A Umbra Rasa (Penumbra)

Página 2 de 40 Anterior  1, 2, 3 ... 21 ... 40  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ingrid - Todos

Mensagem  Ingrid Reis em Seg Fev 25, 2013 12:01 pm

A Serpente do Mar estava invocada. Restava à Ingrid lhe dar a tarefa e, sem hesitar, a Uktena termina sua conjuração entoando, na língua dos espíritos, uma ordem para aquele espírito guerreiro:

- Mare Serpentis filia Uktena impetum devorantem et auferam de servis animarum!

A Theurge, então, imediatamente avança contra o Maldito que estava perto. Não tinha tempo para poder usar algum tipo de Ritual e nem poderia usar os Dons que já usara, senão ficaria muito vulnerável. Sendo assim, a Garou aproveita-se da Benção do Guaxinim, para avançar com suas garras por duas vezes contra o madito na sua frente.

O primeiro golpe acerta a Água Viva dos infernos bem em sua cabeça. Ingrid tenta rasgar a pele do espírito, mas não tem força suficiente para isso, causando-lhe apenas um pouco de dano. Em seguida, a Theurge, com sua Fúria, tenta mais uma vez acertar a Água viva, cortando, agora um de seus tentáculos e ferindo mais um pouco a maldita criatura.

Ingrid queria tempo, mas seria difícil. Os inimigos eram muitos e tinham que dar um jeito de se livrar deles o quanto antes.


avatar
Ingrid Reis

Mensagens : 394
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Darkness - Ingrid - Esquecido VS. Águas Vivas

Mensagem  Convidad em Seg Fev 25, 2013 1:27 pm

Darkness conseguia chamar para si boa parte das criaturas, imaginando agora como faria para confrontar todas. Os olhos do Hispo esbanjavam fogo, nunca havia enfrentado um número de inimigos tão grande, mas ele não demonstrava nenhum sinal de cansaço; muito pelo contrário, cada vez mais se tornava mais animalizado, deixando que sua natureza e Augúrio o possuíssem.

Ele rosna constantemente, um som gutural que podia ser ouvido por todos, ameaçando aqueles que o hostilizavam. É nessa hora que surge das profundezas do oceano, um enorme animal, e o sembante do Fenris ganha um aspecto mais enfurecido...

*Que droga é essa agora?!*

Para sua surpresa, era mais uma criatura invocada por Ingrid. Dois dos monstros que o perseguiam, seguiam agora para destruir o espírito aliado, deixando o Cria de Fenris com apenas dois.

"-ESTÃO SUBESTIMANDO WOLF-DARKNESS???"

A resposta vinha de imediato da criatura que ele havia ferido e sua amiga. Após ter sua pata esquerda presa e conseguir livrar sua cara do tentáculo da segunda, ele força sua musculatura a ponto de ignorar o ácido que o tocava, enrola mais uma vez e puxa a Água Viva com brutalidade para si. Com uma mordida ele arranca o tentáculo preso ao seu corpo, e com suas garras ele parte o verme ao meio, sessando assim sua energia espiritual.

Tudo ocorria em pouquíssimo tempo. Seu corpo já atravessava a essência que se desfazia, lançando-se contra a segunda criatura da Wyrm que tentava lhe atacar. Acerta em cheio uma mordida no corpo esponjoso do monstro, enquanto ela se esquiva de mais um ataque que vinha das presas do Hispo.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

OFF

1ª Mordida (Água Viva 1): 6 de Dano Twisted Evil
2ª Garras (Água Viva 1 Abatida): 9 de Dano bounce
3ª Mordida (Água Viva 2): 7 de Dano Twisted Evil
4ª Mordida (Água Viva 2): 0 de Dano
Evil or Very Mad

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem  Sarah Paulsen em Ter Fev 26, 2013 10:39 am

Entrando na Penumbra do Caern, algo que não fazia havia muito tempo, Sarah inicialmente para para observa o fantástico que lhe aguardava na projeção espiritual daquele local sagrado. Sabia que estava dando os primeiros passos para começar a, novamente, desenvolver seu augúrio e, sentir toda aquela energia era necessária.

Enquanto observava os espíritos, Sarah dizia:

- Obrigada Mãe, por abençoar esse Caern com um pouco da sua essência.

Sentia a grande energia e tentava observar o comportamento dos espíritos. A Garou prestava mais atenção nas formigas, que eram um de seus alvos por serem criaturas que existem por todo lugar da cidade e serem animais fortes que aguentam muito mais que seu peso. Focava em procurar os corvos filhos de Hrafn, sempre astutos, imponentes e vigilantes nos ares e os Carcarás, aqueles que comem se alimentam do que vêem pela frente, da carniça e do que é produzido pelo homem, mas que jamais fogem a uma batalha quando necessário. Sarah queria estudar brevemente as alternativas que tinha antes de invocar seus líder para tentar construir uma rede com estes que poderiam ser muito úteis, em especial para uma matilha que tinha como território o centro da cidade. Tinha ideia das redes que iria criar, mas queria, antes de começar seu trabalho, observar muito bem o comportamento daqueles três tipos de espíritos ali na Penumbra do Caern.
avatar
Sarah Paulsen

Mensagens : 121
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem  Amir Su'ud Al em Ter Fev 26, 2013 1:04 pm

Interações com a Narração
O mediano corpo do Garou em forma Lupus apareceu aos poucos no plano referente as terras sagradas do Caern. O cenário era tão bonito, se não fosse mais, quanto o do plano real. Talvez fosse da possibilidade de sentir tão fortemente a essência da Wyld. O fato era que Amir perdeu um bom tempo observando o cenário, uma infinidade de espíritos perambulando entre as árvores e sobre o espelho d'água formado pelo lago. O cenário era maravilhoso para que qualquer Garou, mas principalmente para um que nasceu sobre a iluminação da fase crescente. Amir admirava a cada entidade ali presente, tentando procurar alguma em especial.

Na época de seu aprendizado com outros Theurges, Amir foi apresentado ao místico espírito-unicórnio, o qual ensinou-lhe o dom que auxiliou na escolha de seu nome Garou. Mãos que Curam. Naquele instante, o Andarilho procurava pela presença do magnífico ser, ansiando por encontrá-lo e tendo quase certeza que o encontraria em algum lugar, afinal era ele o Totem principal da Seita, como também da tribo do líder Benção de Gaia. Haveria de encontrá-lo por ali, enquanto caminhava pelas terras Umbrais do Caern. Sabia muito bem que qualquer um daqueles espíritos poderia ensiná-lo o dom de falar na própria língua deles, mas naquele instante ele sentiu uma vontade imensa de aprender novamente com aquele espírito.
________________________________________________________________________________________________________
.
avatar
Amir Su'ud Al

Mensagens : 148
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Julian - Ingrid

Mensagem  Julian Escott em Ter Fev 26, 2013 1:42 pm

* Julian logo teve que soltar a cintura da bela loira que acabara de salvar, Ingrid parecia bem e vingativa. Capta o sadismo nos olhos dela e não deixa de reparar na vileza do sorriso que ela ostentava. Deixa escapar o comentário, já mostrando um despreocupado sorriso: *

- Tava com saudade dessas caras de malvada que você gosta de fazer, lindeza.

* Pisca pra ela, continuando sua 'canastrãozisse' sem pudores até que ela bate na areia, fala umas doideras e invoca uma cobra demoniaca godzila que sai do mar para destruir tudo! Olha para o espirito gigante de serpente, impressionado por um instante. Só esperava que o bicho não resolvesse que também gostava de mastigar peludos branquelos.. seria bom que a Theurge controlasse logo o monstrinho. Pensa quase que involuntáriamente: *

" Será que é por causa dessas cobras gigantes aí que a mina fica sem macho durante tantu tempo!? "

* Rí amplamente de seu próprio pensamento. Já iria complementar suas palavras para Ingrid quando percebe que as aguas vivas retornavam. Nota que uma passa por ele em direção à Ingrid mas não tem tempo de dete-la, estava também sendo atacado. Estava meio de lado, meio de costas, mas não foi dificil perceber que um tentáculo vinha em sua direção. Num movimento ágil, torce se próprio corpo para a esquerda, evitando assím os tentáculos e, ato continuo, projeta com violencia as garras da mão direta contra o que seria a cabeça da criatura detestável que interrompera seu papo de herói salvador com Ingrid. As garras cortam fundo a criatura da Wyrm mas, não satisfeito, Julian prossegue, usando também as garras da mão esquerda para rasgar o corpo da criatura, atravessando-o, dada a selvageria do golpe. Cospe no corpo morto e comenta com a agua-viva anabolisada já abatida: *

- Ô, bicho filho da puta. Isso é pra aprender a não atrapalhar meus xavecos!

* Ao final dessas palavras, esboça o que seria algo aproximado a um sorriso (embora fosse dificil discernir a alteração de semblante na forma crinos). Apesar do estilo selvagem e despreocupado de lutar, já procurava o próximo desgraçado pra abater. *

__________________________________________

OFF

1ª Ataque (Água Viva): 9 de Dano
2ª Ataque (Água Viva Abatida): 8 de Dano lol!
avatar
Julian Escott

Mensagens : 221
Data de inscrição : 16/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem  Narrador em Qua Fev 27, 2013 5:48 am

A Serpente avança pelo mar e ataca um das Águas-Vivas, a destroçando em apenas um golpe. Ela avançava, agora na direção da segunda. Enquanto isso, em uma batalha bastante equilibrada, o Elemental da Toxina controlado pela Theurge elimina uma Água Viva, ficando apenas a lutar com a outra, que sobre ele parecia levar vantagem.

Ingrid sofre uma nova investida da criatura com a qual lutava, mas dessa vez consegue por muito pouco desviar. Darkness sente mais uma vez os Tentáculos tentarem lhe envolver, dessa vez no pescoço, causando novamente a sensação de queimação.

Julian, nesse momento, não era atacado por ninguém.


OFF GAME: Darkness tem que absorver 3 de Dano Agravado.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Mãos-que-Curam | Vingança-de-Freya

Mensagem  Narrador em Qua Fev 27, 2013 5:51 am

Amir e Sarah se vêem na Penumbra. Eram os dois únicos Theurges usando a Penumbra do Caern naquele instante.

A Fenris nota que haviam bastante Espíritos-Formiga, Espíritos-Carcará, mas os Espíritos-Corvo não estavam no campo visual da Fenris, talvez fosse necessário uma busca em outro lugar, horário ou uma conjuração.

O Andarilho do Asfalto, por sua vez, não tem dificuldades em enxergar, nas proximidades do Templo que havia no coração do Caern, a presença do espírito que abençoa aquele local. O Espírito-Unicórnio.


avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sarah - Amir / Hrafn, o Corvo

Mensagem  Sarah Paulsen em Qua Fev 27, 2013 1:35 pm

Sarah nota a presença de outro Garou na umbra e apenas acena positivamente com a cabeça. Formigas e Carcarás agiam normalmente por ali, não havia alteração no padrão comportamental dos espíritos. Corvos, no entanto, não eram encontrados pela Theurge que enquanto estala seus dedos comenta sozinha:

- É... vamos começar pelo que é mais complicado.

Com uma de suas Garras, a Garou que estava em Crinos começa a desenhar uma série de Runas no chão enquanto diz, em alto e bom som, tentando conjurar assim um Totem conhecido de sua tribo, de quem pretendia ter a amizade de seus filhos:

- Hrafn, granditer tata omnium cantet! Ego, Vingança de Freya, vos invocatis praesentia mei pro Gaia et Fenris!

A Garou quando termina de falar as palavras ritualísticas, se coloca bem no centro das Runas e fica aguardando pela manifestação do espírito.
avatar
Sarah Paulsen

Mensagens : 121
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Julian - Ingrid / Darkness

Mensagem  Julian Escott em Qua Fev 27, 2013 1:55 pm

* Assim que termina de trucidar seu inimigo primário, Julian corre os olhos ao redor rapidamente. Vislumbra a grande serpente invocada por ingrid destroçar um inimigo, nota Darkness lutando e volta-se a tempo de ver Ingrid esquivar-se de uma investida. Sem pensar, instintivamente, avança ferozmente contra o oponente da Theurge. Deixa suas garras marcarem a agua viva de cima abaixo, infligindo dano considerável enquanto pragueja casualmente, ainda com semblante divertido: *

- Fico fora um segundo e cê já quer agarrar a mina que eu tava dando ideia, agua-viva do caralho!?

* Dizia as palavras imaginando que o inimigo tombaria morto aos seus pés assim que terminasse de dize-las.. o que não ocorre. O roedor se impressiona momentaneamente com a resistencia da criatura que, de uma forma ou de outra, já estava fadada a se foder. *
avatar
Julian Escott

Mensagens : 221
Data de inscrição : 16/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Darkness - Ingrid - Esquecido VS. Águas Vivas

Mensagem  Convidad em Qua Fev 27, 2013 4:11 pm

O Hispo agora tinha seu pescoço entrelaçado e não conseguira se livrar, a gosma queimava sua pele deixando-o ainda mais irritado. Rosnando ele joga seu corpo para trás enquanto morde o tentáculo, partindo-o e se livrando da Água Viva, que agora estava bastante ferida. Darkness também havia usado boa parte de sua energia, mas ainda estava bem inteiro, apresentando força o suficiente para terminar aquele combate.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

OFF

Ataque a Água Viva: 7 + 7 = 14 de dano.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ingrid - Darkness / Julian / Malditos

Mensagem  Ingrid Reis em Qua Fev 27, 2013 9:02 pm

Mais uma vez a criatura ataca a Theurge que, dessa vez, não sofre danos. Aquele maldito insolente estava irritando a Theurge que então vê Julian agir e atacar o maldito e ainda fazer uma gracinha. Ingrid pensava em dar uma resposta, mas primeiro tinha que acabar com a maldita criatura e é isso que ela faz.

Seu olhar tinha um quê de sádico e a Theurge acança contra a criatura. Seu pé direito pisa em um tentáculo e imediatamente sua mão direita, com a ponta de suas garras crava no meio da "cabeça" da criatura e começa lentamente ir rasgando o maldito. Enquanto rasgava, a criatura se contorcia, mas não conseguia se soltar devido ao tentáculo preso.

Ingrid se deliciava. A cena era provavelmente nojenta e chocante para quem assistia, mas para a Theurge era um deleite.

Não era preciso falar a língua dos espíritos para saber que a criatura gritava de suprema dor. Ingrid ia rasgando lentamente a pele da ciatura e seus olhos pareciam masi ávisos e sádicos. Ela se deiciava com a dor causada e com o sofrimento do Maldito que, em pouco tempo estava morto.

Satisfeita, a Theurge se levanta, limpa as garras e comenta com Julian:

- Isso é o que eu faço com os engraçadinhos que me dão ideia, Roedor.

A Uktena olha para Darkness, que ainda lutava com um inimogo e diz:

- Vambora Darkness, para de brincar e manda logo esse Maldito pro quinto dos infernos!

avatar
Ingrid Reis

Mensagens : 394
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem  Amir Su'ud Al em Qui Fev 28, 2013 3:45 pm

Interações com Sarah Paulsen e a Narração
Amir percebe a presença apenas de mais um Garou, ao qual o cumprimenta. Ele também acena com a cabeça para a mesma, voltando a atenção para os espíritos daquele local. Não foi muito difícil encontrar o Totem protetor do Caern. Amir se aproximou do campo de visão do mesmo, fazendo uma reverência longa e respeitosa para o mesmo. Assim que é permitido, o Theurge retornou a sua posição, iniciando a conversa com o mesmo na língua Garou e implorando que o mesmo se compadecesse do seu pedido: — Grande espírito-unicórnio! Estou aqui para lhe fazer um grande pedido. Perdoe-me se pareço eufórico, mas é que os meus necessitam imensamente que eu aprenda a falar com os espíritos na vossa língua. Peço humildemente que atenda ao meu pedido, por favor. — O Lua Crescente baixou a cabeça, esperando uma cabeça. Sabia que era muito comum os espíritos tentarem barganharem os seus ensinamentos, então não se surpreenderia se o espírito diante de si também o fizesse.
________________________________________________________________________________________________________
.
avatar
Amir Su'ud Al

Mensagens : 148
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Unicórnio - Mãos-que-Curam

Mensagem  Narrador em Sex Mar 01, 2013 5:46 am

O Espírito não diz nada. Ele apenas rodeia Amir por alguns instantes e, após algum tempo, toca com seu chifre na testa do Garou e uma energia começa a correr o corpo de Amir que sente que algo acontecia. Era uma sensação muito nova para o Theurge, que mesmo já tendo aprendido outros dons em seu treinamento de filhote, aprendia pela primeira vez com um espírito lhe ensinando.

O processo é rápido, dura cerca de uma hora e sem responder a Amir, o Espírito retira o chifre que tocava a testa do Garou e fica olhando para ele. Amir sentia que sabia, agora, falar a língua dos Espíritos.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Hrafn, o Corvo - Vingança-de-Freya

Mensagem  Narrador em Sex Mar 01, 2013 5:54 am

Hrafn era um espírito conhecido dos Fenris. Um aliado de muitos momentos e, diante da invocação de Sarah, não demora até ele surgir, em um galho de uma árvore. O Espírito olha para a Theurge lá de cima e diz, em um tom sério:
- Porque me invocas, Filha de Fenris?

avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Elo-Espiritual | Wolf-Darkness | Esquecido

Mensagem  Narrador em Sex Mar 01, 2013 6:00 am

Um dos espíritos contorlados por Ingrid, o Elemental das Toxinas, acaba caindo no combate com a Água-Viva da Wyrm, que, por sua vez, avança imediatamente contra Julian, enredando os dois braços do Garou e grudando em seu peito e queimando sua pele.

A Serpente do Mar, por sua vez, destrói sem dificuldade mais uma Água-Viva da Wyrm, ao passo que a Água-Viva que lutava com Darkness bate por duas vezes com seus tentáculos, queimando o focinho do Fenris em Hispo.

OFF GAME: Julian tem que absorver 3 de Dano Agravado e Darkness precisa absorver 2 e 1 de Dano Agravado.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Darkness - Ingrid - Esquecido VS. Águas Vivas

Mensagem  Convidad em Sex Mar 01, 2013 4:43 pm

Mais uma vez a face do Fenris era marcada pelos tentáculos. O ácido que não era suficiente para cauterizar as feridas, já deixava o grande Hispo encharcado pelo próprio sangue. Darkness por sua vez, não demonstrava dor, apenas ódio. Uma raiva que crescia e o mantinha vivo em condições que muitos já teriam caído.

Sua cabeça latejava ainda mais pelo golpe que havia levado na testa, e suas feridas já o incapacitavam, porém ele não parava, parecia que não havia limites para o Ahroun. Ouvindo a Theurge gritando o seu nome, ele se empolga ainda mais, não passaria por fraco na frente dela e do Roedor de forma alguma. Em mais uma investida, ele dilacera a criatura que o atacava, destroçando-a. Como um raio ele não cessa, atacava também a Água Viva que estava com Julian. Mesmo sem se mover por estar agarrada ao Roedor, a primeira mordida não faz efeito sobre o monstro, porém a segunda a fere o suficiente para que ela soltasse o antigo companheiro de Matilha.

"-Anda Roedor, se move... Formação!"

Falava alto para que ele ouvisse e tentasse lembrar do treino que fizeram no dia de sua partida. Enquanto batia a pata na areia, jogando para cima do Espírito para chamar sua atenção, e começava a rodeá-lo em velocidade. A beira da exaustão, esperava que o outro Ahroun terminasse o serviço.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

OFF

1º Ataque: 5 de dano (Água Viva abatida)
2º Ataque: 0 de dano (Água Viva com Julian)
3º Ataque: 3 de dano (Água Viva com Julian)


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem  Amir Su'ud Al em Sab Mar 02, 2013 6:43 am

Interações com a Narração
O Theurge começou ser rodeado pelo espírito-unicórnio, que nenhuma palavra proferiu. Por estar de cabeça baixa, o Garou apenas percebeu a aproximação da entidade quando a mesma encostou seu chifre em sua testa. Naquele instante, Amir sentiu uma sensação totalmente nova e reconfortante. Seu corpo se preenche com toda aquela energia e a tranqüilidade é o novo sentimento.

Sem Legião, sem outros problemas. A mente do Andarilho se desfez de todos eles naquele instante, mostrando a ele uma sensação que nunca tinha provado antes em treinamento. O processo durou uma hora, que foi aproveitada pelo Theurge para suas próprias orações. No fim, quando o unicórnio separou seu chifre das têmporas do Garou, Amir ergueu a cabeça a tempo de ver o próprio unicórnio lhe encarando.
— Obrigado, Espírito-unicórnio! Os dom aprendido convosco será bem utilidade para o bem de Gaia, eu prometo. — Amir reverenciou novamente o totem, esperando que ele se afastasse ou indicasse que o próprio poderia ir embora. Naquele instante, o Lua Crescente já se sentia apto para falar com qualquer espírito.
________________________________________________________________________________________________________
.
avatar
Amir Su'ud Al

Mensagens : 148
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sarah - Hrafn

Mensagem  Sarah Paulsen em Sab Mar 02, 2013 8:13 am

Diante de Hrafn, a Fenris faz uma reverência de respeito. Tinha seu foco totalmente no espírito, não se importando com absolutamente nada do que acontecia à sua volta. A Theurge estava satisfeita com a invocação e, quando o espírito lhe fala, a Impura responde, ainda mantendo a postura de respeito:

- Hrafn magna, pater corvi ego Vingança de Freya, Impura, Cliath, Theurge dos Crias de Fenris, humiliter veniam petat auxilium suscepistis me. Vellem tibi et filiis tuis statuam pactum spiritualis cognatio. A network. Et ego dabo vobis volens implere ea propositum assequendum!


(Tradução: Grande Hrafn, pai de todos os Corvos, eu, Vingança de Freya, Impura, Cliath, Theurge dos Crias de Fenris, venho humildimente lhe pedir que me aceite entre seus aliados. Gostaria de estabelecer convosco e seus filhos uma relação de aliança espiritual. Uma rede. E, para tal, estou disposta a cumprir com as condições que irás colocar para alcançar tal objetivo.)

Após falar, a Garou concentra um pouco de sua Gnose em suas mãos e estende, oferecendo a mesma para Hrafn, esperando com aquela doação estabelecer a aliança e a parceria entre ela e os corvos.
avatar
Sarah Paulsen

Mensagens : 121
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Julian - Ingrid / Darkness

Mensagem  Julian Escott em Dom Mar 03, 2013 3:11 pm

* Assistia a Ingrid matar lenta e dolorosamente o oponente e vislumbrava o sadismo brilhando nos olhos da mulher. Se não a conhecesse, talvez realmente se impressionasse com a crueldade da belíssima Garou que tinha a sua frente.. não era o caso. Preparava-se para responder algo ao comentário dela quanto uma das agua vivas gruda em seu peito e interrompe todos seus pensamentos. *

* Podia sentir agora seu pele queimar ligeiramente, por causa das toxinas liberadas. Não sabia dizer se era pelo calor do combate ou não, mas a dor não chega a ser sentida pelo Ahroun, que ignora o ataque e já pensava em meios de se livras do abraço oleoso daquela criatura maldita. Darkness faz o serviço por ele e arranca a criatura. Vendo o hispo bater na areia e se mexer em velocidade, Julian solta um som que era meio rosnado e meio sorriso. Avança contra a agua-viva imediatamente, pulando para cima dela com selvageria e deixando suas duas garras cortarem ar, pele, gosma e o que quer que compusesse o corpo da infeliz. A agua-viva fica com o corpo rasgado, sangrento, dilacerado, mas parecia insistir em viver.. Aproxima-se de Darkness, antevendo que se houvesse outros ataques teriam de entrar em formação e, ato continuo, comenta com Ingrid, aparentemente rindo: *

- Gosto tanto de você que deixei mais um pra você brincar, gata!
avatar
Julian Escott

Mensagens : 221
Data de inscrição : 16/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ingrid - Darkness / Julian / Serpente do Mar

Mensagem  Ingrid Reis em Dom Mar 03, 2013 7:28 pm

Ingrid, diante do estado em que Julian deixa a Água Viva, simplesmente pega e pisa na mesa, esmagando-a contra o chão e espernado ela se dissolver em Gnose, não deixando mais nenhum sopro de vida na maldita criatura. A Uktena chama a Serpente do Mar, dizendo:

- Mare Serpentis ad me! (Serpente do mar, venha até mim)

Enquanto a Serpente vinha, a Theuge encosta em Darkness cujas feridas vão se fechando. Ela era realmente boa em curar, mas a Fúria de Darkness é muito alta e impede uma cura completa. A Serpente, depois de destruir os inimigos que faltavam se posicionam e Ingrid monta nela. Era enorme, podia levar mais Garous. A Theurge, então, apenas diz:

- Darkness, Esquecido, subam! Vamos para a Ilha terminar o trabalho que começamos! Depois das batalhas te explicamos o que tá folando Esquecido, agora é hora de ir evitar que a Wyrm destrua mais um local onde Gaia ainda impera em suas forças!

Dito isso, Ingrid espera que os dois subam e diz ao espírito:

- Nobis in insulam maris anguis! (Nos leve até a ilha, Serpente do Mar)

____________________________________
Off: 1 de Gnose para Toque da Mãe
Darkness recupera 5 níveis de vitalidade.

avatar
Ingrid Reis

Mensagens : 394
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Darkness - Ingrid - Esquecido

Mensagem  Convidad em Dom Mar 03, 2013 10:32 pm

Não era necessário mais tanto trabalho, enfim a batalha terminava. O Hispo estava ofegante e suas engrenagens imploravam para que ele parasse. Seus olhos mesmo abertos viam a paisagem escurecer e retornar a nitidez. Ele balança a cabeça e rosna para si mesmo e sua fraqueza, enquanto obriga o seu corpo a se expandir para sua forma Crinos, ficando ainda maior e mais forte.

Darkness então cai nas quatro patas, e observa a linda Theurge desfilando até ele. Com um toque ela executa uma impressionante movimentação de energia. As feridas do Ahroun se fecham de imediato, como mágica. Mesmo sentindo que sua animalidade ia diretamente de encontro ao poder da mulher, o resultado no seu corpo é impressionante.

Levantando a pata esquerda e olhando para a própria palma da mão, ele fecha e abre os dedos, cerrando seu punho e sentindo-se novamente forte. Sua musculatura se contrai, e incrédulo ele ergue-se nas duas patas, olhando para Ingrid com um olhar totalmente diferente. Ela era obrigada por um voto com o Totem, a ser tolerante, mas não a ajudá-lo daquela forma. Seu olhar era significativo e não era necessário dizer uma palavra se quer. A Theurge podia ver que conquistava o respeito e confiança do Cria de Fenris.

Seguindo a ordem dada por Elo-Espiritual, Darkness apenas segue a passos rápidos subindo a enguia enquanto olhava para Esquecido:

"-Roedor enferrujado... Deixar trabalho todo pra fêmea!"

Não podia deixar de zoar o companheiro de Augúrio, que havia perdido e muito para o desempenho da Theurge, matando apenas uma Água Viva.



Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Elo-Espiritual | Wolf-Darkness | Esquecido

Mensagem  Narrador em Seg Mar 04, 2013 6:34 am

A Serpente, assim que todos sobem, parte mar a dentro. Era difícil se manter em cima dela, mas todos conseguem pois a própria calcula seus movimentos. Eles seguem pelo mar até chegar na beira da ilha. A Ilha era protegida por uma cortina de Malditos que é furada com violência pela Serpente, que deixa os Garous literalmente no meio da Ilha e, então, volta para o mar. Sua tarefa havia sido concluída e os Garous viam os Malditos que cercavam a ilha, todos, seguindo em suas direções. Eram muitos. Impossível precisar quantos...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Hrafn, o Corvo - Vingança-de-Freya

Mensagem  Narrador em Seg Mar 04, 2013 6:36 am

Hrafn voa até onde estava a Fenris. Ele pousa no ombro da mesma e começa a falar, na língua dos espíritos:

- Então quer construir uma rede com os corvos, terás, para tal, que assumir dois compromissos comigo. Se assumires, lhe brindarei uma rede inicial que irá evoluindo conforme fores provando sua lealdade para comigo, meus aliados e meus filhos...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem  Amir Su'ud Al em Seg Mar 04, 2013 12:07 pm

Interações com a Narração
Percebendo que o espírito-unicórnio permaneceria ali mesmo, Amir apenas o reverenciou se retirando do centro do Caern. Ele seguia pelas zonas umbrais das terras gaianas, chegando a observar novamente a mesma Theurge de antes, agora, falando com um corvo. Não muito distante dali, já próximo da mesma lagoa de antes, o Lua Crescente rompe novamente a película, atravessando-a.
________________________________________________________________________________________________________
.
avatar
Amir Su'ud Al

Mensagens : 148
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ingrid - Darkness / Esquecido

Mensagem  Ingrid Reis em Seg Mar 04, 2013 1:42 pm

Com todos sentados na cobra, a Serpente do Mar começa a se deslogar até a ilha. A barreira de malditos é atravessada e, graças a Gaia niguém cai no caminho. A Theurge, assim que a serpente os deixa no meio da Ilha estende as mãos para os demais Garous ali enquanto se concentra e rapidamente consegue olhar através da película, notando que o local em que sairiam, em teoria, estava "limpo". Ou, pelo menos, não tinha um incontável número de inimigos que nem os que se encaminhavam na direção da dupla.

A Uktena olha para Darkness e Julian e, em um movimento rápido rasga a película. Com isso, eles podiam atravessar primeiro sem problemas enquanto ela segurava as pontas ali se necessário fosse.

Tomando a frente do grupo na direção em que os espíritos mais se aproximavam, Ingrid grita com a dupla:

- DARKNESS, ESQUECIDO, ATRAVESSEM, RÁPIDO... SIGO LOGO ATRÁS DE VOCÊS.

Sabia que Ahrouns são cabeças duras, mas Umbra era a casa da Theurge. Era dever dela tirar os dois dali antes de sair.
avatar
Ingrid Reis

Mensagens : 394
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 40 Anterior  1, 2, 3 ... 21 ... 40  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum