Arquipélago das Cagarras

Página 8 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Julian - Arthur / Vingadores / Todos

Mensagem  Julian Escott em Ter Abr 02, 2013 8:58 pm

* Em meio ao combate, já tendo dilacerado e lançado seu inimigo ao chão, Julian se surpreende com a cena bizarra que capta sua atenção em meio ao chaos que se desenrolava ao seu redor. Assiste o exato instante em que uma espada rasga o corpo da Ragabash Brilho-Prateado revelando um garou gigantesco que se mantinha escondido até então. Ouvi gritos furiosos à sua volta, gritos daqueles para quem Kathya era querida, gritos de fúria e indignação. O próprio roedor não se manifesta e não uiva, sabendo que aquele destino poderia abarcar a todos os presentes mas, em seu intimo, sentia a fúria se agitando e a vontade louca de avançar contra a puta ritualista e o monstro da espada quase o dominavam. *

* Em meio a essa gama de sentimentos, recebe a dor. Não a dor pela perda de Kathya, se é que ela estava perdida, mas a dor física, de garras e presas dilacerando seu próprio corpo. Sentia seu sangue jorrar em profusão enquanto sua pele se rasgava.. seu inimigo não estava tão morto quanto deveria estar. Em fúria absoluta, Julian rosna seu ódio e avança para lançando um unico e devastador golpe de garras que estraçalha a cabeça do Dançarino em frenesi, reduzindo-a à uma massa disforme de ossos, sangue e massa cefálica esmagada. *

- Devia ter ficado no inferno chupando rola enquanto podia!

* Sem perder tempo, ainda furioso e estimulado pela dor que cortava seu corpo, o Roedor Avança contra o Dançarino que momentos antes arremessara o jovem Alpha da Vingadores com um golpe violento. Tem tempo de perceber que Semblante-de-Aquiles já estava dando combate mas sabia que o oponente era perigoso demais para um Galiard solitário. Chega ao combate uivando e rosnando, numa profusão maligna de golpes mortais. Suas patas cortam o ar uma, duas e três vezes. Apesar de forte, o dançarino não esperava a investida violenta e têm o corpo eviscerado pelo Roedor. As patadas não atingem todas em cheio mas a ultima é dotada de tamanha violencia que decapta o desgraçado e lança sua cabeça morta pelos ares, jorrando sangue pelo percurso. Semblante-de-Aquiles poderia notar que Julian estava ferido e sangrando, mas isso não diminuia seu impeto. O Roedor grita: *

- Papai chego!
avatar
Julian Escott

Mensagens : 221
Data de inscrição : 16/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ryan - Iurd / Vingadores / Todos

Mensagem  Julian Escott em Ter Abr 02, 2013 9:08 pm

* Ao ser arremessado para longe Ryan sente a dor cortar seu corpo. Numa fração de segundos sua mente rápida é capaz de observar o que se passava no campo de batalha ao seu redor. Nota o instante repugnante em que um Ragabash sai da mata atirando contra um inimigo poderoso que era enfrentado por Iurd.. mas o faz apenas para ser rasgado ao meio como se fosse um inseto. Ryan não grita, não teve tempo. Ainda tinha na mente a imagem de Kathya sendo atravessada por uma maligna lamina de um grotesco garou que se mantivera escondido até então. Era novo na seita mas já considerava os membros da Vingadores como seus irmãos de sangue. Haviam vivido muita coisa nesse pouco tempo e a verdade corria por sua mente: *

“ Desgraçados! Vou foder todos vocês! Vocês não vão destruir essa porra! Pensa, caralho. Pensa..”

* A batalha corria ao seu redor e o Andarilho buscava uma forma de liderar seus irmão de modo mais inteligente, mas não encontrava um caminho. Pensa em utilizar a maquina da ritualista contra ela mas sabia que a dificuldade seria tremenda e não tinha tempo. Se junta a batalha com essa verdade em mente, tendando ganhar tempo para uma manobra mais efetiva. Se lança contra um Dançarino que já combatia dois membros de sua matilha de apoio. Lança três golpes com garras contra ele e só para quando o desgraçado cai morto diante de sí.. mas o faz apenas pare se levantar dos mortos em seguida. *

* Iria finaliza-lo a seguir mas algo espantoso ocorre! Uma energia poderosa de Gaia toma conta do local e Ryan percebe que vinha de Iurd. Sua mente clareia instantaneamente ao perceber o que se passava: tinha uma maquina de destruição nas mãos e não estava dando-a o uso apropriado! Sem perder um instante sequer, grita para Iurd na esperança de mudar a maré da batalha: *

- ANJO-GUARDIÃO! ACABA LOGO COM O FILHO DA PUTA! QUERO UMA CARGA, VOCÊ LIDERA!
avatar
Julian Escott

Mensagens : 221
Data de inscrição : 16/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kor Yance - Alma-Inquieta

Mensagem  Kor Yance McDonell em Qua Abr 03, 2013 1:37 am

Kor só pensava em aniquilar o Theurge na sua frente quando é arremessado para trás, caindo rolando no chão com o Alma-Inquietanto. Apesar de Kor não entender direito o que estava se passando, não gosto nada daquilo. Tentou se levantar uma vez pressionando suas costas no chão e empurrando seu corpo para cima sem nenhum sucesso. Definitivamente, aquela posição envergonhava Kor.

Apesar da frieza por causa do feitiço, jogou ao vento algumas palavras.

- Não sabia que você gostava de sentar na mandioca, Alma-inquieta...hahahahaha...

Soltou uma risada insensível após a brincadeira. Apesar daquilo ser constrangedor, Kor estava pensando em um jeito de se livrar daquele maldito que estava lhe prendendo. Em sua cabeça só passava coisas sobre matar os theurges da sua matilha. Olhou mais uma vez pro Alma-Inquieta e disse:

- To avisando... saí de cima de mim se não vou enfiar o dedo no seu rabo!!

Apesar de enfeitiçado, Kor havia falado sério desta vez.

_______________________________
Off game:
Total de sucessos: 1/6
A imagem representa o momento que Kor faz uma ameaça horrenda contra o Alma-Inquieta.
avatar
Kor Yance McDonell

Mensagens : 325
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Matilha Vingadores

Mensagem  Narrador em Qua Abr 03, 2013 5:59 am

Ira de Gaia era um dom muito poderoso. Quando Iurd o ativa a atenção de todos os seres da Wyrm se voltam para Iurd. O Dançarino que lutava com ARAUTO-DE-OSÍRIS, ARAUTO-DA-MORTE e HIGH-TECH começa a correr descontroladamente sem direção. O que estava com SEMBLANTE-DE-AQUILES, um Rokea e ESQUECIDO também tem a mesma reação. A Theurge que terminava o ritual, quando vira e vê Iurd dá três passos para trás apertando o controle remoto frenéticamente.

Uma máquina enorme surge do chão. A Theurge pega BRILHO-PRATEADO do chão e entra rapidamente com ela na máquina. Era uma espécie de perfurador de grandes proporções. Exatamente a mesma coisa que havia feito a explosão que jogou inúmeros Garous longes uns dos outros. A máquina, cuja apenas parte superior podia ser vista saindo do chão, e era enorme, tinha armas apontadas para os Garous e cria um campo separando ela dos demais. O Portador da Luz Interior ativa algo em seu pulso e, aparentemente não afetado pelo dom, avisa:

' - Recuar! Recuar! O timer já está ativo! Vamos recuar'

O Dançarino que lutava com Iurd dá apenas um passo para trás. Tinha resistido, mas com dificuldade e Iurd podia ver uma ponta de receio naquele olhar. Não apenas de receio, mas de ódio. Iurd podia ver que ganhava ali uma rivalidade pessoal. O destino fatalmente colocaria aqueles dois frente a frente de novo. Ele encarava Iurd com ódio. Era a Ira de Gaia face a face com o Avatar da Wyrm. O Portador da Luz se aproxima e coloca a mão no ombro do Dançarino, que também ativa algo em seu pulso, e diz em um tom que Iurd possa ouvir:

'- Pelo visto, a Legião acaba de ganhar mais um soldado. Bem-vindo Carniceiro.'

O Dançarino abre um riso maligno e aponta para Iurd, dizendo:

`- A gente termina isso outro dia, falsa Lenda. Tentem agora impedir que esse Caern e todos os outros da região não vão pelos ares. A gente vai levar a vadia como souvenir...''

Enquanto isso, JUSTICEIRA-IMPLACÁVEL dilacera em vários pedaços o Garou que estava controlando Kor, que, por sua vez, sai do controle. Isso não faz com que ALMA-INQUIETA mude de posição. O Presas de Prata continua prendendo o Senhor das Sombras e rosna enquanto isso dizendo:

'- Cala a boa que eu estou me controlando aqui para não aproveitar a situação e dar uma surra em um Senhor das Sombras imbecil'

Os dois Galliards dos tambores também não conseguem resistir e tentam fugir, mas acabam caindo no chão. Somente o Portador da Luz, a Theurge e Carniceiro conseguem entrar na máquina. Tudo ocorre me frações de segundos. Quando o último entra na máquina, o Portador da Luz, Arthur vê uma cena que o deixa em choque. Na cintura dele, pendurada, estavam a Klaive de seu pai e o medalhão de família dele.

O Portador da Luz e Carniceiro atravessam a barreira de energia e, assim que entram na máquina, a mesma volta a perfurar a terra. Era uma máquina perfurante de grandes proporções que faz um rombo enorme no chão e deixa o local rapidamente. Haviam 3 Dançarinos desorientados correndo de um lado para o outro sendo incapazes de se defender. Feiticeiro-Ancestral, ainda vivo, segue com Arauto-de-Osíris até a máquina enorme ligada à Pedra da Lua. Havia uma barreira de prata a protegendo e o Portador da Luz, após breve análise grita:

'- TEMOS POUCO TEMPO! 15 SEGUNDOS! É UMA BOMBA PROFANA QUE VAI ATACAR TODOS OS CAERNS PELA PEDRA DA LUA. PRECISAMOS ARRANCAR ISSO DAQUI!'

JUSTICEIRA-IMPLACÁVEL,a mais forte ali por conta do Poder de Thor diz:

'- Eu resolvo.'

E, então, a Fenris segura com força a máquina e começa a puxá-la para cima com força. A Fenris tinha muita dificuldade. E pela dificuldade dela podia-se notar que ninguém ali era capaz de remover aquilo. A Força da Fenris era absurda pelo uso do Poder de Thor e a máquina parecia presa de uma forma que nada conseguia soltá-la. A Philodox começa a gritar e usar toda a força que tinha para dar um fim naquela máquina cujo timer demonstrava que em poucos segundos ia lançar tudo pelos ares. Seus braços iam queimando na prata e um barulho quase ensurdecedor chega ao ouvido de todos que, por instinto, se agacham e colocam a mão no ouvido. Ryan conhecia aquele som. Era um detonador.

BUM.

A máquina é arrancada. Uma explosão acontece. Uma explosão em prata que joga Arauto-de-Osíris para longe todo ferido e que joga os pedaços do corpo de Justiceira-Implacável para todos os lados. A Fenris havia encontrado sua morte, mas havia salvo inúmeros Caerns com seu sacrifício.

No fim, sobraram 3 Rokeas vivos e a matilha de apoio perdeu 2 Garous. E três Dançarinos desesperados e sem nenhum autocontrole por conta da Ira de Gaia corriam para a mata desesperados...



avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arquipélago das Cagarras

Mensagem  Iurd Byron em Qua Abr 03, 2013 10:11 am

Anjo Guardião - TODOS

Iurd via o efeito da Ira de Gaia sobre os seus inimigos, todos ali tinham suas atenções voltadas para o Ahroun e era nítido o medo nos olhos e nas atitudes dos garous da Wyrm, os dançarinos começavam a correr descontroladamente com medo de Iurd, a Theurge começava a apertar o controle remoto frenéticamente enquanto dava três passos para trás e logo em seguida uma máquina enorme surgia do chão.

No momento que a máquina surge, a Theurge pegava Kathya e entrava com a Presas de Prata dentro da máquina, era algo parecido com um perfurador, a mesma coisa que havia feito a explosão que jogou os Garous para longe uns dos outros e só dava para ver a parte superior da máquina saindo do chão, era simplesmente enorme aquela e tinha armas apontadas para os garous criando um campo separando ela dos outros. Uma ordem para recuar era dada para os dançarinos ao que parecia haviam ativado um timer, o Portador era o único que parecia não ter sido afetado pelo dom.

O Avatar da Wyrm ainda pretendia lutar com Iurd, ele tinha resistido ao poder mas com dificuldade. Seu olhar continha receio mas também continha ódio, nascia ali uma rivalidade e Iurd iria acabar com a raça daquele Garou, eles se incaravam, seus olhos estavam preenchidos com ódio e Anjo Guardião sabia que ele teria acabado com o Dançarino se não tivesse optado por demonstrar aquele poder naquele momento. Carniceiro, era como o garou era chamado, pretendia lutar mas o Portador o impede, e após as palavras do Portador ficava evidente que era a Legião atacando ali e que havia recrutado mais um. Novamente carniceiro provoca Iurd, e o Presas de Prata só tem tempo de dizer:

-'Pode apostar que na próximo você terá seu descanso e ela será em breve!'

Logo em seguida, Feiticeiro Ancestral começa a analisar rapidamente a máquina e atesta ser um bomba, ele grita para todos que era uma bomba profana que iria atacar todos os caerns pela Pedra da Lua. Eles tinham pouco tempo para agir e é quando a Heroina da noite entrava em ação, Justiceira Implacável, Philodox dos Crias de Fenris puxa a responsabilidade para seu peito e diz que resolveria o problema. A garou segura a bomba com firmeza e começa a puxá-la com uma força absurda, ela gritava enquanto a prata corroia seus braços, mas não gritava de dor, gritava reunindo forças para salvar aquele caern e os caerns da região.

Em poucos segundos um barulho ensurdecedor atinge os ouvidos dos garous, instintivamente Iurd leva suas mãos aos ouvidos e se agachava, pronto, havia acontecido. A máquina tinha sido arrancada e a inevitável explosão acontece jogando Arauto de Osíris para logo e bastante ferido juntamente com pedaços do corpo de Justiceira Implacável. Era uma cena horrenda e lamentável, Anjo Guardião ficava estático ao assistir tal acontecimento. A Fenris havia encontrado sua morte em campo de batalha, para salvar vários Caerns e aquilo não seria esquecido, ela teria seu nome honrado e com certeza seria lembrada por aquele feito.

Iurd não era bom em controlar as emoções, seu punho estava cerrado e de sua boca saia um leve rosnado, perderam garous e Kathya havia sido sequestrada, eles não tinha tempo a perder, 3 dançarinos ainda estavam nos arredores e eles tinham que captura-los enquanto ainda estavam vulneráveis, sem perder tempo, o Presas de Prata dá dois tapas fortes em seu próprio rosto e diz consigo mesmo:

-'Vai, não trava agora, atitude!'

Então fala para que TODOS pudessem ouvir:

-'VICTOR E ARAUTO DA MORTE SEGUEM ATRÁS DO DANÇARINO QUE SEGUIU POR ALI!! ESQUECIDO E DARKNESS ATRÁS DO QUE SEGUIU POR LÁ EU E ARTHUR IREMOS ATRÁS DO QUE SEGUIU POR ALI!! EU QUERO ESSES DESGRAÇADOS VIVOS!! PODEM ESTAR SEM PERNAS E SEM BRAÇOS, MAS EU OS QUERO VIVOS!! RYAN, REUNA TODOS E FAÇA A CONFERÊNCIA DE FERIDOS E CHECAGEM DO PERÍMETRO, NÃO PODEMOS SER SURPREENDIDOS POR ARMADILHAS!'

O Presas de Prata não queria tomar o comando de Ryan mas as ações ali tinham que ser rápidas e não dava tempo para pensar. Conforme ele falou as direções ele apontava e esperava que os outros pudessem ter visto e escutado tudo que ele disse, então quando termina apenas diz:

-'VAMOS!!!'

E já parte correndo na direção do dançarino, Iurd usava sua fúria e rapidamente alcança o garou, atingindo-o com suas garras as costas do dançarino que cambaleia porém continuava correndo do Presas de Prata.


Off: Iurd deu 3 de dano agravado no dançarino
avatar
Iurd Byron

Mensagens : 329
Data de inscrição : 27/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ingrid - Julian / Ryan / Todos

Mensagem  Ingrid Reis em Qua Abr 03, 2013 1:01 pm

A Theurge havia ficado atônita com o desenrolar dos fatos. O ritual termina. Iurd expulsa todos com a Ira de Gaia. Justiceira avança para evitar que diversos caerns fossem destruídos e voa em pedaços. Iurd dá uma ordem para todos seguirem e capturarem os demais pois Kathya havia sido sequestrada pelos que fugiram em uma máquina que, provavelmente, era a culpada pela explosão que já a havia jogado longe.

*Malditos! Bastardos!*

Estava furiosa. Por mais que tivesse seus problemas históricos com Kathya, não podia aceitar o sequestro da Ragabash. Não ia fazer cena, dar show, gritinhos ou demonstrações desnecessárias de emoção e fraqueza como a maioria dos Garous gostava de fazer para navergar no seu mar de melodrama. Ingrid achava isso patético. Achava que tinham que aprender a prender seus sentimentos e, se possível, se livrar deles. Sentimentos tornavam todos fracos e dessa fraqueza Ingrid buscava se livrar todos os dias.

A Theuger, busca então ser racional e, com isso sabia que tinha que agir. E rápido.

Iurd sai como uma besta desembestada atrás do Dançarino e antes que os demais fizessem a mesma coisa ela tinha que decidir quem curar. Os mais feridos que lhe chamava matenção eram Julian e Darkness. O primeiro era de posto mais alto (e, na teoria da Uktena, mais letal) e seria a primeira opção da Uktena que pensa:

*Já gastei Gnose demais com esse lobo fedorento.*

A Theurge corre então até Julian, chocando usa mão espalmada contra o peito dele em Crinos. Uma sensação de quentura toma conta do Garou qeu sente suas feridas se fechando quase na totalidade. A uktena, então, depois de curar, larga o Roedor e olha para a devastação do local.

Ela lança um olhar para Ryan e diz ao líder:

- Acho que cabe a você a diplomacia enquanto os outros terminam a caça. Eu vou fazer meu trabalho de Theurge...

Não diz mais nada, apeanas se aproxima com expressão de poucos amigos do local onde houve a explosão e tentando sentir a magia naquela região. A Theurge estava completamente concentrada e muito preocupada com Kathya e com a situação do Caern.

____________________________________________
Ingrid curou 5 níveis de dano agravado de Julian.
avatar
Ingrid Reis

Mensagens : 394
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kor Yance / Alma-Inquieta

Mensagem  Kor Yance McDonell em Qui Abr 04, 2013 2:52 pm

De repente Kor sentiu um alivio em seu peito, parecido como se tivesse despertado de um sonho profundo do qual estivesse acordado. Aquilo era estranho, não se lembrava de muita coisa. Parecia que havia dado um flash em sua memória e a única coisa anterior a isso que lembrava era que estava destruindo várias dançarinos que via pela frente.

Mais estranho ainda ficou quando escutou as palavras do Alma-Inquieta, o prendendo com muita força ao chão e dizendo que queria dar uma surra no Kor. Olhou ao seu redor e viu o combate acabando e ficou profundamente chateado por ter perdido o melhor da festa, porém não sabia de fato que tinha acontecido.

" Puta que pariu... perdi o balacubaco... tanta coisa pra fazer e ainda tem um veado em cima de mim..."

Por um momento Kor ficou com raiva daquela situação, mas preferiu levar na esportiva pra coisa não ficar feia. Olhou para o Alma-Inquieta e respondeu seu comentário ofensivo.

- Sério cara... Esse negócio de você ficar em cima de mim tá muito gay... Você quer eu use camisinha de morango e passe um lubrificante a base d'água em você???
Porque na boa, tá parecendo mais que você quer fazer sexo comigo do que dar uma surra em mim... hahahahahahahaha...


Kor tinha dito aquilo como uma provacação e para dar uma aliviada na tensão daquela situação. Aquilo estava indo longe de mais, e se agora fosse preciso iria dar uma rasteira nele. Olhou ao seu redor e viu que o pior havia se passado, pena que houve algumas perdas lastimáveis. Sendo assim, olhou novamente para o Alma-Inquieta, deu um sorrisinho, fez uma de tédio e ficou aguardando se levantar.
avatar
Kor Yance McDonell

Mensagens : 325
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Darkness (Crinos - Hispo) - Esquecido - Vingadores

Mensagem  Convidad em Qui Abr 04, 2013 3:17 pm

Os últimos acontecimentos eram impressionantes, e tão rápidos que passam apenas frente aos olhos do Ahroun que não tem tempo algum de agir. Ele nem pisca, e tudo parecia muito distante. As vozes, os gritos, o pânico de inimigos e aliados, o rapto de Kathya que já havia perdido seu filhote, a explosão que destruía uma das poucas amizades que tinha.

A guerra travada no solo daquele Caern havia acabado, mas o preço havia sido alto demais. Darkness deixa seu corpo cair nas quatro patas, combatido o bom combate, mas havia falhado em defender seus amigos. Seu olhar é vago, e sua feição inexpressiva. Ele põe o focinho no chão a procurar algo, uma lembrança, algo que pudesse levar ao Caern em memória de Justiceira-Implacável, Philodox e Líder local da Mão de Tyr, Ahroun dos Crias de Fenris.

Logo acha um medalhão, com o glifo do grande Fenris, algo que sempre notara em sua amiga. Suas garras catam o artigo juntamente com a terra. Ele se ergue apertando aquele medalhão em suas mãos. Sua musculatura era evidenciada devido a contração, e seus dentes começam a aparecer, cerrados uns aos outros. Seu olhar era de puro ódio. A terra em suas mãos caía, voltando a tocar o solo.

Logo se ouve o grito de ordem dada por Anjo-Guardião, Darkness por sua vez coloca o Medalhão em volta do pescoço e olha para Esquecido dizendo para si mesmo mentalmente:

*Talvez chegue o dia onde você passe a minha frente Roedor.*

O Ahroun se transforma imediatamente na sua forma Hispo, caindo nas quatro patas e disparando em velocidade atrás do Dançarino. Sua agilidade era tamanha, que mesmo aleijado - sustentado pelo seu Dom - tinha potencial para ultrapassar o Dançarino em segundos. Porém prefere ficar por trás e desferir uma mordida extremamente potente nas costas do Maldito. O Cria de Fenris destruía alguns órgãos, além de fraturar a coluna de seu alvo, deixando-o incapacitado. O lobo olhava para sua presa com fúria e posse, cercando-o como um abutre.

*E agora infeliz, eu te levo para um Presas de Prata, ou te destruo por matar alguém da minha Tribo?!*

Dessa vez a questão era pessoal, e apesar de exitar, o Cria de Fenris balanceava entre os costumes de sua Tribo ou o trabalho em Matilha.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

OFF

-7 de Dano no Dançarino (Incapacitado), seguindo a risca a ordem dada pelo Athro. Por enquanto...



Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ryan - Vingadores / Rokeas / Todos

Mensagem  Ryan McDougall em Qui Abr 04, 2013 4:56 pm

* A força de Gaia emanada por Iurd era de tamanho esplendor e poder que os corrompidos da Wyrm perdem completamente o controle. Ryan assiste impressionado Dançarinos deixarem suas posições de combate e correrem como garotinhas assustadas. Nada passava despercebido ao Andarilho de mente rápida, que nota o exaato instante em que a Dançarina ritualista hesita apavorada e faz surgir do chão uma maquina gigantesca. Não conhecia a maquina mas bastou um instante para que seus olhos treinados pudessem entender do que se tratava. Nota as brocas perfuradoras na base da engenhoca e percebe que aquela era a maquina que havia gerado as explosões que separaram a matilha momentos antes.. nota mais do que isso, a maquina era a rota de fuga dos desgraçados! *

* Estava abrindo a boca, prestes a dar um comando a qualquer um que pudesse impedir a fuga dos corrompidos mas tudo ocorre com velocidade impressionante. A theurge agarra o corpo corrido de Kathya e a leva para dentro da Maquina, seguida pelo Dançarino que enfrentava Iurd e pelo Garou gigantesco que, como Ryan agora sabia, liderava aquela investida maldita. Não havia mais tempo para impedir que os covardes deixassem o local e, para sua própria frustração, o Alpha da Vingadores sabia disso. Não adiantaria correr em perseguição, não adiantaria gritar um comando qualquer.. a maquina rapidamente faz uma cratera no chão e deixa a cena. No entanto, os desgraçados haviam deixado um presente. *

* Ouvia ainda sons dos últimos resquícios de combate ecoarem ao seu redor mas não os dá a devida atenção pois havia escutado a afirmação desesperada de Feiticeiro-Ancestral indicando que ali havia uma bomba que seria detonada em 15 segundos. Ryan não duvidava de que poderia desativar a bomba em condições normais, mas em sabia também que o tempo era por demais diminuto até para ele. Não havia alternativa se não a força bruta, e não havia ninguém com melhores condições para isso do que a Fenris que havia encharcado o campo de batalha com sangue inimigo. Gritos se faziam ouvir conforme uma força estrondosa era empregada para impedir que a bomba detonasse na pedra da lua. Gritos de esforço. Gritos de uma Garou que fazia o que era necessário. O tempo parecia parar enquanto a Fenris uivava e lutava para impedir a destruição de muitos Caerns ao redor.. infelizmente, o tempo não havia parado de verdade. *

* O típico som de um detonador prestes à explodir se fazem ouvir. Ryan o reconhece de imediato e projeta três ou quatro passos na direção da Fenris, esticando a mão espalmada para frente em antecipação ao que estava para inevitavelmente acontecer. Todos os sons são substituídos automaticamente pelo vazio vácuo que se segue à uma grande explosão. Os pedaços da Fenris ainda voavam em manchas sangrentas enquanto o Andarilho comprime os próprios punhos numa fúria avassaladora. A Fenris havia acabado de se tornar a heroína do dia, sacrificando-se por seus irmãos. Sacrificando-se pelo serviço de Gaia! *

* Ryan olha ao redor, observa seus irmãos feridos. Observa os Dançarinos que corriam amedrontados. Observa Iurd dar ordem de caçada. Observa os Rokea sobreviventes. Observa Kor sendo segurado no chão. Formalmente, haviam vencido a batalha. Formalmente, haviam impedido a destruição desse Caern e de outros. Mas sua mente ainda martelava a questão: *

" Conseguimos. Impedimos os desgraçados.. mas o gosto do sucesso não deveria ser tão amargo. "

* Sabia que baixas ocorreriam. Sabia no momento em que entraram em combate.. mas ainda não conseguia aceitar as perdas. Não aceitava a morte da Fenris e do Ragabash e, mais do que isso, não aceitava o sequestro de Kathya. Rosnava para sí próprio correndo os olhos pelos restos de sua própria liderança. Pela primeira vez sentia o peso da morte de irmãos sob suas costas e, embora não se arrependesse e compreendesse o sucesso da operação, queria vingança. Vingança e sangue! *

* As palavras de Ingrid lhe chegam finalmente aos ouvidos, ela estava certa. Acena positiva e minimamente para a Theurge dos Vingadores indicando que assumiria a diplomacia. Deixa que Iurd dê seguimento à caçada e lidere os Ahrouns. Caminhava em direção aos Rokea sobreviventes quando ouve as palavras de Kor para Alma-Inquieta. Estava furioso pelas perdas. Seu sangue fervia com a realidade da fuga de seus inimigos. Não aturaria piadinhas num momento como este. Seu semblante era uma máscara de frieza e autoridade quando volta sua atenção para Kor e diz em tom duro: *

- Cala a porra da boca e para de gemer igual uma putinha! Resolvo meu assunto contigo depois.

* Não gritava, mas havia uma imperatividade furiosa em seu tom. Kor poderia notar. Ryan se volta então para Alma-Inquieta e completa: *

- Mantêm o Senhor das Sombras no chão até o interrogatório e julgamento do Arauto-de-Osiris. Se ele tentar fugir, faz o que for preciso..

* As ultimas palavras do Alpha da Vingadores foram vagas e sombrias, não deixando duvidas de que Alma-Inquieta poderia agir livremente conforme conviesse. Deixa os dois e segue à passos firmes em direção aos Rokea. Faz sinal de cabeça para Arauto-de-Osiris, o Alpha da matilha de apoio, indicando que ele deveria acompanha-lo. Tão logo se coloca na frente dos Rokeas, se apresenta: *

- Sou High-Tech, Alpha dos Vingadores, e liderei meus irmãos em Gaia até esse Caern para impedir os desgraçados da Wyrm.

* Faz um gesto com a cabeça indicando todos os demais Garous ao redor e dando tempo para que Arauto-de-Osiris se apresentasse, se assim o quisesse. Os ferimentos dos Rokea eram bastante profundos e Ryan soube instintivamente que, apesar de manterem o Caern, o preço fora muito alto para eles. Ainda assim, não evitaria as formalidades: *

- Não sabíamos que estávamos em seu território mas teríamos vindo mesmo que soubéssemos. Combatemos e matamos a desgraçada da Wyrm onde ela se proliferar e estou honrado em dividir o campo de batalha hoje. Vocês lutaram bravamente.

* Após se apresentar e finalizar suas palavras iniciais, Ryan aguarda que o líder Rokea ou algum deles se manifeste. *
avatar
Ryan McDougall

Mensagens : 134
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Arthur Macleon - Todos / Iurd

Mensagem  Arthur Macleon em Sex Abr 05, 2013 12:18 am

O Fianna aguardava um golpe do Dançarino e logo irrigecia o corpo de forma instintiva para se defender, contudo, para sua sorte, é o Garou de Pelos brancos (e vermelhos) que pula sobre o infeliz e seifa sua vida.

Arthur acena com a cabeça e um sorriso de canto de boca e logo vira-se para lutar quando nota o uivo de Iurd, carregado de algo diferente, algo poderoso, algo que atingiu os Dançarinos dentro de suas almas e mostrou a eles o verdadeiro significado da palavra medo.

Realmente aquilo era algo incrivel de se ver, mas infelizmente não tinha tempo para ficar esbabacado, precisava ajudar Kathya que estava sendo sequestrada.

Arthur corre o mais rapido que podia na direção de onde surgiu a estranha maquina, mas sua atenção é parada rapidamente com o anuncio da bomba. Seu coração gelava e realmente ele, por apenas um instante, acreditou que estava tudo perdido, que não teriam um final feliz.

Nunca mais sentiria o gosto de uma boa bebida, de uma boa mulher, de um bom x picanha. Contudo, seus olhos voltam a encher-se de esperanças quando uma Fenrir que batalhava proximo de Darkness durante quase todo o combate, consegue de forma incrivel, arrancar a bomba que era revestida de prata e com as proprias mãos, mesmo aquilo tendo custado a vida da Garou.

Arthur se pega paralizado novamente observando aquela cena que definitivamente foi epica. Os Garous feridos após o combate, os poucos homens peixes sobreviventes, os malditos Dançarinos que fugiram de medo... Todos precisariam ouvir aquela historia, mas para isso precisavam que ela tivesse um final.

Após a ordem de Iurd o Fianna concorda de forma rapida com a cabeça e logo dispara atrás dele, usando sua velocidade sobrenatural para alcançar o desgraçado que estava tentando fugir. Logo após o golpe de Iurd o Fianna salta por cima do Presa de Prata e acerta com um tronco o maldito que vai ao chão junto com ele. Os dois engalfinhavam-se e em meio aquilo Arthur diz:

- Iurd... Não precisamos de todos... Vamos mandar esses infeliz com a... Matilha de apoio... Deixa o Trovão Inqui... Inquisidor transformar a cabeça deles em geleia e... Vamos atrás da Kathya...

O Fianna tinha dificultades de falar enquanto se atracava no chão com o maldito, mas precisava compartilhar o que pensava pois, se demorassem muito, poderia ser tarde demais para Kathya.

Off:

-2 de furia
avatar
Arthur Macleon

Mensagens : 170
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 29

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Julian Kraken "Esquecido" - Vingadores / Todos

Mensagem  Julian Escott em Sex Abr 05, 2013 2:59 am

* Chaos. Não havia melhor palavra para definir a insanidade que se passava ante os olhos do Roedor. Ainda tinha o sangue de seu ultimo inimigo banhando o chão sob seus pés quando percebe que tudo saia do controle. Os chefões inimigos fugiam levando Kathya, os Dançarinos fugiam desesperadamente dando gritinhos de mulher e alguém grita um aviso sobre bombas! Tantas informações confundiam o Roedor e a primeira coisa que correu sua mente foi: *

" FILHOS DA PUTA! É PRA MINHA CASA QUE ELA TEM QUE IR! "

* Esboça alguns passos em direção à maquina gigante mas era tarde demais. Os inimigos haviam fugido e os que restavam estavam sendo abatidos um a um. A atenção de Julian se fixa na bomba e seus olhos não deixam a Fenris que havia batido no peito e assumido a responsa de resolver aquela porra toda. A Fenris gritava, numa esforço homérico para salvar aquele Caern e talvez muitos outros.. e o esforço não foi em vão. Numa cena de deixar qualquer Galliard boquiaberto, a Fêmea ergue a bomba e impede a destruição! Não impede, no entanto, sua própria morte. Pedaços de carne e fragmentos de prata voavam loucamente pelo local onde a heroína havia se sacrificado e Julian murmura para si próprio instintivamente: *

- Etaporra! Etacaralho..

* Já havia testemunhado feitos de bravura inúmeras vezes.. mas poucos deles sobrepuseram ao esforço final daquela Fenris. Mais do que uma uma canção, ela merecia ser lembrada gloriosamente em um caralhada infinita de Caerns. Corria agora os olhos pelo campo de batalha vendo os resquícios daquela dança macabra. Corpos mortos, corpos mutilados, corpos feridos. Via sangue escorrer na pele de seus irmãos em Gaia.. via o sofrimento dos Homem-Sardinha.. via que a vitória nem sempre era alegre. *

* Iurd o faz lembrar que ainda havia inimigos à caçar. Obedeceria o comando do Ahroun de maior posto e seguiria o Dançarino que lhe fora indicado. Estava prestes a correr desembestadamente em perseguição quando Ingrid se aproxima impetuosamente e choca as mãos espalmadas contra seu peito. Julian, sem saber o que dizer ou o que acontecia, simplesmente abre os braços e sente o calor purificador daquele toque percorrer seu corpo e fechar suas feridas quase completamente. Sorri instintivamente e agradece tão logo ela o solta: *

- Brigado gata! Te entrego depois teu beijo de recompensa. Cool

* Conhecia a Theurge e, sabendo que a resposta não seria boa, não fica para ouvi-la. Sem mais palavras, dispara pela mata atrás do Dançarino indicado. Não o alcança mas Darkness, em Hispo, salta sobre o desgraçado e o derruba já dilacerado. Interrompe a corrida e prostra-se ao lado do Fenris, que parecia decidir se daria fim ou não no maldito conspurcado. Julian observa a cena por um instante mas logo começa a falar maliciosamente com o Dançarino capturado: *

- É, filhão.. agora não adianta lembrar do KY, não! O lobinho aqui tá loco pra come seu cú com areia..

* O Roedor ria maquiavelicamente e deixava a decisão sobre a vida ou morte do Dançarino com Darkness. Era uma ótima oportunidade para descobrir até onde ia o egoismo, a fome e o senso de individualidade do lupino, que estaria rompendo a coletividade se matasse o desgraçado apenas para se satisfazer. *
avatar
Julian Escott

Mensagens : 221
Data de inscrição : 16/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Matilha Vingadores

Mensagem  Narrador em Sex Abr 05, 2013 7:25 am

O Dançarino seguido por Arauto-de-Osíris e Arauto-da-Morte acaba conseguindo escapar. Alma-Inquieta segue mantendo Kor imobilizado até que o Philodox (Arauto-de-Osíris) se aproxima e diz para o Presas de Prata soltar o Senhor das Sombras. Viktor imeidatamente solta, ficando de pé, na forma de batalha e dizendo para o Philodox:

'- Esse Senhor das Sombras tentou matar Feiticeiro-Ancestral'

O Philodox responde:

'- Eu sei garoto, mas ele estava sendo controlado por um dos Galliards inimigos. Eu vi.'

Viktor apenas responde:

'- De onde eu venho, se deixar controlar e atacar companheiros é coisa de traidor ou de fracos'

E vira as costas ignorando Kor, por quem demonstrava nada menos do que desprezo. O Meia Lua, por sua vez, se aproxima do Galliard e diz:

'- Você está bem? Já recuperou seu auto-controle?'

Enquanto isso, o líder dos Rokeas, um Tubarão em Crinos que tinha uma espécie de Cajado na mão, se dirige à Ryan, com quem começa a conversar:

'- Obrigado pela ajuda High-Tech. Eu, Presas-de-Marfim, líder desta terra agradeço sua ajuda e quero dizer que seu povo será sempre bem-vindo aqui. Sei que vocês tem suas baixas e devem querer cumprir seus rituais para com seus pares, mas eu gostaria de convidá-los a participar conosco da cerimônia pelos nossos falecidos e da cerimônia de reconhecimento dos feitos junto aos Espíritos.'

Diz com a voz ainda um pouco fraca. Era nítido que ele estava muito ferido. Ingrid, próxima ao local da detonação, nota que a Pedra da Lua estava quebrada mas ainda podia ser usada. O local não estava corrompido, a explosão havia sido do mecanismo de proteção da máquina e não a bomba de corrupção que ela representava. Não havia magia estranha no local, tudo que Ingrid sente era o normal de se sentir após uma batalha tão grande quanto havia ocorrido.

Enquanto isso, na mata, o Dançarino que rolava no chão com Arthur, com um chute, joga o Fianna para longe e volta a correr. Tentava, desesperadamente, sair da ilha. Olhava pra Iurd com uma expressão de pavor enquanto corria como se não houvesse amanhã.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ingrid - Todos

Mensagem  Ingrid Reis em Sab Abr 06, 2013 6:45 am

Depois de analisar o local da explosão, Ingrid volta sua atenção para todos os presentes e dá o seu veredicto sobre a ação sob o ponto de vista de uma Theurge:

- A missão foi bem sucedida, High Tech. O Caern não apresenta sinas de corrupção. Os sacrifícios não foram em vão. Não há sinais de corrupção por aqui.

Fala ainda em Crinos, no idimoa Garou. A Uktna então passa a analisar o corpo dos Dançarinos que estavam caídos. Buscava encontrar algo que pudesse dar uma pista de onde se escondiam ou sobre seu modo de agir.
avatar
Ingrid Reis

Mensagens : 394
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Darkness (Hispo) - Esquecido / Vingadores

Mensagem  Convidad em Sab Abr 06, 2013 3:47 pm

A decisão parecia muito fácil de ser tomada, já havia matado os bandidos da boate sem querer, poderia também ter matado o Dançarino. Mas a chegada de Esquecido muda tudo. O Roedor poderia interferir, mas não interferiu, ele respeitou a presa de um lobo, respeitou que a caça era dele. E isso fez com que mesmo relutante, mesmo brigando contra sua natureza e orgulho, o Cria de Fenris lembrasse que da mesma forma devia respeito, e acima de tudo deveria contribuir com sua Matilha.

*Desgraçado... Vai sobreviver por mais um dia.*

"-Se verme se mexer, mata verme!"

Fala na língua Garou para Esquecido, até mesmo como uma intimidação para o Dançarino, enquanto prende suas presas no dorso do Maldito e rosnando começa a arrastá-lo de volta ao centro, onde todos pudessem vê-lo. O Roedor de Ossos estava mais inteiro e por isso mais capaz, porém o orgulho do Fenris não o deixava entregar o "troféu" para o outro Ahroun. Mesmo todo destruído puxava o Dançarino da Espiral Negra com vontade, sempre atento caso ele tentasse qualquer graça.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arquipélago das Cagarras

Mensagem  Iurd Byron em Sab Abr 06, 2013 7:56 pm

Iurd - Arthur / Narração

Iurd não esperava que Arthur fosse tentar algo tipo se agarrar com o Dançarino mas aquela ação atrasa o dançarino tempo suficiente para que Iurd pudesse correr até o garou corrompido, e com apenas uma mordida o Ahroun acerta a lateral abdominal do Dançarino e arranca parte do corpo do dançarino.

Tamanho dano faz com que o dançarino caísse desacordado e bastante ferido, o Presas de Prata pega o dançarino pelo pé e começa a arrastá-lo como se fosse um saco merda em direção a clareira. O garou vira para Arthur e diz:

-'Cara, sei que o cansaço tá demais, mas peço que se mantenha acordado e siga atrás de nós, caso esse cara acorde. Preciso que você me avise ou então atinja-o e o desacorde novamente.'

Então continua caminhando até a clareira.
avatar
Iurd Byron

Mensagens : 329
Data de inscrição : 27/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ryan - Vingadores / Rokeas / Ingrid / Todos

Mensagem  Ryan McDougall em Dom Abr 07, 2013 9:12 am

* Ryan ouve a apresentação de Presas-de-Mafim seguida de boas-vindas naquele território. Mantinha um semblante sério mas não deixa de esboçar um tênue e breve sorriso ao receber os agradecimentos pela ajuda. Não era fácil manifestar simpatia imediatamente após perder Garous sob seu comando mas o Andarilho fazia o que era necessário no momento. Ele era o porta-voz dos Garou perante os Rokea. *

" Fazer o que é necessário apesar dos pesares.. no final, parece que voltamos sempre nesse ponto. Caralho.. preciso de um cigarro ou uma dose forte de álcool. Talvez os dois.. "

* Antes de responder ao convite do Fera, observa os Garou ao seu redor por um instante contemplativo que não se prolonga mais do que o necessário para tomar as decisões cabíveis. Os Ahrouns que perseguiam os Dançarinos restantes gradativamente retornavam, Ingrid analisava o local e Arauto-de-Osiris fala algo sobre soltar Kor, que antes estava sob efeito de algum Dom maldito qualquer. Saber que o cara não era um traidor que aproveitou-se das grandes proporções da batalha para causar baixas apaziguava sua mente.. ainda assim, não pretendia deixar aquela história de lado sem entender o que havia acontecido. Sabendo que essas questões internas já estavam sendo resolvidas, volta-se finalmente para Presas-de-Marfim e responde ao convite: *

- Ficamos para as cerimonias, obrigado.

* Nesse momento, Ingrid se manifesta e informa que o Caern de fato não havia sido corrompido. Haviam conseguido rechaçar os desgraçados da Wyrm, ajudar os Homens-Peixe e salvar esse Caern e muitos outros. A ação havia realmente sido bem sucedida, analisando friamente os dados.. o que não significava que pretendia deixar de retaliar as baixas que havia sofrido. Ao término das palavras da Theurge, que falava no idioma Garou, Ryan meneia positivamente a cabeça e adiciona para Presas-de-Marfim: *

- Tivemos nossas perdas hoje mas o Caern tá salvo. Este solo não foi corrompido graças ao nosso esforço, mas os filhos da puta da Wyrm não vão parar por aqui. Temos que matar até o ultimo deles ou a profanação não vai parar. Eles não fazem diferenciação entre homens-lobo e homens-tubarão e nós também não deveríamos.

* Ryan ostentava agora um tom bastante sério. Pretendia usar todas as armas que dispusesse nessa guerra infernal e era exatamente isso que estava fazendo. Mantém o olhar fixo no líder dos Rokea enquanto prossegue: *

- Temos um inimigo em comum, Presas-de-Marfim. Não faz sentido lutarmos separados, somos mais fortes lutando em conjunto. Minha matilha, a Vingadores, gostaria de contar com você e com seu povo nessa guerra e você pode contar com a gente pra foder esses caras. Proponho uma aliança.

* O Andarilho estava sendo direto, evitando firulas em demasia e entregando a mensagem de maior impotência. Realmente acreditava nos benefícios da proposta. Aguarda uma resposta do líder Rokea e ficaria para as cerimonias junto com seus irmãos. *
avatar
Ryan McDougall

Mensagens : 134
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kor Yance - High-Tech / Alma-Inquieta

Mensagem  Kor Yance McDonell em Dom Abr 07, 2013 10:51 pm

Kor naquele momento não deu a mínima para as palavras de seu líder. Não fazia sentido aquelas baboseiras que ele tava falando porque afinal, o assunto nem era com ele. Apesar de ser o alpha da matilha e ter suas qualidades inestimáveis, Ryan nem sabia de fato o que havia se passado. Suas palavras neste momento nada mais passou do que um sussurro para Kor.

Kor estava observando a atitude do Alma-Inquieta e esperando uma resposta cabível a aquela situação, até que o Arauto-de-Osíris manda levantar de cima de Kor e escuta as palavras de Viktor. Kor não gostou daquilo nenhum pouco. Aquelas palavras, por mais que parecessem verdadeiras, não fazia sentido. Tinha tido várias oportunidades de ter cometido traíção e nem por isso tinha feito tal coisa.

Diante do diálogo do Arauto-de-Osíris e o Alma-inquieta, Kor responde o Arauto-de-Osíris.

- Sim sim... obrigado Arauto-de-Osíris... agora sim estou sob meu controle...


Olhava para o Arauto-de-Osíris enquanto dava a resposta, mas não escondeu em nenhum momento sua insatisfação pela resposta do alma-inquieta. Parecia que a lerdeza ou a burrice fazia parte de uma de suas qualidades e por isso não hesitou em responder a altura sua resposta de mal gosto.

Kor olhou bem nos olhos do Alma-Inquieta, fechou a cara e ficou muito sério. Estava sério porque ser chamado de traidor não era tão simples e não poderia ignorar uma coisa dessa. Não fazia parte do seu feitil.

- Viktor! De onde você vêm, a falta de inteligência e idiotice é somente previlégio seu... Não foi capaz nem de entender o que se passava em batalha mas é capaz de me chamar de traidor e fraco!?

Nesse momento estava mais irritado do que nunca. Havia dado sua vida por todos ali em vários momentos e não iria aceitar nenhum filho da puta insinuar que era traídor. Fez uma pequena pausa durante sua fala e continuou falando e encarando Viktor pronto para qualquer uma eventualidade ou combate desnecessário.

- Tive várias oportunidades de acabar com a vida de muitos aqui... Se eu fosse um traídor, pode ter certeza que alguns aqui já estariam mortos... Coloquei minha vida em jogo nessa batalha por todo mundo aqui várias vezes... Se tem dúvida disso pergunta pro Garra-Vermelha... Ele viu com seus próprios olhos, como alguns aqui também na hora da batalha principal...
Me chamou de fraco e eu te acho um babaca... Porque não tenta a sorte, já que se considera o galo preto do cú pelado??


Olhava fixamente para Viktor e dependendo da sua resposta, o tempo iria fechar com força.

________________________
A imagem representa o momento que Kor falava com Viktor demonstrando a raiva em seus olhos e sangue na sua boca.
avatar
Kor Yance McDonell

Mensagens : 325
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Arthur Macleon - Iurd

Mensagem  Arthur Macleon em Seg Abr 08, 2013 12:22 am

Arthur leva um belo chute na boca do estomago que o faz rolar para o lado em busca de ar e soltar um abafado "Merda!" enquanto recuperava o folego. Definitivamente Madibula de Ferro não estava se tornando um golpe tão eficaz quanto ele pensava.

O Fianna levanta com calma ao notar que Iurd ja havia finalizado o desgraçado. Ele acena com a cabeça em sinal de que havia entendido o recado e então começa a segui-lo e de olhos atentos no Dançarino infeliz.
avatar
Arthur Macleon

Mensagens : 170
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 29

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

julian - Darkness

Mensagem  Julian Escott em Seg Abr 08, 2013 5:54 am

* Julian observa os instantes de hesitaçao em que o lupino parecia decidir qual seria o fim do Dançarino da Espiral Negra caido. O Roedor nao interfere em instante algum, a nao ser para falar as besteiras que gostava sempre de dizer. Por fim, ao ver que Darkness havia optado por poupar o desgraçado e seguir as ordens de Iurd, simplesmente sorri com ar divertido. Havia aprendido mais sobre aquele lupino naqueles ultimos instantes de decisao do que em meses de convivencia em matilha. *

* Sem ter muito o que fazer, mantem seu tipico sorriso despreocupado e segue Darkness. Fica atendo para abater o Dançarino se necessario. Nao se incomodava nem um pouco por ser privado de arrastar o corpo conspurcado, pelo contrario, ate preferia a perspectiva de poder andar socegado, sem fardos. Achava engraçadaS as metodologias lupinas quanto a presas abatidas e sobre sua atuaçao em geral. Para Julian, as coisas eram mais simples.. A vida era meramente uma piada de mal gosto.. E o Roedor havia aprendido a rir dela ha tempos. *
avatar
Julian Escott

Mensagens : 221
Data de inscrição : 16/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Alma-Inquieta - Sopro-da-Tempestade

Mensagem  Narrador em Seg Abr 08, 2013 5:55 am

O Presas de Prata ao ouvir as últimas palavras de Kor olha para ele com um olhar agressivo. Não ia engolir aquilo. O cara quase tinha matado o Theurge de sua matilha, só falava merda e ainda tinha audácia de se achar na razão. Viktor já não era o mais responsável dos Garous. Tinha sérios problemas com autoridade. Nunca gostou dos Senhores das Sombras e não ia perder aquela chance. Não mesmo. Com a voz firme, em um tom que todos pudessem ver, o Presas de Prata fala:

'- Você deveria dobrar a língua, seu merda, diante de quem impediu que você matasse outro Garou, mas eu vou te dar uma lição agora pra você ver o que é bom pra tosse. Vai ser um enorme prazer surrar um Senhor das Sombras de bosta. Vou te ensinar na base da porrada que a Nação Garou não é circo pra você ficar fazendo suas piadinhas sem graça...'

Viktor imediatamente parte em Fúria contra Kor. O Presas de Prata acerta três golpes violentos com suas garras no corpo do Senhor das Sombras, jogando-o no chão sangrando e se aproximando dele com um olhar muito intimidador e usando o dom Medo Verdadeiro, jogando sob a alma de Kor, um pavor que ele jamais tinha sido capaz de sentir antes. Olhando de cima para o Senhor dos Sombras no chão, Viktor diz:

'- Muito bem, agora você está no seu devido lugar. E vê se aprende a ser mais educado. Jurava que Avô Trovão ensinava etiqueta aos seus filhos. Quando você atacar um Garou de outra matilha, controlado ou não por conta de sua frouxidão, covardia, traição ou fraqueza, peça desculpas à matilha e fique pianinho, pois você está todo errado aqui.'

Viktor se prepara para sair dali, mas ainda indaga de forma extremamente ameaçadora para Kor, que sentia um verdadeiro pânico diante do Presas de Prata:

'- Aprendeu a lição ou quer que eu continue com a surra?'

E olha para Kor de cima a baixo. Demonstrando-se pronto para continuar a dar uma surra no Senhor das Sombras que, por sua vez, sentia o pavor tomar conta do seu corpo. Um medo como Kor jamais sentiu antes em sua vida. Kor não é capaz de sequer pensar em atacar Viktor, o medo que ele sente do Garou é sobrenatural e impossível de se resistir.


OFF GAME: Kor tem que absorver 4, 4 e 5 de Dano Agravado. O Senhor das Sombras está afetado, pelos próximos 6 turnos (rodadas de atualização) pelo dom Medo Verdadeiro e deve interpretar o mais completo pavor diante de Alma-Inquieta, sendo incapaz de atacá-lo ou fazer qualquer ação contra ele. Kor só pode se defender ou fugir. Seu medo é enorme e impossível de ser controlado.


Última edição por Admin em Seg Abr 08, 2013 6:16 am, editado 1 vez(es)
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Presa-de-Marfim | Arauto-da-Morte - High-Tech

Mensagem  Narrador em Seg Abr 08, 2013 6:00 am

O líder dos Rokeas se preparava para responder Ryan, quando Kor dá uma resposta mal-criada para Viktor que não atura o desaforo e começa a arrebentar o Senhor das Sombras na porrada. Ryan tinha visto que Kor tinha atacado um membro da matilha de Viktor e que Viktor tinha parado Kor com a Mandíbula de Ferro, uma manobra especializada dos Ahrouns para imobilizar sem ferir os inimigos ou os sem controle de si, mas diante da troca de farpa entre os dois, agora Viktor partia para ferir e mostrar a diferença em combate entre um Ahroun e um Galliard.

O Rokea olha para Ryan e diz:

'- Esse Caern já foi manchado demais com sangue dos guerreiros de Gaia. Peça aos seus para pararem. Não queremos mais mortes.'

Diz em tom sério. Não responde sobre aliança, mas demonstra estar um pouco chocado e extremamente descontente com a briga entre os Garous ali. Era por atitudes como aquelas que as outras raças costumavam achar que os Garous eram pouco racionais.

Ao mesmo tempo, quando o Rokea termina de falar, o Garra Vermelha Galliard, Arauto-da-Morte, deixa, aos pés de Ryan mais um Dançarino morto. O Garra Vermelha diz:

'- Ele tentou resistir. Não teve como trazer com vida. Trazer o que sobrou.'

Vira as costas e deixa o cadáver com Ryan. Restavam Darkness/Julian e Iurd/Arthur para chegar com os prisioneiros ou com os cadáveres...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Darkness (Hispo) - Esquecido - Ryan - Viktor / Vingadores

Mensagem  Convidad em Seg Abr 08, 2013 2:20 pm

Em pouquíssimo tempo Darkness e Esquecido chegam onde estavam os demais, o Garou na sua forma Hispo arrastava o corpo estraçalhado do Dançarino que ainda respirava ofegante. Seus olhos procuram por Anjo-Guardião, que afinal, era quem havia dado a ordem; porém como não encontrava seguia o exemplo da Matilha de apoio e jogava o corpo do desgraçado aos pés do Alpha.

"-Prender Maldito logo, ele ta vivo. Cadê Anjo-Guardião?"

O Lupino olhava ao redor a procura do Presas de Prata, porém só via a cena, onde via o recém chegado Senhor das Sombras da sua Matilha tomando uma surra.

*Droga!*

Irritado com a situação, o Ahroun olha de forma significativa para Ryan como que dizia: "Eu resolvo", já que aparentemente ele estava bem ocupado cuidando de um Peixe-Velho e dois Dançarinos frescos. Ele segue então até a briga para saber o que acontecia.

Quando chega, olha primeiro para o estado de Kor, que aparentemente estava não só destruído, mas fedendo a medo. Darkness olha então pra Viktor e o responde sério:

"-Ele aprender sim. Brincadeira acabar aqui."

Volta sua atenção para o Senhor das Sombras novamente e se aproxima com a boca do seu pescoço, enquanto fala bem baixo:

"-Galliard sem noção... Darkness arrancar sua cabeça se fazer idiotice."

Sopro-da-Tempestade pode sentir uma pressão na parte posterior do seu pescoço, perto de sua cernelha, onde o Cria de Fenris firma sua mandíbula e arrasta o Crinos para longe do Presas de Prata e demais membros da Matilha de Apoio.


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arquipélago das Cagarras

Mensagem  Iurd Byron em Seg Abr 08, 2013 6:45 pm

Iurd - Alma Inquieta / Todos / Ingrid

Iurd terminava de atingir seu inimigo e carregava o mesmo de volta a clareira acompanhado de Arthur. Ao chegar no local onde os demais garous estavam, Iurd vê a cena de Alma Inquieta estuprando Kor na porrada e logo em seguida humilhando o Senhor das Sombras.

Anjo Guardião conhecia o Presas de Prata e sabia que o jovem não estouraria tão fácil a ponto de ferir tanto outro garou, ele não ia se meter, perguntaria depois o que tinha acontecido, aquele momento eles apenas tinham que apartar a briga e não deixar aquilo ter prosseguimento.

Assim que vê que Darkness também chega Iurd apenas larga o Dançarino perto de onde os outros largaram também e diz:

-'Viktor! Vem para cá, já chega com isso!'

Logo em seguida ele procura Ingrid e caminha até a garou, perguntando assim que chega perto dela:

-'Você está bem??'
avatar
Iurd Byron

Mensagens : 329
Data de inscrição : 27/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Arthur Macleon - Kor / Iurd / Viktor / Todos

Mensagem  Arthur Macleon em Seg Abr 08, 2013 7:45 pm

O Fianna caminha pouco atrás de Iurd até finalmente chegarem na clareira central. Aparentemente alguma merda estava acontecendo ali, pois o Presa de Prata que havia salvado seu rabo agora descia a surra em Kor.

Arthur ficaria preocupado, mas ja imaginava o porque da surra e com certeza era melhor levar ela agora no meio de todo mundo do que em uma situação muito pior. O Galliard apenas ri do acontecido e balança a cabeça negativamente enquanto caminha para perto de onde estavam os Dançarinos, ficando atento para qualquer tentativa daqueles infelizes de fugir.
avatar
Arthur Macleon

Mensagens : 170
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 29

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ingrid - Todos / Iurd

Mensagem  Ingrid Reis em Seg Abr 08, 2013 9:43 pm

Ingrid havia setenciado à Ryan a pureza do local. Considerava seu serviço praticamente terminado e quando ia se por a repousar, Kor fala algumas gracinhas e ganha uma merecida lição de Viktor. A Uktena olha para a cena e apenas comenta, sem se importar se ouviriam ou não. Esconder suas posições era coisa do passado:

- Bem feito. Ainda foi pouco.

Eis então que a turma do deixa disso entra em ação. Darkness arrastando Kor para longe. Iurd chamando a atenção e Viktor. O Presas de Prata, inclusvie, é quem chega perto da Uktena e indaga sobre seu estado e ganha como resposta apenas uma frase curta e uma nova pergunta:

- Eu vou sobreviver. E você, como que você tá?

Pensa em puxar assunto sobre a situação de Kathya, mas ali não era o local apropriaro. Lançar uma pergunta sobre como Iurd estava talvez fosse a melhor maneira de entrar naquele assunto delicado. Raramente Ingrid se importava com os sentimentos alheios, mas a história dela, de Iurd, de Kathya, de Helene e de Lauren estavam entrelaçadas e a Theurge, naquele momento, iria com calma porque sabia o quão delicada era a situação.
avatar
Ingrid Reis

Mensagens : 394
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arquipélago das Cagarras

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 8 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum