Arquipélago das Cagarras

Página 4 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Arthur Macleon - Dançarino

Mensagem  Arthur Macleon em Sab Mar 16, 2013 6:20 pm

O Galliard consegue desviar do primeiro ataque sem grandes dificuldades, mas a mordida a seguir acerta seu abdomen e lhe arranca um pegaço de carne consideravel (2 agravados). Arthur leva a mão a ferida enquanto tenta saltar para trás e evitar um novo ataque, mas infelizmente seu braço é mordido no processo, mas sua resistencia garante que o ferimento não fesse tão feio (0 de dano).

O Fianna começava a se recompor depois dos ataques recebidos quando nota que o outro Dançarino estava curando seu atacante que agora estava novinho em folha. Arthur rosna alto para a dupla na intenção de intimida-los enquanto pensava em um plano.

"Ta bom... Tenho que me livrar dessa merda de Theurge se não fudeu..."

Antes mesmo que pudesse por seu plano em pratica um vulto prateado surge e acerta o Theurge com força, tirando-o de perto do combate. Tal acontecimento faz o Fianna sorrir para o Dançarino e dizer:

- Agora somos só nós dois...

O Fianna salta para cima do Dançarino acerta em cheio o Dançarino que por mais que tenha levado o golpe em cheio parece não ter sentido nada.

"Ta bom... Plano B..."

Ele então ginga para o Ahroun que se distrai por um instante, esse momento era tudo que Arthur precisava para enfiar uma garrada de baixo para cima, outro golpe extremamente forte, mas que o Dançarino novamente parece conseguir conte-lo.

- Ta de sacanagem comigo!!!

Arthur então da um novo golpe no rosto do Dançarino, esse sim visivelmente causa um dano consideravel no desgraçado, que perde mais uma vez um pedaço do rosto e dentes, ficando levemente desfigurado. O Fianna sentia que sua furia havia se esvaido por completo e agora precisava se preparar para o pior.

Off:
-2 de furia
2 agravados tomados
Dançarino levou 0, 1, 5 = 6 agravados.
avatar
Arthur Macleon

Mensagens : 170
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ryan - Feiticeiro Ancestral

Mensagem  Ryan McDougall em Dom Mar 17, 2013 6:23 pm

* Ryan passa pelo corpo tombado do ultimo dançarino que ousara enfrenta-lo com olhos fixos e gelados nos fomores grotescos que encontrariam o mesmo fim. Estava determinado a lutar até o final e focava sua mente em nada mais do que levar morte, dor e sangue aos malditos corrompidos que tinha diante de si. Avançava sem correr, pé ante pé, estudando a dupla de inimigos e preparando-se para contra atacar qualquer investida. Estava suficientemente próximo dos desgraçados quando ouve ao longe outra explosão. Automaticamente é levado a pensar, sem tirar os olhos dos inimigos: *

" Que caralho é isso!? Tenho que terminar rápido essa porra aqui e encontrar os outros.. "

* Mal terminava a linha de raciocínio quando nota um garou a rolar barranco abaixo, prostrando-se a sua frente, entre ele e os fomores. Na fração de segundos que Ryan leva para reconhece-lo e agir, o Theurge Feiticeiro-Ancestral estende sua mão e utiliza um de seus dons para cura-lo. A sensação de alivio é imediata. A purificação recém empenhada afasta a dor e parece cicatrizar suas feridas. No entanto, não havia tempo para agradecer. Os fomores que antes esperavam para atacar o líder da Vingadores não hesitam em fazer uso da oportunidade e atacam inclementemente o Theurge bem intencionado, que agora se contorcia, numa tentativa vã de livrar-se das mordidas que lhe dilaceravam a pele. Furioso, o Andarilho do Asfalto instintivamente grita em seu tom gutural de Crinos: *

- PORRA, NÃO!!

* Ainda gritando, o Ahroun pula sobre o Theurge e cai sobre os inimigos que grudavam-se às suas costas, projetando suas garras com violência e selvageria. Rasga com a pata direita o ombro de um dos Fomores destroçando carne e ossos e, antes que o sangue parasse de esguichar, baixa também a garra esquerda para terminar o trabalho, rasgando o tórax do desgraçado profundamente e fazendo-o cair sem vida. *

* Ato continuo, gira sobre o próprio corpo e projeta suas garras num golpe lateral para trás em direção ao pescoço da bizarra criatura restante. A brutalidade do golpe é tamanha que rasga a pele, quebra os ossos do pescoço e faz a cabeça do Fomor voar e rolar pelo chão enquanto mais sangue jorra. Pingando sangue inimigo, Ryan não comemora essas mortes (assim como não comemorou as anteriores). Onde antes havia apenas uma frieza assassina e calculada, agora havia preocupação. Segura o Theurge pelos ombros com as duas fortes mãos e pergunta enquanto olha-o nos olhos: *

- Cara, me diz que você tá bem!
avatar
Ryan McDougall

Mensagens : 134
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Darkness - Justiceira-Implacável - Dançarino / Vingadores

Mensagem  Convidad em Seg Mar 18, 2013 12:13 am

Darkness ouvia TODOS os uivos que vinham em resposta ao seu e aquilo o animava ainda mais, fazendo seu sangue borbulhar. O inimigo o atacava furioso em uma sequência dura, terminando com um golpe bem potente. O ataque era intenso, Darkness por sua vez ergue seus braços fechando sua guarda e protegendo seu rosto e o tórax, bloqueando todos os ataques, mas sem conseguir evitar o fato de ser arrastado até ser lançado contra uma árvore. O impacto é tanto que ela se quebra.

*Droga! Espírito Árvore, juro que dessa vez não tive culpa.*

Enquanto se ergue, ele ouve a piada feito pelo Dançarino, ao mesmo tempo em que percebia que algo havia amortecido suas costas. É então que surpreso visualiza sua amiga Justiceira-Implacável e observa sua atuação falha no combate. Com os pelos minguados e gotejando ele rebate...

"-Então porcaria, ocê vai precisar de muito mais!"

Com sua Fúria esgotada, o Cria de Fenris investe com apenas um ataque. Com maestria ele acerta uma mordida no crânio do Dançarino, sua força era tanta que a pressão esmaga a cabeça do Maldito, que vai se desfazendo em sua boca. Assim que puxa suas presas a coluna do cadáver é puxada para fora do corpo, trazendo algumas costelas e órgãos, fazendo com que o Dançarino caísse como um punhado de pele vazia.

Cuspindo os restos mortais de sua boca, ele olha para Justiceira falando com sua voz brutalizada:

"-Fêmea ficando velha... Muito velha!"
"-Honra Darkness com sua presença!"


É então que se lembra que o resto da Matilha podia estar com problemas, fechando assim seu semblante e tentando farejar o mais próximo. Guerrear sem dúvida animava o Ahroun, mas saber que sua falha poderia colocar em risco a vida de um irmão, deixava-o tenso. Preferia estar sozinho naquela situação.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

OFF

-1 Mordida = 15 / XV / Quinze / QUINZE de dano.
Shocked

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Julian kraken ''Esquecido''

Mensagem  Julian Escott em Seg Mar 18, 2013 4:03 am

* Assim que termina suas palavras e ainda manchado com o sangue do ultimo Dançarino que matara, Julian ouve o uivo de raiva do inimigo que lhe restava. Estava preparado para a investida que viria, mas nao esperava pelo enlouquecimento do desgraçado que tinha diante de si. Agil apesar de bastante grande em tamanho, o Roedor se esquiva das garras do Dançarino dando um curto salto para tras. As garras passam rentes a sua barriga mas o erram por alguns bons centimetros. Estava pronto para sorrir e desdenhar quando duas mordidas rapidas e ferozes o atinguem, a primeira em seu ombro e a segunda no antebraço que fora erguido instintivamente para bloquear o golpe. As marcas de presas se fixam em seu corpo na forma de meros arranhoes, sem a força necessaria para rasgar apropriadamente sua pele e carne. *

* Julian nao esconde o sorriso satirico ante a investida da besta em frenezi. Provoca ainda mais, visando distrair o inimigo e faze-lo perder o foco calculista que um combate daquele porte exige: *

- Ta nervosa, boneca?! Soh porque eu rasguei um pouco seu namorado?!

* Ainda sorrindo maliciosamente, salta adiante e desfere uma seguencia de golpes. Aparentemente, o frenesi estava mantendo o Dançarino atento e mais vivo do que deveria estar. O garou corrompido se esquiva das garras de Esquecido e parece nao demonstrar dor ao receber duas mordidas consecutivas em seu corpo. Levemente surpreso, o Roedor salta para tras esperando uma nova investida desenfreada. Ainda pretendia desestabilizar o inimigo e mante-lo raivoso quando novamente provoca: *

- Acho que seu amor ta ficando meio queimado agora que eu joguei ele no fogo, mas ainda da tempo pra um beijo romantico de despedida!
avatar
Julian Escott

Mensagens : 221
Data de inscrição : 16/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Anjo-Guardião

Mensagem  Narrador em Seg Mar 18, 2013 9:34 am

A Fêmea, quando pega a Klaive, uiva e seu uivo parece estimular seus companheiros. Iurd pode imaginar que a Fêmea é uma Galliard e que o dom usado foi algo similar ao Chamado da Wyld.

No chão, Arauto-de-Osíris esquiva duas vezes da garra do Garou que lutava com ele - e que parecia ser o mais forte fisicamente do trio - dando uma rasteira nele e se afastando um pouco, saindo do combate corpo a corpo. O meia-lua imediatamente rasga a película falando na língua dos espíritos:

- Elementais do Fogo, acabem com ele!

Era o chamado do dever! O Peregrino aproveitava que as chamas eram muitas e usava os elementais que avançavam contra o Dançarino que os enfrentava em desvantagem, nesse momento.

O inimigo de Iurd, no entanto, tinha um sorriso sádico quando nota o brilho da armadura de Luna. Ele sorri e comenta:

- Sempre quis dar um fim em uma lenda viva... isso vai ser muito divertido. Não acreditei quando falaram que o tal Anjo-Guardião estava em pessoa vindo pra morte.

Iurd sabia que seu nome era conhecido, mas que sua aparência Garou era reconhecida pelos inimigos, era uma novidade. O Ahroun, então avança com um golpe rápido com a lança que tinha um design diferente para o Presas de Prata. Um golpe que Iurd sabia ter a técnica da Klavaiskar, mas que Iurd consegue esquivar num primeiro momento.

Somente num primeiro.

Iurd é acertado em cheio pelo segundo e pelo terceiro golpe. Ambos com a Lança que era segura pelo meio e tinha suas duas pontas usadas como uma Klaive pelo Garou que a manejava com primor. Era um especialista.

- Tá gostando? Sente o gostinho da morte, sente...

O quarto golpe, no entanto, não visa causar muito dano. O Dançarino aproveita que Iurd havia tomado dois de seus golpes e faz um corte rápido na testa de Iurd, banhando o Ahroun em sangue, usando a tática do cegar (Klavaiskar) e dificultando as coisas ainda mais para o Presas de Prata.


OFF GAME: Iurd tem que absorver 4, 3 e 5 de dano agravado. Os danos são de prata e, por isso, só podem ser absorvidos com o dom Armadura de Luna. O último golpe (cegar), que causou 5 de dano, vai aumentar em 1 a dificuldade dos ataques de Iurd por um turno para cada nível de dano não absorvido por este golpe em específico.


Última edição por Admin em Seg Mar 18, 2013 10:38 am, editado 1 vez(es)
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Brilho-Prateado

Mensagem  Narrador em Seg Mar 18, 2013 9:50 am

Diante do tiro, o outro Dançarino em Hispo começa a encontrar o rastro da Presas de Prata e seguir nele. Em pouco tempo chegaria em Kathya e poderia atacá-la no corpo a corpo.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Wolf-Darkness | Elo-Espiritual

Mensagem  Narrador em Seg Mar 18, 2013 10:02 am

O destino de Ingrid e Darkness se cruza mais uma vez. A Uktena seguia os sons de combate e quando tenta descer a trilha é atacada por um enorme Hispo que rola com ela parando na mesma clareira onde estavam Darkness e Justiceira-Implacável. O Hispo cai por cima da Uktena e a morde violentamente, fazendo com que sua invisibilidade caia por terra.

OFF GAME: Ingrid tem que absorver 5 de dano agravado pela mordida.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Esquecido

Mensagem  Narrador em Seg Mar 18, 2013 10:11 am

Agora sim a criatura estava em Frenesi. E era um Frenesi da Wyrm. Julian percebe as marcas esverdeadas no pelo do Garou bem vivas. Nota que ele baba sem parar que estava totalmente tomado pela besta. Se antes, ele estava apenas muito próximo, agora o Frenesi era uma certeza para o Roedor que vê o Garou avançar contra ele com três golpes violentos com suas garras.

Os três acertam Julian em cheio.

O primeiro no peito. O segundo no rosto e o terceiro na altura do pescoço. O Dançarino em Frenesi parecia muito mais perigoso do que fora daquele estado.

OFF GAME: Julian tem que absorver 8, 4 e 5 de Dano Agravado.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Feiticeiro-Ancestral - High-Tech

Mensagem  Narrador em Seg Mar 18, 2013 10:43 am

O Theurge se recupera dos golpes. Estava ferido, não muito, mas não estava no pleno de suas capacidades. Com um rosnado breve, o Theurge se ajeita e diz para Ryan:

- Estou bem...

E, dada a situação, olho no olho, digna de uma novela, o Garou não perde a chance de dar uma sacaneada no Andarilho dizendo:

- ... E você pode ser menos boiola. Não precisa me beijar não que eu já tô pronto pra outra. Agora vamos, temos que parar esse ritual que estão fazendo. Se instalarem a máquina que estão tentando vão destruir esse Caern.

O Theurge olha para uma trilha e a aponta, dizendo ao Ahroun:


- Vamos por ali. Precisamos de atenção redobrada, eles estão agindo na base da tocaia. Os Rokea estão quase todos mortos. Se é que ainda tem algum vivo...

Da trilha apontada, os dois podiam ouvir barulhos de combate. Havia mais um foco de batalha mais à frente.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Semblante-de-Aquiles

Mensagem  Narrador em Seg Mar 18, 2013 10:57 am

Enquanto Viktor terminava de matar o Theurge sem muitas dificuldades, o Ahroun que batalhava com Arthur avança mais uma vez contra o Fianna. Dessa vez, o Ahroun usava toda a sua Fúria e tentava uma série de golpes no Fianna que, por muito pouco, esquiva do primeiro golpe com as garras.

O golpe tinha destino certo, o rosto de Arthur que conseguira sair e indo para trás, esquiva novamente de um golpe do Dançarino, que ia lhe acertar o peitoral.

Mas toda sorte, um dia tem um fim.

Arthur é acertado por uma sequência de dois violentos golpes em seu peitoral, que o jogam no chão. O Dançarino se preparava para dar uma quinta investida em Arthur mas é parado pelo corpo do Theurge que é arremessado por Viktor e desloca o Dançarino. O Presas de Prata piscante fala:

- Ei, mané, porque não encara alguém do seu tamanho?

A atenção, do Dançarino, ao menos por hora, era de Viktor.


OFF GAME: Arthur tem que absorver 5 e 3 de dano agravado.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Faro-Fino | Arauto-da-Morte - Sopro-da-Tempestade

Mensagem  Narrador em Seg Mar 18, 2013 11:03 am

Faro-Fino dá um tiro e termina com a brincadeira. Todos estavam mortos. O Roedor, então, após respirar um pouco também, carrega suas armas e diz para o Senhor das Sombras:

- Você vai na frente, Galliard. Eu e o Garra Vermelha vamos lhe seguir de tocaia. Se eles querem brincar de tocaia, nós também podemos brincar e um Senhor das Sombras sempre é uma boa isca, não acha?

Diz rindo e embaçando sua própria forma. O Garou era difícil de ser visto e entrava no mato. O Garra Vermelha, Ahroun, por sua vez, diz ao Galliard:

- Não ter medo filho de Avô Trovão. Lobo filho do Grifo estar por perto. Wyrm vai cair.

E entra na mata calmamente. Cabia a Kor seguir pela trilha. No horizonte da mesma, sons de combate.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kathya - Dançarino

Mensagem  Kathya Campbell em Seg Mar 18, 2013 1:24 pm

A Ragabash continua tentando se esconder e nota que o maldito tinha achado seu rastro. Aquilo não podia seguir. A Presas de Prata, imediatamente pega sua arma e dispara mais um tiro, acertando em cheio no Maldito que, acaba não morrendo. Ele para por conta do tiro e sente a dor da prata lhe queimando a pele. Se aproveitando dessa situação, a Ragabash age se jogando ainda mais dentro da mata me chamas. Não podia ser alcançada por ele e, se fosse, sabia que teria problemas dado seu estado peculiar.

Olhando para os lados, Kathya tenta descer para um outro nível de trilha de modo furtivo. Fazia tudo para que o caminho fosse difícil de ser passado pelo seu oponente e tentava ficar mais próxima das chamas para que o cheiro acabasse por confundir ainda mais a percepção do Dançarino.
avatar
Kathya Campbell

Mensagens : 62
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ingrid - Darkness / Justiceira / Dançarino

Mensagem  Ingrid Reis em Seg Mar 18, 2013 2:34 pm

O golpe é violento e joga a Theurge rolando morro abaixo. Logo, Ingrid e seu algoz estão próximos de Darkness e mais uma Fenris. Aquilo era um bom sinal. Mau sinal era haver um Dançarino assassino em cima de Ingrid quase lhe partindo em duas. A Uktena urra de dor diante do golpe do Dançarino e numa ação meramente reflexa acaba cravando suas presas no maldito e jogando-o para o lado, conseguindo se mover o suficiente para sair de baixo dele.

A Theurge se levanta assustada e coloca a mão em seu ferimento. Parecia grave. Ela sangrava muito e sentia muita dor. A Uktena que já tinha tomado dano no mundo espiritual, sentia agora o dano causdo pelo Dançarino que lhe deixava com uma marca profunda de suas presas no ombro esquerdo da Theurge. Uma marca que ficaria ali.

Ainda com a mão no ferimento, Ingrid respirava ofegante. Sabia que não tinha muito o que fazer. Sua Gnose estava baixa e seria estupidez usá-la para ficar invisível novamente. Sabia que tinha que guardar a Gnose para curar um guerreiro em situaçao mais complicada, mas sabia que cada passo, para ela, seria muito próximo da morte.

Apesar de ferida, não havia temor os olhos da Uktena que ainda sentia o gosto do maldito em sua boca. Seus olhos tinham uma feição cruel. Ela queria ver aquele maldito morrer. Talvez não como os Fenris o fariam, de uma forma rápida e brutal. Ele merecia sofrer cada segundo da dor mortal que lhe seria causada. A Theurge queria ver o sofrimento na cara daquele maltido. A Garou sabia que tinha ferido ele de alguma forma e se mantinha em posição de batalha, embora tentasse manter uma distância saudável do seu adversário e contasse, com toda certeza, que os Fenris não iam recusar uma outra boa briga.

______________________________________
Tomei 3 Agravados (total tomado de 6)
Causei 2 Agravados (até que não tá mal, né?

avatar
Ingrid Reis

Mensagens : 394
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Arthur Macleon - Dançarino / Victor

Mensagem  Arthur Macleon em Seg Mar 18, 2013 7:10 pm

O Fianna se preparava para o contra ataque do inimigo, só não esperava que ele tinha guardado tanta fúria para esse momento. O primeiro golpe vinha para acertar seu rosto, seu lindo rosto que sempre preservou a perfeição por tantos e tantos anos. Por sorte, ou pelo desejo dos Deuses, Arthur consegue abaixar-se rapidamente para evitar o golpe.

"Essa foi por pouco..."

Logo veio um novo golpe e novamente o Fianna tem que se afastar do inimigo para conseguir evita-lo. Contudo, os golpes estavam ficando rapidos demais para seus olhos acompanharem e um potente golpe acerta o peito de Arthur, rasgando-lhe na altura do coração. Um novo golpe vem e joga o Fianna contra o chão que sente as forças acabando. O proximo golpe com certeza seria o ultimo.

Porem, para sua sorte, Victor havia pensado rapido e salvado o Fianna no ultimo instante. Arthur juntava forças para ficar de pé, mas foi quando o Presa de Prata tomou a atenção do Dançarino para si com um "porque não encara alguem do seu tamanho?" foi que Semblante de Aquiles se viu na necessidade de por um fim ao maldito.

Aproveitando-se da distração do Garou ele usa a furia que havia ganho e acerta-lhe as costas, causando um ferimento pequeno. O Fianna rosna em meio ao golpe enquanto se preparava para um novo.

"Nem pensar, voce não vai sair vivo dessa..."

Ele então crava as garras na nuca do Dançarino e puxa com toda a sua força que restava, arrancando a cabeça do maldito e brandindo-a enquanto o sangue banhava sua pelugem rubra.

Arthur então cai sobre os joelhos mais uma vez e sorridente olha para a cabeça do monstro que ainda tinha a mandibula balançando, fazendo o Garou dar uma rapida e fraca gargalhada. Semblante de Aquiles então olha para Victor e lança a cabeça em sua direção dizendo:

- Até que esse ai sabia lutar... Muito obrigado cara... Fico te devendo essa...

Arthur não falava com a voz forçada e cansada, visivelmente estava no seu limite para tudo, mas ainda tinha um sorriso de felicidade e cordialidade nos labios.

Off:

-1 de fúria
7 agravados
Dano 0, 6 agravados = K.O.
avatar
Arthur Macleon

Mensagens : 170
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arquipélago das Cagarras

Mensagem  Iurd Byron em Seg Mar 18, 2013 9:29 pm

Iurd - Narração

Iurd ouve o uivo da Fêmea e aquilo o preocupa um pouco, não sabia quais as habilidades de seus oponentes mas com certeza aquilo não pararia a fúria do Ahroun. Ele observa Arauto de Osíris se esquivar dos golpes do oponente e chamando os elementais do fogo para ajudá-lo e aquilo deixa o Athro mais tranquilo para enfrentar seus inimigos.

Um dos dançarinos que vem na direção de Iurd tinha um sorriso sádico e assim que começa a falar sobre a lenda viva e por fim fala seu nome, o Presas de Prata nitidamente se surpreende, não sabia que seus inimigos conheciam sua aparência, pelo que o Ahroun se lembrava todos os seus inimigos achavam a morte diante dele, aquilo era no mínimo estranho.

Antes que pudesse falar alguma coisa o Dançarino faz uma investida contra Iurd, ele usava uma lança com um design muito diferente do normal e mais estranho ainda é que era técnica de Klavaiskar. O primeiro golpe Iurd esquiva com certa facilidade, mas diante da surpresa que a técnica o fez, o garou acaba por ser acertado pelos golpes subsequentes. O Presas de Prata é jogado para trás nos primeiros impactos e como estava vulnerável, o terceiro golpe, cegar, acaba cortando a testa do ahroun e todo sangue que escorria sobre seu rosto, principalmente seus olhos o fazem ter bastante dificuldade de enxergar.

Após o ataque do dançarino, Iurd para e se concentra, ele olha na direção de seu oponente, ouve as palavras dele, em seguida sorri e diz:

-'Isso é tudo que você tem, seu verme? Aprenda com a lenda e tente usar isso no inferno desgraçado!!'

Assim que termina de falar o Ahroun avança com violência contra o garou que segurava a lança, seu ataque é implacável, sua fúria destruídora, seu primeiro golpe é desferido com suas garras, elas dilasceravam a carne do dançarino do ombro até o abdomem, o sangue do dançarino espirrava e logo em seguida o Presas de Prata acerta uma mordida no lado oposto ao que acertou a garra e acaba por destruindo o ombro, trapézio e tudo que suas presas encontravam no caminho. No calor da batalha, Iurd já tenta atacar a fêmea, porém ela esquiva com graciosidade e rapidez dos ataques de Anjo Guardião, e assim que pára, ele olha para a Galliard, seus olhos eram olhos de caçador, um caçador prestes a matar sua presa sem dó e diz:

-'Não pense que terá tanta sorte da próxima vez!'
avatar
Iurd Byron

Mensagens : 329
Data de inscrição : 27/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sopro-da-Tempestade - Faro-Fino / Arauto-da-Morte

Mensagem  Kor Yance McDonell em Ter Mar 19, 2013 12:22 am

A brincadeira já tinha acabado para Kor quando Faro-Fino dá o último tiro no Fomor. Aquilo era triste, porque Kor estava gostando de massacrar seus inimigos e ver sangue espalhando por todos os lados, mas entendia a urgência da situação. Não havia tempo para brincadeiras, apesar do Faro-Fino encontrar para suas piadinhas. De certo modo aquilo agradava Kor, em momento de tensão, rir lhe fazia bem.

Kor respira fundo e calmamente enquanto escuta as palavras do Faro-Fino e do Arauto-da-Morte. Não havia outro caminho a seguir se não fosse pela trilha que levava até o som das batalhas. Cabia a Kor liderar o caminho enquanto os dois garous da matilha de apoio lhe dava cobertura. Mas antes que fizesse isso, deu sua resposta fazendo contato visual enquanto Faro-Fino embaçava sua forma e Arauto-da-Morte se embrenhava na mata.

- Não se iluda, meu garoto... Um grande fardo só é dado para aquele capaz de carregar.... e eu ainda tô afim de brincar com esses filhos das puta!!... Hahahaha...

Kor respondia a altura a ironia do Faro-Fino e retribuiu com atenção as palavras do Arauto-da-Morte.

- Obrigado Arauto-da-Morte. Conto com vocês.... Siga-me os bons!

Agradeceu a ajuda dos Garous e focou-se na trilha mais uma vez para continuar sua corrida. Não podia dar tempo ao tempo e para isso tinha que ser rápido para poder ajudar os demais. Feito isso, Kor se posicionou, respirou fundo e partiu em frente com muita atenção para qualquer nova emboscada. Estava atento mais uma vez para qualquer eventualidade inimiga.

" Só espero que eles consigam me acompanhar..."


__________________________________________________________
A imagem representa simbolicamente o retorno inicial de Kor na trilha revelando a fúria em seus olhos para eventuais inimigos ou emboscada.
avatar
Kor Yance McDonell

Mensagens : 325
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Sopro-da-Tempestade | Brilho-Prateado

Mensagem  Narrador em Ter Mar 19, 2013 11:42 am

Após seguir seu caminho, Kor segue até que se depara com o que parecia ser um Dançarino, em Hispo, tentando farejar algo. O maldito havia sido atingido por Kathya e tentava encontrar a Garou em meio a mata em chamas. Ele ainda não havia notado a chegada de Kor e dos demais que seguiam pela mata fechada junto ao Senhor das Sombras.

Kathya, por sua vez, do mato, consegue notar que alguém se aproxima, mas dada a distância e o excesso de fumaça causada pelo incêndio que prosseguia mesmo com a chuva, não sabe se quem se aproxima é aliado ou mais inimigos...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Anjo-Guardião

Mensagem  Narrador em Ter Mar 19, 2013 11:46 am

Depois de derrubar o oponente mais forte, Iurd nota que a Galliard começa a girar a Klaive mas sem a mesma habilidade que o seu inimigo anterior. Os golpes não tinham a graça dos golpes com Klavaiskar. Não eram tão belos e tecnicamente perfeitos. Mas eram vorazes. Em Fúria, a Galliard acerta um primeiro golpe no peito de Iurd com a Klaive.

Em seguida, em um giro rápido, a Garou tenta acertar Iurd, mas ele acaba esquivando do golpe.

A terceira investida acerta o Presas de Prata na barriga enquanto o derradeiro golpe acerta o braço esquerdo do Ahroun.

A Galliard parecia uma guerreira audaz, sem muita técnica, mas parecia extremamente ágil comparada ao seu antecessor.

Enquanto isso, o Ahroun terminava de derrotar os elementais do Fogo sem dificuldade e avançava contra o Philodox com Fúria, mas a batalha ali parecia equilibrada. Não em termos ofensivo, mas porque o Philodox assumia uma postura defensiva de combate e conseguia evitar os golpes do Ahroun mesmo sem conseguir causar danos no mesmo.


OFF GAME: Iurd tem que absorver 6, 6 e 6 de dano agravado.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sopro-da-Tempestade - Dançarino / Faro-Fino / Arauto-da-Morte / "Brilho-Prateado"

Mensagem  Kor Yance McDonell em Ter Mar 19, 2013 12:22 pm

Kor estava vindo em alto velocidade quando se deparou com um Dançarino em forma de Hispo tentando farejar algo. Aquilo de certa forma parecia ser até engraçado por ele estar ferido. Parecia estar procurando algo, mesmo estando naquela situação. Farejava algo que estava em direção da mata e decorrente daquela posição, parecia ser uma presa fácil. Pelo menos apostou nisso.

Não pensou duas vezes, já havia tomado sua decisão antes mesmo de entrar na ilha. Tinha feito uma promessa de que qualquer inimigo que pudesse, faria o sangue do maldito espalhar pelo ar. O que Kor queria mesmo era ver sangue rolar e cabeças voarem. Seu orgulho estava ferido e precisava alimentar seu ego. Sua personalidade estava mais sanguinária do que nunca e sua sede por sangue só aumentava em função de estar fora do mesmo combate do seus companheiros de matilha.

Focou-se no inimigo que estava destraído e que agora mais perto. Calculou precisamente os movimentos que já tinha em mente, o que em teoria facilitava a execução do seu ataque. Kor estava muito rápido e deu um impulso ainda maior fazendo com que desse um mortal para frente, caindo por cima do inimigo e cravando raivosamente uma mordida fatal e impiedosa em sua nuca.

Estraçalhou e dilaçerou em pedaços pequenos o pescoço, a nuca e parte da cabeça do Dançarino. O que sobrou da sua cabeça, um pedaço pequeno e rachado no meio, rolou para o meio da trilha. Por um momento Kor mal conseguia enxergar por estar com tanto sangue em seus olhos, e depois de limpá-los em seu ombrou percebeu que havia feito uma poça de sangue no lugar que efetuou o golpe.

Levantou de cima de inimigo, ficou em pé se pondo ao lado do corpo. Havia aniquilado com estilo outro dançarino e isso sim o deixava mais alegre agora. Tentou localizar o Faro-Fino e o Arauto-da-Morte com seu olhar por entre a mata desejando que os mesmos estivessem visto seu ataque fuminante.

" Quem é a ísca agora, hein!? Hahaha...
Queria que todos inimigos fossem fáceis assim... "


___________________________________________________________
OFF Game:
Ataque/Mordida: 10 de dano agravado Cool
A imagem representa simbolicamente o golpe na nuca do Dançarino sem nenhuma miséricórdia, fazendo sua cabeça rolar e sangue voar.
avatar
Kor Yance McDonell

Mensagens : 325
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Darkness (Crinos) - Justiceira-Implacável - Ingrid

Mensagem  Convidad em Ter Mar 19, 2013 6:42 pm

Para que farejar, quando um companheiro de Matilha, simplesmente cai na sua frente embolado com seu inimigo?
Era o que se passava na cabeça do Fenris, quando vê Elo-Espiritual sendo ferida e repelindo outro Dançarino.

*Desgraçado! Meche com alguém do seu tamanho... Ou seja, maior que você!*

Pensava Darkness furioso, enquanto usava as suas garras para perfurar as costas do inimigo, agarrando assim no couro do maldito e puxando para perto dele, cravando uma mordida feroz em sua carótida. Destruindo a artéria do Dançarino da Espiral Negra, ele abre a mandíbula deixando o corpo do verme cair.

Passando os pelos molhados do antebraço na boca para se limpar, ele da dois passos em direção da Uktena...

"-Theurge ta be...?"

Não termina de falar, empurrando Ingrid para suas costas e ficando de frente para o moribundo da Wyrm que começava a se regenerar com sua Fúria, erguendo-se assim em Frenesi.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arquipélago das Cagarras

Mensagem  Iurd Byron em Ter Mar 19, 2013 10:33 pm

Iurd - Narração

A Galliard ainda tentaria dar dentro com o Ahroun, Iurd dá um rosnado chamando-a para o combate, ela não parecia ter a mesma habilidade que seu oponente anterior, seus golpes não eram tão graciosos e nem tinham todo o estilo e perfeição das técnicas provenientes do Klavaiskar, mas eram poderosos, afinal de contas, era prata.

A fêmea acertava o peito de Iurd com o primeiro golpe, porém o mesmo não passa pela poderosa Armadura de Luna do Presas de Prata, um segundo ataque é desferido pela Galliard e Iurd esquiva com perfeição e agilidade. Seu terceiro golpe atinge a barriga de Anjo Guardião porém novamente a Armadura de Luna dele para o ataque e ele saia intacto. Num momento de distração, o último golpe da garou acertava o braço do Ahroun e esse faz o sangue do jovem espirrar, Iurd solta um rosnado de dor, sua armadura fora ultrapassada.

Anjo Guardião fixa seu olhar em sua presa e diz:

-'Devo parabenizá-la mas também devo me despedir, treine com seu amigo quando encontrá-lo!'

Assim que termina de falar, o garou avança usando toda sua fúria aumentando sua velocidade naquela investida, com a garra direita ele atinge os seios da garou, num golpe de cima para baixo, e rasga-os fazendo o sangue da Galliard jorrar e sua carne ser jogada pelo chão junto com seu sangue. Iurd aproveita o impulso que teve para baixo e faz um leve giro com o corpo, ele tenta atingir a garou com o braço esquerdo e a acerta na barriga, porém o ataque não fizera muito efeito então oportunamente ele o garou apenas impulsiona o tronco e com toda sua força morde o trapézio da garou, suas presas se fecham e Iurd não sente a resistência do corpo da fêmea e logo que se põe de pé o corpo dela caí no chão.

O garou cospe a carne e o sangue da garou que estava em sua boca e fintava o outro garou que estava lutando contra o Philodox, ele já via qual melhor ponto para ele atacar e se preparava para fazê-lo.
avatar
Iurd Byron

Mensagens : 329
Data de inscrição : 27/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ryan - Feiticeiro Ancestral

Mensagem  Ryan McDougall em Qua Mar 20, 2013 2:47 am

* Ao termino das palavras do Theurge o Ahroun ainda consegue encontrar sua capacidade de sorrir. Aliviado pela ausência de ferimentos mortais no membro de sua matilha de apoio, Ryan desconta satiricamente: *

- Tenho culpa!? Do jeito que você tava gritando, achei que tinham te encoxado com mais força ou que você tinha saído do armário.

* Por um breve instante, ostenta um largo sorriso cheio de dentes afiados. Faz um aceno de cabeça indicando que deveriam seguir caminho e lidera a dupla pela trilha já indicada. Mantinha olhos e ouvidos atentos ao que se passava em torno mas não deixa de perguntar, desejando adquirir o máximo possível de informações: *

- Imaginei que rolaria algum ritual pra foder e corromper o lugar, mas que porra de maquina é essa que você tá falando? Tem a ver com as explosões?

* Os sons de batalha logo a frente lhe chegavam aos ouvidos com maior clareza agora. Não havia encontrado nenhum exemplar vivo dos Rokea e imaginava que talvez o theurge estivesse certo.. *

" Se os tal Rokea tão todos fodidos, o resto do trabalho é nosso.. "

* Ciente de que tinha uma matilha a liderar, um ritual à impedir e uma missão à cumprir, aperta o passo. Seguia na frente, atento a tudo que os cercava, imaginando que o Theurge faria a retaguarda. Comenta em tom baixo, enquanto lidera o caminho: *

- Usa seus dons e tenta não chamar atenção. Eu vou ser o alvo e você trata de ficar por perto.
avatar
Ryan McDougall

Mensagens : 134
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Julian Kraken "Esquecido"

Mensagem  Julian Escott em Qua Mar 20, 2013 4:39 am

* Sorria maliciosamente e provocava o Dançarino visando mante-lo furioso e desconcentra-lo. Consegue. Podia ver um liquido viscoso escorrer pela mandíbula do corrompido bem como notar as manchas esverdeadas que surgiam por todo seu corpo. Olhos bestiais o encaravam, olhos repletos de fúria e de Wyrm. Julian não mais sorria, ao menos não por enquanto.. não teve tempo de faze-lo. *

* O Dançarino avança loucamente contra o Roedor, desferindo três violentos golpes com as garras. A despeito de toda sua agilidade, Julian não consegue se esquivar e patadas desferidas rasgam gradativamente sua carne. O primeiro golpe o atinge no peito, marcando de sangue os pelos absolutamente brancos de seu tórax. O segundo acerta de raspão em seu rosto, sendo quase completamente absorvido mas ainda assim marcando em leve tom rubro o local onde as garras tocaram a pele. No entanto, dentre todos os golpes, o ultimo é o que causa maior dano. As garras do Dançarino descem com força contra o trapézio do Roedor, rasgando em profundidade sua carne e fazendo mais sangue jorrar. *

* Incrédulo, Julian ainda tem tempo de passar uma de suas patas no local onde seu rosto havia sido cortado. Ao notar a palma levemente manchada de sangue, grita sua fúria: *

- Ô FILHO DA PUTA!!! SOU BONITO PRA CARALHO, TEM QUE ME DAR MUITO O RABO ANTES DE ENCOSTAR NO MEU ROSTO!

* Rosnando e emputecido, Julian salta de encontro ao Dançarino, desferindo um golpe com as garras na diagonal, de cima para baixo, que o corta do peito à barriga. A brutalidade do golpe fora suficiente para abri-lo profundamente, de modo que o sangue conspurcado jorrava em profusão. Ato continuo, aproveita-se da proximidade e morde violentamente o trapézio do desgraçado, vingando-se do golpe que o havia atingido na mesma área. Músculos, artérias, carne e ossos se rompem conforme o Roedor chacoalha o Dançarino, que tomba ao chão assim que é solto. *

* Julian cuspia sangue e carne do inimigo quando nota que o maldito voltava do mundo dos mortos para mais uma sessão de pirocada na cara. O Dançarino se levanta e imediatamente recebe uma mordida no ombro, do lado que ainda não havia sido dilacerado. O golpe não rasga profundamente mas o tranco do chacoalhar da mordida o coloca de joelhos perante o Roedor, que o solta e provoca ainda mais: *

- Voltou do inferno bicha dos corrompidos pra dar um beijo de despedida no namorado!?

* O Roedor diverte-se com o ódio estampado nos olhos do Dançarino e completa imediatamente: *

- Gosto de ver finais românticos e felizes!

* Sorrindo maliciosamente, Esquecido desce suas garras com força de encontro à garganta do filho da puta que ousara marcar-lhe o rosto. A carne se rompe e o sangue escuro escorre. Os olhos do Dançarino se projetam, na típica surpresa fria que antecede a morte. Antes que o corpo tombe sem vida ao chão, Julian desfere um chute forte que impulsiona o Dançarino ao fogo, na mesma direção do corpo morto e meio carbonizado do Garou corrompido morto instantes antes. Banhado em sangue e cheio de escárnio, o Roedor ainda resmunga: *

- Vou deixar os pombinhos à sós..

* Sai do local sorrindo maldosamente e ignorando a dor pela mera força de vontade que sempre o movia. Corre na mesma direção que inicialmente buscava, tentando encontrar seus companheiros no caminho, se possível. Tinha mais uns desgraçados pra matar e queria faze-lo logo.. *

avatar
Julian Escott

Mensagens : 221
Data de inscrição : 16/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Esquecido | Semblante-de-Aquiles

Mensagem  Narrador em Qua Mar 20, 2013 7:47 am

Viktor olha para Arthur e sem parar para conversar faz um gesto para que o Fianna o siga. A dupla segue por uma trilha em direção ao centro da ilha.

Julian, por sua vez, faz a mesma coisa.

Por caminhos DIFERENTES e sem ver uns aos outros, os grupos de deparam com uma clareira onde quatro Dançarinos estavam quase matando dois Rokeas que lutavam bravamente tentando seguir adiante. Os Dançarinos já estavam quase terminando o serviço e tinham ferimentos leves. Seus portes físicos eram consideráveis.

Sem pensar duas vezes, Viktor avança e já, com um único golpe arremessa um dos Dançarinos para longe e, brilhando uma luz prateada, se envolve em um combate corpo a corpo com o outro, afastando-o do Rokea mais ferido do grupo.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Anjo-Guardião

Mensagem  Narrador em Qua Mar 20, 2013 7:51 am

Com um golpe forte, o outro Dançarino acerta violentamente o Philodox que cai sentado no chão. Mais um golpe é desferido na cara do Peregrino que sangra bastante e quando o golpe final estava para ser desferido, o Philodox, com suas últimas forças avança e morde com crueldade, dando um golpe que faz seu oponente recuar sangrando muito no pescoço. O Philodox era duro na queda e, mesmo à beira da morte encarava o Ahroun Athro de igual para igual, superando-se no combate e tentando se manter vivo, o que parecia cada vez mais complicado dado os ferimentos que ele tinha. Os dois estavam tão compenetrados na sua batalha que nem notaram que Iurd já tinha mandado dois Dançarinos pro inferno...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arquipélago das Cagarras

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum