A Rede de Esgotos do Rio de Janeiro

Página 6 de 28 Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 17 ... 28  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ellen (Crinos) - "O Bonde"

Mensagem  Ellen Salt em Qua Jun 05, 2013 5:33 pm

A Fianna até que fazia seu trabalho direito. Isso agradava à Roedora de Ossos que apenas estava muito decepcionada com o Fenris de sua matilha. Pra ela Fenris eram como máquinas de matar, pilhar, estraçalhar e destruir, mas pelo que via, em sua matilha quem fazia isso era a Fianna e isso deixava claro que brincar com o homem daquela Garou descontrolada só fora do alcance da vista da mesma. A Galliard, que olhava suas garras para ver se não tinha quebrado uma unha naquele ato de barbárie pelo qual havia acabado de passar enquanto ouve as instruções de Mayra para toma seu lugar na formação. Andariam em um grupo maior e isso dava à Ellen uma sensação maior de segurança. O bonde estava formado e Ellen toma seu lugar no mesmo.

Com o bonde formado, conforme ele segue, a Roedora de Ossos Lírio Selvagem, relembrando velhos tempos de dificuldades começa a cantar na batida de Funk, para anunciar a matilha:

- Deixa ela passar. Deixa ela passar! Não olha! Nem mexe! Sabe quem tá passando? É a Esquadrão da Fúria, a matilha que te enlouquece!

Sem deixar a formação, Ellen segue, cantando e dançando sua própria música, junto com Mayra e os demais para o caminho que deveria ser traçado pela matilha. Tentava ficar atenta a toda movimentação à sua volta. Não queria ser pega de surpresa. E pretendia ficar viva. No menos ruim, tinham dois Theurges perto dela para curá-la caso estivesse em apuros. Qualquer dor mais aguda, Ellen já sabia em que direções poderia simular um desmaio para ser devidamente cuidada.

_________________
Ellen Salt - Lírio Selvagem - Aparência 5 - Raça Pura 0 - Fúria 4
Cliath - Impura - Galliard - Roedores de Ossos - Delatores
Qualidade: Magnetismo Animal
Deformidade de Impura: Sentidos Hiperaguçados
avatar
Ellen Salt

Mensagens : 105
Data de inscrição : 28/01/2013
Localização : Por aí...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ryan McDougall "High - Tech" (Crinos) - Ingrid / Hrist / Darkness / Vingadores

Mensagem  Ryan McDougall em Qua Jun 05, 2013 6:37 pm

* Ainda tinha as garras molhadas de sangue e enfiadas fundo na barriga do Dançarino que o enfrentava quando este desmorona ao chão, subitamente transformando-se em uma massa disforme de carne. Ryan tinha uma leve consciência de que uma marreta prateada havia sido a responsável pelo súbito esmagamento de seu inimigo e aprova profundamente a ação. Sabia que os inimigos cairiam sucessivamente enquanto permanecessem juntos e se ajudassem na batalha: *

" A Juíza luta como um Fenris decente! "

* Aproveita aquele instante temporariamente livre de inimigos e olha ao redor buscando compreender o que acontecia na batalha para direcionar sua matilha. Quase toda a primeira leva que os atacava já havia sido aniquilada! Se continuassem atuando de forma tão consistente, continuariam sendo a visão da morte para os desgraçados. Já ia gritar para Darkness agilizar e despachar logo para o inferno o ultimo inimigo que restava quando o pai de Anjo-Guardião, um Rei dos tanto nos campos de batalha quanto fora deles, canaliza sua energia e transforma o maldito que restava em hominídeo novamente. A patética e amaldiçoada criatura mal teve tempo de entender o que acontecia antes que uma das flechas do famoso Andarilho do Asfalto Sagittarius viesse colher sua vida desgraçada. *

* Ryan aproveita a oportunidade concedida pelo Rei Byron e focaliza o caminho que deveriam seguir. Havia agora uma matilha de Dançarinos aguardando sua chegada e, como se a formação deles e os fetiches carregados não fossem estorvo suficiente, um gigantesco e brutal espirito da violência é conjurado. Aquilo definitivamente fodia as coisas. Teriam que atacar o espirito da Wyrm enquanto os Dançarinos aproveitariam a oportunidade para rasgar a formação e cravar um mar de flechas em seus irmãos.. essa definitivamente não era a melhor opção, mas poderia ocorrer se o Alpha não encontrasse outra solução. Um burburinho que atrapalhava seus pensamentos começa a se fazer notar vindo das fileiras da Vingadores. Num rosnado, interrompe bruscamente as frescuras que tavam rolando entre Hrist e Darkness, repetindo as próprias palavras da Juiza: *

- FOCA NA WYRM, FENRIS!

* Torna a avaliar a situação, sabendo que precisavam de uma alternativa melhor. Obviamente, o Andarilho encontra. Seu cérebro processa as informações em velocidade impressionante e sem perder tempo, as ordens já saiam de sua boca: *

- Vingadores, mantenham a formação compacta e acompanhem meus passos! Não rompam a formação! Guardem sua fúria pra quando chegarmos aos desgraçados! Sem desespero, sem piedade! Vamos matar todos os filhos da puta.

* Agora vinha a parte interessante do plano e um sorriso quase surgia no semblante animalesco do Alpha em antecipação ao morticínio que causariam se aquilo desse certo. Havia esperado por aquele momento, o momento que havia antevisto e que justificava a proteção ostensiva da theurge da matilha. Ainda com os olhos fixos nos Dançarinos que deveriam enfrentar, rosna para Ingrid o comando que poderia mudar todo o tabuleiro: *

- Ingrid, você cuida do espirito! Da um jeito de fazer essa porra se voltar contra os próprios Dançarinos ou sair do caminho. Prefiro a primeira opção!

* Se o avatar de guerra da Wyrm pudesse ser controlado, os Dançarinos não poderiam fazer nada além de chorar pelas próprias vidas e morrer.. e Ryan queria ver isso acontecer! Havia dado o comando porque confiava no potencial e nas habilidades da Theurge da Vingadores. Uma mulher que encontra 8 colmeias em um único dia não é qualquer uma. Ela era a Garou certa pro trabalho. Aquele era o ponto principal da ação e por isso Ryan se volta para trás, olhando sobre os ombros rapidamente para captar o olhar de Ingrid e confirmar se ela havia entendido. *

- Ingrid..!?

* Esperava vê-la ali, no centro da formação, mas só podia enxergar um espaço vazio! Isso faz com que o Andarilho se sobressalte e instintivamente vire o tronco para observar a cena com uma surpresa indignada: *

- INGRID, CARALHO!?

* Mil coisas passam por sua mente quando nota o espaço vazio, chegando a imaginar que teria de reestruturar o plano pela ausência súbita de sua Theurge. É então que a verdade absoluta de que a formação estava intacta toma conta de sua mente e Ryan percebe que ela provavelmente havia ocultado propositalmente a própria forma. Respira mais forte, digerindo a informação balançando a cabeça minimamente algumas vezes e então dá a ordem que sua matilha esperava: *

- AVANÇAR!

* Ryan começa a correr em direção aos desgraçados que tencionavam barrar seu caminho mas não usa sua própria fúria e nem permitiria que os outros usassem. Ditava os passos da matilha para que eles não se afobassem e atacassem loucamente, fora da formação. Iria dar esse tempo para sua Theurge fazer o que tivesse que fazer e guardaria a fúria que ardia em seu peito para o momento em que as duas fileiras se chocassem! A Vingadores avançava, e ia tentar algo extraordinário. *

_________________
Ryan McDougall - "High-Tech"
Ahroum - Andarilhos do Asfalto - Alfa da Vingadores - Cliath

Aparência 5
Fúria 6
Raça-Pura 0
avatar
Ryan McDougall

Mensagens : 134
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ferida-do-Vento (Crinos) / Kiba / Narração

Mensagem  Balik Samir em Qua Jun 05, 2013 8:13 pm

Enquanto Kiba se encarregava dos dois arqueiros, um Dançarino, que vestia uma couraça pútrida, se intromete entre mim e Kiba, balançando uma pesada maça. Sem pestanejar tomo a iniciativa lançando meu arco para meu lado próximo ali e indo de encontro ao dançarino com as garras nuas.

Tento me aproximar mas ele escapa jogando-se para lado enquanto atacava com a maça lateralmente, se ele não fosse tão lerdo, talvez um pedaço do meu couro estivesse naquela maça agora. Mas ele era lerdo, tão lerdo que deu tempo de eu me decidir qual era a melhor forma de esquivar de seu golpe, decidido, eu apenas me abaixo e em um ímpeto, me ergo rasgando o antebraço que me atacou, fazendo-o sangrar e urrar de dor.

Rosno para atentar Kiba de meu inimigo, que agora estava livre para flanqueá-lo.

*Há! Maldito! achou mesmo que iria me acertar com essa porra lerda né!?*


O calor da batalha fazia sentir-me bem, tão bem quanto a anos não sentia. Estava completamente concentrado, e não prestei atenção em nada que ocorrera à minha volta, ainda estava me alimentando do sentimento que a guerra me proporcionava. Minha pele ardia e minha face demonstrava uma expressão de orgulho e satisfação, meu olhar era frio, como um verdadeiro predador após dilacerar sua presa.


---


2 Fúria
2 Danos Agravados no Dançarino - Braço Mutilado: Dif +2 nas jogadas de ataque.

_________________
Hominídeo Ragabash Wendigo - Cliath
Carisma 3
Aparência 2
Fúria 5
avatar
Balik Samir

Mensagens : 130
Data de inscrição : 30/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Darkness (Crinos) - Vingadores / Todos

Mensagem  Convidad em Qua Jun 05, 2013 10:05 pm

*Desgraçado... Está brincando comigo, está me subestimando?!*

Pensava o Fenris ao ver seu inimigo retroceder a forma Hominídea. Porém nem há tempo de se fazer mais nada quando o vê caindo com uma flecha na cabeça, e o pai de Iurd ordenando, e levando o Fenris a entender o que acabara de acontecer.

*Droga! Me humilharam agora, abateram minha presa.*

Não falava nada, mas os olhos furiosos ficavam ainda mais avermelhados, a medida que o focinho retraindo-se, exibia a fileira de dentes. Porém, mais a frente havia mais inimigos. Darkness ouvia as ordens do Alpha e preparava-se para segui-la. Pensava em aproveitar aquele momento para ativar o Dom ensinado pelo Luno, mas ao ver o arqueiro, deduziu que não seria inteligente.

*Vamos Theurge, tira esse demônio da reta... Já pude ver o que é capaz de fazer aos Espíritos, mostre a esses Malditos quem manda aqui.*

Avançava então mantendo a fileira junto a Ryan e Iurd, a medida que rosnando para a Matilha de Dançarinos a frente, deixa suas garras rasgarem o solo e jogarem faísca ao alto a medida que as afiava.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------

OFF

-Garras Afiadas (-1 de Fúria).

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Rede de Esgotos do Rio de Janeiro

Mensagem  Iurd Byron em Qua Jun 05, 2013 10:52 pm

ANJO GUARDIÃO - VINGADORES

Iurd estava focado em resgatar Kathya, o Dançarino que tentava impedir seu avanço já havia encontrado sua morte, porém eles ainda não tinham ido muito além, Darkness ainda não tinha matado seu oponente porém logo o Pai de Iurd faz o trabalho do Cria e manda que eles seguissem em frente.

A sua frente eles encontram uma matilha de 8 espirais bloqueando seu caminho, eles fazem surgir um espírito que parecia bastante poderoso, tinham uma missão bastante difícil pela frente. No caminho, Anjo Guardião tem uma sensação bastante ruim, sentia que alguém querido iria morrer e logo em seguida ele vê Viktor sendo rodeado por 4 Dançarinos, naquele momento o coração de Iurd palpita, dispara, sabia que haveria mortes mas não Viktor, sem poder deixar sua matilha e nem a formação o Presas de Prata apenas grita:

-'NÃO SE ATREVA A MORRER VIKTOOOORRR!!'

O cheiro de morte era forte e iria ficar mais forte, seus oponentes pareciam pdoerosos, ainda mais com todos aqueles fetiches mas com certeza eles cairiam perante a Fúria da Vingadores. Diante da situação, Ryan cria uma estratégia, iriam avançar sem fúria para que desse tempo de Ingrid agir e tentar fazer algo que fizesse aquele Espírito recuar, se tinha alguém ali capaz de evitar um combate direto com o monstro, esse alguém era Ingrid.

Após ouvir o plano, Iurd se concentra e aos poucos todos vão vendo as garras do Ahroun se transformando em prata, ele sentia aquilo arder, a prata mesmo que sendo do corpo dele incomodava, ele sentia sua fúria crescer em seu peito e aquilo ajudaria em combate, ele precisaria de sua fúria. Eles seguiriam em frente, salvariam Kathya e precisavam fazê-lo rápido.

Offgame:

Ativou Garras de Prata
Agora o bagulho fica meio doido.

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Características notáveis: Magnetismo Animal, Coragem Infecciosa
Cicatrizes evidentes: Cicatriz profunda em forma de [ / ] no peitoral
avatar
Iurd Byron

Mensagens : 329
Data de inscrição : 27/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ingrid (Crinos) - Vingadores / Brinquedo Novo

Mensagem  Ingrid Reis em Qui Jun 06, 2013 11:36 am

A Uktena caminhava junto de sua matilha quando vê que o maldito Theurge da outra matilha havia invocado um dos mais perigosos espíritos da guerra da Wyrm. Um espírito repleto de Fúria que seria difícil de ser vencido, mas um espírito cuja Gnose não era das maiores e que podia ser controlado, para isso, tudo que Ingrid teria que fazer era ser mais forte do que a ritualista da outra matilha. E, se tudo desse errado, ainda restava a opção de um exorcismo.

Ryan, como que lendo a mente de Ingrid, dá as ordens que fazem a Theurge invisível sorrir. E sorrir ainda mais ao ver a cara de tacho de Ryan lhe procurando. Havia um quê de diversão naquela situação toda e, então, a Theurge não pensa duas vezes. Era hora de agir. Ryan podia não ver a Theurge, mas ouve a voz dela lhe respondendo:

- Vou tentar controlar ele, se der errado, eu exorciso ele e o mando de volta pra Malfeas...

A Uktena então se concentra, olhando para a criatura. Sua energia estava concentrada e ela sentia a presença espiritual da outra ritualista tentando o mesmo que ela. Ela tinha invocado. Ela tinha a vantagem. Ingrid estava tentando roubar o trabalho dela e jogar contra ela e sua matilha. E Ingrid sabia que tinha como conseguir. Os segundos passam vagarosamente em uma disputa de energias espirituais que ninguém assistia a olho nu. Era a disputa da mente de Ingrid, concentrando sua Gnose para tentar alcançar e subjulgar o servo da Wyrm contra a Theurge da outra matilha que já tinha uma ligação estabelecida com a criatura. Ingrid se esforça. Se concentra. Faz o seu melhor. E, por pouco, muito pouco, vence. A Theurge Uktena sente que se apossou, ao menos por enquanto da criatura. Naquele momento, aquele brinquedinho era seu e Ingrid queria brincar. Queria se divertir. Queria ver a dor e o sofrimento de todos sendo mortos por aquele monstro.

*Uma pena não ter feito pipoca pra assistir isso.*

A Theurgen, então, vencendo a disputa acirrada grita, na língua dos espíritos enquanto sua energia tentava encontrar uam simbiose com aquela criatura corrompida:

- Filius devorantem animarum Servi corrumpendi! Ego Elo Espiritual, Theurge dos Uktenas præcipio vobis: qui pereunt vi aggrederetur Gaia bestia parte belli; Occidit omnes pueros Wyrm incipiens a pack qui invocari!

(Filho da Devoradora de Almas, Servo da Corruptora! Eu, Elo Espiritual, Theurge dos Uktenas, lhe ordeno: sucumba ao poder de Gaia e ataque todos aqueles que estão do lado da Fera da Guerra! Acabe com todos os servos da Wyrm, a começar pela matilha que o invocou!)

O Espírito então começa a pouco a pouco olhar para os lados. Parecia perturbado e, então, lentamente começa a se virar. Ingrid havia vencido a disputa com a outra ritualista. O controle do Espírito agora era seu e, então a Theurge diz:

- Ele está sob meu controle, só não sei por quanto tempo... temos que ser rápidos! Eles vão tentar controlar ele de novo... se sobreviverem a tempo disso... temos que derrubar o Theurge deles!


Invisível e sorridente, Ingrid apenas comenta baixo, mas em tom que quem estivesse próximo a ela (toda a vingadores) poderia ouvir:

- Vai ter que comer muito feijão para tentar ganhar uma disputa espiritual de mim, verme maldito...


Ingird segue segunindo com sua matilha, invisível, com o arco em punho, pronta para atacar.

___________________________________
7 Sucessos p/ Comandar Espíritos
1 de FV para a primeira ordem.


Última edição por Ingrid Reis em Qui Jun 06, 2013 11:46 am, editado 1 vez(es)

_________________
Ingrid Reis - Elo Espiritual
Impura - Athro - Theurge - Uktena - Devoradores de Demônios
Deformidade de Impura -> Propensa à Crueldade
Qualidades -> Magnetismo Animal
Raça Pura 4
Aparência 5
Fúria 2
avatar
Ingrid Reis

Mensagens : 394
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Arthur Macleon / Braço Forte (Crinos) - Vingadores / Todos

Mensagem  Arthur Macleon em Qui Jun 06, 2013 11:45 am

O filho de Cervo já havia retornado para seu lugar na formação quando escuta os comentários do Senhor das Sombras se tornando um novo mimimi.

Braço Forte chega a encarar o Galliard, mas antes mesmo que pudesse dizer qualquer coisa a Fenrir poe um pouco de juízo naquela cabeça. O “Ahroun” então apenas aponta para os próprios olhos e depois para os lacaios da Wyrm como se pedisse a Kor para ter foco no que estavam fazendo ali, ordem essa que é reafirmada pelo uivo do Alfa.

Vendo que agora estavam com tempo de sobra o Fianna começa a avançar com seus companheiros e aproveita esse tempo para ativar seu dom Garras de Prata. Braço Forte encarava as garras enquanto elas se transformavam em... Nada?!?!

O “Ahroun” para perplexo sem entender o que havia acontecido até que o obvio vem a sua mente.

“Como assim ocê não tem um dom BASICO de Ahroun Adren?!?!?”

Neste instante Braço Forte acaba se afastando um pouco da formação enquanto para para digerir aquele pensamento... Depois sacode a cabeça em sinal de negação e corre para alcançar os demais membros da matilha.

_________________
Hominídeo - Galliard - Fianna - Irmandade de Herne
Qualidade: Voz de Rouxinol
Cicatrizez: Cicatriz superficial no peito direito, cicatriz profunda na barriga, cicatriz superficial nas costas em formato de "/".
Carisma 04
Aparência 04
Raça Pura 03
Fúria 04
avatar
Arthur Macleon

Mensagens : 170
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Hrist Thordsvedt (Crinos) - Avante Vingadores!

Mensagem  Hrist Thordsvedt em Qui Jun 06, 2013 12:52 pm

Hrist estava prestes à continuar gritando com Darkness porque ele simplesmente não entendia, e provavelmente ela também não, o quanto as naturezas raciais de ambos eram diferentes, quando uma série de sentimentos e recordações a invade, deixando-a momentaneamente atordoada... Era impossível para quem não passara pelo que ela passara, para quem não vira o que ela vira, entender o que a Philodox sentia naquele momento... a ligação com Helgardh era tão forte que a proximidade de Hela era nítida e o suficiente para deixá-la sem ar e fazê-la reviver todo aquele inferno.

A Fenrir estava ofegante e, não querendo se desconcentrar porque isso seria fatal em uma batalha como aquela, apenas segura com mais força o cabo do martelo de guerra, reparando agora que suas mãos estavam tremendo. Lembrava dos mortos que encontrara em sua jornada e o último de que se lembrava era de Hagen, que passara a vida inteira lhe procurando. Lembrava como ele lhe sorrira antes de partir para sua última batalha e em como aquilo a fizera perceber, pela primeira vez na vida, pelo que realmente valia a pena morrer....e pelo o que realmente valia a pena viver. Inconscientemente ela olha para Darkness mais à sua frente e sente, mais do que realmente sabe, que caso o agouro de morte que apertava seu coração estivesse relacionado ao Ahroun, ela também não voltaria daquela colméia esta noite...Ela se recusava a perdê-lo. Não queria e não poderia lidar com isso. Se a Morte quisesse um Cria de Fenris, que se preparasse para levar dois.

Seguia com a matilha, obedecendo Ryan prontamente e sem questionamentos, ciente de que Ingrid faria muito bem o seu trabalho, agora com o olho focado no Espiral Negra que segurava o arco. Faz então com que sua herança do Lobo Fenris se faça presente à todos, terrível e assustadora, e de repente a Philodox parece muito maior, mais ameaçadora e intimidadora do que parecera até então... Hrist rosna, alto o suficiente para a matilha e possívelmente até para o desgraçado ficar ciente de seu futuro:

- Arqueiro... meu.

____________________________________________

Hrist ativou "Semblante de Fenris", deixando o pessoal que esteja no posto 3 para baixo, aliados e inimigos, com a sensação de que ela é realmente muito intimidadora ou muito impressionante durante uma cena.

_________________
Raça pura: 5 (Ascendente Notável: Filha de Gogol Fangs-First)
Aparência: 3 (Cicatriz na face esquerda, cega deste olho)
Fúria: 6
Qualidade Boa reputação (A de ser muito justa, porém muito rígida)

" Vingança não é um motivo valido, vingança é uma resposta emocional. Não, não é vingança: é punição."
avatar
Hrist Thordsvedt

Mensagens : 236
Data de inscrição : 19/04/2013
Idade : 30
Localização : Sampa City

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Esgotos sob a zona Oeste

Mensagem  Amir Su'ud Al em Qui Jun 06, 2013 5:43 pm

Interações com Matilha Esquadrão da Fúria.
Em Crinos
Os inimigos que impediam a entrada do Esquadrão são abatidos aos poucos. Amir não prestava muita atenção a ação das outras matilhas e nem percebia que alguns servos de Gaia já tinham perecido. Seu foco estava na ação de sua matilha.

O Philodox tenta tomar a situação, mas é a formação sugerida por Mayra que é realizada. Ao lado do Fenris, Amir adentra a passagem a Pedra da Lua, enquanto ouvia o funk estilizado da graciosa Roedora.
________________________________________________________________________________________________________
.

_________________
Amir Su'ud al - Mãos que Curam - Aparência 4 - Raça Pura 0 - Fúria 2
Cliath - IHominídeo - Theurge- Andarilhos do Asfalto
avatar
Amir Su'ud Al

Mensagens : 148
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kor Yance (Crinos) - Vingadores/ Todos

Mensagem  Kor Yance McDonell em Qui Jun 06, 2013 10:07 pm

Kor diante de toda aquela situação, prefere ignorar Arthur. Não tinha porque dar atenção para suas idiotices, como bem disse Hrist e Ryan, tinha desgraçados para matar. Era necessário focar na Wyrm. Escutou Ryan dizendo que não era para romper a formação, economizar fúria e acompanhar seus passos. Foi exatamente isso que Kor fez, mantendo-se em posição e acompanhando a matilha até ficar próximo dos dançarinos que guardavam a entrada e também daquele Espírito maligno que havia sido invocado. Por um instante sentiu um frio percorrer a espinha ao ver o tamanho daquele maldito, realmente seria um problema muito sério caso tivessem que enfrentar, mas ao escutar o comando do Alpha para Ingrid controlar o espírito fazendo com que o mesmo se voltasse para seus criadores, Kor dá um suspiro de alivio.

Confiava no potencial da Theurge que a Vingadores tinha e apesar dela estar invisível, teve certeza que Ingrid mantinha-se no seu lugar na formação. Confirmou isso quando ela respondeu ao líder positivamente. Somente escutou a Theurge falar algumas palavras das quais não era possível compreender e depois dar a confirmação de que havia conseguido controlar o espírito, porém não por muito tempo. Como Ingrid tinha dito, tinha que ser rápidos e principalmente, teriam que derrubar o Theurge da Wyrm. Se ele voltasse a controlar o demônio invocado seria um problema para todos ali. Pelas contas de Kor, seriam 8 dançarinos e se tudo desse certo, aquele Espírito invocado pela Wyrm, Ingrid daria um jeito.

Em meio a sua movimentação com toda a matilha, escuta Iurd fazer um apelo para Viktor não morrer. Parecia realmente que Iurd tinha alguma paixão ou algum tipo de amor pelo Presas de Prata pela forma que uivou tão alto. Para Kor não fazia diferença se ele morresse ou não. Se preparou para entrar em combate a qualquer momento, quando escuta um outro rosnado alto vindo de Hrist dizendo que o arqueiro seria dela. Não tinha nenhum problema contra isso, visto que Kor só se importava em matar quem atravessasse seu caminho. O importante era resgatar Kathya nesse momento, e quanto menos demorassem era melhor.

Estava preparado para entrar em combate. Cuidava de Ingrid que estava ao seu lado esquerdo para que não sofresse nenhum ataque. Seria importante que a Theurge desempenhasse seu papel ali. Fitou bem os Dançarinos que estava a sua frente averiguando como seria o possível ataque que estava bem próximo de acontecer. Rosnou de forma firme e séria para toda matilha.

- Agora a porra ficou séria!! Sem piedade, Vingadores!!!...


_________________
Hominídeo - Galliard - Fostern - Senhor das Sombras - Senhores do Cume - "Sopro-da-Tempestade"
_______________
Aparência 05

Fúria 05
Raça Pura 03

Cicatriz no peito num formato [ / ], cabeça em [ | ] e nas costas em [ Z ].




"Diante de uma larga frente de batalha, procure o ponto mais fraco e, alí, ataque com a sua maior força."
avatar
Kor Yance McDonell

Mensagens : 325
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Julian Kraken "Esquecido" (Crinos) - Anksu / Kaoro / Kiba / Coração-Valente / Esquadrão da Fúria

Mensagem  Julian Escott em Qui Jun 06, 2013 11:29 pm

* Julian fitava a retina do Dançarino que lutava em combate individual. Estava sedento por sangue e ensandecido pela batalha, numa alegria selvagem. Rodeava o inimigo estudando seus movimentos, aquele cara era bom mas iria morrer como tantos outros ainda melhores. A lamina de gelo reverberava em suas mãos, pronta para enviar os amaldiçoados à uma morte fria e cortante como o próprio inverno. Estava se divertindo com o combate, que até então se apresentava em alto nível, mas sabia que deveria termina-lo rapidamente e seguir para o objetivo principal. Preparava-se para avançar quando nota seu pai, Isaack Kraken, líder dos Presas de Prata daquela Seita, engajando inimigos em combate e fazendo suas garras de gelo jorrarem sangue amaldiçoado. Havia percorrido um longo caminho até então.. um caminho de luta constante e solitária nas ruas até a descoberta de que era filho daquele honrado Ahroum. Sentiu orgulho de seu sangue. E também sentiu algo agourento em seu coração. *

* Algo lhe dizia no fundo do peito que nem tudo correria bem naquela noite. Que aquela figura emblemática, que agora estava se acostumando a chamar de pai, teria um destino pesado. O mau pressentimento o toma de assalto, revirando sua mente até então repleta de selvageria jubilosa e alçando-a à um novo nível de violência. Uma violência vingativa! Ia afastar aquele gosto amargo que sentia na boca retaliando os desgraçados que encontrasse pela frente. *

- Cansei de você, quero uma putinha nova!

* Avança com sua Lamina contra o Dançarino, em uma estocada rápida e perigosa. Constata novamente que o inimigo era ágil e habilidoso.. o filho da puta havia esquivado. Precisava mudar a estratégia se quisesse acabar logo com aquilo, e é exatamente isso que faz. Não continua o ataque, simplesmente aguarda pelo momento certo de agir.. e não precisou esperar muito. O Dançarino avança com suas garras num golpe furioso contra o tórax de Esquecido, que esperava por aquele momento. Não se esquiva, simplesmente aceita o golpe desferido e contra-ataca, num movimento giratório sobre o próprio eixo. As garras do Dançarino acertam o Ombro de esquecido, que simplesmente o ignora e abaixa a espada no mesmo instante, num movimento diagonal de cima para baixo. Dessa vez o filho da puta não se esquivaria.. alias, não se esquivaria nunca mais. A espada atinge o servo da wyrm na base do pescoço, exatamente na junção com os ombros, rasgando malignamente carne e ossos como se fossem papel e transformando o Dançarino em uma massa de carne sangrenta e disforme. O golpe tinha força suficiente para estripar um boi, e realmente estripou. O inimigo tomba imediatamente e Julian grita com força o ódio entranhado em seu peito, iniciando a contagem da noite: *

- UMA PUTA!

* Sangue jorra ao ar quando o Roedor puxa a espada, procurando a próxima vítima que transformaria em uma massa sangrenta. Encontra o desgraçado que morreria a seguir quando nota que Kaoro ainda lutava contra um dos Dançarinos. Não perde tempo.. toma um impulso firme e explosivo e utiliza toda a força de suas pernas para impulsionar um salto furioso em direção ao bastardo. Segurava agora a espada com as duas mãos, bem acima da própria cabeça e a abaixa no exato instante em que seu salto termina de leva-lo de encontro ao inimigo. Julian atinge o Dançarino no topo do crânio, em um golpe tão absurdamente violento, tão brutalmente vicioso, que rasga a cabeça ao meio e continua fazendo seu caminho sangrento até a barriga do Dançarino. Sangue espirra em profusão, banhando Kaoro, Anksu e Kiba (que de aproximava) completamente com o líquido escarlate que corria nas veias do inimigo completamente eviscerado. Massa cefálica se misturava aos ossos e órgãos inferiores conforme o corpo sem vida tomba ao chão, literalmente cortado ao meio. Julian, com os pelos brancos completamente encharcados de vermelho, se ergue sobre o corpo dilacerado e grita com ainda mais força, continuando a contagem: *

- DUAS PUTAS!!

* Olha furioso ao redor, totalmente dominado por instintos que clamavam por mais sangue e em seu rosto havia algo que se assemelhava à um sorriso violento e desvairado. Solta um uivo forte e violento, saído de seu âmago sem qualquer preparação ou intenção. Era um uivo gutural e profundo. Era seu uivo pessoal de batalha, que reverbera por toda a colmeia, podendo ser ouvido por todos: *

- KRAAAAAKEEEEEENNNN!!!


* Agora os filhos da puta iam saber quem os havia mandado pro inferno. Foca os olhos nos Garous que faziam parte do time que deveria proteger e a mensagem dada por Kiba se aloja em algum lugar de sua mente. Simplesmente olhava para o Alpha de sua matilha e adiciona para Kaoro e Anksu em uma voz gutural e repleta de um sadismo sanguinário: *

- Vocês ouviram, tem mais filho da puta pra matar!

* Junta-se à Kiba com seu grupo e segue junto ao Alpha. O Roedor liberava todos seus instintos em batalha e agora os que estavam próximos sabiam disso. Algo agourento ainda inflamava seu peito, mas a loucura da batalha o dominava com intensidade. Julian Kraken, Esquecido, queria mais. *



Off game:

Dano sofrido: 2 agravados

Dano causado:
Dançarino 1 - 17 agravados!
Dançarino 2 - 24 agravados! Twisted Evil


Lamina de gelo


_________________
Julian Escott Kraken - "Esquecido"
Alfa da Esquadrão da Fúria e líder dos Roedores de Ossos da Seita
Ahroum - Roedor de Ossos - Adren

Aparência 5 (-2, cicatriz na face)
Fúria 6
Raça-Pura 0

Características notáveis:

- Uma série de cicatrizes de batalha que se evidenciam em seu peito, costas e ombro, sendo a mais notável um corte profundo que percorre sua face.
avatar
Julian Escott

Mensagens : 221
Data de inscrição : 16/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Rede de Esgotos do Rio de Janeiro

Mensagem  Anksu Nanm em Sex Jun 07, 2013 1:28 am

Vejo que finalmente Esquecido resolve matar o dançarino que lutava contra ele se mostrando ser um bom auhron, me viro para ajudar Kaoro apontando duas flechas para seu inimigo, mais antes que eu pudesse disparar as flechas vejo o vulto de Esquecido passando por cima de mim e destroçando o dançarino me sujando daquele sangue pútrido.

Me viro e começo a correr na direção do grupo que já estava se deslocando sem barreiras em direção a pedra da lua, mais percebo que Balik ainda não matou seu inimigo, e ainda prestando atenção no caminho que deveria seguir começo a mirar as duas flechas já retesadas em direção ao dançarino que lutava contra Balik.

Enquanto isso utilizo o dom silêncio para aumentar ainda mais a dificuldade de me localizarem e eu poder matar e me aproximar de for imperceptível e mais rápido da pedra da lua e poder dar suporte ao meu trio quando precisarem, sem se preocuparem de algum desertor poder estar me atacando.


OFF:
O Site de rolagem estava fora do ar então assim que ele voltar eu posto se deu certo e o resultado.

_________________
Aspecto-do-Invisível
Hominídeo - Ragabash - Peregrino Silencioso - Cliath
Carisma 1
Aparência 2
Raça Pura 2
Fúria 1
avatar
Anksu Nanm

Mensagens : 106
Data de inscrição : 29/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Todos na Colmeia / Esquecido / Anjo-Guardião

Mensagem  Narrador em Sex Jun 07, 2013 2:40 am

Ao ouvir o grito de Iurd, Viktor responde:

'- Eu tô tentando, mas tá bem difícil...'

O Presas de Prata estava rodeado de inimigos por todos os lados e, então, Falcão-de-Prata aparece saltando no meio dos inimigos que rodeavam Viktor e promove uma verdadeira chacinha. Era carne e sangue voando para todos os lados. O jovem Presas de Prata, com Chama Tremulante ativada, estava ferido de uma maneira que Iurd nunca vira. Viktor dificilmente iria suportar até o fim do combate no estado em que se encontrava mas nem por isso fugia da luta.

Isaack abre caminho para a Esquadrão da Fúria avançar. O Presas de Prata tinha aquele que talvez fosse seu melhor desempenho em batalha naquela noite. Seu olhar cruza com o de Julian por um instante logo após o Roedor matar seu oponente. Julian podia notar o orgulho do seu pai naquele olhar e a sensação do roedor era muito ruim após aquilo. Julian sentia que algo iria acontecer e então todos ouvem um uivo.

'- O último descendente dos Uivadores Brancos está aqui! Matem-o filho do Leão Branco! Foquem no traidor do nosso sangue!'

E, então, em direção ao grupo de Julian, um grupo enorme de Dançarinos começa a caminhar apressado. Coração-Valente, no entanto, se coloca no caminho do que parecia ser uma matilha de guerra inteira. O Presas de Prata toca o chão e o mesmo começa a congelar, aumentando a dificuldade de deslocamento dos Dançarinos que perdem um pouco de equilíbrio. Isaack, com as mãos transformadas em duas lâminas de gelo, para e diz aos que tentavam atacar o Roedor:

'- Ninguém encosta no meu filho.'

E, começa uma batalha onde o Presas de Prata estava em absoluta deficiência numérica, mas que ia dando conta do recado mesmo sem estar em uma boa situação. Antes que alguém tentasse algo, Isaack grita:

'- Em frente, Esquadrão da Fúria! Rápido!'

Rei Byron e Mary Campbell davam cobertura para a Vingadores. Os dois anciões dos Presas de Prata não tinham dificuldade em sair dilacerando os Garous que cruzavam seu caminho ou tentavam se aproximar da vingadores.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Vingadores

Mensagem  Narrador em Sex Jun 07, 2013 2:53 am

Ingrid controla o Espírito que, em uma porrada quebra com a formação da matilha adversária. Dois dos Ahrouns da matilha começam a lutar desesperados contra o avatar da guerra da Wyrm que, agora, obedecia à Theurge dos Uktenas. Um grito vindo do que parecia ser o Alfa da matilha que protegia a entrada dava duas ordens. A primeira: cercar a vingadores (sem citá-la nominalmente); a segunda: ataquem o Theurge. O alvo, agora, era Ingrid.

A formação tenta ser recomposta, mas não por completo. O espírito mata dois Dançarinos que tentavam se reagrupar sem nenhuma dificuldade. Eram 6 agora. Três se postando já de frente para receber a Vingadores em grupo e três atrás, tendo problemas com o espírito. O Arqueiro, ao ouvir o "desafio" lançado por Hrist abre um sorriso e cruza o olhar com o olhar da Fenris, tirando uma flecha e atirando em Hrist, que esquiva do golpe. A Fenris pode ver que a flecha acerta um outro Dançarino que começa a se contorcer e gritar desesperadamente - de um jeito que ela nunca viu antes - de dor.

Graças à ação do Espírito, a Vingadores chegava, agora, com a iniciativa do combate corpo a corpo com a primeira linha que parecia ser de 3 Ahrouns esperando por Ryan, Darkness, Iurd (que faziam a linha de frente da formação da Vingadores) e dos demais.

O Dançarino que vinha na direção de Ryan, além de apresentar uma crosta fétida por cima de seus pelos, tinha um leve brilho prateado pelo seu corpo. Em sua mão, uma Lança toda negra. O que ia na direção de Darkness tinha um cinturão com o símbolo da Wyrm. Algo que se assemelhava ao cinturão dos gigantes. Suas garras escorriam uma baba verde, ele também tinha uma carapaça e um brilho prateado sobre a pele. O que seguia contra Iurd, por sua vez, tinha uma Gran-Klaive da Wyrm em sua mão. Ele tinha o brilho prateado da Armadura de Luna em seu corpo, mas não tinha o couro da Wyrm. Enquanto se aproximava de Iurd, o Dançarino aumenta em tamanho, sua pele se torna escamosa e adquire um tom cinza-esverdeado, as garras das mãos que seguravam com firmeza a Gran-Klaive crescem, tornando-se laminas serrilhadas e traiçoeiras das quais escorriam veneno. O Dançarino parecia mais forte e mais ameaçador, tal qual Carniceiro no dia anterior na ilha.

INICIATIVAS

Fúria-da-Justiça-Implacável 12 x 18 Dançarino Arqueiro
- A Vingadores tem a iniciativa de combate corpo a corpo com essa primeira linha de ataque, quem se deslocar para atacar a linha de trás, por sua vez, terá sua iniciativa rolada contra o membro da mesma, tal qual aconteceu com a Hrist nesse post.


Última edição por Admin em Sex Jun 07, 2013 7:25 am, editado 2 vez(es)
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Esquadrão da Fúria

Mensagem  Narrador em Sex Jun 07, 2013 2:57 am

Uma flecha acerta a cabeça do Dançarino que lutava com Balik e ela explode. Ela vinha de Sagittarius que começava a dar cobertura também ao Esquadrão da Fúria. O grupo composto por Kiba, Anksu, Julian, Balik e Kaoro podia seguir agora, assim como já seguia o grupo de Mayra. Tinham caminho livre e, chegam, praticamente juntos à entrada que deveriam seguir. Era um corredor largo, cabiam até 4 Garous em Crinos lado a lado. O chão era gosmento e quando os Garous conseguem finalmente ver a Pedra da Lua, onde um Theurge parecia tentar fazer algum tipo de Ritual, encontram também um espaço protegido por duas criaturas que eles jamais viram antes e por 6 Dançarinos da Espiral Negra, todos portando Fetiches (sendo 3 deles com Klaives, 1 com um cinturão, 1 com um Arco e o Theurge com um Cajado).

Os inimigos ainda não tinham visto a Esquadrão da Fúria que, por isso, tinha vantagem de ataque.

avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

François Carlent - Asa-da-Morte

Mensagem  Narrador em Sex Jun 07, 2013 3:11 am

Carlent sorri asquerosamente para Joshua enquanto se deliciava com parte do cérebro do seu parente. O Nosferatu olha para o Senhor das Sombras e indaga:

'- Mais um pedaço, Sr. Croffield? Espero que esteja desfrutando a nossa hospitalidade...'

Irônico, o Nosferatu que comia sem dó o cérebro do parente de Joshua completa:

'- Não se preocupe que ele sairá vivo e intacto, apenas não terá lembranças do que não deve lembrar. Seu parente era muito enxerido. Se meteu onde não devia e eu recomendo que você o reeduque, mas agora que você está aqui, você pode ser um bom menino, retribuir o favor que fizemos a vocês desarmando todas aquelas armadilhas, e me responder: quem é esse grupo que se intitula Legião e o que ele quer na cidade?'

Enquanto terminava de falar, o Nosferatu arranca um olho do parente de Joshua que, de tão entorpecido, nem grita de dor. O Nosferatu morde metade do olho, fazendo com que o líquido interno espirre na cara de Joshua e, com a ajuda dos dois Nosferatus, após passar a metade que sobrou no "molho", coloca a metade que sobrou na boca do Senhor das Sombras que é, mais uma vez, forçado a engolir. E o gosto, era muito bom.

Sorrindo, Carlent aguardava uma resposta de Joshua...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mercador Sombrio | Narração |Esquadrão da Fúria

Mensagem  Convidad em Sex Jun 07, 2013 7:51 am

Mercador-Sombrio assumiu seu lugar ao lado de Lírio-Selvagem na nova formação liderada pela Fianna. O Fenris se mostrava um personagem cada vez mais intrigante na matilha, uma vez que não agia como um Fenris comum, aloprado em combate e doido por ser o primeiro da fila a morrer. Avançavam ao som retardado da cantoria da Roedora, para quem dava seu olhar de desaprovação.

"Mas que mulher chata."

"-Pare com isso menina! Não estamos em uma festa, não somos um bonde, somos uma matilha, e definitivamente não é nosso objetivo chamar atenção. Quanto menos chamarmos atenção, mais rápido desativamos a pedra, e quanto mais rápido desativarmos a pedra da lua..."

O Senhor-das-Sombras interrompeu o pequeno sermão diante do novo cenário em que adentravam. Mas que vil criatura seria aquela que se erguia diante deles? Haviam ainda seis Dançarinos protegendo o recinto, e para sorte deles, ainda não os tinham visto. Mercador-Sombrio viu que o Theurge deles realizava algum tipo de ritual. Não parecia o mais forte dos inimigos, principalmente diante dos outros armados com Klaives e Arcos, mas ainda assim, era o mais perigoso. Olhou de volta para a Roedora, colocando o dedo indicador na frente dos lábios e emitiu um chiado, em um clássico gesto que sugeria "silêncio". O Senhor-das-Sombras aproximou-se do Fenris e da Fianna, e falou baixo para que não fosse ouvido pelos inimigos:

"- Edward, Mayra, sem alardes! o Theurge é prioridade, não podemos deixar que termine o ritual."

off:
Mercador-Sombrio rolls 7 dice to Persuasão 1,1,3,10,3, 6,7 (1 success)

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ellen (Crinos) - Mercador / Todos

Mensagem  Ellen Salt em Sex Jun 07, 2013 11:46 am

Não imaginava ser repreendida por seu papel de augúrio. Não tinha um dom para usar, nem um tambor para bater, mas sabia que animar a tropa era sua tarefa. Barulho era o que não faltava por ali. Atenção neles também, afinal, se não esivessem sob atenção porque haveria alguém abrindo caminho? A Roedora olha para o Senhor das Sombras caolho com repulsa e diz atravessada:

- Eeeu heim... não me erra que senão eu desço do meu salto, me espalho e aí eu quero ver quem vai me juntar...

Seu estilo barraqueiro a prescindida. Ellen não levava desaforo pra casa e seguindo o caminho diz:

- Não me ensine a ser Galliard, que eu não te ensino a ser Theurge e não te cobro por isso ok... e não se esqueça que você não manda em mim, tá bom? Essa matilha tem Alfa, tem Beta e até onde eu me lembro, Graças a Gaia, você não é um deles...

Para Ellen, que segue cantando por mais uma parte do trajeto, Mercador Sombrio não sabia apreciar a boa música. Ellen sabia o que fazia. Ou ao menos julgava ser seu papel. Aprendeu a ser assim. Aprendeu que Galliard cantavam canções na guerra para animar a tropa. E a tropa dela sempre foi de roedores. A tropa que sempre gostou de ir ao so do Funk. Dá mais alguns passos cantando e deixando claro que não ia obedecer a qualquer um que achasse que falando grosso iria fazer com que ela o obedecesse. Falando grosso é que não iam mesmo. Recalque não a atingia. Ellen tinha o "corpo fechado" contra o mau olhado.

E refletindo sobre isso, a roedora apenas pensa.

*Ê Saravá, oxalá meu pai!*

Estala os dedos como quem tá dando um passe me si mesma ainda cantando para somente então começa a fazer uma batida dançante enquanto seguia, sempre andando e rebolando e, comenta, entre uma batida e outra, para si mesma sem se preocupar se o Theurge ouviria:

- Além de feio, caolho e chato, não tem senso de humor... ai meus sais, que Gaia me dê paciência... xô mau olhado!

Somente quando começam o caminho onde não havia uma batalha campal é que a Roedora para de fazer a batida dançante. Ali a discrição era necessária para não atrair inimigos e ser pega de surpresa. Vendo toda a situação, a Roedora olha para os demais e pergunta em tom baixo:

- E agora?


_____________________________________
6 Sucessos em Precepção + Lábia

_________________
Ellen Salt - Lírio Selvagem - Aparência 5 - Raça Pura 0 - Fúria 4
Cliath - Impura - Galliard - Roedores de Ossos - Delatores
Qualidade: Magnetismo Animal
Deformidade de Impura: Sentidos Hiperaguçados
avatar
Ellen Salt

Mensagens : 105
Data de inscrição : 28/01/2013
Localização : Por aí...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mercador Sombrio |Edward | Mayra | Amir | Ellen

Mensagem  Convidad em Sex Jun 07, 2013 12:27 pm

O Senhor-das-Sombras aproveita a deixa da roedora para alfinetar a pequena mimada.

"- Agora você espera" - Disse voltando-se para Mayra e Edward, afim de não dar tempo à roedora para replicas.

"- Se avançarmos cegamente, os outros cinco Dançarinos e essa...coisa... irão tentar nos impedir de chegar ao Theurge. Precisamos dele desconcentrado o quanto antes, vão por mim. Precisamos do Peregrino para abatê-lo a distância." - Ainda que não tivesse certeza se o Theurge Dançarino planejava uma fuga ou um chamado de reforços, o Senhor-das-Sombras falava com propriedade. "-Eles não abandonariam a colméia, não haveria toda aquela proteção se eles quisessem sair. Eles querem que algo entre pela ponte."

Esperava que suas palavras surtissem efeito, e que o grupo seguisse um plano que estabelecesse as prioridades. Não haviam planejado uma comunicação interna, o que era, obviamente, mais uma das falhas desse ataque.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Joshua Crossfield - Parente / Criaturas / Carlent

Mensagem  Joshua Crossfield em Sex Jun 07, 2013 12:44 pm

O Senhor das Sombras ainda encarava aquela grotesca criatuva enquanto via ela se deliciar com o cerebro de seu parente.

“Até mesmo para um vampiro isso é grotesco demais...”

As coisas que eram ditas pelo monstro eram ouvidas em total silencio. Ainda pensava em um meio de sair dali, mas sua atenção é visivelmente atraida pelo simples comentario sobre a criatura ter desarmado as armadilhas.

“Então ele nos ajudou... Quem diria...”

Joshua não demonstrou qualquer reação quando o olho de seu parente foi arrancado e comido pelo Nosferatu, mas assim que as duas criaturas o seguram mais uma vez ele novamente tenta se desvencilhar inutilmente de seus braços.

Assim que o obrigam a comer o olho o Senhor das Sombras tenta não engoli-lo, mas as criaturas eram muito mais fortes do que ele. Quando é solto Joshua tosse duas vezes como se tentasse devolver o olho de seu parente para fora de seu corpo.

O Ragabash permanece respirando lentamente por alguns segundos, então encara o vampiro com o mesmo semblante tranquilo que sempre ostentava e diz:

- Agradeço por sua hospitalidade senhor Carlent, mas se for possivel pedir aos seus animais de estimação para pararem de me segurar eu agradeceria muito. Fica dificil conversar dessa forma...

O Senhor das Sombras já irrigesse os musculos na espera de um provavel golpe, mas diz para tentar evitar ser interrompido:

- A Legião é um grupo de lobisomens que não lutam pelas mesmas causas que nós... Eles vão de cidade em cidade destruindo todos os lobisomens e demais criaturas sobrenaturais que encontram. Ou você esta com eles ou contra eles... Com certeza eles não sabem que você vive aqui... Caso contrario já teriam vindo atrás de você.

Ele faz uma rapida pausa para recuperar um pouco do folego e diz:

- A principio se tratavam apenas de lobisomens, mas outras criaturas ja começaram a se juntar a eles... Eles tem varias bases de operações espalhadas pela cidade... Estamos tentando destrui-las, mas como você viu todas são bem protegidas e até pouco tempo suas localizações eram desconhecidas...

_________________
Hominídeo - Ragabash - Senhor das Sombras - Iluminados
Carisma 03
Aparência 03
Raça Pura 03
Fúria 02
avatar
Joshua Crossfield

Mensagens : 218
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ferida-do-Vento (Crinos) / Esquadrão da fúria

Mensagem  Balik Samir em Sex Jun 07, 2013 12:58 pm

A flecha zuniu e estocou no cérebro de meu adversário. Retorno um olhar de aprovação e agradecimento, e sigo junto à matilha pelo corredor largo e úmido da colméia.

Caminhando pela retaguarda e observando o comportamento dos "novatos" apenas aguardo o momento que a Lírio se distancia e dou uma breve piscada para o Mercador avisando-o de meu comentário que seguia:

- Deixe-a cantar, isso me mantém irritado, além de fazê-la o primeiro alvo das flechas. - uma breve risada salta e ecoa pelo corredor.

O sorriso estava exposto e os passos acompanhavam os da Matilha até quando a visualização de seus adversários foi possível, imediatamente a feição volta para o monstro que estava anteriormente. Sério, imediatamente me repouso sobre a parede direita do corredor tentando visualizar melhor o local, levanto minha mão esquerda promovendo um sinal, e sussurro:

- Anksu, você vai pela esquerda. Após todos entrarem em combate, teremos oportunidade de caminhar oculto pelas laterais, tendo um melhor posicionamento para tentar acertar o theurge.. - volto meu olhar para o Peregrino, esperando confirmação ou uma ideia melhor.


_________________
Hominídeo Ragabash Wendigo - Cliath
Carisma 3
Aparência 2
Fúria 5
avatar
Balik Samir

Mensagens : 130
Data de inscrição : 30/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ellen (Crinos) - Balil / Mercador / Todos

Mensagem  Ellen Salt em Sex Jun 07, 2013 2:07 pm

Os comentários surgem. E um em especial quando ela se afasta um pouco. Uma pena que sua fraqueza também era sua força e os sentidos hiperaguçados de Ellen estavam mais aguçados do que nunca. Estava em situação de risco, atenta à tudo e ouvia muito melhor do que todos ali juntos, muito provavelmente. A Roedora sentia aquela matilha cada vez mas hostil, mas ligava um sonoro foda-se para os babacas de plantão. Se não gostavam dela, ela não iria gostar deles. E a vida seguia. Não precisava de carinho, isso quando ela precisava, ela conseguia do jeito dela. Com um sorriso no rosto e ironia no olhar, Ellen diz para Balik:

- Eu sei que você me ama, mas eu não sou pro seu bico! É bom você e o caolho pararem de ciuminho besta porque eu não sou pro bico de um homem só!

Depois disso, ainda mantendo o tom baixo de voz, fala com todos ali, se surpreendendo com sua própria ousadia e refletindo mentalmente porque diabos ela estava propondo aquela loucura:

- Mas, ignorando o caolho arrogante, se quiserem, eu tenho como causar uma certa distração neles por alguns instantes para nos dar vantagem... o único risco é vocês também se distrairem, mas se forem capazes de controlar seus hormônios... pode nos ajudar não apenas a acertar o Theurge, como a quebrar qualquer tática deles...

Ellen, então, aguarda a resposta. Aquela era a melhor forma como ela poderia ajudar a matilha, embora lhe colocasse como alvo fácil para os inimigos.

_________________
Ellen Salt - Lírio Selvagem - Aparência 5 - Raça Pura 0 - Fúria 4
Cliath - Impura - Galliard - Roedores de Ossos - Delatores
Qualidade: Magnetismo Animal
Deformidade de Impura: Sentidos Hiperaguçados
avatar
Ellen Salt

Mensagens : 105
Data de inscrição : 28/01/2013
Localização : Por aí...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mayra (Crinos) - Esquadrão

Mensagem  Mayra Hildebrand em Sex Jun 07, 2013 9:41 pm

A Esquadrão da Fúria avançava. Ao menos aquela metade. Mayra não tinha como ter atenção à outra metade da matilha, mas esperava que Kiba não estivesse tendo problemas para avançar, do mesmo modo que eles não tiveram. A Fianna seguia o caminho até que Julian emite um uivo e uma ordem é dada aos Dançarinos.

A Fianna para. Olha na direção e balbucia baixo:

- Julian...


Não tinha como agir. Sabia que tinha uma missão a cumprir. Se controlar para não ir ali intervir fora o maior desafio de força de vontade que a Fianna já tivera. Mayra então olhando na direção emite um grito para Julian. Nunca ia querer que ele morresse nas garras da Wyrm. Até falaria isso da boca pra fora. Se alguém tinha o direito de matar Julian, esse alguém era Mayra que grita para o roedor:

- Esquecido! Avance! Rápido!


A Fianna, ainda olhando algumas vezes para aquela direção, extremamente preocupada, segue com sua matilha que era "embalada" pela Galliard. A Fianna não presta atenção na cantoria, mas não via mal na mesma até que começa um debate entre o Senhor das Sombras e a roedora que chega ao ponto depois de envolver o Wendigo. Balik tinha falado quando Ellen saiu de perto e Mayra olha para ele com uma expressão de reprovação quando ouve aquele comentário nada pertinente. Logo depois de Ellen dar mais uma resposta afiada ao Senhor das Sombras, Mayra apenas emite um ruído de exigência de silêncio:

- Xiiiiiii.


A Ahroun fica em silêncio analisando a disposição dos inimigos enquanto suas garras, lentamente eram afiadas em uma pedra, emitindo o menor ruído possível no processo. Um ruído que não coloca em risco a posição dos Garous. Após aprontar suas garras, Mayra olha para os demais e apenas dá o aviso:

- Eu estou pronta para atacar... se alguém realmente fizer a distração, os arqueiros agirem pelos flancos, eu posso ir de frente. Esse Theurge morre em poucos segundos. Precisarei de cobertura tanto de Kiba quanto de Julian para não ser atacada pelas costas após dar um fim no maldito. O Fenris protege os Theurges.

_________________
Mayra Hildebrand - Voz de Taranis
Hominídeo / Fianna / Ahroun / Tuatha de Fionn
(Aparência 5 / Fúria 7 / Raça Pura 5)
**** Voz do Rouxinol ****
**** Magnetismo Animal ****

Cicatrizes de Batalha
* Cegueira dos Dois Olhos (provocada por um Rastejante Nexus)
* Cicatriz Profunda na altura do abdômen (provocada por um Ancião dos Dançarinos da Espiral Negra)
avatar
Mayra Hildebrand

Mensagens : 429
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ryan McDougall "High-Tech" (Crinos) - Todos os Vingadores

Mensagem  Ryan McDougall em Sex Jun 07, 2013 11:09 pm

* A voz de Ingrid chega até Ryan para confirmar o que ele já havia pressuposto.. ela estava ali, ainda que seus olhos não pudessem capta-la. Ouve a confirmação do que queria que fosse feito e logo em seguida passa a escutar algumas palavras ditas em alguma língua estranha. Latim?! Talvez.. quando tivesse algum tempo livre cogitaria a ideia de gastar uma ou duas horas pra aprender o dialeto. Corria, guiando sua matilha no passo que desejava até que nota a confusão do espírito maldito e o assiste se virar contra os desgraçados que o haviam conjurado. A voz de Ingrid vem num alerta de que não tinham muito tempo.. de qualquer forma, estava feito. A manobra de Ryan tinha funcionado e a Theurge da Vingadores mostrava novamente a amplitude de seu potencial: *

" Essa mulher é sinistra.. "

* Se impressionaria se houvesse tempo, não havia. Faz a formação parar à uma pequena distancia do espírito já controlado e o observa avançar contra os Dançarinos, trazendo arrependimento ao coração dos inimigos e estraçalhando os corpos que instantes atrás estavam felizes com sua presença. A formação dos desgraçados estava completamente rompida e atordoada. Os Dançarinos lutavam para trazer alguma ordem de volta às suas fileiras, mas o trabalho era quase impossível. Ryan sabia da extensão de seu sucesso. Sabia que a manobra da vingadores havia garantido uma vantagem aterradora. Sente um orgulho frio e sanguinário do feito que havia comandado, sabendo em seu coração que o merecia amplamente: *

" Esse é o premio de quem não subestima a inteligência. "

* A organização dos inimigos, antes bem ordenados, era agora caótica. Três deles conseguiram se interpor entre a Vingadores e o Espírito da Chacina e outros três tentavam conter o Avatar corrompido enquanto lutavam pelas próprias vidas. Aproveita o momento de desespero para olhar ao redor, precisava saber o que se passava para exercer adequadamente sua maior função ali: liderar! Nota que seus irmãos mantinham a formação, nota que Hrist parecia muito mais impressionante, nota (ou melhor, conclui) que Ingrid continuava mantendo-se invisível e nota o detalhe que poderia fazer toda a diferença: Rei Byron e Mary Campbell mantinham os inimigos longe da retaguarda da Vingadores. *

* A percepção de que um ataque por trás não aconteceria faz com que High-Tech tome sua decisão instantes antes da fileira de Ahrouns Dançarinos poder se chocar contra a formação dos filhos do Guaxinim. Sabia instintivamente que os três inimigos que avançavam haviam nascido sob a lua cheia. Eram grandes, grotescos, inegável e visivelmente fortes, possuíam fetiches corrompidos de batalha e o mais importante: Cairiam como todos os outros desgraçados que ousassem cruzar o caminho da Vingadores. Brada imediatamente aos seus irmãos, sabendo o que deveria fazer e já tendo todo o panorama da batalha em sua mente: *

- Mantenham posição! Não rompam a formação!!

* Aquela era a informação principal. Era o comando base para a atuação da matilha. Iria se aproveitar da formação sólida e concisa para derrubar em conjunto aqueles três dançarinos Ahrouns que avançavam. Faria com que eles se chocassem contra uma muralha de carne, ossos e fúria! Mas haveriam mudanças estruturais e individuais. Foca primeiramente em Iurd e Darkness: *

- Anjo-Guardião, Darkness, nós paramos os filhos da puta!

* Ato continuo, grita seu comando para Arthur e Kor: *

- Semblante-de-Aquiles, avança e troca posição com Elo-Espiritual. Você e Sopro-da-Tempestade auxiliam a primeira fileira!

* Hrist era a próxima, ouvindo suas próprias palavras saírem da boca do Alpha: *

- Philodox, o Arqueiro é seu!

* Ingrid fechava a lista de comandos: *

- Elo-Espiritual, se puder usar seu arco, usa. Fode aquela puta ritualista!

* Não olhava para os destinatários de suas ordens. Meramente focava no Dançarino que se chocaria contra ele em segundos. Os inimigos se aproximavam em velocidade selvagem e a mente do Andarilho não tinha espaço para mais nada além do trabalho que havia nascido para executar. Iria se manter vivo e segurar o desgraçado que vinha em sua direção. Exerceria, mesmo sem auxilio, sua função de augúrio. Tinha alguma noção de que o inimigo era poderoso, mas sua autoconfiança ultrapassava em disparada qualquer receio. Não seria parado ali, sabia que não! Um instante antes que os inimigos se chocassem contra a primeira fileira, uiva com força o que seria a liberação para a chacina: *

- VINGADORES!!!

* Avança um passo, tomando a iniciativa e levando a morte ao inimigo. Suas garras tremendamente afiadas saltam à frente para realizarem aquele trabalho macabro. Com a mão esquerda, rasga o inimigo profundamente do ombro ao peito, num golpe diagonal de cima pra baixo (nesse sentido " \ "). Sangue jorra com a violência do golpe e ossos se quebram sob a brutalidade empregada. O Dançarino, banhado e afogando-se no próprio sangue, revida com a selvageria que lhe restava, mas High-Tech lutava com uma habilidade fria e sinistra. O Andarilho se esquiva das garras que vinham rasgar sua carne torcendo o próprio tronco no sentido contrario ao golpe. Ato continuo, contra-ataca com uma fúria demoníaca e estoca com a garra da mão direita, atravessando e quebrando costelas, perfurando órgãos internos e eviscerando internamente o servo da Wyrm. O braço de Ryan atravessa o corpo do desgraçado, fazendo com que suas garras surjam encharcadas de sangue nas costas do Dançarino, que olhava para seu algoz com olhos incrédulos. *

* Ryan rosnava fixava suas retinas nos olhos do Dançarino, observando seu espírito corrompido abandonar o corpo e seguir para o inferno. Não uiva, não comemora, não fala nada! Seu semblante estava rígido e frio quando retira (literalmente) o braço de dentro do corpo que, sem apoio e sem vida, tomba ao chão inegavelmente morto. Sangue escorria pelo membro e o Andarilho, furioso, buscava mais. Avança contra o inimigo de Iurd pingando sangue e vísceras pelas garras e o corta num golpe que teria força para arrancar um braço mas o inimigo resiste ao dano. O Ancião demonstrava que seria uma rocha mais difícil de quebrar, mas como os outros, também quebraria. Havia matado o desgraçado que havia ousado se interpor em seu caminho com uma selvageria absurda e uma perícia sinistra! Agora bradava aos Vingadores: *

- MATEM! SIMPLESMENTE MATEM!



Off:

- Dançarino Adren
1 ataque: 6 agravados
2 ataque: 9 agravados

Formação:

RYAN - IURD - DARK
HRIS - ARTH - KOR
______INGR





A imagem representa o momento em que Ryan mata um Adren (com a piscada mais sexy do mundo)!

_________________
Ryan McDougall - "High-Tech"
Ahroum - Andarilhos do Asfalto - Alfa da Vingadores - Cliath

Aparência 5
Fúria 6
Raça-Pura 0
avatar
Ryan McDougall

Mensagens : 134
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Rede de Esgotos do Rio de Janeiro

Mensagem  Iurd Byron em Sab Jun 08, 2013 4:18 am

ANJO GUARDIÃO - NARRAÇÃO / VINGADORES

Iurd permanecia firme em sua posição, Viktor responde a voz do Athro e logo Falca de Prata vai ao socorro do jovem Presas de prata, o Vingador fica mais tranquilo depois daquilo, não gostaria de perder seu amigo, não mais um.

Anjo Guardião não se surpreendia o feito da Uktena, Ingrid havia controlado o espírito que a Theurge espiral invocou e ordenou que ele se virasse contra eles, então a criatura imediatamente se ergue contra os dançarinos e já mata dois deles com extrema faculdade, o restante tentava se organizar, 03 frente a frente com a Vingadores e 03 a retaguarda, tentando conter o espírito.

Anjo Guardião agora encarava seu oponente, o garou carregava em suas garras uma Gran-Klaive da Wyrm, tinha uma Armadura de Luna envolvendo seu corpo e logo assumia a mesma forma que Carniceiro assumira na noite anterior. Imediatamente após Ryan terminar de explicar as instruções e partir para dentro do outro Dançarino, Iurd, com uma velocidade absurda, parte para cima de seu inimigo. O primeiro golpe era do Presas de Prata, ele acerta suas garras de maneira espetacular no peito do dançarino, a prata de suas garras deveriam fatiar facilmente a carne do maldito porém não era o que acontecia ali. O garou corrompido tenta acertar o Athro se esquiva com extrema facilidade e se coloca em uma posição muito vantajosa, aproveitando-se dessa posição, Iurd aproveita dia vantagem e avança com suas presas sobre o dançarino numa investida furiosa, dia mordida era certeira e demonstrava bastante poder mas novamente o garou de Gaia não causou nada, nenhum arranhão no desgraçado.

Após seu ataque o Presas de Prata não tem muito tempo para pensar, pois imediatamente o dançarino gira sua Gran-Klaive e atinge o Ahroun, a espada rasga a pelo do garou que range seus dentes devido a dor que sentia assim que se faz o contato entre sua pele e a prata, Iurd estava ferido, sentia uma certa perda de sangue mas não perdia a atenção no combate. O dançarino faz mais uma investida sobre o Garou de Gaia, porém ele se esquiva com maestria, estava ferido, não morto, ele acabaria com a vida daquele desgraçado e eles passariam para salvar Kathya, não seria qualquer dançarino que pararia Iurd Byron. O ahroun olha para seu inimigo, sorri e diz:

-"Parabéns, pé rapado, acabou de ganhar uma passagem só de ia no trem expresso para o inferno"

Offgame:

Iurd gastou 2 de fúria
Recebeu 2 agravados e não causou nenhum dano.

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Características notáveis: Magnetismo Animal, Coragem Infecciosa
Cicatrizes evidentes: Cicatriz profunda em forma de [ / ] no peitoral
avatar
Iurd Byron

Mensagens : 329
Data de inscrição : 27/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Rede de Esgotos do Rio de Janeiro

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 6 de 28 Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 17 ... 28  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum