A Rede de Esgotos do Rio de Janeiro

Página 3 de 28 Anterior  1, 2, 3, 4 ... 15 ... 28  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ellen (Glabro) - Todos

Mensagem  Ellen Salt em Qua Maio 29, 2013 1:58 pm

A Roedora de Ossos segue quieta, o que não era comum, durante todo o trajeto. Ouvias as palavras de Falcão de Prata e um receio instalava-se no mais profundo de sua alma.

* Merda, além de ter que me preocupar em ser morta pela Wyrm, tenho que ficar atenta para não ser golpeada pelas costas.*

Ellen não estava afim de morrer e sua matilha seguia um totem que lhe proibia o medo. Aqueles momentos de reclusão e silêncio eram uma forma de Ellen se preparar. Medo não ia partir dela. Iria seguir o dogma de sua matilha, ia orgulhar a si mesma e a seus companheiros. Era hora de deixar de ser Ellen Salt e ser Lírio Selvagem.

A Roedora, quando chegam no local, assume sua forma Glabro. O discurso de Wolfhere havia sido motivador, mas trazia muitas preocupações e Ellen torce muito para que ele saiba o que está fazendo. O líder de sua tribo confiava em Falcão de Prata, ao que parecia, mas ela mal conhecia o cara então botar fé no que ele dizia era um pouco complicado.

Chegando no esgoto e na hora de Pular, a Roedora olha para aquele ambiente. Já tinha seu passado de lixo. Aquilo não lhe agradava. Era pra ficar no passado. Mas, como o destino gosta de impor suas ironias, Ellen ia ter que encarar isso de novo. Olhando para seu destino, a Roedora apenas comenta consigo:

- Ai Gaia, que provação.


E salta nos esgotos fechando seu nariz com o dedão e o indicador para não sentir o cheiro pútrido daquele local. Algo que não dura muito tempo, obviamente...

_________________
Ellen Salt - Lírio Selvagem - Aparência 5 - Raça Pura 0 - Fúria 4
Cliath - Impura - Galliard - Roedores de Ossos - Delatores
Qualidade: Magnetismo Animal
Deformidade de Impura: Sentidos Hiperaguçados
avatar
Ellen Salt

Mensagens : 105
Data de inscrição : 28/01/2013
Localização : Por aí...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Esgotos sob a zona Oeste

Mensagem  Amir Su'ud Al em Qua Maio 29, 2013 2:08 pm

Interações com Todos.
Em Glabro
Dentro do caveirão, Amir escutava as palavras de Wolfhere com bastante atenção. Estava compenetrado. A ideia de traidores em sua própria matilha não lhe apetecia, mas o novo começo era bem vindo. Link lhe tinha dado conselhos sábios sobre seus objetivos no Rio e Amir tinha realmente pensado sobre eles. O melhor era se dedicar essencialmente em Gaia.

Finalmente os Caveirões atravessam até o tal portal para a colmeia, na zona Oeste da cidade. Antes de sair do veículo, Amir adquire formas mais brutas, típicas de Glabro. Ele pula para fora do veículo, seguindo logo após Ellen pelo esgoto pútrido. Era um cheiro intragável, mas necessário.
________________________________________________________________________________________________________
.

_________________
Amir Su'ud al - Mãos que Curam - Aparência 4 - Raça Pura 0 - Fúria 2
Cliath - IHominídeo - Theurge- Andarilhos do Asfalto
avatar
Amir Su'ud Al

Mensagens : 148
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kor Yance (Glabro) - Todos no caveirão/ Colméia

Mensagem  Kor Yance McDonell em Qui Maio 30, 2013 7:51 pm

Antes que pudesse subir de fato no Caveirão, escuta Hrist dizer para Ingrid sobre Benção-de-Gaia não ser ele e estar preso em algum lugar das Terras Mortas. Para sua sorte ainda estava perto o suficiente para escutar ela dizer aquilo e ficar mais atento a qualquer passo que daria. A expressão de Hrist quando Kor olhou, parecia que a garou tivesse certeza disso. Pelo comentário de Hrist, ela teria tido uma visão sobre isso e assim chegou nessa conclusão.

Ainda estava tentando entender aquela situação, do Benção-de-Gaia ser outra pessoa ou até mesmo um traidor, quando escuta Ingrid dizer que com o que Hrist falou, parecia algo óbvio e preocupante. Porém, havia um problema nisso tudo e Ingrid já tinha citado: estavam sem tempo para conversar sobre aquilo e aquele não era o melhor lugar, caso tudo isso fosse verdade. Kor não diz nada, apenas tenta analisar com coerência tudo aquilo que estava sendo falado pelas duas garous. Não conhecia Benção-de-Gaia tão bem à ponto de saber qual era seu comportamento.

Quando pensa que aquela conversa tinha se encerrado, Ingrid faz uma série de alertas para Darkness. Mas uma vez, a Theurge tinha razão. Autocontrole para um Ahroun era fundalmental, mas vindo de Darkness, talvez esse "autocontrole" não existia. O que não poderia deixar acontecer mais, é a matilha ser destacada como exemplo de insubordinação. Esperava que Darkness compreendesse toda a situação, mesmo sendo um lupino de cabeça dura. Pensou em dizer algumas palavras, mas preferiu não tumultuar. Teria oportunidade de conversar sobre isso depois, caso sobrevivesse. Dessa forma, vendo que aquela conversa estava prestes a se encerrar, preferiu se adiantar e subir no Caveirão. Já tinha escutado suficiente para ter certeza que as coisas não seriam tão fáceis de agora em diante.

Kor estava acomodado no caveirão escutando tudo que era dito pelo novo Líder da Seita, Wolfhere. Apesar de ser um Presas de Pratas que estava no comando, começava a gostar mais dele do que de Benção-de-Gaia. Só esperava que cumprisse o que estava dizendo. Pelo menos o discurso estava sendo bonito e enchia o peito de Kor com um certo ódio com gosto de vingança. A cada vez que lembrava que estava indo para lá com o objetivo de salvar Kathya e destruir a Wyrm, lembrava-se das imagens que tinha visto no video que o Carniceiro havia enviado. Seu sangue borbulhava. O desgraçado iria pagar caro por isso, e Iurd seria o encarregado dessa cobrança.

Seu semblante estava duro como uma rocha e mais focado nisso do que nunca. Ao final do discurso do Falcão-de-Prata, Kor cerra com força seus punhos. Havia chego a hora de mostrar que poderia ser bem melhor do que o dia anterior e aquela seria uma ótima chance de provar isso. Se transformou em Glabro, devido a dificuldade no mundo subterrâneo, conforme Wolfhere havia pedido. Isso não foi um problema, fez com facilidade.

Não pode deixar de notar a beleza de uma garou que reclamava de alguma coisa para Gaia. Tinha visto ela no Caern e seu nome era Lírio-Selvagem. Sua beleza era tanta que por alguns segundos Kor ficou preso inconscientemente olhando para as curvas da garou imaginando o que poderia fazer com ela se tivesse oportunidade de leva-la para cama. Linda, loira, olhos claros e com cara de safada, era o tipo ideal que Kor gostava. Infelizmente, mas uma vez o destino conspirava contra Kor. Em tempos de guerra não se tem tempo para focar nos desejos sexuais e sim nas batalhas, por isso tirou por um instante esses pensamentos da cabeça, antes que o motivasse a ir conversar com aquele pãozinho de mel.

Quando um a um dos garous vão pulando do caveirão e descendo em um lugar deserto, cuja polícia já tinha evacuado o local, surge uma dúvida na cabeça de Kor. Espera Ryan descer do Caveirão chega perto do Alpha e lhe pergunta:

- High-Tech, você tem alguma formação de batalha em sua mente ou é simplesmente matar todos os desgraçados que forem atravessando o caminho?!

Até agora nada disso tinha sido conversado, por isso Kor preferiu perguntar como seria essa estratégia, se é que tivesse uma. Estava pronto para lutar ou invadir o que fosse necessário, mesmo que isso custasse sua vida. Sabia que era um Galliard, não era tão bom em batalhas, mas faria o que estivesse em seu alcança para dilacerar quem merecesse.

Enquanto a Rainha Campbell se preparava junto com Joshua para liderar o caminho, Kor aguardava com um semblante bem sério e firme mostrando para o Alpha que não estava ali para brincadeira.

Era só uma questão de tempo para sujar suas mãos com o sangue da vitória. Pelo menos preferia pensar que sairiam vitoriosos. Tinham que sair. Olhou no rosto de cada irmão e irmã de matilha que estava ali. Poderia ser a última vez que iria vê-los. Rezou silenciosamente para que seus ancestrais o protegessem e o ajudasse nessa hora mais difícil. Não seria fácil encarar face-a-face a Wyrm.

_______________________________________________
Off game:
Ancestrais / 3 sucessos.
+2 em Briga
+1 em Esquiva.


Última edição por Kor Yance McDonell em Qui Maio 30, 2013 8:52 pm, editado 5 vez(es)

_________________
Hominídeo - Galliard - Fostern - Senhor das Sombras - Senhores do Cume - "Sopro-da-Tempestade"
_______________
Aparência 05

Fúria 05
Raça Pura 03

Cicatriz no peito num formato [ / ], cabeça em [ | ] e nas costas em [ Z ].




"Diante de uma larga frente de batalha, procure o ponto mais fraco e, alí, ataque com a sua maior força."
avatar
Kor Yance McDonell

Mensagens : 325
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Hrist Thordsvedt (Hominídea) - Darkness/Ingrid + Todos do Caveirão e Esgotos

Mensagem  Hrist Thordsvedt em Qui Maio 30, 2013 8:24 pm

A Fenrir não responde à Uktena se não confirmando com um aceno positivo de cabeça... Agora que passara sua mensagem, a Philodox sente seu coração mais leve. A morte não a assustava, mas Benção de Gaia tinha que pagar pela sua fraqueza como líder e como Garou, e Fenris mostrara à Hrist como levá-lo à sua Justiça e ela precisava garantir que isso aconteceria de qualquer forma.

E então repara em Darkness novamente e percebe o quanto se desligara de tudo ao seu redor, imaginava como o lupino se sentia com relação ao Theurge dos Filhos de Gaia ainda mais agora, depois de saber o que acontecera com Kathya, mas Ingrid tinha razão... ele precisava aprender a se controlar. Sveinn lhe contara mais cedo o que diziam os Garous da seita sobre Darkness e a fama que o lupino conquistara era quase tão ruim quanto a de Ulrick, e isso não era bom. Acreditara de todo coração nas palavras do guerreiro na noite anterior e esperava que sua promessa fosse tão significativa para ele quanto era para ela, por isso, quando a Uktena se vai, Hrist abre-lhe um sorriso breve, colocando a mão em seu braço e dizendo, com firmeza e com um certo carinho:

- Se quer saber eu acho mesmo que as coisas vão se ajeitar daqui para frente, eu vou garantir isso, mas você precisará me ajudar... Benção de Gaia vai ter o que merece, mas não é só isso que está em jogo... Você sabe do que eu estou falando... e sabe também que eu estarei ao seu lado para o que precisar, mas você precisa aprender a ser paciente como os da sua raça e não os da minha, lobo...

A Philodox então segue para os veículos e para o destino da matilha, para a batalha que enfrentariam aquela noite... ouve com atenção o discurso do novo líder de seita, mas não precisava dele para animar-se com a batalha vindoura. Porém, nada poderia prepará-la para o que teria que enfrentar primeiro: Hrist Thordsvedt, Fúria da Justiça Implacável, Meia Lua dos Fenrir, Vencedora sobre a Morte e Renascida pela Fúria, preferia invadir as oito Colméias de Espirais Negras sozinha do que enfrentar um único ninho de baratas com metade do caern em suas costas.

Na entrada do bueiro, após descer do caveirão já tendo assumido a forma Glabro, a Meia Lua, pára subitamente ao ver alguns dos insetos correrem para fora do buraco. Seu coração martela contra o peito dolorosamente e ela respira fundo para acalmá-lo. Ela já passara por isso uma vez, conseguia passar de novo... Um passo, depois outros... era só ignorar. Só ignorar. Ela era uma Fenris. Aquela criatura cheia de....patinhas...horríveis...que subiam nas coisas...e lambiam coisas...e...voavam...elas eram pequenas. Pequenas o suficiente para entrar nas roupas de Hrist e se embrenhar em seu cabelo, mas era só ignorar tudo isso e seguir junto dos outros.

_________________
Raça pura: 5 (Ascendente Notável: Filha de Gogol Fangs-First)
Aparência: 3 (Cicatriz na face esquerda, cega deste olho)
Fúria: 6
Qualidade Boa reputação (A de ser muito justa, porém muito rígida)

" Vingança não é um motivo valido, vingança é uma resposta emocional. Não, não é vingança: é punição."
avatar
Hrist Thordsvedt

Mensagens : 236
Data de inscrição : 19/04/2013
Idade : 30
Localização : Sampa City

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Rede de Esgotos do Rio de Janeiro

Mensagem  Iurd Byron em Qui Maio 30, 2013 8:46 pm

IURD (GLABRO) - TODOS / iNGRID

Iurd estava concentrado, tinha uma batalha dificil pela frente, tinha que salvar Kathya, se cobrava bastante com relação aquela missão e tinha a certeza do sucesso em seu coração e em meio a seus pensamentos ele é interrompido pela voz de Wolfhere dentro do caveirão.

O Presas de Prata Líder da Seita falava sobre o potencial de cada garou ali, o quanto acreditava em seus companheiros apesar da diferença que tinha com alguns ali, Iurd concordava com o que seu amigo falava, todos ali tinham potencial, afinal de contas uma das matilhas envolvidas era a do Presas de Prata e eles eram no mínimo bons. Todo momento o garou meneava a cabeça positivamente concordando com as palavras do Líder da Seita.

As palavras de Wolfhere enchia o coração de Iurd com mais esperança e confiança, ele apoiava e concordava com tudo que estava sendo dito e assim que Falcão de Prata termina suas palavras eles já haviam chegado nos esgotos, assim que desce da viatura, o Presas de Prata assume sua forma Glabro e se mantem parado, fazia uma breve prece para seus ancestrais, desejava um pouco de suas habilidades emprestadas e como sempre, seus ancestrais o atendiam com presteza.

Assim que retoma sua caminhada, o garou segue para onde Ingrid se encontrava ficaria o tempo que pudesse perto da theurge, antes do combate, para caso ela precisasse de alguma coisa. Então ao chegar perto dela, ele diz:

-'Preparada?'

OFFGAME:

4 sucessos para ancestrais:

2 em prontidão.
2 em intimidação.

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Características notáveis: Magnetismo Animal, Coragem Infecciosa
Cicatrizes evidentes: Cicatriz profunda em forma de [ / ] no peitoral
avatar
Iurd Byron

Mensagens : 329
Data de inscrição : 27/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Darkness (Hominídeo - Glabro) - Ingrid - Hrist

Mensagem  Convidad em Qui Maio 30, 2013 11:51 pm

*Droga... Sabia! Não posso continuar sendo tão fraco, o desgraçado é um Maldito, está me destruindo e eu não posso fazer nada por ser um verme de um Cliath!*

Olhava o Garou fixamente para o próprio punho fechado, forçando ao ponto de suas veias se dilatarem e ascenderem em seus braços e testa. Tentava não olhar para Ingrid ou Hrist, demonstrando respeito por não ter sido chamado para conversa. Isso dura até que Elo-Espiritual lhe dirige a palavra, nesse caso o Ahroun fixa em seus olhos, apenas ouvindo o que ela falava. Seria engraçado se não fosse trágico, pois o Garou de maior Fúria ali, talvez fosse também o de maior Força de Vontade, a ponto de se controlar demasiadamente e superar situações, que a maioria perderia o controle; porém realmente não conseguia competir com a manipulação dos de Posto superior, que usavam essa ferramenta da Litania para instigá-lo. Talvez por ser um Lupino e não ter a malícia, talvez por ser um Cliath, ou talvez por realmente ter como seu maior defeito o temperamento de seu Augúrio e Tribo. Tudo isso passa na cabeça do Cria de Fenris, que apenas meneia a cabeça de forma positiva para a Theurge, tentaria seguir ao máximo aquela dica.

Logo sendo tocado por Hrist, ele volta sua atenção para ela. Suas palavras passam perto de confortá-lo. Ele apenas toca o rosto da fêmea com as pontas dos dedos. Fazia aquilo como se tocasse uma pedra preciosa que tinha medo de quebrar.

"-Darkness vai honrar!"

Falava com sua voz grave, porém em um tom baixo que soaria quase que carinhoso, se não fosse um ogro que estava falando. O resto da viajem, o Ahroun permanece concentrado, dirige seu pensamente a Justiceira-Implacável enquanto toca o Medalhão em seu pescoço, pedia pela força e sabedoria dela. Em seguida entrava em contato com seus Ancestrais, pedindo orientação e presteza para o que havia de vir.

Ouvindo queto e sem reações as palavras de Wolfhere, Darkness faz com que seu corpo tome a forma Glabro, passando a pesar cerca de 300Kg de pura musculatura, e 2 metros de altura. Ao chegarem, ele logo desce do "caveirão", seguindo os demais. Mantinha-se perto de Hrist, porém sempre um passo a frente...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

OFF

Ancestrais: (+1 Prontidão).

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ferida-do-Vento (Glabro) / Todos

Mensagem  Balik Samir em Sex Maio 31, 2013 1:13 am

Passando o olho no caveirão, simplesmente sigo as ordens e me metamorfoseando para a forma Glabro.

O carro parte, e somente olhares e certezas eram trocados pelos garous. Seguia o caminho pensativo na estratégia utilizada mais cedo. Esfrego minhas mãos constantemente, não nervoso pela batalha, mas receoso que algum de meus companheiros caísse hoje. Mas logo me ergo, repousando as costas e a cabeça, apenas salientando um breve sorriso, enquanto Falcão-de-Prata bradava um discurso motivacional à todos.

* Não hoje. *

_________________
Hominídeo Ragabash Wendigo - Cliath
Carisma 3
Aparência 2
Fúria 5
avatar
Balik Samir

Mensagens : 130
Data de inscrição : 30/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Anksu / Julian

Mensagem  Anksu Nanm em Sex Maio 31, 2013 2:24 am

Enquanto Falcão-de-Prata discursava mais uma vez, eu me preparava para a batalha. Começava a "desdobra" o meu arco para deixá-lo pronto para o uso e checava flecha por flecha.

Após a chegada e o termino do discurso inspirador de Falcão-de-Prata faço a minha mochila fundir-se ao meu corpo ficando apenas a aljava com as flechas para o lado de fora e o arco em minhas mãos.

Começam a descer do Caveirão e quando começo a descer meu corpo vai crescendo aos poucos ao ponto de no terceiro passo fora do veículo eu estava parecendo muito maior que aquele ser franzino que estava lá dentro

Sendo Julian minha dupla nas missões, espero o mesmo sair para descer junto aos esgotos.
-Pronto Esquecido?

Paro ao lado da boca do esgoto esperando sua confirmação.

_________________
Aspecto-do-Invisível
Hominídeo - Ragabash - Peregrino Silencioso - Cliath
Carisma 1
Aparência 2
Raça Pura 2
Fúria 1
avatar
Anksu Nanm

Mensagens : 106
Data de inscrição : 29/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ryan McDougall "High-Tech" - Kor / Vingadores

Mensagem  Ryan McDougall em Sex Maio 31, 2013 6:08 am

* O líder da Vingadores entra no Caveirão e se senta silenciosamente junto aos seus irmãos. Muita coisa corria por sua mente, quase todas elas preocupantes. A questão politica havia se tornado subitamente alarmante mas o Andarilho opta por afastar esses pensamentos.. tinham uma Colmeia para atacar e seu potencial deveria ser totalmente direcionado à essa missão. Sua feição estava fechada, não dizia nada. Não tinha a menor dúvida de que era o cara certo para aquele trabalho, mas o peso da responsabilidade forçava seus ombros. As palavras de Falcão-de-Prata ecoavam no veículo, estimulando ainda mais os que estariam arriscando as próprias vidas. Não era intimo do novo Líder da Seita mas tinha que admitir: o cara sabia inflamar o peito de um Garou antes da batalha. *

* Ryan estava ansioso, embora não demonstrasse nada em seu semblante fechado. Aquela espera não lhe agradava.. agora que estavam tão próximos de seu destino, ansiava por finalmente se lançar contra os desgraçados que mantinham Kathya cativa e traze-la de volta. Olha ao redor, analisando feições.. Os momentos que antecediam um ataque eram sempre inquietos e o Andarilho notava isso em muitos dos que não havia nascido na Lua Cheia. A mente sempre relutava em se entregar completamente à selvageria mas, uma vez que o combate se iniciasse, sabia que seus instintos assumiriam todo o controle e que toda incerteza seria varrida para longe. *

* Alguns poucos Garous conversavam, Ryan preferia repassar mentalmente tudo que pudesse dar errado. Gostaria de receber maiores informações mas Joshua parecia estar ocupado com seus próprios problemas. Teriam que decidir as taticas a serem abordadas quando as situações surgissem. Finalmente o veículo blindado e imponente para e Ryan desce, encontrando Kor esperando do lado de fora. Assume imediatamente a forma Glabro, crescendo e se tornando ainda mais atlético do que já era naturalmente. Responde para o Galliard: *

- Vamos descer e reunir a matilha. Ai eu anuncio a formação uma vez só..

* Passa pelo Senhor das Sombras, dando um tapa amigável e confiante em suas costas, para descer finalmente pelo buraco que levava ao esgoto. Se aproxima de todos os Vingadores que já havia descido mas não se manifesta imediatamente. Ainda esperava para descobrir se alguma informação extra seria dada. Informação é poder. *

_________________
Ryan McDougall - "High-Tech"
Ahroum - Andarilhos do Asfalto - Alfa da Vingadores - Cliath

Aparência 5
Fúria 6
Raça-Pura 0
avatar
Ryan McDougall

Mensagens : 134
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Julian Kraken "Esquecido" (Glabro) - Mayra / Anksu / Esquadrão

Mensagem  Julian Escott em Sex Maio 31, 2013 8:02 am

* Julian estava sentado no Caveirão perto do pessoal do Esquadrão da Fúria. Estava nítidamente despreocupado, colocando até as mãos atrás da cabeça para apoia-la. Para ele a questão era muito simples: entrar, matar o maximo de filhos da puta possível, deixar mamãe Gaia contente, apanhar um pouquinho da mulher e sair pra beber no final do "expediente". Não pensava muito em tudo que poderia dar errado.. afinal, tudo tem seus riscos. Continuava sentado relaxadamente enquanto ouve o discurso de Falcão de Prata. Gostou de ouvir o que estava sendo dito e sabia que muitos ali realmente precisavam daquelas palavras para encorajar corações. *

* Capta nesse instante um olhar pesado de Mayra. Fixa os olhos nela por um instante mas mantêm um semblante tranquilo e leve.. muita coisa ia acontecer ao longo daquela noite e não pretendia dar corda pras TPMs da Fianna. Volta sua atenção para o caminho e, depois de um tempo, não pensa em nada especial. Sente que o carro finalmente para e não via a hora de começar logo o trabalhinho noturno. Encontra Anksu esperando do lado de fora e ouve seu comentário. Responde casualmente a principio: *

- Pra beber e pra rasgar uns filhos da puta o papai aqui tá sempre pronto..

* Esboça um sorriso de canto de boca mas então se aproxima do Ragabash, dizendo mais sério enquanto o encara: *

- Fica por perto e não vacila.. E se quiser voltar intero, acho bom eu não te ver mais de conversinha mole no ouvido de ninguem. Já é?!

* Havia ameaça e seriedade nas ultimas palavras, que faziam clara menção ao ocorrido no ponto de encontro. Dá dois tapas no ombro do Ragabash, certificando-se de que ele havia entendido a mensagem e, novamente com seu tipico sorriso satírico no rosto, assume a forma glabro e entra no buraco do esgoto. Esperava que o Ragabash o seguisse.. a brincadeira sangrenta ia começar em breve. *

_________________
Julian Escott Kraken - "Esquecido"
Alfa da Esquadrão da Fúria e líder dos Roedores de Ossos da Seita
Ahroum - Roedor de Ossos - Adren

Aparência 5 (-2, cicatriz na face)
Fúria 6
Raça-Pura 0

Características notáveis:

- Uma série de cicatrizes de batalha que se evidenciam em seu peito, costas e ombro, sendo a mais notável um corte profundo que percorre sua face.
avatar
Julian Escott

Mensagens : 221
Data de inscrição : 16/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Edward - Ellens e Mercador Sombrio

Mensagem  Convidad em Sex Maio 31, 2013 8:34 am

O Philodox teria uma oportunidade de avaliar a todos ali. Escutou o discurso mas suas emoções continuaram trancada em seu peito.
Nanhum traço de satisfação fora esboçado, excessão de quando alguns fenris uivavam. No fundo ficou satisfeito com mudança de liderança, isso indicava a união e reconhecimento de valores inter- tribais.

Já no Caveirão, Edward manteve-se em silenvio. Devido ao ocorrido evitava olhares diretos com seus irmãos de matilha. Ao discurso do lider da seita, pensou em ativar Verdade de Gaia, mas se nem mesmo os philodox mais antigos da tribo conseguiram descobrir os traidores, quem seria ele?

Manteve o silêncio, e em prece, clamou por seu pai.

"Pai, que seu espírito guie sempre minhas decisões, limpe meu pensamento. Mas hoje, que sua força percorra meu corpo e os inimigos sintam a destreza de suas garras! Que eu seja misericordioso com os inimigos, e que a misericórdia venha como uma morte rápida para eles. Obrigado por seu sangue!"

Quando terminou o blidado parou e o som caracteristico do freio o chamou de volta para a realidade.

Estava Pronto, olhou para o Senhors das sombras e a Roedora que iria proteger e ao descer, disse para eles de maneira cordial:

-Prontos?




Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Essência-de-Garm

Mensagem  Narrador em Sex Maio 31, 2013 9:30 am

Uma sensação de calor é sentida pelo Fenris que ouve em sua mente:

'- Estou ao seu lado, filho. Me oferte com Glória, me orgulhe com Honra e me brinde com Sabedoria...'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Asa-Solitária (Narrador) - Matilha Esquadrão da Fúria / Vendeta-Sombria

Mensagem  Narrador em Sex Maio 31, 2013 9:38 am

Kiba reafirma para todos as instruções das duplas com as quais cada um trabalharia, do mesmo modo que já havia feito no ponto de encontro. O Peregrino recém-chegado é recebido pelo Alfa que indica que ele deveria lutar junto com Julian e Anksu, e indica quem são os dois para ele antes de pularem nos esgotos.

OFF GAME: A Narração não conseguiu contato com o jogador do personagem Vendeta-Sombria. Caso o mesmo não poste, a dupla Julian / Anksu deve agir como se nada tivesse acontecido. Se o jogador perder as próximas atualizações irá receber as punições da crônica.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Todos

Mensagem  Narrador em Sex Maio 31, 2013 9:46 am

Joshua e Chamas-da-Glória caminham na frente. Os dois seguem por dutos apertados. Ratos e baratas passam pelo corpo dos Garous. Algumas baratas sobem pelas pernas de Hrist, outras passam voando perto da Fenris. Não só dela, na verdade, mas de todos, mas certamente que isso iria a atingir mais do que aos outros.

No caminho, os Garous tem que parar várias vezes e Asa-da-Morte comenta com Falcão-de-Prata:

'- Ou eles estão nos esperando, ou alguém está facilitando nosso caminho. As armadilhas estão todas desativadas. Eu passei por aqui mais cedo e estava tudo ligado...'

Falcão-de-Prata manda que ele siga e, com um caminho onde os Garous chegam a ter que rastejar por um ninho de baratas e atravessar um "mar de merda", em algum tempo eles se deparam com uma grande clareira onde cabiam todos e nas formas de batalha. Falcão-de-Prata assume a forma Crinos e diz:

'- Muito bem irmãos e irmãs! Chegou a hora! Eu vou ser o primeiro a atravessar esse portal. Lá dentro, vou fazer com que os servos da Wyrm recuem e com isso todos vocês vão poder ativar algum dom ou Fetiche. Escolham bem. Inspirem-se na Vingadores, que imprimiu ontem a primeira derrota da história da Legião! Agora, vamos lhes impor a segunda, derrubando um de seus braços guerreiros! Avante, Coração de Gaia! É hora da nossa vitória!'

O Presas de Prata então saca sua Gran-Klaive e atravessa o portal.

Quem atravessar o portal, verá, do outro lado, um número incontável de Dançarinos. Eram muito mais numerosos. Eles, no entanto estão recuando, alguns fugindo, pois Falcão-de-Prata, assim que atravessou o portal começou a emanar a mesma energia que Iurd emanara nas Ilhas Cagarras (e que só a Vingadores + Julian assistiram). Uma energia Gaiana muito forte que aterrorizava os seres da Wyrm. O alarme é acionado mas dura apenas alguns segundos, toda a eletricidade do local parece cortada mesmo sem o uso da bomba. Tochas iluminavam o local que ficava mais sombrio e fétido do que parecia.

O local é uma grande caverna fedorenta, com várias entradas. Joshua, que se preparava pra voltar, avisa a Kiba e a Ryan os caminhos que deveriam fazer. Não eram complexos, mas pelo que o Senhor das Sombras havia passado, eram bem protegidos. Kiba ordena que sua matilha entre e a mesma entra. Assim como outras matilhas. Os Garous se preparavam para, finalmente, atacar a colmeia.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Edward - Kiba - Todos

Mensagem  Convidad em Sex Maio 31, 2013 12:31 pm

Edward sente seu sangue aquecer e seu pai conversar.
Não precisava necessáriamente, do que pedia, precisava saber que não estava sozinho. Que não fora abandonado.
Ao ouvir a voz de seu pai, o Garou apenas faz um sinal afirmativo com a cabeça.
"Honra, Glória e Sabedoria meu pai!"

Edward assume a forma glabro e segue os demais, desgraçando sua capacidade olfativa naquele mar de bosta.
As baratas pouco significavam para ele, que seguiu firme certificando-se que seus protegidos estavam por perto.

Quando Falcão de Prata assume Crinos, o Fenris faz o mesmo sentindo-se feliz por isso. Sua figura lembrava os velhos guerreiros de sua tribo, um enorme CRINOS cinza e Branco com pelos grossos, pouco compridos e com alguns nós. Após a entrada de Falcão de Prata, o Philodox fungou alimentando-se da adrenalina de seus colegas. Sentiu o cheiro do SS e da Roedora. Moveu a mandíbula e deu duas mordidas no ar para aquece-la fazendo soar o impacto de seus dentes uns nos outros enquanto abria e fechava as garras drenando sangue para seus membros.

Olhou para KIBA sinalizando que estava pronto e na sequencia, rosnou olhando para o portal.

"Honra, Glória e Sabedoria!" Esse último, receava o Garou, seria mais difícil de obter hoje, mesmo tendo sido escolhido por Luna para Tal.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Darkness (Glabro - Crinos) - Hrist / Vingadores - Falcão-de-Prata - Todos

Mensagem  Convidad em Sex Maio 31, 2013 5:41 pm

Aquela história toda de armadilhas desativadas era muito estranha, e na cabeça do Fenris começam a passar inúmeras desconfianças. Como não queria ser morto por questionar algo, se mantém calado, mantendo o foco hora no caminho e hora na segurança de Hrist. Animais e insetos que haviam no esgoto não incomodavam o Lupino, porém com certeza chamavam sua atenção, já que era um predador nato. Alguns insetos que sobem em seu corpo e chegam a incomodar ganham um leve e baixo rosnado, enquanto suas mãos golpeiam o próprio corpo derrubando as pequenas criaturas. Certa hora uma barata passa voando bem rente a sua face, fazendo com que o lobo instintivamente desse o bote e comece a cascuda. Enquanto mastiga uma ou duas vezes, já pode perceber a reação de Hrist, olhando para ela como quem diz: O que que eu fiz?! silent

Assim que chegam ao grande espaço, Darkness passa os olhos em sua Matilha, certificando-se que todos estavam bem, e seguindo a liderança da Seita, se ergue em sua forma Crinos. O Ahroun deixava cada vez mais sua selvageria aflorar, preparando-se para entrar...

"-Lobo mau chegou, porquinhos!"

Rosnava com brilho nos olhos e abrindo um sorriso sádico.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Sagittarius - Todos

Mensagem  Narrador em Sex Maio 31, 2013 6:01 pm

Logo após Wolfhere, quem passa é um Garou desconhecido por todos. Seu nome, a maioria não conhecia. Ele parecia estar com a matilha de apoio da Vingadores, que tinha perdido 2 membros na noite anterior. Ele atravessa o portal e, ao lado de Falcão-de-Prata saca um grande arco e atira uma flecha no teto da caverna, produzindo um clarão direcionado que cega parcialmente parte dos Dançarinos que, além de estarem afetados pela Ira de Gaia de Wolfhere, agora tinham sua visão prejudicada por alguns turnos. O Garou cujos pêlos em Crinos denunciavam ser um Andarilho do Asfalto comenta com Falcão-de-Prata:

'- Como nos velhos tempos, só que com novos recursos...'

O Garou ri e se prepara para a Batalha que começava...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kor Yance (Glabro/Crinos) - Vingadores/ Darkness / Todos no local.

Mensagem  Kor Yance McDonell em Sab Jun 01, 2013 2:58 am

Kor tinha recebido a resposta do líder. Esperariam todos descerem para que o líder explicasse como iria funcionar a formação. E foi exatamente isso que fez, apenas aguardou ao lado do líder enquanto todos desciam. Sabia que ao todos descerem, Ryan falaria sobre isso, por isso havia esperado por sua fala.

Após esse momento, seguiram em frente. Joshua e Chamas-da-Glória caminhavam na frente seguindo aqueles dutos apertados com baratas e outros insetos voadores passando entre os garous. Nunca tinha tido problema com insetos, mas havia de concordar que tinha muitos naquele lugar. Não demorou muito, para que Joshua parasse falando que as armadilhas estavam todas desarmadas e que tinha passado por ali mais cedo e estavam armadas. Quando o garou falou isso, somente um pensamento veio na cabeça do galliard.

" Olha a merda... se descobriram que a gente planejava um ataque, fodeu..."

Conforme o comando do Falcão-de-Prata, seguiram caminho mesmo sabendo daquela situação. Já estavam ali, e tinha que executar o plano de qualquer forma. Não havia volta e a Wyrm sabendo ou não do ataque, teria que efetuar o mesmo. Quando teve que rastejar entre as baratas e passar pelo "mar de merda" que se encontrava naquele local, Kor balançava a cabeça negativamente mostrando decepção daquele momento.

" Literalmente na merda... eeeee disgraça!!! Vou precisar de um belo banho depois..."

Quando chegou em uma grande clareira, Kor voltou para sua forma em Crinos, sua forma de batalha. Escutou Wolfhere fazendo seu último discurso ali dizendo que fariam os servos da Wyrm se recuarem dando a vantagem para alguns garous ativarem dons e fetiches. Quando Falcão-de-Prata usou a vingadores em sua fala como um exemplo positivo de como ganhar uma batalha, Kor abriu um sorriso sutil em seu rosto.

" Até que em fim lembraram o que a Vingadores fez ontem... até parece fácil destruir a legião..."

Não demorou para que o novo Líder-da-Seita atravessasse o portal. Joshua passou as informações para os líderes da matilha. Kor ficou se perguntando em qual daqueles buracos iriam entrar, já que não seria o mesmo que o Falcão-de-Prata. Pelo jeito a decisão estava na mão do High-Tech e agora sim a formação de batalha faria diferença. Somente uma coisa não iria mudar em tudo isso: sangue iria jorrar e cabeças iriam rolar.

Não pode deixar de notar Darkness dizer que o "lobo mau" havia chego, fazendo alusão a história dos Três Porquinhos. Se aquele momento não estivesse tão tenso, teria rido do garou. Não sabia como Darkness conhecia a história dos três porquinhos e o lobo mau, mas ao tentar imaginar Darkness sentado lendo um livro infantil ou um gibi, segurou seu riso como nunca. Talvez o Fenrir tivesse um lado sensível e frágil que ninguém conhecesse. Mordeu a língua para segurar o riso e depois voltou a normal, focando-se na batalha.

" Pelo jeito o Lobo mau tá mais pra Kiwi... Cascudo por fora e uma fruta por dentro..."

Chegou mais perto do Ryan, aguardando qual seria seu comando. Iria fazer um breve discurso incentivador dessa batalha, afinal o próximo movimento já seria o ataque, e esse ataque, decidiria a vida de todos ali. Só esperava que seus feitos fizessem a diferença para um final feliz.

Percebe que um garou desconhecido passa por todos e parecia estar com a matilha de apoio da Vingadores. Atravessou o portal sem dizer nada e isso fez com que as sobrancelhas de Kor arqueassem mostrando curiosidade pelo ato. Depois que atravessou o portal, pouca coisa pôde ver, mas uma dúvida ante aquele monte de coisas a se fazer martelava em sua cabeça.

" Quem é esse cara!? "

_________________
Hominídeo - Galliard - Fostern - Senhor das Sombras - Senhores do Cume - "Sopro-da-Tempestade"
_______________
Aparência 05

Fúria 05
Raça Pura 03

Cicatriz no peito num formato [ / ], cabeça em [ | ] e nas costas em [ Z ].




"Diante de uma larga frente de batalha, procure o ponto mais fraco e, alí, ataque com a sua maior força."
avatar
Kor Yance McDonell

Mensagens : 325
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Anksu / Julian

Mensagem  Anksu Nanm em Sab Jun 01, 2013 4:23 am

Olhava para o boca do bueiro esperando Julian para pular. Quando o mesmo fala e chama a minha atenção sobre o me cuidar e a ameaça ele pode perceber que o que emanava dos meus olhos não era a calma costumeira que as minhas ações demonstravam, era um olhar assassino, ao qual Julian só pode perceber quando o encarei, e quando Julian dá 2 tapinhas no meu ombro ele pode perceber que pela temperatura ambiente eu estava bem mais quente do que deveria e minha musculatura mesmo que não avantajada estava retesada (e para um bom auhron isso era sinal de fúria elevada).

Pulo logo em seguida de Julian e assim que eu caio eu falo coloco a mão em seu ombro e falo quase sussurrando:

-Não se preocupe não darei mole, há você não sabe o que eu falei e o porque eu falei, não se preocupe não tenho a pretensão de cortejá-la. Há e mais uma coisa, não gosto de ameaças soltas, se tem algo contra mim ou minhas ações fale abertamente comigo. Mais deixe isso para depois, conversaremos isso na chácara. Agora quero tirar sangue tanto quanto você e não quero ficar para trás.

Retiro a mão de minha dupla mais ele pode perceber que a mão demonstrava leves tremores.

Puxo uma flecha e a arrumo no arco e começo a andar me concentrando o máximo na missão para não perder o controle. Chegando na galeria fico na minha forma de batalha logo assim que começam a assumir as suas.

O discurso de Falcão-de-Prata me inspira ainda mais a querer sangue, meu maxilar fica cada vez mais retesado. Doninha não iria se envergonhar desse Ragabash, mais começo a pensar em coruja, pois a minha fúria estava nublando a minha racionalidade.
"Oh Grande Coruja mãe guia de minha tribo, me ajude a não sucumbir a besta e a achar a melhor maneira de concluir essa missão com toda a sua sabedoria."

Assim que Kiba dá a ordem vou na direção indicada e logo após que passo pelo portal e continuo a seguir, minha aparência vai ficando meio turva/transparente, parecia que estava começando a ficar invisível.


Off:
2013-06-01 02:20:49 Anksu Nanm rolls 6 dice to Embaçamento da Própria Fo (Diff Cool 2,8,9,7,3, 9 (3 successes)

_________________
Aspecto-do-Invisível
Hominídeo - Ragabash - Peregrino Silencioso - Cliath
Carisma 1
Aparência 2
Raça Pura 2
Fúria 1
avatar
Anksu Nanm

Mensagens : 106
Data de inscrição : 29/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mayra (Crinos) - Amir

Mensagem  Mayra Hildebrand em Sab Jun 01, 2013 8:05 am

A Fianna seguia pelo caminho nojento dos esgotos. Aquilo tudo só aumentava sua ira. Estava com raiva por diversos motivos de sua vida e, naquele momento, sua raiva só aumentava pelos locais asquerosos pelos quais passava pelo segundo dia. O caminho naquele primeiro dia não havia sido aquele. Aquele era muito pior. Evitando pensar nisso, a Ahroun segue até a entrada do portal, onde assume a forma Crinos.

Wolfhere demonstrava gostar de tentar inspirar seus comandados. Característica apreciada pela Fianna que, após o discurso do Presas de Prata, apenas olha para Amir e diz para o Andarilho:

- Vamos. Olhos bem abertos, Amir!

A Ahroun então atravessa a tempo de ver a ação de um desconhecido que parecia ser conhecido de Wolfhere. Como haviam vários Presas de Prata que não conhecia na incursão, Mayra nem se atém à origem apesar da questão dos traidores ter passado de leve por sua mente. Dentro da Colmeia, enquanto Dançarinos fugiam ou tentavam recuperar a visão perdida, a Fianna concentra sua Gnose e um leve brilho prateado passa sobre seu corpo. Uma armadura, com as energias de Luna, que iria lhe proteger, ao menos parcialmente, dos perigos da prata.

Pronta para agir, a Fianna apenas espera que Kiba lhes guie o caminho para seguir e cumprir a missão da matilha.
____________________________________
1 de Gnose para Armadura de Luna
5 Sucessos p/ Armadura de Luna

_________________
Mayra Hildebrand - Voz de Taranis
Hominídeo / Fianna / Ahroun / Tuatha de Fionn
(Aparência 5 / Fúria 7 / Raça Pura 5)
**** Voz do Rouxinol ****
**** Magnetismo Animal ****

Cicatrizes de Batalha
* Cegueira dos Dois Olhos (provocada por um Rastejante Nexus)
* Cicatriz Profunda na altura do abdômen (provocada por um Ancião dos Dançarinos da Espiral Negra)
avatar
Mayra Hildebrand

Mensagens : 429
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kaoro Ryune / Julian / Anksu

Mensagem  Convidad em Sab Jun 01, 2013 8:15 am

Kaoro havia indentificado Anksu e seguiu para o caveirão com ele, estava sentado no caveirão com os olhos fechados e os braços cruzados, escutava atentamente o discurso do Falcão-de-Prata embora não conseguiu entender todas as palavras, mas pelo contesto era um discurso motivador e um dito sobre os traidores demoníacos. Não iria julgar nenhum garou, iria tratar todos honradamente, até mesmo aqueles que não o aceitassem, pois pelo menos até agora, o tratamento era indiferente e a honra e o respeito devem vir em primeiro lugar, assim como não perderia tempo com brigas internas, até mesmo porque o verdadeiro inimigo de Kaoro não estava ali.

Assim que o caveirão para, o jovem lupino recebe as ordens de Kiba para ir com Julian e Anksu, Kaoro nada diz apenas se levanta e se junta a eles assumindo a forma Glabro ficando de orelhas pontuas, olhos amarelos, dentes afiados e um pouco mais de pelos assim como aumentando pouco de tamanho, ficara mais fortes mas não em um potencial de Lobisomem completo. O Lobisomem observa o tratamente de Julian e Anksu, nada tinha a dizer ou pensar sobre o tratamento entre os dois. Anksu começa a se movimentar ficando algo como transparente, Kaoro era muito novato nisso, não entendia direito como funcionavam essas coisas e se não ficasse esperto não teria mais... Kaoro faria de tudo para sobreviver, pois tinha que fazer algo antes de partir para outro mundo seja qual for a situação: Matar Naomi Saito. O lobisomem vira-se para Julian e o pergunta com o sotaque oriental e o português amador.

- O que enfrentar?

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Edward -Esquadrao da furia-Mayra

Mensagem  Convidad em Sab Jun 01, 2013 8:54 am

Ao observar que Mayra passara pelo portal, o Fenris avança impiedoso pelo mesmo. Uma forma de garantir a segurança dos protegidos era garantir a limpeza da área onde iam.

Ao passar pelo portal, o Crinos se depara como a cena épica de dons e monstros metamorfoseados. A parte boa é que ele era um desses monstros. E após a ativação de seu don, ele parecia ainda mais monstruoso. Seu pelos pareciam mais agressivos, seus olhos ganharam uma expressão sanguinária e seu tamanho pareceu aumentar.

Aos olhos de seus colegas, ele pareceu ser pouco maior e mais respeitável do que o esperado.

Ele posicionou-se ao lado da Fianna e sem olhar para ela, começou a rosnar para intimidar os inimigos. Os dois juntos formavam uma parede de carne e músculos. Nenhuma diferença entre os dois importaria agora.

O Garou move a cabeça e os ombros fazendo estalar parte das juntas.

-------------------------------------------------------------------------------
Ancestrais:
Briga +2
Esquiva+1



Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ellen (Crinos) - Todos

Mensagem  Ellen Salt em Sab Jun 01, 2013 11:37 am

Chegar até ali era uma verdadeira provação para Ellen. A Roedora de Ossos rasteja pelo mais fétido dos caminhos tendo que enfrentar lembranças de um passado que ela queria esquecer. Não era fácil para quem não nasceu em um berço chegar até onde Ellen chegou, mesmo que esse lugar seja lugar nenhum. Eles nascem abaixo da linha da dignidade e para ter um mínimo tinham que comer o pão que o diabo passou com o rabo.

Aquela jornada pelos esgotos mexe com a Roedora. Não gostava de lembrar daquilo, de seu ar sobrevivente, da necessidade, da podridão. Lírio Selvagem sabia o que havia vivido e porque tinha esse nome. Sabia o que já tinha enfrentado. Nunca foi uma boa guerreira, nunca foi de ir pra guerra desse jeito que ia hoje, mas isso era uma coisa que ela ia ter que aprender. Aprender para sobreviver. Se não aprendesse aqueles esgotos iam ser seu túmulo e, definitivamente, ela não ia querer um túmulo sem classe como aquele.

Logo após o Fenris, é Ellen quem assume a forma Crinos e, após respirar fundo o odor fétido dos esgotos, atravessa o portal mas, ao contrário da maioria, não tinha o que ativar. Não era uma guerreira, não tinha habilidades desse tipo, tudo que possuía eram suas garras e presas e iria se apegar a estas armas como se não houvesse amanhã...

_________________
Ellen Salt - Lírio Selvagem - Aparência 5 - Raça Pura 0 - Fúria 4
Cliath - Impura - Galliard - Roedores de Ossos - Delatores
Qualidade: Magnetismo Animal
Deformidade de Impura: Sentidos Hiperaguçados
avatar
Ellen Salt

Mensagens : 105
Data de inscrição : 28/01/2013
Localização : Por aí...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Esgotos sob a zona Oeste

Mensagem  Amir Su'ud Al em Sab Jun 01, 2013 8:18 pm

Interações com Matilha Esquadrão da Fúria - Mayra.
Em Crinos
Um novo membro havia se juntando a Esquadrão, mais um para dilacerar as tripas da maldita Wyrm. O esgoto era um lugar intragável e as baratas e ratos que transitavam por ali só reafirmavam mais ainda esse ponto. Uma barata pousou no antebraço de Amir, recebendo um verdadeiro tapa em resposta. Eram animais que incitavam nojo, mas não o suficiente para que o Andarilho saísse dali gritando feito uma mulherzinha. A Doninha o estava vigiando e ele não poderia envergonhá-la.

Mas a situação a seguir foi a cereja que faltava para aquele sundae. E digamos que o sabor dele era o sabor de merda! Os Garous tiveram que atravessar um verdadeiro ninho de baratas banhado pela mias perfeito oceano fecal. Aquilo era nojento! Amir prende a sua respiração o máximo possível, mas mesmo assim o cheiro inumano adentra suas narinas. Apenas com muita concentração é que o Theurge consegue fazer a travessia até a clareira extremamente confortável para um Crinos. Por isso, assim como os outros, Amir se transforma na grande criatura de pêlos acastanhados e olhos amarelo-azedume. Amir se balança todo, expurgando de sua pelagem os resquícios fecais, seguindo junto a Mayra, que pede atenção.

A Fianna era um excelente dupla em combate, levando em consideração que Amir não era um Rambo das batalhas. Era muito bom em se esquivar, mas atacar em si não era o seu forte. Logo atrás da Ahroun, o Andarilho atravessa o portal a tempo de ver a emanação de energia gaiana, que afugentou os seres da Wyrm. Somado a isso, um outro Garou se utilizou de flechas desenvolvidas para liberar intensa energia solar.
– Andarilho... – Repetiu o Theurge instantaneamente.

Além dele e Mayra, o Fenris e a Roedora também haviam atravessado o portal e se metamorfoseado. O Andarilho mandou uma espécie de boa sorte assentindo a cabeça positivamente. Ele inspirou profundamente, se engasgando com o cheiro fétido da Wyrm.
– Esse local precisa de uma detetização urgentemente. Acho que somos nós a equipe que chamaram para isso.

Já tinham um objetivo, restava o líder os comandá-los e era isso que Amir esperava que Kiba fizesse..
________________________________________________________________________________________________________
.

_________________
Amir Su'ud al - Mãos que Curam - Aparência 4 - Raça Pura 0 - Fúria 2
Cliath - IHominídeo - Theurge- Andarilhos do Asfalto
avatar
Amir Su'ud Al

Mensagens : 148
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Rede de Esgotos do Rio de Janeiro

Mensagem  Iurd Byron em Dom Jun 02, 2013 10:26 am

ANJO GUARDIÃO (CRINOS) - VINGADORES

Logo todos os garous estavam seguindo para o campo de batalha, o caminho era desagradável e fétido, típico dos dançarinos da espiral negra, típico daquela laia da Wyrm. Ninhos de barata e rios de excremento era por onde os garous tinham que passar, o cheiro era algo extremamente desagradável, os insetos não incomodavam tanto mas ainda assim era algo completamente rebaixado.

Em algum tempo eles chegam a uma galeria, algo como uma clareira e ali já era possível assumir sua forma de batalha. Assim que Falcão de Prata assume essa forma, Iurd também assume ao chegar na clareira, ele ouve as palavras de Wolfhere e logo em seguida assiste o garou atravessar o portal, o garou olha para Ryan e espera que o Alpha decida como irão agir.

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Características notáveis: Magnetismo Animal, Coragem Infecciosa
Cicatrizes evidentes: Cicatriz profunda em forma de [ / ] no peitoral
avatar
Iurd Byron

Mensagens : 329
Data de inscrição : 27/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Rede de Esgotos do Rio de Janeiro

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 28 Anterior  1, 2, 3, 4 ... 15 ... 28  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum