[CAERN] Clareira Central

Página 3 de 40 Anterior  1, 2, 3, 4 ... 21 ... 40  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Adan Dimitri (Crinos) - Danniel / Todos proximos

Mensagem  Adan Dimitri em Qua Jun 26, 2013 9:24 pm

Adan estava praticamente desistindo e aceitando que havia realmente se tornado um fardo e um traidor para os seus. Aceitaria a punição de Lucca que provavelmente seria a morte, porem, quando ergueu seus olhos para encarar seu futuro executor, pode ver um "outro" Benção de Gaia surgir diante de todos e lançar um forte grito, acompanhando de uma onda de energia, que atinge o Philodox e o lança contra o chão.

Ao mesmo tempo que isso ocorre todos os ferimentos (incluindo sua visão) são sarados completamente. Adan ainda estava tonto e confuso do que estava acontecendo. Ele pisca varias vezes ainda caido para ter certeza se o que havia visto era real.

Sem grandes dificuldades ele se coloca sentado e olha em volta. Um uivo clamando pela presença da Titãs é ouvido em meio a mata e pouco a pouco podia ver seus companheiros. Não estava na clareira onde o combate havia acontecido e definitivamente também não estava no lugar onde estava sendo julgado.

Ainda sem entender muito como as coisas haviam acontecido o Philodox se põe de pé e caminha até onde Danniel estava. Estendendo uma das mãos para o Alfa ele diz para ele, mas em tom que todos ouvissem:

- Estão todos Bem?

_________________
Hominídeo - Philodox - Filho de Gaia
Cicatrizes: Cicatriz profunda no abdômen.
Carisma 05
Aparência 02
Raça Pura 00
Fúria 03
avatar
Adan Dimitri

Mensagens : 168
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Guardião-Escarlate (crinos) - Titãs/Narração

Mensagem  Guardião Escarlate em Qui Jun 27, 2013 7:52 am

Não adiantou uivar. A ajuda não veio. Vinha somente a culpa de ter acabado com todos os seus companheiros de matilha, quando seu dever era ajudar e proteger. Será que já havia fracassado como Garou ainda como Cliath? Um ódio enorme cresce no peito do lupino que, se aproximando de Vingança-de-Freya, lhe devolve as vísceras e tenta liberar tal ódio em forma de uivo.

"- NNNNNNÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOO!!"

Após o uivo, como quem utiliza suas últimas forças o Garra Vermelha cai de joelhos, bufando. Buscando sentir o cheiro de algum maldito para que ainda pudesse caçar, com sua boca espumando.

'Com certeza malditos deixar Guardião cego de fúria e matar companheiros titãs! Malditos!'

No entanto, o cheiro não vinha. Nem um outro som. Nem uma esperança.

Até que tudo mudou.

Repentinamente surge Bênção-de-Gaia, que bate com seu bastão no chão, e uma onda de energia inunda o Caern, passando, obviamente, por Guardião-Escarlate. A Energia cura os ferimentos e bane os seres da Wyrm dali daquele lugar e, como de um pesadelo, o lupino volta a si.

No entanto, não estava mais na mesma clareira de outrora. Era uma mata fechada.

'Será que eu sonhar de novo? Bênção-de-Gaia não aparecer?'

O Garra Vermelha uiva novamente aos céus, procurando por seus companheiros de matilha.

"- Titãs! Onde estar vocês?"

Sentia um pouco de alívio, misturado à sensação de ter fracassado, de ter falhado. De ver seu pior medo acontecer e nada poder fazer. Aquela cena não iria sair tão cedo da cabeça do filho de Grifo. A angústia agora o consumia mais do que a fúria de outrora. Ansiava por ver seus companheiros vivos. Ansiava por vê-los bem.

_________________
Guardião-Escarlate - Lupino Ahroun Cliath dos Garras Vermelhas
Manchas (vermelho mais forte) em forma de chamas indo do torso até a cabeça e nas patas.Fúria: 6
Aparência: 1
Raça Pura: 3
avatar
Guardião Escarlate

Mensagens : 70
Data de inscrição : 27/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Vento-da-Montanha (crinos) - Arautos/Narração

Mensagem  Vento da Montanha em Qui Jun 27, 2013 8:17 am

A situação cada vez se tornava mais grave. Ao tentar se encaminhar para combater seus inimigos mortais, as pernas de Vento-da-Montanha se despedaçam e ele cai. O Portador solta um urro, misto de dor e ódio, enquanto seus adversários o ridicularizam.

"Eu posso e vou acabar com vocês!!"

Não tinha o que fazer, senão cravar suas garras no chão e se arrastar para cima daqueles traidores. Era um filho da lua cheia, e não deixaria de combater enquanto houvesse vida em seu corpo. No fundo, estava se pensando do porquê aquilo estar acontecendo, afinal, instantes atrás estava em uma situação totalmente diferente. Mas, continuava se arrastando, indo para cima da Lótus Negra.

Então, tudo muda novamente.

Bênção-de-Gaia surge e, ao cravar seu cajado no solo, uma Energia flui de forma ondulatória por todo o Caern. Ao passar por Vento-da-Motanha, lhe cura as feridas. Ao passar pela Lótus Negra, simplesmente os exorciza. Por um momento, o Portador fica desnorteado, tentando entender o que estava acontecendo. Ao final da passagem da onda de energia, Mark não estava mais naquela horrenda cena de estar perante seus inimigos, nem na clareira que estava anteriormente. Agora, o filho de Quimera estava numa mata fechada, porém inteiro e sem ver, pelo menos de início, seus companheiros de matilha.

Ele então olha para um lado, depois para o outro, e uiva, pedindo para que os espíritos do vento o ajudassem a transmitir a mensagem.

"- Vento-da-Montanha procura Arautos do Trovão!"

_________________
Mark Thompson - Vento-da-Montanha
Portador da Luz Interior - Hominídeo - Ahroun - Cliath - Campo do Zéfiro
Fúria: 5
Aparência: 1
avatar
Vento da Montanha

Mensagens : 40
Data de inscrição : 11/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

IsackNewton - Guardião escarlate

Mensagem  Convidad em Qui Jun 27, 2013 9:41 am

O Roedor, já erguido, olha ao redor e escuta o chamado de Guardião-escarlate logo depois do seu. As memórias eram frescas e a felicidade de ver Guardião fez as lagrimas quererem sair.

-Está vivo!!

Sem cerimônias, Isack deu um abraço forte no irmão de matilha, imprimindo seu mal cheiro ao mesmo. Distanciou-se novamente, e sorrindo berrou:

-Você esta vivoooooooooooooo!!!!

Parou por um instante:

-Onde estão os outros?

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Adan Dimitri (crinos) - Danniel / Arautos do Trovão / Todos

Mensagem  Adan Dimitri em Qui Jun 27, 2013 10:01 am

Adan escuta os uivos de seus companheiros que não estavam tão próximos deles. Após ajudar Danniel a levantar o Philodox infla o peito e lança um uivo aos céus.

- ARAUTOS DO TROVÃO, PERSEGUE A VERDADE E BARDO FORASTEIRO ESTÃO AQUI.

Depois de feito isso o Garou já imaginava que os demais iriam se reunir. Olhava para o Alfa em busca de ferimentos, mas visivelmente o Fianna só estava sujo de sangue. Assim como Adan ele havia sido curado e, se ele tivesse entendi bem, Benção de Gaia havia acabado de salvar novamente a Seita.

_________________
Hominídeo - Philodox - Filho de Gaia
Cicatrizes: Cicatriz profunda no abdômen.
Carisma 05
Aparência 02
Raça Pura 00
Fúria 03
avatar
Adan Dimitri

Mensagens : 168
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sylvia (Hominídeo) - Adan / Danniel

Mensagem  Sylvia Capuleto em Qui Jun 27, 2013 11:01 am

Sylvia não podia acreditar em tudo que lhe acontecia. Descia ao inferno e queimava nas chamas de Satanás enquanto o que lhe restava de moral era destruída mais uma vez por aquela família e por aquele em que ela chegou a pensar que poderia confiar. Tinha sido traída por sua avaliação. Era realmente uma vergonha para sua tribo. Avaliava mal e sempre causava mais problemas para quem era importante para si. Sua família caía. Sua tribo lhe expulsava. Estava no fundo do poço, chorando me meio ao chão. Humilhada, suja, destituída de vaidade ou vontade de viver. Sylvia apenas soluçava. Não queria mais nada. Queria que tudo acabasse. Implorava para que tudo chegasse a um fim em meio aos seus prantos até que, de repente, Benção de Gaia surge e põe um basta naquela tortura.

Sylvia acorda no chão, na mata fechada, em sua forma racial. As lágrimas marcavam sua face. Era tudo muito real e ela chorara de verdade. A Theurge se levanta e ouve o uivo de Adan. Sylvia caminha até onde estavam o seu Alfa e o juiz da matilha. Sem dizer uma palavra, apenas se encosta em uma árvore e cai sentada. Não queria conversar. Não queria falar. Era capaz até de imaginar o que tinha acontecido, mas não era capaz de interagir por enquanto. Ao menos não nesse primeiro instante.

Sylvia abraça suas pernas e junta sua testa nos seus joelhos. Fica ali, isolada e quieta. Precisava reunir forças para fazer qualquer coisa que fosse.

_________________
Sylvia Capuleto "Feiticeira das Sombras"
Adren / Hominídeo / Theurge / Senhores das Sombras
Voz Encantadora / Magnetismo Animal
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
avatar
Sylvia Capuleto

Mensagens : 408
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sarah (Crinos) - Isack / Guardião

Mensagem  Sarah Paulsen em Qui Jun 27, 2013 11:39 am

A Fenris se levanta e não precisa de muito tempo para compreender o que aconteceu. Sua alma ainda ardia pelas cicatrizes que se eternizariam em sua alma, mas no lugar delas surge um outro sentimento: o ódio, a vingança, a vontade de trucidar todas as criaturas da Wyrm para que cada uma delas pagasse pelo que ela passou.

Se levanta, limpando a sujeira de seu corpo. Enxuga as lágrimas que haviam rolado. Estava ainda em Crinos, sua forma racial, e caminha até encontrar Isacknewton e Guardião Escarlate. Séria, com o rosto cansado e a expressão de poucos amigos, a Fenris apenas diz:

- Vocês estão bem? Cadê os outros?


A Fenris observa ao redor. Não era ali que tinha tido sua última lembrança de combate. Não sabia como tinha chego até essa situação, sabia que tinha sido livre da pior tortura de sua vida por Benção de Gaia e que, pelo que parecia, haviam conseguindo impedir que a Wyrm derrubasse o Caern.

_________________
*Sarah Paulsen, Vingança de Freya*
Impura - Cliath - Crias de Fenris - Valquírias de Freya
Deformidade: Sentidos Hiperaguçados
Cicatriz: Superficial no Ombro Esquerdo
Aparência: 05
Fúria: 06
Raça Pura: 04
Qualidade: Físico Impressionante
avatar
Sarah Paulsen

Mensagens : 121
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CAERN] Clareira Central

Mensagem  Danniel Jacks em Qui Jun 27, 2013 12:52 pm

BARDO FORASTEIRO - ADAM / SYLVIA / ARAUTOS QUE ESTIVEREM PRÓXIMOS

Danniel tentava segurar seu pai, para que ele não fosse embora, porém antes que o Lenda dos Fiannas pudessem esboçar alguma reação, Benção de Gaia aparece e dá um grito liberando uma enorme quantidade de energia, energia essa que conforme vai passando, vai destruindo a ilusão e ao passar por Bardo o arremessa ao chão.

O Fianna acorda em meio a uma mata fechada, ainda deitado, levava sua mão a seus olhos e enxugava as lágrimas enquanto olhava para o céu. Ao se colocar sentado, já fazendo uma careta, esperava que seus ferimentos fossem doer novamente, mas não, estava totalmente curado. Ao se sentar ele vê Adam se aproximar e lhe oferecer ajuda, sem falar nada, o Fianna aceita a ajuda e pega a mão do Garou, se colocando de pé.

Assim que se coloca de pé, ouve o Philodox avisar aos outros onde eles estavam, logo em seguida, Danniel diz:

-'Obrigado Adam... Está tudo bem??'

Logo depois da resposta do Philodox, ele olha para Sylvia e diz:

-'E você, está melhor??'

_________________
Hominídeo - Ahroun - Fianna - Irmandade de Herne
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 05
Característica marcante: Voz do Rouxinol
avatar
Danniel Jacks

Mensagens : 359
Data de inscrição : 27/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Helene (Crinos) - Arautos

Mensagem  Helene Rios em Qui Jun 27, 2013 12:57 pm

A cara de Helene estava mergulhada na terra. Havia retornado à forma racial. A Fúria Negra ainda não entendia o que havia acontecido e limpava seu rosto tentando identificar o local no qual estavam. Parecia o Caern, mas será que era ele mesmo? Onde estavam os inimigos? Onde estavam os espíritos? Esses últimos podiam ter sumido pelos poderes de Benção de Gaia, mas ainda sim era tudo estranho.

Um passo de cada vez. Helene começa a ouvir ruídos e segue os mesmos na busca de outros Garous. Encontra, em pouco tempo, alguns de seus irmãos de matilha e nota que eles pareciam bem. Confusa, com a cabeça doendo um pouco e a mão direita no ventre sentindo ainda que algo ruim havia acontecido consigo, Helene se aproxima de todos e apenas indaga naquela que era uma pergunta mais de educação e cortesia do que de qualquer outra coisa:

- Tá todo mundo bem?


A Fúria Negra, próxima aos seus irmãos, assume mais uma vez a forma Crinos. Não sabia que riscos poderiam haver, mas sabia que era bom estar preparada para tudo até que as coisas ficassem oficialmente mais calmas.

_________________
Helene Rios - Ira de Ártemis
Adren - Mulher - Ahroun
Fúrias Negras - Amazonas de Diana
Aparência - 5
Fúria - 6
Raça Pura - 4
avatar
Helene Rios

Mensagens : 107
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

John Montecchio "Punhos-de-Aço" (Crinos) - Sylvia/ Helene/ Adan/ Danniel/ Mark/ Helene/ Ethan/ Todos

Mensagem  John Montecchio em Qui Jun 27, 2013 1:07 pm

Já não aguentava mais. Suas forças tinha se esgotado. Tinha lutado de todas as formas que podia para não ver sua beleza ser destruída enquanto se transformava naquele monstro horripilante e eunuco. Uma luta em vão. Já pensava em um possível suicídio e esse seria seu primeiro movimento logo que pudesse ficar de pé novamente. Se levantou com muita dificuldade e olhou para seu corpo totalmente degenerado e espalhado de sangue por causa dos cortes feito pelos cacos de vidro. Abaixou-se pegando um pedaço grande de espelho quebrado que estava no chão e quando ia levar em direção de seu pescoço para cortar sua jugular para sangrar até morrer, vê Benção-de-Gaia em meio aquele distúrbio todo soltando um grito muito alto e sentindo uma energia Gaiana forte. Isso fez com que John despertasse daquele pesadelo.

John acordou no Caern em meio a mata fechada e não conseguiu entender porra nenhuma do que tava acontecendo. Não sabia se estava vivendo outro pesadelo ou se já tinha voltado pra realidade. Se levantou bruscamente tateando todo corpo verificando se estava normal e se sua beleza estava intacta. Enquanto uma conferia se seu corpo estava perfeitamente lindo como antes, a outra foi direto no saco, pegando em suas bolas e depois o seu pênis conferindo se tudo estava certo. Soltou um longo e lento suspiro de alívio. Seu pênis, suas bolas, seu corpo não haviam cortados ou degenerados. Se jogou no chão respirando fundo como se tivesse tirado um caminhão de suas costas.

" Ufffaaaa... Por Gaia... Meu pau e meu corpinho estão bem... "

Estendido no chão enquanto curtia a vibe do alívio, escutou o uivo de Adan chamando a Arautos do Trovão dizendo que Persegue-a-Verdade e Bardo-Forasteiro estavam naquela localidade. Rapidamente se levantou e foi até eles. Ao chegar lá, cumprimenta todos com a cabeça em um aceno positivo mostrando que já estava bem. Nota que Sylvia estava agachada abraçando as próprias pernas com a testa sob os joelhos. Não foi difícil perceber que a Theurge ainda estava em choque. Deixou todas as diferenças de lado, até porque não era viável naquele momento e foi até Sylvia. Colocou a mão levemente em seu ombro, acariciando sua pele de uma forma bem carinhosa e dizendo:

- Calma, Capuleto. Tá tudo bem agora. O pior já passou... Pensa pelo lado bom, pelo menos estamos vivos...


John recolheu sua mão e deu alguns passos para trás calmamente ainda olhando para Sylvia e vendo qual seria sua reação. Não sabia o que esperar da Theurge, mas tinha tentado acalma-la naquele momento difícil. Voltava também sua atenção para a matilha. Danniel havia acabado de despertar. Notou quando começou a conversar com Adan. De relance, viu Helene também chegando, perguntando se todos estavam bem e assumindo a forma de Crinos. Acenou com a cabeça positivamente para a Ahroun e respondeu:

- Sim, sim... Parece que tá todo mundo bem, apesar dessa tortura psicológica...

Ainda tava tudo muito confuso, mas preferia pensar que aquele pesadelo nunca mais iria acontecer. Ainda podia sentir no ar a mesma energia que tinha sentido em seu sonho quando Benção-de-Gaia apareceu. Aguardava qual seria as ordens do Alpha, enquanto via o desenrolar daquela situação.






_________________
Ahroun - Andarilhos do Asfalto - Cliath - Espertinhos

Aparência 05
Fúria 05
Magnetismo Animal / Ambidestria.
Cicatriz no pescoço em formato de "S".[/b]


"Apenas é digno da vida aquele que todos os dias parte para ela em combate."
avatar
John Montecchio

Mensagens : 250
Data de inscrição : 13/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lúcia (Crinos) - Sarah / Guardião Escarlate / Isack

Mensagem  Lucia Dweight em Qui Jun 27, 2013 1:23 pm

Em silêncio Lúcia, em hominídeo, começa a acordar. A meia lua imediatamente assume a forma de batalha e olha para os lados procurando os caçadores e nada acha. Estava novamente no Caern. Não estava mais sendo caçada. Ativa seus sentidos cibernéticos e ao se conectar com Zeus fica muito mais tranquila. Tudo era uma ilusão, sonho ou diabo que fosse. Tudo fora real, mas não era. E era hora de ser racional e superar isso.

Ainda assustada, Lucia começa a caminhar. Cada barulho na floresta acaba por chamar a atenção da Phiolodox que grava mentalmente que tinha que agradecer muito à Benção de Gaia por ter a salvo daquele inferno. Seus passos são lentos. Ainda meio que se sentia caçada mas ao avistar sua matilha se sente mais segura.

Lúcia se aproxima deles sem fazer muito barulho e falando aos que ali estavam como Sarah, Isaack e Guadião Escaralte:

- Todos bem?


Espera pelas respostas enquanto procura com o olhar pelos membros que faltavam.

_________________
Lúcia Dweight "Links Aleatórios"
Forsten (Posto 2) / Hominídea
Philodox / Andarilhos do Asfalto
Interruptores Aleatórios
Aparência: 5 / Fúria: 4
Raça Pura: 0
avatar
Lucia Dweight

Mensagens : 98
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Adan Dimitri (crinos) - Arautos do Trovão

Mensagem  Adan Dimitri em Qui Jun 27, 2013 1:37 pm

Não demora muito para os companheiros de matilha começarem a levantar da mata depois do uivo de Adan. O Filho de Gaia observa a chegada dos Garous sem nada dizer. Pelas caras principalmente a de Sylvia, era imaginável que todos estivessem tão confusos quanto ele. Muitos tinha lagrimas nos olhos.

- Estou bem sim Danniel... Obrigado.

Era notável que o Fianna e o Andarilho que havia acabado de chegar quase ao mesmo tempo que Helene queriam falar com Sylvia, mas de todos os ali presentes ela era evidentemente a mais abalada. Adan apenas diz em alto e bom som para todos ali:

- Punhos de Aço esta certo, estamos todos vivos, mas vamos respeitar o tempo de cada um para assimilar o que aconteceu aqui... Não da pra dizer se esta tudo bem, só sei que preciso encontrar Benção de Gaia... Ele surgiu em meio ao inferno que estive e me tirou dele.

Depois de dito isso ele volta a olhar para Danniel e esperava que o Fianna ou lhes guiasse até Benção de Gaia ou o liberasse para descobrir o que havia acontecido com ele.

_________________
Hominídeo - Philodox - Filho de Gaia
Cicatrizes: Cicatriz profunda no abdômen.
Carisma 05
Aparência 02
Raça Pura 00
Fúria 03
avatar
Adan Dimitri

Mensagens : 168
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Olhos que Riem (Lobo) - Lucia, Sarah, Guardião, Isaack

Mensagem  Convidad em Qui Jun 27, 2013 2:08 pm

A Sem Lua acorda, ainda tremendo, de tanto pavor que sentira... Lembrava do que vira, mas sabia que os olhos podiam mentir e seu coração ainda estava disparado de medo para conseguir raciocinar com clareza o que era verdade e o que não era. Senta-se nas patas de trás, e fareja o ar...não tinha cheiro de fogo. Tinha cheiro de mato, de casa. E isso começa a dar à Olhos que Riem uma tranquilidade aliviada e seu coração de lobo se aquieta em seu peito.

Ouve chamarem, era sua matilha... isso deixa a loba de orelhas em pé, atenta para encontrá-lo. A meio trote, a loba franzina de pelagem escura se aproxima de onde estavam seus irmãos de matilha silenciosamente, mas não sem olhar ao redor, atenta à algum eventual perigo que pudesse aparecer. Senta-se ao lado deles, quietinha e com as orelhas em pé, e observa enquanto eles interagiam entre si. Ainda era uma desconhecida para eles e não sabia como agir na presença de hominídeos e nem fazia muita questão de aprender...

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Herança-Selvagem - Titãs

Mensagem  Convidado em Qui Jun 27, 2013 7:24 pm

Meet sempre foi um garou de muita fibra, do tipo que não desiste nunca, exatamente como se espera de um guerreiro. Mas sua força vinha de seus princípios, e seus princípios haviam sido herdados de seu pai. Embora demonstrasse força mesmo quando o formador do seu caráter lhe repudiava, aos poucos ia entregando-se ao desânimo total e tangível, a ponto de cada nova expressão de desgosto que recebia do Rei, fazer com que seus músculos reagissem afrouxando-se mais e mais enquanto ia julgando-se cada vez mais próximo de um Harano.

Talvez a situação ainda piorasse, calhando numa humilhação física caso não fosse milagrosamente salvo, mais uma vez na mesma noite, por um outro garou, um mais forte e mais competente a quem curiosamente, Meet também não morria de amores.

Viu-se erguendo-se vergonhosamente do solo, como um lixo humano que levanta-se depois de uma noite de bebedeira sem saber por onde esteve. Ao menos, assim sentia-se, um completo fracasso que sequer valia a pena ser salvo como foi. Ainda não sabia no que acreditar, mas se as palavras de seu pai fossem verdade, estava liderando um monte de lixo tão repugnante quanto seu próprio alpha, fadado logicamente ao declínio.

Tão preocupado com o que havia escudado em sua viagem ao outro mundo, talvez o mundo dos sonhos, procurava mais traçar um perfil de cada matilha que via, do que fazer um reconhecimento do local onde estava, como seria esperado. Ao fazê-lo, foi refletindo sobre sua matilha ser a única com um travesti e dois lupinos inexperientes na sociedade humana, sendo que um já até havia causado a morte de outro garou.

Tentou com todas as forças reprimir um sentimento crescente de repugnância, e acabou indagando-se porque Benção-de-Gaia estaria tão interessando em humilha-lo daquela forma, e depois trazê-lo de volta a vida, resgatando-o da loucura. Talvez não tivesse tido escolha, talvez ou a decisão tivesse sido entre salvar a todos ou ninguém... mesmo assim, porque um garou dominado por demônios escolheria salvar um Caern? Eram muitas perguntas, muitos sentimentos, poucas certezas.

Balançou a cabeça numa tentativa de chacoalhar as ideias, quando ouviu um grito dado pelo Galliard da matilha, clamando pelo nome da mesma. Não sentiu um pingo de ânimo, pelo contrário, vergonha. Mesmo assim, louvando a tentativa de Isack, voltou a forma hispo e farejou o fedor do companheiro para em seguida caminhar ao encontro, esforçando-se para manter expressões neutras e seguir com seus deveres enquanto não tinha certeza de nada.

Após avistar a matilha, o Hispo prateado sentou-se próximo a todos, pondo-se a analisar o estado físico e mental de cada um. Talvez tivessem passado por experiência semelhante: “Algum de vocês sabe como viemos parar aqui?” Perguntava quase inocentemente, procurando extrair mais informações do que parecia com aquelas simples pergunta.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Bruno - Arautos do Trovão

Mensagem  Convidado em Qui Jun 27, 2013 8:01 pm

O sofrimento inexplicável de decepcionar-se com a única pessoa que pensou poder sempre confiar, que era ele próprio, após ter sofrido em tenra idade a decepção de ser traído pelo próprio pai, era um fardo que simplesmente não podia carregar, e como consequência, Bruno ia enlouquecendo naquela sala decadente após a retirada de seus servos. Sorria e gargalhava em prantos, repetindo em voz alta palavras sem nexo, quando sente e ouve a presença de Benção de Gaia, como um anjo da guarda descendo aos domínios do demônio em missão de resgate.

Quando deu por si, estava erguendo-se do chão com um sorriso doentio estampado na face. Engatinhou até uma árvore próxima, escorando-se nela para pôr-se de pé enquanto ouvia o uivo de Adan: “Estão vivos? Hahahahaha”

Após um longo suspiro, desgrudou as costas da árvore, sacando sua pistola para gira-la no dedo à medida que caminhava em direção ao uivo. Em pouco tempo deparava-se com a matilha, quase completa.

Coçou a cabeça com o cano da pistola ainda risonho, fitando a todos que surpreendentemente tinham suas cabeças no lugar. Imediatamente deu por falta de Sylvia, e também de Ethan, sem que esse último lhe preocupasse. Mesmo assim resolveu esperar mais já que Adan havia acabado de uivar: “É uma que benção ter Benção-de-Gaia com a gente!” Soltou palavras pouco importantes num tom cômico.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

John Montecchio "Punhos-de-Aço" (Crinos) - Adan

Mensagem  John Montecchio em Sex Jun 28, 2013 1:04 am

John tinha acabado de responder Helene sobre sua pergunta se estava todo mundo bem quando sua atenção é voltada para Adan, que diz seu nome. Enquanto Adan falava, John se aproxima do Filho de Gaia escutando atentamente o que era dito pelo garou. Não entende exatamente o que Adan quis dizer com suas palavras, mas pela forma que tinha dito parecia que tinha desrespeitado alguém por simplesmente tentar dar apoio ou ajudar em um momento difícil. Para John, se realmente fosse isso, teria que aprender novamente qual era o significado da palavra respeito. Uma coisa pela qual prezava com sua vida. Porém concordava com as palavras do Philodox e concordava com aquela situação. Mais importante que tudo isso, era saber sobre esse lance de Benção-de-Gaia, pois graças a ele, todos estavam vivos.

Olhou para Adan com um semblante tranquilo e analisador que portava nesse momento confirmando suas palavras.

- Exato, Filho de Gaia. Respeito e amor ao próximo é uma das coisas que precisamos ter em um mundo como o nosso. Uma ajuda só é respeitada  e valorizada quando se precisa...

Dava aquele assunto por encerrado. Preferiu encarar isso como um momento de lucidez após um pesadelo pelo qual todos passaram. Seja lá o que Adan quis dizer com aquilo, esperava que tivesse entendido o recado. Ainda continuando a conversa com Adan, que tinha citado sobre Benção-de-Gaia ter tirado ele daquele sonho, completou:

- Não foi só você, meu caro irmão. Se não fosse Benção-de-Gaia ter me livrado desse pesadelo horripilante, nem sei se estaria vivo agora.
- fez uma pausa olhando novamente para seu corpo certificando de que tudo estava normal como sempre esteve e concluiu - Na verdade, já nem sei mais o que é a morte.

Olhava para Adan suspirando fundo como quem tivesse passado por uma situação que jamais gostaria de passar novamente. No rosto de John era visível perceber o alívio que sentia em ver que aquilo tudo tinha acabado. Pelo menos gostaria de pensar que se agora estava vivendo um sonho, pelo menos este estava sendo bom. Deu um tapinha de leve no ombro de Adan e disse:

- Caso encontre Benção-de-Gaia e eu não esteja presente, por favor, agradeça ele por mim.

Acenava positivamente para Adan com a cabeça e aguardava as ordens do Alpha para prosseguir, seja lá qual era o plano agora.

_________________
Ahroun - Andarilhos do Asfalto - Cliath - Espertinhos

Aparência 05
Fúria 05
Magnetismo Animal / Ambidestria.
Cicatriz no pescoço em formato de "S".[/b]


"Apenas é digno da vida aquele que todos os dias parte para ela em combate."
avatar
John Montecchio

Mensagens : 250
Data de inscrição : 13/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Matilha Titãs | Matilha Arautos do Trovão

Mensagem  Narrador em Sex Jun 28, 2013 9:43 am

O uivo do líder dos Peregrinos Silenciosos, Ur-Rashid, é ouvido por todos no Caern. Ele avisa a todos que a batalha acabou e que a seita fora vitoriosa e que todos devem se encaminhar com urgência para o centro do Caern.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Madame Satã (hominídeo) - Titãs - Todos na cena da floresta

Mensagem  João Maria de Sant'Anna em Sex Jun 28, 2013 10:19 am

Encolhido ali, a um canto e chorando, Madame começa a se recuperar melhor quando percebe que tudo pelo que passara anteriormente deixou de existir de fato. Herança selvagem e outros garou começavam a se perguntar o que havia acontecido, mas Madame não sabia o que era e resolveu ficar calado, apenas meneando a cabeça negativamente em resposta.

Levantou-se, lágrimas ainda corriam pelo seu rosto e após todos os membros da Titãs estarem reunidos, todos ouvem o uivo de um garou informando que a luta havia acabado e que o Caern estava salvo e eles eram os vencedores. Mas em troco de que? Da sanidade mental dos garous ali presentes? Era uma vitória mesmo ou o inimigo os estavam minando aos poucos com seus truques ardilosos? Madame sabia que depois do que passaram ali, nunca mais seriam os mesmos.

Deveriam se encaminhar com urgência ao centro do Caern. Em hominídeo, Madame apenas aguarda as ordens de seu Alpha para que pudessem partir. Não iria seguir primeiro, já que isso seria um desrespeito.

_________________
Madame Satã - Cliath - Hominídeo - Philodox - Roedores de Ossos
Cicatriz de batalha no pescoço advindo de uma mordida e falta da mão direita
Carisma - 03
Aparência - 03
Fúria - 03
Magnetismo Animal
avatar
João Maria de Sant'Anna

Mensagens : 100
Data de inscrição : 21/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ethan - Arautos / Sylvia

Mensagem  Convidado em Sex Jun 28, 2013 12:40 pm

O garou estava de pé e seguia ao encontro de sua matilha. Não havia em seu semblante o menos sinal de abalo, e o garou não se preocupava mais com isso. Estava na hora de fazer algo e acreditar em sua matilha que quase morreu com ele. E se o preço da confiança resultasse em sua morte, que assim seja.

Então ele se aproxima e encontra todos alí, com uma expressão de felicidade, e por um momento acreditava que aquele era o momento exato até que encontra Sylvia em uma posição de fragilidade, e aquilo incomoda o Ragabash, que antes que alguém lhe interpele, faz uma cara de alívio, para que se parecesse com os animos dos que alí estavam e se achega até a Theurge.

Encosta-se na árvore até sentar-se e ficar bem próximo dela fala bem baixo para que apenas a theurge lhe ouça.

"- Você já passou pelo pior, e você sobreviveu ao pior. Levanta a cabeça agora, para que ninguém duvide da sua força... Seja o que for que você viu, use a seu favor e aprenda com ela."

O Ragabash não espera resposta, ele simplesmente se levanta, e apesar do risco ele segura o braço da garou e faz uma leve força, como que para auxilia-la a levantar.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Sylvia (Humana) - Arautos do Trovão

Mensagem  Sylvia Capuleto em Sex Jun 28, 2013 10:03 pm

Sylvia ignora a todos. Em especial a John. Se havia alguém que ela não queria ver era ele. Ou melhor, esse alguém era Bruno. Naquele momento John era alvo de repulsa. Bruno representaria lembrar de tudo que havia acabado de ter passado. Os poderes eram de uma crueldade que faziam Sylvia lembrar tudo que havia aprendido sobre os horrores da Wyrm.

Abalada, a Theurge se permite chorar mais um pouco com o rosto escondido até que Ethan age. Ele tenta lembrá-la de quem ela era e pelo que passou mas, diante de tudo que vira, de que serviria? Sylvia se levanta conforme Ethan a ajuda e com a mão livre limpa as lágrimas. Não diz uma palavra se quer, apenas acena em positivo ao Ragabash e começa a buscar um equilíbrio de suas emoções. Um equilíbrio que parecia distante mas que seria buscado pela Theurge que ainda tinha uma expressão abatida em seu rosto.

O uivo então é ouvido por Sylvia e a Theurge olha por Danniel aguardando o comando dele para a matilha seguir junto ao chamado ao centro do Caern.

_________________
Sylvia Capuleto "Feiticeira das Sombras"
Adren / Hominídeo / Theurge / Senhores das Sombras
Voz Encantadora / Magnetismo Animal
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
avatar
Sylvia Capuleto

Mensagens : 408
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lúcia (Crinos) - Meet

Mensagem  Lucia Dweight em Sab Jun 29, 2013 6:49 am

A Philodox ouve as palavras de Meet e, com uma expressão séria e sem transpassar emoções, começando pois a recuperar seu equilíbrio, responde ao seu líder:

- Não tenho ideia, mas talvez tenhamos nos deslocado enquanto estivemos sob o efeito dos poderes que nos atingiram.

Essa era a resposta lógica para Lúcia que, quando ia seguir falando, ouve o Uivo do líder dos Peregrinos chamando todos ao centro do Caern. A Meia Lua, então, olha para Meet e diz:

- Seja o que for exatamente que aconteceu, creio que vamos descobrir agora.


A Philodox fica esperando que Meet ordene que a matilha siga para seguir junto deste.

_________________
Lúcia Dweight "Links Aleatórios"
Forsten (Posto 2) / Hominídea
Philodox / Andarilhos do Asfalto
Interruptores Aleatórios
Aparência: 5 / Fúria: 4
Raça Pura: 0
avatar
Lucia Dweight

Mensagens : 98
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Herança-Selvagem - Titãs

Mensagem  Convidado em Sab Jun 29, 2013 9:13 am

Sem esperar mais respostas do que a de Lúcia, Meet concorda meneando a cabeça, já que era a mesma dedução que havia feito sobre sua própria pergunta, levantando-se em seguida: “Vamos para lá, Titãs...” Disse em tom sério e  neutro, já imaginando sobre um dos assuntos que seriam tratados no local para onde haviam sido chamados.“Será que Benção de Gaia se esforçou mais do que devia?”

Depois de ter esperado que todos se preparassem para sair, Meet saltou para frente, ganhando velocidade (embora tivesse preocupação para não se distanciar da matilha, já que estão todos em hominídeo) para o centro do Caern.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

IsackNewton - Titãs

Mensagem  Convidad em Sab Jun 29, 2013 12:57 pm

Isack ficou aliviado ao observar que todos se aproximavam-se. Para todos e para ninguém, o garou disse:

-Sim... estou bem... - embora seu olhar vago demonstrasse o oposto.

Quando Meet se aproximou e ao chamado para o Caern, Iasck sorrio timidamente ao saber que a batalha fora vencida. Ainda assim estava cabisbaixo:

-Hora de ver quem deitou... - Disse enquanto Assumia a forma Lupina em parte por imitação ao Alpha e em parte para fazer Olhos que riem sentir-se mais a vontade, afinal, percebia que a lupina sentia-se isolada do resto.

Seguiu a matilha para o cenntro do Caern

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Sarah (Crinos) - Titãs

Mensagem  Sarah Paulsen em Sab Jun 29, 2013 1:57 pm

Sem ter o que dizer no momento e com seu humor completamente inexistente após tudo que tinha acontecido, em sua forma racial, Sarah segue segue a passos firmes logo atrás de Meet, apertando o passo para que o ritmo do presas de prata na forma lupina não lhe deixasse muito para trás.

Enquanto caminhava, a Fenris fita o caminho em busca de analisar os estragos da batalha naquele solo tão sagrado de onde emanava um pedacinho da essência da mãe. Sarah sentia que aquele tinha sido um grande dia para sua vida Garou. Um divisor de águas. Um divisor na vida de cada um ali, por mais traumática que a experiência pudesse ter sido. Nada mais seria como antes, essa era a única certeza da Fenris que caminhava perdida em seus pensamentos.

_________________
*Sarah Paulsen, Vingança de Freya*
Impura - Cliath - Crias de Fenris - Valquírias de Freya
Deformidade: Sentidos Hiperaguçados
Cicatriz: Superficial no Ombro Esquerdo
Aparência: 05
Fúria: 06
Raça Pura: 04
Qualidade: Físico Impressionante
avatar
Sarah Paulsen

Mensagens : 121
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Helene (Crinos) - Danniel

Mensagem  Helene Rios em Dom Jun 30, 2013 8:22 am

Helene ouve o uivo do Peregrino e olha para Danniel, esperando que ele, como líder, guiasse a matilha para que chegassem juntos. Se a invasão já havia acabado não havia mais sentido para ela se manter destacada da matilha coordenando uma defesa que não era mais necessária. Era hora de se reintegrar e isso significava voltar a atuar sob a autoridade do seu alfa. Todos pareciam estar bem e o Caern havia sido defendido. Em sua matilha não haviam ocorrido baixas, mas Helene vira baixas importantes ao logo da invasão. Era hora de contabilizar seus mortos e honrá-los e Helene esperava apenas uma orientação do líder da matilha para seguir até o local.

_________________
Helene Rios - Ira de Ártemis
Adren - Mulher - Ahroun
Fúrias Negras - Amazonas de Diana
Aparência - 5
Fúria - 6
Raça Pura - 4
avatar
Helene Rios

Mensagens : 107
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CAERN] Clareira Central

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 40 Anterior  1, 2, 3, 4 ... 21 ... 40  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum