[ELLISIUM] Ilha Fiscal

Página 3 de 29 Anterior  1, 2, 3, 4 ... 16 ... 29  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: [ELLISIUM] Ilha Fiscal

Mensagem  John Smith em Qua Set 25, 2013 7:14 am

Enquanto conversava com Emilie, outro vampiro se aproximou do grupo de recém chegados à cidade e Jorge percebeu que ele também tinha chamado a atenção da garota. Um homem enorme, de olhos claros e frios, que perdia cabelos para a eternidade, mas o grandão não disse nada, permanecia calado como o grande grupo que tinha se formado ao redor primeiro de Horazio e agora de Beatrice, que se apresentara a eles.

Uma feiticeira. Isso fazia com que o brujah pensasse que realmente a cidade e o país estavam ganhando uma relevância maior nos últimos tempos. Pelo pouco que ele sabia da sociedade cainita... aqueles tremere eram como abutres sobre a carniça... ocupavam os mínimos espaços onde poderia haver importância estratégica para a consolidação do poder.

- Estive aqui no fim do XVII e também no começo do XX. E você, Emile? - ele respondeu não como se falasse de séculos, mas como se comentasse do tempo metereológico. O negro não era ancião, mas também não era um neófito recém abraçado.

_________________
Não mexe comigo, que eu não ando só
Eu não ando só, que eu não ando só
Não mexe não!
avatar
John Smith

Mensagens : 180
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lucas Boaventura |todos

Mensagem  Lucas Boaventura em Qua Set 25, 2013 9:53 am

A princípio, a jogada de Lucas havia surtido o efeito esperado. O Toreador levou suas palavras como um elogio ao mesmo tempo em que cessou o assunto inconveniente. Verificou que o membro do clã das rosas realmente não tinha papas na língua quando o mesmo prosseguiu distribuindo repreensões e sutilezas. Era de certo um homem perigoso. Seu comportamento provavelmente lhe rendia uma boa cota de não-admiradores e inimigos, mas ao mesmo tempo o colocava em posição privilegiada perante aos poderosos. Um homem capaz de dizer a verdade para quem quer que seja e que zela pelo bom funcionamento das coisas é um homem valioso para qualquer um que tenha o poder em mente. Claro, que tamanha soberba poderia ser apenas pelo fato de estarem todos em território sagrado, onde certas hostilidades não poderiam ser feitas, mas deu crédito ao Toreador.

Horazio se afastou então deixando a feiticeira em cargo da recepção. A tremer havia se mantido em silêncio e descrição, e não parecia que a tarefa lhe agradava. Se fazia, fazia por interesse ou por Horazio, o que no caso, significava a mesma coisa.

Mais membros se juntaram ao grupo, em especial alguns que preenchiam o esteriótipo da Ralé e uma jovem um tanto quando.."engraçadinha". O nível estava caindo por ali e não aprazia ao Venture despender muito tempo com aquela gente. Contava na mão direita aqueles que lhe despertavam algum interesse: O Lunático calado e a feiticeira. Era bom também ficar de olho na Ralé. Nunca se sabe quado se precisará de sua força.

Olhou aos arredores e viu dois membros de garbo evidente compartilhando uma dança. O homem que aparentava idade avançada exibia um uniforme militar antiquado repleto de condecorações, enquanto a lustrosa mulher exalava elegância. Não fossem Sangue Azul, seriam Degenerados. Mas duvidou que o velho militar fosse um afrescalhado, o que por consequência livraria a mulher desse fardo.

Lucas precisava "respirar novos ares". Afastou-se do grupo lentamente, tentando fazê-lo da forma mais sutil e furtiva possível. Aproximou-se um pouco mais da dupla, mas sem chegar perto o suficiente para perturbá-los. Sondou os arredores e conferiu o relógio. Aguardava a chegada do Sr. Kennedy. Conjecturou para si se a mulher que dançava como ancião não seria a outra Venture de que tinha conhecimento de que estaria na cidade, a tal Jéssica Montecchio. Resolveu aguardar o fim da dança enquanto postou-se em posição visível. Se fosse a Ventrue, ela estaria ciente de sua vinda.

_________________
Lucas Boaventura - Ventrue
Voz Encantadora
Aparência: 4
Status: 3
avatar
Lucas Boaventura

Mensagens : 81
Data de inscrição : 27/08/2013
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ian - Beatrice - Patrick - François - Stradivarius - Pessoal no grupo da Beatrice

Mensagem  George Trevisan em Qua Set 25, 2013 10:39 am

O Tremere permanece em silêncio enquanto Beatrice toma as rédeas do grupo. Jorge Silva se apresenta e começa a conversar com uma bela moça que havia chegado depois do grupo e do próprio Jorge.

Resolveu permanecer calado, assim como Beatrice o fizera anteriormente. Ian não gostava de chamar muita atenção, apesar de ser um pouco diferente dos estereótipos Tremere.

_________________
George Trevisan
Carisma 3
Aparência 3
avatar
George Trevisan

Mensagens : 271
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Horazio Pezzini- Todos no Ellisium

Mensagem  Narrador em Qua Set 25, 2013 11:53 am

As luzes se reduzem ao ponto de formar apenas uma Penumbra no salão principal. A música é interrompida e com isso a dança de Jéssica Montecchio e Luís Alves se encerra. No palco uma luz paira e Horazio, com novos e elegantes trajes, aparece. O Toreador vestia um terno impecável e conforme se aproximava luzes de diversas cores davam um tom encantador ao palco. Os Toreador deviam testar seus autocontroles para não sofrerem do seu fascínio.

Sempre elegante, o Toreador caminha até o microfone e ao se aproximar do mesmo diz:

'- Boa noite monseuir e mademoiselles. É uma honra recebê-los no solo sagrado sob a pax vampírica. Aviso a todos que graças à graciosa contribuição do Sr. Vladimirovich, ancião da Casa dos Feiticeiros, o uso de qualquer tipo de disciplina dentro desse espaço é completamente impossível mas, com todos conhecem bem as nossas regras, sabemos que ninguém irá se importar com essa medida de segurança.'

O Toreador sorri e segue dizendo:

'- Leon Smith Kennedy, da Casa Real; Julich Vladimirovich, da Casa dos Feiticeiros; Virgulino Ferreira da Ralé e François Carlent da Casa dos Escondidos estão agora em uma reunião com as bestas da Lua para tratar do acordo que nos garante não termos que viver em uma guerra facínora nessa cidade. Em breve estarão aqui. Sendo assim, aos recém-chegados eu recomendo que procurem aqueles que irão responder pelo seu clã aqui até a chegada dos mais antigos da cidade. São eles:'

Uma luz ilumina uma mulher que estava quieta em um canto, quase despercebida por todos, com trajes rasgados e um pouco sujos:

'- Respondendo pelo Clã Brujah, com a força arretada do sertão nordestino, aquela que é conhecida como Maria Bonita'





A luz ilumina a Brujah que apenas balança a cabeça negativamente diante da situação. A luz se apaga e, Horazio retoma a palavra anunciando e apresentando outro importante membro da cidade:

'- Palavras sábias sempre advém do que alguns chamam de Loucura. Apresento-lhes o ancião que representa o Clã Malkaviano nessa cidade, meu amigo Antônio Conselheiro.'




Antônio Conselheiro é iluminado e acena para todos, parando por alguns segundos e fitando no fundo dos olhos a jovem Emilie.  Em pouco tempo a luz toma outro rumo, iluminando outro membro que Horazio apresenta:

'- Aos filhos da escuridão, do Clã Nosferatu, lhes apresento Linda Wilson, o braço direito de François Carlent.'




Uma salva de palmas acontece. Linda saúda a todos e Horazio logo manda cortarem a luz e segue dizendo:

'- O Clã Toreador é representado por este lord que vos fala. Apresento-lhes aquela que responde na ausência do Sr. Vladimirovich pela Casa dos Feiticeiros, a bela e fatal Eva Kramer.'




Eva estava deslumbrantemente vestida. Era uma das mais belas ali presentes e cumprimenta a todos com um gesto discreto enquanto era iluminada por uma luz em tom arroxeado. Por fim, Horazio toma a palavra e apresenta o último dos membros:

'- E, por fim, mas não menos importante. Aquela que conhece os segredos mais escusos das Bestas da Lua. Aquela que deu graça ao Rio de Janeiro e, não se enganem, aquela que é uma das mentes mais influentes dessa cidade, com vocês, Jéssica Montecchio, que responde pelos Ventrues na ausência do Sr. Kennedy.'




A luz em tom amarelo ilumina Jéssica que, ao lado de Luís, cumprimenta a todos. Quando a luz se apaga, Jéssica apenas comenta com Luís:

'- Desnecessário tanto show para tão pouco...'

Horazio volta a assumir a palavra e apenas encerra dizendo:

'- Muito bem, sejam todos muito bem-vindos. Tenham uma boa noite e divirtam-se. Em breve, as pautas do dia começarão a ser discutidas. Teremos hoje apenas duas pautas: a relação com as Bestas da Lua e a organização da Camarilla.'

O Toreador se despede, as luzes voltam a se acender e uma nova valsa começa a tocar no Salão da Ilha Fiscal.


OFF GAME: Todos do clã Toreador devem fazer um teste de autocontrole com dificuldade 7 para não entrar em fascínio pela beleza por conta do jogo de luz e cor do palco.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Luís Alves - Montecchio/ Lucas

Mensagem  Luís Alves em Qua Set 25, 2013 12:42 pm

Luís encerra a valsa com Jéssica assim que a música é cortada. Agradece a dança com mesuras de um cavalheiro e se coloca ao seu lado enquanto Horácio fazia as apresentações dos representantes dos clãs. Quando finalmente Montecchio é apresentada, Alves ouve o cometário de sua irmã e com um leve sorriso de canto de boca concorda:

_ Sem dúvida, senhora. Essa apresentação tem mais a ver com ele que com vocês. Esse tipo de comportamento na corte é o que na europa medieval se guardava aos bobos - cochicha.

Ao notar a presença do homem loiro e bem vestido que observou a dança e olhava para Luís e Jéssica, o velho militar completa o comentário.

_ Acho que aquele cavalheiro vos conhece, bela dama. Já tomei demais vosso tempo essa noite, não quero atrapalha-la.

E Lúis cumprimenta Lucas Boaventura com um sorriso e um leve balançar de cabeça.

_________________
Luís Alves de Lima e Silva - Duque de Caxias
Aparência 5 - Sedutor
avatar
Luís Alves

Mensagens : 96
Data de inscrição : 04/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Luiz Filippi - Beatrice Verlanghieri, Maria Bonita et al

Mensagem  Luiz Filippi em Qua Set 25, 2013 4:20 pm

*Filippi nota, com um pouco de embaraço, o olhar de Emilie. Está acostumado que as pessoas observem seu porte físico, mas não frequentemente com aquele ar de apreciação. Nota também que Jorge o viu, mas, diante de sua falta de atenção, imagina com humor que a conversa com a bela loirinha esteja mais interessante e põe-se a dar alguns passos a esmo.*

*Ao ouvir "tremere" e o nome da mulher, aproxima-se da morena que é o foco de atenção do grupo - não faz questão de disfarçar, afinal, seria impossível ser discreto com seu tamanho. É muito bonita, embora não seja exatamente seu tipo - ele prefere, como poderia explicar? as menores. Dirige-se a Beatrice *em italiano*, com a suave pronúncia da Lombardia, em sua voz áspera e algo grave, quase tão rígida e autoritária quanto seu rosto*

- Boa noite, muito prazer. Sou Luiz Filippi, do clã brujah. Prestei alguns trabalhos para seu clã nos últimos anos, em Milão. Seria uma honra trabalhar junto com os feiticeiros de novo.

*Mal termina de falar, ocorre a apresentação, que para o brujah parece uma coisa tremendamente exagerada, até mesmo de mau gosto, na sua opinião, para uma cidade onde há mais necessidade de organização que de pompa. Só podia ser um fresco daqueles para pensar em fazer um carnaval do Sargentelli quando deveriam estar discutindo coisas práticas. Lamenta mentalmente, mais uma vez, a perda de seu velho amigo Germano. Que pena que tão poucos toreadores fossem valentes e firmes como ele!*

*De qualquer maneira, o showzinho serve para revelar uma anciã de seu clã. Desde que soubera que os afamados cangaceiros Lampião e Maria Bonita representavam os brujah no Rio de Janeiro, Filippi sentira uma enorme curiosidade de conhecê-los. Chega perto da mulher e faz uma contida saudação com a cabeça*

- Muito prazer. Meu nome é Luiz Filippi, e estou aqui para ajudar.
avatar
Luiz Filippi

Mensagens : 216
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Emilie Blanc - Jorge Silva, Todos

Mensagem  Emilie Blanc em Qua Set 25, 2013 6:08 pm

Um olhar de esguelha de Emilie acompanha a fala de Beatrice, bem como analisa discretamente a tremere. Era inegavelmente bela, com seu rosto perfeito e seus olhos profundos, mas não tinha o porte atlético que a dançarina tanto apreciava. Deveria ser por conta de seu clã que se metia tanto nos livros mas não equilibravam essa mesma determinação com seus corpos. Emilie se perguntou se a tremere seria capaz de executar um "Demi-plié" caso tentasse ensiná-la. Seria uma grande contribuição ao balé aquela beldade dançando.

Aproveitou para lançar breves olhares para os outros homens ali presentes e nenhum deles parecia ter um estilo muito diferente de Beatrice. Todos belos, elegantes,  mas pouco vigorosos, pelo menos à primeira vista. Entretanto o oriental chamou sua atenção, e seu olhar se deteve nele por mais tempo que os outros. Ficou curiosa em saber se ele compartilharia com ela o fascínio por katanas e artes marciais.

Os séculos que Jorge menciona ter vivido parecem ter captado o respeito e a admiração da malkaviana, entretanto, ela é mais discreta em relação ao tempo de sua existência.
- Eu cheguei aqui no final do século XX e começo do XXI. Menos um pouco de diferença e a gente teria se encontrado! - brinca a malkaviana, demonstrando o mesmo relativismo cronológico. - eu sou francesa e vim aqui pra aprender o samba, conhecer o Carnaval, ver os desfiles das escolas...!
Ela fala com verdadeiro fascínio e entusiasmo das manifestações culturais cariocas.

A luz reduzida e a música interrompida chamam a atenção de Emilie, que começa a girar o rosto para tentar descobrir o que estava acontecendo, até um belo vampiro ser iluminado no palco.
Sequer olhou para o corpo dele. Seu rosto belíssimo e as luzes dançando no palco captaram a atenção da loira, embora não a ponto de lhe tirarem seu raciocínio. Uma das muitas vezes em que ela agradecia o destino por aquele toreador não ter conseguido abraçá-la...

Quando Horazio menciona a reunião entre os vampiros e lobisomens, Emilie logo cria a forte hipótese de que haviam sido eles a contornarem a quebra da Máscara, e que provavelmente estariam usando sua influência conjunta para manipular as Forças Armadas. Devia ser por isso que Conselheiro estava tão tranquilo...
Falando nele, Emilie redobra a atenção ao ouví-lo ser anunciado, recebendo com um largo sorriso o olhar profundo do ancião. Tinham muito o que conversar.

Os outros membros também recebem olhares minuciosos da bailarina, que logo está imaginando um espetáculo de dança com todas aquelas mulheres que representavam seus clãs, tendo Linda Wilson como atração principal é claro, pensa Emilie com seu senso de humor peculiar.

Apesar de enfadonho, todo aquele teatro tinha sido de certa forma útil, para que pudessem conhecer o membros. Ela se volta novamente para Jorge, comentando com o brujah.
- Foi uma apresentação iluminada, não foi?
E logo está rindo do próprio trocadilho.
avatar
Emilie Blanc

Mensagens : 433
Data de inscrição : 02/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lucas Boaventura |todos| Jéssica Montecchio | Luís Alves.

Mensagem  Lucas Boaventura em Qua Set 25, 2013 11:59 pm

Lucas aguardava o término da música para aproximar-se dos dois vampiros quando de súbito a banda cessou a valsa. Em seu lugar, a penumbra e a voz de Horazio tomaram conta do lugar. Logo uma luz pairou sobre o Toreador, que havia visivelmente se preparado para este momento. Suas vestes já não eram mais a mesma, e as luzes do local acompanhavam seus gestos e palavras como se fossem conduzidas pelo próprio vampiro.

O Toreador começou avisando aos incautos da proibição e impossibilidade do uso de Disciplinas naquele território. Apenas um tolo não saberia disso. Lembrou-se da Ralé que integrava o grupo de recém chegados e o aviso do Toreador passou a fazer sentido. Herazio então deu continuidade ao seu show, apresentando os membros representantes dos clãs, na ausência dos mais antigos.

A primeira apresentação começou com uma surpresa. Uma Brujah nordestina, antiquada e deselegante, que atendia pela alcunha de Maria Bonita. Não era preciso ser um expert em cultura brasileira para ter ouvido falar nesse nome. Só faltava aparecer um Lampião diretamente do cangaço. O Ventrue balançou a cabeça sutil e negativamente enquanto esboçou um
sorriso singelo.

Em seguida, o Toreador fez as honras de anunciar o ancião Malkaviano, que mais parecia Moisés, saindo diretamente do mito cristão. As luzes logo migraram para iluminar a forma mais dantesca que o Ventrue já havia visto em vida e não vida. A face do vampiro contorceu-se em horror ao olhar para a anciã dos Ratos de Esgoto. Torceu para que, se alguma vez tiver que lidar com o clã, que fosse por telefone ou sms. Depois, foi a vez do próprio Horazio colocar-se como representante da casa das rosas, e em seguida anunciar a bela representante dos feiticeiros. A tremer era um colírio aos olhos após a aterradora visão da Ratazana.

Por último, as luzes moveram-se para a dama que outrora dançava com o velho militar e Horazio logo confirmou que se tratava de Jéssica Montecchio, representante do clã Ventrue na ausência do Sr. Kennedy. A mulher trocou palavras com o velho militar enquanto Horazio finalizava sua sua apresentação. O velho militar então parece perceber a aproximação de Lucas, lhe oferecendo uma brecha para uma abordagem.

Lucas aplaude a apresentação do Toreador com sutileza e aproveita para direcionar o aplauso também para a Ventrue e para o militar, enquanto se aproxima. Ele maneia positivamente com a cabeça ao homem, tomando a palavra:

"- Eu aguardava o término da música para cumprimentar-lhes. Uma bela dança. Um prazer conhecê-la Signorina Montecchio, sou Lucas Boaventura, seu irmão de clã e de linhagem italiana, encantado com vossas dignitas - Ele virou-se para o velho militar - Um prazer conhecê-lo também "senhooooor"...."

Terminou a frase de maneira arrastada, no aguardo de que o ancião completasse sua apresentação.

_________________
Lucas Boaventura - Ventrue
Voz Encantadora
Aparência: 4
Status: 3
avatar
Lucas Boaventura

Mensagens : 81
Data de inscrição : 27/08/2013
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Luís Alves - Motecchio - Lucas Boavenura

Mensagem  Luís Alves em Qui Set 26, 2013 7:30 am

O velho militar observou a aproximação de Boaventura com um olhar curioso. Era o primeiro membro da cidade que se mostrava dotado de alguma dignitas. Seus modos e sua forma educada e polida de se dirigir a Jéssica e depois a Luís demonstrava algum berço e Alves sabia apreciar isso. Com a deixa de Boaventura, o Duque completa:

_ ... Senhor Luís Alves de Lima e Silva, outrora reconhecido por vossa majestade o imperador Dom Pedro II como Duque de Caxias. Como vossa cainaele, Boaventura, também divido em minhas veias a vitae do clã dos senhores e do cetro. Pertenço à linhagem de João Bilé, último príncipe do Rio de Janeiro. Prole de Therése Maurier.

Luís Alves estende a mão em cumprimento a Boaventura:

_ É um prazer estar ao vosso dispor, um membro de dignitas, e ao dispor de nosso diretório, pois.

E sorri.

_________________
Luís Alves de Lima e Silva - Duque de Caxias
Aparência 5 - Sedutor
avatar
Luís Alves

Mensagens : 96
Data de inscrição : 04/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ian Tokunaga - Beatrice Verlanghieri - Ex grupo do Horazio

Mensagem  George Trevisan em Qui Set 26, 2013 10:28 am

Horazio faz as apresentações daqueles que estariam no comando até o momento da chegada dos anciões. Para os Tremere era Eva Kramer. Uma beleza meio sombria. Percebeu a aproximação de um homem que se dirigira a Beatrice em uma língua da qual ele não conhecia, ainda.

Permaneceu quieto até todos serem apresentados e percebeu a pompa da qual Horazio apresentava a todos. Era até de certa forma engraçado, mas como bem sabia dos Toreador, eles adoravam tais exaltamentos. Ao fim das apresentações de Horazio, Ian se aproxima de Beatrice e oferece o braço a ela, dizendo:

-Me acompanha até a senhorita Kramer, senhorita Verlanghieri?

E aguardava a resposta da irmã de clã. Ian não era tão educado daquela forma, mas dentre tantos deveria fazer uma força para ser. Muitos já se dispersavam do grupo inicial e Ian não desejava deixar Eva esperando.

_________________
George Trevisan
Carisma 3
Aparência 3
avatar
George Trevisan

Mensagens : 271
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ELLISIUM] Ilha Fiscal

Mensagem  John Smith em Qui Set 26, 2013 10:43 am

Continuava o dialogo com a garota e se felicitou com os motivos que a trouxeram à cidade. De cara ela revelava que não era como a maior parte dos membros que vinham do Velho Mundo e não subestimava a cultura nacional, apesar de sua alvura nórdica, Emile apreciava o samba e o carnaval.

- Não nos encontramos à época, mas estamos juntos agora. Quem sabe eu te ensino um pouco de capoeira. - ele respondeu sorrindo, no exato instante em que a iluminação do salão mudou. A apresentação foi exagerada, típica dos toreador. Horazio era a pompa encarnada. As Iabás deviam ser fortes na coroa daquele vampiro.

- Foi uma apresentação explosiva. Digna da marquês de sapucaí! - ele completou, ainda sorrindo. Logo que o fez, se despediu da garota. Maria Bonita tinha aparecido e a ela o brujah deveria se reportar, como tinha sido avisado por Lampião ao telefone.

- Foi um prazer conhece-la, Emile. Agora preciso ir até Maria Bonita. Depois das formalidades gostaria de conversar novamente contigo. - assim que terminou de falar começou a caminhar em direção à cangaceira e percebeu que aquele que tinha imaginado ser seu irmão de clã realmente o era. Chegou até Maria poucos instantes depois de Luiz Felippe, o suficiente para ouvir seu nome e sua disposição de ajudar.

- Noite dona Maria Bonita. - cumprimentou a cangaceira, olhando-a nos olhos. Logo em seguida voltou-se para o outro homem, cumprimentando-o também. - Boa noite! Sou Jorge.

_________________
Não mexe comigo, que eu não ando só
Eu não ando só, que eu não ando só
Não mexe não!
avatar
John Smith

Mensagens : 180
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Luna - Emilie

Mensagem  Patrick Bateman em Qui Set 26, 2013 2:03 pm

Patrick tinha ficado em silencio o tempo todo.
Era calculista e observador, queria decifrar cada pedaço morto de cada um ali.
Uns pareciam mais interessantes do que outros.

"Então você vai ficar ai caladão ao lado de Luna e não vai se enturmar? Que coisa Feia"

Ele ouvia sua própria cabeça zombar do seu comportamento. Um sorriso um pouco psicótico demais brotou do rosto do belo homem (Aparência 4)
Olhando para Luna ele diz.

- Um grupo curioso nos temos aqui nesse local, e interessante saber sobre as Bestas da Lua, sempre tive um pouco de fascínio sobre ela. Me identifico as vezes com a selvageria deles, creio que um membro da rosa com um apurado estilo veria a bela arte deixada depois de um ato selvagem se desencadear.

Patrick se cala, puxa um falso respirar e volta a falar.

- Tenho que me ajustar, tenho que me encaixar nesse mundo. Vou caminhar e conhecer outras pessoas se não se importa minha linda anfitriã.

Patrick caminha mulher que lhe havia chamado a atenção. seus traços, seu cabelo, seu perfume, aquilo era algo novo para ele, afinal certos tipos de emoções nunca foram seu forte.

-Boa noite dama dos cabelos de ouro, perdoe minha falta de educação e atrevimento. Mas não tive como ignorar tão belo ser. Que a lua nos brinde com novos caminhos. Me chamo Patrick Bateman.

Delicadamente pega uma das mãos de Emilie e beija soltando logo depois. Um sorriso estava estampado na face do Malkaviano.
avatar
Patrick Bateman

Mensagens : 15
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lucas Boaventura |todos| Jéssica Montecchio | Luís Alves.

Mensagem  Lucas Boaventura em Qui Set 26, 2013 3:12 pm

O velho militar pegou a deixa de Lucas e apresentou-se da forma mais formal que o Ventrue já havia presenciado. O vampiro achou graça mas não foi capaz de expressar tal sentimento. Sua face demonstrou real surpresa ao descobrir que a figura diante dele era o Duque de Caxias. Com a surpresa e um sorriso estampados no rosto, Lucas cumprimentou-lhe a mão estendida e respondeu ao militar.

"-Por Cain! O próprio Duque de Caxias, em carne e osso! O prazer é meu em está diante de um membro de tamanhas dignitas. Uma lenda viva, se me for permitida a licença poética, para a história desse país e certamente para história de nossa casa."



_________________
Lucas Boaventura - Ventrue
Voz Encantadora
Aparência: 4
Status: 3
avatar
Lucas Boaventura

Mensagens : 81
Data de inscrição : 27/08/2013
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Emilie - Jorge, Patrick

Mensagem  Emilie Blanc em Qui Set 26, 2013 4:22 pm

- Capoeira?! - os olhos de Emilie se arregalam com surpresa e interesse - Você sabe? Eu já vi algumas apresentações e achei uma arte muito linda! Apesar de eu não ter entendido direito se é dança, luta ou as duas coisas. - ela ri suavemente. - Vou querer aprender, com certeza! Mas não sei o que poderia ensinar de volta... - ela morde o lábio, pensativa. - Você não parece o tipo que dançaria balé... Quem sabe judô ou o bushido...? - murmura ela, meio para Jorge, meio para si mesma.

A comparação de Jorge faz a malkaviana estourar uma sonora gargalhada, chegando a curvar a barriga de tanta hilariedade.
- Marquês de Sapucaí! - diz ela, entre as risadas - foi exatamente isso! Só faltou a bateria, do samba eu dava conta...
Aos poucos, vai cessando o riso enquanto se despede.
- O prazer foi meu, Jorge. Eu também preciso falar com o Antônio Conselheiro. Podemos conversar depois da reunião. Aliás, temos que marcar essa aula de capoeira. - diz dando uma piscadela para o brujah.

Depois que Jorge se afasta, Emilie ainda fica algum tempo apreciando a valsa antes de tomar o caminho em direção à Antônio Conselheiro. É nesse momento que Patrick Bateman a aborda, com uma cortês ousadia que acaba agradando a malkaviana. Sorri de volta para ele enquanto responde.
- Boa noite, cavalheiro. Seus motivos são nobres, então está perdoado - diz ela risonha. - Meu nome é Emilie Blanc. Acredito que você também seja um dos novatos aqui no Rio.
avatar
Emilie Blanc

Mensagens : 433
Data de inscrição : 02/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Luís Alves - Motecchio - Lucas Boavenura

Mensagem  Luís Alves em Sex Set 27, 2013 10:25 am

Luís Alves abriu um sorriso ao ver a surpresa de Boaventura. Não era todo dia que alguém o reconhecia, a máscara o fizera forjar a própria morte e construir um monumento em sua memória com seus "restos mortais" não muito longe dali.

_ Teremos muitas noites para nos lembrar das histórias que presenciei, das escapadas de meu grande e falecido amigo imperador, das campanhas em que lutei. Terei muito prazer em contar como me tornei cainita e como participei de nossa primeira guerra contra as bestas-da-lua...

Caxias da uma pausa rápida e se aproxima de Boaventura para cochichar.

_ Você é um senhor entre servos, um príncipe entre mendigos, o seu lugar não é reconhecendo a grandeza de outrem... os outros que devem reconhecer sua grandeza.

E se distanciando um poco de Boaventura, conclui em tom normal de voz:

_ Mas a nossa casa é conhecida pela grandeza de seus membros, não tenho dúvida que você também tem uma história grandiosa. Poderíamos marcar um dia em meu refúgio para nos conhecermos a todos melhor.

E virando-se para Montecchio, pergunta:

_ O que pensa, bela dama? Poderíamos chamar o senhor Kennedy também.

_________________
Luís Alves de Lima e Silva - Duque de Caxias
Aparência 5 - Sedutor
avatar
Luís Alves

Mensagens : 96
Data de inscrição : 04/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Maria Bonita - Luiz Filippi | Jorge Silva

Mensagem  Narrador em Sex Set 27, 2013 2:18 pm

A Brujah cumprimenta o seu irmão de clã com um aperto de mão forte. Seu olhar era firme e a expressão de poquíssimos amigos. Maria Bonita tinha um tom de voz um pouco grave e não tinha etiqueta alguma. Não ligava se os outros a observavam e fala gesticulando bastante com as mãos:

'- Ajuda sempre é bem vinda. É da família, tô certa?'

Antes que Luiz respondesse, Jorge chega e após a fala também é cumprimentado com um aperto de mão firme de Maria Bonita que diz para ele:

'- Ocê deve ser o cabra que Lampião falô. Jorge, né? Prazer Maria Bonita. Esse cabra aqui é o Felippe, não é isso?'

Diz olhando para Luiz e esperando ele confirmar e responder à pergunta que havia sido feita antes.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Jéssica Montecchio - Lucas Boaventura | Luís Alves

Mensagem  Narrador em Sex Set 27, 2013 2:23 pm

Jéssica deixa que as apresentações aconteçam por si e com um belo sorriso no rosco cumprimenta com elegância Lucas Boaventura. A Sangue Azul era precisa em todos seus movimentos, demonstrando grande traquejo social e, quando os dois findam o diálogo entre si, ela aproveita para se colocar:

'- Eu acho que seria fascinante, mas acredito que o Sr. Kennedy deve querer se reunir conosco ainda essa noite. A reunião com as bestas da lua vai ser um divisor de águas para todos nós nessa cidade e certamente o novo Diretório deve se reunir logo que ela e essa cerimônia se finde.'

A Ventrue discretamente olha para os lados e, como não havia ninguém próximo, diz em tom mais baixo:


'- Eu adoraria lhes colocar à par de tudo agora mesmo, mas vocês chegaram em um dia extremamente agitado. Mesmo sem o uso de disciplinas, falar sobre certas coisas aqui não é aconselhável. Espero que compreendam a necessidade da discrição.'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Emillie

Mensagem  Patrick Bateman em Sex Set 27, 2013 5:55 pm

Patrick sorri ao ver a aceitação da moça.
Logo depois ele começa a falar olhando fixamente nos olhos da moça.

- Sim novo na cidade, conhecendo apenas o necessário, afinal o Rio de Janeiro tem que ser conhecido lentamente, quase que degustado. Adoraria sua companhia para descobrirmos o que a noite do  Rio nós reserva, não fica curiosa com o tipo de pessoa que vamos encontrar? Tipo de perigo pode estar a cada esquina dessa cidade? Eu particularmente me sinto satisfeito em saber que algo vai acontecer. Mas acho que não devo tomar seu tempo, afinal temos que falar com nossos "primogênito" certo? Mas antes de ir, a curiosidade me faz matar....es de família minha flor de cerejeira?

Patrick depois de terminar de falar assume um aspecto mais amigável, as palavras quase saem como melodia para os ouvidos de Emillie, uma coisa ela não podia negar, ele tinha carisma.
avatar
Patrick Bateman

Mensagens : 15
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Emilie - Patrick

Mensagem  Emilie Blanc em Sex Set 27, 2013 6:21 pm

Os olhos de Emilie se fixam também nos de Patrick, enquanto ouve a voz melodiosa dele. Havia algo de psicótico nas pupilas castanho-claro dela, ao mesmo tempo que esboçavam reações sutis às palavras do vampiro. Um ar de aprovação com a metáfora que ele faz da cidade, e então um brilho nostálgico com as especulações que ele sugere e até uma breve excitação quando ele fala em perigo.
- Na verdade eu já conheci a cidade, embora seus membros mortos-vivos eu só esteja conhecendo hoje. Eu senti todas essas ânsias que você descreveu quando pisei aqui pela primeira vez, lembro bem! E posso dizer que muitas das minhas expectativas foram mais do que correspondidas! Embora essa cidade também esteja cheia de realidades tristes...
Ela faz um curto silêncio, quase que como um luto.

- Mas em breve você também verá belezas de encher os olhos e o espírito! - retoma a malkaviana, mudando subitamente para um humor alegre e agitado. - o Carnaval daqui é a coisa mais grandiosa, pulsante e colorida que eu já vi! Sem contar as danças... Esses brasileiros tem uma leveza, uma desenvoltura, uma amistosidade que não tem igual! - comenta Emilie, mais uma vez se empolgando em falar sobre a cultura brasileira.

- Mas de fato, meu primogênito me espera...
A menção à flor de cerejeira faz Emilie sorrir com alegria e candura. Seria Patrick um admirador da cultura japonesa como ela?
- Se você está, como eu, indo se dirigir ao sábio Antônio Conselheiro então somos da mesma família.
avatar
Emilie Blanc

Mensagens : 433
Data de inscrição : 02/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Emilie

Mensagem  Patrick Bateman em Sex Set 27, 2013 6:33 pm

Patrick estende o braço para Emilie, seu sorriso convidativo e amistoso quase que seduz a linda Emilie.
Se ela chegar perto, vai poder sentir o delicado aroma do perfume do Malkaviano ao seu lado.

-Mas que maravilha, Malkav com certeza está me abençoando mais uma vez com essa revelação. Mas é claro, vamos ver Conselheiro, estava ansioso para conhece-lo, afinal ele é um dos poucos dos muitos. Mas por favor deixe eu lhe proteger nesse caminho até o nosso Conselheiro

Patrick então aguarda Emilie para ambos irem falar com o grande Antonio Conselheiro.
avatar
Patrick Bateman

Mensagens : 15
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Emilie - Patrick

Mensagem  Emilie Blanc em Sex Set 27, 2013 7:09 pm

Entretida, Emilie retribiu o sorriso, segurando suavemente o braço que Patrick lhe oferece.
- Malkav sempre age por meios sutis e inesperados. Eu também não esperava encontrar um irmão de clã antes de me apresentar ao Conselheiro. Pelo pouco que falei com ele, me pareceu uma pessa extraordinária!

Ela acha graça quando Patrick fala em protegê-la, afinal, não era uma mocinha indefesa, era a Guardiã da Nuvem, mas expressa sua hilariedade apenas no ar risonho de suas feições.
- Será uma honra contar com sua proteção, meu cavaleiro de armadura brilhante.
Há um misto indissociável de brincadeira e adulação no tom de voz da malkaviana.

Ela então caminha, de braço dado com Patrick. Seus passos são graciosos, leves e ágeis, como se cada pisada de seu  barulhento sapatinho fizesse parte de uma coreografia automáticamente executada pela dançarina.
Assim que se aproxima de Antônio Conselheiro ela lhe diz, com toda a expontaneidade.
- É um prazer conhecê-lo pessoalmente, Antônio Conselheiro! Eu achei outro irmão de clã no caminho - diz fazendo um gesto para Patrick - ou ele me achou, na verdade. - completa dando uma risada.
avatar
Emilie Blanc

Mensagens : 433
Data de inscrição : 02/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Filippi - Jorge - Maria Bonita

Mensagem  Luiz Filippi em Sex Set 27, 2013 10:40 pm

*Filippi sorri para Jorge, o que o deixa um pouco mais simpático, embora seu sorriso seja quase tão assustador quanto sua carranca.

- Muito prazer, Jorge. Meu nome é Luiz Filippi *os e is e erres de sua pronúncia denunciam uma origem sulista, embora seu acento não seja muito pronunciado*

*Escuta Maria, e seus gélidos olhos azuis traem claramente sua curiosidade. Ouvira muitas coisas diferentes sobre os cangaceiros ao longo da vida e da pós-vida, nem todas elogiosas, e descobrir que eles eram membros de seu clã lhe fora uma surpresa. Criminosos eram algo que o brujah não suportava, mas um brujah sempre apoia outro, isso é o que sempre aprendera. No mínimo, valeriam ser observados. E já começa gostando do jeito direto e despachado da baixinha nordestina*

- Da família, sim. E tentando entender para que tanto carnaval se tem uma quebra da máscara gigante lá fora.

*Discretamente, corrige a pronúncia da mulher, o que acentua ainda mais a diferença entre o forte sotaque dela e o dele*

- É Filippi. Luiz Roberto Filippi. Coronel.

_________________
Carisma 4
Aparência 2
Qualidade: bad boy
Idade aparente: 43
Altura: 1,90 m
avatar
Luiz Filippi

Mensagens : 216
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Stradivarius Von Shinchá - Horazio/TODOS

Mensagem  Stradivarius Von Xinchuá em Sab Set 28, 2013 3:48 am

Stradivarius estava no salão principal curtindo o movimento da festa sem se comunicar com ninguém em especial. Via alguns diálogos, danças entre os que já habitavam aquele espaço e os novatos e ainda assim, somente observava. Poderia dizer que ainda estava se adaptando ao ambiente, conhecendo os que estavam por ali e assim traçando um objetivo que faria a diferença posteriormente. Preferia dessa forma. Era uma escolha pessoal, até porque ele sabia que quem conversava demais e desnecessariamente, dava bom dia à cavalo.

Não demorou então para que as luzes reduzissem formando uma penumbra no salão principal. As músicas são interrompidas e as danças cessadas. Uma pena. Stradivarius já iria mostrar o quão bom dançarino era. No palco uma luz aparece e Horazio aparece junto com ela com umas vestes que sem dúvida alguma, era motivo de se orgulhar. Ou se encantar. Se fosse uma mulher, não teria dúvida de que faria tudo para transar com ela. O que mais chamava atenção era as diversas cores que refletia em suas vestes dando assim uma tonalidade que fazia jus ao momento.

Horazio pede a palavra para fazer seu discurso e enquanto isso Stradivarius manteve sua pose. Focava sua atenção no que valia a pena, como as regras da casa e a apresentação da Maria Bonita, a força arretada do sertão nordestino. Aquilo lhe tira um sorriso sincero. Não havia motivos para aquele sorriso. Era apenas parte do seu charme sorriso deslumbrantemente lindo de vez em quando para manter o costume. Maria bonita parecia um tanto quanto acatada. Talvez não gostasse daquele ambiente. Não culpava a pobre coitada. O que uma Brujah como ela poderia entender de beleza e ambientação? Nada. Talvez mera força bruta e ainda assim não conseguiria entender o fascínio em aniquilar com total brutalidade.

Horazio então apresenta outro membro. Esse agora parecia mais um cara engraçado que os humanos insistiam em chamar de Jesus. Barbas compridas, cabelos ressecados, endurecidos, grandes, deformados e até com pontas-duplas. Stradivarius olhou aquilo e por um segundo sentiu um arrepio correr por sua pele diante de tanta feiura.

" Por Cain! Alguém leve esse rapaz em um centro de beleza! Qualquer um já serve! "

Fazia uma expressão de um leve desgosto. Normal. O que não era lindo, não merecia sua atenção, apenas sua indiferença. Horazio então tira mais um coelho da cartola. Uma Nosferatus, braço direito de François Carlent que atendia pelo nome de Linda Wilson. Nesse momento, Stradivarius abaixou sua cabeça discretamente desejando que seus olhos fossem arrancados. Não que havia algo contra os Nosferatus, mas olhar para eles era quase que... impossível.

As apresentações não pararam por aí. O anfitrião fez por merecer toda aquela estrutura, apresentou a Eva Krammer, onde essa sim merecia seu respeito. Estava devidamente produzida e absurdamente linda perto dos demais. Era realmente bela e por ser bela, no momento em que ela acenava, Stradivarius bateu 3 palmas para ela. Só 3 palmas. Mais do que isso já era exagero. Por fim, Horazio apresentou Jéssica Montecchio, que respondia pela ausência do Sr. Kennedy.

Jéssica era bonita, pelo menos aparentava. Aparentava mesmo ser uma madame de influência em um lugar influente. Talvez fosse importante ter sua amizade, já que um bom toreador prezava por grandes informações. Ou até mesmo para ela poder satisfazer seus desejos mais obscuros. Quem sabe.

Horazio Pezzini então encerra dizendo que logo mais as pautas seriam colocadas em check, deixando aquele tempo livre para se aproveitar. O que era bem justo. Todo descanso era pouco. Stradivarius novamente dá 3 palminhas mostrando gratidão por toda aquela apresentação, apesar de ter consciência de que poderia fazer bem melhor.

Meio deslocado naquele ambiente percebendo que grupinhos estavam sendo formados, o Toreador dá uma volta pelo local procurando uma boa bebida para tomar até ter uma visão clara de como seria o andamento das coisas ali. As vezes, esperar significava avançar, e avançaria na hora certa. Sem dúvida.

Meio que entediado, colocou suas mãos no bolso de seu belo terno e foi até Horazio educadamente com muita elegância e então proferiu as seguintes palavras em um tom doce, mas pra quem puxasse um assunto do que qualquer outra coisa.

- Horazio Pezzini, meu bom anfitrião, quem pudera eu apreciar tão belas apresentações quanto a sua! Com certeza, será sempre um colírio para meus olhos esse tipo de evento.

Deu um sorriso humilde no final de suas palavras. A falsidade reinava nesse momento. Imperceptível, mas era necessária para poder entrosar com Horazio.

- Se permite uma dica de um jovem e humilde rapaz, essa seria uma ótima hora para contratar um show de strip-tease para o devido entretenimento. Fecharia com chave de ouro! Existem lindas mulheres aqui no Rio de Janeiro...

Outro sorriso apareceu. Muito elegante, por sinal.

- E à propósito, não só para festas, mas para com as devidas responsabilidades da casa, será sempre uma honra dar meu apoio em algo em que eu possa ser útil.

Aguardava uma possível resposta do Anfitrião.
avatar
Stradivarius Von Xinchuá

Mensagens : 26
Data de inscrição : 03/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Antônio Conselheiro | Luna Strongest | Terry Constantine - Patrick Bateman | Emilie Blanc

Mensagem  Narrador em Sab Set 28, 2013 11:13 am

Antes que Antônio Conselheiro pudesse responder, um homem acompanhado de uma bela dama se aproximam. A dama já era conhecida de Patrick, o homem não. Assim que os dois chegam, a primeira que se apresenta é a mulher que cumprimenta Luna dizendo:

'- Muito prazer, acho que ainda não nos conhecemos, sou Luna Strongest.'

E, então a mulher cumprimenta Patrick com um aceno com a cabeça e diz:

'- Antônio, esse aqui é.'

E, então, Antônio Conselheiro a interrompe e diz:

'- Terry Constantine, o pirata de dados.'

E cumprimenta Terry com a mão direita, cumprimentando Luna logo em seguida beijando-lhe a mão, fazendo o mesmo com Emilie e terminando apertando a mão de Patrick. O ancião diz ao grupo:

'- Patrick Bateman, Emilie Blanc, Luna Strongest, Terry Constantine. Uma boa noite a todos vocês, é sempre bom reunir a família... porque não nos sentamos em uma das mesas?'

O ancião caminha com seu cajado até uma mesa redonda com cinco lugares onde se acomoda. Os demais também o fazem e Antônio indaga:

'- Patrick, Emilie e Terry, a chegada de vocês foi tranquila, eu acredito. Estão devidamente acomodados, já sabem em que cidade chegaram? Temos bem difíceis se aproximam...'

Terry Constantine permanecia calado, apenas respondendo aos cumprimentos com gestos afirmativos com a cabeça e mexendo compulsivamente em seu tablet.


Terry Constantine


Luna Strongest
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Maria Bonita - Luiz Filippi

Mensagem  Narrador em Sab Set 28, 2013 11:21 am

Maria Bonita olha para Luiz Filippi e quando ele diz sobre o carnaval ela assente em positivo com a cabeça e comenta:

'- Lampião falô a mesma coisa mas essas porras gostam de um fru fru, a gente tá aqui porque tá rolando a reunião onde vamô ver o estrago que os mardito causaram na aliança com os cães, mas por mim a gente já tava era na rua botando o pé na bunda dos corno do sabá pra eles ir tudo pra fora da cidade...'

Enquanto falava, Maria Bonita estalava os dedos ruidosamente.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ELLISIUM] Ilha Fiscal

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 29 Anterior  1, 2, 3, 4 ... 16 ... 29  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum