[CAERN] Cemitério

Página 5 de 22 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 13 ... 22  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Will MacLeod (Hominídeo) - Titãs e Nymmeria

Mensagem  Will MacLeod em Qua Dez 18, 2013 5:38 pm

O Fianna já estava a caminho do templo da justiça, mas uma ilustre desconhecida a interrompe, fazendo-o parar no meio do caminho... Ele a olha de cima à baixo, não era algo lascivo, mas sim curioso... porque ele a achava muito jovem e não estava esperando reforços em seu augúrio tão rápido. Ele a deixa se apresentar, sem nada dizer inicialmente, para só então responder-lhe com uma expressão mais bondosa que calorosa:

- Bem vinda então, Nymmeria das Fúrias Negras...este é o seu nome garou não é? Curioso...o que significa? Vem com a gente, estamos indo resolver uns B.O.s no Templo da Justiça e eu te apresento o pessoal... Eu sou William.

Ele diz, indicando o caminho que pegavam até o Templo e diz, andando, de forma rápida porque sua cabeça fervilhava de ideias sobre como liberar Sarah de sua prisão espiritual:

- Este aqui é Joshua Asa-da-Morte, Ragabash dos Senhores das Sombras e nosso Beta, Ricky Peregrino-ao-Lua, Ragabash Fianna, Selene Amago-de-Medeia...sua irmã de tribo e Theurge, o Damian Essência-de-Balder, Juíz Cria de Fenris e Meet Herança-Selvagem, ali mais afastado, Ahroun dos Presas de Prata....e eu sou Coração da Tempestade, Galliard dos Fianna e alpha. Ao final disto tudo conversamos com calma está bem? Estou devendo uma reunião oficial de qualquer forma, mas o tempo está contra nós hoje...

_________________
"Já dizia o Raul: Vá e faz o que queres... Para beber eu prefiro cerveja, mas pra comer eu prefiro as mulheres!"
Coração-da-Tempestade
Raça Pura: 5
Aparência: 5
Fúria: 4
Voz Encantadora + Voz do Rouxinol
avatar
Will MacLeod

Mensagens : 81
Data de inscrição : 30/07/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Hominídeo

Mensagem  Iurd Byron em Qua Dez 18, 2013 5:56 pm

Águia Real - Todos

Enquanto Iurd esperava a resposta do Alpha de sua matilha, Hrist se antecipa em tentar mudar o foco, provavelmente temendo a resposta do Ahroun Cliath, sabia que ele poderia se enrolar com aquela resposta. O Presas de Prata apenas ouve o que a Garou diz ainda focando seu olhar em Henker. Assim que ela termina, o Athro permanece em silêncio, ouvindo Ingrid e a sequência de palavras ditas.

Ele sabia que a chave estava a salvo, se ele não estava enganado sobre o que era. Então após Ingrid terminar de falar, ele caminha até uma árvore próxima, se apoia nela e de braços cruzados diz:

-'O ponto de encontro está em condições, atacaram pontos específicos, a recepção e o computador central, sabiam bem o que queriam. Com relação a essa coisa, acredito que esse não deveria ser nosso foco, no momento, se o garou portador de tal fetiche ainda é desconhecido é porquê ainda deve ter traidores entre nós. Eu, particularmente, prefiro que continue assim, quanto menos garous souberem sobre o paradeiro dessa chave, melhor.'

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Características notáveis: Magnetismo Animal, Coragem Infecciosa
Cicatrizes evidentes: Cicatriz profunda em forma de [ / ] no peitoral
avatar
Iurd Byron

Mensagens : 329
Data de inscrição : 27/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Nymmeria (hominídea) - Titãs

Mensagem  Nymmeria em Qua Dez 18, 2013 9:07 pm

A pequena Galliard fica com um ar sério enquanto William a avalia. Sabia que ela não era o tipo de perfil esperado para uma garou, com sua idade, que ás vezes parecia menor do que realmente era, e sua altura, consequência genética que dificilmente iria mudar.

Mas a seriedade logo se desfaz com a receptividade do alfa. Ela confirma a pergunta dele, acenando afirmativamente a cabeça e sorri com a curiosidade que ele demonstra.
- Obrigada. Sim... Nymmeria é uma rainha guerreira de uma das histórias que eu conheci. Posso contá-la em detalhes num momento mais tranquilo.
Sentia, pelo tom de voz de Will, que a situação da matilha afetava as emoções dele profundamente, mas ele tentava agir com serenidade.

Acompanhou o Fianna, cumprimentando com um aceno os novos irmãos que lhe eram apresentados, dando um sorriso ainda maior para Âmago-de-Medeia, sua irmã de tribo; sorriso que se desfaz ao ouvir que Essência-de-Balder era um Cria de Fenris. Fora orientada a sempre ver com certo receio os membros daquela tribo.
- É um prazer conhecer todos vocês.

Faz um gesto tranquilizador para William, respondendo.
- Tudo bem. Eu percebi que as coisas estão bem agitadas por aqui hoje. Não quero ser um incômodo. Ficarei à disposição se puder ajudar em algo.

_________________
Aryanne Sarmento - Nymmeria
Hominídea - Galliard - Fúrias Negras
Aparência: 4
Fúria: 4
Baixa estatura
Idade aparente: 15/16 anos.
avatar
Nymmeria

Mensagens : 298
Data de inscrição : 16/12/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Hrist Thordsvedt (hominídea) -Vingadores

Mensagem  Hrist Thordsvedt em Qua Dez 18, 2013 9:37 pm

Hrist estava absolutamente atenta, tentava pensar em alguma possibilidade e já nem se preocupava mais com a disputa de pintos que o Ahroun Presa de Prata tentara iniciar... Ceifador a apoiava e ela ficava satisfeita com isso, assim como ter o apoio de Ingrid lhe era importante... as duas trabalhavam bem juntas e levantarem esta história em conjunto indicava que poderiam alcançar o sucesso em breve.

..E então Iurd abre a boca.

Hrist estava de saco cheio do Presa de Prata. Já não o respeitava como guerreiro porque ele caíra como merda quando seu irmão lhe batera e também não o respeitava como membro de matilha porque ele ignorava seus irmãos a maior parte do tempo afora Ingrid e Kathya, sequer o considerava um homem digno do título desde que soubera que ele havia abandonado a mulher grávida de um impuro... Mas Hrist se esforçava para ao menos conseguir respeitá-lo como pessoa. Só que até isso estava difícil... Diante do comentário bizarro do Presa de Prata a Fenrir fica com uma expressão seriamente grave e é assim que ela lhe fala:

- Não seja egoísta. Nosso foco é derrotar a Wyrm e Gaia nos mandou as profecias para nos armar contra a Profanadora, mas por tempo demais permitimos que isso fosse negligenciado e como consequência Jormungand está vencendo. Só que os tempos mudaram e os dias finais se aproximam...e se os líderes antigos foram omissos, então não passavam de covardes e devemos escrever outra história para a Nação. Todos os Garou que enfrentam a Wyrm, todos aqueles que morrem e todos aqueles que vivem mais um dia para defender Gaia, todos eles merecem esta chance de virar a mesa (Hrist apelará ao STJD).

Ela se aproxima alguns passos na direção dele, olhando em seus olhos o tempo todo.

- Esta seita tem garous fortes. Derrotamos a Legião mais de uma vez, até a derrotamos em sua própria casa enquanto defendíamos a nossa... Nós temos uma chance bem grande, com ou sem traidores, de sermos a diferença nesta guerra. O que nós devemos fazer é reunir os três artefatos se eles nos ajudarão a vencer esta guerra. Devemos encontrar o artefato perdido e devemos ir até seja lá onde os outros estejam escondidos e recuperar o que é nosso por direito e não ficar e esperar até que não tenhamos mais escolha além de nos defender. Enquanto você propõe olhar para outro lado, a legião se movimenta diante de nós buscando o que você quer que ignoremos... se fosse tão seguro deixar estes objetos perdidos a Legião não teria encontrado os outros dois antes de nós.

Esta era a diferença entre os Crias de Fenris e as outras tribos: Não deixavam sua luta para depois e nem para os outros.

A Philodox parecia convicta e rígida como uma rocha, mas internamente pedia para que Frigga lhe desse forças para aguentar as provações e superar suas fraquezas em nome do filhote que colocaria no mundo e, pelo jeito, aguentar o egoísmo do Presa de Prata seria mais uma coisa que precisaria enfrentar...E então parece que uma luz brilha em sua mente e Hrist sabia o que poderia ajuda-los a encontrar os artefatos e ela simplesmente ignora Iurd e qlqr coisa que ele fosse falar, vira-lhe as costas e volta para onde estava os outros, olhando para Ingrid:

- Frigga.  Frigga pode ajudar a encontrar estes artefatos! Ou ao menos nos mostrar como encontrá-los ou talvez o que são... Você poderia invocá-la, Ingrid?

E quando percebe que a maioria ali não deveria fazer ideia do quem ou o que seria Frigga, ela olha para os outros, tentando explicar as histórias que ouvia desde criança, que estudara desde criança, olhando especificamente para o Fianna depois disso:

- Frigga é um espírito quase esquecido, muito antigo, muito sábio...muito difícil de ser encontrado. As lendas dizem que era esposa de Odin, que seus filhos deram origem ao povo que conquistou o Norte centenas de anos atrás...As mulheres da minha tribo pedem que ela proteja suas casas e seus filhos no nascimento e os Skald dizem que antigamente algumas matilhas a invocavam como totem e pediam suas bençãos... Eles dizem que Frigga ajudava quem à ela recorria com conhecimentos que foram esquecidos, ver o que ninguém mais consegue e a habilidade de encantar multidões. Eu não sei o nome dela em outras línguas, mas Frigga poderia ser invocada e poderíamos pedir que ela nos ajude...

_________________
Raça pura: 5 (Ascendente Notável: Filha de Gogol Fangs-First)
Aparência: 3 (Cicatriz na face esquerda, cega deste olho)
Fúria: 6
Qualidade Boa reputação (A de ser muito justa, porém muito rígida)

" Vingança não é um motivo valido, vingança é uma resposta emocional. Não, não é vingança: é punição."
avatar
Hrist Thordsvedt

Mensagens : 236
Data de inscrição : 19/04/2013
Idade : 30
Localização : Sampa City

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CAERN] Cemitério

Mensagem  Convidado em Qui Dez 19, 2013 6:24 am

Ceifador estava atento aos passos, queria mostrar serviço e soluções, queria ascender e desejava ser um líder, era indicado para isso, era um lupino, era um fenrir era um ahroun, só isso já lhe dava muitas credibilidades ao seu ver, faltavam agora atitudes.

Ceifador tb fica puto com o que o presas de prata falou, será que era mais um louco varrido dessa tribo de líderes bundas? Ceifador se dirige a Ingrid.

-Ingrid, não entendo muito sobre questões espirituais e fetiches, mas acho que podemos nos dividir e dar suporte a isso, podemos fazer uma viagem umbral, podemos consultar nosso totem. - Ceifador para por um momento - Se fizermos viagem umbral, podemos ir em equipe, eu dou suporte como ahroun enquanto viajamos e buscamos, só não podemos ficar parados, temos que buscar esse fetiche e depois os outros.

Ceifador olha para Hrist e seu olhar apenas diz para ignorar Iurd, não precisavam perder tempo com ele, bastava igonorá-lo e Henker delegaria alguma ação para o insano.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Arthur Macleon (hominídeo) - Vingadores

Mensagem  Arthur Macleon em Qui Dez 19, 2013 7:16 am

Depois de ter aberto mão mais uma vez da liderança da matilha o Fianna observa seus companheiros buscando uma manifestação. Sem muitas surpresas a primeira vem de Ingrid e logo os comentários vão surgindo.

Arthur não consegue deixar de fazer uma cara de “hã?” quando o novo Andarilho do Asfalto resolve chama-lo por um nome que até com sua memória perfeita seria difícil repetir. Tudo que precisava para tornar a vida do Fianna ainda mais estressante era uma bicha na matilha.

A reação de Henker é rapidamente notada por Arthur que o encara com um semblante que dizia nitidamente “se você rir eu te mato aqui e agora”, mas rapidamente o novo Alfa da Vingadores começa a falar e deixa uma duvida curiosa que rapidamente é questionada por Iurd.

Percebendo que aquilo poderia virar uma briga o Galliard chega a abrir a boca, mas o Ragabash da matilha é mais rápido e Arthur prefere não falar para não atrapalhar o Garou.

As confusões pareciam parcialmente se resolver, até que Hrist questiona algo que chama a atenção de Arthur. A conversa sobre os tais fetiches deixa o Fianna visivelmente curioso e evitando incentivar a briga que poderia começar entre a Fenrir e o Presa de Prata ele prefere se focar no assunto em questão:

- Conheço o suficiente de nossas histórias, mas se tiver algo que eu não saiba é bem capaz dos meus ancestrais saberem... Agora sobre esses fetiches, eu não sei se estamos falando da mesma historia, mas quando fiquei sabendo da morte de meu pai ele mesmo veio até mim pra dizer que a Wyrm estava atrás de alguns fetiches das Tribos... Não eram esses 3 nem nada... Mas eles estavam com quase todos os fetiches... Só faltava 1 e esse 1 ta nessa Seita... Eu tentei pesquisar sobre isso, mas Benção de Gaia tinha me dito que TODOS os fetiches desse Caern tinham sido destruídos em um ritual que foi feito na época que eu era só um filhote.

_________________
Hominídeo - Galliard - Fianna - Irmandade de Herne
Qualidade: Voz de Rouxinol
Cicatrizez: Cicatriz superficial no peito direito, cicatriz profunda na barriga, cicatriz superficial nas costas em formato de "/".
Carisma 04
Aparência 04
Raça Pura 03
Fúria 04
avatar
Arthur Macleon

Mensagens : 170
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Crinos) - Kor

Mensagem  Kiba Valentine em Qui Dez 19, 2013 7:28 am

O Presa de Prata pode notar que Kor já estava ali e assim que se aproxima do restante da matilha diz para o mais novo companheiro:

- Kor... Não sei se você pegou a historia toda, mas a Esquadrão da Fúria foi em uma missão para dar cabo a um maldito. Perdemos cinco Garous na missão.

- Amir, Andarilho do Asfalto Theurge, Ellen, Roedora de Ossos Galliard, Anksu, Peregrino Silencio Ragabash, Edward, Cria de Fenrir Philodox e Pedro, Filho de Gaia Philodox... Infelizmente nem eu nem Mayra temos o ritual da Cerimônia Pelos Falecidos. Você poderia abrir a cerimônia? Se quiser pode deixar que eu mesmo falo...


Ao terminar de falar o Presa de Prata espera que Kor se manifeste para que pudessem se despedir de seus companheiros de matilha.

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Cicatrizes: Cicatriz profunda em forma de "/" no tórax e cicatriz superficial na altura do coração.
Carisma 03
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Idade: 17 anos
Altura: 1,70
Peso: 76kg
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Joshua Crossfield (Hispo) - Titãs / Nymmeria

Mensagem  Joshua Crossfield em Qui Dez 19, 2013 8:34 am

O Senhor das Sombras escuta as ordens dadas pelo Alfa, mas antes que pudessem dar muitos passos em direção ao templo da justiça uma Garou vem na direção da matilha.

A principio Joshua imaginava ser alguém de outra matilha, vindo dar mais más noticias, mas logo a Garou se apresente como indicada para ser o mais novo membro da Titãs.

Will faz as honras de explicar um pouco da situação para a recém chegada e logo apresenta toda a matilha e assim que a Fúria Negra lhe olha ele acena a cabeça em sinal de cumprimento.

Joshua, talvez pelo fato de estar na forma de Hispo, caminhava sempre a frente da matilha e seguia sem nada dizer em direção ao templo da justiça.

_________________
Hominídeo - Ragabash - Senhor das Sombras - Iluminados
Carisma 03
Aparência 03
Raça Pura 03
Fúria 02
avatar
Joshua Crossfield

Mensagens : 218
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Caern de Cura da Floresta da Tijuca [Cemitério] - em Crinos

Mensagem  Ricky Coboo em Qui Dez 19, 2013 11:04 am

Interações com a matilha Titãs.
Em Crinos

A resposta a sua pergunta veio curta e grossa pela boca do Senhor das Sombras. Ricky olhou para ele rapidamente, dando uma fitada na bela silhueta de Luna que estava se esvaindo devido a hora. Sua Fúria estava baixa, o que com certeza o fez apenas se limitar a um sorriso de canto de rosto. O Fianna se cala, então, e começa a digerir tudo que falavam.

Puta que pariu! Os Garous dessa Seita estão a ponto de darem o cu para a própria Wyrm, aposto!”. O pensamento do Ragabash foi instantâneo ao ouvir sobre a tal Família Giovanni. Ele tinha ouvido falar sobre o grande acordo com os vampiros bonzinhos, mas abrir as pernas pro primeiro saco morto que aparecesse não poderia se tornar uma rotina. Entretanto, os vampiros não era o caso no momento, pois para achar o maldito Charlie eles precisariam de alguma informação do Roedor condenado, que seria executado. Assim, eles seguem a passos apressados em direção ao Templo da Justiça, mais uma vez.

No meio do caminho, uma garota se aproxima da matilha. Ela era muito pequena, mas muito pequena mesmo. Para Ricky, deveria ser algum Filhote com alguma notícia. Entretanto, ela já era um Cliath! Uma Fúria Negra. Will a apresenta a todos e quando ele anuncia o Fianna, este apenas acena para a pequenina com um sorriso no rosto.

Com mais um reforço, os Titãs continuam a caminhar para o Templo. Ricky tinha muitas perguntas e dúvidas em sua mente, entretanto deixaria para colocá-las na mesa quando soubessem se João Maria estava vivo ou morto.
________________________________________________________________________________________________________
.

_________________
Hominídeo - Ragabash - Fianna - Campo da Irmandade de Herne
Cicatrizes: Cicatriz profunda que transpassa do ombro direito às costas
Carisma 02
Aparência 04
Raça Pura 03
Fúria 04
avatar
Ricky Coboo

Mensagens : 80
Data de inscrição : 06/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Henker (hominídeo) IURD/Arthur/Curto-Circuito/Ceifador/Ingrid/Hrist

Mensagem  Convidado em Qui Dez 19, 2013 4:09 pm

- Deixa eu ver se eu entendi direito, apenas pra ver se eu entendi direito essa porra que acabou de acontecer...

O ahroun se vira para o Presa de Prata, ignorando toda a conversa e deixando claro de que não tava nem aí pro assunto que estava acontecendo no momento, e, com a mão levantada na posição em que ele ficara ao estender para o presa de prata e continua...

- Eu não vou perguntar se você é um doente que comeu criança quando era merda, pq eu respeito a hierarquia e você tem um posto bem acima do meu...

- Mas é realmente assim que ensinam os de posto alto a tratar os de posto inferior por aqui? É assim que te ensinaram a tratar seu lider de matilha?


O garou olha dentro dos olhos do Presa de Prata que estava de braços cruzados confortavelmente recostado em uma arvore, após, solenemente ignorar o Cria de Fenris que ele havia inquirido com olhos frios e que fora devidamente cortês ao ponto de estender-lhe a mão e responder-lhe a pergunta que ele fizera numa nítida tentativa de melhorar a relação que começara conturbada.

O garou balança a cabeça negativamente pensando bem nas próximas palavras, semicerra os olhos por alguns instante e então abre um sorriso indefinido... e fala como se estivesse falando sozinho...

- Earsiling...!

A mão que até então estava estendida em postura de ‘cumprimento’ é levantada e apenas o dedo indicador fica visível enquanto ele aponta pro garou.

- Strike one playboy, mas eu vou relevar, vou considerar que foi um momento de bobeira, um surto de babaquice, vou até aceitar um possível caso de desatenção gerado pelo luto, mas continue... ignore a mim ou a qualquer membro dessa matilha como você acabou de fazer comigo e eu te coloco à frente da juíza para que ela decida o que fazer.

O ahroun mantém o olhar fixo no presa de prata, pouco se fudendo com quem ele era, seu posto ou seu título...

A verdade era que ele era um saco de pancada Fenrir, e se ele não sabia lidar com essa verdade e aceitar que o seu alpha era da mesma tribo daquele que mostrara que sua força tinha um limite, ele que se fodesse sozinho, não se importava com formalidades, mas não admitia desrespeito, ele abaixa a mão, suspira e então continua, com o semblante sério e fechado, diferente do, até antes, cordial e sempre tranquilo.

- Foda-se isso. Agora, quanto à procura desse fetiche...

Ele fala deixando claro que estava atento à tudo o que havia sido dito e ficara quieto tão somente pq esperara que o Inimigo da Wyrm tivesse tido a decência de cumprimentá-lo, de apertar a mão que lhe fora estendida, já que o mesmo ficara ali com a mão esticada como um idiota, qndo ele tentara ser educado e conciliador, mas pelo visto a megalomania provavelmente era a doença daquele presa de prata..

- Pelo que eu pude entender, a nossa theurge acredita ser importante e nossa juíza nos deu um ponto de vista extremamente importante e válido para analisarmos.

Ele se vira, olhando agora a todos, sem se fixar especificamente em nenhum deles.

- Ficarmos sentados sobre o próprio rabo, enquanto eles correm atrás é burrice. Eu cheguei nesse Caern pouca coisa depois da batalha ocorrer e o q eu vi foram filhotes, e muitos outros garous importantes que foram dizimados pq a Legião, ao contrário do que foi proposto por você Águia Real - E nesse momento ele aponta para o ahroun -, não ficou parada aguardando pela sorte... eles invadiram um Caern desse porte e foderam com boa parte do efetivo aqui presente.

Ele coloca a mão na cara, buscando a calma e a tranqüilidade que deveria ter, mas bem consciente de que tinha um ahroun ahtro à sua frente que poderia ter ficado putinho pq não receber uma cheirada no rabo, e a ultima coisa que ele precisava naquele momento era um ahtro nervosinho e incapaz de controlar-se...

*Idiota eu já saquei que tu é...*

- Arthur, consiga toda informação que você puder com os seus, e eu peço para que todos os demais façam o mesmo nas primeiras horas que vocês tiverem disponível amanhã, ou antes de se recolherem, a critério de vocês. Mas fiquem sabendo que esse será nosso primeiro assunto ao nos reunirmos amanhã, será justamente dividir essas informações para então começarmos a traçar um plano mais consistente, caso nenhuma outra missão se apresente.

Ele faz uma pausa e então fala.

- Arthur, preciso que você atualize depois à mim e ao Curto-Circuito sobre aquela boate, nós íamos sair pra averiguar aquele local, era importante, e o fato de a liderança ter mudado de mãos não o torna obsoleto, mas eu preciso de informação, e o nosso ragabash precisa saber do que se trata para poder trabalhar conosco.

Ele olha para Ingrid e continua

- Agora Ingrid, como Hrist bem falou, Frigga é realmente um espírito quase esquecido eu mesmo o ouvi muito por um acaso, e somente pq ela é lembrada em contos dos humanos, e simplesmente como um mero conto, mas se ela puder nos ajudar seria formidável.

Ele olha para Ceifador e Curto-Circuito e fala olhando para os dois, com mais atenção, e então para os demais, para que soubessem que estavam incluídos.

- Nosso ponto de encontro, na minha opinião, se mostrou um local vulnerável, se conseguiram invadir após todo o trabalho e esforço dedicado à ele, creio que seria interessante pensar em um outro local, ou pelo menos, que esse outro local fosse um secundário um plano B ou qualquer coisa do tipo, mas não vou decidir isso sozinho, quero a opinião de vocês quanto a isso. De toda sorte, Curto-Circuito, te nomeio como o novo Vigia da matilha, e vc, Ceifador, o Guardião. Como não é comum lobos na cidade, e como eu não sei ainda como é sua inteiração com o mundo humano, acredito que seria uma boa forma de utilizar seus atributos enquanto não estivermos em missão.

Ele aperta os olhos para focar-se mais um pouco pra continuar.

- Ingrid, como você prefere proceder, fará a invocação agora, ou prefere realizar em outro momento? Sua atribuição, vc decide.

O garou estava sério, fora visivelmente desrespeitado e ignorado, e isso ele não aceitava, controlou suas ações porque fora o primeiro erro, porque o presa de prata era um ahtro e pq ele acabara de perder sua mulher, que era também sua irmã de matilha, mas precisava deixar claro que nenhum dos motivos envolvia medo... ele cairia, ele morreria, mas ele não fugiria de uma luta, independente do quanto a outra parte se achasse superior, ele era um Fenrir acima de tudo, ele era da Mão de Tyr, e ele não se importava se gostavam dele ou não, desde que o respeitassem.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CAERN] Cemitério

Mensagem  Convidado em Qui Dez 19, 2013 7:16 pm

Ceifador vê a cena, escuta atentamente, analisa e pensa. Não sabia se era o mais indicado para tal missão, ser guardião e interagir como um homínideo, ele era um lupino...Enfim, ele ficou meio frustrado por ser guardião e ter que ficar guardando o caern, logo um dos ahrouns, não ir a campo. Que seja.


-Henker, não sei se sou o mais apto para interagir com humanos. - Ceifador respira fundo - Mas se é essa minha atribuição, posso partir para nosso local de encontro?

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

William MacLeod (Hominídeo) - Matilha Titãs

Mensagem  Will MacLeod em Qui Dez 19, 2013 8:02 pm

Sem mais delongas, o Fianna volta a caminhar em direção ao Prédio da Justiça.

_________________
"Já dizia o Raul: Vá e faz o que queres... Para beber eu prefiro cerveja, mas pra comer eu prefiro as mulheres!"
Coração-da-Tempestade
Raça Pura: 5
Aparência: 5
Fúria: 4
Voz Encantadora + Voz do Rouxinol
avatar
Will MacLeod

Mensagens : 81
Data de inscrição : 30/07/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kor Yance McDonell (Hominideo) - Kiba / Todos / Esquadrão da Fúria

Mensagem  Kor Yance McDonell em Qui Dez 19, 2013 9:15 pm

Kor estava perto de Kiba quieto até que o Alpha se aproxima e lhe direciona a palavra. O Senhor das Sombras prestava toda atenção disponível e no momento que ele diz que perderam 5 membros na missão, Kor ergue as sobrancelhas mostrando um semblante misto de espanto, lamentação e tristeza. Não imaginava que tinha sido tantos. Não era sua matilha, mas cinco irmãos era algo terrível, um número bem expressivo.

Esperou Kiba terminar de falar e então respondeu mostrando concordância.

- Infelizmente não tive a oportunidade de ficar sabendo de toda história, mas lamento profundamente pela perda de nossos irmãos. Espero que todos em breve estejam aconchegados nos braços de Gaia. Morreram em combate como verdadeiros guerreiros...

Colocou a mão no ombro de Kiba e completou.

- Sem problemas, Kiba. Eu tenho o ritual, posso inicia-lo e você faz as honras, tudo bem? Até porque cheguei agora e você como Alpha acompanhou de perto todo o sofrimento da matilha. Façamos agora ou esperamos por mais alguém?

Mostrou prontidão para Kiba. Esperava só sua confirmação para que pudesse começar o ritual.

_________________
Hominídeo - Galliard - Fostern - Senhor das Sombras - Senhores do Cume - "Sopro-da-Tempestade"
_______________
Aparência 05

Fúria 05
Raça Pura 03

Cicatriz no peito num formato [ / ], cabeça em [ | ] e nas costas em [ Z ].




"Diante de uma larga frente de batalha, procure o ponto mais fraco e, alí, ataque com a sua maior força."
avatar
Kor Yance McDonell

Mensagens : 325
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Curto-Circuito - Matilha Vingadores

Mensagem  Narrador em Sex Dez 20, 2013 4:53 am

Diante do clima tenso que naturalmente fica após o incidente envolvendo Henker e Iurd, Nathan, sempre com elegância, olha para todos da matilha e comenta:


'- Queridos, por favor, vamos colocar a testosterona de lado? O dia foi difícil para todo mundo e acho que ninguém quer ver uma discussão entre dois Ahrouns em noite de Lua Cheia, não é mesmo? Vamos respeitar a memória de quem partiu e o local onde estamos e tentar ter essa conversa da maneira mais saudável possível e deixar as diferenças para serem resolvidas depois que as questões importantes tiverem sido resolvidas?'


Nathan olha para os dois com um sorriso no rosto e, diante do comentário de Ceifador, ele, como novo Vigia, diz:


'- Eu posso seguir com o Zangado e fazer uma avaliação geral do Ponto de Encontro, mas ao contrário dele não acredito que devamos nos retirar daqui antes que as decisões importantes terminem de ser tomadas. Acho que podemos mudar de lugar se quiserem, mas não acho que seja essencial. Um Caern não muda de lugar depois que é atacado, ele reforça suas defesas e põe fim à ameaça que lhe atacou. Com tanta coisa para ser feita, eu acho que perder tempo procurando e equipando um novo ponto de encontro pode acabar atrasando a própria matilha. Mas, enfim, se quiserem, eu posso procurar construir algo novo também.'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tolerância-Zero - Matilha Esquadrão da Fúria

Mensagem  Narrador em Sex Dez 20, 2013 4:54 am

A Fúria Negra seguia junto com a matilha, esperando o começo da cerimônia.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Essência-de-Balder - Matilha Titãs

Mensagem  Narrador em Sex Dez 20, 2013 4:57 am

O Fenris olha para os Garous ainda presentes ali que não tinham seguido Joshua e William e diz:


'- Vamos... '


E, assim, segue para o Templo da Justiça.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Henker (hominídeo) - Curto-Circuito/Ceifador

Mensagem  Convidado em Sex Dez 20, 2013 6:40 am

O lupino se manifesta, e ao que pode notar, não compreende totalmente suas palavras, logo após o Ragabash se interpõe, provavelmente temendo um confronto maior que o verbal, e o ahroun permite que ele faça seu serviço de augúrio, sua mensagem fora passada, esperava tão somente, que tivesse sido recebida.

- Nós ainda não estamos dispensados Ceifador, e é no ponto de encontro que você será guardião, justamente por imaginar que sua interação com humanos não deve ser seu forte. Mas essa função vc só desempenhará enquanto não estivermos em missão, vc é um guerreiro Fenrir que serve à Vingadores, haverá muito pra todos nós...

Ele olha então para Curto-Circuito e concorda com a cabeça...

- Compreendo seu ponto de vista Nathan, mesmo pq Águia Real disse que o mesmo está em condições, ainda sim, quero saber a opinião de todos quanto a isso. Particularmente não tenho objeção se todos decidirem por voltar e aumentar as defesas, somos em 3 ahrouns, 1 galliard, 1 philodox, 1 theurge e vc como nosso ragabash. É uma matilha forte, mas minha preocupação é com a vulnerabilidade do local, por mais que tenham atacado pontos específicos, isso mostra, na minha concepção, um conhecimento detalhado, para conseguirem fazer um ataque tão cirurgicamente preciso, mas enfim, não tenho todos os dados ainda.

Ele ainda aguardava a resposta de Ingrid e por isso continuava a falar com Nathan...

- Eu sei que você está chegando agora, mas vc tem alguma informação sobre esses fetiches que estamos falando?

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Selene - Todos

Mensagem  Selene Leukippes em Sex Dez 20, 2013 7:27 am

A Fúria Negra estava calada e introspectiva. Quando é falado sobre ela atuar em conjunto com o Ragabash, a Theurge apenas concorda com um gesto de cabeça dirigido ao Alfa da da matilha e, em seguida, um gesto de cabeça direção ao Senhor das Sombras. Ouvia as histórias sobre a relação do vampiro com espíritos e se impressiona. Ouvia o relato sobre a Família Giovanni e sente um profundo ódio daqueles que não permitem que as almas possam descansar em paz junto à Gaia. Ouve tudo, guarda tudo em sua mente, e fica pensando sobre tudo que tinha ouvido.

Interrogar o traidor era a solução encontrada e a matilha se preparava para partir quando uma irmã chega. Selene esboça um meio sorriso, era o máximo que seria capaz de fazer e apenas cumprimenta a Garou após ser apresentada por Will, dizendo:

- Seja bem-vinda, irmã.


Nada mais é dito pois a matilha parte e, com ela Selene vai em direção ao Templo da Justiça.
____________________________________________________________________________
Gente, tô mega enrolada no trabalho essa semana. Desculpa a demora e o post meia boca.

_________________
Selene Leukippes Valentine - Âmago de Medéia
Theurge - Fúrias Negras - Amazonas de Diana
Aparência 5 - Fúria 2 - Raça Pura 5
Ascendência Notável - Magnetismo Animal
avatar
Selene Leukippes

Mensagens : 306
Data de inscrição : 27/11/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CAERN] Cemitério

Mensagem  Convidado em Sex Dez 20, 2013 7:40 am

Ceifador fica menos despreocupado, realmente não ter tanta interação com humanos era algo mais satisfatório, por mais que fosse bem integrado e acostumado, então poderia ficar de vigia tranquilamente.

-Entendido, posso me dirigir para lá então?

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Hrist Thordsvedt (hominídea) -Vingadores

Mensagem  Hrist Thordsvedt em Sex Dez 20, 2013 8:58 am

Hrist se volta para Henker e o estouro...e Hrist sente que Henker era - mesmo sendo um vira-latas - um bom Fenrir e um bom alpha  e achava que gostava daquele Ahroun como pessoa também. Era como encontrar alguém de casa e isso até arranca um sorriso de meia boca da Philodox especialmente quando ele usa um termo que achava que nunca mais ouviria... E talvez por isso, ou então por algum motivo que não compreendia, ele lhe lembrava Hagen. Talvez fosse aquela paciência magnética - porque Hrist achava serem inimaginavelmente pacientes os de sua tribo que conseguiam debater algo com gente estúpida com palavras e não com os punhos - que os dois tinham e da qual ela não compartilhava que os fizesse tão parecidos, e esta ideia faz com que Hrist olhe na direção da sepultura vazia do Ahroun caído por alguns segundos...

E então ela se volta, encarando tanto Iurd quanto Henker, desejando que aquela discussão não se alongasse muito mais, porém preparada para pular entre os dois e separar uma briga se precisasse... Mas então suas tarefas foram separadas e ela concorda com a cabeça quando ele pede para levantar mais informações sobre os artefatos. Hrist já falara com Sveinn, iria atrás dele novamente assim que pudesse...só que Ceifador parecia estar afim de irritá-la.


- Fenris limpou seu sangue, mas te deixou meio surdo né?


Ela vira-se para o lupino, estranhamente extravasando um pouco de sua irritação com ele mas ele tbm pedira...pela terceira vez. E isso não a deixava sentir-se tão ruim afinal.

- Se você não fosse um lobo, eu iria pensar que você está desesperado para ir ao banheiro...Só isso pode explicar sua insistência em ignorar meus conselhos, os conselhos de Nathan e a ordem de Henker em permanecer com a matilha até sermos dispensados.

_________________
Raça pura: 5 (Ascendente Notável: Filha de Gogol Fangs-First)
Aparência: 3 (Cicatriz na face esquerda, cega deste olho)
Fúria: 6
Qualidade Boa reputação (A de ser muito justa, porém muito rígida)

" Vingança não é um motivo valido, vingança é uma resposta emocional. Não, não é vingança: é punição."
avatar
Hrist Thordsvedt

Mensagens : 236
Data de inscrição : 19/04/2013
Idade : 30
Localização : Sampa City

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sussurros-dos-Espíritos: Esquadrão

Mensagem  Sussurros-dos-Espíritos em Sex Dez 20, 2013 9:07 am

Seguiu seu líder até o cemitério e chocou-se com a quantidade de Garous ali. Será que tantos tinham morrido? Ou apenas estariam homenageando as perdas do Esquadrão da Fúria. Seguiu em passos lentos. A saída do Roedor de Ossos o abalara. Tinha simpatizado com ele e nunca viu alguém se retirar após fazer um desafio de liderança. Se bem que não lembrava de muita coisa, então havia muito que ele não havia visto.
Os olhares da Pacificadora o incomodavam. Sentia desprezo por ela. Era bruta, pouco articulada e se achava muito esperta. Como se falasse apenas com grande sabedoria. Claramente não era isso. Certamente ela era insegura e sua agressividade estava mal direcionada. Bem, haveria tempo para corrigi-la no futuro. Passou a ignora-la no final da noite.
Finalmente estava entre seus irmãos, alguns mortos, outros vivos, alguns tolos, outros pouco tolos. Mas era assim que era e sabia que precisaria passar por isso para se tornar um guardião decente.
Achou o Senhor das Sombras muito gentil e educado. Portanto devia estar armando alguma. Senhores das Sombras não são confiáveis e ponto. O seu irmão Wendigo havia perdido o controle e matado outro de sua matilha. Não sabia porque a Pacificadora não ligava pra isso, já que havia se metido nos outros assuntos, mas então lembrou-se que a estava ignorando. Tentou deixar o ódio para lá. Observou a dor do seu líder e da sua beta, esses sim estavam arrasados pelas perdas. Será que um dia sentiria algo assim pela morte de algum deles. Achava que não...

_________________
Theurge Uktena
Aparência 1
Carisma 3
Fúria 2
Característica notável:
Marca de Suspeita (algo parece errado com o Garou atraindo certa desconfiança)
avatar
Sussurros-dos-Espíritos

Mensagens : 80
Data de inscrição : 20/11/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Crinos) - Kor / Esquadrão da Fúria

Mensagem  Kiba Valentine em Sex Dez 20, 2013 9:22 am

O Presa de Prata acena com a cabeça em sinal de aprovação e então diz:

- Pode começar... Mas uive convidando todos que quiserem se despedir deles... Eles tinham conhecidos e amigos fora da matilha.

Ao final de sua frase ele da dois tapinhas nas costas de Kor como que deseja “bom trabalho” e volta a olhar na direção dos vários túmulos novos que visivelmente surgiram aquela noite.

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Cicatrizes: Cicatriz profunda em forma de "/" no tórax e cicatriz superficial na altura do coração.
Carisma 03
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Idade: 17 anos
Altura: 1,70
Peso: 76kg
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Arthur Macleon (Hominideo) - Vingadores

Mensagem  Arthur Macleon em Sex Dez 20, 2013 9:45 am

A confusão de Henker com Iurd faz Arthur arregalar os olhos e deixar escapar uma palavra em um tom de voz baixa:

- Caralho...

Definitivamente Arthur também estaria bufando se alguém ignorasse ele daquela forma. Na verdade, a cena lembrou-lhe muito bem quando ele e Ceifador haviam se conhecido e como o Fenrir havia lhe tratado.

Definitivamente Iurd estava precisando era ficar quieto no momento ou iria acaba levando uma surra de pau mole na cara. Estava visivelmente mal e aquela era a única desculpa que ele conseguia imaginar para reagir daquela forma.

Visivelmente a historia do Presa de Prata era muito mais fantasia do que realidade e aquilo era realmente desapontador. O Andarilho começa a tentar acalmar os ânimos e Henker lança ordens para Arthur que responde de forma rápida:

- Pode deixar... Chá comigo.

Iria fazer um trocadilho com Henker, mas o Fenrir estava visivelmente tão puto que provavelmente atravessaria a cabeça do Fianna em uma ou duas árvores pelo comentário que iria fazer.

Voltando aos assuntos importantes o caso do ponto de encontro da matilha é questionado e enquanto Arthur diz:

- Se o nosso companheiro ai puder reforça-lo mesmo, então eu também dou todo apoio. A propósito... Nem sabemos o que realmente aconteceu lá, né?

Nesse instante Arthur olha na direção de Iurd, mas logo volta a encarar Henker e Nathan e diz:

- Mas isso pode esperar... Se não se importar eu vou caçar as informações pela manhã... E acho que não seria uma boa ficarmos no ponto de encontro da matilha até que o Nathan de uma olhada e diga que esta tudo ok por lá... Até me disponho a leva-lo lá com o Ceifador pra fazer a segurança dele enquanto ele investiga... Se você quiser...

_________________
Hominídeo - Galliard - Fianna - Irmandade de Herne
Qualidade: Voz de Rouxinol
Cicatrizez: Cicatriz superficial no peito direito, cicatriz profunda na barriga, cicatriz superficial nas costas em formato de "/".
Carisma 04
Aparência 04
Raça Pura 03
Fúria 04
avatar
Arthur Macleon

Mensagens : 170
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CAERN] Cemitério

Mensagem  Convidado em Sex Dez 20, 2013 10:21 am

Agora o humor de ceifador que não era muito bom tinha ido por água abaixo, estava completamente irritado com Hrist e então cruzara os braços.

-Tenho orgulho de ser lobo.

Ceifador fala e nem olha para Hrist apenas fica ali quieto esperando, esperando, esperando. Já estava de saco cheio, impaciente ao extremo.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ferida-do-Vento (hominideo) / Esquadrão da Fúria

Mensagem  Balik Samir em Sex Dez 20, 2013 10:48 am

Caminhava sobre a relva descalço e semi nu, sentindo a brisa do vento cortar meu rosto e o brilho de Luna iluminar meu coração. Seguro firme uma porção de terra em minha mão enquanto o ritual é elaborado.

*Estou morrendo.

A cada dia, a cada sopro de ar que aspiro, mais me aproximo do final de minha vida. Pois que nascemos com um número finito de alentos, e cada uma das minhas inspirações conduz a luz do sol que é minha vida rumo ao inevitável crepúsculo.

É uma coisa difícil de se lembrar, sobretudo enquanto estamos no auge da saúde e da força da juventude, mas hoje aprendi que essa é uma coisa importante de se ter sempre em mente - não para me queixar, ou me tomar melancólico, mas simplesmente porque somente com a plena consciência de que um dia morrerei, eu serei verdadeiramente capaz de começar a viver. Acredito que as pessoas não têm alternativa senão dar importância, ao menos subconscientemente, a esse espectro imponente até serem capazes de compreender, compreender em toda sua extensão, e aceitar o fato de que um dia irão morrer. Pois é somente depois de aceitar, completa e sinceramente, a inevitabilidade da morte, que uma pessoa consegue se libertar de seu temor por ela.

Eu só posso olhar para tudo isso e suspirar, pois a morte é o maior dos mistérios e, por isso, a mais pessoal das revelações. Nunca saberemos nenhum de nós, até que o momento nos chegue e, honestamente e em sã consciência, jamais seremos capazes de impor aos outros as nossas crenças.

Esta é uma estrada que trilhamos sozinhos, mas é uma estrada que já não temo, pois ao aceitar o inevitável eu me libertei do medo. Ao reconhecer a minha mortalidade, encontro o segredo para aproveitar estes anos, meses, dias, ou até mesmo horas, que me restam de alentos. Esta é uma existência sobre a qual tenho controle e, sinceramente, desperdiçar essas horas preciosas com medo do inevitável é a coisa mais insensata que se pode fazer. E considerar-nos, ainda que subconscientemente, imortais, deixando com isso de aproveitar essas poucas e preciosas horas que nos são dadas viver, é também uma insensatez.

Independentemente de meu desespero, não sou capaz de controlar a realidade da morte. A única coisa que posso fazer é tratar de garantir que os momentos de vida que me restam sejam tão ricos quanto possível.*


Abro minha mão lentamente e a terra esvai-se por entre meus dedos.

_________________
Hominídeo Ragabash Wendigo - Cliath
Carisma 3
Aparência 2
Fúria 5
avatar
Balik Samir

Mensagens : 130
Data de inscrição : 30/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CAERN] Cemitério

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 22 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 13 ... 22  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum