[CAERN] Grutas e Cavernas

Página 8 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: [CAERN] Grutas e Cavernas

Mensagem  Hrist Thordsvedt em Qua Abr 13, 2016 8:56 pm

Hrist chega até a gruta e se ajeita em um canto, esperando a chegada dos demais. Se sentia muito confortável na pele de lobo e a mentalidade mais simplista de seu lado animal ajudava a encontrar seu equilíbrio. Em silêncio, no escuro, a Philodox fica olhando o caminho pelo qual chegara, esperando seus irmãos de matilha.

_________________
Raça pura: 5 (Ascendente Notável: Filha de Gogol Fangs-First)
Aparência: 3 (Cicatriz na face esquerda, cega deste olho)
Fúria: 6
Qualidade Boa reputação (A de ser muito justa, porém muito rígida)

" Vingança não é um motivo valido, vingança é uma resposta emocional. Não, não é vingança: é punição."
avatar
Hrist Thordsvedt

Mensagens : 236
Data de inscrição : 19/04/2013
Idade : 30
Localização : Sampa City

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Lupino) - Hrist

Mensagem  Kiba Valentine em Qua Abr 13, 2016 9:22 pm

O Ahroun chega não muito depois de Hrist e logo se deita do outro lado da caverna. Estava feliz por ver a Fenris bem depois de tanto tempo sem vê-la, mas preferia permanecer sem muitos diálogos por enquanto.

Com um aceno de cabeça, Kiba a cumprimenta e espera que os demais cheguem.

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Cicatrizes: Cicatriz profunda em forma de "/" no tórax e cicatriz superficial na altura do coração.
Carisma 03
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Idade: 17 anos
Altura: 1,70
Peso: 76kg
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Uli (Lupino)

Mensagem  Uli Jon Roth em Qui Abr 14, 2016 3:39 am

Logo após Kiba e Hrist, a forma lupina de Uli adentra a gruta, sua pelagem quase totalmente branca, porém com uma crina cinza, vendo os dois lobos que ja se encontravam ali, parecia uma mistura da pelagem de ambos, mas apenas na crina.

O Galliard se posiciona bem no meio da gruta, aguardando os outros dois que vinham atrás, mas podia notar, ainda mais com sua percepção apurada na forma animal, que Kiba não parecia muito bem, ele parecia cansado e muito deprimido, dessa maneira, Uli, não deixando seu companheiro de tribo na mão se desloca até próximo dele, encosta seu focinho em Kiba como se tivesse, de uma forma lupina tentando incentiva-lo e dar uma força e então fica sentado, como se estivesse de guarda.

_________________
Presas de Prata - Fostern - Hominídeo - Galliard - Sacrifício-dos-Ancestrais
Aparência: 3
Carisma: 5
Raça Pura: 4
Fúria: 6
Qualidades: Reputação (último membro da Garra Conquistadora, forte ligação com os ancestrais de sua familia)
avatar
Uli Jon Roth

Mensagens : 239
Data de inscrição : 10/04/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Paulo - Hrist - Kiba - Uli

Mensagem  Paulo Pereira em Qui Abr 14, 2016 9:08 am

Quando Cabelinho chega às Grutas, ele percebe que Hrist, Kiba e Uli já estavam ali. Faltava o Theurge de cabelo azul. Cabelinho se posiciona ao lado de Hrist. O Ragabash não era o melhor amigo da Juíza, mas tinha esperança que ela poderia ser o que faltava na recém criada matilha de obterem mais sucessos. Kiba começa a preocupar o Roedor e por isso, não conseguindo evitar sua preocupação, ele questiona:

-Kiba....tá tudo bem?

E percebeu que Uli também parecia preocupado.

_________________
Roedores de Ossos - Ragabash - Hominídeo - Cliath
16 anos
Carisma 4
Aparência 2
avatar
Paulo Pereira

Mensagens : 278
Data de inscrição : 31/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

CAERN - Grutas e Cavernas - em Lupino

Mensagem  Michell Corbeill em Qui Abr 14, 2016 11:11 am

Interações com The Survivers.
Em Hominídeo/Lupino

Michell é o último integrante a chegar dos que estavam na enfermaria. Já havia estado em uma gruta como aquela algumas noites atrás. Tinham acabo de Renascer da vergonha. Agora, estava entre outros irmãos. No fim, o Theurge se perguntava porque não fazer as reuniões em locais mais iluminados, que servisse alguns drinks de vez em quando. Obviamente não daria essa opção para ninguém, ou seria trucidado ali.

Dessa forma, ele apenas informa:

-
Eu chamar Segredos-de-Maat. Ela dever chegar logo.

Esperava uma resposta ou que a reunião começassem. O tempo corria e aidna tinham uma reunião para aquela noite.
________________________________________________________________________________________________________
.

_________________
avatar
Michell Corbeill

Mensagens : 264
Data de inscrição : 03/02/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CAERN] Grutas e Cavernas

Mensagem  Hrist Thordsvedt em Qui Abr 14, 2016 12:08 pm

Hrist observa cada um chegar logo depois dela com as orelhas em pé e corpo rijo, demonstrando total atenção em cada um deles. Fareja o ar quando cada um de seus companheiros vai se aproximando como se quisesse gravar o odor de cada um. É com uma certa surpresa e satisfação que vê pelo menos a maioria deles na forma lupina, especialmente o Andarilho. Para ela está harmonização dos dois lados da natureza Garou dizia muito e aquilo parecia ser um bom agouro.

Quando Michel diz que chamará a Ragabash, Hrist pisca os dois olhos suavemente e respira fundo, mostrando satisfação com a iniciativa do Theurge e diz:

- Assim está melhor... Obrigada.

E então olha para os demais, sua postura mostrando mais conforto agora com a matilha em volta. Volta a dizer:

- Eu quero sugerir que, antes de tomarmos as decisões oficiais da matilha, aproveitassemos um breve momento para nos conhecermos um pouco. Sei que isso pode parecer estranho, mas acredito que para todos nós está matilha será uma nova chance, um novo começo... E se vamos ser irmãos, precisamos saber ao lado de quem estamos dispostos a viver e morrer. Em muitas matilhas com as quais corri e em muitas histórias que ouvi neste Caern pude perceber que a desunião dentro das matilhas sempre foi um problema que causou desastres... E não importa a qual resultado cheguemos aqui, qual crença pessoal, qual método de ação, qual vontade individual, cada cultura e criação tribal nós tenhamos, quando sairmos desta gruta, sairemos como matilha. Sairemos como um. E isso para mim significa que cada um de vocês vai ser parte do que eu sou pois o seu sangue vai se misturar ao meu no campo de batalha.

_________________
Raça pura: 5 (Ascendente Notável: Filha de Gogol Fangs-First)
Aparência: 3 (Cicatriz na face esquerda, cega deste olho)
Fúria: 6
Qualidade Boa reputação (A de ser muito justa, porém muito rígida)

" Vingança não é um motivo valido, vingança é uma resposta emocional. Não, não é vingança: é punição."
avatar
Hrist Thordsvedt

Mensagens : 236
Data de inscrição : 19/04/2013
Idade : 30
Localização : Sampa City

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Cabelinho de Fogo (Lupino) - Hrist - Kiba - Uli - Michell

Mensagem  Paulo Pereira em Qui Abr 14, 2016 12:26 pm

Enquanto esperava a resposta de Kiba, ele percebe que o cabelo azul chega também na forma lupina. Cabelinho tinha que mudar para aquela forma para a reunião? Não que não se sentisse à vontade na forma lupina, só achou que não era necessário. Mas mesmo assim resolveu mudar enquanto Hrist falava sobre conversarem a respeito de si mesmos para de fato conhecerem com quem correriam até morrer.

Já em Lupino, Cabelinho responde Hrist:

-Gostei da sua sugestão Hrist.

E escancarou os dentes em um sorriso para ela. Mesmo tendo corrido com Kiba em outra matilha, ele não sabia muito sobre ele e queria saber. Correra com Hrist um pouco, mas dela só sabia sobre o martelo e sobre o senso de justiça enorme com que ela tratava seus julgamentos. Uli, Michel e Segredos de Maat eram uma incógnita para ele, esta última ainda não estava presente no local.

_________________
Roedores de Ossos - Ragabash - Hominídeo - Cliath
16 anos
Carisma 4
Aparência 2
avatar
Paulo Pereira

Mensagens : 278
Data de inscrição : 31/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Lupino) - Todos na Gruta

Mensagem  Kiba Valentine em Qui Abr 14, 2016 1:23 pm

O Presa de Prata estava deitado, sentindo seu corpo pesar uma tonelada, mais pelas dores internas do que por qualquer outro ferimento que já tinha sofrido.

O gesto de Uli, no entanto, faz o Ahroun sentar-se e agradecer com um aceno de cabeça. Sua dor podia não ser compartilhada, mas era notada pelo irmão de matilha e aquele pequeno gesto lhe da um pouco de animo.

A pergunta de Cabelinho lhe surpreende e o Ahroun deixa isso claro com o levantar das sobrancelhas repentino, mas logo voltando ao normal.

- Vou ficar... Obrigado.

Michel se juntava a eles falando sobre uma outra Garou que deveria chegar em breve para aumentar a matilha.

Hrist toma a iniciativa de falar e sugere que seus irmãos se conhecessem já que seriam uma nova matilha. Não estava muito disposto a ser o primeiro, principalmente porque a fama de sua família já devia ser conhecida naquele local.

- Concordo...

Assim que Kiba se manifesta ele olha para Uli, esperando que ele também concordasse e esperava para ouvir sua história, afinal ele e Michel eram os únicos que não haviam corrido ainda ao seu lado naquela matilha.

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Cicatrizes: Cicatriz profunda em forma de "/" no tórax e cicatriz superficial na altura do coração.
Carisma 03
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Idade: 17 anos
Altura: 1,70
Peso: 76kg
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Segredos-de-Maat - Matilha B

Mensagem  Narrador em Qui Abr 14, 2016 3:56 pm

Uma mulher se aproxima dos Garous da nova matilha. Seus passos sequer são ouvidos e sua presença só é notada quando ela já estava entre eles. Sua voz tem o tom baixo e ela apenas se apresenta dizendo:

'- Boa noite, aos que ainda não me conhecem sou Feema Agyeman, Segredos-de-Maat, Impura, Adren, Ragabash da tribo dos Peregrinos Silenciosos. Ex-membro da matilha Renascidos pelo Fogo, servindo a este Caern a apenas 2 noites. Fui indicada para me unir à nova matilha em formação.'


Suas expressões não transpareciam maiores emoções e ela cumprimenta com um olhar cada um dos presentes.

Raça Pura 3, Fúria 3
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Uli (Lupino) - Matilha

Mensagem  Uli Jon Roth em Sex Abr 15, 2016 12:41 am

Uli escuta a sugestão de Hrist e concorda, a experiência dela seria de grande ajuda para a Matilha, só não estava gostando nada nada de como Kiba estava e do desânimo que ele demonstrava.

Logo após, uma bela Garou, de raça pura razoável se aproxima e se apresenta, sem ter sido notada antes. Uli não perde tempo então e se adianta, já começando seu discurso, muito simpático e de fala fácil, mesmo na forma lupina, o discurso, em uivos e latidos de Uli não deixava nada a desejar.

"- Excelente sugestão Fúria-da-Justiça-Implacável. Aproveitando a chegada de nossa nova companheira... Sou Sacrifício-dos-Ancestrais, conhecido e nascido em duas pernas como Uli, Adren, Lua Gibosa da tribo do Falcão. Além da minha apresentação, aos que estiveram nas últimas assembleias puderam notar que eu estava na liderança da matilha Vingadores, que retornara da Umbra, lutei ao lado de Águia-Real, e o destino me trouxe, junto com Elo-Espiritual, Mediador dos Espíritos e Vingador do Futuro, e esse mesmo destino nos deu o conhecimento de muitas coisas que não haviam acontecido, e tentamos mudar essas coisas com o resgata à Fênix ontem, no entanto, algo não estava totalmente planejado, e como todos sabem, muitos de nosso amigos e companheiros se perderam em batalha... Mas nós estamos aqui, e por Gaia, não podemos deixar-nos abater. Somos e seremos uma matilha de hoje em diante, e será uma honra correr com todos vocês."

O Galliard tinha feito um discurso simples, mas talvez incentivasse seus companheiros a prosseguir com alguns relatos, por mais simples que fossem, ao terminar, Uli olha diretamente para o grande lobo que era Hrist, e ele faz um aceno para ela, aprovando a ideia e deixando claro que tinha iniciado os relatos da matilha.

_________________
Presas de Prata - Fostern - Hominídeo - Galliard - Sacrifício-dos-Ancestrais
Aparência: 3
Carisma: 5
Raça Pura: 4
Fúria: 6
Qualidades: Reputação (último membro da Garra Conquistadora, forte ligação com os ancestrais de sua familia)
avatar
Uli Jon Roth

Mensagens : 239
Data de inscrição : 10/04/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Lupino) - Todos na Gruta

Mensagem  Kiba Valentine em Sex Abr 15, 2016 8:19 am

O Presa de Prata nota a chegada da Ragabash que aparentemente era nova na Renascidos Pelo Fogo, visto que ele não lembrava de tê-la visto na ultima reunião onde a matilha foi praticamente apedrejada pelos Garous da Seita.

Kiba a cumprimenta com um aceno de cabeça e fica em silencio ouvindo a apresentação de Uli que, aparentemente, havia dado um recado ao irmão de Tribo em suas ultimas palavras.

Ao termino de seu irmão o Presa de Prata decide tomar a palavra e o faz olhando para a recém chegada.

- Seja bem vinda. Sou Kiba Valentine, Ahroun, Fostern dos Presas de Prata e do Campo dos Anjos Guardiões.

- Como a maioria dos Valentine eu nasci em Chicago, mas por conta de ter gerado um filho impuro e a morte de uma Garou, meu pai Angus Valentine, líder da família, me expulsou de Chicago.

- Depois disso vaguei por quase um ano sem matilha, sem Seita, só eu e meu filho... Finalmente fui parar em Nova Iorque, onde ganhei o nome de Asa Solitária e passei a viver em uma matilha de Roedores de Ossos. Praticamente foram eles quem me criaram.

- Vivi lá por 5 anos até que recebi a noticia de que os Valentine haviam sido extintos em Chicago, então voltei para me despedir de minha irmã, que era a unica que realmente ficou do meu lado no momento da expulsão... Depois disso vim parar no Rio de Janeiro, para reerguer o nome da família.


Neste instante Kiba faz uma pausa e olha para Hrist, continuando logo em seguida:

- Foi logo assim que cheguei que conheci Hrist, entrei para a Esquadrão da Fúria e eles foram minha família até então...

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Cicatrizes: Cicatriz profunda em forma de "/" no tórax e cicatriz superficial na altura do coração.
Carisma 03
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Idade: 17 anos
Altura: 1,70
Peso: 76kg
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Cabelinho de Fogo (lupino) - Kiba - Hrist - Michell - Uli - Feema

Mensagem  Paulo Pereira em Sex Abr 15, 2016 10:23 am

A surpresa de Kiba diante da pergunta de Cabelinho o deixa um pouco confuso. A resposta dele é rápido e ele mentia na cara dura. Teria que ter uma conversinha com ele logo. Não queria fazer isso na frente da matilha nova, porque eles tinham algumas arestas a aparar que remetiam à matilha anterior. Não queria de forma nenhuma misturar as coisas, criar um caso e montar um circo onde ele provavelmente seria o palhaço e acabar de vez com sua pouca reputação, se ele tivesse alguma. Apenas meneou a cabeça devagar para Kiba.

Outra Ragabash chega e se apresenta. Cabelinho nem tinha ouvido os passos silenciosos dela e isso era um ótimo sinal. Só queria que o humor dela fosse melhorzinho do que o do Declan, que Gaia o tenha.

Achou bem legal que o Galliard da matilha, ex alpha da Vingadores, tinha dado o primeiro passo nas apresentações. Era um breve relato sim, mas que dizia muita coisa. O próximo foi Kiba. E a história dele era bem triste. O que achou legal foi que Kiba viveu numa matilha só de Roedores e Cabelinho ficou se imaginando vivendo só com Roedores. Iria ser tipo comer pizza todo dia, ler gibis, roubar a galera que merecia e pichar os muros aqui e ali e combater Gaia com explosivos, traquinagens e muitas armadilhas. Até mostrou seus dentes de leve ao pensar nisso. Mas depois que voltou à realidade, ficou bem triste pela história de exílio de Kiba.

Cabelinho resolveu ser o próximo a falar sobre si:

-Seja muito bem vinda Feema.

Meneou a cabela em lupina para ela e começou a sua apresentação:

-Bem...meu nome é Paulo Pereira, Cabelinho de Fogo, Ragabash dos Roedores de Ossos, Cliath e hominídeo. Minha história é meio complicada porque eu não lembro de praticamente nada antes da minha transformação. O que me contam é que eu morava num lixão do Jardim Gramacho aqui do Rio de Janeiro e fui descoberto pelo Ygor Catsro, o garou conhecido como Ágil como um Rato, um ano depois da minha transformação e vim para cá.

Esperou um pouco e continuou:

-Entrei na Esquadrão da Fúria depois que cheguei, corri junto da Hrist e do Kiba até então...mas confesso que fiz muita merda nesse caminho porque não sabia e confesso que ainda não sei muito bem como é ser um garou. Aprendi muito com o Theurge Drink no Abismo e com o Kiba, mas quero aprender muito mais e ser um garou conhecido por defender Gaia de forma justa e eficaz. Como vou correr com vocês a partir de agora...eu peço o apoio de todos para me ajudar no meu desenvolvimento não só como garou, mas também como pessoa.

O Ragabash olha todos os garou, um a um, e suas últimas palavras possuem uma carga de emoção muito grande. O último garou que ele olha era para Kiba, com quem sempre contou e sempre o ajudou desde que chegou.

_________________
Roedores de Ossos - Ragabash - Hominídeo - Cliath
16 anos
Carisma 4
Aparência 2
avatar
Paulo Pereira

Mensagens : 278
Data de inscrição : 31/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Senta que lá vem prelúdio.

Mensagem  Hrist Thordsvedt em Dom Abr 17, 2016 10:37 pm

Hrist ouve à todos com atenção, pois era essencial conhecer os irmãos de matilha que iria ser responsável por julgar, punir e educar. Apesar de conhecer Kiba à muito tempo, não sabia de sua história...e não poderia adivinhar que Cabelinho precisava de ajudar com o que era ser Garou. Mas é quando a Garou que faltava chega e que novas apresentações são feitas, é que Hrist fala algo:

- Seja bem vinda Segredos-de-Maat... estamos gastando alguns minutos para nos conhecermos. Eu sou Hrist Thordsvedt, Fúria-da-Justiça-Implacável, Renascida pela Fúria e Vitoriosa sobre a Morte, Meia Lua Adren dos Crias de Fenris do Campo da Mão de Tyr, filha de Gogol Fangs-First e do sangue de Beowulf Esmaga-Grendel.

Ela faz uma pausa, escolhendo as palavras do idioma Garou que precisava e começa:

- Eu nasci em uma pequena vila composta apenas por parentes da minha tribo em um dos locais mais isolados da terra, onde quase não havia comida, eletricidade ou qualquer coisa que os Humanos tivessem conquistado de supérfulo e onde o inverno levava os recém nascidos e os velhos durante o sono... Lá, cresci à beira de um Caern também composto apenas por Crias de Fenris e foi onde aprendi as leis Garou através dos Costumes da minha tribo. Assim que nasci, como todas as crianças de lá, passei pelo Ritual que identificou que meu destino era ser servir à Gaia como esposa e mãe, mas não como Garou...Anos depois, ainda adolescente, minha vila foi atacada por Espirais Negras liderados por um traidor de Gaia... O Caern foi tomado, a aldeia destruida e além de mim, do Garou que minha família havia escolhido para me casar e de meu irmão, Voz do Trovão, ninguém mais sobreviveu. Foi quando Fenris mudou de ideia e me escolheu para buscar justiça àqueles que caíram. É por isso que carrego o nome de Fúria-da-Justiça-Implacável, escolhida depois de velha para me tornar guerreira.

Ela faz uma pausa, mas logo continua:

- Eu treinei por muito tempo...corri em matilhas de homens e lobos, mas até chegar à este Caern eu não sabia nada sobre as outras tribos que não fosse o que diziam os antigos do Velho Mundo. Eu não conhecia a língua, os hábitos, as tradições...e isso me causou, e às vezes ainda causa, problemas de estranhamento. Eu simplesmente não entendia vocês e em geral também não era entendida. Corri em muitas matilhas nesta seita e aprendi aos poucos a conviver com nossas diferenças... Fui da Redentores e da Esquadrão da Fúria quando ela nasceu. Fui da Vingadores antes dela ser reformada e mudar de nome... e voltei para a Esquadrão e depois, mais recentemente, voltei para a Vingadores antes de ir para a Amazônia depois de ter conquistado a liderança da minha tribo e então ser enviada para Chicago.

A loba fica em silêncio um segundo. O que iria dizer revelara apenas à Svenn, nem mesmo à Darkness dissera...era algo complicado e muito, muito pessoal, mas que mostrava quem ela realmente era...e quem ela já fora um dia.


- Por não ter nascido Garou muitas vezes eu fraquejei. Até bem recentemente não me achava digna de ser o que eu era...e acho que isso me ajudou a ser alguém que pune mais do que educa. Eu sabia o que eu precisava fazer, mas não me achava realmente parte disso. Esperam que alguém que carrega o sangue dos antigos heróis, que um filho de uma lenda, seja alguém que realizará grandes feitos... e eu jamais me achei à altura de nenhum deles, por isso eu evitava sequer citar seus nomes, muito menos assumir meu parentesco. Eu tinha vergonha de quem eu era, a mais tola das tolas. Após encontrar o traidor que liderou o ataque contra minha vila, eu pensei que havia feito o que Fenris queria de mim e pensei em desistir do Lobo para voltar à ser a Parente que eu nasci para ser. Foi quando Fenris apareceu para mim de novo e tirou a fraqueza do meu coração... Hoje eu sei quem eu sou e o que eu devo fazer. Mas demorei muitos anos até descobrir isso. Por ser fraca e tola eu cometi três erros graves em meu caminho como Garou...A primeira, quando eu ainda era filhote, me fez abrandar a punição de um homem que batia na filha, ambos parentes, sem motivo... Após o julgamento ele bebeu, a estuprou e a espancou até a morte. Ela tinha 7 anos de idade. Foi quando aprendi que poupar a punição cria oportunidades para a Wyrm... A segunda vez, já Cliath, fraquejei durante um combate no Mundo dos Mortos e o homem que eu amei morreu diante dos meus olhos para que eu pudesse sobreviver. Foi quando eu aprendi a jamais exitar em combate novamente... E a última vez, já Fostern, eu acabei me apaixonando por outro Garou. Violei a litania que eu deveria proteger acima de tudo e terei que conviver com isso para sempre. Por isso já fui julgada e punida e estou, neste momento, esperando dois Impuros vindos desta falha... Aprendi as consequência de minhas escolhas e a nunca mais me desviar dos caminhos de Gaia. Irei me casar com um Parente da minha tribo e irei expiar meus erros conforme Fenris e Gaia desejarem. Agora, sobre estes filhotes e sobre eu mesma foram feitas profecias sobre o futuro na Nação é da Guerra...e disso vocês precisam saber, pois outros também já sabem e eu receio que isso possa nos causar problemas no futuro.



_________________
Raça pura: 5 (Ascendente Notável: Filha de Gogol Fangs-First)
Aparência: 3 (Cicatriz na face esquerda, cega deste olho)
Fúria: 6
Qualidade Boa reputação (A de ser muito justa, porém muito rígida)

" Vingança não é um motivo valido, vingança é uma resposta emocional. Não, não é vingança: é punição."
avatar
Hrist Thordsvedt

Mensagens : 236
Data de inscrição : 19/04/2013
Idade : 30
Localização : Sampa City

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

CAERN - Grutas e Cavernas - em Lupino

Mensagem  Michell Corbeill em Seg Abr 18, 2016 11:38 am

Interações com The Survivers.
Em Hominídeo/Lupino

Michell coça o focinho em sinal de agradecimento ao cumprimentos da Fenris. A Philodox conseguia pontos com o Andarilho a cada segundo; seu segundo momento havia sido melhor que o primeiro.

'A caminhoneirazinha tá parecendo a Grifinória: merecendo uns dez pontos!"

De fato, a ideia de contarem suas próprias histórias era excelente. Se todos iam correr como irmãos, que soubessem de fato da vida de cada um ali, sem exceção. Talvez, se isso tivesse ocorrido na sua primeira experiência de matilha, as coisas talvez tivessem sido diferentes. Ou não. O fato era que ali er auma situação diferente, o surgimento de uma nova matilha e não apenas a inserção de um novo membro.

Antes que começassem, a Peregrino finalmente se une a matilha, sendo bem recebida por todas. Michell assenti com o focinho, cumprimentando-a. Tinha conhecido ela na noite passada, e ela já havia lhe salvado a vida. Lhe devia um favor imenso.

Cada um ali ia falando sobre sua história. Era inacreditável como a visão sobre as pessoas poderia ser modificada só pelo fato de ter consciência do que ela passou até chegar ali. E sua consciência quanto a Hrist se moldava completamente a cada palavra que ela dizia. Sim, ela era uma Cria de Fenrir. Sim, ela era meia-irmã de Ira-de-Thor e Sombra-de-Loki - e irmã de uma das baixas deixadas pela Arautos do Trovão. Mas ela tinha uma história totalmente independente deles. Ela havia sofrido, ela se auto-julgava demais... Era possível sentir mortalidade nas palavras da Philodox. No fim, ela revela seus próprios erros e revela a profecia que suas futuras crias haviam sigo jogadas. Mas o que exatamente essas palavras diziam? Ela os contaria depois?

Bem, ela parecia haver terminado. Faltavam apenas ele e a Peregrino. Pelo visto ele seria o próximo. O lobo de pêlos descoloridos se ergue e se aproxima mais do centro.

-
Bem, antes de começar a contar sobre mim, eu gostaria de agradecer diante de vocês a nossa companheira de matilha, Segredos-de-Maat. - ele ergue os olhos para ela, falando-a diretamente. - Se não fosse você, eu provavelmente não teria sobrevivido ao ataque massida da vagabunda sanguessuga, então, obrigado!

Ele coça o focinho com as duas patas dianteiras em sinal de simpatia pela Ragabash.

-
Bem, pelo meu sotaque da pra perceber que eu não sou daqui, como a maioria de vocês. Eu nasci Impuro, do ventre de minha falecida mãe, na cidade de Paris. Apesar daquela confusão toda, ainda existem alguns Garous que enfrentam aquele mimetismo maluco, não só os Andarilhos. É claro que os filho da Barata se sentem mais confortáveis ali, mas eu conheci alguns outros Garous que vigiavam as fronteiras, mais próximo das áreas verdes que ainda restam. São poucos, mas existem... Enfim, eu nasci lá. Eu fui criado pelo meu pai, ele cuidou de mim da melhor maneira possível e...

Por um minuto, o Theurge hesita. Ele poderia contar tudo para eles, realmente. Ele sabia a opinião de muitos sobre os Impuros e suas limitações, mas se a Philodox Fenrir contou seus podres, porque ele não contaria os seus? No fim, não era um erro dele, mas de seu pai:

-
Bem, ele praticamente me geriu por uma segunda vez. Eu nasci com os pulmões sub-desenvolvidos, tipo uma má formação congênita devido aos genes dos meus pais. Eu devia ter morrido com a minha mãe naquele dia, a minha sobrevida era de algumas horas segundo o prognóstico do meu próprio pai, mas ele não desistiu. Ele trabalha com biotecnologia, é tipo um Frankstein moderno. Ele prototipou uns aparelhos alveolares que substituem os meus pulmões e auxiliam nas trocas gasosas do meu organismo. Se eu começar a falar sobre isso ninguém vai entender nada, então todo mundo só precisa saber que eu tenho um troço dentro do peito que me faz respirar e me deu essa voz maravilhosa,rs.

Ele nunca havia tentado contar isso desde que chegara no Rio, então não sabia da reação dos outros. Ele decide apenas continuar o relato:

-
Apesar de me interessar bastante pela área do meu pai, eu acabei me afeiçoando bastante com o estudo dos softwares e códigos binários. Antes da minha primeira transformação, eu já me dedicava a alguns estudos mais teóricos. Quando ela aconteceu eu mergulhei de cabeça num computador. Bem, esse interesse, unido a minha Lua, me levaram a fazer alguns estudos interessantes na parte de algoritmos lógicos aplicados ao reino Umbral. Eu consegui criar um código que simulava digitalmente a situação do plano da Penumbra em toda a região de Paris. Esse trabalhozinho me garantiu o meu Ritual para me tornar Cliath e me libertar da minha condição de Filhote. Eu acabei vindo pro Rio de Janeiro por me interessar nos problemas que a Tempestade Umbral causou aqui. Quando eu cheguei eu percebi que realmente era algo muito mais complexo do que um grupo de algoritmos. A Umbra daqui perdeu a normalidade a muito tempo.

-
Bem, quando eu cheguei eu fui designado a antiga Arautos do Trovão. Eu acho que eu não preciso falar muito sobre minha antiga matilha e seus sucessivos erros. Eu não estou aqui para execrar os mortos, mas houveram erros individuais que nos levaram a ruína, como houveram erros conjuntos que tiveram a mesma função. Estávamos renascendo das cinzas, tentando cumprir com aquilo que Ira-de-Thor designou para nós como nossa missão de vida-ou-morta. Infelizmente, a vagabunda que era o nosso alvo foi mais rápido que nós... Ai! Eu estava tão perto, mas tão perto de esganar aquela sanguessuga maldita; Infelizmente ela foi mais rápida e acabou conosco antes disso.

Ele esconde por alguns segundo o focinho entre as patas, com se limpasse algumas lágrimas.

-
Bem, essa é minha história.

Michell se cala esperando alguma reação ou talvez apenas a apresentação de Feema. Esperava que a Peregrino também contasse sua história.
________________________________________________________________________________________________________
.

_________________
avatar
Michell Corbeill

Mensagens : 264
Data de inscrição : 03/02/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Lupino) - Todos na Gruta

Mensagem  Kiba Valentine em Seg Abr 18, 2016 5:07 pm

Kiba ouve a história de Cabelinho e, naquele momento, se toca de que por mais que tivesse um laço com seus irmãos caídos e os ainda de pé, não sabia sobre seu passado.

A próxima era Hrist que conta uma história verdadeiramente surpreendente, algo que ele imaginava ser as fantasias que os anciões gostavam de criar quando bebiam demais em uma assembleia, mas duvidava que Hrist era uma dessas Garous.

Os erros no passado cometidos pela Cria eram sem duvidas ruins, mas estranhamento similares aos dele. A inocência da juventude levou a vida da mãe de seu filho, a hesitação fez com que Lauren o colocasse em frenesi e isso terminasse por mata-la ao final, e o amor... Kiba ainda não havia falhado por isso, mas seu filho era resultado de uma quebra da Litania, a mesma quebrada por Hrist.

Quando imaginou que a Fenris havia apenas feito uma pausa dramatica para prosseguir com a história de seus filhos, Michell toma a palavra para contar a sua.

O Andarilho do Asfalto surpreende logo de inicio, pois Kiba não se lembrava, ou não tinha percebido, que Michell era um impuro. Não que aquilo fizesse alguma diferença, mas instintivamente o Ahroun puxa na memória as vezes que viu o Andarilho de cabelos azuis na forma crinos, procurando sua deformidade.

Não demora muito para que Michell prosseguisse com sua história de vida e com seu pai o havia salvado de um fim trágico. Ao termino da história do Andarilho a cabeça do Ahroun começa a fervilhar com lembranças de coisas que precisavam ser resolvidas para ontem. Felizmente a história do Theurge o havia feito esquecer, mesmo que temporariamente, a fatalidade da noite anterior e agora precisavam dar um jeito antes que o caos aumentasse sobre a Seita.

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Cicatrizes: Cicatriz profunda em forma de "/" no tórax e cicatriz superficial na altura do coração.
Carisma 03
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Idade: 17 anos
Altura: 1,70
Peso: 76kg
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Segredos-de-Maat - Matilha B

Mensagem  Narrador em Seg Abr 18, 2016 5:26 pm

A Peregrino se mantinha em silêncio. Ouvia as histórias ali contadas sem muito interesse. Sorri e acena com a cabeça para Michell quando ele lhe agradece, mas essa é a única expressão de sentimento demonstrada pela Ragabash. E é nitidamente forçada. Em alguns momentos ela chega a parecer que vai bocejar e, quando percebe que é sua vez de falar apenas diz:

'- Vocês querem saber da minha história, é isso? Bom, meu nome é Segredos-de-Maat não à toa. Sou filha do pecado, portadora das tradições de minha tribo e carrego em mim as cicatrizes da minha história.'

A Garou levanta sua blusa até os seios e mostra uma barriga extremamente ferida e segue falando:

'- Participei da última incursão de minha tribo para tentar recuperar nossa terra e fui pega pelos sanguessugas que usurparam nosso território. Ele sabiam dos segredos que carrego. Eles tentaram arrancá-los de mim. E depois de muito sofrer, eu arranquei a cabeça de todos eles.'

Não havia um pingo de emoção em suas palavras e a Garou prossegue:


'- O destino me fez vir correr com vocês. Não sei o porque. Mas tenho certeza que saberei em breve.'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Uli (lupino) - Matilha nova

Mensagem  Uli Jon Roth em Ter Abr 19, 2016 1:29 am

Uli mantém sua atenção completa a todos os detalhes das histórias de seus irmãos, já tinha ouvido boatos sobre a história dos Valentine, mas não sabia exatamente que Kiba havia sido renegado por sua família, ao menos Gregory nunca tinha falado nada sobre isso.

A história de Cabelinho era interessante, ele, Uli, também nunca conhecera seus pais e vivera praticamente na rua, em orfanatos e casas de cuidados, se escondendo dos inimigos de sua família.

Então Hrist começa o relato dela, e era extenso, gostava da facilidade que ela tinha para discursar, imaginava se ela conheceria alguma história dos Skalds nórdicos, que poderia compartilhar consigo.

Então escuta os feitos de Michell e logo em seguida a falta de jeito com sua própria história da Peregrino. Assim, resolve retomar a palavra para si, realizando o desfecho daquela sessão de conhecimento da matilha.

"- Muito bem, acho que todos escutamos histórias muito interessantes, e nos identificamos com muitas delas." - Olha para Cabelinho e acena - "- Então todos notamos que todos cometem seus errors, e acredito que todos tenham também histórias de sua glória para contar." - Olha para a Peregrino que havia demonstrado sua força em não ceder à tortura. - "- Acredito que como Matilha, seja importante nós aprendermos com nossos próprios erros, mas também com os erros e acertos de nossos irmãos."

Se aproximando de Hrist, porém falando para todos, Uli continua.

"- Espero que possamos realmente nos sentirmos uma família, e saiba que seus filhotes serão parte da nossa família também Hrist, o que precisar pode nos pedir, será uma honra."

Olha para todos, como se falasse pela matilha, além de por si. Diferente da Peregrino, suas palavras tinham emoção e profundidade, ele sentia realmente cada coisa que dizia, e dizia de coração.

"- Acho que agora todos sabemos os próximos passos para que oficializemos nossa Matilha. A liderança, o nome, e o Totem."

Deixa então no ar como seriam os procedimentos, mas passa, ainda em forma lupina, por trás de Hrist, de modo que deixasse o caminho livre para que ela assumisse as formalidades de tais escolhas.

_________________
Presas de Prata - Fostern - Hominídeo - Galliard - Sacrifício-dos-Ancestrais
Aparência: 3
Carisma: 5
Raça Pura: 4
Fúria: 6
Qualidades: Reputação (último membro da Garra Conquistadora, forte ligação com os ancestrais de sua familia)
avatar
Uli Jon Roth

Mensagens : 239
Data de inscrição : 10/04/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Cabelinho de Fogo (Lupino) - Uli - Todos na cena

Mensagem  Paulo Pereira em Ter Abr 19, 2016 1:21 pm

O relato de Hrist era doloroso. Ela tinha passado por coisas que Cabelinho nunca tinha imaginado. A tinha como uma garou nata e que tinha nascido somente para julgar os culpados e que fora treinada desde no nascimento para isso, mas não, ele estava completamente enganado. A Philodox tinha uma carga enorme em seus ombros tanto do passado, presente e futuro que o Roedor não conseguiria de forma alguma carregar. Não sentiu pena dela, mas se sentiu triste que quase todas as histórias ali eram tristes ou coisa pior. Não tinha ouvido uma história sequer, por enquanto, que seria de verdade bonita. Ser um Garou parecia trazer dores exorbitantes.

O próximo a contar sua história é Michell do cabelo azul, não sem antes agradecer Feema sobre ela ter salvo sua vida. Com a explicação de Michell, foi fácil perceber que ele era tipo o Homem de Ferro da Marvel, só que em vez do coração, ele tinha os pulmões artificiais.

”Hrist era tipo o Thor e Michel tipo o Homem de Ferro. Eu sou tipo quem? Queria ser o Homem de gelo.”

O resto da história do Theurge era algo relacionado com sistemas cibernéticos, computadores e coisas das quais Cabelinho não tinha tanto conhecimento. Talvez pudesse aprender muito com o smurf sobre estes assuntos. Ele queria dar uma versatilidade em alguns dispositivos explosivos e saber sobre computadores poderia refinar o seu trabalho.

A próxima a falar sobre sua história sem um pingo de sentimento é Feema. Ela lhe lembrava muito a Philodox da Esquadrão, Tolerância Zero, e isso o fez estremecer. Era uma irmã de augúrio e mesmo com uma história curta, também era cheia de dores e cicatrizes que demonstrava em seu corpo.

Depois das histórias de todos, Uli toma a inciativa para darem início à criação da matilha. Dizia que tinha se identificado com algumas histórias e viu que o Presas olhava para ele. Imaginou que Uli tinham algo em comum com ele e mostrou os dentes da forma lupina em um sorriso. O Galliard da matilha já tomava a dianteira para os próximos passos. Escolha do Alpha, nome da matilha e totem. Em sua cabeça, ele queria Kiba como Alpha, apesar de ele já ter sido Alpha na Esquadrão. Via Uli como o Galliard da matilha e incumbido das apresentações. Hrist seria a juíza de pulso firme da matilha e poderia acumular o posto de Beta e Michell o mestre de cerimônias. Feema poderia ser a vigia, já que ela tão silenciosa como um gato. Enquanto que Cabelinho seria o vagal da matilha. Riu internamente em se considerar um vagabundo. Claro que esta era sua visão de matilha, e ele sozinho não era maioria.

-Não sei se posso falar agora...mas acredito que a votação pode ser aberta sobre quem lideraria a matilha, concordam?

Olhou para todos os presentes e esperou a aceitação de sua ideia. Tinham garous poderosos ali naquela nova matilha e fortes candidatos à Alpha.

_________________
Roedores de Ossos - Ragabash - Hominídeo - Cliath
16 anos
Carisma 4
Aparência 2
avatar
Paulo Pereira

Mensagens : 278
Data de inscrição : 31/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Lupino) - Todos na Gruta

Mensagem  Kiba Valentine em Ter Abr 19, 2016 2:11 pm

Kiba olha para a Peregrina, esperando que a mesma contasse sua história, mas se não fosse a falta de emoções em seu rosto ele diria que ela estava zangada de ter que falar sobre aquilo.

Estranhamente se lembrou de Ethan e lembrava vagamente que ele chegou a ter problemas com os vampiros do Egito, mas não tinha como perguntar nada ao Senhor das Sombras, pois ele já não estava mais entre os vivos.

Depois disso era a vez de Uli falar e ele questiona a decisão dos cargos da matilha. Aquilo faz Kiba lembrar que, agora que a matilha era uma nova matilha, também precisaria de um novo Alpha.

O Ahroun lutou para fazer seu melhor pela Esquadrão da Fúria e acreditava ter cumprido seu papel como Alpha, só esperava que seus irmãos também pensassem assim.

Logo após Cabelinho ter se manifestado o Presa de Prata se manifesta:

- Concordo... Por mais que essa seja uma matilha nova nós nos conhecemos o suficiente para isso...

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Cicatrizes: Cicatriz profunda em forma de "/" no tórax e cicatriz superficial na altura do coração.
Carisma 03
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Idade: 17 anos
Altura: 1,70
Peso: 76kg
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Hrist (Lupina) - Todos

Mensagem  Hrist Thordsvedt em Ter Abr 19, 2016 4:33 pm

Hrist ouve com atenção a história de seus irmãos de matilha. Ela sabia que o Andarilho fizera parte da matilha que matara seu irmão, mas estava evitando pensar muito nisto agora. Ele ser Impuro a ajudava a entender o porque do jeito tão... diferente. Logo a Peregrina diz e Hrist, apesar de não gostar da postura desrespeitosa da Garou, gosta ao menos de sua atitude. Hrist acente com a cabeça ao Galliard e o agradece pelo que diz sobre seus filhotes quando ele puxa o assunto da matilha e Hrist já iria se pronunciar quando Cabelinho começa e fala sobre votar em um alpha... um erro que ela agora entendia ser coisa da idade, mas quando Kiba concorda, ela já acha um pouco mais perigoso...afinal, ele era Fostern. Ainda assim, Hrist parece bastante calma e demonstra isso com o olhar e a postura, mais suave agora que não estava tão atenta às histórias. Ela diz, com serenidade:

- Cabelinho-de-Fogo, você é um Sem Lua...você não apenas pode mas deve falar quando achar que precisa. Faz parte da função do seu augúrio e ajuda a todos a enxergar problemas que talvez não tenhamos ainda visto, assim como dar suas ideias para que possamos considerá-las.

Ela diz isto olhando para ele, sorri com os olhos, os piscando lentamente, mas logo continua de forma séria:

- No entanto, sou contra o que disse. A democracia é uma ferramenta humana e nem mesmo entre eles isso funciona... Não é como fazem os lobos, não é como fazem os Garou. Um alpha deve conquistar este direito, deve merece-lo sendo o melhor, ou será um alpha fraco. Hoje conhecemos as histórias uns dos outros, mas não conhecemos o Garou que está ao nosso lado para podermos tomar uma decisão imparcial...Já vi lideranças vergonhosas nascerem da nomeação de alphas e nós não teremos uma matilha vergonhosa. Faremos da forma antiga e o mais apto entre nós liderará.

Ela olha para cada um deles, de forma séria mas tentando deixar clara sua posição como a Philodox dentre eles.

- Até hoje eu jamais disputei liderança de nenhuma matilha, sempre tentei ajudar desempenhando o papel de juíza mas nenhuma das vezes isso foi suficiente para evitar os muitos erros que vi acontecer. Já não sou mais tão jovem e a idade me trouxe alguma experiência... Por isso desejo ser alpha desta matilha, se for a mais apta entre nós. Quem mais deseja ser alpha desta matilha?


Última edição por Hrist Thordsvedt em Ter Abr 19, 2016 9:48 pm, editado 1 vez(es)

_________________
Raça pura: 5 (Ascendente Notável: Filha de Gogol Fangs-First)
Aparência: 3 (Cicatriz na face esquerda, cega deste olho)
Fúria: 6
Qualidade Boa reputação (A de ser muito justa, porém muito rígida)

" Vingança não é um motivo valido, vingança é uma resposta emocional. Não, não é vingança: é punição."
avatar
Hrist Thordsvedt

Mensagens : 236
Data de inscrição : 19/04/2013
Idade : 30
Localização : Sampa City

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Cabelinho de Fogo (Lupino) - Hrist - Kiba - Michel - Uli - Feema

Mensagem  Paulo Pereira em Ter Abr 19, 2016 4:49 pm

Kiba concorda com Cabelinho sobre a votação e Hrist ensina para o Ragabash que ele poderia falar quando quisesse pois seu augúrio permitia isso. Essa ele não sabia. Na Esquadrão da Fúria ele sempre foi tratado como criança e quando abria a boca, na maior parte das vezes, era repreendido, claro que algumas repreensões eram merecidas, já outras.

-Obrigado pela orientação Fúria da Justiça Implacável. Não sabia que eu poderia falar quando quisesse. Me lembrarei disso das outras vezes.

Mostrou seus dentes para Hrist e piscou de volta para ela. Mas quando ela diz que a disputa para ser Alpha seria como antigamente, fosse lá o que isso queria dizer, Cabelinho só olha para os outros membros da matilha. Não tinha noção nenhuma de como seria esta disputa. Uma luta? Um jogo? Seria interessante saber disso e Hrist já se coloca como interessada em ser Alpha.

-E como acontece na forma antiga? E o garou que se mostrar o mais apto vai decidir todo o resto? Totem, nome de matilha e os outros cargos?

Realmente não tinham lhe ensinado muito a respeito das tradições garous. E o que ensinaram foi superficial.

-Já deixo claro que não estou interessado em ser Alpha.

_________________
Roedores de Ossos - Ragabash - Hominídeo - Cliath
16 anos
Carisma 4
Aparência 2
avatar
Paulo Pereira

Mensagens : 278
Data de inscrição : 31/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Lupino) - Todos na Gruta

Mensagem  Kiba Valentine em Ter Abr 19, 2016 5:24 pm

Kiba ouve primeiramente o conselho dado por Hrist a Cabelinho e teme muito como o Ragabash iria entender aquela orientação, então diz:

- Só cuidado com o que for falar... Por mais que você possa falar bem o filtro do ouvido do companheiro é que é maior problema... E isso pode te colocar em problemas.

O tom de voz do Ahroun não era de advertência e sim de preocupação. Querendo ou não Cabelinho e ele foram os que sobraram da Esquadrão da Fúria durante a invasão da FESN e ele não queria ver o Roedor com problemas.

Depois do comentário a seguir de Hrist Kiba fica pensativo. Não estava mesmo afim de entrar em disputas, mas devia ter imaginado que ela não aceitaria que um líder surgisse entre eles sem testa-lo, mas não é isso que o incomoda e sim a duvida se queria ou não ser Alpha dessa nova matilha, afinal, Hrist parecia bem cotada entre seus irmãos e Uli já havia liderado a Vingadores. Sem duvida os dois tinham mais que potencial para a liderança.

- Se vocês estão afim de testar nossas habilidades fiquem a vontade, mas não acho que isso prova quem é o melhor Alpha, no máximo quem é o "melhor" Garou... Mas façamos do jeito de Hrist. Eu desejo ser Alpha.

Iria encarar o desafio e, se fosse a vontade de Gaia, lideraria ou não esta nova matilha que estava surgindo naquela gruta.

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Cicatrizes: Cicatriz profunda em forma de "/" no tórax e cicatriz superficial na altura do coração.
Carisma 03
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Idade: 17 anos
Altura: 1,70
Peso: 76kg
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CAERN] Grutas e Cavernas

Mensagem  Hrist Thordsvedt em Ter Abr 19, 2016 9:47 pm

Quando Kiba dá o pior conselho possível para um Ragabash que assumiu ser inexperiente, Hrist apenas chacoalha um pouco a cabeça, quase imperceptivelmente, e respira fundo. Ela olha então para Cabelinho e diz diretamente para ele, enquanto esperava os outros se pronunciarem, mas de forma que todos - especialmente Kiba para quem ela dá uma rápida olhada - pudessem ouvir:

- E será nestas horas, quando outros não gostarem das suas palavras, que você terá sua matilha para te apoiar. A função que você recebeu de Luna não é a de agradar a todos, mas dizer aquilo que deve ser falado independente do quão sensíveis alguns Garous tenham se tornado hoje em dia. Mas depois podemos conversar sobre isso, acredito que Segredos-de-Maat poderá te ajudar com isso também até melhor do que eu ou qualquer outro aqui.


Hrist eleva um pouco a voz, olhando agora para seus outros irmãos de matilha mas respondendo à Kiba de forma tranquila e natural:

- Eu acho que é justamente do melhor Garou que precisamos para liderar uma matilha, não do mais popular.

Ela sorri, mas na forma de lobo isso fica quase imperceptível. Volta-se para Cabelinho, que havia perguntado como as coisas eram feitas pelo método "antigo" e diz:

- Os Garous que disputarem a liderança devem se enfrentar em um duelo que deverá avaliar as suas habilidades... normalmente quem escolhe se o desafio será um combate ou algo que envolva outras capacidades é aquele que foi desafiado. Como não temos um alpha à ser desafiado, a escolha pode ser daquele de posto mais elevado ou - como eu prefiro - pelo juiz da matilha. Como um dos envolvidos na disputa é o juiz, podemos buscar outro ou deixar que outro membro escolha o desafio... Em tempos idos, na minha tribo, disputas como esta eram sempre combates e sempre até a morte, quando o vencedor deveria devorar o coração do derrotado, mas acredito que só façam isso hoje em dia para disputar o posto de Jarl do Mundo. Como é liderança de matilha, o vencedor terá a responsabilidade de tomar as decisões pela matilha e acredito que a extensão do que isto significa dependa de Garou para Garou.

_________________
Raça pura: 5 (Ascendente Notável: Filha de Gogol Fangs-First)
Aparência: 3 (Cicatriz na face esquerda, cega deste olho)
Fúria: 6
Qualidade Boa reputação (A de ser muito justa, porém muito rígida)

" Vingança não é um motivo valido, vingança é uma resposta emocional. Não, não é vingança: é punição."
avatar
Hrist Thordsvedt

Mensagens : 236
Data de inscrição : 19/04/2013
Idade : 30
Localização : Sampa City

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Uli (lupino) - Matilha nova

Mensagem  Uli Jon Roth em Qua Abr 20, 2016 4:24 am

Uli escuta as opiniões sobre a escolha do líder, escuta sobre a votação, e sabia que Hrist não aprovaria aquela ideia, ele mesmo também a achava bem fraca perto as outras alternativas. Mas Hrist fala de um jeito excelente com Cabelinho, inclusive o ajudando em seu augúrio, aquilo o deixa orgulhoso, e acredita que além de juíza ela seria uma excelente líder. Seria uma ótima competição.

Kiba no entanto escolhe a votação, talvez aquele fosse o caminho que os Presas de Prata estavam tentando nos últimos tempos, serem mais democráticos, porém o próprio Galliard não conseguia concordar com aquilo, ainda mais na forma lupina, seu lado lobo sentia uma pontada com cada Alpha escolhido pela maioria, quando os desafios são abertos, Uli conclui dizendo.

"- Meu sangue nórdico e germânico não faria jus se não participasse de um desafio saudável. Além do mais, confio que Fùria-da-Justiça-Implacável possa determinar os desafios para os Alfas, afinal, seria completamente contraproducente e completamente improvável que a própria Juíza fosse injusta na escolha do ou dos desafios, porém talvez precisemos de alguém para julgar de fora a melhor performance objetivamente."

_________________
Presas de Prata - Fostern - Hominídeo - Galliard - Sacrifício-dos-Ancestrais
Aparência: 3
Carisma: 5
Raça Pura: 4
Fúria: 6
Qualidades: Reputação (último membro da Garra Conquistadora, forte ligação com os ancestrais de sua familia)
avatar
Uli Jon Roth

Mensagens : 239
Data de inscrição : 10/04/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Lupino) - Todos na Gruta

Mensagem  Kiba Valentine em Qua Abr 20, 2016 7:24 am

O comentário de Hrist, visivelmente mais voltado para Kiba do que para o próprio Cabelinho, não passa desapercebido pelo Ahroun que bufa visivelmente mostrando que aquilo fora extremamente desnecessário. A Fenris certamente não conhecia Cabelinho o suficiente e para esclarecer o já esclarecido o Presa de Prata diz:

- Tenho certeza que você não entendeu o que eu disse, mas certeza que ele entendeu... A prova viva do que eu disse aconteceu aqui e agora... Ele sabe do que eu to falando...

- E também não falei do mais popular, falei do mais líder... E nem sempre o melhor líder é o Garou mais forte, ou mais rápido, etc...


Ter que se explicar aquilo para alguém que certamente Kiba sabia ser inteligente era desgastante, mas o Ahroun tentava não se deixar desanimar.

Uli também já tinha deixado claro que iria querer se tornar Alpha, mas certamente seu apoio era que a Fenris se tornasse a líder da Seita. Por mais irônico que aquilo fosse, Hrist tinha grandes chances de se tornar a líder por votação, mas preferiu decidir aquilo de outra forma.

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Cicatrizes: Cicatriz profunda em forma de "/" no tórax e cicatriz superficial na altura do coração.
Carisma 03
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Idade: 17 anos
Altura: 1,70
Peso: 76kg
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CAERN] Grutas e Cavernas

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 8 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum