[CAERN] Templo da Justiça

Página 3 de 19 Anterior  1, 2, 3, 4 ... 11 ... 19  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Arthur Macleon (Hominideo) - Vingadores / Todos proximos

Mensagem  Arthur Macleon em Sex Nov 01, 2013 10:43 am

Arthur ouve o que Kor tinha a dizer de braços cruzados e não consegue conter a risada e mais uma vez balança a cabeça em sinal de negação. Depois de esfregar o rosto algumas vezes com a palma da mão o Fianna diz:

- É foda ouvir uma coisa dessas... Eu quero o Juiz aqui faça seu julgamento sobre mim e se eu realmente não dei o beneficio da duvida a esse retardado ai. A porrada que ele levou foi bem merecida e eu já disse que não me arrependo. Falei que ele não seria louco de mentir pra gente ali, porque seria uma tamanha burrice. Não nego. Eu NUNCA desconfiei da lealdade dele a Gaia... Não consigo entender como ele não entende que o questionamento é sobre a lealdade dele a matilha. Se os outros bateram nele porque achavam ele um traidor paciência... Eu bati pelos motivos que já expliquei.

Arthur nota que estava começando a perder a paciência com o Senhor das Sombras, então apenas aperta os braços com mais força na intenção de se conter diante daquelas emoções.

_________________
Hominídeo - Galliard - Fianna - Irmandade de Herne
Qualidade: Voz de Rouxinol
Cicatrizez: Cicatriz superficial no peito direito, cicatriz profunda na barriga, cicatriz superficial nas costas em formato de "/".
Carisma 04
Aparência 04
Raça Pura 03
Fúria 04
avatar
Arthur Macleon

Mensagens : 170
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kor Yance McDonell (Hominideo) - Hrist/ Arthur/ Saggittarius / Todos/ Vingadores

Mensagem  Kor Yance McDonell em Sex Nov 01, 2013 11:41 am

Kor ainda estava com as mãos para trás, quieto mostrando uma compostura séria, tranquila e firme como seu irmão havia lhe dito recentemente. Demonstrava confiança em sua postura. Poucas palavras era o suficiente para se expressar e assim seria. Arthur então toma a palavra mais uma vez e fala o que vêm a sua cabeça de forma desordenada. Era visível que o Fianna nem se quer tinha usado 10% do seu cérebro para analisar toda situação. Fora prolixo. Se tivesse feito isso, saberia que a maior vítima daquela situação toda era ele.

Sem desfocar sua atenção de Saggittarius, sem se quer mover seus olhos para Arthur, disse para o Fianna e todos escutarem.

- À julgar pela arrogância em suas palavras, não me causa espanto a forma que agiu, Semblante-de-Aquiles.

Se calou novamente. Não queria interromper ou influenciar o julgamento de Saggittarius para que depois fosse acusado de qualquer outra calúnia que a Vingadores achasse conveniente.

_________________
Hominídeo - Galliard - Fostern - Senhor das Sombras - Senhores do Cume - "Sopro-da-Tempestade"
_______________
Aparência 05

Fúria 05
Raça Pura 03

Cicatriz no peito num formato [ / ], cabeça em [ | ] e nas costas em [ Z ].




"Diante de uma larga frente de batalha, procure o ponto mais fraco e, alí, ataque com a sua maior força."
avatar
Kor Yance McDonell

Mensagens : 325
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Arthur Macleon (Hominideo) - Vingadores / Todos proximos

Mensagem  Arthur Macleon em Sex Nov 01, 2013 12:06 pm

O Fianna ouve o que foi dito pelo Senhor das Sombras e finalmente descruza os braços, abaixando-os lentamente com os punhos cerrados. Seu olhar fixa Kor com visível irrtação e depois de segundos encarando ele o Galliard diz:

- Não é arrogância, é a verdade, mas lhe falta humildade pra aceitar isso e já cansei de tentar fazer você entender... Só espero, de verdade, que nunca mais cruze meu caminho Kor... Não da mais pra olhar pra sua cara...

_________________
Hominídeo - Galliard - Fianna - Irmandade de Herne
Qualidade: Voz de Rouxinol
Cicatrizez: Cicatriz superficial no peito direito, cicatriz profunda na barriga, cicatriz superficial nas costas em formato de "/".
Carisma 04
Aparência 04
Raça Pura 03
Fúria 04
avatar
Arthur Macleon

Mensagens : 170
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kor Yance McDonell (Hominideo) - Hrist/ Arthur/ Saggittarius / Todos/ Vingadores

Mensagem  Kor Yance McDonell em Sex Nov 01, 2013 12:47 pm

Kor então enxerga uma visível irritação vindo do Fianna. O mesmo fica encarando, cerrando os punhos, como se aquilo colocasse algum medo no Senhor das Sombras. A boneca estava estressada. Pobre coitado. Arthur diz que faltava humildade em Kor para entender tudo aquilo. Talvez faltasse mesmo. O Senhor das Sombras jamais iria ser "humilde" como ele gostaria a ponto de ser crucificado por algo que não havia feito. Preferia a morte do que isso. Faltava muito mais humildade para ele que se sentia o Pica das Galáxias mesmo estando errado. Olhou para o Fianna de rabo de olho segurando o riso disfarçado e então soltou somente um comentário irônico típico de quem prefere ignorar algo inútil do que dar ouvidos.

- Aham...

Deu um suspiro rápido preferindo nem comentar, voltando sua atenção para Saggittarius. Tinha coisa mais importante para se preocupar do que Arthur, como por exemplo, sua dor de cabeça infernal que parecia não acabar nunca.

_________________
Hominídeo - Galliard - Fostern - Senhor das Sombras - Senhores do Cume - "Sopro-da-Tempestade"
_______________
Aparência 05

Fúria 05
Raça Pura 03

Cicatriz no peito num formato [ / ], cabeça em [ | ] e nas costas em [ Z ].




"Diante de uma larga frente de batalha, procure o ponto mais fraco e, alí, ataque com a sua maior força."
avatar
Kor Yance McDonell

Mensagens : 325
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ingrid - Arthur / Kor / Todos

Mensagem  Ingrid Reis em Sex Nov 01, 2013 2:13 pm

Uma nova discussão começa a se formar logo após a juíza fazer o seu trabalho. Ingrid se aproxima de Kor e Arthur e, se os dois não a impedirem, coloca uma mão no ombro de cada um (caso estivessem a uma distância um do outro que permitisse isso) e fala para os dois com o tom amistoso - que lhe era raro:

- Eu acho que os dois estão com a cabeça muito quente. Os dois já falaram para o juiz as suas próprias versões do acontecido, agora ele fará seu trabalho. Essa matilha não precisa expor mais suas intimidades em público. O que aconteceu na clareira central já deve ter sido suficiente.

A Theurge solta a mão do ombro dos dois e diz para Kor:

- Você deveria ser mais prudente e ter mais malícia, somente assim ninguém vai viver se preocupando em manter você longe de apuros. E não me leve a mal por esse comentário, faça o que você deveria ter feito para não se meter em tantas encrencas, reflita sobre o que eu disse.


Olha para Kor e, em seguida para Duas Caras, de quem tinha ouvido - como os demais - palavras de proteção e se vira para Arthur, dizendo:

- Se alguém realmente quiser dar uma rasteira em você, suas emoções são o caminho mais rápido para lhe derrubar. Domine suas emoções, não deixe que elas te controlem. Faça-as de uma arma, não de uma  fraqueza. Depois eu gostaria de ter uma conversa com você.


A Uktena se afasta da dupla depois de chamá-los ao bom senso. Nada acrescenta às palavras de Hrist, apenas se acomoda em um canto onde mais uma vez começa a passar mal, dessa vez, começando a tossir e vomitar compulsivamente até conseguir se estabilizar e fazer um gesto com a mão para que ninguém se aproximasse pois já estava bem, embora não tecesse nenhum comentário ainda sobre o que havia acontecido.

_________________
Ingrid Reis - Elo Espiritual
Impura - Athro - Theurge - Uktena - Devoradores de Demônios
Deformidade de Impura -> Propensa à Crueldade
Qualidades -> Magnetismo Animal
Raça Pura 4
Aparência 5
Fúria 2
avatar
Ingrid Reis

Mensagens : 394
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Henker - Todos

Mensagem  Convidado em Sex Nov 01, 2013 7:06 pm

- Eta porra, vai dar merda denovo.

O garou estava notando, e esperando a hora de que um novo galliard iria sucumbir e já se preparava quando Ingrid intervém de maneira bem tranqüila. Assim, o garou desencosta de onde ele estava e batendo uma mão na outra fazendo com que o som mostrasse que ele iria falar, começa.

- Então, foi mais ou menos assim que eu vi as coisas: Acordei na sala, com o som de um pandemônio dos infernos, em que logo esclareceram que tinham pego parentes, eu acho, do Kor, e que ele tinha passado o serviço de que haviam colocado câmeras no ponto de encontro inteiro, em todos os cômodos, em todos os quartos.

- Eu ainda estava com sono, quando comecei a me dar conta de que o carinha ali tava encrencado, Luna ta lá encima até agora, vestida pra festa e eu pensando que isso não ia sair bem.

- Verdade seja dita, Semblante-de-Aquiles, em todo momento, faltou implorar pro pessoal ficar tranqüilo, que as coisas poderiam não ser como o pessoal tava pensando, e Elo-Espiritual deixou claro que isso não seria da capacidade do outro ali.

- De minha parte, eu perguntei pra High-Tech qual seria a ação a ser feita quando encontrássemos ele, e ele me disse que ninguém deveria encostar o dedo nele. Ordem dada, eu entendi que era pra ser executada.



Ele para respirando um pouco, definitivamente enfadado, mas sem querer parecer desrespeitoso.

- Achei muito astuto por parte do Sopro-da-Tempestade, mesmo sendo inocente... e nesse momento o garou dá um sorriso, não escondendo a ironia... ter escolhido o Caern pra conversar com o pessoal.

Ele para e fala:

- Já falei que Luna ta linda lá encima? Pois bem, eu acho, e Elo-Espiritual, enquanto discutíamos nossa missão, antes de virmos ter com ele, também, e deixou claro pra tomarmos cuidado. Ordem novamente dada, eu achei melhor cumprir.

Ele para fazendo uma cara de quem puxava na lembrança, conta nos dedos... e então faz uma cara de

*Lembrei*

- Então, entre entreveiros e farpadas, chegamos no Caern com Elo-Espiritual desacordada após uma visão, eu entrei com ela nos braços, mas qndo Sopro-da-Tempestade chegou de frente pro alpha, em uma atitude super confiante, e tomou o primeiro golpe da noite, ele começou a responder o pessoal, exigindo confiança, se mostrando extremamente magoado e ofendido por não terem confiado nele, apesar de ele sequer dar uma ligada do tipo: não é o q vcs estão pensando, mas essa é apenas a minha opinião.

- Muito bem, depois disso, teve um bate boca entre ele e os demais, eu coloquei Elo-Espiritual nos braços do Semblante-de-Aquiles, pra ver se assim ele se calava e se controlava, e tentei fazer High-Tech ir pra reunião.

- Finalmente, estendi as mãos pro Kor, e falei que ele poderia ficar quieto, ou poderia ser silenciado, para que assim o líder fosse cumprir com suas obrigações .

- Ok eu não fui o mais sensível dos homens, mas eu tentei muito evitar, e pra falar a verdade, é complicado Sagitarius, o cara tava ali, na frente de 3 ahrouns, e 1 galliard, em plena lua cheia... enfim.

- Semblante de Aquiles tentou falar que não tinha julgado e tentou ajudá-lo, mas é complicado, no calor do momento, ouvir um ‘não seja idiota’, é o mesmo que falar ‘tu é um idiota’, pelo menos de onde eu venho é assim.
E eu simplesmente virei de costas, pq, honestamente, já tinha me enchido daquilo, e odeio não ser escutado. Mas então ele não conseguiu se segurar, acertou o ventre de Hrist, que estava com um filhote, arremessou Ceifador como se ele fosse uma bola de papel, e atacou Semblante de Aquiles sem dar tempo de ninguém se defender.

- Nessa hora eu tive que agir. Olhei para ele, olhei para o estrago q ele estava fazendo e olhei para minhas mãos, e novamente olhei para ele, só que pra cabeça dele.

- Pensei, se eu usar minhas garras ele morre, se eu usar minhas mãos, talvez ele não morra, apostei na segunda, e felizmente, graças aos theurges, e em especial a Elo-Espiritual, ele ta aqui, e lembrando de tudo.

- Em defesa de Kor, e falo sério, apesar de ele ter sido louco o suficiente em atacar 2 Fenris na minha frente, ele foi extremamente agredido e acusado por quase todos os lados em uma noite em que Luna está linda. Não é desculpa, ele foi fraco, mas eu, como ahroun sou o primeiro a dizer que controlar essa fúria dentro de mim não é fácil, novamente, ele foi fraco, mas não agiu sozinho. Iurd não fez nada contra ele, pelo contrário, foi para a reunião cumprir com seu dever. Semblante de Aquiles somente defendeu a própria lealdade mas não o acusou, Elo-Espiritual estava inconsciente, e eu, eu só queria ter saído para minha missão ao invés de estar aqui agora.

- Mas na minha opinião, High-Tech cagou no pau feio. O kra surtou, diferente de tudo o q eu ouvi sobre ele, e honestamente, eu não o reconheço como líder, pois não posso aceitar um líder que se omite quando a sua matilha está tentando se matar.

- Então é isso Sagitarius, já que ninguém se ocupou de narrar os fatos como eles aconteceram desde o inicio, eu fiz, e peço desculpas se agi de forma errada, mas eu odeio ter q gastar o q eu tenho contra os meus, qndo tem um monte de safado lá fora, esperando pela minha visita.


O garou estava visivelmente puto, não levantou a voz em nenhum momento, mas o seu jeito bonachão não estava presente, senão no relato, pois essa era a forma dele falar. Temia pelo futuro da matilha e por isso, tentara suavizar o máximo o lado de todos, pq ele, ao contrário dos demais, tinha agido de maneira correta, mas ainda sim, aquela era a matilha, e a perspectiva da desgraça dela, o pavor dele.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Meet (crinos) - Saggittarius - Todos

Mensagem  Convidado em Sex Nov 01, 2013 7:09 pm

Após perambular pelo caminho até o Templo, Meet limpa as patas do lado de fora, sacode-se mais uma vez, e entra.

Ainda desanimado com os acontecimentos recentes, procurava a figura do juiz, percebendo rapidamente que provavelmente um novo julgamento se iniciara ou iniciaria. Preferiu manter a distância então, apenas tomando o cuidado de tornar-se visível para o juiz.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Julian Kraken (Crinos) - Papo Reto / Sagittarius

Mensagem  Julian Escott em Sex Nov 01, 2013 8:31 pm

* Julian ouve as palavras de papo reto e o encara de volta enquanto assimilava o que era dito. Ouve sem dizer nada mas fecha os punhos com força ao ser chamado de playboy imbecil que nao sabe o que eh ser um Roedor. O Galliard de sua tribo vira as costas e sai, Sagittarius comenta algo com ele sobre aprender a reconhecer os erros e Esquecido apenas olho para o Juiz por um instante, ainda que sem responder, antes de se virar abruptamente e seguir para fora do templo. Ia atras de Papo-Reto e deixava pra tras um Roedor travesti que seria caçado e morto como um cao.. *

_________________
Julian Escott Kraken - "Esquecido"
Alfa da Esquadrão da Fúria e líder dos Roedores de Ossos da Seita
Ahroum - Roedor de Ossos - Adren

Aparência 5 (-2, cicatriz na face)
Fúria 6
Raça-Pura 0

Características notáveis:

- Uma série de cicatrizes de batalha que se evidenciam em seu peito, costas e ombro, sendo a mais notável um corte profundo que percorre sua face.
avatar
Julian Escott

Mensagens : 221
Data de inscrição : 16/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Will MacLeod - Todos no Templo / Meet

Mensagem  Will MacLeod em Sex Nov 01, 2013 9:05 pm

O Fianna estava lá, meio perdido no limpo entre ficar no vácuo e prestar atenção na conversa alheia...e eis que recebe uma saraivada de informações para o qual não estava preparado...

A JUÍZA PAU NO CU QUE QUERIA SEMPRE PAGAR DE SANTA E O LUPINO SÓ-NÃO-TE-DOU-OUTRA-PORQUE TINHAM....COPULADO????

E eles teriam uma cria?

Por um momento cérebro de William trava... e como se não bastasse isso, a matilha exemplo da seita vinha toda para ser julgada e a única coisa que o Fianna conseguia pensar era "Cara... zoofilia é demais até pra mim e meus limites flexíveis..."


O Galliard não sabia o que exatamente o tal Senhor das Sombras do julgamento fizera, mas...se ele livrara o mundo do bebê capiroto que seria o filhote daqueles dois, William gostava mais dele.

Ainda perturbado e sem nenhuma vontade de ficar ali e ouvir mais qlqr coisa que tirasse seu sossego, William entende que estava na hora de ir e lança um último olhar para o corpo inerte de Madame-Satã antes de partir... Talvez devesse se sentir culpado por alguma coisa, mas na real, só conseguia pensar o quanto o corpo do travesti desmaiado no meio daquele caos das Vingadores parecia irreal. Balança a cabeça, afastando qualquer tipo de pensamento que pudesse ter...e segue para fora, indo procurar seu alpha...Quando finalmente sai do local e se afasta um pouco, o Fianna altera suas cordas vocais para soltar um profundo uivo, perguntando por onde Herança-Selvagem estava...


________________________

**Esta imagem demonstra o momento em que William descobre sobre a quebra de litania do casalzinho ternura**


_________________
"Já dizia o Raul: Vá e faz o que queres... Para beber eu prefiro cerveja, mas pra comer eu prefiro as mulheres!"
Coração-da-Tempestade
Raça Pura: 5
Aparência: 5
Fúria: 4
Voz Encantadora + Voz do Rouxinol
avatar
Will MacLeod

Mensagens : 81
Data de inscrição : 30/07/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Herança-Selvagem | Canção-da-Tempestade | Todos no Templo da Justiça

Mensagem  Narrador em Sab Nov 02, 2013 11:24 am

Meet e os demais ouvem o uivo de William, que havia saído dali há pouco, chamando por Meet nas proximidades do Templo da Justiça.


Última edição por Admin em Dom Nov 03, 2013 7:55 am, editado 1 vez(es)
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sagittarius - Herança-Selvagem

Mensagem  Narrador em Sab Nov 02, 2013 11:25 am

O Juiz assente em positivo com a cabeça diante da presença de Meet e com um discreto gesto com a mão pede ao Ahroun que aguarde um pouco.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sagittarius - Matilha Vingadores

Mensagem  Narrador em Sab Nov 02, 2013 11:50 am

O Juiz ouve a tudo e todos, mantendo uma expressão que não dizia nada sobre o que ele pensava durante cada palavra. Sagittarius olha dentro do olho de cada Garou que, durante esse olhar sente como se o fundo de sua alma fosse invadido e desvendado pelo Juiz. Era o olhar mais penetrante que cada um ali já recebera e que deveria causar incômodo a alguns, principalmente aos que tinham algo a esconder.

O Juiz então diz:

'- Muito bem, eu já ouvi o bastante. E vamos começar pelo começo. Aprecio sua atitude de trazer a matilha até aqui, pelo que me fora relatado antes pelos anciões deste Caern, essa atitude foi iniciativa sua Fúria-da-Justiça-Implacável e deve ser louvada. Darei veredictos individuais para problemas coletivos, mas que fique claro que o que eu vejo aqui é que todos os elogios que esta matilha recebeu, todas as boas referências que me foram passadas, demonstraram-se precipitadas. A Matilha Vingadores não tem nada de especial em relação às demais matilhas da Seita e o que eu vejo na minha frente prova que nenhum de vocês é melhor do que nenhum outro Garou dessa Seita. E nem pior. Possuem suas qualidades, virtudes e seus defeitos e problemas. Que isso fique na mente e que toda essa situação lhes dê uma lição de humildade e reflexão.'

Sagittarius olha para High-Tech e diz:

'- High-Tech, Ahroun dos Andarilhos do Asfalto. Por sua omissão quando sua matilha precisava da firmeza de um líder, por ter sido complacente diante dos pequenos erros que levaram aos grandes problemas, eu lhe condeno a perder a liderança dessa matilha. E para que possa refletir melhor sobre seus erros...'

O Juiz faz um gesto para que Ryan se aproxime e, então, com uma Klaive na mão, o Juiz faz um talho no peitoral de Ryan, com um glifo que significava omissão e fracasso e diz:

'- Enquanto esse Glifo não cicatrizar e desaparecer por si só, eu, como Juiz dessa Seita, invocando os poderes que Luna me concedeu, lhe condeno ao Ostracismo! Deves partir agora, sem olhar para trás e só voltar quando encontrar suas verdades, suas respostas e conseguir entender onde errou para que nunca mais cometas o mesmo erro.'

Ryan nada diz, apenas assente com a cabeça e imediatamente parte, como havia sido ordenado pelo Juiz. O Andarilho não se despede e nem olha para ninguém enquanto parte sozinho com sua própria vergonha. O Juiz olha então para Ingrid e Henker e diz:

'- Destes um bom conselho por aqui e, pelo que ouvi apenas seguiu seu conselho e duvidou da culpa do Galliard de língua grande. Eu lhe absolvo, Elo-Espiritual. Não há punições sobre ti. Assim como também absolvo Algoz-de-Einherjar que apenas atuou para evitar uma tragédia maior. Agiu aliando força à sabedoria, o que é exemplar e deve ser louvado em um Ahroun.'

Sagittarius chama então à sua frente o Fianna Semblante-de-Aquiles e, quando este vem, diz:

'- Ninguém tem o direito de agredir ninguém sem sair impune. No entanto, ser ofendido, mesmo que com ofensas primárias, por alguém que tentou se defender é algo que não pode ser ignorado. Lhe condeno pela sua atitude, mas lhe absolvo pela situação. Você apoiou um indivíduo acusado de um crime cuja inocência após foi provada, mas ainda sim agiu de forma errada ao agredir fisicamente quem apenas lhe ofendeu com palavras. Foi uma reação desproporcional e equivocada. Uma reação que pode ter tido íntima ligação com o Frenesi aqui relatado e que por isso se torna irresponsável. Reflita sobre seu ato e nunca mais o repita.'

O Juiz dispensa Arthur e chama à sua frente Fúria-da-Justiça-Implacável e Ceifador. Com os dois à sua frente, diz:

'- Fúria-da-Justiça-Implacável, atenderei seu pedido quanto à Ceifador, no entanto o que eu ouvi aqui e pelos relatos que já recebi, não é a primeira vez que este age dessa forma. Além disso, saltar em Crinos sobre um Garou em Hominídeo pode ser considerado como uma tentativa de assassinato dada a desproporção das duas formas e, assim como critiquei o Fianna e o Andarilho do Asfalto, Ceifador é co-responsável pelo Frenesi sofrido por Sopro-da-Tempestade. Eu lhe julgo, Juíza, culpada pela violação da Litania, mas não lhe imponho punição para este. Sua punição será o desafio de levar essa gestação adiante e cuidar dessa criança e fazer ela ser respeitada pela Nação. Lhe absolvo das acusações de Sopro-da-Tempestade, uma vez que não vejo nas palavras dele elementos suficientes para lhe taxar de enganosa, mas saliento para que tome mais cuidado com as palavras para evitar interpretações equivocadas das mesmas. E, acima de tudo, diante do que aconteceu, recomendo que faça os julgamentos sem público na sua matilha, já que a mesma demonstrou não ter maturidade suficiente para se portar diante do trabalho de uma Juíza.'

Uma breve pausa e, Sagittarius olha para Ceifador e diz:

'- Ceifador, és culpado por tentar assassinar um membro da sua matilha, por falar de forma desrespeitosa com seus irmãos e com seus anciões. Porque teu desrespeito e sua arrogância provaram que és do sangue do chacal, deixa tua voz proclamar tua verdadeira raça!'

Um pouco de terra é jogada sobre Ceifador que passa a portar a Voz do Chacal e, então, diz para Hrist:

'- E, você, Juíza, que será a responsável pela reeducação dele deverá ser a responsável pela revogação dessa punição quando este tiver aprendido a lidar com os demais Garous e será responsável por todas as ações dele, respondendo junto dele pelos erros que este cometer. Ceifador é sua missão como Juíza e, seu grande desafio daqui pra frente.'

Por fim, o Juiz chama Kor à sua frente e diz:

'- Eu lhe absolvo, Sopro-da-Tempestade, das acusações de espionagem uma vez que elas eram feitas por seu irmão e com autorização dessa seita, não o absolvo porém por ter entrado em Frenesi, mesmo que sua matilha seja co-responsável por isso pela maneira como lhe tratou. Não o absolvo por ter atacado irmãos de matilha e colocado a Gravidez de Fúria-da-Justiça-Implacável em risco. Não lhe absolvo por ter ofendido Semblante-de-Aquiles, quando este era um dos poucos que lhe dava o benefício da dúvida. Não lhe absolvo por ser um Galliard e conseguir se complicar quando do uso da maior habilidade de seu augúrio, a fala. Lhe condeno, mas não lhe puno. O que sua matilha fez com você antes de chegar aqui, as humilhações e a violência desnecessária já foram sua punição. Lhe dou, no entanto, o direito de escolha.'

Faz uma pausa, olha para todos os Vingadores e diz:

'- Sua matilha não confia em você e você não está morrendo de amores por ela. Podes tentar reescrever sua história junto dos Vingadores e começar do zero com todas as dificuldades que terá pela frente, ou pode procurar o novo Líder da Seita e pedir para ele lhe designar uma nova matilha. Continuar ou não na Vingadores é algo que eu deixo nas suas mãos decidir e quero uma resposta agora.'

E, olhando aos Vingadores, diz:

'- E, diante da queda e do ostracismo de High-Tech. Diante da punição sofrida por Ceifador. Da violação de Litania de Fúria-da-Justiça-Implacável. Do abandono de liderança no passado de Brilho-Prateado e do abandono dessa seita feito por Águia-Real, eu recomendo à vingadores que se reúna e decida de forma coletiva entre Algoz-de-Einherjar, Elo-Espiritual e Semblante-de-Aquiles, quem será o novo líder da matilha assim que acabar esse julgamento.'

Terminada sua fala, o Juiz aguarda a resposta de Kor e a reação dos demais Vingadores diante de seu veredicto.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Arthue Macleon (Hominideo) - Vingadores / Juiz

Mensagem  Arthur Macleon em Dom Nov 03, 2013 8:26 pm

O Fianna escuta o "aham" debochado de Kor e simplesmente suspira. Era realmente inutil. Quando pensa em lançar seu ultimo comentário Ingrid coloca a mão sobre seu ombro para tentar acalma-lo.

Definitivamente estava irritado, mas era impossível não ficar depois do que havia presenciado ali. Suas emoções eram o combustível para tudo que fazia e duvidava muito pudesse levar uma rasteira no futuro, já que sua confiança nos demais havia se fragmentado naquele momento. Porem, Ingrid havia conseguido desviar um pouco o foco de sua irritação e Arthur até cogita em soltar uma piada para a Uktena, mas já havia feito demais diante do Juiz da Seita.

Com um rápido aceno de cabeça o Galliard virasse para o Juiz e começa a prestar atenção nas explicações de Henker. Visivelmente feliz por ver que o FENRIR estava lhe defendendo o Fianna agradece ao companheiro com um aceno. Definitivamente aquilo havia revigorado um pouco seu espírito que já estava partido depois de ter sido acusado por Hrist e traído por Kor na mesma noite.

O Juiz começa a falar sobre os acontecimentos ali e a punição de High Tech era algo que ele realmente esperava que fosse acontecer. Não odiava o Alfa, apenas estava completamente desapontado pelo silencio do Ahroun. Sua raiva por Kor havia sido tão grande que basicamente ele mal teve condições de explicar ao Juiz da Seita o que de fato havia acontecido lá na clareira.

Finalmente depois de liberar Henker e Ingrid era a vez de Arthur ser o julgado. A expressão do Fianna não muda em nenhuma palavra dita pelo juiz. Não estava arrependido do que fez e isso Juiz nenhum no mundo poderia fazer, mas estava feliz, pelo fato do Juiz também ter confirmado que Arthur havia defendido Kor.

Estava com a consciência mais que limpa diante daquilo tudo, e no fim ele apenas espera Hrist, Ceifador e Kor serem julgados. A pergunta final do Juiz dava ao Senhor das Sombras a opção de ficar na matilha, mas Arthur não conseguia imaginar que teria que continuar convivendo com ele depois de tudo que havia acontecido ali.

Quanto a liderança da matilha, o Fianna apenas olha para Ingrid e Henker como quem quisesse saber suas reações e depois olha novamente para o Juiz. Tinha que esperar a resposta do traste para só então seguirem e decidirem sobre o futuro Alfa da Vingadores.

_________________
Hominídeo - Galliard - Fianna - Irmandade de Herne
Qualidade: Voz de Rouxinol
Cicatrizez: Cicatriz superficial no peito direito, cicatriz profunda na barriga, cicatriz superficial nas costas em formato de "/".
Carisma 04
Aparência 04
Raça Pura 03
Fúria 04
avatar
Arthur Macleon

Mensagens : 170
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CAERN] Templo da Justiça

Mensagem  Convidado em Seg Nov 04, 2013 7:52 am

Ceifador estava calado e permanecera calado, em sua visão era injusta essa punição, mas não poderia fazer nada, a não ser engolir seu próprio orgulho manchado com um ritual de punição. Estava envergonhado, como fenrir, afinal nunca gostou muito desses trâmites sociais e ainda agora estava mais irritado do que nunca.

Mas não era tempo de reclamar.

Ceifador permanecera quieto e esperando, a única coisa que iria se pronunciar seria sobre a liderança, para dar seu voto. Mas sua vergonha não permitia abrir a boca.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ingrid - Todos

Mensagem  Ingrid Reis em Seg Nov 04, 2013 8:04 am

A Theurge dos Uktenas pouco presta atenção no julgamento, em especial depois que é liberta junto com Henker dos olhos e apreciações do juiz. Ingrid sentia um profundo mal estar, algo lhe incomodava e uma sensação ruim tomava conta da Theurge. Seria por conta do julgamento? Da decisão de Kor que poderia sair da matilha? Do ostracismo de Ryan? Algum novo sinal sobre o bebê de Hrist? A reunião de Iurd? Ingrid sinceramente não sabia. Tudo que sabia era que se sentia mal e que algumas lágrimas naturalmente rolavam pelo seu rosto sem que ela soubesse o porquê.

Ingrid limpa as lágrimas do rosto e se afasta um pouco do grupo, procurando uma parede para se recostar e tentando cadenciar sua respiração enquanto os membros da matilha eram punidos e/ou absolvidos. Ouve algo sobre liderança, mas aquilo não era algo de seu interesse. Já lhe bastava o fardo de ter que liderar sua tribo e que ela sabia que não fazia muito bem. A matilha? Nem pensar!

Sem se aproximar, a Theurge fecha os olhos e tenta se concentrar enquanto faz uma prece mental clamando aos espíritos por respostas para aquele sentimento que lhe sufocava a alma.

*Gaia, Uktena, Espíritos do Vento, Filhos do Anoitecer, eu clamo por vossa ajuda, por favor, me dêem uma pista, eu não consigo compreender vossos sinais... eu preciso que me ajudem a alcançar a sabedoria que preciso para entender vossas mensagens...*

Pouco a pouco a Theurge começa a deslizar pela parede até sentar no chão, flexionar as pernas, colocar a cabeça entre os joelhos e, olhando para o chão e repetindo mentalmente a mesma prece, clamando por uma pista maior sobre aquela sensação ruim que sentia.

_________________
Ingrid Reis - Elo Espiritual
Impura - Athro - Theurge - Uktena - Devoradores de Demônios
Deformidade de Impura -> Propensa à Crueldade
Qualidades -> Magnetismo Animal
Raça Pura 4
Aparência 5
Fúria 2
avatar
Ingrid Reis

Mensagens : 394
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kor Yance McDonell (Hominideo) - Ingrid/ Saggitarius / Todos/ Vingadores

Mensagem  Kor Yance McDonell em Ter Nov 05, 2013 9:33 am

Kor já tinha deixado Arthur e suas asneiras de lado quando voltou sua atenção para Sagittarius, mas antes que o Juíz pudesse falar, Ingrid coloca a mão em sem ombro, como também coloca no do Fianna e diz algumas palavras para o Senhor das Sombras, que sinceramente, havia doído muito mais que todos os socos que havia levado naquela noite. Não tinha palavras para responder a Theurge nesse momento. Só tinha agradecer. Era a segunda vez consecutiva que Ingrid tinha se mostrado muito mais superior que todos ali. Sem falar na razão que carregava em suas palavras.

Acenou positivamente para Ingrid e era possível perceber que aquele tinha sido um aceno bem sincero do Senhor das Sombras. Ingrid então se afasta, tossindo, passando mal, com uma posição bem estranha. Kor rapidamente pensa em ir ajuda-la sem saber do que se tratava, mas a Theurge faz um sinal com a mão dizendo que aquilo não era necessário. Se tratando de uma pessoa forte como a Uktena, provavelmente não precisaria mesmo.

Henker então toma a palavra e esse toma o cuidado de narrar tudo com muita cautela. Narrou o acontecido e Kor escutou todas suas palavras com atenção. Embora tenha gostado do seu discurso imparcial, na maioria das vezes, notou que o safado não havia falado que Hrist havia o pego pelo pescoço e nem que Darkness havia lhe enfiado a porrada, fazendo-o entrar em Frenesi, porém compreendia o porque que o Fenrir estava fazendo isso. Com Ryan preste a levar uma punição e sem posto para continuar na liderança, obviamente, precisaria de um novo líder e tava na cara que aquele discurso político tinha essa intenção. Não disse nada. Não iria ficar repetindo a mesma coisa de sempre. Estava claro que Henker queria a liderança e estava aproveitando-se da oportunidade. Justo. Era o que tinha menos merda nas patas.

Sagittarius dá seu veredito, para todos. Ficou quieto até chegar a sua vez enquanto refletia as palavras do Juíz. Concordava com quase tudo, menos com a parte de que Arthur havia dado o benefício da dúvida. E também, dentro de seu interior, demonstrava alguma insatisfação por não haver nenhuma punição concreta para aqueles que agiram com extrema imprudência. Preferiu o silêncio quanto a isso. Se Sagittarius havia decidido daquela forma, era porque havia um propósito. Quanto à Arthur, o ódio pelo Fianna por ser um idiota ambulante e arrogante, continuava o mesmo.

" Se esse pau nu cu deu o benefício da dúvida, eu não sei o que significa dúvida mais... Só foi mais um como chegou acusando e agora vem com essa pra limpar o próprio rabo... Covarde! "

Sagittarius então pedia uma resposta e queria esta agora mesmo. Kor acenou a cabeça e sem muitas delongas disso o que pensava com relação a isso. Ainda com as mãos para trás e de forma tranquila, disse:

- Sagittarius, uma matilha verdadeiramente boa não é aquela que consegue lidar com a vitória enquanto tem sucesso constante. É aquela que consegue lidar com as derrotas e com as falhas nos momentos mais difíceis. Ficou bem claro para todos hoje que a Vingadores não é esse tipo de matilha. Com exceção de Ingrid, verdade seja dita.


Olhou para a Theurge nesse momento como se fosse a única que merecesse seu respeito e então voltou sua atenção para o Juíz.

- Diante disso, peço que me encaminhe para o novo Líder da Seita para me designar uma nova matilha. Não tenho mais nenhum interesse em continuar em uma matilha falha como a Vingadores. Por uns até que valeria a pena o esforço, agora por outros...

Olhou para Arthur e aquele olhar já denunciava sobre quem estava falando. Sua resposta havia dado e com isso o resultado de não continuar mais na Vingadores, naquela matilha egoísta que só pensava em si mesmo onde a coletividade não era uma prioridade. Na verdade, até passou pela sua cabeça continuar na Vingadores só para infernizar a vida de Arthur, mas como tinha a certeza de que mais cedo ou mais tarde o Fianna iria quebrar a cara com essa confiança cega dele, preferiu deixar que Gaia cuidasse de seu destino.






_________________
Hominídeo - Galliard - Fostern - Senhor das Sombras - Senhores do Cume - "Sopro-da-Tempestade"
_______________
Aparência 05

Fúria 05
Raça Pura 03

Cicatriz no peito num formato [ / ], cabeça em [ | ] e nas costas em [ Z ].




"Diante de uma larga frente de batalha, procure o ponto mais fraco e, alí, ataque com a sua maior força."
avatar
Kor Yance McDonell

Mensagens : 325
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Arthur (Hominideo) - Vingadores / Todos na cena

Mensagem  Arthur Macleon em Ter Nov 05, 2013 10:55 am

O Fianna esperava a resposta do infeliz e quando ela vem aquilo só deixa o Garou ainda mais irritado.

Mesmo depois do que Henker e o próprio Juiz disseram o acéfalo continuava a insistir na burrice de dizer que ele não havia dado o beneficio da duvida.

“É esperar demais de alguém que não nasceu com cérebro...”

Quando o discurso do Senhor das Sombras termina o mesmo olha na direção de Arthur, o que faz o sangue do Fianna ferver com um ódio mortal.

Ira de Thor, Darkness e talvez nem mesmo o assassino de seu pai havia gerado tanto ódio no Garou como aquele traste. Ao final de suas palavras o Fianna vai a passos rápidos até o Senhor das Sombras e com o dedo apontado bem diante dos olhos do Garou diz:

- Falho é você seu FILHO DA PUTA!!! A Vingadores só falhou nas vezes em que precisou de você, seu merda retardado!!! NUNCA MAIS abre a merda da boca pra falar mal dessa matilha, ouviu bem imbecil?!?!

Ao fim das palavras Arthur cospe na cara de Kor e diz:

- LIXO!!! Reze pra nunca mais precisar dessa matilha na vida...

Era inaceitável para o Fianna acreditar que aquilo diante dele já foi um irmão de matilha que agora denegria a imagem da mesma bem diante dos olhos do Juiz e de todos os Vingadores.

_________________
Hominídeo - Galliard - Fianna - Irmandade de Herne
Qualidade: Voz de Rouxinol
Cicatrizez: Cicatriz superficial no peito direito, cicatriz profunda na barriga, cicatriz superficial nas costas em formato de "/".
Carisma 04
Aparência 04
Raça Pura 03
Fúria 04
avatar
Arthur Macleon

Mensagens : 170
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kor Yance McDonell (Hominideo) - Arthur/ Sagittarius Todos/ Vingadores

Mensagem  Kor Yance McDonell em Ter Nov 05, 2013 3:42 pm

Kor havia deixado claro o motivo pelo desconforto com a matilha e também que não queria continuar mais nela. Sempre soube que um elemento podre poderia comprometer todo o resto do grupo e não tinha dúvida que Arthur estava se tornando uma podridão sem cura. Esperava de Sagittarius uma resposta quando nota o Fianna vindo todo nervosinho, arrotando um monte de merda com palavrões e cuspindo em sua cara no final das contas. Para sorte do Fianna, havia aturado um monte de babaquices e aquela só era mais uma vindo de uma criança mimada. Se as circunstâncias não comprometessem o seu futuro, daria a lição que o maldito deveria receber por ser tão insolente e estúpido. Arthur então cospe na cara de Kor, que só balança a cabeça negativamente enquanto limpa o rosto pensando sobre como deveria manter a tranquilidade acima de tudo e usar a inteligência em primeiro lugar, até porque se fosse na porrada, iria matar esse desgraçado.

" Ui... A boneca tá estressada, é? Pau nu cu... Não me faça perder a paciência que me restou..."

Lembrou-se das palavras de Ingrid, talvez foi isso que o conteve para não fazer nada estúpido. De onde estava, deu uma olhada para a Theurge denunciando em seu olhar que estava fazendo isso por ela. Estava sendo prudente e tendo mais malícia como ela mesmo havia aconselhado.

Deu um passo lateral ignorando por completo o Fianna. Focou toda sua atenção em Sagittarius e então disse de forma tranquila, porém séria.

- Sagittarius, com todo respeito: você me pediu uma resposta sobre sua condenação, eu dei e expliquei o motivo e a razão da escolha. Fui sincero, porém eu gostaria de não ser mais insultado dessa forma. Creio que já recebi muitas em vão por um dia só e também não sou obrigado a ficar aguentando atitudes deploráveis como esta. Somente penso que é preciso ter respeito entre nós para que possamos ser respeitados.

Fez um breve silêncio e então finalizou.

- No entanto, estou às suas ordens, afinal, o Juíz da Seita que preza pela justiça divina de Gaia aqui é você e ninguém está acima de seu julgamento.




_________________
Hominídeo - Galliard - Fostern - Senhor das Sombras - Senhores do Cume - "Sopro-da-Tempestade"
_______________
Aparência 05

Fúria 05
Raça Pura 03

Cicatriz no peito num formato [ / ], cabeça em [ | ] e nas costas em [ Z ].




"Diante de uma larga frente de batalha, procure o ponto mais fraco e, alí, ataque com a sua maior força."
avatar
Kor Yance McDonell

Mensagens : 325
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Meet (Crinos) - Saggitarius - William

Mensagem  Convidado em Ter Nov 05, 2013 4:54 pm

Meet devolve o gesto do Juiz com um menear positivo, percebendo prontamente a seriedade da situação, chegando mesmo a recuar um passo, como quem se dá por satisfeito ao perceber ter sido notado.

Seus pensamentos estavam de veras distante, mas, quando volta a si através do olhar do juiz, percebe ter escutado a pouco tempo, o uivo de William, seguindo para lá logo em seguida.

Após procurar por William seguindo o a vaga ideia de que havia escutado o uivo, encontrou-o nos arredores do Templo da Justiça: “- Estou aqui...” Disse ao se aproximar.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Henker (hominídeo) - Arthur/Kor/Sagitarius

Mensagem  Convidado em Ter Nov 05, 2013 5:40 pm

Quando Kor começa a falar o garou simplesmente levanta uma das sobrancelhas prestando bastante atenção em suas palavras, e ao fim da primeira parte ele já desencosta da parede, infelizmente ele fala rápido e a ação de Arthur é ainda mais rápida, para desventura do Fenrir.

Mas logo o Fianna finaliza sua fala o garou se coloca de frente para ele, encarando-o no fundo dos olhos do galliard, despejando a sua presença sobre ele e fica encarando-o por um brevíssimo momento, enquanto fala para Sagittarius, mas sem desviar o olhar de Arthur.

- Por favor senhor, se possível, desconsidere as ações do nosso mestre de cerimônias... Ele, infelizmente, agiu sem pensar mais uma vez, mas definitivamente ele irá aprender a lição sobre isso.

Na última parte ele olha para Sagittarius e então volta a olhar para o Fianna tentando fazê-lo lembrar que, ao contrário de Kor, ele era alguém, ele tinha responsabilidades para com a matilha e deveria agir de acordo.

- Afinal, ele irá se desculpar com o Kor, por ter escarrado na fuça dele, não é mesmo Semblante-de-Aquiles. Afinal, eu não posso acreditar que o meu bardo se sujeitaria a uma cena como essas.

Ele então dá uma piscada e um tapa no ombro do garou, para que ele entendesse que era pra sossegar, mas continua ali pois Kor volta a se pronunciar e Henker mantém a calma, se concentra, apesar de tudo, e por isso ele fala.

- Com o devido respeito, eu só espero que aqueles que não mais fazem parte da Vingadores, e que não possuem o cargo de atribuir juízo de valores, se limitassem ao essencial.

Ele então se vira para poder olhar para Kor.

- Foi por ser humilhado, atacado, e ofendido, principalmente verbalmente, que você permitiu que a besta emergisse e controlasse a sua mente e ações Sopro-da-Tempestade. É curioso que você, no seu derradeiro momento use de tais subterfúgios, é no mínimo, intrigante. Você não acredita em mim? Ok!? Mas estamos em julgamento...

- E como você mesmo colocou, com exceção de Ingrid, todos são falhos e isso inclui você, e significa que você também não sabe lidar com derrotas e com as falhas nos momentos difíceis, razão pela qual você, aparentemente, está fugindo. Não te recrimino, cada um age da maneira que quer, mas, se você não irá mais ser um vingador, eu sugeriria que tivesse mais cautela em como falar com um de nós, expor os motivos e sair atacando são duas ações que se assemelham bastante, e por isso, em uma noite complicada e tumultuada como essa, pode muito bem ser confundida, gerando uma reação explosiva como essa do nosso passional Mestre de Cerimônias, que te defendeu até o derradeiro momento em que não agüentou a sua maneira, peculiar de falar, e decidiu te fazer um carinho pouco ortodoxo no rosto.

Ele dá um sorriso, para o Senhor das Sombras e em todo momento fala de maneira calma e pausada, cada fibra de consciência sendo esticada para lhe conceder a calma que precisava, fora sensato o suficiente em descarregar parte de sua fúria no garou que estava na sua frente insultando e mal afamando sua estimada matilha.

Já perdera o líder, e sabe-se lá o que mais ainda teria que enfrentar na noite, pois havia uma missão em aberto, e ficar escutando um fraco lhe chamando de falho, lhe exigia um controle mental, que apenas os anos sendo desprezado e humilhado poderiam conceder.

O pior de tudo, era ter de agir daquela forma polida e solícita, aquilo não era ele, ele era um executor, ele era um estripador, um fazedor de viúvas e órfãos, e não um conciliador...

A paciência do garou estava começando a se esgotar e subitamente ele começa a se perguntar o que um novo golpe faria com Kor.

*Será que Ingrid conseguiria ‘concertá-lo’ novamente? Melhor seria se ele tivesse continunado perdido.*

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Hrist Thordsvedt (hominídea) -Vingadores

Mensagem  Hrist Thordsvedt em Ter Nov 05, 2013 8:53 pm

A Philodox meneia negativamente a cabeça quando Ceifador insiste em admitir apenas metade do seu erro...e talvez o menos grave de todos. Mas chegaria o tempo dele....e então Arthur faz seu papel e até mesmo impressiona a Fenrir. Ela esperava que o Galliard da matilha fizesse uma defesa dos motivos que levaram a julgar e sentenciar Kor e ele diz apenas o que ela mesma pensava e não poderia dizer... ainda que ele falasse apenas por si, um motivo bom e mais que óbvio era exatamente o que ela esperava que ele fizesse e agradece mentalmente a atitude do Fianna. E então é a vez de Kor falar...

Inicialmente Hrist  mal pode acreditar na quantidade de merda que Kor conseguia pronunciar por segundo...e, acredite, sendo irmã do Ira-de-Thor, ela já ouvira muita merda  por segundo para saber quando alguém estava extrapolando. Ela pensa em respondê-lo, em discutir.. em socá-lo até ele terminar de perder o pouco cérebro que lhe restara, mas no fundo Hrist percebe que de nada adiantaria. Ele era louco. Só isso explicava as atitudes seguidas do Senhor das Sombras e a forma como ele lidava com seu próprio fracasso como ser pensante. Ela não precisava ofendê-lo, ele por si só era uma ofensa suficiente para si mesmo.

Mas o Fianna não tem a mesma paciencia que a Philodox e tentar chamar à razão aquele filho da puta... Aquilo só faz com que o Galliard ganhasse mais um ponto com a juíza, que infelizmente não consegue adverti-lo sobre a incapacidade intelectual do Senhor das Sombras...mas Ingrid chama para si a responsabilidade antes de começar a passar mal, sem permitir que se aproximassem... Hrist fica preocupada e de olho na Theurge, mas mantém sua posição, ouvindo Henker - que estava começando a se empolgar demais como melhor amigo da matilha toda - esperando o veredicto que não demora à sair:

Hrist concorda com  quase tudo o que o Andarilho decide, em especial a parte de Ryan e de Ceifador... Quanto à Arthur, não acha que ele mereça ouvir o que ouviu, mas aquele não era um tribunal cujo juiz fosse Fenris. Ela concorda silenciosamente com sua punição, ouvindo-a com a cabeça meio baixa em sinal de resignação... Hrist acreditava que perdera seu filhote e que que o juíz precisava ficar ciente, mas aquela não era hora....ela tinha muito para se preocupar, em especial com relação à Ceifador, que seria um desafio hercúleo para a Philodox. Mas cuidaria disso no momento certo, agora sua matilha precisava mais dela e ela estava ali para eles. Precisariam de um novo alpha e Hrist já sabia em quem votaria...

Porém, antes que pudessem se acertar, Kor dá mais um showzinho e Hrist, que inicialmente fica pasma com a situação, sente de repente, uma súbita vontade de rir que ela disfarça mal e porcamente... Ele era absolutamente louco ou incrivelmente idiota e talvez ainda os dois. Mais do que isso, era um covarde. A dor de cotovelos do Senhor das Sombras não era sequer digna de consideração e ela até se aproxima do Fianna um pouco mais, olhando-o com uma tranquilidade agora absoluta:

- Deixe-o, Arthur... enquanto ele é apenas um pobre coitado... - agora ela aumenta o tom de voz, para que fosse ouvida pelos outros -... e nós SOMOS a Vingadores. Vocês salvaram um caern e derrotaram a legião, nós invadimos uma colmeia e matamos um de seus líderes em sua própria casa... por Gaia, nós até podemos ter os mesmos erros de outras matilhas, mas não existe matilha que tenha vitórias como a nossa. Ser um de nós não é uma opção, é uma conquista... E há aqueles que são dignos disso e aqueles que não são. E não importa o que aconteça ou como, a natureza encontra seu próprio método de limpar a sujeira... deixa-o e esquece: Não será uma noite de erro que apagará nossa história ou nosso futuro. E se precisarmos fazer de novo tudo o que fizemos para provar nosso valor, nós o faremos juntos como sempre fizemos...


Então ela se vira para o Juiz novamente, aparentando a mesma calma com a ql falara ao Fianna:

- Agradeço seu tempo e seu discernimento, Sagittarius... Mas se me permite, vamos agora eleger nosso alpha e cuidar de nossos outros problemas como matilha... Peço apenas que sirva de testemunha a um alerta que darei à nosso ex-irmão de matilha... - ela então se vira para o Galliard Senhor das Sombras e diz - Sopro-da-Tempestade, nosso assunto não é mais com você... Você já não é mais nosso problema e nem nós somos os seus. Mas que fique claro que deste momento em diante nunca desconsidere a inimizade que conquistou com suas ações porque eu jamais esquecerei. Lembra deste momento especialmente quando desejar falar de algum de nós: Se tem algum julgamento sobre a Vingadores que acha que deva pronunciar, seja homem de desafiar a qualquer um de nós pela nossa glória e quando pensar que sabe mais do que eu sobre meu ofício, desafie-me pela minha honra ou pela minha sabedoria...  Ou além de ser reconhecido como covarde por todos à quem meu uivo alcançar, eu juro por Gaia e por Fenris, que arrancarei a sua língua.

Ela olha outra vez para o juiz aguardando algum sinal e então volta-se para a matilha, apontando para a Theurge passando mal e dizendo:

- Agora vamos? Há muito a ser feito e estou preocupada com Elo-Espiritual... Não há mais o que resolvermos aqui.

_________________
Raça pura: 5 (Ascendente Notável: Filha de Gogol Fangs-First)
Aparência: 3 (Cicatriz na face esquerda, cega deste olho)
Fúria: 6
Qualidade Boa reputação (A de ser muito justa, porém muito rígida)

" Vingança não é um motivo valido, vingança é uma resposta emocional. Não, não é vingança: é punição."
avatar
Hrist Thordsvedt

Mensagens : 236
Data de inscrição : 19/04/2013
Idade : 30
Localização : Sampa City

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

William MacLeod (Hominídeo) - Meet

Mensagem  Will MacLeod em Ter Nov 05, 2013 9:12 pm

O Fianna se surpreende ao ver Meet saindo do mesmo lugar que ele e faz uma curiosa e engraçada cara de espanto, que logo ele disfarça com um sorriso tranquilo porém sério:

- Hei Meet...bom, o Roedor morreu. Acho que eu precisava te contar.... teve uma treta louca entre a tribo, mas ao menos garantimos a justiça para a Lúcia....

Ele o olha, meio incerto sobre como estaria o temperamento do alpha, mas  logo continua:

- Hm... Meet, eu queria falar com você. De boa. Aproveitar que estamos sós para trocar este lero... você tem alguma outra coisa para fazer ou a gente pode dar uma volta?

_________________
"Já dizia o Raul: Vá e faz o que queres... Para beber eu prefiro cerveja, mas pra comer eu prefiro as mulheres!"
Coração-da-Tempestade
Raça Pura: 5
Aparência: 5
Fúria: 4
Voz Encantadora + Voz do Rouxinol
avatar
Will MacLeod

Mensagens : 81
Data de inscrição : 30/07/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Arthur Macleon - Vingadores / Juiz / Kor

Mensagem  Arthur Macleon em Qua Nov 06, 2013 7:32 am

O Fianna termina de falar e logo Kor se poe a sair de sua frente para falar ao Juiz da Seita. Arthur já iria agir novamente, mas Henker fica entre ele e Kor, encarando-o.

O Galliard retribui o gesto para que Henker pudesse ver o quanto estava próximo de arrebentar aquele protótipo mal sucedido de Garou, porem logo desvia o olhar do Fenrir, pois ao menos a ação do companheiro havia tirado um pouco o foco de sua raiva.

As palavras de Henker não tiravam reação nenhuma de Arthur até que o mesmo fala sobre pedir desculpas a Kor. O erguer de ambas as sobrancelhas e o encarar dado pelo Fianna fazia nitidamente o questionamento:

“Bebeu?!?!”

Não iria pedir desculpas a Kor nem hoje e nem nunca, mas apenas se afastou alguns passos após Hrist também tentar acalma-lo. Era o melhor que podia fazer pela matilha naquele momento.

Os dois Fenrir terminam de falar enquanto Arthur olhava na direção do Juiz, mas não para o Juiz. A mente tentava se manter distante daquilo tudo para acalmar seu espírito que ardia em ódio no momento. Antes que o Andarilho pudesse dizer algo o Fianna olha para o Philodox, depois para a Vingadores e diz:

- Quero agradecer as palavras da minha matilha... E se eu devo desculpas a alguém aqui é a eles. Única e exclusivamente porque perdi a cabeça, mas minhas palavras para Sopro da Tempestade eu não retiro...

_________________
Hominídeo - Galliard - Fianna - Irmandade de Herne
Qualidade: Voz de Rouxinol
Cicatrizez: Cicatriz superficial no peito direito, cicatriz profunda na barriga, cicatriz superficial nas costas em formato de "/".
Carisma 04
Aparência 04
Raça Pura 03
Fúria 04
avatar
Arthur Macleon

Mensagens : 170
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sagittarius | Duas-Caras - Matilha Vingadores | Sopro-da-Tempestade

Mensagem  Narrador em Qua Nov 06, 2013 7:55 am

O Juiz apenas fica olhando para a Vingadores que iniciava outro barraco na sua frente. Naquele momento, somente estavam presentes ali o Juiz, Duas-Caras e a Vingadores. Meet e William estavam do lado de fora do templo e os demais tinham seguido para cuidar dos seus afazeres, coisa que Sagittarius não conseguia e para por um basta em tudo aquilo, após a última fala de Arthur, o Andarilho do Asfalto diz:

'- Basta! Eu vou ter que começar um novo julgamento aqui? Será possível? Eu pensei que o bom senso ia prevalecer depois das últimas palavras da Philodox da Vingadores, mas por Gaia...'

O Juiz olha para Arthur:

'- Semblante-de-Aquiles, postura e respeito dentro deste templo. Não renegue suas emoções, mas controle-as e saiba se portar. Esse templo, esse Caern e o Totem de vocês já viram cenas desagradáveis demais para uma mesma noite. Ouça com sabedoria as palavras da sua juíza e se não consegue manter o controle, se afaste do que lhe desestabiliza.'

Olhando para todos, o Philodox comenta:

'- Amizade entre vocês será difícil, mas isso não é obrigação. Não são da mesma matilha, podem até não gostar uns dos outros, desde que mantenham o respeito mútuo. Lembrem-se que ainda servem no mesmo Caern e que provavelmente o destino os colocará para trabalharem juntos, lado a lado e que Gaia está acima de toda e qualquer desavença de cunho pessoal.'

E, então, o Juiz olha para Kor e diz:

'- Quanto a você, eu estou a um passo de lhe indicar para um novo julgamento. Se eu ouvir sua voz causando discórdia desse templo novamente, não tenha dúvidas de que eu não serei tão benevolente quanto fui nesse julgamento. Burrice infelizmente não é crime na Litania. És um Galliard, suas palavras devem servir para unir e motivar. Por outro lado, se sua boca é pior do que a do chacal e só traz desarmonia e desunião, talvez seja a hora de repensar seu próprio Augúrio e, quem sabe, até sua utilidade para a Nação. Eu mandei você decidir se queria ficar ou não na Vingadores, não que avaliasse a matilha cujos fracassos e glórias também tem o seu DNA. Não cuspa no prato onde comeu e que levou você a deixar de ser um Cliath para se tornar um Forsten.'

Duas-Caras ameaça dar um passo para frente para falar algo e Sagittarius, seco, diz:

'- Não! Ou ele aprende com os próprios erros, ou pagará muito caro por eles.'

O Juiz, então, olha para Kor e diz:

'- Você quer dizer mais algo, Sopro-da-Tempestade? Pense bem se realmente quer dizer mais algo pois eu não estou com paciência para gracinhas. Se quer um conselho, acho que deveria ir refletir sobre tudo que aconteceu aqui e assim que Falcão-de-Prata voltar ao Caern, se apresentar a ele para que eu indiquei que você o procurasse pois julguei inapropriada sua manutenção na Vingadores por conta de seus próprios erros.'

Argus coloca a mão no ombro de Kor e na mente do Galliard diz:


'- Apenas balance a cabeça negativamente e, mantendo a cabeça erguida, sem dizer uma palavra sequer, saia e me encontre no topo do Pico da Tijuca.'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Arthur Macleon (Hominideo) - Vingadores / Juiz / Kor

Mensagem  Arthur Macleon em Qua Nov 06, 2013 8:58 am

O Fianna sabia que um esporro do Juiz viria e ele veio mais ou menos como imaginava. O Galliard tinha consciência de que estava explosivo, talvez a lua tivesse alguma parcela de culpa, mas a verdadeira razão era difícil acreditar que um irmão virava um inimigo em velocidade recorde.

Apenas a voz do Senhor das Sombras já irritava o Fianna, e quando o infeliz abria a boca para vomitar as merdas que pensava a raiva voltava forte e o Garou perdia o controle de sua paciência.

Ficar longe de Kor era tudo que Arthur mais sonhava naquele instante e provavelmente seria necessário muito tempo para olhar na cara dele novamente sem querer surra-lo violentamente.

Depois das palavras finais do Juiz o Galliard da Vingadores respira fundo e, sem nada dizer, se aproxima mais uma vez de Henker, enquanto aguardava a resposta de Kor para saírem logo dali e ir escolher seu futuro Alfa.

_________________
Hominídeo - Galliard - Fianna - Irmandade de Herne
Qualidade: Voz de Rouxinol
Cicatrizez: Cicatriz superficial no peito direito, cicatriz profunda na barriga, cicatriz superficial nas costas em formato de "/".
Carisma 04
Aparência 04
Raça Pura 03
Fúria 04
avatar
Arthur Macleon

Mensagens : 170
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CAERN] Templo da Justiça

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 19 Anterior  1, 2, 3, 4 ... 11 ... 19  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum