Museu Nacional da UFRJ (Quinta da Boa Vista)

Página 8 de 11 Anterior  1, 2, 3 ... 7, 8, 9, 10, 11  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sylvia - John

Mensagem  Sylvia Capuleto em Dom Mar 16, 2014 12:42 pm

Como nada era tão ruim que não pudesse piorar, Sylvia tem que reverter à forma humana e praticamente andar rastejando pelo caminho estreito, logo atrás de John. A Theurge comenta em voz baixa para que o Ahroun estabanado:

- Atenção redobrada, devemos estar chegando perto.

Não tinha certeza, mas confiava em seus dons e em sua intuição. Torcia para que todos os outros estivessem bem, mas tinha seu foco agora em impedir o despertar da maldita sacerdotisa.

_________________
Sylvia Capuleto "Feiticeira das Sombras"
Adren / Hominídeo / Theurge / Senhores das Sombras
Voz Encantadora / Magnetismo Animal
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
avatar
Sylvia Capuleto

Mensagens : 408
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Museu Nacional da UFRJ (Quinta da Boa Vista)

Mensagem  Vento-Cortante em Seg Mar 17, 2014 9:53 am

Turvo, turvo...

E assim seus olhos foram se fechando, uma sensação de vertigem, algo que mexia com a sua consciência, seu corpo se esvaindo, sua mente pedindo para lutar mas seu corpo reagindo com:

Turvo.

Assim, Demiane desmaia e apaga, sua consciência se esvai de seu corpo.

_________________
DEMIAN LOHFINK / VENTO-CORTANTE-DO-LOBO-DIABÓLICO
Cliath, Wendigo Galliard Homínideo.


Raça Pura: 5
Aparência: 5
Fúria: 7
Força de Vontade: 8
Gnose: 2
avatar
Vento-Cortante

Mensagens : 40
Data de inscrição : 16/12/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Feiticeira-das-Sombras | Punhos-de-Aço

Mensagem  Narrador em Seg Mar 17, 2014 10:11 am

De repente, o caminho atrás de Sylvia se fecha. À frente, sem saída. A parede que se fecha atrás de Sylvia, no entanto começa a se mexer. Ela e John seriam esmagados se nada fosse feito.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sylvia - John

Mensagem  Sylvia Capuleto em Ter Mar 18, 2014 9:51 am

Uma barreira se coloca atrás de Sylvia e começa a tentar esmagar a Theurge e John no caminho. Era uma armadilha. Óbvio que ia haver algum protocolo de segurança. Sem ter tempo para pensar, a Theurge se encolhe um pouco para ganhar mais tempo e mais uma vez se concentra para tentar notar algo de diferente, algo que lhe guiasse. Uma pista, uma intuição. Uma luz de Gaia que vem através do dom revelar o oculto e na hora que aparece faz com que a Theurge pare para respirar por um instante e pense *não acredito, ele deve ser pós-doutor na arte de ser um estorvo*.

A Theurge começa a empurrar e literalmente passar por cima e ocupar o espaço que era ocupado por John dizendo:

- Se afasta, eu preciso mexer no chão embaixo de você senão nós dois vamos morrer aqui. Rápido!


Tentava se afastar, se ajeitar, encontrar uma forma de ocupar o local que John estava ocupando para poder abrir a passagem que salvaria suas vidas.

_________________
Sylvia Capuleto "Feiticeira das Sombras"
Adren / Hominídeo / Theurge / Senhores das Sombras
Voz Encantadora / Magnetismo Animal
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
avatar
Sylvia Capuleto

Mensagens : 408
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

John Montecchio (Humano) - Sylvia

Mensagem  John Montecchio em Ter Mar 18, 2014 5:09 pm

A Theurge comenta que era pra ter atenção redobrada, pelo visto estavam quase chegando. Com um aceno de cabeça devido ao aperto, apenas responde para a Senhor das Sombras.

- Ok...

De repente, o caminho atrás de Sylvia se fecha bruscamente. Em sua frente, já não havia mais saída. As paredes começavam a se mover na parte de trás e logo deduziu o que estava prestes a acontecer. Seriam esmagados. Era uma armadilha!

" Fodeu... caralho..."

Escuta as palavras de Sylvia também notando seu desespero. Pedia para se afastar porque precisava mexer no chão que estava embaixo de si. Olhou para baixo e não viu nada. O tempo corria e a atitude mais sábia era dar espaço para a Theurge. Assim fez ligeiramente. Foi se retorcendo para cima como podia, se virando, raspando seus braços na parede dando espaço para Sylvia que vinha por baixo se arrastando também feito uma cobra mal matada, mas tudo ali estava muito apertado. Mesmo John não tendo a intenção real de encoxar Sylvia, estava fazendo. Não era sua culpa, era culpa do aperto.

As paredes que pressionavam o seu corpo contra o da Theurge. Sentia as curvas de Sylvia em contato com seu corpo. Tentava resistir à tentação, mas um forte calor começava a percorrer em suas pernas, sua virilha. Algo incontrolável. Situações de perigo deixavam John excitado e aquela então, nem se fala. Mesmo se tratando de Sylvia, ainda assim era uma mulher. Não era das melhoras, mas era uma mulher e seu instinto masculino poderia falar mais alto, caso não conseguisse se controlar.

"Se eu não estivesse prestes a ser esmagado, até que seria uma boa posição pra dar uma cruzada com essa loirinha..."

Em cima da Theurge, de corpo colado, respondeu suas palavras.

- Eh melhor que seja rápida Feiticeira ou nós dóis não iremos voltar para casa novamente...

Falava aquilo prevendo o pior. Era difícil admitir que sua vida estava nas mãos da competência de Sylvia. Como também era difícil acreditar que poderia morrer a qualquer momento. O desespero parecia tomar conta a qualquer momento.

_________________
Ahroun - Andarilhos do Asfalto - Cliath - Espertinhos

Aparência 05
Fúria 05
Magnetismo Animal / Ambidestria.
Cicatriz no pescoço em formato de "S".[/b]


"Apenas é digno da vida aquele que todos os dias parte para ela em combate."
avatar
John Montecchio

Mensagens : 250
Data de inscrição : 13/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Feiticeira-das-Sombras | Punhos-de-Aço

Mensagem  Narrador em Ter Mar 18, 2014 11:31 pm

A parede empurrava cada vez mais os dois Garous que estavam bastante pressionados e apertados naquele local. Sylvia teria que ser rápida para evitar o pior, mas para piorar sua situação a proximidade com o corpo de John e as qualidades naturais do Ahroun (magnetismo animal) tiravam sua concentração tornando tudo aquilo mais difícil.

OFF GAME: Feiticeira-das-Sombras deverá somar 10 sucessos em um teste de Enigmas em no máximo 4 turnos antes que os ossos dos Garous comecem a ser quebrados. Devido ao Magnetismo Animal de Punhos-de-Aço que tira sua concentração, a dificuldade será 8.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ethan (hominídeo) - Nagar/Wendigo/MATILHA

Mensagem  Convidado em Qua Mar 19, 2014 6:45 am

A dor que emerge daquele corte era absurda, mas o garou tinha pouca coisa a fazer, e por isso coloca a mente a funcionar, enquanto tentava se concentrar no emaranhado de dor que sua mente se embrenhara.

Assim forçando todo seu alto controle ele gritou.

-LOOOOOOOOBOOOO!

E gritava e gritava e gritava:

-LOOOOOOOOBOOOO!
- GALIARD CAIU...
-LOOOOOOOOBOOOO!

E no limiar da dor ele finaliza:

- MUITOS, MUITO MAIS DO QUE A CONTAGEM, MUITO MAIS, MUITO MAIS... GALIARD CAIU...

-LOOOOOOOOBOOOO!

Havia muito pouco que ele poderia fazer, por isso ele fazia tudo o que ele podia fazer.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Sombra-da-Escuridão

Mensagem  Narrador em Qua Mar 19, 2014 9:54 am

Uma meia velha e suja é colocada na boca de Ethan enquanto Amenotep continua o processo. O Setita comenta:

'- Sua voz é irritante, parece uma menina chorona... comporte-se senão vai doer mais...'

Diz em tom irônico. Ethan, em meio a sua dor nota que um homem negro se aproxima de Nagar e a cirurgia para. Pela dor era difícil se concentrar na conversa mas algo como "já estou indo", "termine logo", "me ligue" e o nome "Hesha" são ouvidos pelo Senhor das Sombras.

O homem que se aproximava vai embora e a cirurgia continua. O Coração de Ethan começava a ser inserido. A hora do sacrifício estava próxima. Enquanto colocava o coração no lugar, uma assistente de Nagar começa a injetar sangue nas veias de Ethan. Um sangue que quando entrava lhe causava muita dor e alucinações. Ethan estava começando a sair da realidade.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sylvia - John

Mensagem  Sylvia Capuleto em Qua Mar 19, 2014 3:39 pm

A Theurge vai se mexendo com dificuldade até tomar o local para começar a destravar a porta que seguia o caminho. Seu dom havia lhe revelado bem embaixo de onde estava o peitoral de John o local. Era um painel e a Theurge teria que apertar nos locais certos para que saíssem daquela situação que se torna pior quando John não controla seus instintos. O ódio era tamanho que a vontade da Theurge era se virar de frente e enfiar a mão na cara do Andarilho mas de que isso adiantaria ali? Sylvia respira fundo e tenta sair da posição mas isso apenas piora. Não havia como negar que John tinha uma aura que atraía as mulheres e estar naquela posição a tornava frágil e vulnerável e isso deixava a Senhor das Sombras com totalmente desconcentrada e faz com que ela brade ao Ahroun:

- Dá pra tentar não me atrapalhar? Assim fica difícil...

Fala, mas sem a rixa e a convicção que tinha nas palavras ditas anteriormente. Nem ela se convenceria daquelas palavras e isso a deixa ainda mais irritada. Odiava ficar vulnerável, ainda mais para um maledeto Montecchio.

- Caspita! Caspita! Caspita!

Diz irritada e sem controle a Senhor das Sombras que sentia o corpo de John por cima do seu, sentia a respiração dele próxima a seu corpo, sentia mais do que deveria sentir e... não fazia nada. Não conseguia reagir até que o barulho da parede lhe remove do transe. Tinha que agir rápido e mesmo em situações extremas, mostrava seu talento. A velocidade da parede ia diminuindo conforme Sylvia ia tocando o chão em pontos específicos, afundando o que pareciam ser paralelepípedos em miniatura. Três "pedras" (3/10) são afundadas no chão e começam o processo de abertura. Sylvia ganha confiança, mas ao mesmo tempo, ela não era em nível suficiente para garantir o autocontrole e a perfeita decodificação daquele Enigma.

*Eu te odeio John... eu te odeio... tem volta...*

Repetia para si mesma Sylvia enquanto pensava sem saber o que fazia pois sua concentração toda hora era interrompida por conta do contato não desejado dos corpos.

_________________
Sylvia Capuleto "Feiticeira das Sombras"
Adren / Hominídeo / Theurge / Senhores das Sombras
Voz Encantadora / Magnetismo Animal
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
avatar
Sylvia Capuleto

Mensagens : 408
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

John Montecchio (Hominídeo) - Sylvia

Mensagem  John Montecchio em Qua Mar 19, 2014 11:41 pm

Não tinha condições. John sentia que estava perdendo o controle a cada segundo que se passava. O calor em suas pernas, virilha, peito, mãos, parecia aumentar constantemente. Seu coração já estava acelerado. Por um instante ficou olhando a Theurge de costas e apreciando o que dava pra enxergar (ou imaginar) das suas curvas. A adrenalina começava a fazer efeito e quanto mais Sylvia se mexia embaixo de si, mas ia complicando. Que sensação era aquela?! Era boa. Estava drogado?! Não sabia. Nunca tinha passado por aquele êxtase antes. Era uma mistura de tudo de bom, de perigoso e de diferente. Sua mente estava confusa, completamente perdido entre os limites do prazer e do real. Ao mesmo tempo que pensava na possibilidade da sua morte que estava bem próxima, não conseguia imaginar outra coisa além do prazer que poderia dar e receber. Aquele jogo entre o perigo e o desejo estava gostoso. Se aquele era o significado da morte, queria morrer.

" Que cheiro bom... Esse corpo... Essa pele... Esse cabelo cor de ouro... Como nunca vi isso!?"

Inevitavelmente sua respiração ia ficando mais ofegante. Os feromônios de Sylvia pareciam exalar pelo ar. Aproximava, talvez sem querer, sua boca próxima ao pescoço da Theurge, perto de suas orelhas, perto de sua nuca. Seus lábios queriam beija-la, mas ainda conseguia se conter. Ainda conseguia. Estava excitado e não podia mais negar este fato. Fechou os olhos por alguns segundos enquanto que instintivamente fazia movimentos suaves com a cintura. Era movimentos carinhosos típicos do coito, mas eram carinhosos e ameno. Tão harmoniosos quanto um por do sol colorido em uma tarde de domingo. Talvez eram também involuntários, já não sabia mais dizer.

Naturalmente, mas com um pouco de dificuldade que nem levou em consideração, sua mão direita desceu até a cintura de Sylvia. Tocava a Senhor das Sombras pela lateral. Apenas tocava. Sentia sua temperatura na verdade, da mesma forma que sua mão esquerda também tocou o ombro da Theurge. Já não pensava mais nas consequências. Estava submerso no poder arrebatador do sexo feminino.

Diante da voz encantadora de Sylvia, que ao contrário de todas as outras vezes, soavam com pouca convicção, como quem também estivesse confusa ou balançada, respondeu quase da mesma forma.

- Tá complicado... Muito...complicado, Feiticeira...


John mordia os próprios lábios como se aquilo pudesse impedir de prosseguir adiante. Mas será que adiantaria?  Sylvia estava mais bela do que antes, mais linda do que todas as outras vezes. Será que eram seus olhos? Porque estava diferente? O que havia mudado tão subitamente? Não sabia como havia despertado aquele fogo intenso do prazer, mas tinha absoluta certeza que estava ardendo em chamas.

" Isso é bom... é gostoso..."

Começava a construir imagens em seu próprio pensamento imaginando como seria os dois juntos. Deixou de lado tudo, até porque não conseguia pensar em outra coisa.


"A imagem representa o que John imaginava no momento..."


_________________
Ahroun - Andarilhos do Asfalto - Cliath - Espertinhos

Aparência 05
Fúria 05
Magnetismo Animal / Ambidestria.
Cicatriz no pescoço em formato de "S".[/b]


"Apenas é digno da vida aquele que todos os dias parte para ela em combate."
avatar
John Montecchio

Mensagens : 250
Data de inscrição : 13/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sylvia - John

Mensagem  Sylvia Capuleto em Qui Mar 20, 2014 6:34 am

Não havia como a situação ser pior. John começava a fazer movimentos que tiram ainda mais a atenção de Sylvia. A respiração forte do Ahroun em suas costas, o corpo a corpo, o calor. Não havia como negar que o Andarilho também tinha suas qualidades e Sylvia era uma mulher. Tinha hormônios, também sentia desejo. Os movimentos típicos do coito de John acabam com qualquer concentração da Theurge que ao sentir a respiração dele próxima a sua nuca acabe jogando a cabeça para trás e deixa escapar um suspiro. E aquela entrega é o suficiente para que a Theurge, ao fechar os olhos, se dê conta da dupla merda que estava acontecendo: além de cedendo à um maledeto Montecchio, estava perdendo a concentração que poderia acabar com a vida dos dois ali.


*Se bem que é melhor morrer do que ceder aos caprichos de um Montecchio novamente.*


No limite de suas forças, a Senhor das Sombras abaixa a cabeça e, se forçando a manter o autocontrole dá uma cabeçada para trás com violência, acertando com sua cabeça o nariz de John e o quebrando no processo e dizendo em seguida, com mais firmeza do que a última vez e sem a entrega de segundos anteriores. Um sopro de dignidade que vem seguido da voz dura da Theurge:


- Sossega Punhos de Aço. Sossega que você não tá com uma das suas negas aqui não! Se não sossegar a próxima parte do seu corpo inutilizada não vai ser o nariz...


Era nojento. Repugnante. Sylvia via John como um desses homens que entravam em ônibus lotado para se aproveitar das mulheres. Entendia o nojo que as Fúrias Negras sentiam daqueles machos que achavam que por serem machos podiam ser donos de seus corpos e viam as mulheres como mero objeto de prazer. Não aceitaria isso. Por mais que manter o controle fosse difícil e mesmo depois da cabeçada e das duras palavras, o contato com o corpo, o cheiro que exalava de John, o calor do Andarilho voltassem a deixar ela sem ter como reagir.


Sylvia precisava se mexer para continuar tentando achar a sequencia que abria o caminho e, a cada mexida sentia novamente o contato com aquele corpo pesado sobre o seu. Aquele corpo de homem que fazia com que a cada mexida Sylvia tivesse que parar um pouco para voltar a respirar. A Theurge não poderia negar que naquela situação John desestabilizava ela. Seu corpo e sua mão trêmula para afundar mais duas pedras deixavam isso claro. E saber que estava vulnerável e demonstrando sua fraqueza fazia com que a Senhor das Sombras ficasse ainda mais nervosa e dificultava ainda mais seu trabalho.






________________________________________________________
1 de força de vontade para manter o autocontrole por alguns instantes
Total do Enigma: 5/10

_________________
Sylvia Capuleto "Feiticeira das Sombras"
Adren / Hominídeo / Theurge / Senhores das Sombras
Voz Encantadora / Magnetismo Animal
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
avatar
Sylvia Capuleto

Mensagens : 408
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

John Montecchio (Hominídeo) - Sylvia

Mensagem  John Montecchio em Qui Mar 20, 2014 4:14 pm

Estava bom. Estava gostoso aquele início de sedução misturado com prazer. Parecia que seus movimentos involuntários excitantes estava surtindo efeito na Theurge. Era o que tudo indicava, até porque era o que Sylvia estava causando em si. Sua mente já não passava mais nada além da vontade de ter a Senhor das Sombras em seus braços entrelaçada à seu corpo perdida em seus próprios desejos ocultos. Sylvia por alguns instantes, parecia ter se entregado totalmente. E tinha. Tinha se entregado. Sabia que tinha! E como tinha... Sentia que ela estava com vontade também, que queria se jogar naquele "precipício" sem se importar com o tamanho da queda, que queria se perder completamente como ele também queria. Quando a Theurge jogou a cabeça para trás, suspirando fundo, quase pedindo para possuir sem corpo livremente, John logo pensou:

" Agora vai...! "

Não foi. O que veio foi uma puta cabeçada de baixo para cima vindo de Sylvia. Sentiu o osso do nariz se partir em vários pedaços e uma dor suportável em sua face alastrar. Deixou um gemido de dor transparecer, até porque não esperava aquela atitude da Senhor das Sombras.

- Huummn...

Aquilo foi um choque de realidade e também um incentivo a mais para continuar. Perdeu a concentração por alguns instantes, mas o que era um nariz quebrado perto da sensação louca de um "pré-coito" interrompido? Isso sim era tortura das bravas. Seus desejos já haviam sido atiçados e agora era tarde. Já estava acostumado a sentir dor. Vivia tomando soco na cara todos os dias e um nariz quebrado não era nada naquele momento, não naquele momento eufórico. Significou apenas um "continue, não pare, tá difícil, mas tá quase...". Se perguntou onde havia errado?! Tava fazendo tudo certo! Estava tudo indo bem. Tava curtindo, ela também enquanto mexia nas pedrinhas lá... Algo havia saído errado, estava claro, mas nada que impedisse de continuar, apesar das suas ameaças.

Respondeu de forma conquistadora.

- Que jeito?! Estou tentando...Tá complicado... mas... estou tentando... Acredite...


Estava deixando se levar pelas emoções e era o que importava no momento. Fingiu não considerar a última frase do comentário de Sylvia sobre a outra parte de seu corpo a ser inutilizada. Se aquilo significasse a Theurge usar suas mãos, preferia arriscar, vai que mudava de ideia quando tocasse seu corpo, o que era bem provável.

Não resistiu. Mesmo estando com o nariz quebrado, com a respiração mais ofegante, aproximou sua boca no pescoço de Sylvia a beijando levemente várias vezes, carinhosamente de uma forma instigadora, provocante... Foi percorrendo até a nuca e segurou sua pele entre os lábios, fazendo movimentos de aspiração. A intensidade de seu calor era palpável. Sua mão direita, que estava em sua cintura pela lateral, fez uma pegada mais firme pressionando ainda mais seu corpo contra sua cintura. A intenção era que ela sentisse o contato(...). Sua mão esquerda moveu entre seus cabelos, onde passava a mão com as pontas dos dedos tentando fazer a Theurge arrepiar e se soltar logo de uma vez por todas. Sentia Sylvia tremer...

Disse novamente de uma forma ainda mais instigadora.

- Eu sou a doença e você é a cura, Feiticeira...

_________________
Ahroun - Andarilhos do Asfalto - Cliath - Espertinhos

Aparência 05
Fúria 05
Magnetismo Animal / Ambidestria.
Cicatriz no pescoço em formato de "S".[/b]


"Apenas é digno da vida aquele que todos os dias parte para ela em combate."
avatar
John Montecchio

Mensagens : 250
Data de inscrição : 13/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sylvia - John

Mensagem  Sylvia Capuleto em Sex Mar 21, 2014 9:00 am

John era insistente. Não desistia. A situação não era confortável mas a Theurge sabia do que precisava naquele momento. *Foco, foco, foco, foco*. Sua tribo era famosa por saber manter a frieza em situações tensas, mas como manter a frieza com um encoxador do metrô de São Paulo lhe beijando o pesoço e roçando a barba nele? Sylvia mais uma vez perdia sua concentração, fechando os olhos e por alguns instantes se entrega sentindo um arrepio percorrer seu corpo quando John puxa seu corpo contra o dele e mais uma vez a Theurge tem que apelar para o extremo de sua vontade para continuar tentando salvar a vida dos dois:

*Eu te odeio... eu te... odeio... maledeto*

Pensava que odiava enquanto seu corpo se entregava. A cada segundo de contato era um desafio maior para a Theurge conseguir seguir fazendo seu trabalho. Barba no pescoço, pele nos lábios, respiração no cangote, tudo aquilo era de uma carga de excitação tão grande que a Theurge respira mais ofegante e tem que buscar forças onde não tinha para seguir adiante. É na base da vontade de viver que a Theurge, mesmo sem ter como negar seu envolvimento pelos próprios sinais de seu corpo, se mexe e dá uma cotovelada no Ahroun dizendo:

- Para! Seu porco nojento! Nós vamos morrer assim...

A firmeza das palavras era maior do que as outras, mas nem perto da firmeza com a qual Sylvia sempre tratou John. Podia estar se entregando por conta de diversos fatores envolvidos, mas a vontade de viver era maior do que qualquer excitação e a Senhor das Sombras continua apertando as pedras e tentando abrir o caminho. Precisava conseguir, a vida deles dependia disso e John não estava ajudando muito para que as coisas acontecessem de forma rápida e eficaz.

________________________________
Total: 8/10

_________________
Sylvia Capuleto "Feiticeira das Sombras"
Adren / Hominídeo / Theurge / Senhores das Sombras
Voz Encantadora / Magnetismo Animal
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
avatar
Sylvia Capuleto

Mensagens : 408
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Museu Nacional da UFRJ (Quinta da Boa Vista)

Mensagem  Convidado em Sex Mar 21, 2014 10:57 am

A sua boa é tapada e o garou começa a se debater enquanto algo é injetado nele... busca o máximo de sua força, consumindo o que restava de sua força de vontade, não queria ceder, não podia ceder...

*Avô-Trovão...*

Ele pensava no olhar pavoroso do seu totem, não podia ser derrotado... e nesse momento, dor, desespero e angústia se mesclavam em uma lágrima que sai de seu olho de forma desesperada enquanto ele tentava gritar.

-----
OFF:
1 de FdV para não sucumbir à dor

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Amenotep Nagar - Sombra-da-Escuridão

Mensagem  Narrador em Sex Mar 21, 2014 11:49 am

A dor era imensa e o sangue se misturava com o Sangue de Ethan fazendo com que o Senhor das Sombras visse os piores momentos de sua vida passando diante de seus olhos e sentindo como se estivesse os vivenciando naquele momento. Era a pior sensação que Ethan já tinha sentido na vida...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Feiticeira-das-Sombras | Punhos-de-Aço

Mensagem  Narrador em Sex Mar 21, 2014 11:51 am

A parede espremia muito a dupla que tinha poucos segundos para escapar da morte quase inevitável. Com as investidas de Punhos-de-Aço a situação de Feiticeira-das-Sombras era muito mais complicada e a Theurge tinha extrema dificuldade para concluir o engima.

OFF GAME: A dificuldade para o teste de Enigmas, dada a situação, tensão e investidas de Punhos-de-Aço aumenta para 9 nesse teste final.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

John Montecchio (Hominídeo) - Sylvia

Mensagem  John Montecchio em Sex Mar 21, 2014 12:26 pm

John estava em outra dimensão em seus pensamentos. Já havia se entregado totalmente aos desejos e à vontade que assumia os movimentos impulsivos de seu corpo. Sentia como se estivesse em um barco sem remos descendo correnteza abaixo descontroladamente. Ou então, com uma bicicleta sem freio em uma descida muito íngreme. Já não lembrava mais a rivalidade que existe entre os dois, pelo menos isso não passava pela sua cabeça no momento. Não fazia menor diferença. Seu foco era Sylvia e isso bastava, apesar de perceber que as paredes se apertavam cada vez mais. Sentia a Theurge viver entre os limites da razão e do prazer, do certo e do errado, e aquilo era um incentivo à mais para continuar seguindo com sua sedução. Notar a indecisão dela diante de seus olhos devido à sua expressão corporal, deixava tudo mais emocionante. Tudo mais excitante. Seu corpo também tremia. Queria mais... e mais.

Sente uma cotovela em suas costelas e viu que agora a agressão era mais branda. Mais suave. Ela não tinha tanta força, ou talvez não quisesse ter usado sua força. Ou simplesmente tivesse acabado suas forças desistindo de continuar lutando contra sua própria vontade. Seria aquele o momento certo?! Queria que fosse. Não sabia, mas a respiração eufórica e ofegante dela, como a sua, e as palavras que vieram depois da boca da Senhor das Sombras apresentaram um sentido totalmente contrário da concepção do Andarilho, que respondeu quase no mesmo tom de voz.

- Se isso tudo significa a morte... - pausou dando o tempo suficiente para se tornar mais instigador seus dizeres - ...Prefiro morrer.

Fez uma pegada ainda mais firme na cintura de Sylvia, passando a mão pela sua barriga, pela lateral de seu glúteo e depois descendo para sua coxa. Sua boca foi até o lóbulo da orelha de Sylvia para que fizesse sentir ainda mais desejo, provocando da melhor forma que podia. Sua outra mão agora deslizava pelo seu ombro por dentro com a ponta dos dedos. Queria ver seus pêlos arrepiarem... Como queria.

Sem ter o que fazer, completamente rendido pelo destino, completou deixando seus sentimentos desabafar o que fosse, talvez, um desejo dos mais íntimos possíveis.

- Você ainda vai ser minha, Feiticeira...

_________________
Ahroun - Andarilhos do Asfalto - Cliath - Espertinhos

Aparência 05
Fúria 05
Magnetismo Animal / Ambidestria.
Cicatriz no pescoço em formato de "S".[/b]


"Apenas é digno da vida aquele que todos os dias parte para ela em combate."
avatar
John Montecchio

Mensagens : 250
Data de inscrição : 13/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sylvia - John

Mensagem  Sylvia Capuleto em Dom Mar 23, 2014 10:02 am

As ideias de John, como dizia a música, não correspondiam aos fatos. Ele dizia estar tentando, mas sua mão envolve a Senhor das Sombras que mais uma vez sente a pressão do corpo do Andarilho contra o seu. Uma pressão que lhe fazia tremer cada vez mais:


- Assim não... eu preciso me concentrar!


Resmunga a Theurge, sem convicção e assumindo que perdia a concentração com aquele jogo de sensualidade e prazer, que sentia as mãos de John percorrendo sua coxa, seu ombro... o Anadrilho parecia destinado a morrer em prol da Luxúria. A Theurge não podia aceitar se entregar daquela forma, mas ia se entregando. Respirava cada vez mais ofegante, sentia seus corpo dar sinais de excitação conforme a boca de John encontrava sua orelha. E ouvia John dizendo que ela seria dele. E estava sendo naquele momento, de certo modo mesmo lutando se entregava, se envolvia... mas ainda tinha foco.


*Não posso... eu tenho que...*


Lembrava da missão, de tudo que tinha que fazer, mas os instintos do desejo eram maiores. Sua mão aperta a penúltima pedra e após respirar fundo e mais uma vez requerer à sua vontade, que estava quase se esvaindo e responde à John em italiano, sua língua mãe, ainda ofegante, quase como um suspiro, no momento em que aperta a última pedra do enigma, rezando à Gaia para que desse certo:


- Non se posso aiutare!
_______________________________
1 de FV (o penúltimo) para resistir.
10/10 - enigma concluído
Tradução da frase em italiano: não se eu puder evitar

_________________
Sylvia Capuleto "Feiticeira das Sombras"
Adren / Hominídeo / Theurge / Senhores das Sombras
Voz Encantadora / Magnetismo Animal
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
avatar
Sylvia Capuleto

Mensagens : 408
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Feiticeira-das-Sombras | Punhos-de-Aço | Sombra-da-Escuridão | Vento-Cortante-do-Lobo-Diabólico

Mensagem  Narrador em Dom Mar 23, 2014 4:28 pm

Um vão se abre embaixo de Sylvia e John e os dois descem rolando por uma rampa que os joga em um chão frio. Sylvia de costas no chão e John caindo por cima dela, rosto a rosto com a Theurge. A queda dos dois, o barulho provocado pela mesma, acaba por acordar do transe o Wendigo, Vento-Cortante-do-Lobo-Diabólico que estava desmaiado em um canto vigiado por dois homens. Três homens imediatamente cercam a dupla no chão, apontando lanças para eles e dizendo:

'- Não se movam!'

O Ritual estava quase completo, Ethan sentia uma dor incomensurável e o sacerdote começava a falar uma série de palavras em egípcio com um punhal de prata nas mãos. Por uma porta Steven e os Peregrinos silenciosos invadem o local e começam a lutar com uma série de vampiros (total de 10) que guardava o templo. O combate final se iniciava e a matilha tinha pouco tempo para dar um fim nos sanguessugas e salvar Ethan.


OFF GAME: Para que fique claro, tem 10 vampiros lutando contra Coração-Impiedoso e os Peregrinos Silenciosos; 2 vampiros vigiando Vento-Cortante-do-Lobo-Diabólico; 3 vampiros cercando Feiticeira-das-Sombras e Punhos-de-Aço e um vampiro fazendo o ritual em Sombra-da-Escuridão.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sylvia (Crinos) - Todos

Mensagem  Sylvia Capuleto em Ter Mar 25, 2014 9:44 am

A Senhor das Sombras rola com o Andarilho até chegarem na câmara de ritual. Face a face, corpo a corpo. Sylvia respira por alguns instantes fitando John nos olhos mas a chegada dos Vampiros faz com que o dever chamasse para a realidade e a Senhor das Sombras apenas joga John para o lado, tirando-o de cima de si enquanto assumia com sua Fúria a forma Crinos ainda deitada falando na língua Garou:

- AGORA, PUNHOS DE AÇO, ACABE COM ELES!

Era um sinal para o Ahroun. A entrada de Steven e os demais também chama atenção de Sylvia que aproveita para se levantar, sem ter ainda como reagir ao combate dadas suas limitações técnicas. Esperava que John pudesse fazer algo rápido. Seus olhos buscavam a localização do ritualista e a posição de Ethan. Tentaria ajudar o Ragabash, embora ideias ainda não lhe viessem à mente.

_________________
Sylvia Capuleto "Feiticeira das Sombras"
Adren / Hominídeo / Theurge / Senhores das Sombras
Voz Encantadora / Magnetismo Animal
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
avatar
Sylvia Capuleto

Mensagens : 408
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Museu Nacional da UFRJ (Quinta da Boa Vista)

Mensagem  Vento-Cortante em Ter Mar 25, 2014 10:17 am

Finalmente eu acordo, depois de uma soneca, me sinto até zonzo e olho rapidamente a minha volta, vejo dois carinhas me vigiando, o outro Ragabash sendo zoado e do sinto que acordei pelo baque, da gostosa da Sylvia e mais o outro chegando. Realmente não lembrava muito dos nomes, somente da Sylvia com aquele cabelo loiro mais lindo que...

Peraí, ainda estava sendo ameaçado por dois bandidos, realmente eu gostava de pensar dessa forma, dois bandidos e eu o mocinho, certo que não era a figura de herói normal, afinal eu era um cara que se transformava em uma besta assassina que os humanos obviamente meteriam o pé correndo, mas whatever, quem se importava o coisa era um herói e era feio, pelo menos eu era bonitão e tinha uma pelugem bonita.

Enfim, pensamentos rápidos e eu tinha que acabar com um dos manés, ou melhor com os dois, então, melhor coisa a fazer era, atacar, e claro guardar na memória pra depois contar meus feitos e dos meus colegas, rapidamente gasto a minha fúria, me direciono e abocanho com força a perna de um desses malditos, STRIKE, arrando com a mordida, vejo o cara urrando de dor, e espirrando sangue, ainda sinto o gosto na minha boca e penso:

"Acho que o Wendigo ficaria feliz."

Rapidamente o carinha da esquerda tenta me atacar com a lança, tendo esquivar, mas o filha da puta é mais efetivo, enfim, tomo dano, mas não ficaria assim, respondo com uma garrada de cima pra baixo, tentando rasgar esse babaca, mas ele esquivou, nem tudo era bom.

OFF:

2 pontos de fúria gastos - Ataque mordida - Sucesso
Esquiva e Ataque garras.

_________________
DEMIAN LOHFINK / VENTO-CORTANTE-DO-LOBO-DIABÓLICO
Cliath, Wendigo Galliard Homínideo.


Raça Pura: 5
Aparência: 5
Fúria: 7
Força de Vontade: 8
Gnose: 2
avatar
Vento-Cortante

Mensagens : 40
Data de inscrição : 16/12/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Museu Nacional da UFRJ (Quinta da Boa Vista)

Mensagem  Convidado em Ter Mar 25, 2014 2:26 pm

*Você aí todo concentrado... seria uma pena se algo te atrapalhasse não é mesmo maldito?*

A dor era imensa, mas a vontade de viver era maior do que ela, sentia isso, e a sua vida sendo transmitida na sua mente no pior stream possível não ajudava em nada na aceitação da passagem.

Por isso uma oportunidade fora vislumbrada no limiar do desespero e em meio a dor o garou abre um sorriso ferino, obsceno e incrivelmente estranho a julgar a meia que se encontrava dentro de sua boca, e nesse momento ele dá um peteleco, como se fosse acertar a sua própria perna, mas que na verdade mirava o olho do Vampiro com a Adaga em punho.

*Se ao menos eu puder quebrar a concentração dele no meio do rito, quem sabe quebrar a sequencia das palavras, eu consigo retardar o processo.*

Nota então que tudo explode ao seu redor, Jhon e Sylvia chegam, Steven causa um barulho ali próximo, e aparentemente o Wendigo também despertara.

*Não precisam se apressar seus bastardos, ele já ta quase terminando o serviço dele, quem sabe quando o ritual acabar vocês se adiantam de uma vez por todas?*


----
OFF
Gastou 1 de fúria
Deu 1 de dano Letal no OLHO do ritualista

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

John Montecchio (Hominídeo/Crinos) - Sylvia/ Ethan/ Steven / Demian / Vampiros / TODOS

Mensagem  John Montecchio em Ter Mar 25, 2014 11:03 pm

Sylvia acabou mais uma vez soltando uma frase sem nenhuma convicção, daquelas que fazem qualquer pessoa ao invés de parar, continuar seguindo em frente com mais vontade e era tudo que John queria. Queria continuar seguindo com aquele jogo de prazer, sedução, perigo e euforia. Queria continuar sentindo o traseiro da Theurge colado ao seu, sua respiração cada vez mais ofegante, seu cheiro, seu corpo... Estava tão bom que não queria mais parar. Poderia ficar facilmente várias luas daquele jeito. Era um amante perfeito. Imaginava a todo momento como seriam os dois juntos. Sylvia fazia com que John pensasse isso devido à sua expressão corporal, devido à sua indecisão e incerteza nas palavras. Tudo indicava que ela também estava gostando, por isso prosseguia.

Mas de repente um buraco abre em baixo de Sylvia. John mal teve tempo de raciocinar o que era e a única consciência que teve foi descer rolando embolado perdido com Sylvia até cair entre suas pernas de frente em um chão muito gelado. Suas mãos estava nas coxas dela de forma não intencional. Seu rosto estava tão próximo ao da Theurge que era possível dizer que nunca esteve tão perto de beija-la. Olhou por ínfimos segundos dentro dos olhos da Theurge e pensou seriamente naquela possibilidade. Ainda estava tomado pelo desejo de tê-la em seus braços.

"Posição perfeita... olho no olho, boca a boca... poderia ser agora..."

Poderia, mas não foi o que aconteceu. Não dessa vez. Aquele chão gelado do capeta fez com que toda ternura e emoção do momento fosse embora no mesmo instante trazendo John para a dura realidade de que estava prestes a entrar em um combate. Aquele foi o despertar do mundo real, mesmo o Ahroun não querendo admitir. Olhou rápido e de forma desesperada para os lados tentando entender aquela porra toda soltando uma expressão de total dúvida enquanto assimilava o que passava ao seu redor.

- QUEEE!?!?!

Em um momento estava prestes a praticar o coito e no outro prestes a ser morto pelos membros da Corruptora. A vida de um garou era cruel. O mundo era cruel. Não tinha tempo nem de fornicar, quem dirá de lamentar seu destino infeliz, quando Sylvia o jogou de lado gritando que aquela era hora. Havia três vampiros prestes a ataca-los com lanças. Não teve dúvidas, rapidamente Crinou partindo para o filho da puto mais próximo ficando a frente de Sylvia deixando a mesma em suas costas para protege-la dos inimigos. Mal se levantou e tentou dar uma garrada no meio da barriga do Vampiro mais próximo, mas o inimigo esquivou com tanta facilidade que deu até tempo de dar uma risada da sua cara.

" Quem ri por último ri melhor desgraçado..."

Ficou furioso, mas sua guarda estava totalmente aberta e havia sido lento em seu ataque. Pagaria o preço do erro. O Vampiro logicamente não perdeu a oportunidade que lhe batia a porta e acertou um golpe preciso no Ahroun bem entre suas costelas fazendo recuar um pouco para trás. Sentiu uma dor incomoda e John levou sua mão no lugar acertado sentindo o sangue quente escorrer. Havia sido ferido. Olhou tão sério quanto podia e disse pro Vampiro que havia acertado.

- Vai se arrepender por ter feito isso, maldito!

Era o tempo que precisava para tomar nota da situação em que se encontrava. Demian estava em um canto sendo vigiado por dois Vampiros, Ethan estava em uma mesa com outro Vampiro fazendo algo em si e Steven estava com a tropa de reforço lutando contra os malditos que guardavam a porta que entrou. A desordem estava tomada.

Sempre teve em mente que nenhum combate era fácil, mas nunca imaginou que seria TÃO difícil lutar estando sexualmente excitado. Definitivamente aquilo atrapalhava sua concentração, suas habilidades de esquiva, de ataque... tudo. Tentava se controlar com toda força mental que tinha para que seu próximo ataque fosse efetivo e ajudasse aqueles que precisavam.

" FOCO... Foco, John... Foco porra! Pensa nos inimigos..."

Quanto mais tentava pensar no combate e nos inimigos, mas pensava no que havia acabado de passar com Sylvia.

____________________
OFF GAME:
John usou 02 de fúria e ganhou 01.
John tomou 01 de Dano Agravado, totalizando agora 02.


_________________
Ahroun - Andarilhos do Asfalto - Cliath - Espertinhos

Aparência 05
Fúria 05
Magnetismo Animal / Ambidestria.
Cicatriz no pescoço em formato de "S".[/b]


"Apenas é digno da vida aquele que todos os dias parte para ela em combate."
avatar
John Montecchio

Mensagens : 250
Data de inscrição : 13/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Matilha Arautos do Trovão

Mensagem  Narrador em Qua Mar 26, 2014 7:30 am

Steven e os Peregrinos seguiam aniquilando os sanguessugas que viam pela frente. Um dos que vigiava Vento-Cortante-do-Lobo-Diabólico assume a forma de Serpente após perder a perna enquanto o outro acerta mais um golpe com a lança no Wendigo.

John tinha a iniciativa de combate contra seus dois inimigos, embora fosse óbvio que ao atacar um, o outro o atacaria. O terceiro vampiro que estava com o grupo ataca Sylvia com um golpe com sua língua bifurcada que atinge o pescoço da Garou, causando dano na mesma.

Ethan, por sua vez, seguia preso, mas sua gracinha faz com que o punhal do homem caia no chão e, o ritualista simplesmente pega o punhal e começa a procurar quem foi que o atacou e de onde veio o golpe. O Ragabash havia ganho tempo...


OFF GAME: Feiticeira-das-Sombras tem que absorver 3 de dano agravado. Vento-Cortante-do-Lobo-Diabólico tem que absorver 2 de Dano Agravado.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

John Montecchio (Crinos) - Sylvia / Demian/ Dereck / Steven/ TODOS / Vampiros

Mensagem  John Montecchio em Qua Mar 26, 2014 11:32 am

Tentava manter o foco no combate e isso significava prestar total atenção nos inimigos que estavam a sua frente. A proporção de inimigos era sempre desigual, o que não era problema, mas sempre atrasava seus objetivos. O Andarilho sabia muito bem que bastava um vacilo para que a morte ficasse mais próxima, por isso não hesitou, continuou atacando.

Havia dois inimigos agora em sua frente e optou por matar primeiro o desgraçado que riu da sua cara. De onde estava, se moveu pouca coisa para frente e deu uma garrada com a mão esquerda no Vampiro que pegou em sua barriga. Havia acertado, e ferido também, mas por algum motivo o dano não havia sido o suficiente para derruba-lo. Faltava força, faltava concentração, faltava agilidade, faltava estar aquecido como estava das outras vezes. O calor da batalha ainda não havia atingido John e a culpa era de Sylvia por ser extremamente linda e sexy.

" Concentração John... Mire e ataque... Foco..."

O Vampiro se move e John conseguiu ler seus movimentos, mesmo que talvez um pouco tarde. O maldito conseguiu acertar outro golpe considerável no mesmo lugar da outra vez. Sentiu outra dor percorrer seu abdome, mas agora já estava preparado. Não errava duas vezes. De onde estava, girou sobre o próprio corpo cravando suas garras no crânio do desgraçado com tanta força que arrancou sua cabeça de seu corpo. Tomado pela fúria, olhava com desprezo para o corpo do Vampiro tombado ao chão.

- Quem ri por último, ri me...

Não teve tempo de completar a frase. Em suas costas o segundo Vampiro acertou em cheio um golpe quase fatal com sua língua bifurcada. Sentia seu sangue escorrer. Parecia que tinha sido atingido por uma espada. Estava levando a pior e não gostava disso. Sua fúria aumentava, como também o ódio daqueles seres asquerosos. Um gemido de dor denunciava a potência do golpe levado, fazendo com que John voltasse sua atenção para este que havia o ferido.

- Aaaaaarrrggg... Filho da puta covarde!


Estava mal, e quem não estava? Sylvia também parecia não estar em bons lençóis. A dor era muito forte, precisava dar cabo no desgraçado que havia o ferido com gosto e também no que atacava a Theurge, antes que a situação piorasse.

________________
OFF GAME:
John deu 02 de Dano Agravado no primeiro ataque e 12 de no segundo.
Tomou mais 03 de Dano Agravado, totalizando agora 05.
John ganhou 01 de Fúria.
 Mad  Sad  Smile 

_________________
Ahroun - Andarilhos do Asfalto - Cliath - Espertinhos

Aparência 05
Fúria 05
Magnetismo Animal / Ambidestria.
Cicatriz no pescoço em formato de "S".[/b]


"Apenas é digno da vida aquele que todos os dias parte para ela em combate."
avatar
John Montecchio

Mensagens : 250
Data de inscrição : 13/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Museu Nacional da UFRJ (Quinta da Boa Vista)

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 8 de 11 Anterior  1, 2, 3 ... 7, 8, 9, 10, 11  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum