Santuário para Gatos - Tijuca

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Santuário para Gatos - Tijuca

Mensagem  Convidado em Seg Abr 14, 2014 6:39 am

O Refúgio de Natasha Romanov é um Santuário para Gatos, onde os animais que são abandonados encontram abrigo. O Local é cercado por um extenso Gramado, repleto de brinquedos de Gatos, e vasilhames com sua alimenação. A Casa no centro do Gramado possui dois andares e funciona como Clínica veterinária, equipada com ferramentas de última geração de Medicina Veterinária, e uma vasta coleção de medicamentos, para uso Humano e Veterinário. O Lugar Possui 5 Quartos no Segundo Andar, todos com banheiro, dois deles são para os seus carniçais Jacaré e Vanessa, 2 são para Visitantes e o último é o pessoal de Natasha, totalmente isolado de Luz. No Segundo Andar ainda existe uma sala de estar com Computador, Televisão e Sofá, tudo muito modesto, afinal não é tão utilizado, o local ainda possui uma pequena Cozinha, onde seus Carniçais vez ou outra se alimentam.
O Lugar possui um sistema de segurança via cameras, gerenciado pela sala de segurança no Sub-solo, onde Jacaré fica de prontidão, observando pelas cameras todas as redondesas do Santuário. O Primeiro andar abrange as dimensões do Consultório, existe uma ampla Sala de Espera, com um ambiente aconchegante para os seus clientes, uma sala de operações, Sala para internação, 2 consultórios para atendimentos simples.
O local atende apenas com hora marcada, e emergências apenas são atendidas na Presença de Natasha



Última edição por Natasha Romanov em Ter Abr 15, 2014 1:03 pm, editado 1 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Santuário para Gatos - Tijuca

Mensagem  Convidado em Seg Abr 14, 2014 7:04 am

Após um problema no seu vôo de São Paulo para o Rio de Janeiro, Natasha e seu Lacaios finalmente chegaram ao seu destino, um santuário de Gatos que Natasha havia comprado para ser o seu Refúgio na Nova Cidade, o local era equipado com ferramentas de última geração na área da da Medicina Veterinária e seria um local perfeito para exercer as suas funções, havia saído de São Paulo por diferenças pessoais com alguns membros de lá, e agora era hora de começar denovo, esperava íntimamente que o Rio de Janeiro estivesse tranquilo, pois a sua fonte dizia que era, mas ela não era muito confiável no fim das contas.
Natasha logo falou com os Gatos do Local, afagando-os, o bichos logo cercam a garota, miando e se esfregando em suas pernas, para ela isso era natural, os animais sempre adoraram ela, e era recíproco, ao perceber que seus Carniçais pareciam esgotados de tanto sono ela disse de um modo meigo:

" - Vão descansar meus amores, daqui há pouco estou indo também, existem quartos para vocês no segundo andar..."

O seu Carniçal, que tinha o Apelido de jacaré por se parecer muito com um dançarino famoso, esfregou os olhos e disse:

" - Nem pensar Nathy, preciso guardar seu sono, podem ir que o Resto fica por minha conta!"

O modo como dava liberdade aos seus carniçais, incomodava muitos cainitas, mas ela não gostava de trata-los como escravos. Sua outra Carniçal, a Vanessa, carregava as casas de seus outros carniçais animais, Malhadinho e Pretinha, ela parecia estar com muito sono, soltou os bichos, O malhadinho que era uma Jaguatirica, tomou uma postura de vigilancia do Local, e Pretinha subiu no colo de Natasha.
Com muito sono, Natasha disse com a voz calma:

" - Vou me retirar, amanhã é dia de me apresentar aos demais, espero que meus irmãos adotivos daqui sejam legais."

Adeentrando na casa, Natasha entra em seu quarto totalmente isolado de luz, e deita-se em sua cama, agarrada com a sua gatinha preta, e dorme.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Santuário para Gatos - Tijuca

Mensagem  Convidado em Ter Abr 15, 2014 3:00 pm

Deitada na Cama, Natasha pensa que talvez seria um problema se alocar na cidade sem avisar imediatamente, não sabia o quão rigoroso era o principado da cidade, e para evitar o maximo possivel de problemas, a garota resolveu ligar logo para a Primogenita Malkaviana, a lider dos seus irmãos adotivos.
A Garota observa um gato branco no canto da sala, sentado com o rabo farfalhando e olhando fixamente para a garota, Natasha senta na cama e diz:

" - Quer me dizer alguma coisa?"

O Gato responde com a voz grave e altiva:

" - O que você pensou está certo, ligue de uma vez para a Primogenita, ela ainda não dormiu..."


E logo após o gato põe-se a lamber suas partes íntimas, Natasha sorri e diz com a voz doce:

" - Obrigado Gatinho, amanhã você ganha um Whiskas Sachê"

E com o número da Cainita salvo em sua agenda, ela disca pra ela.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Santuário para Gatos - Tijuca

Mensagem  Convidado em Qui Abr 17, 2014 5:04 pm

Natasha desliga o Telefone após se despedir de Emilie e sorri, pretinha olha para a sua senhora e diz de modo desconfiado:

" - Não confio no que aquele outro gato disse, como ousa ouvir outro gato senão eu?!"

Natasha segura pretinha carinhosamente pelas costelas e ergue-a no ar com um sorriso cativante e diz:

" - Não se preocupe minha bola de pelos mais linda! A Emilie é um amor de pessoa, mal posso esperar para encontra-la, ela deve ser bem bonita? O que acha?"

Pretinha faz menção em falar, mas a sua voz escapa dos Ouvidos da Garota de Cabelos verdes, no lugar ela ouve apenas um miado amistoso. Natasha Franze o cenho, odiava quando isso acontecia, provavelmente era a única situação que tirava o sorriso do rosto da garota. Ela põe a gata preta na cama, franzindo o cenho e diz meio tonteada:

" - Desculpe pretinha, acho que estou com fome..."

A garota vai até a cozinha, pega uma embalagem de Whiskas Sachê, e come-o freneticamente para aliviar seu mau estar, seu coração que sempre batia, havia acelerado, sua respiração tornou-se irregular, e a garota começou a ver o ambiente todo turvo, após comer o Whiskas de Cordeiro, ela fechou bruscamente os olhos e os abriu repentinamente, tudo tinha voltado ao normal, a garota sorri e suspira aliviada.
Vai até o banheiro e toma um bom banho, lambendo-se em algumas áreas mais críticas, pois acreditava que isso era mais eficaz do que água. Logo após sentiu algo subindo pela sua garganta

" - Está vindo..."

Ela corre até o Vaso Sanitário e vomita algo nele, a garota olhou e viu a bola de pelos, afinal tinha se lambido bastante, isso era super normal...
Finalmente vestida com uma camisola Rosa super curta, ela deita-se na cama, colocando o celular com o volume alto debaixo do travesseiro e deita para dormir, abraçando pretinha carinhosamente e ronronando calmamente. Sua cauda negra felpuda que escapava por debaixo da Camisola farfalhava suavemente, até que para quando a menina gato finalmente adormece...

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Santuário para Gatos - Tijuca

Mensagem  Narrador em Qua Abr 23, 2014 8:00 am

avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Santuário para Gatos - Tijuca

Mensagem  Convidado em Sex Maio 09, 2014 7:44 am

Natasha teve um sono conturbado, pesadelos frequentes, gritos ao longo da Madrugada, e sangue escorrendo pelos seus olhos que estavam cerrados de tanta agonia, Jacaré assistia tudo pela Camera, profundamente preocupado, preparado para tomar qualquer atitude de contenção necessária, ele estalava suas juntas compulsivamente, falando sozinho em múrmurios ao longo da madrugada:

" - Ela vai ficar bem... Ela vai ficar bem... Ela vai ficar bem..."

A gata pretinha que dormia ao lado de Natasha, logo se afastou no primeiro momento de gritos desesperados da Garota Gato, e ficou fitando-a com um aspecto sério, enquanto balançava sua cauda de um lado a outro, o animal sabia que não deveria acorda-la naquele momento, pois ela poderia despertar muito zangada, isso havia acontecido duas vezes anteriores o que levou a garota de cabelos verdes ter longas noites de crise de consciência pelos atos que a sua Pantera interior a induziu a fazer.
Muito sangue se acumulou na Cama de Natasha, e Pretinha percebia que noite havia caído, e era hora de acordar a sua "Humana", pulando em cima do colchão ensopado de sangue, ela se pos a lamber o rosto da Garota, que estava banhado em lágrimas de sangue, logo após miou intensamente, cutucando seu rosto com sua patinha negra de um modo carinhoso.
Natasha põe se sentada bruscamente, enchendo seus pulmões de ar, sentiu uma raiva inexplicavel, mas após alguns segundos de cabeça abaixa e segurando seus cabelos verdes, ela se acalmou, ouvindo logo após a voz de Pretinha:

" - Humana, o que viu em seus pesadelos? Esteve sofrendo por todo o seu descanso..."

Natasha respondeu com um semblante de profundo incomodo:

" - Um homem, levantando-se do meio de um deserto... Dilacerando tudo em seu caminho com as mãos nuas..."

Ela abaixa a cabeça novamente e lágrimas de sangue tornando-se a escorrer de seu rosto, ela diz com a voz chorosa:

" - Foi horrível... A Brutalidade com que ele destruia tudo em seu caminho... Pobres Gatinhos..."

Ela limpou o seu rosto com as costas da mão direita e olhou o local sendo manchado pelo sangue, seu peito apertou, ela se sentia com fome, mas não era Whiskas Sachê e nem Peixe, ela precisava de Sangue, quente e direto da fonte, essa necessidade sempre a deixava confusa, até hoje não tinha entendido por ela precisava desse prazer mórbido, mas todos tinham as suas loucuras, e a dela era sentir tesão bebendo sangue.
Pretinha diz em um tom enérgico:

" - Procure seus irmãos adotivos, talvez a sabedoria deles ilumine toda essa escuridão causada pela confusão em sua mente."

Natasha Apenas consente com a cabeça e liga para sua Amiga Adolescente Tiffany, para garantir que o seu prazer Hemofilico fosse garantido, ela diz com a voz mais doce que todo o seu incrivel magnetismo pessoal podia oferecer:

" - Oi Tiffany tudo bem? Me mudei ontem aqui para a Tijuca, um Santuária de Gatos, vocês tem que ver os bichanos daqui, são tão fofos! Porque você não chama a Rebeca e Kátia para vir também?
- Ótimo! Espero vocês então! É só para vocês conhecerem aqui rapidinho, não quero causar-lhes problemas!
- Beijos Amiga, Te espero Aqui!"


Garantindo o seu banquete de sangue, Natasha coloca o curso do Telefone em cima do Numero de Emilie Blanc e hesita na decisão de ligar para Ela, mas decide que essa seria a atitude mais acertada no momento, já viu muitos dos seus pesadelos fazerem sentido e precisava agora decifrar o que possivelmente fosse aquilo, estava inundada de curiosidade...
Enquanto o telefone tocava, Natasha fixava seus olhos nas moscas que voavam em torno do sangue que ela sangrou durante o dia, e com Movimentos rapidos com as mão livre, ela pegava uma e ficava jogando de um lado para o outro em cima da comoda do quarto.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Santuário para Gatos - Tijuca

Mensagem  Convidado em Qua Maio 14, 2014 9:38 am

Natasha ouve a chamada para Emilie tocar, tocar e não ser atendida, não ficou extremamente preocupada, afinal ela acordava mais cedo do que os seus primos, Emilie devia estar dormindo, ela olhou para si, toda banhada em sangue e começou a lamber algumas partes, lambia-se, lambia-se, até em partes inatingiveis para pessoas comuns, mas ela era contorcionista, como um gato! Ela retirou as roupas e guardou no canto, olhou-se no espelho, nua em pêlo, apreciando seu corpo, ela sorri e diz para si mesma:

" - Garota, você é Sexy!"

Pretinha que estava em cima da cama, "Amassando Pãozinho" no lençol sujo de sangue, diz para a garota com o som de boca cheia:

" - Vá tomar um banho de chuveiro, seu banho de língua não foi o suficiente!"

Natasha vai para o Chuveiro que ficava dentro do seu quarto dizendo:

" - Tomara que este chuveiro esteja funcionando, água fria não dá!"

Debaixo do chuveiro, ela sente a agua caindo sobre seus cabelos verdes, e sente um grande relaxamento, foi uma grande susto aquele pesadelo, o que aquilo queria dizer? A curiosidade deixava ela "louca", e estava ansiosa para Falar com Emilie para contar-lhe o Pesadelo que teve que quase fez ela despertar fora de si, ela era muito boa com enigmas e aquilo parecia muito claro...
Pretinha que olhava através do box, com a boca suja de sangue diz:

" - Um antediluviano despertando, Gehenna?"

Natasha sorri e diz com ar de pouco caso:

" - Pffff, eu não acredito muito nessa história que os vampiros contam de mortos vivos que existem antes do dilúvio, sei lá, parece muito fantasioso, como o Bicho Papão para assustar as criancinhas..."

Mas o que a gata havia dito fazia sentido, sentia-se curiosa, e pensou que talvez devesse entrar na rede de seus primos Malkavianos para fofocar o que eles estavam dizendo, sentia-se grata por eles terem concedido acesso a ela, mesmo ela não sendo parente direta, mas ela usava isso com cautela, afinal já houveram vezes que ficou extremamente perturbada com o que ouviu lá, então fechando os olhos e aproveitando o relaxamento que a agua caindo no seu escalpo provocava, ela esforçou para se concentrar ao máximo para ouvir o que eles diziam.

OFF: Solicito ao Narrador teste de Tempo Malkaviano, Queimo 1 de Vontade, quero apenas ficar de ouvinte para o que eles estão falando.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Natasha Romanov

Mensagem  Narrador em Qui Maio 15, 2014 2:33 pm

A rede estava mais insana do que o de costume. Natasha só ouve gritos desesperado e recebe imagens de atorcidades. Os malkavianos pareciam em surto pelo mundo inteiro...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Santuário para Gatos - Tijuca

Mensagem  Convidado em Qui Maio 15, 2014 2:56 pm

Natasha leva a mão à Cabeça ao sentir os turbilhões de gritos e imagens distorcidas por todos os arredores, ela arregala os olhos, abraçando seu braço esquerdo com o braço direito enquanto a agua lavava o sangue do seu corpo, ela olha para a sua gata negra e diz em tom de urgência:

" - Pretinha! Algo de muito sério aconteceu, a rede dos meus primos está mais doente do que o de costume, parece que... Os meus primos do mundo inteiro... Isso é... Nossa!! Emilie não atendeu, eu preciso falar com alguém, mas que droga eu não conheço mais ninguém na cidade! Eu vou pirar, é muita pressão!!"

A Gata Grita expondo os caninos:

" - Acalme-se mulher! Algo sério está por vir e você está no escuro, mas você precisa manter a calma e raciocinar, que tal você ligar para a pessoa que te deu o contato de Emilie lá em São Paulo, sei que vocês são apenas colegas, mas talvez ele possa te dar mais álguem a quem procurar aqui no Rio para você acender uma luz nessa escuridão!"

Natasha sorri bem mais calma e diz:

" - Nossa Pretinha, não sei o que seria de mim sem você, vou fazer isso mesmo!"


Natasha termina de fazer suas higienes pessoais, seca bastante sua cauda felpuda e negra, vai até o seu guarda roupa e verifica as roupas, ela veste uma micro saia de couro preta, deixando bem de fora suas coxas, uma camiseta de alça branca com a estampa de um gato negro a frente de uma lua cheia, a camiseta é bem colada no corpo que deixa parte da sua barriga de fora, e deixa seus fartos seios bem desenhados, calça botas de cano longo e salto 11, cor marrom, deixando o celular no viva voz, ela liga para o seu colega de São Paulo que deu o contato de Emilie no Rio, e ouve o celular tocar enquanto penteia seus sedosos cabelos.
Pretinha subiu na cômoda e observava o celular séria, abanando levemente sua cauda de um lado a outro.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Natasha Romanov

Mensagem  Narrador em Sex Maio 16, 2014 12:26 pm

Ninguém atende.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Santuário para Gatos - Tijuca

Mensagem  Convidado em Sex Maio 16, 2014 1:03 pm

Natasha faz uma expressão de desanimo por mais uma vez sua ligação não ser atendida, a situação estava complicada, e ela estava morta de Curiosidade para saber o que estava acontecendo com todos os seus primos, ela coloca o celular entre os seios, e abre a porta do quarto para sair, Pretinha saiu em disparada do lugar, talvez procurando sua caixa de areia, e a garota de cabelos verdes seguiu pelos corredores e escadas a passos largos, mas sem perder o rebolado, ao chegar na sala ela encontra Vanessa que estava mechendo no computador com seu oculos de leitura, ao perceber a expressão da garota, ela pergunta com aspecto preocupado:

" - Nathy, o que houve? Você parece preocupada..."

Natasha se debruça no balcão de onde Vanessa estava atrás e fica com suas nadegas toda empínada pra trás, ela faz uma voz meiga e diz passando o dedo indicador de leve no rosto da mulher:

" - Ah... Estou tão preocupada, os meus primos não respondem as minhas chamadas, e eu tive um pesadelo terrível do qual quero decifrar porque parece algo importante... Faz o seguinte menina do meu coração, pesquisa aí na internet se aconteceu algum surto de loucos pela cidade, acumule todas as notícias que você conseguir, incluindo horário, local e identidade dos envolvidos..."

Fazendo um ar de pervertida a garota segura o queixo de Vanessa bem suavemente e diz:

" - E se você conseguir me ajudar, prometo que minha lingua vai ser só sua até você se contorcer toda..."

Vanessa ficou profundamente excitada, nunca teve jeito para este tipo de coisa, mas com Natasha era diferente, ela tinha alguma coisa que fazia suas vestes intimas umidecerem apenas com um toque, bastante vermelha, a mulher diz em tom de veneração:

" - Claro minha querida, T-Tudo o que você quiser..."

Chegando pela porta que dava para o Quintal entram suas três "amigas" segurando cada uma um gato, Natasha estava toda empinada e chamou a atenção da garotas com o seu corpo escultural, ela estava utilizando o dom do Fascínio sem nem perceber, e todos no recinto não conseguiam tirar os olhos dela, sua cauda que estava para fora balança de um lado para o outro em um movimento hipnotizante, e apenas com um gesto com o dedo indicador para as três garotas, as meninas seguem-na até os aposentos de cima, e um outro quarto, chegando no local Natasha enlouqueceu a Paixão das garotas com apenas um olhar, trazendo sua excitações a níveis fora do comum, elas mesmas partem para cima de Natasha, na atual situação a Garota de Cabelos verdes não descansou até deixar as três garotas incapacitadas de prazer em cima da Cama, ela observou as três desmaiadas de Estafa, durante o ato bebeu um pouco do sangue de cada uma, sentia-se orgulhosa por estar agradando, aliás ela era uma ferramenta para isso, para dar prazer. Natasha riu-se sozinha antes de se vestir, esconder a cauda por baixo da saia, e descer novamente, até Vanessa, chegando furtivamente, como um gato, ela surpreende a mulher que toma um susto com a sua fala:

" - Meu amor... Conseguiu alguma coisa?"

OFF: Natasha bebe 1 Ponto de Sangue de cada uma das garotas do seu rebanho para repor os 3 que elas perdeu, e eu solicito a narração um teste de Inteligência + Informática pela carniçal Vanessa para conseguir informações na internet (Sites de Busca com notícias, principalmente na Deep Web, não sei qual é conhecimento dela na área, mas um teste na medida do possível) sobre surtos de loucura pela cidade.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Natasha Romanov

Mensagem  Narrador em Sab Maio 17, 2014 9:20 am

Não existem ainda notícias sobre surtos, mas a carniçal volta desesperada para falar com Natasha lhe mostrando uma notícia de um site sensacionalista italiano que falava sobre um massacre na Sicília que teria dizimado todas as formas de vida na cidade. A notícia falava de um surto psicótico coletivo que seria a mais sangrenta tragédia da história da humanidade. Não havia registro de sobreviventes. Nem humanos, nem animais.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Santuário para Gatos - Tijuca

Mensagem  Convidado em Seg Maio 19, 2014 7:56 am

Vanessa olhava desesperada para a tela do computador, e diz de modo urgente:

" - Nathy, olha, na Sícilia..."

A garota passa para o lado do balcão de Vanessa e põe-se a ler a notícia alarmada, ela leva a mão ao peito para o seu coração que batia e diz:

" - Gente, acho que isso teve algo a ver com o meu Pesadelo..."

Vanessa pergunta curiosa e preocupada:

" - Que pesadelo?"

Ela balança a cabeça a negativamente e sorri disfarçando sua preocupação para a mulher:

" - Não há de ser nada, eu ando convivendo tanto com os meus primos que estou absorvendo a paranóia deles..."


Natasha segura Vanessa pela nuca de uma maneira sedutora e beija-lhe os lábios suavemente, fazendo o corpo inteiro da mulher se arrepiar, ela se afasta levemente e diz com um sorriso:

" - Vou te dar uma recompensa melhor do que a minha língua..."

Ela senta no colo da mulher, envolvendo o seus pescoço com o braço, beija-a durante um minuto ou dois, e no ápice da luxúria da mulher, ela rasga seu pulso com dente e coloca-o na boca dela, deixando que ela bebesse apenas um pouco, mas foi breve, afinal poderia ficar doente, não entendia porque o seu sangue era tão gostoso, era como os seus primos, mas de algum modo isso era prazeroso...
Levantado-se do colo de Vanessa, ela puxa a saia para baixo e diz para a mulher que estava com a boca suja de sangue e com semblante realizado:

" - Pode ir descansar meu amor..."

Indo até a passagem que dava ao Sub solo, Natasha desce as escadas e vai até a sala de câmeras, onde estava Jacaré, que observava Vigilante todas as Câmeras da Casa e das redondezas dela, ao ver a mulher ele abriu um largo sorriso com os dentes branquissimos, se pondo de pé prontamente, Natasha abraça-o pela cintura e beija-o suavemente nos lábios, impedindo qualquer tentativa de contato posterior, pois havia um assunto sério a se tratar:

" - Meu lindo Jacaré, seus olhos vigilantes para fora do lago viram alguma coisa hoje?"

Ela queria saber se houve alguma movimentação suspeita enquanto esteve adormecida, isso era comum de se perguntar entre eles.

OFF: Concedo 1 Ponto de Sangue a Vanessa.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Natasha Romanov

Mensagem  Narrador em Seg Maio 19, 2014 9:54 pm

Nenhum dos animais traz nenhuma notícia relevante para Natasha naquele momento.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Santuário para Gatos - Tijuca

Mensagem  Convidado em Ter Maio 20, 2014 8:21 am

Jacaré responde prontamente:

" - Nada não Nathy, tudo tranquilo, esta cidade aparenta estar tranquila!"

Natasha sorri e diz disfarçando sua preocupação para o Homem:

" - Sim, tranquila! Continue o bom trabalho cara! Qualquer coisa me avise!"

Natasha sobe ao telhado, com uma agilidade Felina, sem descer do Salto, e sob o céu estrelado do Inicio de Noite, ela começa a sibilar para chamar os Morcegos locais

" - Fic fiiiiic fiiiiiiiiic"

Logo uma boa quantidade de morcegos se acumulam em volta da garota, voando em volta dela, e a mesma ordena através de sibilos:

" - Amigos, procurem o mais longe que puder por pessoas feridas, me relatem como é o lugar que elas estão se vocês encontrarem alguma!"

E logo todos os morcegos levantam voo, partindo em todas as direções.
A garota senta na beirada do telhado, sentindo a luz da lua aquecer sua pele, ela cruza suas pernas e olha o celular novamente, nada de ligações, isso era muito estranho, já havia passado uma hora, então ela resolve ligar denovo, dessa vez o telefone deu desligado, sua preocupação aumentou mais ainda. Este surto na Sicilia parecia ter muito a ver com o seu sonho, o impulso animalesco que teve ao acordar, sentiu que por muito pouco não perdeu o controle, talvez ela tivesse tido alguma visão, e precisava compartilhar isso...
Perdida em pensamentos, ela viu os morcegos voltando, sibilando todos ao mesmo tempo, mas com calma ela pode entender que nada eles viram, esta calmaria era muito estranha, através de um sibilo de agradecimento ela dispensa os ratos voadores e desce do telhado em direção ao segundo andar da casa com muita facilidade, descendo até o Quintal, ela pega ração e começa a distribuir para os gatos do local, e ficaria cuidando deles até que recebesse uma ligação no celular entre seus seios.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Natasha Romanov

Mensagem  Narrador em Ter Maio 20, 2014 5:34 pm

Um dos morcegos volta dizendo que tem muito sangue em um prédio a alguma distância dali. O morcego não saberia nomear ruas ou bairros, mas poderia guiar Natasha se ela quisesse.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Santuário para Gatos - Tijuca

Mensagem  Convidado em Qua Maio 21, 2014 9:32 am

Natasha viu o Morcego que havia demorado a retornar e olhou apreensiva, se ele havia demorado era porque havia descoberto alguma coisa, o bicho voou em volta de Natasha sibilando bastante, dizendo que tinha visto muito sangue e que poderia guia-la até o local se ela quisesse

*Ora, claro que eu quero! Essa de que a curiosidade matou o gato é besteira!*

Ela então responde ao morcego com sibilos agudos:

" - Fic fiiiiic fiiiiiiiiiiiiic (Me leve até o local, estarei logo atrás de você, mesmo que você não me veja)"

Natasha Puxou o celular antes de ir e mandou SMS para Jacaré dizendo o seguinte:

(Meu amor, estou indo verificar uma coisa referente aos meus primos, é em um prédio e está cheio de sangue, qualquer coisa eu te ligo)

Natasha ativa Presença Invisível põe-se a seguir o Morcego pelas Ruas da Tijuca, sabia que estava indo contra as ordens de Emilie para que não saisse nas ruas, pois estava muito perigoso por algum motivo, mas a garota não conseguia se aguentar de curiosidade e tinha que ver o que tinha acontecido, parecia que o fato do lugar estar cheio de sangue não importava a Natasha, apenas Matar a sua Curiosidade.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Santuário para Gatos - Tijuca

Mensagem  Convidado em Sab Maio 24, 2014 2:15 am

Natasha finalmente chegou na porta de seu Refúgio com Emilie, a Malkaviana já poderia ver um grande acumulo de Gatos no local, todos observando vigilantes quem era a nova face que adentrava em seu santuário, Natasha sorri e diz orgulhosa:

" - É aqui! Um pedaço de paraíso para mim com os meus filhinhos!"

Ela pega um gato malhado no colo e começa a afaga-lo carinhosamente, dizendo:

" - Que bolinha de pelos mais fofa! Quem é o dengo-dengo da mamãe? É você sim!"

*É um momento sério, não é hora para essas coisas Natasha, você sabe* - Ouviu Apenas Natasha da boca do Gato

Natasha faz uma expressão preocupada e diz para o felino:

" - Você tem razão bichano, precisamos falar de coisas sérias!"

Ela põe o Gato no Chão e diz hospitaleiramente para Emilie:

" - Entre minha irmãzinha, saiba que sempre será bem vinda aqui!"


Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Emilie - Natasha

Mensagem  Emilie Blanc em Sab Maio 24, 2014 1:03 pm

A grande quantidade de gatos impressiona Emilie, que olha de um para outro, sem conseguir se deter em todos.
- Tantos filhinhos... - comenta Emilie - você é feliz por conseguir proteger as criaturas que ama. - suspira amargurada.

Observa Natasha aninhando o gato malhado, e por mais fofa que a cena fosse também lhe traz uma enorme dor. Nunca mais tocaria Marie, nunca mais veria Cláudia. Queria poder apertar Thomas em seu colo e bagunçar os cabelos dele, mas ele estava mais seguro longe dela e isso aumentava ainda mais o seu vazio.

Assim que Natasha lhe dá permissão, Emilie entra, procurando um lugar para se sentar, tentando organizar tudo o que estava em sua cabeça.
- Eu preciso voltar para o meu apartamento, tentar entender o que aconteceu, como eu saí de lá e fui parar naquele orfanto. Tenho que descobrir o que aconteceu com o Guille, ele estava comigo até noite passada... Preciso falar com o Constantine, avisá-lo do nosso atraso para a reunião, e para isso, preciso do meu celular, que está no meu apartamento...

Olha para Natasha, suplicante.
- Você pode ir até lá comigo?

_________________
Aparência: 5 (Rosto de bebê)
Carisma: 5
avatar
Emilie Blanc

Mensagens : 433
Data de inscrição : 02/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Santuário para Gatos - Tijuca

Mensagem  Convidado em Seg Maio 26, 2014 9:33 am

Natasha guia Emilie até um saguão principal dentro do Casarão, no lugar havia uma balcão com um computador, lugares para sentar, como se fosse uma sala de espera, nos murais na parede havia fotos de gatos, com informativos sobre fisiologia, raças e sintomas de doenças, tudo que indica que o lugar era uma clínica veterinária.
Natasha ouve apreensiva e atenciosa o que Emilie tinha a dizer, e responde de maneira extremamente solicita:

" - Claro que posso ir, a gente vai no meu carro, pensei que você precisasse reestruturar seus pensamentos antes de agir, por isso te trouxe aqui" Ela olha preocupada para Emilie após uma breve pausa e diz: " - Você já está bem? Foi muito traumático para você..." e continua após olhar fraternamente nos olhos da bailarina: " - Tenho muitas coisas sobre a noite de hoje para compartilhar com você, não foi apenas aquele orfanato que sofreu um ataque deste modo..."

A garota olha em volta como se confirmasse se tudo está no lugar e diz mais uma vez de um modo solicito:

" - Precisa de alguma coisa antes de ir?"

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Emilie - Natasha

Mensagem  Emilie Blanc em Qua Maio 28, 2014 12:10 am

Se estivesse num momento mais ameno, Emilie perguntaria à Natasha se ela era, ou havia sido, uma veterinária, mas a bailarina estava tão perturbada que não dá atenção àqueles detalhes. Apenas a postura prestativa de sua irmã de clã conseguia lhe dar algum alívio.

- Eu precisava, mas eu não consigo! Cada vez que eu acho que está acontecendo uma coisa ruim, outra pior vai e acontece. - enfáticamente, ela bate uma mão na outra - olha só. Uma irmã nossa, uma irmã minha, foi destruída ontem. Ela era só uma criança, era tão bonitinha! Seu nome era Cláudia... - a loira gira o rosto, olhando profundamente nos olhos de Natasha - eu jurei, eu me comprometi com as crianças, que iria salvá-las sempre que elas precisassem de mim, mas quando eu estou por perto eu só posso vê-las morrerem na minha frente! Serem despedaçadas de maneiras tão horríveis. Eu sou uma maldição ambulante, Natasha. Sou eu quem deveria morrer, não elas... - conclui amargurada.  

Depois do desabafo, ela parece se sentir um pouco melhor. Não parece ter falado em morrer além da boca pra fora. Até franze levemente o rosto, numa demonstração de curiosidade com o que a menina-gato começa a revelar.
- É mesmo? O que mais houve além disso?

Fica tão focada nela, esperando seu relato, que nem toca mais no assunto de ir embora.

_________________
Aparência: 5 (Rosto de bebê)
Carisma: 5
avatar
Emilie Blanc

Mensagens : 433
Data de inscrição : 02/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Santuário para Gatos - Tijuca

Mensagem  Convidado em Qua Maio 28, 2014 7:46 am

Natasha se aproximou da bailarina e segurou-lhe as mãos carinhosamente, com o contato físico ela esperava passar mais confiança para a irmã, e a atenção da garota era totalmente voltada aos olhos de Emilie, com um grau de comprometimento enorme para com os sentimentos dela, vez ou outra ela fazia gesto de positivo com a cabeça, como quem confirmasse que estava escutando.
Após ouvir todo o desabafo de Emilie, Natasha diz em tom confortante:

" - Emilie, nós temos muito em comum, você se comprometeu a proteger as crianças e eu os gatos, minha causa é mais evidente pela minha raça, mas te garanto que também é repleta de bons sentimentos..." Ela suspira e continua " - Sei que muitos de vocês começam a ter grandes crises de consciência, considerando uma maldição ou algo do tipo, mas olha em volta Emilie! O mundo, homens se explodindo em nome de guerra santa, falta de respeito, egoísmo, corrupção, Ganância... Tudo isso acontecendo na frente de nossos olhos!" Ela passa a mão carinhosamente no rosto de Emilie e continua " - Mas não vejo nada disso em você minha querida, se acontecem coisas ruins a sua volta é culpa dos que portam a maldição e querem apagar a sua luz, não se culpe, você é mais humana do que muita gente!"

Ela termina com um sorriso fraterno, esperando que pudesse ter ajudado em alguma coisa.
Quando é perguntada sobre a situação geral ela fica séria e diz:

" - Tudo começou esta noite, quando tive uma série de pesadelos durante todo o meu descanso..." Ela faz um semblante de confusão enquanto perdia seu olhar ao longe e continua olhando intrigada para Emilie " - Era um homem, que levantava no meio do deserto, durante o dia, e saia causando destruição e morte por onde passava, aquilo foi horrível, e quando acordei havia chorando muito sangue! Mas muito mesmo! O sentimento do despertar foi acompanhado de um ódio arrebatador, mas me contive..." Fez uma pausa para que Emilie assimilasse as informações ela continua " - Com o acesso que os meus primos me concederam eu entrei na rede Malkaviana, e puxa! Lá estava uma bagunça! Mais do que o de costume, todos em desespero, gritando, não dava para entender nada, era como se os meus primos Malkavianos de todo mundo estivessem insandecidos... Logo após pedi para minha amiga pesquisar na internet se houve algum caso de atentado no mundo como o do meu pesadelo, afinal, se tem uma coisa que os meus primos me ensinaram é que tudo tem um sentido! Por fim descobrimos em um jornal sensacionalista italiano que houve um massacre na Sicília, dizimando todas as formas de vida..." Natasha encara Emilie por alguns segundos e completa " - E o que eu vi naquele orfanato... Acho que alguma coisa despertou e está nos forçando a fazer coisas que não queremos..."

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Emilie - Natasha

Mensagem  Emilie Blanc em Qui Maio 29, 2014 7:05 pm

Emilie aperta as mãos de Natasha entre as suas. O toque delas conseguia mantê-la na realidade, e dar-lhe ao menos a sensação de que não estava sozinha.

Sorri quando ela fala sobre sua causa em proteger os gatos. Tinha percebido isso ao ver a grande quantidade dos animais no local e pelo carinho com qual ela os tratava.
- Eu vi, e você faz isso muito bem. Pude notar seus bons sentimentos e fico feliz por ter sido você a primeira a me encontrar. Você é capaz de me compreender...

Porém, os exemplos que Natasha usa não conseguem consolá-la, quase a fazem querer chorar mais ainda, mas o toque carinhoso dela a ajuda a se recompor, ainda que não a convença plenamente.
- É por isso que eu deveria ter feito protegido-as. Por saber que este mundo está tão violento. Mas você não entende, Natasha. Não viu as coisas terríveis que aconteceram ontem, nem sentiu o quanto eu estava impotente enquanto as crianças morriam a meu redor. Eu espero que nunca passe por isso.

Mas deixa o assunto de lado para se atentar à explicação de sua irmã de clã, ficando cada vez mais apreensiva com os relatos. Assim que ela termina, ela diz.
- Conselheiro nos alertou para o caos que iria renascer... Conselheiro era um ancião do nosso clã que desapareceu noite passada - explica ao lembrar que Natasha era recém-chegada - nós, de nosso clã, temos recebidos sinais alarmantes, de Dragões, Lobisomens criaturas corrompidas... Presságios de morte e destruição. Acredito que esses massacres que estão acontecendo, lá e aqui, sejam o começo de tudo isso. Noites terríveis estão por vir, criaturas há muito adormecidas podem estar despertando novamente...

Deixe que Natasha interprete aquilo, por fim, diz.  
- Não temos como lutar contra isso sozinhas. Precisamos reunir os nossos, para interpretar melhor esses sinais e tentar prever quais serão os próximos passos dessas criaturas malignas. Só assim poderemos evitar que nosso mundo chegue ao fim.

_________________
Aparência: 5 (Rosto de bebê)
Carisma: 5
avatar
Emilie Blanc

Mensagens : 433
Data de inscrição : 02/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Santuário para Gatos - Tijuca

Mensagem  Convidado em Ter Jun 03, 2014 11:47 am

Natasha vai arregalando seus olhos com toda a dimensão daqueles problemas, a menina gato não imaginava que fosse a esse nível, ela então diz alarmada:

" - Fim do Mundo? As coisas estão tão sérias assim? Os gatos não me contaram nada ultimamente e eles sempre me avisam quando o perigo está por vir..."

A menina dos cabelos verdes já se arrependia de ter vindo para o Rio de Janeiro, buscava um lugar tranquilo para se alojar e viu que estava entrando de cabeça em um grande pandemonio, ao ponderar seus sentimentos por alguns instantes, ela se conformou, afinal tinha conhecido uma cainita muito especial, e talvez fosse o destino que levou ela a cidade maravilhosa, para que pudesse ajudar a sua mais nova irmã.
Olhando para Emilie, Natasha diz com mais calma na voz:

" - O que precisarem de mim, podem contar comigo, para ser sincera quanto a esses presságios, está sendo muito novo para mim, afinal bem..."

Natasha ponderou se devia dizer, e com um surto de impulsividade falou:

" - Eu não sou uma Cainita! Pronto! Falei! Espero que isso não te assuste... Fui adotada pelos Malkavianos, porque eles nutrem uma espécie de simpatia por mim, e nós compartilhamos dos mesmo problemas com o Sol"

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Emilie - Natasha

Mensagem  Emilie Blanc em Ter Jun 03, 2014 3:11 pm

Emilie acaricia as mãos de Natasha entre as suas, sentidno que era sua vez de ser solidária. Ela parecia jovem, inocente talvez, ainda não passara pelo choque de conhecer os horrores do mundo, o que não tardaria a acontecer se ela continuasse no rio...

- Seus gatos poderão ajudar, bem como a tecnologia de Constantine, e a minha Nuvem... - ela morde o lábio trêmulo, lembrando-se que seu plano tinha sido destruído - talvez não mais minha Nuvem, mas a menina que sobreviveu, e ainda fala comigo... O que importa é, precisamos nos manter juntos, descobrir o que esses presságios estão tentando nos alertar, e nos prepararmos.
Falando desse jeito as coisas pareciam, ainda que não muito claras, pelo menos não tão caóticas.

A revelação da menina-gato, contudo, deixa a malkaviana atônita. Seus olhos arregalados fixam nos dela, questionando confusa.
- Como?!
Fica algum tempo em silêncio, refletindo a respeito. Seria Natasha uma Catiff? Isso explicava porque ela não tinha acesso à Rede.

Aperta um pouco mais forte as mãos de Natasha, com carinho e preocupação na voz.
- Como isso aconteceu com você, querida?

_________________
Aparência: 5 (Rosto de bebê)
Carisma: 5
avatar
Emilie Blanc

Mensagens : 433
Data de inscrição : 02/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Santuário para Gatos - Tijuca

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum