Lixão de Santa Cruz

Página 22 de 24 Anterior  1 ... 12 ... 21, 22, 23, 24  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Lixão de Santa Cruz

Mensagem  Declan Konietzko em Dom Out 05, 2014 9:37 pm

Sombra da Noite - Esquadrão

Tudo acontecia muito rápido, a conclusão das batalhas já tinham começado a acontecer e os Garous de Gaia estavam saindo vitoriosos e mesmo com todas as baixas, eles tinham vencido. Em silêncio, Declan se aproxima dos seus companheiros de matilha, aquela batalha tinha sido bastante complicada, principalmente com aquele tipo de poder do Senhor das Sombras traidor e a Legião havia tido uma baixa importante e poderosa.

_________________
Sombra da Noite Ragabash Senhor das Sombras
Aparência 5
Raça Pura 5
Carisma 5
Magnetismo Animal
avatar
Declan Konietzko

Mensagens : 169
Data de inscrição : 19/04/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Esquadrão da Fúria

Mensagem  Narrador em Seg Out 06, 2014 9:38 am

Os corpos vão sendo transportados até os carros. Caberiam aos carros das matilhas de apoio transportarem os mesmos. Spyware volta de um dos túneis e comenta:

'- Já podemos sair, as bombas estão instaladas e tudo vai pelos ares em 5 minutos.'

O Andarilho e os demais seguem para o lado de fora, arrumando os corpos (incluindo os corpos carregados pelos membros da Esquadrão da Fúria) nos carros em que vieram e partindo. Caberia à Esquadrão da Fúria, sem ter corpos para carregar, seguir para o Caern e, no cemitério, encontrar com os demais.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Crinos/Glabro) - Esquadão da Fúria / Matilhas de Apoio

Mensagem  Kiba Valentine em Seg Out 06, 2014 11:03 am

Kiba leva o corpo de Ira de Bran até o carro de sua matilha e depois os ajuda a arruma-lo junto aos demais. Eram tantos corpos que o Ahroun não tem como se animar com a vitória. Ele já imaginava que a estratégia de Ira de Thor de atacar varias Colmeias ao mesmo tempo traria este resultado.

Enquanto terminava de ajudar a chuva começa a diminuir até parar e Spyware surge dando a noticia de que o lugar iria pelos ares em alguns minutos. Sem querer ficar perto da onda de choque da explosão o Presa de Prata segue para o carro em que a matilha tinha vindo e senta atrás do banco do carona. Estava pensativo demais e as lembranças da ex Esquadrão da Fúria e da força de Pavor Dilacerante ainda estavam na mente do Garou.

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Cicatrizes: Cicatriz profunda em forma de "/" no tórax e cicatriz superficial na altura do coração.
Carisma 03
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Idade: 17 anos
Altura: 1,70
Peso: 76kg
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lixão de Santa Cruz

Mensagem  Hrist Thordsvedt em Seg Out 06, 2014 6:47 pm

A batalha havia terminado, mas a dor de Hrist apenas começava... Ela até se coloca à disposição da sua nova matilha caso precisassem, para carregar corpos, mas por dentro só conseguia pensar em seu irmão. Ela sabia que ele se fora sem que alguém precisasse lhe contar...perdera ele e Darkness, ambos na mesma noite, e tudo o que queria era uma desculpa para descarregar sua dor interna em alguma coisa. Tentava lembrar-se de que haviam caído em batalha, que não havia nada de mais glorioso para um filho de Fenris como isso, tentava-se consolar com a consciência que ambos estariam no Valhalla agora e buscava forças na consciência de que, em breve, estariam juntos no Ragnarok e o destino de todos era o mesmo.

Mas ainda assim era muito difícil.

A Meia-Lua fica anormalmente quieta, se concentrando em sua dor, carregando quem precisava carregar e seguindo quem precisava seguir. Ela viera sem nenhum veículo e provavelmente teria que voltar à pé pela Umbra pela mesma maneira que viera. Talvez assim conseguisse acalmar um pouco seu coração apesar da exaustão de seu corpo.

_________________
Raça pura: 5 (Ascendente Notável: Filha de Gogol Fangs-First)
Aparência: 3 (Cicatriz na face esquerda, cega deste olho)
Fúria: 6
Qualidade Boa reputação (A de ser muito justa, porém muito rígida)

" Vingança não é um motivo valido, vingança é uma resposta emocional. Não, não é vingança: é punição."
avatar
Hrist Thordsvedt

Mensagens : 236
Data de inscrição : 19/04/2013
Idade : 30
Localização : Sampa City

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kor Yance McDonell (Lupino/ Hominídeo) - Todos / Kiba

Mensagem  Kor Yance McDonell em Seg Out 06, 2014 11:36 pm

Quando sua consciência volta, Kor com toda certeza se arrependeu de ter nascido. Estava em Lupino roendo as pedras em um desespero tão grande que sua única vontade parecia sair dali o mais rápido possível. Lembrava-se do medo que havia sentido que havia feito perder o controle e tão grande quanto o medo, era sua vergonha. Vergonha em ter falhado, vergonha em ter tido um péssimo desempenho, vergonha em ter sido horrível naquela noite. Não admitia para si mesmo falhas, quem dirá um vexame como aqueles. Parecia que a melhor solução era com suas garras ceifar sua própria vida, mas não era um covarde. Havia nascido para vencer e ser o melhor, restava, com o pouco de dignidade que havia, engolir seco aquele orgulho ferido que parecia descer pela garganta como se fosse uma pedra de uma tonelada.

Voltou então para sua forma hominídea. Mordia os lábios de nervoso pelas coisas terem terminado daquela forma para o seu lado, no entanto, havia acabado a batalha. Pavor-Delirante estava morte e cenário de guerra era muito grande. Sangue e destruição para todos os lados.

Se levantou, respirou fundo se recompondo. Mais do que tudo naquele momento precisava se controlar e de um bom whisky para ver se passava aquela dor de cabeça. Ainda estava muito ferido e chegou à conclusão que foi muita sorte não ter morrido diante do péssimo desempenho.

Escutou Spyware dizendo que as bombas estavam instaladas e em 5 minutos botaria todo aquele lugar para baixo. Precisava sair dali e mais do que isso tinha duas tarefas muito importantes para se focar: a cerimônia dos mortos e contar a história da Esquadrão naquela noite. Talvez a última seria a mais difícil de todas, já que passou mais tempo desacordado que acordado e perdeu a maior parte dos combates.

"Vou precisar de ajuda..."

Odiava ter que pedir ajuda. Não gostaria que tivesse que ser ajudado para fazer seu papel de augúrio, mas não havia outro modo. Em silêncio, porém muito sério, muito firme, com um semblante muito carregado de ódio, principalmente consigo, caminhou até o carro sentando do lado de Kiba no banco de trás do carro. Olhou para o irmão que parecia bem sério também e disse para ele:

- Kiba, preciso de você e da sua ajuda. Se for possível, poderia me contar com o máximo de detalhes que conseguir o que eu perdi enquanto estava em Frenesi, desmaiado ou descontrolado, por gentileza? Vou precisar de todas as informações para que eu consiga contar a nossa história dessa noite com sabedoria louvor e como falhei a maior parte dela, perdi algumas informações importantes que são imprescindíveis para a matilha.


Como era duro dizer aquilo e admitir que havia sido um fraco, mas ainda assim passou pelo orgulho fingindo ser o mais forte possível e pediu ajuda para o Ahroun. Já que estavam só os dois no carro por enquanto, imaginou que teria algum tempo para lhe dar as informações que precisava e se não fosse agora, poderia ser depois. Não teria problema, o importante seria ele colaborar. Pediria para ele ou para Cabelinho, mas tinha certeza que Kiba saberia resumir bem melhor a história do que Cabelinho, que só faria comparações com desenhos animados.

_________________
Hominídeo - Galliard - Fostern - Senhor das Sombras - Senhores do Cume - "Sopro-da-Tempestade"
_______________
Aparência 05

Fúria 05
Raça Pura 03

Cicatriz no peito num formato [ / ], cabeça em [ | ] e nas costas em [ Z ].




"Diante de uma larga frente de batalha, procure o ponto mais fraco e, alí, ataque com a sua maior força."
avatar
Kor Yance McDonell

Mensagens : 325
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Glabro) - Kor

Mensagem  Kiba Valentine em Ter Out 07, 2014 12:13 am

Kiba assistia pela janela a chuva parar pouco a pouco. Ao menos aquela noite terrivel estava chegando ao fim. Por um instante o Ahroun se lembra do garoto que havia morrido soterrado e devorado e uma sensação ruim se espalha pelo corpo do Presa de Prata.

Quando Kor chega até ele o Ahroun nitidamente se assusta com a aproximação. Leva alguns segundos para que Kiba entendesse do que o Senhor das Sombras estava falando, mas assim que seu amigo termina ele responde:

- Cara... Se serve de consolo você não falhou a maior parte da noite... A missão foi foda pra todo mundo e ainda tá sendo agora... Se não fosse por você eu teria levado uma surra daqueles androides e não teria como arrancar a cabeça daquele Dançarino... Pensa o que você quiser, mas te agradeço pela ajuda...

O Presa de Prata da um sorriso meio desanimado, mas ainda assim era um sorriso. Estava cansado visivelmente, mas pensava em como explicar a Kor o que tinha acontecido.

- Quando nós demos de cara com os fomores, pelo que entendi, eu, você e Hrist fomos colocados em frenesi por algum poder deles... Quando acordei você e ela estavam atacando o Julian... Foi pedreira pra ele aguentar vocês dois sem matar, mas depois que o Filho de Gaia te ajudou... Bem... Essa parte você deve lembrar... Depois disso Você entrou em frenesi de novo quando o Dançarino foi pra cima de mim. Você entrou na frente, mas ele era mais forte que a gente... Ali eu consegui acabar com a raça dele e por você pra dormir antes que as coisas ficassem piores...

Kiba faz uma pausa para lembrar dos detalhes, e quando começa a tentar lembrar dos momentos finais a imagem de Lauren vem a sua mente mais uma vez. Um rápido chacoalhar de cabeça é dado pelo Presa de Prata na intenção de afastar aqueles pensamentos e ele conclui:

- Depois disso o Pavor Delirante usou algum poder dele... Não sei se aquilo era algum poder dos Senhores das Sombras... Mas ele parece ter mexido com a cabeça da gente... Ali a gente começou a atacar ele sem parar... A ultima coisa que lembro é de ter ajudado a Mayra a ir na direção dele e... Bem...

O Ahroun aponta para a cicatriz no seu peito na altura do coração que era visivelmente recente.

- Depois disso eu não lembro mais de nada... Pelo que eu entendi foi o Julian que acabou com ele... Tenho certeza que vi o martelo da Hrist e uma flecha do Drink passando perto da minha cabeça e indo na direção dele, mas é difícil dizer se acertaram... Aquele cara acabou com qualquer tipo de concentração que eu pudesse fazer... Menos do Renly e do Yuran... Eles pareciam estar bem... Eu acho...

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Cicatrizes: Cicatriz profunda em forma de "/" no tórax e cicatriz superficial na altura do coração.
Carisma 03
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Idade: 17 anos
Altura: 1,70
Peso: 76kg
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lixão de Santa Cruz

Mensagem  Declan Konietzko em Ter Out 07, 2014 7:38 am

Sombra-da-Noite - Todos

O Senhor das Sombras caminhava junto com a matilha em silêncio, assim que Spyware diz que aquilo tudo explodiria em torno de cinco minutos, o garou volta sua forma hominídea, estava bastante queimado sentia dua pele arder mas ainda assim procura algum cigarro que possa ter sobrado, não encontra, então continua em silêncio.

Entra no carro e vê que Kor pedia ajuda do Presas de Prata, apenas observava, o desempenho do Galliard foi vergonhoso para um Senhor das Sombras, fugir de medo e ficar levando esporro por deixar suas emoções expostas, foi vergonhoso. Quando o Ahroun termina de falar, Declan diz:

-'Os dragões também foram mortos, a mula sem cabeça. Com relação ao poder que ele usou, não conheço nenhum dom que possa ser tão poderoso àquele ponto, pelos menos nunca ouvi falar. Mais efetivo em alguns do que em outros.'

Nesse momento olha para Kor e depois volta a olhar para o lado de fora, tinha sido um olhar de visível reprovação, mas não falaria nada.

_________________
Sombra da Noite Ragabash Senhor das Sombras
Aparência 5
Raça Pura 5
Carisma 5
Magnetismo Animal
avatar
Declan Konietzko

Mensagens : 169
Data de inscrição : 19/04/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Glabro) - Kor / Declan

Mensagem  Kiba Valentine em Ter Out 07, 2014 7:57 am

Kiba conversava com Kor quando Declan havia entrado no carro. O comentário do outro Senhor das Sombras fez Kiba duvidar de a quanto tempo o Galliard esteve em frenesi raposa. Depois disso o Ahroun comenta:

- Certo... Parece que minha Tribo tem algum dom que eu não conheço que nos protege de coisas como essas... Vou procurar saber... Mas aproveitando que tamos nós três aqui, preciso conversar com vocês dois... Amanha de preferencia... É um assunto que diz respeito aos Senhores das Sombra e principalmente a você Declan...

Não tinha a intenção de deixar o Ragabash curioso, mas estavam muito proximos de uma Colmeia para conversar coisas como aquela. E principalmente, não tinha visto nenhum vampiro dando as caras por ali desde que invadiram o lugar. Algo que o Ahroun julgou extremamente suspeito.

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Cicatrizes: Cicatriz profunda em forma de "/" no tórax e cicatriz superficial na altura do coração.
Carisma 03
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Idade: 17 anos
Altura: 1,70
Peso: 76kg
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lixão de Santa Cruz

Mensagem  Declan Konietzko em Ter Out 07, 2014 8:25 am

Sombra-da-Noite - Kiba / Kor

Observava a chuva parando, não que chuva fosse algo ruim, gostava do tempo daquele jeito, Avô Trovão abençoava seus filhos em dias de chuva com seus raios que rasgavam os céus com uma beleza ímpar.

O Senhor das Sombras ouve as palavras do Presas de Prata e apenas responde, sem demonstrar curiosidade:

-'Tudo bem.'

Permanecia olhando para o lado de fora, pensava no que fazer dali para frente, uma coisa era certa, a matilha precisava de entrosamento, as engrenagens tinham que girar juntas para caminhar adiante.

_________________
Sombra da Noite Ragabash Senhor das Sombras
Aparência 5
Raça Pura 5
Carisma 5
Magnetismo Animal
avatar
Declan Konietzko

Mensagens : 169
Data de inscrição : 19/04/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Philip - Mayra

Mensagem  Philip Telford em Ter Out 07, 2014 9:14 am

A Matilha seguia para fora, todos estavam saindo, os ultimos eram ele, Mayra e Julian, o Fianna sente o peso do seu erro ao fazer a invocação, vendo a situação dos danos que as matilhas tinham sofrido com aquele segundo Nexus, poças de sangue e cicatrizes, e principalmente Mayra, a Ahroun de sua tribo, ficara cega.

Absorvendo suas armas e voltando a ser um alto hominídeo de colete de motoqueiro, o grandão se aproxima de Mayra, e fala, em tom baixo, tocando nos ombros da Ahroun, para indicar onde estava.

"- Mayra, é o Philip, vamos, precisamos sair daqui. A respeito da sua cicatriz, eu quero lhe fazer uma promessa: não descansarei em minha vida enquanto não descobrir como reverter tais efeitos de um Nexus, a culpa foi minha e eu te prometo que consertarei. Mas por hora, lembrei de um Dom, que um Lupino tinha em minha antiga seita, ensinado pelo espírito-lobo. O dom permitia que o Garou enxergasse com o focinho, seu olfato era perfeito e dava a localização de qualquer coisa com precisão para ele. Se quiser, invoco um lobo e negocio o ensino do dom para ti. Enfim, o que eu queria pedir mesmo era perdão."

O Garou tinha pesar em suas palavras, e arrependimento, sabia o que fizera e faria de tudo para consertar, esperando a resposta de Mayra para poderem então finalmente sairem dali, esperava que ela aceitasse sua ajuda, mas mesmo que não aceitasse, era sua responsabilidade consertar aquilo.

_________________
Drink-no-Abismo
Fianna - Theurge - Hominídeo - Cliath
Fúria: 2
Aparência: 4 (1,90 - 100kg)
Carisma: 1 (carrancudo)
Sempre com um frasco de whisky a mão, seu colete do moto-clube e um facão na cintura
avatar
Philip Telford

Mensagens : 218
Data de inscrição : 23/05/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Cabelinho de Fogo - Kiba - Kor - Declan - Esquadrão

Mensagem  Paulo Pereira em Ter Out 07, 2014 12:44 pm

Cabelinho nem vê direito o desfecho da batalha contra Pavor Delirante. O medo que estava dentro dele crescia a cada momento quando ele de repente se dissipa por completo. Ele sabia em seu íntimo que alguém tinha acabado com a vida de Pavor Delirante quando sente o seu medo ser dissipado como fumaça.

Enquanto levantava, ainda muito ferido, ele sabia que deveria sentir felicidade pelo fim da guerra e pela missão cumprida, mas isso não acontece. Dimas tinha caído e Dereck também, além de muitos outros garpus das outras matilhas de apoio. Aquele não era um dia feliz para a Esquadrão.

Cabelinho sente a fúria gritando em seu corpo e ele precisava gastá-la o mais rápido possível. Não queria entrar em frenesi e causar mais um problema. Olhou ao redor e viu que mais ninguém tinha caído em meio aos seus delírios advindos do medo. Kiba estava lá, vivo e tinha recebido a rajada de fogo que seria destinada a Cabelinho. Devia a ele um obrigado e talvez lhe devesse a sua vida.

Antes que pudesse caminhar na direção de Kiba, ele o faz e comenta sobre Dimas. Cabelinho, agora em hominídeo, sorri e meneia a cabeça positivamente a Asa Solitária em concordância. Kiba pode ver os olhos cheios de lágrimas de Cabelinho. Apesar da sua coragem durante a missão ele ainda era praticamente uma criança. Também estava com a maior parte das cinzas de Dereck em um pote de palmito.

Seguiu então para fora do local e quando chegou no túnel de prata, pegou o corpo de Dimas em silêncio e carregou-o com dificuldade para fora da Colmeia. Chegou ao carro gigante da Esquadrão e em vez de se acomodar atrás de Julian, resolveu ficar nos últimos bancos com o corpo de Dimas. Estava muito triste e desolado, nem dera atenção a conversa de Declan, Kiba e Kor. Só queria sair dali.

OFF: Usado 1 de fúria para mudar para hominídeo.
Cabelinho está com 5 agravados.

_________________
Roedores de Ossos - Ragabash - Hominídeo - Cliath
16 anos
Carisma 4
Aparência 2
avatar
Paulo Pereira

Mensagens : 278
Data de inscrição : 31/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Glabro) - Cabelinho / Declan

Mensagem  Kiba Valentine em Ter Out 07, 2014 1:02 pm

Kiba escuta a resposta de Declan um tanto quanto surpreso. Não esperava que o Senhor das Sombras morresse de curiosidade, mas da forma como tratou parecia que já sabia do que o Ahroun queria falar, ou que aquilo não parecia importante.

Tentando não ter mais problemas em sua cabeça para pensar o Presa de Prata se acomoda e ve que Paulo estava nos ultimos bancos do carro com o corpo de Dimas. Lembrava de ter visto os olhos do Roedor se encherem de lagrimas e queria poder melhorar o animo do irmão de matilha, mas ele mesmo estava no seu limite.

Vendo o estado em que o Roedor estava o Presa de Prata diz para que todos dentro do veículo pudessem ouvir:

- Pessoal... Quem estiver muito ferido é melhor ficar em Glabro... Assim nosso fator de cura já começa a fazer efeito.

Kiba não parecia estar ferido, apesar de bastante sujo de sangue e com uma notavel cicatriz nova no meio do peito, mas ainda mantinha a guarda levantada para qualquer surpresa infeliz. Só relaxaria realmente quando todos estivessem em segurança dentro do Caern.

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Cicatrizes: Cicatriz profunda em forma de "/" no tórax e cicatriz superficial na altura do coração.
Carisma 03
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Idade: 17 anos
Altura: 1,70
Peso: 76kg
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Julian Kraken "Esquecido" (Hominídeo) - Mayra / Philip / ESQUADRÃO DA FÚRIA

Mensagem  Julian Escott em Ter Out 07, 2014 1:23 pm

* Então havia mesmo acabado, não era outra alucinação. Ainda respirava com dificuldade, a dor era grande demais e estava encurvado mesmo em Crinos, mas ali estava Pavor-Delirante com a cabeça rachada e o sangue se esparramando.. aquela seria uma cena difícil de esquecer. Aos poucos todos vão se recompondo da melhor forma possível, mas Julian permanece em silencio. Estava bastante cansado, aquele ultimo combate havia consumido tudo que o Roedor possuía para oferecer. Meneia a cabeça positivamente quando Sangue-Frio alerta que explodiriam toda aquela colmeia, concordando com a proposta. Era melhor assim, era melhor apagar a existência daquele lugar de horror definitivamente. Pensava nisso quando Philip se aproxima e gentilmente pousa uma mão em seu ombro, fazendo uma energia benevolente percorrer todo seu corpo. Como que por magica (e de fato o era), as feridas vão se fechando mesmo onde o sangue ainda escorria, e uma sensação de paz percorre cada artéria do Roedor de Ossos. O bem estar é quase imediado, e as feridas restantes ainda não cicatrizadas eram pequenas agora comparadas ao manto de retalhos em que sua carne estivera instantes atrás. Se manifesta pela primeira vez, dizendo para o Theurge de forma sucinta mas agradecida: *

- Valeu mermão.. tava foda aqui..

* Observa a movimentação dos demais, avaliando a situação de cada um. Via muitos mortos, muito sangue, muitas feridas no corpo e na alma. Certamente aquela noite amaldiçoada ficaria para sempre nos corações daqueles que vivenciaram o horror. Sua matilha havia sofrido duas baixas, e as matilhas de apoio haviam sofrido muito mais.. o preço fora alto demais, e Julian se sente um desgraçado egoísta naquele momento, pois uma pontada de alivio chega a percorrer todo o seu ser ao ver que Mayra estava viva e bem, apesar das terríveis sequelas que o Nexus lhe infligira. Enquanto os demais iam carregando corpos e organizando a saída, Esquecido se prostra diante de um Pavor-Delirante retalhado e faz força para tirar a sua Lamina de Gelo que estava profundamente encravada no cranio do traidor. A espada estava vermelha com sangue conspurcado, mas talvez pela primeira vez Julian não estava no clima para devassar a memória daqueles que havia derrubado em combate. Simplesmente deixa aquele filho da puta caído para o esquecimento e, sabendo que tudo aquilo iria para os ares em alguns minutos, segue para onde Mayra estava. Philip pedia desculpas pelas falhas, eram os últimos a deixarem aquele local desgraçado.. e Julian não interrompe de imediato a conversa por respeito a dor do Theurge. Retorna para a forma glabro, deixando as longas garras e presas se transformarem em dentes quadrados e unhas aparadas, enquanto os longos pelos brancos já bastante manchados de vermelho desaparecem em sua grande maioria. Assim que se transforma, diz novamente para o Theurge, já se abaixando para auxiliar Mayra: *

- O dom pode ser uma boa, eu tamem tenho como ajudá quando eu tiver menos quebrado.. Num fica se mordeno, tá ligado? Nóis vamo dá um jeito..

* Enquanto se abaixa ao lado da Fianna, sem se preocupar com a presença de Philip ali do lado, Julian simplesmente coloca as duas mãos no rosto dela e a encara longamente mesmo sabendo que ela não conseguiria fazer o mesmo. Olha profundamente para os dois olhos vazios e jura para si mesmo que iria encontrar uma maldita solução.. mas evita demonstrar seu pesar pela companheira, sabendo que isso era a ultima coisa que ela desejaria. Ainda com as mãos no rosto dela, ele fecha os olhos e faz as duas testas se encontrarem enquanto diz baixo, embora Drink-no-Abismo que estava ao lado não fosse ter problemas em escutar: *

- Só Gaia sabe o inferno que cê teve que passá essa noite, e quanto forte cê teve que ser.. mas eu to aqui agora, a gente vai dá um jeito em tudo juntos. Até o final, lembra?

* Deixa as testas se desencostarem e olhos se abrirem, para pousar um beijo curto mas muito terno no rosto dela. Logo em seguida, passa um braço entorno da cintura da Fianna e a ajuda a levantar-se, complementando: *

- O Philip tá certo, vamo sair logo desse inferno antes que explodam a porra toda.. vem comigo.

* Assim que ajuda a ruiva a se levantar, espera o tempo necessário para que ela respondesse o que desejasse responder para em seguida guia-la para fora daquele lugar amaldiçoado que bebera tanto sangue dos Garous de Gaia. Faz um gesto para que Drink-no-Abismo seguisse com eles e parte em direção ao carro da matilha para se encontrar com todos os demais e deixar de uma vez por todas que o inimigo mais temível de toda a sua vida tivesse seu tumulo em meio aos destroços. *

_________________
Julian Escott Kraken - "Esquecido"
Alfa da Esquadrão da Fúria e líder dos Roedores de Ossos da Seita
Ahroum - Roedor de Ossos - Adren

Aparência 5 (-2, cicatriz na face)
Fúria 6
Raça-Pura 0

Características notáveis:

- Uma série de cicatrizes de batalha que se evidenciam em seu peito, costas e ombro, sendo a mais notável um corte profundo que percorre sua face.
avatar
Julian Escott

Mensagens : 221
Data de inscrição : 16/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mayra - Julian / Phillip

Mensagem  Mayra Hildebrand em Ter Out 07, 2014 3:02 pm

Mayra tinha muitos ferimentos ao fim da batalha. Suas feridas cicatrizavam, estancando o sangramento, mas ainda estavam lá e doíam bastante. A Fianna ouve os últimos barulhos do combate de Julian e pelas palavras dos demais tudo havia acabado. Se assusta com o barulho agressivo que vinha de um de seus flancos (frenesi do Kiba), mas o silêncio rápido apazigua a tensão que havia no coração da Fianna.

*Eu sobrevivi?*

Ainda estava muito tensa e incrédula. Como que cega tinha conseguido passar pelos inimigos que passou. Certamente o cervo estava lhe guiando as garras e Mayra iria se lembrar de fazer uma oferenda ao seu totem tribal ainda naquela semana. Ouve o comentário do Presas de Prata falando que a Esquadrão da Fúria havia sido a matilha com menos baixas na missão e isso a deixa um pouco mais aliviada.

*Isso é bom.*

Não sabia quantos tinham morrido das outras matilha. Nem tinha ideia para ser sincera, mas pelo tom das palavras imaginava que eram numerosos e isso não era uma boa notícia. Novos comentários falavam sobre uma explosão e a Ahroun ouvia já voltando à sua forma racial enquanto isso. Iam por o lugar abaixo e a Ahroun tinha que sair dali. Seria mais fácil em lupino, mas tinha que aprender a se orientar sem seus olhos e tateando as paredes sozinha até conseguir encontrar uma maneira de sair do lugar.

Em situações comuns poderia achar que sua matilha a deixou cega para sozinha encontrar uma saída, mas naquele momento preferia pensar que havia conseguido vencer sua limitação. Isso era muito importante para a Ahroun. Quando está começando a achar o caminho para sair (orientando-se pelo barulho que faziam), é abordada por Phillip e percebe que seu julgamento era precipitado. Ainda haviam aquele que não a deixaram para trás e sua matilha tinha preocupações com ela (por mais que houvesse o fantasma de ser um fardo e depender dos outros). Suas emoções eram contraditórias (não queria que a matilha se preocupasse com ela, mas inegavelmente se chateou num primeiro instante ao achar ter sido deixada para trás cega e sozinha) e isso a deixa mais confusa ainda. Ouve as palavras do Theurge e busca, com a mão direita o ombro dele e assim que o acha (e perde alguns segundos procurando), diz:

- Se você quer me prometer alguma coisa, prometa o possível. Prometa que vai dar seu máximo pela matilha e para ser um dos grandes Theurges dessa Seita. A Esquadrão da Fúria precisa disso. Não fui a primeira e não serei a última a sofrer os danos de um Nexus. Não se culpe por isso. O sentimento de culpa enfraquece e eu me sentiria muito mal de saber que você o carrega por minha causa.

Tenta ser o mais sábia possível. Deixar sua matilha com culpa pela sua condição era aumentar seu peso como fardo. A voz de Julian então é ouvida pela Fianna. Vinha junto com carícias e demonstrações de ternura. É inevitável que algumas lágrimas corram por seu rosto, mas assim que o Ahroun termina de falar, diz com convicção:

- Julian, não crie ilusões para o que nós dois sabemos que não tem remédio. Até o fim, sim, mas sem ilusões.

A Ahroun, então, com a ajuda de Julian segue na direção do carro. Estava muito machucada e cansada, mas o pior dos danos ela sabia que jamais teria cura. Segue com os dois, evitando se apoiar neles e tentando fazer a maior parte do trajeto sozinha. Tinha que aprender a lidar com a cegueira pois essa seria sua companheira até o fim de seus dias.

_________________
Mayra Hildebrand - Voz de Taranis
Hominídeo / Fianna / Ahroun / Tuatha de Fionn
(Aparência 5 / Fúria 7 / Raça Pura 5)
**** Voz do Rouxinol ****
**** Magnetismo Animal ****

Cicatrizes de Batalha
* Cegueira dos Dois Olhos (provocada por um Rastejante Nexus)
* Cicatriz Profunda na altura do abdômen (provocada por um Ancião dos Dançarinos da Espiral Negra)
avatar
Mayra Hildebrand

Mensagens : 429
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lixão de Santa Cruz

Mensagem  Hrist Thordsvedt em Ter Out 07, 2014 10:32 pm

Hrist fecha os olhos e deixa que o resto da chuva lave seu rosto conforme parava, pedindo à Thor que lhe desse a força necessária para aguentar os tempos vindouros. Quando ouve a aproximação do trio que restava, a Meia-Lua abre os olhos, absorvendo outra vez o fetiche - que se transforma em uma runa escandinava em seu braço - e voltando à forma hominídea...uma mulher muito alta (chegando quase à 2 metros de altura), de cabelos loiros acinzentados muito longos trançados, e roupas bastante básicas.

Antes de mais nada, ela dá mais uma olhada para ver se realmente nenhuma barata estava andando em sua pele - sem dúvida ficaria traumatizada depois daquela noite - e então volta sua atenção aos que vinham... Não sabia ainda que Mayra ficara cega (e muito menos que fora por causa de um Nexus uma vex que não ouvira a conversa do trio), aquilo era um péssimo sinal para a Esquadrão da Fúria e, por um tempo, ela até sente um aperto no coração: Gostava de Mayra... mas ela se tornara um fardo e havia pouco o que podia ser feito em casos como este além de buscar uma morte digna. Estava na litania e nos costumes mais antigos de cada uma das tribos e, certamente, a Fianna saberia disso...assim como Hrist sabia que cabia ao juiz cuidar para que as tradições fossem seguidas.

Merda.

Era só isso o que faltava para piorar sua noite.

Ela diz então, em voz baixa para Julian, direta:

- Tem um lugar a mais com vocês no carro?

E então, se vira para Mayra e diz, com uma voz ligeiramente mais calorosa, ainda que a Fianna pudesse sentir a preocupação na voz da Philodox...

- ...me avise se eu puder ajudar de alguma forma, Mayra.





_________________
Raça pura: 5 (Ascendente Notável: Filha de Gogol Fangs-First)
Aparência: 3 (Cicatriz na face esquerda, cega deste olho)
Fúria: 6
Qualidade Boa reputação (A de ser muito justa, porém muito rígida)

" Vingança não é um motivo valido, vingança é uma resposta emocional. Não, não é vingança: é punição."
avatar
Hrist Thordsvedt

Mensagens : 236
Data de inscrição : 19/04/2013
Idade : 30
Localização : Sampa City

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mayra - Hrist

Mensagem  Mayra Hildebrand em Ter Out 07, 2014 10:47 pm

A aproximação de Hrist faz com que Mayra sinta uma outra presença se aproximando. Não se assusta e nem levanta a guarda porque estava sem a tensão da missão. Haviam vencido, aparentemente por um preço bem alto, mas não haviam riscos imediatos. Quando a Fenris fala, reconhece sua voz e diante de sua manifestação, aproveita para falar o que era necessário e importante falar:

- A melhor maneira que todos vocês tem de me ajudar é focando em seguir em frente. Eu vou ter que me adaptar. Se não conseguir, eu conto com seu julgamento para impedir que eu me torne um fardo.

Tentava conter as emoções, mas era Fianna demais para isso. Tinha falado o que era certo na sua visão. Tudo que não queria era ser dependente e inútil.

_________________
Mayra Hildebrand - Voz de Taranis
Hominídeo / Fianna / Ahroun / Tuatha de Fionn
(Aparência 5 / Fúria 7 / Raça Pura 5)
**** Voz do Rouxinol ****
**** Magnetismo Animal ****

Cicatrizes de Batalha
* Cegueira dos Dois Olhos (provocada por um Rastejante Nexus)
* Cicatriz Profunda na altura do abdômen (provocada por um Ancião dos Dançarinos da Espiral Negra)
avatar
Mayra Hildebrand

Mensagens : 429
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kor Yance McDonell Hominídeo) - Kiba / Declan

Mensagem  Kor Yance McDonell em Qua Out 08, 2014 2:17 am

Quando havia pedido ajuda de Kiba, Declan ainda não estava presente, mas logo que ele entrou Kor notou que havia cometido um erro. Talvez pela afinidade criada, por mais que sempre existisse uma rivalidade entre os Senhores das Sombras e os Presas de Prata, Kor acabou perguntando para Kiba ao invés de Declan. Aquilo demonstrava uma total falta de companheirismo para com Declan. Estava tão transtornado que não havia pensado naquela rivalidade e muito menos em Declan, que era seu irmão mais próximo. Com certeza aquilo não seria aceito por Declan de bom grado.

Quando Kiba se pôs a falar, sentiu que o Presas de Prata tentava lhe apoiar e mostrar o que havia feito de bom, o quanto havia ajudado dando suporte. Ficou satisfeito com aquilo e acompanhava atentamente as palavras do Ahroun. Ao final delas, assentiu positivamente notando que Declan fez uma ressalva dos Dragões, da mula sem cabeça e ainda adicionou um comentário sobre o Dom que Kiba havia dito que parecia ser dos Senhores das Sombras. Agradeceu Kiba pela sua prestatividade.

- Obrigado, Kiba.

Foi simpático em seu agradecimento. O Presas de Prata havia ajudado bastante em suas palavras, mas infelizmente como Kor, ele também entrou em Frenesi. Não tinha problema. Tinha algumas informações já, de quando estava desacordado, mas nada impediria de tentar se informar melhor com Declan e reparar seu erro, visto que notou um olhar de reprovação total dele. Talvez fosse por causa disso. Kiba ainda comenta que precisava conversar com ele e Declan, os três. Ficou curioso, mas não demonstrou. O que ele teria para conversar? Manteve a seriedade respondendo afirmativamente.

- Ok.


Olhou então para Declan. O Ragabash olhava para o lado de fora da janela. Talvez estivesse desapontado pela atitude que teve. Disse então para irmão tribal esperando que também tivesse sua resposta.

- Irmão, também preciso conversar com você e de preferência antes da Assembleia. Tudo bem?

Aguardava a resposta de Declan.

_________________
Hominídeo - Galliard - Fostern - Senhor das Sombras - Senhores do Cume - "Sopro-da-Tempestade"
_______________
Aparência 05

Fúria 05
Raça Pura 03

Cicatriz no peito num formato [ / ], cabeça em [ | ] e nas costas em [ Z ].




"Diante de uma larga frente de batalha, procure o ponto mais fraco e, alí, ataque com a sua maior força."
avatar
Kor Yance McDonell

Mensagens : 325
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Julian ''Esquecido" (Crinos) - Mayra / Hrist / Esquadrão

Mensagem  Julian Escott em Qua Out 08, 2014 5:55 am

* Julian seguia para os carros junto com Mayra e Philiph. Ouve as palavras da Fianna tanto para ele quando para o Theurge, e percebe a dor por traz de cada uma daquelas palavras. Sabia que ela estava tentando ser forte, talvez ate realista.. Mas como poderia compactuar com o pessimismo? Decide por não prometer nada ate que tivesse encontrado um caminho, ate lá ajudaria a ruiva a se adaptar: *

- Não to falando por fala, ruiva.. A gente vai treina junto, eu e você. Vamo pega firme ate cê acostumar com tudo. Eu sei o quanto cê é forte, nois vamo memo dá um jeito!

* Sabia que dar uma perspectiva mais realista daria uma projeção mais aceitável para a Fianna. Depois do que ela havia conseguido fazer aquela noite mesmo sem enchergar, não restava duvidas de que ela poderia se adaptar. Enquanto isso, buscaria uma solução. Deixa que ela o toque para se guiar enquanto caminhavam e evita segura-la demais, percebendo que ela já tentava se superar e mostrar que estava de pé apesar de tudo. Não tratar a Ahroun como algo frágil era extremamente necessário agora. Quando se aproximam do carro, a chuva pesada já rareando, Esquecido ouve a pergunta de Hrist sobre a carona e imediatamente responde: *

- Pode entrar, Hrist. Cê é parte dessa matilha agora, claro que tem lugar.

* Evita dizer que o carro não estava mais lotado em virtude da queda de dois dos seus irmãos de matilha. Era melhor lidar com as perdas em algum longe dali. Não guia Mayra até o banco do passageiro, mas a leva ate o carro e a incentiva a colocar a mao na lataria do veiculo enquanto diz: *

- Chegamo no carro.. Da a volta e vai tateando que cê vai achar a porta do passageiro, vai ser a primera.

* Desta forma, incentivando Voz-de-Taranis a se guiar por conta própria, apenas entra no banco do motorista e liga o carro, esperando todos entrarem enquanto grita pela janela recém aberta para as demais matilhas após duas curtas buzinadas para chamar atenção deles: *

- Nois se tromba no Caern!!

* Quando todos já estiverem acomodados no veiculo, Julian guia o enorme carro para mais adiante, de onde poderiam assistir a explosão daquele lugar amaldiçoado em segurança antes de partirem definitivamente. *

_________________
Julian Escott Kraken - "Esquecido"
Alfa da Esquadrão da Fúria e líder dos Roedores de Ossos da Seita
Ahroum - Roedor de Ossos - Adren

Aparência 5 (-2, cicatriz na face)
Fúria 6
Raça-Pura 0

Características notáveis:

- Uma série de cicatrizes de batalha que se evidenciam em seu peito, costas e ombro, sendo a mais notável um corte profundo que percorre sua face.
avatar
Julian Escott

Mensagens : 221
Data de inscrição : 16/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Matilha Esquadrão da Fúria

Mensagem  Narrador em Qua Out 08, 2014 7:29 am

O barulho da explosão e o tremor que dura poucos minutos indicavam que o trabalho de Spyware havia sido concluído e que a colmeia havia vindo abaixo.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Glabro) - Esquadrão da Fúria

Mensagem  Kiba Valentine em Qua Out 08, 2014 7:43 am

Quando todos estavam dentro do carro Julian da a partida para se afastarem dali e para a uma distancia segura do local. Kiba inevitavelmente foca a janela, esperando pelo momento tão aguardado.

BOOM

A explosão da fim a um dos lugares mais amaldiçoados que o Presa de Prata teve o desprazer de conhecer. Felizmente aquela batalha acabou, mas a guerra contra a Legião não.

Se Pavor Delirante era um dos lideres, isso queria dizer que haviam outros. Mas quantos?

A pergunta ficava na cabeça do Garou que agora só queria sair dali o mais rapido possivel para ver como as outras matilhas haviam se saido.

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Cicatrizes: Cicatriz profunda em forma de "/" no tórax e cicatriz superficial na altura do coração.
Carisma 03
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Idade: 17 anos
Altura: 1,70
Peso: 76kg
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Philip

Mensagem  Philip Telford em Qua Out 08, 2014 8:08 am

O Fianna não queria julgar a sua companheira de tribo, mas aquela relação amorosa dela com o Roedor não era algo aceitavel para um filho do Cervo, mesmo assim ela era uma guerreira competente e muito poderosa. Mas também, havia sofrido muito naquele dia, perdera a visão e mesmo assim não deixara de matar muito inimigos, era um fenomeno.

Dessa maneira o Theurge deixa seu preconceito de lado para ajuda-la, ajudaria com dons e Julian com treinamento, não podia deixa-la desistir. Até mesmo a grande mulher que era Hrist, bruta como era, pergunta se poderia ajudar.

Philip também era muito grande e com longos cabelos que agora pendiam soltos. Se comparava a altura de Hrist e era muito largo também, aquilo fez o Fianna sorrir para Hrist, que alem de ser uma excelente guerreira, era também uma muler forte. E não só fisicamente.

Então ele se acomoda na parte de trás do carro, prendendo novamente seu cabelo em um rabo, finalmente tem tempo de respirar, e então escuta a explosão. Finalmente aquilo terminara. Era hora de partirem para o Caern e juntar os cacos dos mortos. Philip dá mais uma olhada para o Lixão, e tenta espiar a Umbra, queria saber se a área espiritual do local estava menos infestada tambem.

OFF: Narrador, rola pra mim o teste pra olhar a Umbra, por favor?

_________________
Drink-no-Abismo
Fianna - Theurge - Hominídeo - Cliath
Fúria: 2
Aparência: 4 (1,90 - 100kg)
Carisma: 1 (carrancudo)
Sempre com um frasco de whisky a mão, seu colete do moto-clube e um facão na cintura
avatar
Philip Telford

Mensagens : 218
Data de inscrição : 23/05/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Drink-no-Abismo

Mensagem  Narrador em Qua Out 08, 2014 2:15 pm

Ao olhar a Penumbra, o Theurge nota que a mesma estava bem menos infestada, mas ainda tinha uma presença considerável de malditos (o que era natural, afinal ainda era um lixão). Muitos espíritos do Lixo e da Morte também podem ser vistos pelo Fianna.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mayra - Esquadrão

Mensagem  Mayra Hildebrand em Qua Out 08, 2014 4:05 pm

Conforme Julian havia dito, Mayra via tateando o carro até encontrar a porta do passageiro como havia lhe sido indicado. Achando que tinha encontrado a porta, a Fianna abre a mesma e já se acomoda no carro. Não tinha ideia de quem estava ao seu lado e simplesmente se encosta na porta já fechada e tenta descansar um pouco. Enquanto descansava, mergulhava sua mente num infinito oceano de possibilidades. Não sabia se alguma delas daria certo, mas teria que buscar alternativas para diminuir o impacto da sua deficiência.

_________________
Mayra Hildebrand - Voz de Taranis
Hominídeo / Fianna / Ahroun / Tuatha de Fionn
(Aparência 5 / Fúria 7 / Raça Pura 5)
**** Voz do Rouxinol ****
**** Magnetismo Animal ****

Cicatrizes de Batalha
* Cegueira dos Dois Olhos (provocada por um Rastejante Nexus)
* Cicatriz Profunda na altura do abdômen (provocada por um Ancião dos Dançarinos da Espiral Negra)
avatar
Mayra Hildebrand

Mensagens : 429
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lixão de Santa Cruz

Mensagem  Declan Konietzko em Qua Out 08, 2014 10:46 pm

Sombra da Noite - Todos na Van

Declan se distraia e em determinado momento Kor chama sua atenção, queria conversar com o Ragabash antes da assembléia, sem ter muito o que dizer, o Senhor das Sombras olha para seu irmão de tribo e quando se preparava para responder uma explosão o faz olhar para fora, tinha tudo terminado naquele momento, então ele olha novamente para o Galliard e diz:

-'Se der tempo, tudo bem. Acredito que você que é o encarregado pela cerimônia dos falecidos, não?'

Nesse momento, todos começavam a adentrar no veículo.

_________________
Sombra da Noite Ragabash Senhor das Sombras
Aparência 5
Raça Pura 5
Carisma 5
Magnetismo Animal
avatar
Declan Konietzko

Mensagens : 169
Data de inscrição : 19/04/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Philip

Mensagem  Philip Telford em Qui Out 09, 2014 10:26 am

O Theurge vê que a situação melhorava, mas infelizmente o local era um Lixão e aquilo não poderia ser remediado facilmente, a ação humana que corrompera aquele lugar, e só com muitos anos poderia ser curado.

Os espiritos da morte o lembram de Gorax, era mais uma fatalidade causada por seu erro, o Fianna abaixa a cabeça e respira fundo descansando, precisava melhorar sua capacidade ritual e suas relações espirituais, para melhor ajudar a matilha, ajudar, não atrapalhar. Então, o Fianna aproveita o momento de aguardo para meditar em busca de recuperar sua Gnose perdida, estava zerado e haviam companheiros feridos ainda.

OF: Rola um teste de meditaçao pra recuperar Gnose, narrador?

_________________
Drink-no-Abismo
Fianna - Theurge - Hominídeo - Cliath
Fúria: 2
Aparência: 4 (1,90 - 100kg)
Carisma: 1 (carrancudo)
Sempre com um frasco de whisky a mão, seu colete do moto-clube e um facão na cintura
avatar
Philip Telford

Mensagens : 218
Data de inscrição : 23/05/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lixão de Santa Cruz

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 22 de 24 Anterior  1 ... 12 ... 21, 22, 23, 24  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum