[PENHA] Santuário da Penha (Igreja da Penha)

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[PENHA] Santuário da Penha (Igreja da Penha)

Mensagem  Narrador em Seg Out 20, 2014 5:58 am

A Igreja Nossa Senhora da Penha de França, popularmente conhecida como Igreja da Penha ou Santuário da Penha é um tradicional santuário católico localizado no bairro da Penha, na cidade do Rio de Janeiro, no Brasil. Erguida no alto de uma pedra, é famosa pelos 365 degraus da escadaria principal, onde muitos fiéis pagam promessas, subindo a pé ou de joelhos. O Santuário possui também um funicular, recentemente reformado, com capacidade para transportar cerca de mil e quinhentas pessoas por hora, gratuitamente.









avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Uther Bergmann | Oráculo-das-Sombras | Padre Azrhael Zavid - Guille França | Feiticeira-das-Sombras

Mensagem  Narrador em Seg Out 20, 2014 6:58 am

O Brujah começa a subir os 365 degraus da Igreja. Enquanto subia, conversava em tom amistoso com Guille:

'- Acredita que tem senhoras de idade que sobem esses degraus inteiros de joelhos para pagar promessas? A Fé, para quem a tem, como esse amigo que vou te apresentar, é realmente algo impressionante.'

Já fala que o tal amigo dele tinha Fé. Guille nunca tinha lidado com ninguém com Fé antes disso. Talvez nem acreditasse nas lendas sobre. O fato é que o Brujah e o Toreador seguem subindo as escadas e Uther continua falando:

'- O carro lá embaixo deve indicar que alguém veio pedir ajuda ao Padre. Seja quem for, aqui é um território de paz. Não seja hostil.'

Essa fala tem um tom mais sério e é dita assim que chegam no topo da escadaria. A portada Igreja estava aberta. Era possível ver três pessoas lá dentro. Uma belíssima mulher e dois homens. Um dos homens vestia as roupas de padre e tinha um terceiro olho aberto no meio da testa. Algo que Guille com certeza nunca tinha visto. O Brujah diz:

'- Vem comigo, confia...'

Uther entra e já vai falando:

'- Padre Zavid, quanto tempo...'

A Fé do Padre já incomodava Guille à distância. Era algo enorme e que parecia ser capaz de lhe ferir, se quisesse. Cada passo seria dado com dificuldade. O Padre olha para os dois com quem conversava e fala:

'- Sylvia, Zivon, temos companhia como lhes falei que teríamos...'

O Senhor das Sombras olha para Sylvia e aperta a mão dela e fala:

'- Apenas confie. Aqui é um território neutro.'

Sylvia podia notar dois homens entrando. Não sabia o que, ou quem, eles eram. O Padre faz um gesto para que Guille e Uther se aproximem e diz:

'- Sejam bem-vindos ao Santuário da Penha. Que a paz do Senhor esteja convosco... esses são Sylvia e Zivon, dois filhos da Lua. Sylvia, Zivon, este é Uther, um velho amigo de minha espécie mas de um outro clã.'

Definitivamente era uma situação inusitada.



Padre Azrhael Zavid


Zivon Gutierrez 'Oráculo-do-Abismo'


Uther Bergmann
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Guille - Todos

Mensagem  Guille França em Seg Out 20, 2014 7:09 am

Guille tentara um sorriso com o comentário de Uther mas falhara miseravelmente. Ele observa a escadaria. Era um local belo e iluminado e santo. Não um local para um ser amaldiçoado e matador como ele.

Mas no final das contas, acaba subindo, sem muito ânimo mas sem se cansar ou demonstrar não conseguir subir. Poderia subir e descer vinte vezes correndo ali em seus bons dias de treinamento. Enquanto era mortal, agora era ainda mais fácil, mesmo que sua motivação fosse menor.

Guille concorda com as palavras de Uther. Realmente nunca lidara com a Fé. Sua propria fé era apenas um simulacro do simulacro que era a fé humana comum num "deus". O Toreador acreditava por acreditar. Usava as expressões típicas por usar. Só a visão Dele, do Inferno, que tivera nesta noite havia mudado aquilo. Ele tinha certeza que Deus existia. E o odiava profundamente.

Guille não tinha intenção de ser hostil. E concorda com a cabeça com Uther. Não imaginava o que encontraria lá dentro, mas pelas palavras do Brujah sabia que era algo grande.

E então adentra o santuário, e já sente a Fé Verdadeira do padre querendo o banir dali. Sabia que não era seu lugar. Sabia que estava errado em estar ali. Amaldiçoado como era. Duplamente, triplamente amaldiçoado.

O Toreador cai de joelhos e faz o sinal da cruz quando o padre pede a benção de Deus. Sua fé o incomodava e o perturbava. Mas ele levanta e então vê a mulher e o homem que ali estavam. O homem segurava a mão dela e parecia apreensivo.

Então as palavras do Padre alarmam Guille também. Filhos da lua, seriam lobisomens? Maldito Uther. Queria lhe entregar para ser queimado e destruido pelos lobos. Ele olha em desespero para o Brujah.

"- Uther! Você me traiu! Pediu confiança para me trazer aqui para ser esmagado entre Deus e os lobos? Somos amaldiçoados. Eu sou amaldiçoado, não pertenço a esse lugar."

O Toreador dá um passo para trás e observa atentamente os Lobos, pronto para disparar caso eles o atacassem. O que era mais que esperado.

_________________
Carisma: 4
Aparência: 3
avatar
Guille França

Mensagens : 293
Data de inscrição : 04/02/2014
Idade : 25
Localização : Sâo Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Uther Bergmann | Oráculo-das-Sombras | Padre Azrhael Zavid - Guille França | Feiticeira-das-Sombras

Mensagem  Narrador em Seg Out 20, 2014 7:24 am

O Senhor das Sombras, sem ter sorrisos no rosto, diz em tom sério:

'- Relaxa sanguessuga, ninguém vai te fazer mal aqui não. Nós respeitamos as regras do Padre Zavid.'

Zivon olha para Sylvia sério, esperando que ela comprenedesse. Uther segura Guille pelo braço para que ele não fuja e diz:

'- Relaxa cara, eu falei que pode confiar. Tô aqui com você e não vou te deixar na mão.'

O Padre então dá dois passos pra frente e fala com Guille:

'- Não há espaço para guerras na casa de Deus, meu jovem. Se aproxime. Eu vejo que você precisa de ajuda. Me permita lhe ajudar.'

Nisso, o Padre estende a mão para o Toreador, esperando que ele se aproximasse.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Guille - Todos

Mensagem  Guille França em Seg Out 20, 2014 7:35 am

Guille pensa em rosnar quando Lobo lhe dirige a palavra. Era natural das raças aquela hostilidade. Mas ele evita de fazer aquilo devido a fala de Uther. O Brujah poderia te-lo matado na favela, quando estava caido em prantos, podia ter levado-o a Principe por seu rompimento da Mascara, mesmo assim não o fizera. Trazendo-o até ali. Não que fosse um alternativa melhor.

Mas se Deus queria-o de volta, deveria ele recusar? Sabia que não era seu lugar. Mas talvez devesse dar uma chance. Mesmo não confiando na fala mansa de Uther, que parecia ser muito simpatico, simpatico demais talvez.

Guille estava entre a foice e o martelo, ou seria destruido ali mesmo pelos Garous e pela Fé ou seria destruído por Ele, lá fora.

Não via uma opção, mas avança, lentamente, pé ante pé até o Padre. Pegando em sua mão, ele sabia os rituais canônicos de infância e aquilo somado à força incômoda da fé o fazem ajoelhar em frente ao sacerdote, se ele era um Cainita e ainda assim acreditava e era abençoado por Deus, talvez houvesse esperança, desconfiado, diz em voz baixa.

"- Perdoe-me padre, pois pequei."

_________________
Carisma: 4
Aparência: 3
avatar
Guille França

Mensagens : 293
Data de inscrição : 04/02/2014
Idade : 25
Localização : Sâo Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Vincent - Guille (SMS)

Mensagem  Vincent Lyon em Seg Out 20, 2014 9:17 am

O celular de Guille acusa uma mensagem.

Mensagem: Boa noite Secretário e Delegado França. Precisamos conversar urgentemente. Me ligue quando estiver disponível. Boa noite. Vincent Lyon.

_________________
Aparência - 5
Carisma - 5
Status na Corte - 3
Prestígio de Clã - 3
avatar
Vincent Lyon

Mensagens : 363
Data de inscrição : 28/10/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sylvia - Padre / Zivon / Guille / Uther

Mensagem  Sylvia Capuleto em Seg Out 20, 2014 11:03 am

Não podia enumerar os motivos que transformavam aquela situação em uma situação extremamente conservadora. Sylvia havia acordado em um lugar estranho, com um cara de três olhos mais estranho ainda e que tinha um enorme poder que parecia ser capaz de lhe esmagar na hora que quisesse e agora surgiam dois vampiros. E o homem estranho ainda se revelava como sendo um.

*Um vampiro padre? O que mais falta aparecer no meu caminho?*

Sylvia sente Zivon segurar sua mão e ouve as palavras sobre o tal campo neutro. Como assim campo neutro? E o "combater a Wyrm onde ela estiver"? Sylvia olha na direção das criaturas e não consegue esconder seu incômodo em um primeiro instante. Ainda mais com Jéssica no seu encalço, ter aquele contato não podia ser algo de bom, mas talvez algo de bom ainda pudesse sair dali.

Tenta desarmar-se. De pé, como estava, recosta em um dos bancos da Igreja e apenas observa a cena do Padre com seu amigo chupador de sangue. Talvez pudesse descobrir alguma pista sobre Jéssica ali. Focar nisso talvez fosse a melhor opção já que as palavras do Padre, antes da chegada da dupla, a deixavam ainda bastante preocupada.

*Como que eu vou controlar isso? Como?*

A Theurge olha para Zivon e diz:

- Acho que podemos ir e deixar os três mais à vontade, não é?

Era um convite com ares de intimação. Queria sair dali logo, mas ao mesmo tempo sabia que se ficasse talvez pudesse avançar nas buscas pela maldita irmã de John.

_________________
Sylvia Capuleto "Feiticeira das Sombras"
Adren / Hominídeo / Theurge / Senhores das Sombras
Voz Encantadora / Magnetismo Animal
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
avatar
Sylvia Capuleto

Mensagens : 408
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Padre Azrhael Zavid | Uther Bergmann | Oráculo-das-Sombras - Guille França | Feiticeira-das-Sombras

Mensagem  Narrador em Seg Out 20, 2014 1:33 pm

Assim que Sylvia fala em se retirar, Zivon concorda com um gesto com a cabeça e se prepara para sair quando o padre se vira na sua direção e fala:

'- Eu sei que vocês tem pressa, mas eu peço que esperem. Eu não posso perder essa chance de conversar com vocês quatro juntos. O Senhor não os mandou até aqui, nessa noite, à toa.'

O Senhor das Sombras concorda com a cabeça e diz para Sylvia:

'- Vamos ter que esperar mais um pouco. É bom que podemos continuar aquela conversa quando eles partirem.'

Não faz questão de deixar claro que os vampiros haviam interrompido uma conversa que não seria continuada na frente deles. Zivon fica encarando Uther que abre um sorriso e fala:

'- Relaxa cara, eu também não gosto de você, mas em respeito ao Padre vou ficar e tentar fazer isso aqui se tornar o menos desagradável possível para nós todos. Se vocês fizerem o mesmo, vai ser bom pra todo mundo.'

Zivon nada diz, apenas volta a falar com Sylvia:

'- Com sorte, não demoraremos. Não temos com o que nos preocupar, o pacto de paz nos proíbe de cumprir com nosso dever e eles não são loucos de tentar qualquer gracinha quando sairmos daqui.'

O Padre deixa as alfinetadas entre os representantes das duas espécies em segundo plano e se concentra na figura de Guille, de joelhos na sua frente. O Padre junta as duas mãos do Toreador e dá um beijo nas costas das mãos dele, começando a acarinha-las em seguida e diz:

'- Todos nós somos pecadores. Não há, no mundo, uma criatura, mortal e humana ou sobrenatural, que não seja cheia de pecados. O que nos torna virtuosos não é o ato de não pecarmos, é com que peso nossos pecados tocam o nosso coração.'

O Salubri sorria para o Toreador e então leva a sua mão direita ao rosto de Guile. Passa a mão na lateral do rosto do Toreador e guia sua face para que ele olhasse nos olhos de Azrhael. E ao fazer isso, Guille nota que três olhos o encaravam. Uma sensação de paz começa a tomar conta do Toreador. Era como se todos seus incômodos começassem a ser removidos. Pouco a pouco suas angústias vão desaparecendo e, tal qual havia acontecido com Sylvia, o Toreador pode notar que asas de luz parecem surgir atrás do cainita. Belas asas de uma luz que vai ficando cada vez mais forte. O brilho também era passível de ser visto nos olhos do sacro-cainita. A cada segundo a luz, que parecia ser capaz de queimar mas não queimava, fica mais forte até que a vista de Guille é totalmente ofuscada e quando ele consegue abrir os olhos novamente o Padre estava diante de si, sem asas de luz mas ainda com os três olhos, estendendo agora a mão (que não mais segurava a de Guille) para que o Toreador pudesse a segurar para se levantar:

'- Sente-se melhor?! Conseguimos afastar os fantasmas que assombravam sua alma, irmão?!'

Sim, havia conseguido. Guille não conhecia aquele poder, jamais tinha visto um Salubri antes, mas estava livre de todas as perturbações que havia ganho no fatídico incidente que envolvera ele e Emilie.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Guille - Todos

Mensagem  Guille França em Seg Out 20, 2014 9:10 pm

O Toreador observa o papo e a troca de farpas entre as duas raças de seres sobrenaturais que ali estavam, não tinha aquilo em mente, na verdade, imaginava como conseguiria sair vivo dali, apesar das propostas de todos os lados de seguir a paz, Guille desconfiava imensamente daquilo.

Então o Padre começa seu discurso, e faz com que o Toreador o observe, e veja seus três olhos. Aquilo era fascinante e assustador, para quem já vira uma boneca tomar vida e querer matá-lo, era apenas a cereja do bolo, sentia um misto de fascínio e terror completo com o ato do Salubri.

Observava esse ser ficar iluminado e criar asas, tinha certeza que sua destruição era iminente, o poder de Deus o derrubaria e destruiria ali mesmo. Naquele lugar sagrado, habitado pelas mais estranhas criaturas. A luz cresce e cresce, assim como as asas do anjo da morte que vinha carregá-lo, e então ele se cega... E, para sua surpresa, continuava ali.

A confusão mental de seus pensamentos parecia ter sido removida, ele estava curado das cicatrizes mais superficiais dos atos daquela noite, mas não das mais profundas, estas marcavam sua alma e sua Besta. Ele usa da mão do padre para se levantar, e com a palma da mão esquerda limpa o sangue que escorria em uma lágrima por seu rosto.

"- Minha... Mente... Parece mais clara... Desobstruída do véu que impedia que enxergasse o que realmente aconteceu. Mas como disse, Padre, o pecado não abandonou meu coração. Agora vejo com mais clareza o que fiz, vejo cada pessoa caindo aos meus pés, e o mar de sangue. E não vejo sentido nisso. Me arrependo, e sinto o pesar na minha alma. E sei que não estamos seguros, nenhum de nós."

Por mais difícil que fosse para Guille desviar seus olhos do terceiro orifício ocular do Salubri, que clã fantástico aparentava ser aquele que estava perdido para sempre, ele observa cada um dos que estavam ali naquela sala, todos podiam notar nos olhos do forte Toreador que ele havia visto o medo e a loucura de perto, e realmente não se sentiria seguro, nunca mais.

_________________
Carisma: 4
Aparência: 3
avatar
Guille França

Mensagens : 293
Data de inscrição : 04/02/2014
Idade : 25
Localização : Sâo Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Padre Azrhael Zavid | Uther Bergmann | Oráculo-das-Sombras - Guille-França | Feiticeira-das-Sombras

Mensagem  Narrador em Ter Out 21, 2014 8:50 am

Uther bate com a mão no ombro de Guille. Era uma manifestação de apoio do Brujah. Uma demonstração de apoio com potência, mas ainda sim uma demonstração de apoio. O Padre, diante das palavras do Toreador fala com ele:

'- As noites serão cada vez mais tempestuosas e é por isso que o Senhor trouxe vocês quatro até aqui.'

O Padre começa a andar para perto dos Lobisomens, ficando de uma posição onde pudesse falar com as duas duplas e começa a dizer:

'- Há algumas noites Nossa Senhora, Mãe de nosso senho Jesus Cristo, tem falado que uma guerra entre os filhos da noite e os abençoados pela Lua está para começar. Eu não sei bem o que vai acontecer, mas meu coração me diz que será essa noite e que vocês não estão aqui por engano.'

O Padre olha para Guille e comenta com ele:

'- O que atingiu sua mente é uma das mais antigas criaturas amaldiçoadas que voltou a despertar. Eu sinto que ele atravessa o oceano em nossa direção e...'

Olha para os garous e continua:


'- ... se a guerra entre as espécies já trará a destruição, a desunião trará a ruína perante o pior de todos os males que está para pisar nessa cidade.'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Guille - Todos

Mensagem  Guille França em Ter Out 21, 2014 10:02 am

Ele sente o tapa de Uther, era forte, mas tentava ser reconfortante. Agora com sua consciência de volta ele se lembra de todos seus ensinamentos de artes marciais, e sabia evitar, mais que o tapa, qualquer constrangimento à sua honra.

Uma guerra entre as espécies e o padre queria que os 4 ficassem ali passivamente. Seria uma guerra pela sobrevivência, e o Toreador tinha certeza que durava mais que um lobo.

"- Padre, não sei o quanto o senhor sabe de política vampírica, mas não é como se eu e Uther pudéssemos evitar uma guerra entre as raças, imagino que o mesmo se aplique aos dois ali."

Então ele continua, era simpático, não inquisitivo, mas falava sério e dizia o que todos queriam dizer, sendo um tanto quanto cético, mesmo depois de ter sido salvo por um poder divino.

"- Ele atravessa o Oceano? Viria de onde este ser? E porque viria ao Rio de Janeiro? Já não temos o suficiente de aberrações com o Sabá?"

Com sua mente de volta ele lembrava da notícia que tinha visto, que apenas um ser havia sobrevivido na Sicília, e saíra nadando nu da ilha, aquela imagem o lembra muito de perto do cabeludo que assombrara sua última noite.

Mas um ser daquele poder, que conseguia influenciar facilmente a mente de vampiros, não podia ser nada menos que um Antigo, Guille não acreditava que eles pudessem estar despertando, e era cético em seu pensamento e visão. Principalmente agora, livre das amarras da loucura e da paranoia.

_________________
Carisma: 4
Aparência: 3
avatar
Guille França

Mensagens : 293
Data de inscrição : 04/02/2014
Idade : 25
Localização : Sâo Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sylvia - Uther / Padre / Guille / Zivon

Mensagem  Sylvia Capuleto em Ter Out 21, 2014 10:50 am

Depois de ter ela mesma vivenciado a cura do Padre, agora era a vez de um vampiro. Sylvia sabia do acordo de paz, não era muito favorável a ele e sabia que isso tinha data para acabar. O pedido de espera do padre não poderia ser negado por quem nem tinha faculdades mentais antes da intervenção do mesmo. A dívida da Senhor das Sombras com aquele padre jamais seria esquecida, apesar de que seus poderes aguçam a curiosidade da Theurge e esta era bem maior que sua gratidão.

Era hora de vestir uma das máscaras que sempre lhe acompanharam por toda a vida. Se teria que lidar com vampiros, que eles não percebessem. Tentando ser simpática do alto de todo seu carisma, Sylvia comenta:

- Nossos povos sempre viveram em guerra, Padre. A troca de farpas aqui foi uma demonstração disso. No entanto, existem representantes do meu povo e do povo dos bonitões aí que se dão bem. Eu não sei se eles conhecem por exemplo Jéssica Montecchio. Ela é da minha terra, foi uma grande amiga e conseguimos manter boas relações embora eu tenha perdido o telefone dela na minha última missão, o que acabou nos afastando.

Fala como se sentisse o afastamento e segue seu raciocínio:

- Se algo está para acontecer, nós podemos impedir. Tanto eu quanto Jéssica temos contatos que podem por panos quentes nas coisas, mas para isso precisamos saber o que está acontecendo.

O papo sobre o grande mal que atravessava o oceano a intrigava. Que tipo de criatura podia causar tanto estrago à distância? Isso era algo importante de saber e a pergunta do vampiro era tão pertinente que Sylvia não fala sobre o tema. Deixaria o padre responder primeiro. Aquela conversa tinha sido importante para que a Senhor das Sombras jogasse o anzol para ver se pescava algo sobre a Venture que atormentava sua vida e disputava influência consigo no mundo mortal. Se algum dos dois a conhecesse, reagiria de alguma forma e Sylvia teria mais uma pista.

_________________
Sylvia Capuleto "Feiticeira das Sombras"
Adren / Hominídeo / Theurge / Senhores das Sombras
Voz Encantadora / Magnetismo Animal
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
avatar
Sylvia Capuleto

Mensagens : 408
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Padre Azrhael Zavid | Uther Bergmann | Oráculo-das-Sombras - Guille França | Feiticeira-das-Sombras

Mensagem  Narrador em Ter Out 21, 2014 2:29 pm

'- Esta é uma cidade condenada, Guille.'
- Comenta Uther que por nem conhecer Jéssica não responde á Sylvia. O cainita toma a palavra e, olhando para o Toreador e para o Padre, comenta de modo que os Garous também pudessem ouvir:

'- Há muitos e muitos séculos eu ouço histórias de que grandes eventos em uma cidade iriam dar início à Gehenna. E há algumas semanas, Malkavianos profetas atestaram que essa cidade era o Rio de Janeiro.'

O padre emenda o comentário do Brujah:

'- Sim, a Gehenna, ou Apocalipse para o povo da lua, o nome muda mas o fato é o mesmo, está cada vez mais próxima e são os eventos dessa cidade que serão a chave pro começo do fim.'

Oráculo-das-Sombras se intromete e indaga:

'- Mas o que diabos está vindo pra cidade e que tipo de evento pode acabar com a tal paz estabelecida entre as espécies aqui no Rio de Janeiro?'

O padre diz:


'- Eu não sei o que vai acontecer essa noite, mas sei que é grande e colocará os dois povos em guerra. Mas sobre a pergunta de Zivon, se os anjos estiverem corretos, e eles sempre estão, os treze primeiros vampiros se levantarão. Um já se levantou e encontrou seu fim. O segundo está de pé e atravessando o oceano até essa cidade. Outros irão despertar em breve e o mundo como nós conhecemos chegará ao seu fim.'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Guille - Todos

Mensagem  Guille França em Qua Out 22, 2014 9:00 am

O Toreador escuta a Garou se pronunciar, e responde, sem nenhum tom sarcástico ou de deboche, apenas constatando a realidade.

"- A tal Montecchio tinha sido o pilar da estabilidade da boa relação entre nossas espécies, mas depois que nossos inimigos, vampiros mesmo, conseguiram matar o companheiro de Clã dela, John Kennedy, na noite de ontem, ainda atacando nosso El... nosso centro de reuniões, não sabemos em que pé ficam as coisas."

Guille se dirigia mais ao padre que Sylvia, mas não gostava de revelar segredos que ela pudesse utilizar depois. Por isso não fala o nome das instituições nem dos Clãs, não sabia o quanto ela sabia, e nem imaginava porque que a Garou queria o telefone de Jéssica.

Então o padre começa a falar do Apocalipse e do fim do mundo, Guille era bem cético quanto aquilo. Sempre vivera no presente, treinando suas artes, se desenvolvendo fisicamente. Aquele papo sobrenatural, por mais que fosse um Cainita e soubesse que existia, não era sua especialidade, mas imaginava que Emillie adoraria saber mais sobre isso.

"- Sinceramente Padre, se as lendas estão corretas, e um Antigo está vindo para cá, nós faríamos bem em nos mudarmos, talvez para a Tailândia... Não é como se nós, e duvido que eles, tenham poder de fogo para enfrentar esse tipo de coisa... Segundo as lendas, claro..."

_________________
Carisma: 4
Aparência: 3
avatar
Guille França

Mensagens : 293
Data de inscrição : 04/02/2014
Idade : 25
Localização : Sâo Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sylvia - Guille / Padre / Uther / Zivon

Mensagem  Sylvia Capuleto em Qua Out 22, 2014 9:46 am

*Ele mordeu a isca. Na pior das hipóteses, fico de olho nele e chego através dele em toda sua maldita raça amaldiçoada.*

Sylvia mantém suas expressões sérias pois o problema apresentado ajudava muito a isso. Olha para Guille após ele comentar sobre o papel de Jéssica no acordo e isso abre um infinito de possibilidades na mente da Senhor das Sombras que responde ao Toreador:

- Vamos resolver uma coisa de cada vez. Tem o telefone da Jéssica aí? Vamos reforçar os pilares da aliança. Se eu e ela agirmos em consonância, conseguimos isso, mesmo que tentem o maior dos truques. Vamos nos antecipar e evitar o pior. Eu até tinha o número, mas meu aparelho antigo foi destruído na última missão da minha matilha e acabei perdendo o mesmo.

Fala com sinceridade pois realmente tinha tido o celular destruído numa missão recente, mas o fato é que nunca tinha tido o contato da maldita apesar de já ter mapeado duas das bases que ela usava.  O discurso covarde de Guille, no entanto, revela a covardia que marcava aquela espécie. A Senhor das Sombras comenta logo após:

- Eu não sei o que os vampiros vão fazer, padre, mas nós com certeza ficaremos e lutaremos. Derrubamos um dos antigos de vocês no oriente quando ele acordou, derrubaremos outro quando ele botar os pés nessa cidade. Só precisamos de mais informações. O senhor tem alguma ideia de quando ele chega?

_________________
Sylvia Capuleto "Feiticeira das Sombras"
Adren / Hominídeo / Theurge / Senhores das Sombras
Voz Encantadora / Magnetismo Animal
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
avatar
Sylvia Capuleto

Mensagens : 408
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Padre Azrhael Zavid | Uther Bergmann | Oráculo-das-Sombras - Guille França | Feiticeira-das-Sombras

Mensagem  Narrador em Qua Out 22, 2014 2:04 pm

Zivon fica em silêncio. Não sabia o que Sylvia queria fazer mas não atrapalharia o plano de sua irmã. Se limita a concordar com a cabeça diante das palavras dela. Uther, por sua vez, comenta com Guille:

'- Piorar a situação com um antediluviano vindo pra cá, não tem como. Se tiver o telefone da sangue azul, passa pra ela.'

O Padre observa tudo aquilo com curiosidade e retoma dizendo:

'- Não há para onde fugir. Os outros também irão se levantar e o mundo como conhecemos encontrará seu fim. Se o que iremos erguer será um mundo melhor ou pior vai depender das sementes que plantarmos com nossas ações, principalmente daqui pra frente.'

Um breve silêncio toma conta da Igreja e o Theurge resolve se manifestar, dizendo:


'- Nós já derrotamos um desses, podemos derrotar todos os outros. Só temos que saber um pouco mais sobre eles. O que vocês sabem sobre os seus ancestrais?'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sylvia - Padre / Zivon / Guille

Mensagem  Sylvia Capuleto em Qua Out 22, 2014 3:52 pm

Sylvia saca seu celular para anotar o número enquanto olha para a cara de Guille e espera a manifestação dele. Depois da fala de Uther acreditava ainda mais que seria aquele homem sua ponte para chegar em Jéssica. O álibi era perfeito e Sylvia já sabia o que fazer. Apenas aguardava a manifestação do homem que pouco sabia sobre, mas que sem saber poderia lhe dar a chave que faltava para desenrolar toda uma complexa engrenagem.

Diante da pergunta de Zivon, Sylvia aguarda a resposta dos sanguessugas. Imaginava que o ancestral deles devia ser alguém poderoso só que as histórias que ouvira sobre o incidente do oriente não eram as mesmas que seu irmão de tribo relatava. Concordaria com ele mantendo o silêncio, mas estava curiosa com que resposta sairia da boca dos amaldiçoados por Hélios.

_________________
Sylvia Capuleto "Feiticeira das Sombras"
Adren / Hominídeo / Theurge / Senhores das Sombras
Voz Encantadora / Magnetismo Animal
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
avatar
Sylvia Capuleto

Mensagens : 408
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Guille - Todos

Mensagem  Guille França em Qua Out 22, 2014 10:38 pm

Guille sorri, a lobisomem queria muito o telefone daquela Cainita, e talvez o Toreador pudesse lucrar com aquilo, sua mente estava no lugar, e ele podia resolver algo com aquilo, se conseguisse o pacto com os lobos para a Camarilla, com certeza teria uma boa posição.

"- Minha cara, como eu posso te falar o telefone de uma colega se nem o seu nome eu tenho? Mas desculpe a rudeza, a todos, inclusive a você Padre, meu nome é Guille França. Muito prazer."

Então ele se vira para Zivon e complementa, respondendo a pergunta do Garou.

"- Nas lendas mais antigas de nossa espécie, nossos antepassados fundaram a Primeira Cidade, com ajuda de nosso Pai e seus filhos e governaram como se fossem deuses. Porém se revoltaram contra seus pais, e seu avô, e arrasaram a cidade. Então veio o Grande Dilúvio enviado por Deus. E nosso Pai nunca mais apareceu. Dessa maneira, os, assim chamados Antidiluvianos voltaram, fundaram a Segunda Cidade e novamente foram deuses para os humanos. Até que as brigas entre eles se tornaram insuportáveis e a cidade caiu, e cada Antidiluviano e suas crias se espalhou pelo mundo, criando nossa divisão de Clãs..."

O Cainita não sabia muito sobre o passado, só o que aprendera de ouvido, e mesmo isso, era mais baseado em algumas obras Cainitas que tinha visto, e lendas que eram sussurradas em cada Conclave.


_________________
Carisma: 4
Aparência: 3
avatar
Guille França

Mensagens : 293
Data de inscrição : 04/02/2014
Idade : 25
Localização : Sâo Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Uther Bergmann | Oráculo-das-Sombras | Padre Azrhael Zavid - Guille França | Feiticeira-das-Sombras

Mensagem  Narrador em Qui Out 23, 2014 7:07 am

Assim que Guille termina de responder Sylvia, o Brujah se interpõe e fala ao Toreador:

'- Cara, se você tiver a porra do telefone passa logo pra ela que se vai ter uma merda grande nessa cidade a gente tem que fazer tudo que for possível pra evitar. O nome dela é Sylvia, o dele é Zivon, o meu é Uther e se você não lembra só você não tinha e apresentado quando entramos aqui...'

Dá um tapa na nuca do Toreador, mais brincalhão do que agressivo e comenta com a Senhor das Sombras:

'- Você acha realmente que pode dar pilares mais sólidos para a paz? Como faria isso?'

Lança a pergunta para Sylvia enquanto Zivon ainda digeria a história contada pelo Toreador. O Padre mantinha-se em silêncio nesse momento.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Guille

Mensagem  Guille França em Qui Out 23, 2014 8:48 am

O Toreador recebe o tapa na cabeça mas não se irrita. Ele percebe o tom brincalhão do Cainita. E a falta de paciencia tipica dos Brujah. Guille pensa em manda-lo tomar no cu e parar de atrapalhar o doce que ele tava fazendo. Mas a situação não parecia propicia a brincadeiras. Era obvio que a Lobisomem queria alguma coisa a mais com aquilo. Ele tinha certeza que ela não era confiavel. Mas Uther o tinha ajudado, o padre também. Ele respeitava aquilo.

"- Desculpa, o estado que cheguei aqui não era muito favorável a atenção. Sylvia, por acaso eu tenho o telefone da senhora Montecchio. Espero que as tratativas de vocês levem à estabilidade. Anote ai..."

Ele saca seu celular e dita o numero de Jessica. Iria confiar, afinal, provavelmente era irrastreavel e não forneceria aos lobisomens muito.

_________________
Carisma: 4
Aparência: 3
avatar
Guille França

Mensagens : 293
Data de inscrição : 04/02/2014
Idade : 25
Localização : Sâo Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sylvia - Padre / Zivon / Guille / Uther

Mensagem  Sylvia Capuleto em Qui Out 23, 2014 9:35 am

Sylvia anota o telefone no celular, salvando o contato. Não faz a ligação imediatamente, aproveitando a deixa dada pelo outro vampiro:

- Eu e Jéssica nos conhecemos desde a Itália. Sabemos como aparar as arestas entre nossas espécies e temos um modus operandi muito parecido. Ela atuando entre os líderes de vocês e eu atuando entre os meus, com o mesmo propósito é certeza de que conseguiremos diminuir a tensão seja o que for que aconteça. Ainda mais sabendo antes que tem alguém querendo nos colocar em guerra.

A Theurge olha na direção do padre e pergunta:

- Você não saberia dizer quem está por detrás disso? Termos o alvo correto ajudaria muito.

Sylvia pega seu telefone e, acessando os contatos como se fosse falar com o contato que havia salvo a pouco, faz uma ligação começa a andar para fora da Igreja. Para na altura da porta, de modo que pudessem ouvir sua conversa e evitar desconfianças. Assim que seu irmão (que era para quem ligava realmente) atende à ligação, Sylvia diz:

- Jéssica, sou eu, Sylvia. Não tô podendo falar muito agora então vou direto ao ponto. Precisamos agir. Algo vai tentar colocar nossas raças em guerra e eu preciso que atue junto aos seus da mesma forma que fazíamos na Itália. Os detalhes eu te passo por mensagem criptografada naquele mesmo esquema de sempre. Posso contar com você?

Sylvia espera uma resposta que não viria. Seu irmão era bem treinado e já deveria ter entendido o que ela queria. A Theurge apenas concorda com a cabeça após alguns segundos de silêncio e diz:

- Ok, estou te enviando a mensagem agora.

A Senhor das Sombras desliga o telefone e abre o aplicativo de mensagem desenvolvido pela inteligência do exército. Na mensagem, Sylvia ordena que sejam rastreados todos as pessoas que mais faziam contato com o número de telefone que ela enviava junto com a mensagem deveriam ser mortas antes das 10 horas da manhã. Ordenava também que fosse mapeada, através das ligações, todos os contatos importantes da maldita e que estes também fossem mortos. Sabia que seu irmão não teria problemas com aquilo e considera o assunto resolvido. Envia, logo em seguida, por SMS normal, uma mensagem para John e volta para junto dos demais falando:

- Assim que terminarmos aqui eu falarei pessoalmente com os meus líderes, mas a Jéssica já está avisada e temos chances de tentar evitar o pior.

A Senhor das Sombras parecia com o controle da situação e tinha um certo ar de superioridade. Sua presença inspirava confiança, parecia alguém que tinha convicção de sua própria ação e de suas palavras. A aura de confiança que emanava da Theurge seria uma defesa perfeita para caso tentassem usar algum meio sobrenatural para descobrir suas reais intenções.

_________________
Sylvia Capuleto "Feiticeira das Sombras"
Adren / Hominídeo / Theurge / Senhores das Sombras
Voz Encantadora / Magnetismo Animal
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
avatar
Sylvia Capuleto

Mensagens : 408
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

John Montecchio - Sylvia (Mensagem de Texto)

Mensagem  John Montecchio em Qui Out 23, 2014 1:18 pm

Uma mensagem chega no celular de Sylvia:

- Ok. Já avisei eles. Fico feliz que esteja bem. Quando voltar, me procure. Precisamos conversar e preciso te dizer algo importante sobre nossa família. Se precisar de ajuda, qualquer coisa me avise.

_________________
Ahroun - Andarilhos do Asfalto - Cliath - Espertinhos

Aparência 05
Fúria 05
Magnetismo Animal / Ambidestria.
Cicatriz no pescoço em formato de "S".[/b]


"Apenas é digno da vida aquele que todos os dias parte para ela em combate."
avatar
John Montecchio

Mensagens : 250
Data de inscrição : 13/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Padre Azrhael Zavid | Uther Bergmann | Oráculo-das-Sombras - Guille França | Feiticeira-das-Sombras

Mensagem  Narrador em Qui Out 23, 2014 2:58 pm

Diante do fim da conversa, o Padre toma a palavra novamente e comenta com os quatro que estão ali:

'- Vocês quatro tem que desarmar-se uns com os outros. Os povos só vivem em guerra porque o sentimento de guerra habita seus corações e as forças que tentam acabar com o mundo tal qual nós o conhecemos só poderão ser vencidas quando vocês encontrarem o elo perdido que unirá os dois povos.'

Uther olha para o Padre e comenta:

'- Tem coisas que não são tão simples Padre, confiar é difícil.'

O Padre responde:

'- Não confiar tornará as coisas difíceis, Uther. Eu sei que suas origens trazem más lembranças de confiança, mas são muitos séculos, você precisa superar aquilo.'

O Salubri se dirige à Zivon e diz:

'- Eu sei que você também enxerga que algo grande está para acontecer. Eu sei que você viu os mortos e o fogo.'

O Vampiro olha para Sylvia e comenta:

'- Você também.'

Olhando para todos o Padre fala:


'- Irão realmente ignorar o que acontece diante de vossos olhos? Deixaram a besta interior ser mais forte que todos vocês?'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sylvia - Padre / Zivon / Uther / Guille

Mensagem  Sylvia Capuleto em Sex Out 24, 2014 10:37 am

Realmente as visões eram algo para não ser ignorado, mas mesmo com a gratidão que devia àquele que a curou, não ia submeter toda sua cultura a um sanguessuga que havia acabado de conhecer. E não seria ele quem iria lhe dizer o que fazer. Sylvia preparava uma resposta para o Salubri mas seu celular vibra pois havia chego uma mensagem de John. A Theurge lê a mensagem e guarda o telefone. Sua matilha já estava informada e isso diminuía sua pressa.

Como seu irmão de tribo não toma a iniciativa da resposta, Sylvia toma à frente e diz:

- Não dá para mudar naturezas. Nossas diferença sempre irão saltar e por vezes o conflito será inevitável. Mas o que pudermos fazer para evitar a guerra, nós faremos. Existem muitos outros servos da Wyrm para caçarmos nesse momento, mas a trégua não nos faz aliados. Longe disso.

Sylvia falava com convicção e emanava sua aura de confiança o que dava mais contorno de sinceridade às palavras da Theurge:

- No entanto, situações extremas pedem medidas extremas e se o mal for tão poderoso quanto aqui relatado. Tanto nós, quanto vocês, vão ter que repensar os métodos e conseguir uma maneira de agir. Por isso acionei Jéssica, dentro dos nossos limites vamos trabalhando. Negar as dificuldades de confiança entre as espécies não vai ajudar a encontrar o caminho do entendimento.

A Senhor das Sombras pergunta aos vampiros ali presentes:

- Nosso povo tem muitas tradições místicas e premonitórias. Vimos algo com fogo e mortos se levantando novamente. Vocês tem algum conhecimento de quem poderia ter esse tipo de poder? Se o ataque que meu povo irá sofrer envolve isso, saber o inimigo certo também é um caminho para evitar uma guerra.

Não sabia ainda o que ia acontecer, mas se as visões iriam começar uma guerra entre Garous e sanguessugas, era importante ter uma ideia do que exatamente aquilo poderia significar e quem tinha feito aquilo. Fez a pergunta na esperança da dupla de vampiros ser útil mais uma vez.

_________________
Sylvia Capuleto "Feiticeira das Sombras"
Adren / Hominídeo / Theurge / Senhores das Sombras
Voz Encantadora / Magnetismo Animal
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
avatar
Sylvia Capuleto

Mensagens : 408
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Padre Azrhael Zavid | Uther Bergmann | Oráculo-das-Sombras - Guille França | Feiticeira-das-Sombras

Mensagem  Narrador em Sex Out 24, 2014 2:07 pm

O Brujah é quem responde à Sylvia, comentando:

'- Existe um Clã, que não faz parte da nossa Seita, que lida com as magias dos mortos. Eles são conhecidos como Giovannis. Sendo conterrânea da Jéssica, acho que deve ter ouvido falar dessa família pelo menos alguma vez. Eles são de Veneza, não sei se tem alguém deles aqui no Rio de Janeiro.'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [PENHA] Santuário da Penha (Igreja da Penha)

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum