Ruas - Centro da Cidade

Página 2 de 31 Anterior  1, 2, 3 ... 16 ... 31  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Joshua Crossfield - Corvo / Criança que vai morrer cedo...

Mensagem  Joshua Crossfield em Dom Fev 24, 2013 10:00 pm

Joshua esperava que alguem atendesse a porta e, para sua surpresa, quem havia feito isso era uma criança bem pequena, provavelmente uns 7 ou 8 anos. A dedução de que ela era a criança que viu os lobos era quase um fato, mas precisava ter certezas de que não haviam outras no local.

Dragomir toma a iniciativa e decide falar com a criança, talvez fosse até melhor, visto que Joshua não se sentia muito a vontade lidando com elas. Porem, para a surpresa (ou não) do Ragabash, o Corvo o chama por Josh... Quando Joshua escuta o inicio da apresentação ele realmente acreditou, por um instante, de que seria chamado pelo nome verdadeiro.

Seu semblante sério voltou-se para seu irmão de Tribo que, com certeza, teria levado um tiro na perna naquele exato momento se não estivessem em missão e na frente de uma criança. O Senhor das Sombras apenas diz entre dentes para Dragomir:

- Deixa que eu falo...

Agora era esperar que a criança lhes levasse até um adulto. Por sorte a criança provavelmente nem lembraria que "eram" do instituto historico e Joshua poderia lidar com aquilo de uma forma mais tranquila.
avatar
Joshua Crossfield

Mensagens : 218
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Ventos-da-Má-Sorte | Asa-da-Morte

Mensagem  Narrador em Seg Fev 25, 2013 12:28 am

A criança olha para Joshua e Vajkard por alguns instantes. Havia brotado um silêncio sepulcral no local que dura alguns segundos até que o jovem berra para dentro do Antiquário, ao mesmo tempo que permite a entrada de Joshua e Vajkard:

- Mãe, os moços do Instituto querem falar com você!

Os dois, ao entrarem, se deparam com um antiquário simples, com peças que não aparentavam nenhuma importância. Uma mulher de aparência agradável (3) se aproxima deles. Ela parecia séria e, assim que chega manda a criança ir para os fundos da loja e olhando para dupla de Senhores das Sombras, diz:

- Pois não, vocês quem são?

avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Guardião-Escarlate | Sinal-da-Virgem-Devastadora

Mensagem  Narrador em Seg Fev 25, 2013 1:01 am

Os dois Garous andam, andam, andam e parecem não chegar a lugar nenhum. Era nítido que Guardião-Escalate assustava as pessoas e, em pouco tempo, Ian percebe que não sabia para onde estava indo e o Lupino, por sua vez, não tinha ideia de como chegar no Ponto de Encontro da Vingadores, visto que sempre fora pra lá de carro...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Billy Ulrich - Herança-Selvagem

Mensagem  Narrador em Seg Fev 25, 2013 1:12 am

Resmungão como sempre, o Nooker olha para o Presas de Prata e diz seco:

- Por mil pesadelos! Era só o que me faltava, um cachorro burro. Não podiam mandar um pulguento que pensasse ao menos?

Ele respira fundo, toma mais algumas colheradas frenéticas de sorvete e segue falando enquanto isso:

- Olha aqui Totó, presta atenção que, em geral, vocês tem dificuldade em entender essas coisas. Você não é Fianna, né? Eu sou um Nooker, um Changeling, ou membro do povo bom, como chamam os Fiannas. Assim como vocês, somos criaturas sobrenaturais. É grandão, tem muito mais coisa no mundo do que vampiro e lobisomem. A umbra é maior do que vocês pensam e, o Sonhar que vocês conhecem é apenas a entrada pro verdadeiro sonhar.

Billy devora o sorvete em uma velocidade impressionante e, assim que termina, coloca a tigela de lado, pedindo uma garrafa de água para a atendente e voltando a dizer:

- Bom, feita as devidas apresentações, vamos aos fatos. Nós temos um tratado de paz com sua Seita há anos. Já guerreamos por muito tempo, mas os inimigos eram comuns e logo paramos com essa infantilidade. Juntos, prendemos um grande espírito do Pesadelo em uma prisão mística. Nós, Changelings, dependemos dos sonhos, e pesadelos inclusos, para sobreviver. Esse espírito enlouqueceu e espalhou o terror para tentar projetar o Sonhar de vez sobre o mundo físico. Ele era o Changeling mais poderoso de toda uma geração e se aliou ao que vocês chamam de Wyrm. Vencê-lo foi difícil.

O pequeno ergue sua calça e mostra uma marca negra, parecendo como podre, na perna e segue dizendo:

- Muitos morreram, outros, como eu, ficaram marcados para sempre pela batalha. Isso foi há mais de 200 anos atrás e, com a ajuda dos Portadores da Luz, acho que o nome era esse, e aquela espada, fizemos a prisão e prendemos aquele que ninguém conseguia dar um fim.

Uma breve pausa e Billy finaliza:


- E agora, bom... ele tá solto e eu quero saber porque diabos vocês pararam de proteger aquela merda! Vocês quiseram se responsabilizar pela prisão... e agora? Vai começar tudo de novo...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

João

Mensagem  João Maria de Sant'Anna em Seg Fev 25, 2013 7:20 am

"Tinha que ser um lugar tão longe assim? Não acredito que terei que andar até lá. Meu pé vai ficar cheio de bolhas e calos.....e terei de usar aquele creminho show que ganhei daquele cara, qual era o nome dele mesmo? Ah...deixa para lá. Aquele já é passado."

João caminhava pelo Centro da cidade e precisava chegar ao tal Caern da Cura. Já era hora de fazê-lo, assim dizia Zé Pilintra toda vez que aparecia. Ao pensa no Zé já olhou para os lados para verificar se ele já não estaria ali, seguindo-o como sempre fazia.

Como não viu seu colega Zé continuou seguindo pelas ruas a pé na direção do tal Caern que ficava na Floresta da Tijuca. Estava seguindo os passos que lhe deram. Mas a cada rostinho bonito ele dava uma olhada e um sorriso, mas com a malandragem no sangue sabia que não podia ficar desatento demais.

"Quem sabe o que posso encontrar não é? Hum......"
avatar
João Maria de Sant'Anna

Mensagens : 100
Data de inscrição : 21/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Madame-Satã

Mensagem  Narrador em Seg Fev 25, 2013 9:48 am

O Roedor de Ossos, enquanto caminhava, sente de uma dupla que caminhava na mesma rua, um pouco mais à frente, uma enorme Fúria se manifestar. Com certeza eram Garous como ele. Sem saber, ele avistava Sinal-da-Virgem-Devastadora e Guardião-Escarlate. Ambos não haviam visto Madame-Satã ainda, mas ela podia ver os dois e sentia que a Fúria de Guardião-Escarlate era maior, mas que a do outro também era considerável, principalmente para se andar em meio a humanos. O de maior Fúria emanava uma quantidade considerável de Raça Pura, o que confirmaria à Madame-Satã, alguns passos apenas atrás da dupla, de que tratavam-se de Garous.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Madame-Satã - Guardião Escarlate - Sinal da Virgem Devastadora

Mensagem  João Maria de Sant'Anna em Seg Fev 25, 2013 10:27 am

Querendo ver pessoas bonitas e talvez até pensando em paquerar um pouco, Madame Satã se impressiona um pouco quando sente uma Fúria tensa crescendo dentro de um dos transeuntes a frente. Alguma coisa não estava certa e ele tenta se misturar as pessoas que passavam para se misturar e não ser percebido.

Enquanto continuava seguindo os dois ele pode sentir que um membro da dupla emanava uma Raça Pura considerável. Zé Pilintra havia comentado algo parecido com isso.

"Como saber se os dois são gente do bem? Vamos arriscar Madame?"

E avançou a passos rápidos na direção da dupla visando passá-los e faz questão de esbarrar em Sinal da Virgem Devastadora. Assim que esbarra em Sinal da Virgem, ele tenta bater a carteira do homem. Com todo aquele tamanho, 2,10 cm, a habilidade de João teria contar e muito. Talvez não conseguisse lidar com aqueles dois caso fossem lobinhos maus. E diz depois de esbarrar em Sinal da Virgem, com uma voz afetada:

-Desculpa gato. Foi sem querer.

E deu uma piscada para o Sinal da Virgem. A habilidade em bater carteiras de Madame Satã era boa e ele consegue a carteira de Sinal da Virgem Devastadora sem problema nenhum.

João apressa um pouco o passo e assim que chega na esquina retira a carteira e grita para a dupla:

-EI GATO.....ESTA CARTEIRA É SUA?

E segura a carteira na mão e a balança, não havia pegado nada da carteira e nem tinha visto se ela tinha algo que valesse a pena.


________________________________________________________
Dados do furto Rolados pela Narração.
avatar
João Maria de Sant'Anna

Mensagens : 100
Data de inscrição : 21/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sinal-da-Virgem-Devastadora - Madame-Satã / Guardião-Escarlate

Mensagem  Convidad em Ter Fev 26, 2013 4:56 pm

Ian fez seu comentário a respeito de Hélios sem pensar e/ou intenção de ofender.

- Perdão, Guardião. Falei sem pensar. O calor está me incomodando.

Quando, para sua surpresa e espanto, é atropelado por um transeunte truculento que bate sua carteira.

"Caráleo..."

Ian não reage, apenas contina olhando para o ladrão de galinhas, esperando que ele faça o próximo movimento para responder à altura.

- Por que faz perguntas das quais já sabe a resposta...?

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Meet - Billy

Mensagem  Convidado em Ter Fev 26, 2013 6:29 pm

Não sabia até quando conseguiria se sujeitar àquela situação, e se no final, não valesse MUITO a pena, não tinha noção do que seria capaz de fazer. Virando a face pro chão, se esforçava numa tentativa de recuperar a paciência, contando de um a dez. Perdeu-se na simples contagem inúmeras vezes à medida que era interrompido pelos próprios pensamentos, todos com cor de sangue.

Entretanto, mesmo no exaltar das emoções, pôde acompanhar toda a história que Billy contava: “Que pena...” Diz em tom irônico, encarando a cicatriz do Changeling: “...que foi só isso! Poderia ter arrancado essa sua maldita língua!” Recosta-se novamente no acento, e aparentando calma fitava os olhos de Billy: “Bom, eu não sei se você é retardado, ou o que, mas não vou ficar repetindo que não sei. Posso deduzir o que houve... Perdemos muitos garous na Umbra, que tem se mostrado hostil, alguns desses garous são nossos líderes, como meu próprio pai, o Rei Jonas Albretch... E provavelmente aquele que se encarregava por manter essa vigilância se encontra perdido, e tendo sido arrastado, não teria tido a chance nem mesmo de delegar essa função! Mas não adianta especular... posso dizer que vou levar essa situação aos meus líderes, mas gostaria de levar mais que isso, gostaria de levar a notícia de uma aliança, Billy. Porque ficar tentando achar culpados agora não vai ajudar, só vai tomar tempo!!” Só havia uma coisa maior que sua raiva, não só naquele momento, mas em todos... Era sua vontade de liderar. Começou a imaginar como seu pai agiria naquela situação, e o quão bom seria pra sua reputação se voltasse com uma aliança garantida para resolver tal problema: “... acredito que os responsáveis pelo roubo façam parte de um grupo que se intitula como Legião! São traidores que lutam a favor do caos, e suas alianças como podemos ver, crescem a cada dia... ”

Meet sabia de histórias em que seu pai era enaltecido pela humildade que muitas vezes o salvou, e conseqüentemente a todos. Quantas vezes não teria engolido seu orgulho garou, acrescido pela majestade da tribo, em prol de um bem maior?
O Ahroun torcia pra que suas palavras surtissem efeito imediato, afim de encurtar o máximo possível sua permanência ao lado de tão repugnante criatura. Engolia seu orgulho, pedindo a ajuda dos Changeling como quem engole um bolo de carne mastigado, cheio de nervos intragáveis que desciam dificultosamente garganta abaixo.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Joshua Crossfield - Corvo / Criança que vai morrer cedo / Mae

Mensagem  Joshua Crossfield em Ter Fev 26, 2013 6:57 pm

O Senhor das Sombras olhava para criança enquanto esperava qualquer reação que fosse. Definitivamente aquela criança podia ser bem intrigante, pois havia visto os Dançarinos, será que a furia não a assustou? Ou estava longe demais para senti-la. As duvidas porem ficariam para ser respondidas em outra hora.

Quando a criança grita pela mãe dizendo que eles eram "homens do instituto" o Senhor das Sombras lança um olhar severo para Dragomir e depois para o garoto.

"Criança maldita... Agora temos que seguir com essa historia..."

Joshua caminhava logo atrás do menino até que se deparam com uma bela jovem que logo foi confirmada como a mãe do garoto. O Senhor das Sombras não tinha como fugir, agora devia improvizar com o que tinha:

- Bom dia senhora. Meu nome é Miller e este é o Sr Figueiredo. Somos do instituto historico e viemos falar sobre o roubo.
avatar
Joshua Crossfield

Mensagens : 218
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Guardião-Escarlate - Ian/Madame-Satã

Mensagem  Guardião Escarlate em Ter Fev 26, 2013 9:56 pm

O lupino ouvia o pedido de desculpas do Uktena e, a princípio, apenas acena a cabeça enquanto pensa 'Por Grifo...por Gaia... não conseguir achar toca da Vingadores na selva de pedra e ferro...'.

No entanto, ao pensar em comentar sobre não estar conseguindo se localizar (e um lupino admitir que não está conseguindo seguir um rastro, era algo doloroso para o mesmo), foi surpreendido com o corpo de Ian se desequilibrando rapidamente com o esbarrão de algo que, para o Garra Vermelha, era, no mínimo, bizarro.

'O que ser isso?!?!'

A criatura era alta, traços masculinos, porém se vestia como mulher e, por mais que a voz fosse de um homem, a forma de falar era feminina. A cabeça do lupino estava uma confusão tal que, tamanha a surpresa, ficou estático.

'Cheiro de macho... pelos-de-macaco de fêmea...o que ser isso?!?! Nunca Guardião ver macho em pele-de-fêmea-de-macaco!'

O Ahroun fica encarando aquele ser e analisando seus movimentos. Nunca havia imaginado que aquilo existia.

'Será macaco controlado por Wyrm?'

Nesse instante, o filho de Grifo parece 'acordar' de seu 'devaneio' e observa o desconhecido se afastando de forma apressada, chamando seu companheiro de matilha de GATO.

O desconhecido esquisito ergue um objeto e pergunta ao Ian se era dele. No mesmo instante Eric olha para o Uktena:

"- O que ser aquilo?! Eu n...não entender! Ser ma..macho ou fê..fême..a? Ter cheiro de macho, ma..mas usar pele-de-macaco igual as fêmeas Kathya, Ingrid! Por que pegar aquilo seu? Por que chamar você gato? Será...ele...controlado pela nossa inimiga?"

Os olhos do lupino observam o estranho de cima a baixo, de um lado ao outro e, na sua essência, há uma profunda e notória indagação sobre o que ou quem seria aquilo, de tal forma que sua cabeça se inclina assim como acontece em sua forma racial lupina. Sua testa franze, suas sobrancelhas quase se tocam. Seus punhos começam a fechar.
avatar
Guardião Escarlate

Mensagens : 70
Data de inscrição : 27/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Guardião-Escarlate | Sinal-da-Virgem-Devastadora | Madame-Satã

Mensagem  Narrador em Qua Fev 27, 2013 5:58 am

Agora, tanto Guardião-Escarlate quanto Ian podem sentir que havia alguma Fúria, menos do que neles, emanando de João, que para eles ainda era um total desconhecido. Os três Garous também notam que, cada vez mais, os humanos olham para o trio com uma expressão de pavor. O que mais parecia chamar a atenção dos humanos, no entanto, era Guardião-Escarlate.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kate Jiang - Asa-da-Morte | Ventos-da-Má-Sorte

Mensagem  Narrador em Qua Fev 27, 2013 6:02 am

A mulher parecia muito simpática. Ela passa a mão na cabeça da criança que segue para o interior da loja, deixando a mãe a sós com a dupla. Ela olha para os dois que se apresentam dessa vez por sobrenomes e se dizem do Instituto Histórico. A mulher, então, olha para ambos e com simpatia, apesar de haver um quê de cansaço em sua voz, diz:

- Muito prazer senhores, sou Doutora Jiang, arqueóloga, historiadora e responsável por esse local. Em que posso ajudá-los?
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Billy Ulrich - Herança-Selvagem

Mensagem  Narrador em Qua Fev 27, 2013 6:14 am

O Changeling balança a cabeça negativamente e diz sério:

- Eu acho que você deveria sentir pena quando ele invadisse seus sonhos, arrancasse suas vísceras, absorvesse suas lembranças e resolvesse almoçar toda a energia que emana do seu Caern, pois é exatamente isso que ele estava tentando fazer quando nós, os Changelings, o impedimos e com a ajuda de vocês conseguimos aprisioná-lo.

O pequeno faz questão de deixar claro que quem impediu foram os Changelings e que havia alguma dívida dos Garous para com o Povo Bom. Ele fica sério e continua a falar resmungando:

- Será que não tinha ninguém mais idiota? Por Quimera!

Ele olha para Meet e segue dizendo:

- Que tempestade? Não acredito que vocês acham que o ataque dos Demônios foi uma tempestade! O que vocês chamam de Mundo Espiritual foi atacado por uma série de Demônios que tem passagem livre pra esse mundo desde que um de vocês fez a cagada de abrir o caminho para eles. O que vocês chamam de Tempestade foi apenas uma investida deles para fazer vocês gastarem energia para conter a Umbra e poder se alojar nos da sua Raça. Eles sobrevivem de Fé. E Fé é uma coisa que vocês tem e que o lugar que vocês vivem emana. Eles, provavelmente devem estar infiltrados entre vocês e vocês nem sabem... povo estúpido.

Balança a cabeça negativamente e completa:

- Conheço bem seus líderes, rapaz. Sei quem é Jonas Albretch e Yuri Margrave e, bom... eram bons amigos.

O Changeling coça a cabeça, parecia realmente sentido quando fala em bons amigos referindo-se a Albretch e Margrave, ficando em silêncio alguns segundos antes de continuar falando:

- Vocês sabem que eles estão mortos, né? Vocês não perderam Garous na Umbra. Eles foram atacados. Albretch e Margrave estiveram no Eldorado quando estiveram aqui na cidade. Nos pediu um favor e quando fomos avisar que já estava tudo pronto sentimos que a energia vital dele e de Margrave havia desaparecido. Seguimos o rastro de vida deles e nos deparamos com uma cachorra muito poderosa que quase aniquilou os nossos. Seu nome era Zya... Zyfa... bom, ago do gênero.

Mais um breve silêncio e o Changeling começa:

- Outra coisa, eu ouvi de uma filha do Cervo que tem alguns Garous desaparecidos além de Albretch e Margrave. Eles devem ter sido teleportados para algum lugar da Umbra pelos Demônios e devem estar correndo sério risco. Não subestimem a capacidade dos Demônios, eles andam mais fortes do que nunca e tem na toca de vocês uma fonte inesgotável de energia...

Para finalizar, Billy diz:

- Quanto a aliança, nós tínhamos mas a parte de vocês era manter a espada que dava energia para a prisão em seu lugar. Se querem a aliança, achem a espada e juntos trabalharemos para prender de novo o Pesadelo. Nosso mundo está seguro, mas o de vocês corre um grande perigo...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Madame-Satã - Guardião Escarlate - Sinal da Virgem Devastadora

Mensagem  João Maria de Sant'Anna em Qua Fev 27, 2013 8:53 am

Como era fácil tirar doce de criança. João apenas ergue a carteira do desconhecido e aguardava sua resposta. Infelizmente não era o que ele imaginava que o desconhecido iria fazer. João podia perceber que as pessoas ao redor estavam prestando muita atenção nos dois desconhecidos. Eles estavam chamando a atenção pela fúria que emanavam.

João queria que os dois viessem atrás dele, mas não ocorreu. Infelizmente sua ideia de isca não foi bem sucedida, talvez o detentor da carteira não tivesse nem um real para se preocupar. Em vez de sair correndo da dupla ele se aproximou e estendeu a carteira ao Sinal da Virgem Devastadora.

-Aqui está. Não era bem isso que eu tinha em mente.

Deu um sorriso aos dois e acabou por dizer:

-Quem são vocês e porque emanam uma fúria tão grande no meio desta gente toda? Não percebem que estão chamando a atenção das pessoas por aqui? Deixando elas com medo de vocês?

Cruzou os braços e bateu o pé direito em sinal de impaciência.

-O que vai ser daqui a pouco? Mudar para Crinos? Ou talvez começar a uivar na forma Lupina?

A frase era quase que um sussurro. Não desejava que as pessoas o ouvissem. João passava os olhos de Guardião Escarlate a Sinal da Virgem e vice versa. Descruzou os braços e colocou o indicador na boca e girou os olhos nas órbitas, pensativo:

-Ou vocês estão perdidos? É isso não é? Não sabem para onde vão e estão circulando por aí como baratas tontas que acabaram de levar uma rajada de inseticida. Tô certo?

Deu uma risada alta e feminina, completando com uma voz mais máscula que as anteriores:

-Melhor sairmos destas ruas movimentadas. Não queremos ser atacados e assim destroçar o véu não é mesmo? Estou indo para o Caern me apresentar, só não sei ainda para onde querem ir. Mas aqui no meio do povo é que não podem ficar.
avatar
João Maria de Sant'Anna

Mensagens : 100
Data de inscrição : 21/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Vajkard - Joshua / NPC

Mensagem  Convidad em Qui Fev 28, 2013 3:09 pm

- Fomos noticiados a respeito do roubo de um dos artefatos da sua loja. Lamentavel! Viemos pessoalmente conferir, se possível ajudar a recuperar o bem que lhe foi roubado. Meu amigo poderá lhe dar mais detalhes a medida que lhe fizer algumas perguntas.

Vajkard olhou ao redor da loja então fez uma expressão de criança ao entrar em uma loja de brinquedo, uma bela encenação. Disse ele em tom convincente:

- Poxa, será que eu poderia vasculhar sua loja? Nunca tinha vindo aqui antes, estou muito curioso a respeito do acervo que você mantém aqui.

Foi uma ótima desculpa para se ver livre daqueles dois e seguir de acordo com o plano, procurar a criança e extrair todas as informações possíveis. Pretendia espreme-lá como uma laranja até não restar uma única gota de informação. Após a resposta da mulher, Vajkard sairia da presença da mesma e ao despistar o campo de visão dela procuraria o garoto.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Joshua Crossfield - Corvo / Mae

Mensagem  Joshua Crossfield em Qui Fev 28, 2013 8:53 pm

Joshua ouve a pergunta da senhorita diante deles e olha para Dragomir que decidiu começar a falar. Realmente seguir por aquele caminho era toda a opção que tinham, mas quando ele usa as palavras erradas Joshua se manifesta:

- Perdoe-me pelas palavras de meu amigo. Ele viveu muito tempo fora deste país. Ele quis dizer "conhecer sua loja".

O Senhor das Sombras evita um olhar direto para Dragomir depois do que foi dito e então da um sorriso para a jovem mulher diante dele:

- Realmente é uma pena que algo tenha sido roubado... A policia não descobriu nada? Afinal, porque levar apenas um unico artefato...

Joshua fazia-se de seus poderes de Persuasão na tentativa de construir um dialogo enquanto esperava do fundo de sua alma de Dragomir não criasse problemas.
avatar
Joshua Crossfield

Mensagens : 218
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Meet - Billy

Mensagem  Convidado em Qui Fev 28, 2013 9:26 pm

As informações eram muitas, e todas valiosíssimas, mas... receber aquele tipo de notícia sobre seu pai, em meio a insultos de deboches, como se não fosse nada, realmente mexia com os nervos de Meet. Seu objetivo mais acessível, que era conhecer seu próprio pai, havia acabado de se tornar impossível, e uma batalha tão dura quanto a que se trava com um maldito se iniciou para que o Presas de Prata contivesse a emoção. As lágrimas queriam escorrer pelo rosto inexpressivo do Ahroun, que apenas continuava encarando Billy, esforçando-se para manter-se duro, inflexível. Preocupou-se tanto com suas expressões faciais, que num breve momento, quando abaixou a cabeça numa tentativa de retomar as forças, percebeu o ódio expressado nos próprios punhos serrados: “Sabe Billy... agradeço a ajuda que está dando agora. Essas informações são, vitais. Embora eu ainda não tenha decidido o que fazer com elas... mas... apesar de não ser minha especialidade, imagino que seu mundo seja afetado caso o meu venha a morrer. Sem contar que, depois do meu, essa criatura vai querer o seu... e talvez por isso você esteja me ajudando agora, porque tenho certeza que não é pela simpatia que você nutre por nós. Então, levando-se em consideração tudo isso, se você não consegue demonstrar um pouco de respeito ao longo da conversa, ao menos tenha a dignidade de fazê-lo ao informar sobre a morte de alguém tão importante, sobretudo pra mim!”

Se prepara para levantar após curto período de silêncio, porém, antes que o fizesse decide esclarecer alguns pontos: “Ainda tenho... algumas coisas que queria saber...” Falava num tom muito mais sóbrio e contido, como num luto: “Zhyzhak matou os dois? Sozinha?? Ela estava sozinha? E... depois que eu recuperar a espada, como faço pra encontrar você?”


Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Kate Jiang - Asa-da-Morte | Ventos-da-Má-Sorte

Mensagem  Narrador em Sex Mar 01, 2013 6:18 am

A mulher olha meio desconfiada para Vajkard e, somente após Joshua intervir, diz para ele, ainda demonstrando uma certa desconfiança:

- Claro, fique à vontade.

A atenção da mulher volta-se para Joshua e ela diz em um tom mais sério e mantendo a desconfiança:

- A polícia não fez nada. Fez a perícia e disse que ia tentar encontrar, mas você sabe como funciona a polícia no Brasil. A espada nem era valiosa, em termos financeiros, tinha seu valor histórico e sentimental. Estava na minha família há muito tempo. Era a única lembrança que eu tinha do meu avô, mas agora ela foi perdida...

Apesar de desconfiada, ela era um pouco solíscita. Talvez pelo uso do dom. Talvez não...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Billy Ulrich - Herança-Selvagem

Mensagem  Narrador em Sex Mar 01, 2013 6:31 am

Após as falas do Presas de Prata, o Nooker começa a falar em um tom de voz muito estranho e com palavras incompreensíveis. Ele engasga uma ou duas vezes enquanto repetia várias vezes a mesma coisa:

- Dap...Balh... Dah...Blah...Blah...

Em seguida, o Changeling, agora mais sério diz para Meet:

- Não sabia que vocês eram sentimentais. Sinto pela sua dor, mas não posso negar minha natureza.

E, balançando a cabeça rápido e começando a resmungar algo que Meet não entendia em seguida, ele diz;

- Zyzach teve ajuda. Você acha mesmo que ela ia derrubar aqueles dois sozinha? Pegou um de cada vez, primeiro o Margrave. Ela o pegou após contar com a ajuda de um grupo de Garous que pareciam ser iguais a vocês. Não pareciam feder como os que lutam do lado da inimiga de vocês. Eles pareciam ser iguais a vocês, com as mesmas pulgas, os mesmos hábitos. Eram iguais. De cores diferentes, mas iguais no sentido de que não eram iguais aos outros que vocês combatem. Eles atraíram os dois para uma armadilha na Umbra. Não sei exatamente como, eu só sei que eles morreram e das coisas que contaram pra nossa Rainha, que os conheceu antes deles morrerem.

Uma pausa e Billy prossegue contando:

- A Rainha da nossa corte também foi assassinada junto com os dois. Ela tentava fugir com eles de Malfeas, mas antes nos enviou as lembranças que tinha. Não é fácil para ninguém o que tá acontecendo... agora, nosso mundo não corre riscos, como você pensa. Essa criatura quer é que nosso mundo se sobreponha de vez a esse. Que o sonho e a realidade se misturem. Só que nós não queremos o fim da Raça Humana, como ele quer...

O Changeling faz uma nova pausa e encerra dizendo:

- Se vocês recuperaram a Espada, me procure no Parque Terra Encantada. É lá que nós ficamos. E acho que lá é o local ideial para refazer o ritual para prender o Pesadelo. Só que, para prendê-lo, além da Espada, vamos precisar atraí-lo, neutralizá-lo e fazer o ritual novamente...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Guardião-Escarlate | Sinal-da-Virgem-Devastadora | Madame-Satã

Mensagem  Narrador em Sex Mar 01, 2013 6:33 am

Sem a resposta dos dois, Madame-Satã começa a perceber que mais pessoas estão observando o trio...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Meet - Billy

Mensagem  Convidado em Sex Mar 01, 2013 10:04 am

“O que meu pai e Margrave queriam com vocês quando pediram ajuda? De que ajuda estamos falando?” Pergunta de forma direta, dando uma pequena pausa antes de tocar num assunto mais delicado.

“Quero saber também se há alguma chance de vocês nos guiarem para resgatar nossos líderes. Eu mesmo reuniria algumas matilhas confiáveis...”


Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Billy Ulrich - Herança-Selvagem

Mensagem  Narrador em Sex Mar 01, 2013 10:44 am

A Criatura termina de tomar seu sorvete e comenta:

- Os dois queriam que fizéssemos um ritual de nosso povo para que eles pudessem encontrar o que seriam os primeiros Fetiches. Eram 16 armas que na cultura de vocês, vocês acreditam que foram forjada para cada um dos grupos nos quais vocês se dividem por Gaia para enfrentar a batalha final.

Faz uma cara de quem conta uma história absurda e prossegue:

- Mas, enfim, eu falei com eles que precisaríamos de um exemplo de cada um desses Fetiches. Comentei com eles sobre o fato de que nós sabemos que cada tribo tem uma arma sagrada e antiga. Eles confirmaram. Falaram que eram só 13 e não 16, porque a das três tribos que teriam caído foram destruídas.

Novamente a expressão de incredulidade e, então, ele prossegue:

- Aí pesquisei e descobri que com 13 armas, exatamente, era possível. Nem uma a menos. E eles saíram para buscar. E, bom, nessa busca houve a emboscada. Parece que tem outro grupo juntando as armas pra fazer o mesmo ritual para conjurar a bússola de ouro.

Sério, agora, Billy diz:

- Podemos guiar vocês até os líderes de vocês no mundo dos espíritos. Somos bons em encontrar o que está perdido. Dá trabalho, não é simples, mas podemos colabora. Mas, primeiro, temos que prender o Pesadelo de novo...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Vajkard - Narração

Mensagem  Convidad em Sex Mar 01, 2013 11:22 am

Dragomir se retira e já segue andando pelo antiquário em busca da criança.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Guardião-Escarlate - Ian/Madame-Satã

Mensagem  Guardião Escarlate em Sex Mar 01, 2013 11:55 am

'Isso ter fúria?!'

Aquilo estava confuso demais para o lupino. Seus olhos estão completamente abertos, olhando atentamente e abismadamente para o estranho. Por mais que o 'ladrão' tenha se mostrado para Guardião-Escarlate, no mínimo, um metamorfo entendedor de Garous, ou quiçá um Garou, o Ahroun não aceita/compreende aquilo. Alterna seus olhares para Ian e para o careca desconhecido.

O Garra Vermelha observa que as pessoas os olham. Isso incomoda o Garou, que cutuca Ian, falando baixo para que só o próprio ouvisse:

"- O que fazer?! Macacos olhar nós!"

Ele olha para o ser alto que lhes abordara e, com cara de indagação, diz:

"- Você ser..??"

'Como isso saber de Guardião? Qual nome disso? Isso não poder ser filho de Gaia.'
avatar
Guardião Escarlate

Mensagens : 70
Data de inscrição : 27/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas - Centro da Cidade

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 31 Anterior  1, 2, 3 ... 16 ... 31  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum