Ruas - Centro da Cidade

Página 31 de 31 Anterior  1 ... 17 ... 29, 30, 31

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Ruas - Centro da Cidade

Mensagem  Mansur Al Rashid em Qui Jan 14, 2016 12:49 pm

O Assamita não estava verdadeiramente irritado. Era óbvio que o Giovanni, como um cão, estava tentando marcar seu território como macho dominante; era apenas necessário um pouco de força para demarcar bem sua posição naquela missão. Ao entender as palavras de Ida, Rashid apenas ajeita seu terno e diz:

- Que bom que estamos entendidos. Não haverá mais exaltações agora que tudo ficou claro.

- Assim que as coisas chegarem e eu me aprontar, nós iremos.


Agora, era só se preparar para aquela que poderia ser a última noite da sua vida.
avatar
Mansur Al Rashid

Mensagens : 38
Data de inscrição : 25/06/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Paola Giovanni | Isabel Giovanni - Mansur al Rashid | Ida Matarazzo Giovanni | Ignácio Matarazzo Giovanni

Mensagem  Narrador em Qui Jan 14, 2016 2:25 pm

Paola e Isabel apenas observam as discussões e, então, começam a partir quando os ânimos se acalmam, não sem antes Paola olhar para Ida e dizer:

'- Sem falhas, Ida. A famíglia está contando com você.'

Pouco depois que as duas saem do campo visual, uma ambulância chega ao local onde estavam a dupla Era uma ambulância da Rede D'or, o maior grupo privado de saúde do Rio de Janeiro. Dela desce um lacaio que Ida e Ignácio podem reconhecer por trabalhar com Paola. O lacaio se aproxima de Ignácio e diz:

'- Sr. Matarazzo, as bolsas de sangue e armas solicitadas estão todas na parte interna da ambulância.'

Todos os pedidos de Mansur estavam dentro da Ambulância, caso conferissem.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ignácio - Ida/Paola/Isabel/Mansur

Mensagem  Ignácio Giovanni em Sex Jan 15, 2016 11:31 pm

Não imaginava que o Assamita fosse entender o que ele havia dito, mas também não se importava nenhum pouco que tivesse entendido, já era ruim o suficiente ter que confiar em tal Clã tão rude, ainda mais um que tinha mais desculpas e falatórios do que mostrado eficiência até o momento.

Era claro que seria uma missão difícil, e no entanto Mansur se exalta e tem a audácia de aumentar o tom de voz para Ignácio, este, apenas retribui com um sorriso, e a resposta de sua irmã agrada completamente seu prazer sádico naquele momento, no entanto, o que tinha reservado para o assassino, sendo bem-sucedidos ou não, apenas Dante imaginaria na sua obra sobre o Inferno.

Assim que a ambulância e o lacaio chegam, Ignácio se dirige a Mansur e diz.

"- Seu carregamento chegou. Se quiseres me acompanhar, terás tudo o que desejas para realizar esta tarefa tão delicada. E com certeza, toda minha dedicação para que suas medidas, por mais cautelosas e abrangentes que sejam, não se façam necessárias."

Assim, indica para Mansur o caminho da ambulância, e toca o ombro do lacaio, sussurrando para ele: bom trabalho, em italiano.

_________________
Aparência: 2
Carisma: 4
Idade Aparente: Por volta dos 60 anos
avatar
Ignácio Giovanni

Mensagens : 39
Data de inscrição : 22/06/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ida - Mansur - Ignácio

Mensagem  Ida Matarazzo Giovanni em Seg Jan 18, 2016 9:22 am

O Assamita pareceu entender bem as palavras de Ida e ela sorri diante do entendimento do assassino. Calma, ela ouve o que Paola diz em silêncio e meneia a cabeça positivamente, informando que tinha entendido o que ela queria da Matarazzo. Assuntos espirituais eram seu foco e ela não poderia manchar o nome da família Matarazzo de forma alguma.

A forma como os itens chegam para o Assamita são fantásticas. Paola e Isabel pareciam ter tido tudo preparado para quaisquer eventualidades e a Giovanni observa seu irmão tratar Mansur de forma cortês e muito amigável. Isso era bom. Ignácio tinha entendido que a ajuda do Assassino era necessária naquela missão e que uma possível aliança entre os Giovannis e os Assamitas poderia brotar dali, o que seria vantajoso para os dois clãs, apesar de Ida odiar política, ela existia e era muito importante.

Aguardou Mansur seguir para a ambulância e ficou observando-os em silêncio.

_________________
Carisma: 3
Aparência: 2
avatar
Ida Matarazzo Giovanni

Mensagens : 43
Data de inscrição : 08/06/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ignácio

Mensagem  Ignácio Giovanni em Ter Jan 19, 2016 4:19 pm

Ignácio apenas aguardava que o Assamita o acompanhasse e começasse o que quer que ele fosse fazer de preparação.

_________________
Aparência: 2
Carisma: 4
Idade Aparente: Por volta dos 60 anos
avatar
Ignácio Giovanni

Mensagens : 39
Data de inscrição : 22/06/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas - Centro da Cidade

Mensagem  Mansur Al Rashid em Qua Jan 20, 2016 1:14 am

O assamita pega os itens. Pede licença aos presentes e começa o seu ritual dentro de uma da ambulância que chegou com os equipamentos.

Primeiramente, o assamita se concentra. Aquele seria um processo demorado, mas útil ao resultado que se esperava da noite.  Antes de efetivamente  começar, ele usa a disciplina de seu clã e a magia do sangue para verificar a procedência, a qualidade e possíveis sabotagens da vitae requerida. Ele já havia visto muita coisa sendo feita com vitae para desconfiar sempre.

De maneira organizada, ele estende 6 facas de arremesso trazidas pelas Giovani. 3 de cada lado de uma bacia metálica. Algumas ervas para o ritual são retiradas de seu bolso, enquanto numa espécie de transe o filho de Haquim fala em línguas, lentamente vai lambendo cada uma das facas e embebendo-as na sua própria vitae até que adquiram a típica tonalidade enegrecida. Durante o ritual há uma mescla: para cada faca lambida, um pouco do sangue trazido pelas Giovani era consumido.

Por fim, o ritual começa lentamente a ser realizado em sua espada. Nesse momento os cânticos são sobre como aquele metal seria uma extensão do filho de Haquim e lhe ajudaria a cumprir sua missão naquela noite. Diferente das facas, o filete de sangue agora escorria por um de seus pulsos direto na bacia e com o sucessivo banhar da lâmina, pouco a pouco, assim como acontecera com as facas, esta passa a ostentar uma cor mais escura. A cada etapa completa do ritual o assamita voltava a bebericar o sangue.


Última edição por Mansur Al Rashid em Sex Jan 29, 2016 12:14 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Mansur Al Rashid

Mensagens : 38
Data de inscrição : 25/06/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Mansur Al Rashid | Ignácio Mattarazzo Giovanni | Ida Matarazzo Giovanni

Mensagem  Narrador em Qui Jan 28, 2016 2:30 pm

O grupo estava livre para agir, bastava se embrenhar no bairro. O alvo era a misteriosa Casa de Banho...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ida - Ignácio - Mansur - Isabel - Paola

Mensagem  Ida Matarazzo Giovanni em Sex Jan 29, 2016 10:30 am

Ida observava o que Mansur fazia com atenção cuidadosa. Era um ritual complexo que ele criava e aquilo a interessava muito. As adagas embebidas em sangue que depois ficavam da cor do ébano e depois a espada, que demorava um pouco mais para adotar a cor negra, pareciam perigosas. Os rituais de Mansur acabam no prazo do qual o Assamita tinha lhes dito e a pontualidade do cainita a agrada. Respondendo à Mansur, ela diz:

-Não cairá sobre nós a morte final...senhor Al Rashid. A morte final recairá sobre nosso inimigo esta noite.

Olhou para o irmão com um sorriso simpático e depois olhou para o nada, dizendo:

-Akin e Samantha...sigam o que lhes foi dito e nos proteja dos ardis de nosso inimigo.

E de repente, aos olhos de Ignácio e Mansur, aparecem dois espíritos, um homem de calças surradas e grilhões nos pulsos e tornozelos e uma menina que aparentava seus cinco anos, que meneiam a cabeça e desaparecem logo em seguida.

Com tudo preparado, Ida comenta com os não espíritos:

-Estamos prontos senhores. Vamos seguir ao nosso objetivo.

Procurou Isabel e Paola ao longe e fez um sinal de que estavam prontos. Seguiriam por caminhos distintos, mas teriam que ser coordenados. O ataque em duas frentes teria que ser completamente sincronizado para que o Demônio fosse assassinado. Ida vai a frente, liderando o trio bairro adentro até a Casa de Banho.

Caso não tenham nenhum problema no caminho até a Casa de Banho, ida resolve analisar o prédio com cuidado antes de avançarem de fato.

OFF – Narrador, poderia me dar uma descrição do local e ambiente ao redor?

_________________
Carisma: 3
Aparência: 2
avatar
Ida Matarazzo Giovanni

Mensagens : 43
Data de inscrição : 08/06/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas - Centro da Cidade

Mensagem  Mansur Al Rashid em Sex Jan 29, 2016 12:34 pm

Após etapa completa, o magum  do sangue sentava na posição da flor de lótus para se conectar ao espírito do criador. Naquele momento, como que por uma ligação cósmica, toda a vitae do filho de Haquim fluía continuamente pelo seu corpo enquanto se tornava misticamente mais densa e o aproximava paulatinamente de Haquim, o fundador do clã. Em transe, quanto mais perto ele chegava de Haquim, mais era necessário preencher o espaço extra criado pelo ritual, razão pela qual o fluxo de sangue ingerido aumentava de acordo com o sucesso do ritual.

Enquanto o processo se desenrolava, o assamita se sentia mais próximo a Haquim, mais perto de se tornar um ao grande caçador dos tempos mitológicos.

Findo o ritual, Rashid estava pronto para a guerra. Um último agradecimento a Haquim por sua não vida saia da boca do assamita, enquanto ele lentamente saía da ambulância. Agora ele era uma máquina de matar.

Em resposta à Giovani Rashid complementa:

- Ansiosamente espero que não. Que Haquim olhe pelos guerreiros!

O sangue do Assamita fervia. Era evidente que ele estava mais poderoso.

- Vamos! Não temos tempo a perder.


Rashid acertava seu relógio para saber quanto tempo teria até o efeito de sua magia se dissipar.
avatar
Mansur Al Rashid

Mensagens : 38
Data de inscrição : 25/06/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Mansur Al Rashid | Ida Matarazzo Giovanni | Ignacio Matarazzo Giovanni

Mensagem  Narrador em Sab Jan 30, 2016 4:51 am

O bairro do Caju era um bairro pobre. As ruas eram estreitas e sua principal marca era a presença de algumas grandes fábricas e de inúmeros cemitérios. A rua que levava acesso à Casa de Banho era mais estreita e escura que as demais. Não havia iluminação pública, o chão era de terra e as construções em volta pareciam abandonadas. O cheiro de podre era imenso e não era possível ver as outras duas Giovannis.

A Casa de Banho de D. João VI ficava no final da rua escura. Sua fachada até estava bem conservada, destoando do resto dos muquifos que haviam ao redor. A residência estava completamente fechada, mas havia uma pequena luz brotando de dentro do local, não forte o suficiente para ser considerada como uma lâmpada. Talvez uma vela.

avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ignácio - Ida/Paola/Isabel/Mansur

Mensagem  Ignácio Giovanni em Seg Fev 01, 2016 12:51 am

Seguindo sua irmã, e a liderança que ela tomava, Ignácio segue pelas ruas até a casa de banho, mantinha silêncio absoluto e atenção aos detalhes, estavam prontos a entrar no covil de um Dragão, e pelas histórias que eram contadas por humanos, Cainitas e pela Família, estavam caminhando em direção a uma morte lenta e dolorosa, mas não esta noite, não quando os Matarazzo estavam unidos.

_________________
Aparência: 2
Carisma: 4
Idade Aparente: Por volta dos 60 anos
avatar
Ignácio Giovanni

Mensagens : 39
Data de inscrição : 22/06/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ida - Mansur - Ignácio

Mensagem  Ida Matarazzo Giovanni em Seg Fev 01, 2016 12:57 pm

-Que lugar degradado. Não acredito como a prefeitura pode deixar um local chegar a este estado.

Comentou enquanto caminhava pelas ruas da região, sendo seguida por Mansur e Ignácio. Isabel e Paola não eram vistas, mas ela sabia que estavam próximas e que dariam apoio caso necessário. E Ida esperava sinceramente que não precisassem da ajuda delas. Mostrar que a família Matarazzo era forte e poderia ajudar o clã a crescer na cidade era vital.

O cheiro de podre não incomoda a Giovanni que estava acostumada com os corpos em decomposição dos mortais que usava em seus rituais. Não era surpresa aquele local estar vazio. O clima ali emanava morte.

Ao chegarem à rua que dava para a Casa de Banho, Ida percebe que ela estava completamente escura e que apenas um fio de luminosidade estava presente no local. Mas estava fraca demais para ser exatamente uma lâmpada. Provavelmente teriam que lutar na mais completa escuridão e esperava que Samantha e Akin a guiasse e a seu irmão. Estranhamente o local estava bem conservado.

-Aquele é nosso alvo. Percebe-se que não é natural e que alguma coisa estranha permeia o ambiente. Fiquem atentos.

Virou-se para seu irmão e lhe deu um sorriso um pouco nervoso e depois olhou para Mansur, meneando a cabeça positivamente para ele.

-O que prefere senhor Mansur? Bater na porta ou arrebentá-la?

Deu um sorriso malicioso. Ida preferia arrebentar logo a porta e matar tudo que estivesse à vista. Mas respeitaria o modo de agir do Assamita que era o reforço Giovanni naquela situação.

-Ou vocês dois possuem alguma outra ideia para a abordagem?

Aquela luz estava preocupando um pouco a Giovanni.

_________________
Carisma: 3
Aparência: 2
avatar
Ida Matarazzo Giovanni

Mensagens : 43
Data de inscrição : 08/06/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas - Centro da Cidade

Mensagem  Mansur Al Rashid em Sex Fev 05, 2016 10:35 am

Mansur não gostava da ideia de se expor a um perigo desnecessário. Sua visão era extremamente aguçada e ele possuía algumas habilidades bastante úteis para momentos com esse. A uma distância segura, o Assamita isola o som ao redor dos membros ali presentes, de maneira que só quem estava dentro da área poderia ouvi-los falar e começa o diálogo:

- Senhora Isabel, há alguma forma de sabermos quantas pessoas há lá dentro? Será que os seus servos espirituais não poderiam fazer uma primeira varredura? Entrar sem saber quem ou quantas pessoas, vampiros e/ou coisas vamos encontrar não me parece uma abordagem segura.

- Toda a estratégia também depende de quanto barulho vocês desejam fazer....
avatar
Mansur Al Rashid

Mensagens : 38
Data de inscrição : 25/06/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ida - Mansur - Ignácio - Samantha

Mensagem  Ida Matarazzo Giovanni em Sex Fev 12, 2016 12:32 pm

Ida aguardava a manifestação dos dois vampiros que a acompanhavam. Ela tinha tomado a frente do ataque daquele lado e deveria manter a liderança, pelo menos por enquanto. Ignácio parecia preocupado, pois estava muito silencioso, e quem se manifesta é Mansur. Ida olhou para Mansur e arqueou uma sobrancelha, um pouco confusa e o respondeu:

-Sim...enviarei um de meus servos. E senhor Al Rashid...eu sou Ida...a senhorita Isabel seguiu com Paola.

Não falava em um tom de repreensão, tanto que ela estava sendo muito carismática com Mansur. Estava gostando da pró atividade dele e tinha noção de que poderiam trabalhar juntos num futuro muito próximo.

Agora falando com seus escravos espirituais:

-Samantha...faça um reconhecimento do local ao qual vamos atacar e tente identificar quantos seres existem dentro do imóvel. Tome cuidado e não se arrisque demais. Seja rápida e furtiva e nos traga o máximo de informações possíveis do local.

Escolhera Samantha para a tarefa, achava que ela se daria melhor neste tipo de trabalho. A menina espírito aparentava seis ou sete anos. Seus cabelos eram dourados e bem penteados e usava um vestido azul com um laço na cintura.

_________________
Carisma: 3
Aparência: 2
avatar
Ida Matarazzo Giovanni

Mensagens : 43
Data de inscrição : 08/06/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Mansur Al Rashid | Ignácio Mattarazzo Giovanni | Ida Matarazzo Giovanni

Mensagem  Narrador em Seg Fev 15, 2016 1:32 pm

O espírito segue e tudo que Ida ouve é o grito de dor e desespero da alma com a qual a Giovanni não tem mais contato após ela passar para dentro dos domínios do Tzimisce.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ida - Mansur - Ignácio - Akin

Mensagem  Ida Matarazzo Giovanni em Qua Fev 17, 2016 1:48 pm

Ida estava decepcionada consigo mesma. Como ela pôde enviar um de seus espíritos contra o local onde o Tzimisce se escondia sem imaginar que ele teria alguma proteção? Ela suspira fundo e fecha os olhos, a vontade de se desesperar é forte e ela queria chorar pela perda de Samantha. Era óbvio que ela tinha sido enviada para as terras escuras que ficam além da Mortalha e talvez tivesse seguido para o Limbo ou mesmo desaparecido completamente. E Ida nem tinha explicado direito para Samantha como funcionava a vida do outro lado. Resgatá-la, se ela ainda estivesse corpórea e vagando, seria praticamente impossível.

Olhou para Mansur e com uma calma exorbitante, algo que Ignácio poderia até estranhar, ela diz:

-Não temos mais o elemento surpresa. Precisamos atacar imediatamente, senhor Al Rashid. Podemos?

Ela estende a mão direita na direção do local em que fariam o ataque, indicando que poderiam avançar. E então diz para Akin:

-Akin...volte para a residência Giovanni imediatamente e não se envolva.

Não esperava resposta alguma. Não poderia perder mais um espírito e então continuou a falar com a dupla de vampiros:

-O sangue do Tzimisce é seu, senhor Al Rashid....mas o espírito de todas as outras criaturas no recinto é só meu. Espero que não tenhamos nenhuma discordância a respeito.

Sorriu de forma carismática e se aproximou da porta do domínio Tzimisce e dá um passo para o lado, fecha o punho e desfere um soco na parede que ficava ao lado da porta. Sua ideia era produzir uma entrada para os três e surpreender qualquer um que pudesse estar escondido ao lado da porta ou no aposento para emboscá-los.

Não tinha noção das habilidades de Mansur, mas contava com ele e com Ignácio para o ataque.

_________________
Carisma: 3
Aparência: 2
avatar
Ida Matarazzo Giovanni

Mensagens : 43
Data de inscrição : 08/06/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ignácio - Ida/Mansur

Mensagem  Ignácio Giovanni em Qua Fev 24, 2016 12:15 am

Ida mandava o reconhecimento na forma de um dos espíritos aliados dela, a reação de sua irmã demonstrava que não tinha dado certo, e pela aura que ele, também conhecedor dos espíritos sentia ali, era bem plausível que a alma tivesse sido, no mínimo, mandada para as Trevas.

Se preparando para a invasão, Ignácio saca sua arma, e aponta para a porta, esperando que o saco de pancadas, digo, Assamita, iniciasse o combate.

_________________
Aparência: 2
Carisma: 4
Idade Aparente: Por volta dos 60 anos
avatar
Ignácio Giovanni

Mensagens : 39
Data de inscrição : 22/06/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas - Centro da Cidade

Mensagem  Mansur Al Rashid em Seg Fev 29, 2016 9:23 pm

O Assamita então usa seu último trunfo. Em que pese os Giovani terem alguma experiência com almas, com o sobrenatural, o Filho de Haquim também tinha das suas. Sabia alguns segredos. Os Giovani ouvem algumas palavras serem sussurradas pelo Assamita enquanto ele segura um pedaço de vidro em um cordão. Do nada, o Assamita ganha uma forma translúcida.

- Me esperem aqui. Se eu não voltar em 15 minutos, podem entrar atirando e sugiro que explodam o local.

Então, como uma alma, o Assamita se desloca lentamente até o refúgio. Enquanto se move furtivamente, a cada passo, como um felino, seus sentidos estão focados na casa, no intuito de detectarem qualquer alteração da ordem. Também a seu redor há um silêncio mortal. A disciplina de seu clã torna todas as suas ações também inaudíveis.

Ao encostar nas paredes do refúgio, ele usa de sua percepção para tentar detectar qualquer armadilha antes de atravessar a parede. Usa de sua audição para saber o local exato de entrar sem ser percebido por aqueles dentro da casa.
avatar
Mansur Al Rashid

Mensagens : 38
Data de inscrição : 25/06/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas - Centro da Cidade

Mensagem  Narrador em Seg Abr 11, 2016 9:17 am

avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas - Centro da Cidade

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 31 de 31 Anterior  1 ... 17 ... 29, 30, 31

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum