Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas (Feira de São Cristóvão)

Página 2 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas (Feira de São Cristóvão)

Mensagem  Convidado em Qua Mar 19, 2014 12:25 pm

Joanna sentiu-se agradecida por ter conseguido pescar interesse do Brujah em sua história, gostava de se vangloriar de tudo o que fez, afinal tinha muito orgulho de tudo o que ela passou e tudo o que superou, mas no momento em que ia narrar sua participação na época do Brasil Colonia, adeentrou no recinto um homem um tanto quanto inusitado, seu semblante mudou por alguns instantes, pensativa no período que esteve escravizada pelo seu senhor, o quanto tinha sede de erudição, porém o interesse de todos era apenas que ela dilacerasse os inimigos da Camarilla, e observando todos os trejeitos daquele novo membro que adeentrava, ela percebeu que ele era parte do que ela nunca tinha conseguido ser...
Ela cruzou os braços e inclinou levemente a cabeça para a esquerda, observando o homem de cima em baixo com mais atenção, e após alguns instantes de silêncio após o término das apresentações de Paolo com Stevie, ela fala em inglês com o novo participante, com apenas um leve sotaque, perceptível apenas com muita atenção:

" - My name is Joanna D'arc, You must have heard about me in some history book or some Elysium..."

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Stevie - Auristos/Joanna

Mensagem  Stevie Armstrong em Qua Mar 19, 2014 4:27 pm

O Brujah aperta as mãos de Paolo assim que ele se apresenta e então se levanta para falar com ele, era um aperto firme e seguro. Stevie então observa Joanna cruzar os braços e lhe analisar da cabeça aos pés, após largar a mão de Paolo, Stevie se afasta um pouco da porta, para que Lampião pudesse entrar, e se movimenta para onde estava a Cainita, ele passa por ela escutando o inglês quase perfeito dela, e percebendo que Paolo tinha entendido seu cumprimento em inglês assume que seria normal falar em sua língua mãe na presença daqueles dois, lembrando de tomar o cuidado para voltar ao português assim que Lampião estivesse presente, pois ele não sabia se o Ancião saberia a língua anglo-saxônica.

Stevie passa por Joanna e se anda até o fundo da sala, escutando as palavras dela, então ele se volta novamente para dentro da sala, porém observava as paredes e a decoração ali, então, sem demorar muito depois que ela lhe fala, o Cainita responde em inglês perfeito do começo do século XX.

"- Actually I read a lot about the deeds of Joanna D'arc in history books, some Elysiuns in fact have had a lot of gossips about her entry in the world of the living dead, but I've never hoped to met her. If the legends are true, we're in the presence of the greatest inspiration and medieval warrior woman, and in that way, I salute you."
(De fato li muito sobre os feitos de Joanna D'arc em livros de história, alguns Elísios de fato tinham boatos sobre sua entrada no mundo dos mortos-vivos, porém não esperava encontrá-la em pessoa. Se as lendas são verdadeiras, estamos na presença da maior de todas as inspirações e guerreiras medievais, e dessa maneira, a saúdo.)

Então o Brujah faz uma reverência com a cabeça, ele não sabia se ela realmente era a Joanna D'arc original, ela deveria ser uma Anciã, mais ou menos da idade de Christof e Wilhelm, porém sua atitude não aparentava a da maioria dos Anciões, que normalmente deixavam a desejar em atitude e se tornavam mais pensadores do que rebeldes, e ela claramente queria que todos soubessem e se lembrassem do seu nome, coisa que era normal entre Neófitos querendo marcar sua posição. Porém Stevie não deixa nada disso transparecer em sua fala, e a saúda como se fosse a guerreira original, nascida na idade média, o que seria muito bom para o Clã na cidade, pois seria mais uma força contra seus inimigos e contra o Sabá.

Stevie encosta na parede ao fundo da sala e tira algo de seus bolsos, algo que ele começa a girar entre seus dedos, era uma moeda que desde algum tempo o Brujah não conseguia se afastar de jeito algum, e sempre que podia gostava de manipula-la e observa-la, então continua com sua fala, direcionado aos dois agora.

"- Do any of you know and can inform me the situation of Camarilla in Rio? LampiAO seems very woried when I called him."
(Algum de vocês pode me informar a situação da Camarilla no Rio? Lampião pareceu muito preocupado quando liguei para ele)


Stevie mantinha um sorriso simpático enquanto girava a moeda em seus dedos, sem nunca olhar para suas mãos, apenas para os dois Cainitas que ali estavam.

OFF: Coloquei a tradução das frases grandes em inglês pra ajudar com meu inglês porco e com os outros players caso não compreendam alguma coisa.

_________________
Carisma: 5
Aparência: 5
Voz Encantadora
Rubor Sanguíneo
avatar
Stevie Armstrong

Mensagens : 237
Data de inscrição : 16/03/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas (Feira de São Cristóvão)

Mensagem  Convidado em Qua Mar 19, 2014 7:40 pm

Paolo se assentou novamente enquanto Stevie se dirigiu ao fundo da sala.
Enquanto o mesmo falava, Paolo se sentiu tentado a olhar novamente as horas, mas resistiu.

A moeda de Stevie chama a atenção dos olhos de Paolo por um momento e ele é o primeiro a responder Stevie:

" - Acho que estamos no mesmo barco. Sei que o Elísio virou fogueira e que o Sabá é responsável..."

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Lampião - Paolo Auristos | Joana D'Arc | Stevie Lee Armstrong

Mensagem  Narrador em Qua Mar 19, 2014 10:07 pm

Lampião volta à sala e olha para o grupo de Brujahs. Foca em Stevie por um instante e diz:

'- Ocê devi sê o Stivie... bem vindu.'

O Brujah olha pros três ali e diz:

'- Eu quiria podê dize coisas boa procês, mas tá tudu uma bosta. Tá todu mundu indo pra Capela dos Feiticeiru agora e nós vamu fazê o mermu. O Sabá tá mandandu na cidade, mas issu vai acabá. Sei que quem é du sangui não arreda o pé duma peleja mas se alguém aqui quisé ir embora, fica á vontadi. Quem não quisé, me segue que vamu na casa dos Feiticeiro prepará a guerra.'

Havia sangue no olho de Lampião. O Brujah estava irritado, mas não uma irritação explosiva. Uma irritação que vinha de dentro e tinha uma úncia sede: vingança. Com passos firmes, o Brujah sai da sala em direção ao estacionamento privativo da Feira.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Stevie - Auristos/Joanna/Lampião

Mensagem  Stevie Armstrong em Qua Mar 19, 2014 11:04 pm

Stevie percebe o interesse de Paolo na moeda que carregava, e mantém um sorriso, até a fala do Brujah chegar aos seus ouvidos, momento em que ele fica bem mais sério, se o Elísio tinha sido atacado pelo Sabá as coisas não estavam boas, era o momento ideal para o Clã Brujah ser forte.

Lampião entra na sala então e se dirige a ele, o Brujah assente com a cabeça quando questionado se era Stevie, e segura sua moeda na palma da mão, ele diz que as coisas estavam ruins, mas mostra que queria fazer de tudo para melhorar. Oferece que quem quisesse ir embora poderia, coisa que Stevie sabia que ninguém ali faria. Eles iriam para uma reunião na Capela Tremere, não era como se os Feiticeiros fossem o Clã favorito do Brujah, mas sabia que eles podiam ser muito competentes para garantir a segurança de uma reunião de tão grande porte, pois se novatos como ele e aparentemente os outros dois Cainitas ali seriam permitidos as coisas não podiam estar bem.

Lampião começa a sair em direção ao estacionamento, e Stevie segue ele, também questionando a ele e aos seus outros companheiros, discretamente a moeda retorna ao seu bolso.

"- EntAO o Sabbath atacou o Elysium? E como está a situaçAO dos cargos da cidade? Príncipe, Xerife, etc? Senhor LampiAO, digo por mim que estou pronto para a guerra, e digo mais, estou ansioso para ver nossa vitória."

Stevie era confiante, e vendo os olhos de Lampião buscando vingança ele definitivamente sente muita confiança em Virgulino.

_________________
Carisma: 5
Aparência: 5
Voz Encantadora
Rubor Sanguíneo
avatar
Stevie Armstrong

Mensagens : 237
Data de inscrição : 16/03/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Paolo - Lampião, Stevie e Joanna

Mensagem  Convidado em Qui Mar 20, 2014 12:57 pm

Paolo fica de pé, e desta vez definitivamente assim que Virgulino entra na sala. Uma breve ajeitada no blazer que lhe caía tão bem ocorre e logo após as palavras que deram o ponto final do cangaceiro e sua saída da sala, Paolo segue logo após Stevie, dando uma breve olhada para Joanna e seguindo decididamente.

Paolo enquanto presta atenção à pergunta de Stevie e tudo o que ele diz em seguida, por um momento pensa que seria melhor continuar ouvindo Stevie em inglês, pois o português "sotaqueado gringamente" era muito ruim.

Paolo segue calado.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas (Feira de São Cristóvão)

Mensagem  Convidado em Qui Mar 20, 2014 3:07 pm

Ao ouvir os enaltecimentos de Stevie, Joanna teve aquela boa sensação de "estar em casa", talvez tudo que começou a motiva-la após esses séculos de não vida fosse a aprovação dos outros, amava-se intensamente e sentia a necessidade que todos a sua voltam também o fizessem, mesmo que o sentimento não fosse o amor, o medo também era bem vindo, ela prefere ser qualquer coisa, menos mais um rosto na multidão, alguém que não se destacasse, que não fosse lembrado...
Ela abriu um sorriso pela primeira vez desde que adeentrou no recinto, definitivamente foi com a cara de Stevie.
Quando Lampião entrou na sala, com um semblante consternado, Joanna cessou seu sorriso, cruzou os braços e ouviu com atenção o que ele tinha a dizer, não se cativou nem um pouco pelo o que ele disse, na verdade ficou extremamente feliz, a palavra Guerra soava como a mais doce melodia cantada por um Matuzalém Toreador, ela tentou não transparecer isso em seu semblante, mas afinal não era tão boa assim em atuar, e qualquer um que fosse um pouco mais perceptivo iria perceber que Joanna se sentiu motivada com a situação.
A passos largos a Brujah acompanhou o grupo, andando do lado de Lampião, peito erguido, punhos cerrados e uma Paixão agressiva latejante em seu olhar, ela então comentou:

" - Adoro liquidar feiticeiros, principalmente os que manipulam o fogo, eles vão cometer o mesmo erro que um irmão de sangue deles do passado, pensando que eu queimo fácil..."

Joanna olha em volta, para os ali presentes e diz:

" - Alguém tem uma faca, punhal, peixeira, ou coisa assim para me emprestar?"

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Lampião - Paolo Auristos | Joana D'Arc | Stevie Lee Armstrong

Mensagem  Narrador em Qui Mar 20, 2014 4:29 pm

Em resposta à Stevie, o Brujah já dentro do carro diz em resposta à Stevie:

'- Não temu nada... um ou otro domínio e só... devi decidi tudu agora...'

O Carro era ligado mas diante das palavras de Joana, Lampião diz estupefato:

'- Ocê tá lôca? Nós tá indu pra casa dus feiticeru incontrá a Camarilla não acabá cum ela... cê é tan tan?'

O carro parte, seguindo pelas Ruas da Zona Norte.


OFF GAME: Todas as respostas a esse tópico devem ser feitas no tópico Ruas - Zona Norte.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas (Feira de São Cristóvão)

Mensagem  Convidado em Qui Abr 17, 2014 6:08 pm

A Cada momento uma informação que Joanna não tinha ouvido ou não tinha pescado, o Rio de Janeiro estava uma merda, o Justicar mais parecia ter nomeado para tomar essa decisão um Nosferatu Anti-Tribu, do que um da Camarilla, já estava cansada, e se sentindo cada vez mais impotente, estava em uma guerra política da qual não tinha a mínima condição de lutar, e as guerras que ela sabia travar não poderiam ser utilizadas agora, resolveu ficar calada, não adiantava nada ficar argumentando tanto sem estar a par das situações, e simplesmente já parecendo esgotada mentalmente a Brujah diz, quando o carro estacionou no Centro de Tradições:

" - Na Próxima Noite é melhor a situação geral do Rio de Janeiro seja passada integralmente para o Stevie e eu, que chegamos hoje, cacete! Me sinto como se estivesse abrindo a porta de minha nova casa e quando vejo seu interior o Capeta tá dançando no meio do fogo. Tô totalmente perdida."

Ela sai do carro e fala com um ar mais determinado:

" - Mas eu não sou mulher de arregar, já que entrei na casa, vou partir pra cima desse capeta dar uma banda de frente, quebrar 5 dentes e 4 costelas..."

A Brujah dá um sorriso amarelo e põe-se a seguir Virgulino até o local onde poderia descansar, nunca desejou tanto ir dormir, mesmo sabendo que em seu sono um novo inferno a esperava, e seria complicado quando acordasse na noite seguinte e explicar os resultados aos seus companheiros...

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Stevie - Brujah

Mensagem  Stevie Armstrong em Qui Abr 17, 2014 11:09 pm

O carro dos Brujah finalmente se aproxima do Centro de Tradições Nordestinas, já não era sem tempo, o sol logo raiaria. Lampião diz que deveriam negociar, Stevie sabia que era verdade, e se fosse negociar em nome do Clã deveria se manter calmo e saber exatamente o que dizer, que 'leverage' eles teriam, então Joanna se enfurece denovo, ela realmente não conseguia ficar tranquila um segundo, Stevie imagina que deveria tocar e cantar uma música para a garota, talvez aquilo pudesse acalmar, 'a little lulaby'.

"- Joanna, Carlent falou que o Justicar indicou Linda para o cargo, assim que ele colocou ela adiante e disse que ela seria a Príncipe, a gente teve a chance de ganhar com Jorge mas ele 'screw things up'. So, temos que manter a calma e descobrir, como LampiAO disse, o que a gente quer. A frente do combate e informações completas sobre o Sabá é um começo, podemos colocar garantias quanto ao Centro de Tradições, até torná-lo um Elisio, pra ninguém vir pra cima do que é nosso, mas você tem que se acalmar Joanna, e confiar na gente pelo menos. A gente precisa daquele contato Malkaviano, a gente precisa de você pra quebrar a cara do Satan!"


Stevie tentava motiva-la e tirar suas desconfianças, sua cara demonstrando furia interna, mas controlada, e seu tom de voz firme e certeiro ajudavam nesse quesito

_________________
Carisma: 5
Aparência: 5
Voz Encantadora
Rubor Sanguíneo
avatar
Stevie Armstrong

Mensagens : 237
Data de inscrição : 16/03/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas (Feira de São Cristóvão)

Mensagem  Convidado em Sex Abr 18, 2014 1:03 am

Joanna sorri e dá dois tapinhas nas costas de Stevie, talvez com a força um pouco desmedida, já que sua força já havia passado dos limites do aceitável, ela aparentando estar um pouco mais tranquila com as palavras reconfortantes de Stevie, fala de um jeito exausto:

" - Tem razão Stevie, venho sentindo que com o passar das décadas está cada vez mais impossível de não me irritar com as coisas, acho melhor eu ficar de fora dessa parada, ou vou acabar estragando tudo, vou deixar nas mãos competentes de vocês, afinal minha irritabilidade vai ser um impercílio neste tipo de movimentação."

Joanna estava ficando cada vez mais com sono cedo, e cada vez mais acordando tarde, falava de Carlent, mas sentia a sua Humanidade escorrendo por entre seus dedos dia após dia... Esfregando os olhos já bem zonza ela diz com a voz lenta:

" - E no campo de Batalha... Vocês podem contar comigo... Afinal... Essa... É minha... área..."

Ela conclui já no final de suas forças:

" - Na próxima noite podem acontecer coisas estranhas comigo quando eu despertar, mas explico isso amanhã..."

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Stevie - Brujah

Mensagem  Stevie Armstrong em Sex Abr 18, 2014 5:46 pm

Stevie sorri para Joanna quando ela lhe dá tapas fortes até demais, mas não se abala, como se não tivesse sentido, também tinha sua força interna, então responde, simpático como de costume.

"- Sempre contarei com meus companheiros, na batalha ou fora dela."

O Brujah realmente confiava nas palavras que dizia, sempre confiara em quem lutara ao seu lado, e quem o traíra ou cruzara seu caminho, nunca tivera outra oportunidade. Stevie então continua assim que Joanna fala de seus problemas diurnos.

"- Devemos nos preocupar com o lugar permanecer em pé? Proteger de modo dobrado minha janela pra não ser destruída?"

O guitarrista ri de sua própria fala, mostrando que o tom de sua fala era de piada, não estava falando sério nem tirando com a cara da francesa. O carro de Stevie estava logo ao lado do de Lampião, ele abre o porta-malas do Mustang 68' apenas para retirar uma guitarra dentro de sua bag de dentro do veículo, ele precisava tocar alguma coisa antes de dormir, ou não estaria satisfeito.

_________________
Carisma: 5
Aparência: 5
Voz Encantadora
Rubor Sanguíneo
avatar
Stevie Armstrong

Mensagens : 237
Data de inscrição : 16/03/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lampião - Joana D'Arc | Stevie Lee Armstrong | Luiz Filippi

Mensagem  Narrador em Sab Abr 19, 2014 9:45 am

O grupo chega ao Centro de Tradições Nordestinas. O local já estava encerrando o expediente e agora, ao invés de turistas e populares, o que podia se ver ali eram os funcionários dançando e arrumando tudo ao som do sanfoneiro que não parava de tocar. A música podia não ser do gosto de todos, mas inegavelmente era bem tocada. Quem conhecesse minimamente de música saberia que o sanfoneiro era dos bons e a alegria dos trabalhadores ali podia dar essa dimensão aos que chegavam.

Lampião estaciona o carro e espera que todos desçam para fechar e ligar o alarme. O Brujah havia ficado em silêncio o tempo todo depois de sua última fala, deixando que a conversa fluísse entre Joanna e Stevie. O Brujah guia o grupo para o escritório e, ao acionar um dispositivo em forma de botão atrás de um quadro da flor do sertão, uma parede se abre com escadas iluminadas a uma meia luz que caminhavam para o subsolo. Lampião faz um gesto par que todos passem e quando todos entram, ele entra em seguida e aciona um outro dispositivo, agora do lado direito da escada, que fecha a porta.



O nordestino toma a frente do grupo e segue a uma nova porta. Ele tira um molho de chaves do bolso e abre e o grupo se depara com uma sala modesta, mas ajeitada. Um sofá de três lugares, uma televisão grande, um aparelho de som razoável, uma mesa com quatro cadeiras e algumas cabeças de animais empalhados na parede: um cervo, um urso e um lobo. Uma pequena imagem de Padre Cícero em cima da televisão também chamava a atenção do grupo.
Sem rodeios, enquanto andava e puxava uma cadeira para se sentar, Lampião diz:

‘- Ocês podi si senti em casa. Aqui é humildi mas tá abertu pros irmão.’

A casa era pequena. Da sala dava para ver um corredor que tinha uma porta fechada ao fundo. Três portas do lado direito indicavam que haviam três dormitórios e nos três, caso alguém entrasse, encontraria dois beliches em cada um. Nada além disso. O banheiro era coletivo e ficada do lado esquerdo do corredor, ao lado do que parecia uma sala de treino improvisada. A sala que era o maior espaço visível da casa e continha tatames forrando seu chão, alguns bastões de madeira e dois sacos de areia pendurados. Tudo extremamente limpo e organizado.

Sentado na cadeira, Lampião fala com os Brujahs:

‘- Ocês devi tê vistu com qui tipu de cainita ocês tão lidandu agora. Eu, Linda, Carlent, Montecchio e Vladimorivich somos quem tá há mais tempu aqui, o restu tudo é qui nem ocês, chegô tem pocu tempu. Talvez alguns Tremere e Nosferatu tenham mais tempu, mas isso não tem com sabe o qui tem detráis dos muru das capela e nos esgotu... o fatu é que tem a corti e o círculu dos antigu nessa cidade.’

O nordestino faz uma breve pausa e continua falando:

‘- Não vai sê só no braçu que a genti vai dá geitu nessa cidadi. A genti vai tê que usá a cabeça. Eu falhei com ocêis hoje e peçu disculpá. Mi deixei leva pela irritação... perdi mia muié, mia guerreira, mia flô du sertão por culpa dos bastardu du sabá e tava fácil me tirá do sériu... mais fáciu qui u normal.’

Faz nova pausa lembrando de Maria Bonita e segue dizendo:

‘- O qui o Jorgi fez foi uma estupidez e eu não achu qui temu que defende quem já caiu. Se fosse no meu domíniu que ele tivessi chamado um Assamita, seja pelo motivu qui for, eu tinha tido a mesma reação qui o Carlent. Foi burrici e erradu. Agora elis queri o Portu e vão consegui queira a genti queira ou não, mas com o Nosferatu dus infernu tá mi chamandu pra negociá eu vô e vô tirá disso algo bom pra nóis, mas temu que sabe o qui nóis qué.’

O Brujah olha para Stevie e indaga:

‘- Ocê topa mesmu assumi os Brujah nessa corti di filhu da puta?’

E, em seguida para Joanna e Filippi:


‘- E Ocêis? U qui qui ocêis qué? Eu possu não consegui tudu, mas alguma coisa eu vô tirá dessa história...’
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Filippi - brujahs

Mensagem  Luiz Filippi em Sab Abr 19, 2014 6:01 pm

*Filippi ouve a conversa de Stevie e Joanna, mas não interfere muito. Porém, quando Lampião pergunta diretamente a respeito do que cada um gostaria de fazer, dá uma resposta também direta*

- Apoio total o Stevie aí para primógeno, quero distância de tagarelação, ainda mais depois desta noite. Meu único objetivo aqui é lutar contra o Sabá. Eu quero o cargo de xerife. Ainda não vi ninguém mais qualificado do que eu para fazer isso.

_________________
Carisma 4
Aparência 2
Qualidade: bad boy
Idade aparente: 43
Altura: 1,90 m
avatar
Luiz Filippi

Mensagens : 216
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas (Feira de São Cristóvão)

Mensagem  Convidado em Sab Abr 19, 2014 6:49 pm

Joanna desvia o olhar para o lado e diz em um tom de cautela:

" - Vou fazer o possível e o impossível para acordar bem, mas se vocês ouvirem gritos, pode ficar tranquilos, é normal, e eu vou precisar de roupas novas também, e provavelmente vou sujar o lugar todo com sangue, fui amaldiçoada com estigmas que aparecem no meu corpo todos os dias, não importa o quanto eu me cure..."

Entrando no centro de tradições nordestinas, ela deu uma olhada panoramicamente para o local, o estilo de música já era do costume de Joanna por ter passado tanto tempo no Brasil, mas na verdade a Brujah nem parava mais para ouvir música, estava ficando cada vez mais vazia, e as expressões artísticas não chamavam mais a sua atenção.
Entrando no refúgio de Lampião, a guerreira olhou com aprovação para local, sem frescura e eficiente, do jeito que ela gostava, e lugares resistentes, pois era um saco estar em um recinto cheio de coisas frágeis, sendo que já estava dificil controlar a sua força.
Joanna senta em cima da alguma coisa, esfregando os olhos pelo sono e diz:

" - Nunca me envolvi tanto em política cainita, confesso que com a dos humanos, sou até bem esclarecida, negociar com membros sempre foi um saco, e meu senhor sempre me deixava de fora disso, então minha experiência é escassa, a Camarilla sempre me usou como máquina de matar, e infelizmente é só isso que eu sou!"

Joanna põe a mão pesada no ombro de lampião e diz em ar confortante:

" - Meus sentimentos por vocês Virgulino, não sabia que você tinha perdido sua companheira, olha... Conta comigo tá? Vamos vingar a morte dela, tem a minha palavra! Não fique se culpando, irritação por irritação, eu sou a mais fudida com isso"

Olhando para Stevie ela diz:

" - Acho que Stevie é o mais capacitado para a Primogenia, ele tem a fala mansa, tem mais paciência pra esse tipo de coisa... Já eu, me ponha em um lugar que eu possa matar que já estarei satisfeita, talvez como apoio a Fillipi no cargo de Xerife, não esquento para Nomeações, só quero descarregar minha raiva nos meus inimigos e ter menos contato com politicagens dos membros..."

Ela faz uma pausa para esfregar mais uma vez os olhos e completa:

" - Se algum de nós pudesse ser o Algoz, seria perfeito também."

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Stevie - Brujah

Mensagem  Stevie Armstrong em Sab Abr 19, 2014 9:55 pm

Stevie ouve a música na sanfona e imediatamente se fascina, se não fosse tão tarde realmente iria falar com o músico e definitivamente aprender a tocar aquele instrumento que não conhecia, precisava fazer issi no dia seguinte e isso quase o distrai e faz perder o grupo de Brujah que seguiam para dentro do refugio de Lampião, que era bem escondido em uma das paredes. Era um lugar tranquilo e simples e realmente interessante. Os outros companheiros apoiam ele como Primogeno e ele responde à Lampião.

"- Podem deixar então, eu cuido da politicagem. Ah, e meus pêsames de fato Virgulinou, não imagino a dor, mas vamos vingá-la e vencer esses Sabá."

O guitarrista não queria ser o primeiro a escolher um quarto, mas visto que ninguem escolhera ele se aproxima de um dos quartos e joga sua guitarra na cama de cima, isso continuando escutando seus companheiros.

"- Que merda Joanna, mas relaxa, vai ficar tudo bem. EntAO, pra amanhA Virgulinou negocia com Carlent, e a gente pode pedir o cargo de xerife pro Luis e Algoz pra Joanna, talvez consigamos um só, mas forçamos pra Xerife principalmente. Vou deixar isso claro com os Primógenos também. A gente vai conseguir uma posiçAO boa e acabar com a raça do Sabá as soon as possible."

O Brujah pega sua moeda do bolso e arremessa para cima pegando novamente. Ele queria ter seus antigos companheiros consigo, ou Ecatherina, mas os novos pareciam tão fortes quanto eless, e Stevie estava muito confiante.

_________________
Carisma: 5
Aparência: 5
Voz Encantadora
Rubor Sanguíneo
avatar
Stevie Armstrong

Mensagens : 237
Data de inscrição : 16/03/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lampião - Joana D'Arc | Stevie Lee Armstrong | Luiz Filippi

Mensagem  Narrador em Sab Abr 19, 2014 10:13 pm

Lampião assente positivo ante os pêsames (todos eles) e ouve as palavras do grupo. O Brujah fica em silêncio por alguns instantes e se levanta. Caminha até uns poucos CDs que haviam ali, pega um e coloca para tocar. Era um CD de música ao vivo. Lampião comenta quando coloca a música:

'- Ela gostáva dessa música... tinha muitu a vê com ela...'

O cangaceiro, no entanto, não fica se remoendo por muito tempo e de volta à mesa olha para o grupo (com a música ao fundo) e diz:

'- É mais ou menus issu. Eu achu que pelo menos um dos cargu a genti consegue. I é bom mermu que nóis fique com os cargu di defesa e segurança. Não confio naqueles almofadinha mordedô di fronha pra botá o Sabá pra corrê daqui.'

O Nordestino olha para Stevie e diz:


'- Eu não sei qui horá que eu vô cunversá com o Carlent mas é importanti que ocê fale com a Linda amanhã e si apresenti comu nosso representanti. E seja firmi, sem nos colocá em rota di choqui com os Nosferatu mas sem abri as perna pra elis também. Si eles vão tomá u portu na sacanági, a genti vai cobrá caro. E muito caro.'

avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Stevie - Brujah

Mensagem  Stevie Armstrong em Dom Abr 20, 2014 10:29 am

Stevie ouve o Brujah meio nostálgico pela sua companheira, e aquela música que ele coloca, que voz, que melodia, que letra, era tão bela que se ele fosse um Toreador ficaria fascinado por horas, aquilo faz ele imediatamente puxar sua guitarra do quarto, tirá-la fora do saco e retornar para a sala.



Ele se senta em um sofá e acompanha a música baixinho, sem nunca ter tocado nem ouvido aquela música, apenas de ouvido, encaixando perfeitamente na melodia e no tom de voz do Milton Nascimento, uma música bela se tornava mais bela ainda com o toque nas cordas do Brujah

"- Belíssima música Virgulinou, ela tinha um excelente gosto musical."

Stevie já estava apaixonado pela música brasileira que lembrava o blues e o jazz em muitos aspectos, e queria muito aprender a tocar a tal sanfona, enquanto dedilhava seu instrumento, ainda no tom de Maria, Maria, o Brujah responde a Lampião.

"- Vou me apresentar como representante para a Príncipe e garantir nossa posiçAO, deixando claro que o descontrole de hoje nAO rege o Clã Brujah sempre, e que vamos ser essenciais pra acabar com o Sabá, pode deixar que nAO vou deixar ninguém montar na gente nAo!"

_________________
Carisma: 5
Aparência: 5
Voz Encantadora
Rubor Sanguíneo
avatar
Stevie Armstrong

Mensagens : 237
Data de inscrição : 16/03/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas (Feira de São Cristóvão)

Mensagem  Convidado em Dom Abr 20, 2014 1:32 pm

Joanna fica olhando com um semblante robótico para um ponto fixo no chão, enquanto ouvia a música, prestava a atenção na letra e era como se fugisse daquele mundo, não pela música, mas sim pelo seu significado, a perda de alguém querido era terrível mesmo, Joanna não costumava se cativar muito, mas dessa vez era possível ver um semblante de Pesar no rosto dela.
Voltando a si ela diz com a voz sonolenta:

" - Algoz ou não, eu quero rachar a cabeça desses sabá que nem melancias maduras, vingar tudo que aconteceu por aqui..."

Joanna encosta sua nuca na parede, e fecha os olhos, ainda ouvia tudo o que era falado, mas queria "descansar a vista".

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Lampião - Luiz Filippi | Joana D'Arc | Stevie Lee Armstrong

Mensagem  Narrador em Seg Abr 21, 2014 7:25 pm

'- Nós vai dá um jeitu nissu tudo. Não vai sê do dia pra noiti, mas nós vai dá.'

O Brujah olha para os quartos vazios e diz para os seus irmãos de Clã:

'- Podi ficá à vontadi. Eu vô mi recolhê. A noiti foi cheia demais.'

Lampião se levanta e via para seus aposentos. Os três Brujahs agora estavam sozinhos na sala.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Filippi - Lampião, Joanna, Stevie

Mensagem  Luiz Filippi em Ter Abr 22, 2014 10:55 pm

*Filippi senta-se num canto. Nunca fora bom com as palavras, mas está particularmente calado; nem um deles convivera com o grandão o suficiente para perceber isso. Resmunga para Lampião, numa voz baixa, mas realmente sentida*

- Eu sinto muito, Virgulino. Perder uma companheira é... a pior dor.

*Não diz que também tivera sua quota de perda nessa noite. Ainda lembrava-se de receber a notícia de que sua Flávia se fora, a mais nova de suas filhas, aquela que o fizera deixar Caxias por Joinville, tantos anos atrás. A morte de Cláudia faz o militar reviver essa perda, e tantas outras: a última vez que abraçara sua família, a guerra, seu abraço, o novo pai delas, olhá-las de longe, a última vez que as vira de longe, a última notícia, sempre a morte... Stevie toca com maestria, parece tão à vontade em sua existência romântica, Filippi duvidava que algum dia tivesse tido família. Joanna parece tão perdida em seus próprios demônios, se era mesmo quem seu nome indica, vivia por si só e por sua causa há muito tempo... Ele, não. Tivera tempo de se enlutar por sua família. Tivera tempo de ver todos os que amava morrerem. E sua humanidade morrera a cada dia com eles. Ele podia compreender a dor do ancião*

*Até que Joanna fala, e eis uma paixão que compartilham. O mutismo do grandalhão termina de repente, com sua voz áspera, autoritária soando ardida, quase com raiva*

- Arrancar do pescoço, jogar futebol com elas, transformá-las em pasta. Não há nada melhor pra curar uma raiva que uma cabeça de Sabá explodida. Vamos ter muitas, Joanna, até ficarmos com sangue até o cotovelo. Se depender de mim, até o Sabá ficar com tanto medo que nunca mais ponha os pés nesta cidade.

*Despede-se de Lampião com um aceno de cabeça*

- Obrigado pelo abrigo da noite, companheiro.

*Vira-se para Stevie e Joanna*

- Acho que devíamos ir também. Bem... Boa noite.

*Levanta-se e, com um aceno de cabeça, recolhe-se por sua vez*

_________________
Carisma 4
Aparência 2
Qualidade: bad boy
Idade aparente: 43
Altura: 1,90 m
avatar
Luiz Filippi

Mensagens : 216
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Stevie - Brujah

Mensagem  Stevie Armstrong em Ter Abr 22, 2014 11:59 pm

Stevie pega sua guitarra no colo e parte para uma das camas, na qual deita e fica dedilhando o instrumento até o Sol fazê-lo dormir.

_________________
Carisma: 5
Aparência: 5
Voz Encantadora
Rubor Sanguíneo
avatar
Stevie Armstrong

Mensagens : 237
Data de inscrição : 16/03/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas (Feira de São Cristóvão)

Mensagem  Narrador em Qua Abr 23, 2014 8:01 am

avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Stevie

Mensagem  Stevie Armstrong em Sex Maio 09, 2014 8:20 am

O Brujah acorda, olha as horas em seu celular, era realmente cedo, mas ja tinha anoitecido, e o sol partido, o guitarrista fica alguns minutos ainda deitado, sua guitarra ao alcance do toque, ele já estava com os dedos coçando para praticar. A noite anterior tinha sido interessante e assustadora, mas agora era hora de passar por cima, ele se levanta e vai para a sala onde conversaram no dia anterior.

Stevie senta na mesma cadeira que sentara na noite anterior, e trazia consigo sua guitarra semi-acustica, seus companheiros ainda não haviam levantado, e eles tinham que discutir algumas coisas para começar a noite, e depois ele devia passar no bar e descobrir que horas falaria com a Boni... Não, como era? Linda, a principe Nosferatu, o Brujah sorri e pensa em um verso e um riff que combinariam com ela.

E algo na pegada AC/DC começa a sair de sua guitarra, enquanto cantarolava baixinho sua nova canção.

_________________
Carisma: 5
Aparência: 5
Voz Encantadora
Rubor Sanguíneo
avatar
Stevie Armstrong

Mensagens : 237
Data de inscrição : 16/03/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Stevie Lee Armstrong

Mensagem  Narrador em Sex Maio 09, 2014 9:00 am

Uma mensagem de texto chega no celular de Stevie com os seguintes dizeres: "Estou chegando essa noite no RJ. UB."
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas (Feira de São Cristóvão)

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum