PARQUE ESTADUAL DA PEDRA BRANCA

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: PARQUE ESTADUAL DA PEDRA BRANCA

Mensagem  John Smith em Sex Maio 29, 2015 10:11 am

O malkaviano apenas observava o corpo morto do gangrel e do animal, caído no chão. Havia um pequeno sorriso em seu rosto enquanto ele refletia a respeito de tudo o que vinha acontecendo nas últimas noites. A proximidade do fim, o novo apocalipse. O despertar do ilusionista em Bangladesh e as visões que ele tinha a respeito do homem de cabelos negros, nadando da Itália para o Brasil. Estava pronto o seu próprio desfecho?

- O homem reúne tudo o que o mundo oferece, da mais tenra docilidade à mais brutal violência. Nós, cainitas, somos apenas a potencialização dos defeitos de cada um deles enquanto mortais. – ele respondeu, para si mesmo, para Lázaro e para quem quer que pudesse ouvi-lo. Se iam mata-lo ao final da noite, que pelo menos o escutassem o que tinha para ser escutado.

Não tinha pressa para encontrar Zumbi. Talvez estivesse levando o recém conhecido à morte final, assim como a John ela estava destinada. Talvez Zumbi e seu bando fossem os próximos. Mas talvez ele tivesse sorte. Embora não fosse necessariamente adepto a essa palavra. Concentrava seu pensamento, anotando suas expressões, crescendo seu destino. O que fazer?

Observava a transformação. Da ferida terrível no lado do corpo de Lázaro, à cura instantânea por meio da vitae. E as suas reflexões eram interrompidas pela piada.

- Mas para nós, que já estamos do lado de lá da vida, morrer talvez nem seja tão ruim. – era isso mesmo que ele acreditava? Estava disposto a deixar de existir? John duvidava. Faria o esforço que fosse necessário para sobreviver, para levar sua mente e sua vida adiante. – John Smith, dos filhos de Malkavian. E já que aparentemente esteve dormindo, seja bem vindo ao Parque Estadual da Pedra Branca, no Rio de Janeiro. E essa é a noite de 06 de fevereiro de 2013.

_________________
Não mexe comigo, que eu não ando só
Eu não ando só, que eu não ando só
Não mexe não!
avatar
John Smith

Mensagens : 180
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Lázaro

Mensagem  Narrador em Sex Maio 29, 2015 1:21 pm

Apenas um corvo atende ao chamado se aproximando da dupla, mas era um corvo estranho. Ele tinha três olhos.



avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

PARQUE ESTADUAL DA PEDRA BRANCA

Mensagem  Lázaro em Sex Maio 29, 2015 10:53 pm

Interações com o Narrador e John Smith.

Aquele cara não negava que era Malkaviano. Ele tinha umas frases esquisitas, muito complicadas para a mente lógica e rápida do Gangrel. E tudo piora quando ele diz que estavam em...

-
2013!?! Puta que o pariu, cara: você deve ser uma maluco de pedra mesmo! Tu tá falando sério?

Enquanto o chamado não era atendido, o crioulo tentava acomoadar melhor aquela notícia. Dormir por cerca de cem anos não era nada animador.

-
Tu tá me dizendo que eu dormir por pelo menos uns cem anos, é isso? E que isso aqui agora é um parque, não uma floresta, certo?

Ele olhava para a floresta, tentando reconhecer algum parque que fosse daquela maneira. Dos poucos que tinha ido, nenhum se assemelhava tanto a mata aberta como aquele. Por que os humanos enclausurariam-a em parques? Isso não fazia sentido na mente do Gangrel.

Ele ia soltar mais uma série de palavrões, quando um único corvo pousa nas proximidades onde os dois homens estavam. Lázaro se aproxima do mesmo, assustando-se um pouco apenas quando percebe que o corvo tinha, não dois, mas três olhos! Ele olha para John com cara de "vocês também fizeram essa merda aqui?", voltando depois a atenção ao animal, com quem começa a conversar na língua natural daquele ser:

-
Companheiro de vôo, me diga, você sabe de outros homens como eu por aqui? Homens-lobo, homens-morcego. Você já viu um desses por aqui?

Lázaro tentava manter a interação visual com o animal, sem saber quais dos olhos valiam para a efetivação da habilidade. O olho central chamava a atenção constante do Gangrel, que esperava uma respota rápida do pequeno companheiro esquisito.

_________________
avatar
Lázaro

Mensagens : 66
Data de inscrição : 04/05/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Corvo de Três Olhos - Lázaro

Mensagem  Narrador em Sab Maio 30, 2015 11:38 am

O corvo apenas balança afirmativamente o bico sem emitir nenhum som.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

PARQUE ESTADUAL DA PEDRA BRANCA

Mensagem  Lázaro em Sab Maio 30, 2015 12:04 pm

Interações com o Narrador e John Smith.

O Gangrel sorri para aquele animal esquisito a sua frente. Aos poucos, ia se fascinando pela excentricidade do corvo. Na verdade, ia percebendo que o mesmo o completava, afinal ele tinha a mais o que o crioulo tinha a menos. Seriam uma ótima dupla.

Dessa forma, Lázaro leva sua mão a boca, mordiscando um dos dedos com uma das presas, fazendo-o sangrar. O sangue vertia do ferimento, pingando aos poucos pela relva verde. Ele estende o "presente" ao animal peculiar, falando mais uma vez na sua língua:

-
Tu pode me levar até eles?

Ele soergue a mão, oferecendo-a ao corvo. O sangue que caia brilhava diante dos olhos de ambos, conectados pela necessidade de comunicação. Lázaro esperava que o animal aceitasse o brinde, de modo que iniciassem uma longa amizade. Afinal de contas, quantas vezes encontraria um corvo de três olhos por aí? Ou seriam eles comuns naquela época nefasta que John Smith lhe apresentara?

Utilizando Sussuros Selvagens (Nível 1 de Animalismo).

_________________
avatar
Lázaro

Mensagens : 66
Data de inscrição : 04/05/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Corvo de Três Olhos - Lázaro

Mensagem  Narrador em Dom Maio 31, 2015 9:26 am

O animal balança o bico negativamente e fala com Lázaro:

'- Corvo de Três Olhos não nascer pra ser escravo de ninguém.'

Bate asas, voa e vai embora. Provavelmente aquele animal conhecia o poder do sangue.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PARQUE ESTADUAL DA PEDRA BRANCA

Mensagem  John Smith em Seg Jun 01, 2015 10:49 am

Estava claro que iria provocar perplexidade ao gangrel. Não tinha noção de por quanto tempo ele tinha dormido, mas não seria um tempo curto por todas as palavras que ele tinha dito no pouco contato que travaram.

- Porque eu mentiria? - ele respondeu com um sorriso nos olhos. - Mas posso dizer que sou maluco de pedra. Um amigo, da sua família, disse que eu precisaria me controlar quando fosse conversar com Zumbi... porque nem todos os gangrel tem paciência suficiente para tentar decifrar minhas palavras. Mas nem sempre sou capaz de fugir delas.

- Foi exatamente isso que eu disse. Não sei quando exatamente você entrou em torpor, mas estamos na segunda década do terceiro milênio depois de Cristo. O povo negro foi libertado dos grilhões da escravidão, a monarquia virou república, o mundo viu guerras que destruíram milhares de mortais, o homem criou máquinas que voam como pássaros e a cada instante você está me achando mais e mais louco.

Quando completou essas palavras viu a aproximação do corvo. Três olhos em um só corpo. Uma energia diferente, uma expressão diferente. Um grito que quase escapou pela garganta do lunático, mas ele logo se acalmou. Sentia-se ele próprio com três olhos. Os seus e aqueles colocados pela Fesn. Estaria levando Lázaro, depois de mais de um século adormecido, direto para a morte final? Provocaria, ele próprio, a morte de ZUmbi, que se as lendas fossem verdadeiras, era o dos Palmares?

Quando o corvo voou, tentou ir atrás dele. Mas não poderia. Não tinha asas, embora seus pensamentos voassem. Mais uma vez, tentaria ler os sinais. Havia algo de significativo naquilo? Havia ordem no caos. Ou Caos na ordem?

OFF: Solicito rolagem de Olhos do Caos.


_________________
Não mexe comigo, que eu não ando só
Eu não ando só, que eu não ando só
Não mexe não!
avatar
John Smith

Mensagens : 180
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - John Smith

Mensagem  Narrador em Ter Jun 02, 2015 10:44 am

Mais uma vez John tenta encontrar lógica no Caos, mas haviam nuances que um lunático não compreendia. Tudo que acontece é que John se sente perdido e sem nenhum senso de direção após ativar o dom e observar a partida do corvo.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

PARQUE ESTADUAL DA PEDRA BRANCA

Mensagem  Lázaro em Ter Jun 02, 2015 7:02 pm

Interações com o Narrador e John Smith.

O corvo sai voando bem diante dos olhos de Lázaro, que praticamente rosna diante do fato:

-
Merda de corvo esquisito! Esse miserável disse que conhecia os Gangrel da área, e ele também conhece a magia do nosso sangue. Desgraçado! Acho melhor continuarmos pela direção que ele seguiu, talvez aquele treco avise a alguém sobre nós.

O crioulo, então, dirige seu olhar para o Malkaviano, percebendo que o homem estava meio esquisito, como se estivesse enlouquecendo.

"Claro, idiota, ele é louco! O que mais ele faria senão essas coisas esquisitas?!"

-
Ô, maluco, tu tá bem? Ouviu o que eu disse? Vamos pela direção que o corvo pegou, beleza?

E sem esperar, mais um vez, o homem continua seu caminho. Dessa vez ele seguia na direção que o animal havia seguido. Enquanto andava, ele olhava algumas vezes para trás a fim de certificar-se que o outro cainita ainda estava ali. Diante do silêncio do mesmo ele pergunta:

-
E o que um maluco acha que vai conseguir com Zumbi?

Aquele homem no meio do mato era muito esquisito, isso era óbvio. Restava Lázaro saber o porquê.

.

_________________
avatar
Lázaro

Mensagens : 66
Data de inscrição : 04/05/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Lázaro | John Smith

Mensagem  Narrador em Qui Jun 04, 2015 10:46 am

TUM, TUM, TUM, TUM... batuques pausados ecoavam por todos os lados e ficavam mais próximos a cada passo dado pelo grupo.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PARQUE ESTADUAL DA PEDRA BRANCA

Mensagem  John Smith em Ter Jun 09, 2015 8:15 am

O malkaviano envolvido na confusão, sem saber o qeu fazer, sem saber o que dizer. Não havia sentido nos sons, nos cheiros, no toque suave do vento. Havia sentido na vida? Ou no mundo? Permaneceu assim por mais tempo do que queria, talvez menos do que o necessário, seguia atrás de Lázaro, sem ter respondido nada. Apenas guiado pelos tambores. E pelo gangrel.

- Não sei o que vou conseguir com Zumbi, de fato não sei necessariamente por que vim procura-lo. Talvez um pouco de clareza!

_________________
Não mexe comigo, que eu não ando só
Eu não ando só, que eu não ando só
Não mexe não!
avatar
John Smith

Mensagens : 180
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PARQUE ESTADUAL DA PEDRA BRANCA

Mensagem  Lázaro em Ter Jun 09, 2015 6:45 pm

Interações com o Narrador e John Smith.

Lázaro começa a ouvir os batuques, aumentando o ritmo dos passos. Aquilo só podia dizer uma coisa e ele queria ter certeza que era isso que pensava. Diante da resposta do Malkaviano aquela era única certeza que o crioulo tinha.

"Esse cara deve ser batuta mesmo! Entrar no domínio de Zumbi sem saber o que quer com o mesmo só podia ser coisa de maluco."

Os passos do Gangrel iam aumentando cada vez mais o ritmo, seguindo o som dos batuques, que atravessa seus tímpanos como música saudosa de seus tempos antigos. Será que ainda existiria este costume fora desse tal parque? Estaria seu povo protegido depois de liberto? Essas eram perguntas que Lázaro só teria respostas quando ousasse sair da mata.

.

_________________
avatar
Lázaro

Mensagens : 66
Data de inscrição : 04/05/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Lázaro | John Smith

Mensagem  Narrador em Qua Jun 10, 2015 9:27 am

'- Se não sabes o que veio fazer aqui, é melhor ir embora enquanto ainda tem pernas' - ecoa uma voz grave por todos os lados. A dupla não estava sozinha.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

PARQUE ESTADUAL DA PEDRA BRANCA

Mensagem  Lázaro em Qui Jun 11, 2015 6:54 pm

Interações com o Narrador e John Smith.

O Gangrel para ao ouvir a voz ecoar por entre as árvores da mata. Um sorriso brota em seu rosto. Ele o defaz ao olhar para trás a fim de ver a reação de John. Estaria o Malkaviano com medo agora, ou seria comprovadamente louco mesmo? Lázaro não iria ficar ali para saber, continuando a andar na direção dos tambores, sem esperar para ver a reação do cainita que lhe seguia.

.

_________________
avatar
Lázaro

Mensagens : 66
Data de inscrição : 04/05/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PARQUE ESTADUAL DA PEDRA BRANCA

Mensagem  John Smith em Sex Jun 12, 2015 7:19 am

- Eu deixo que o destino se faça e isso me trouxe aqui. - ele respondeu sem demonstrar surpresa com a intervenção que fora feita, nem demonstrar medo. - Não sabia o que queria no instante que meu companheiro perguntou, mas as nuvens vão se dissipando à medida que a tormenta se aproxima.

O malkaviano continuava caminhando, seguindo Lázaro em direção ao som dos tambores. A Fesn o estava monitorando?

_________________
Não mexe comigo, que eu não ando só
Eu não ando só, que eu não ando só
Não mexe não!
avatar
John Smith

Mensagens : 180
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Lázaro | John Smith

Mensagem  Narrador em Sex Jun 12, 2015 10:44 am

'- Filosofia de botequim não nos interessa...' - Rosnados felinos são ouvidos de todos os lados enquanto a mensagem nos olhos do Malkaviano dizia:

'- Queremos ver rostos e um prisioneiro. Traga um para nós e sua vida será poupada por mais essa noite.'

Os tambores vinham de todas as direções, ecoavam pela floresta, o que complicava Lázaro de seguir em uma direção específica.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

PARQUE ESTADUAL DA PEDRA BRANCA

Mensagem  Lázaro em Sex Jun 12, 2015 6:45 pm

Interações com o Narrador e John Smith.

Diante das respostas do Malaviano, o Lázaro dar uma risada, virando-se para falar com ele:

-
Branquelo, tua improvisação é uma merda!

O Gangrel, então, para. O som dos tambores vinha de todos as direções, assim com os rugidos felinos. Ele se vira para John, depois para o lado esquerdo, o direito Por fim, ele para na direção que ia antes, gritando para o leu:

-
O branquelo tá pisando na bola, caras, mas eu sei exatamente o que quero aqui. Zumbi, apareça! O que que tá pegando aqui? Como vocês me encontraram?

O crioulo queria respostas, e aquela lentidão estava lhe irritando.

.

_________________
avatar
Lázaro

Mensagens : 66
Data de inscrição : 04/05/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Lázaro

Mensagem  Narrador em Sab Jun 13, 2015 10:56 am

Uma única voz ecoa de todos os cantos:

'- Mate o branco e prove sua lealdade.'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

PARQUE ESTADUAL DA PEDRA BRANCA

Mensagem  Lázaro em Ter Jun 16, 2015 9:33 pm

Interações com o Narrador e John Smith.

As palavras vindas da mata soam nos ouvidos do crioulo como mágica. Novamente, o Gangrel se volta para o Malkaviano, de braços abertos, como uma Hárpia pronta para abocanhar o rato. Ele olha nos olhos do cainita, não parecia ser uma pessoa ruim, mas algo ali não cheirava muito bem. O que um Malkaviano estava querendo no meio das terras de Zumbi sem um motivo concreto? Os loucos eram loucos, apenas isso. Idiotice estava muito aquêm dos filhos de Malkav.

O branquelo queria algo ali, apenas não tinha ideias de como disfarçar o seus propósitos. Na mente anacrônica de Lázaro, ele bem que poderia ser um espião de alguma das Seitas idiotas. Cem anos poderiam não ter feito muita diferença para a situação política do local. O fato era que aquilo lhe cheirava muito mau.

-
Branquelo, branquelo... você é meio maluco de pedra, mas talvez fosse até um cara legal. Eu vou precisar fazer isso pelo bem da minha parceira com esses caras, entende? Negócios.

E falando isso, Lázaro rosna na direção de John, arqueando o corpo como um felino faz antes de pular sobre a presa. E é exatamente isso que ele faz. Avançando sobre o corpo do cainita, que não estava nenhum pouco longe, o crioulo o agarra com seus braços avantajados, imobilizando-o.

-
Eu vou tentar tornar isso o mais rápido possível, não se preocupe. Você prefere que eu lhe seque completamente ou exploda sua cabeça com as minhas mãos?

Lázaro ri diante das últimas palavras proferidas por si. Nunca tinha tentado aquilo, talvez fosse a oportunidade de fazê-lo.

OFFGAME: 7 sucessos no teste de imobilização. John precisa ter 7 ou mais sucessos num teste de Força + Briga pra se soltar.

_________________
avatar
Lázaro

Mensagens : 66
Data de inscrição : 04/05/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PARQUE ESTADUAL DA PEDRA BRANCA

Mensagem  John Smith em Qua Jun 17, 2015 7:21 am

O malkaviano tinha recebido ordens., Não era sua intenção atacar Lázaro, nem os gangrel, mesmo com a ordem explícita dada pela Fesn, mas depois do que tinha ouvido... que ele deveria ser morto para que o recém desperto provasse sua lealda John seria obrigado a reagir de alguma forma. Ia morrer mais uma vez? Talvez se explodissem sua cabeça os outros também encontrassem o fim, mas o louco não queria morrer de forma nenhuma. Por outro lado, se fosse para morrer, preferia que fosse sugado por Lázaro. O gangrel resistiria à loucura?

Quando Lázaro o alcançou, a força dos braços do vampiro apertaram o malkaviano, mas não ficou completamente preso. De alguma forma poderia escapar. Estaria disposto a sobrevier? Então lutaria. Ele fez com que o sangue circulasse mais rápido por seu corpo, para que ativasse a velocidade sobrenatural. Também iria aumentar a força em seu corpo.

O lunático tentava se movimentar de forma a morder Lázaro, numa manobra de ataque.

- Se for me matar, cara, seque meu sangue!
- ele disse, antes da tentativa da mordida.

OFF: John usa de de sangue para ativar rapidez e 2 para bombar força.


_________________
Não mexe comigo, que eu não ando só
Eu não ando só, que eu não ando só
Não mexe não!
avatar
John Smith

Mensagens : 180
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

John Smith x Lázaro [2º Turno]

Mensagem  Narrador em Qua Jun 17, 2015 7:32 am

Uma forte dor de cabeça começa a tomar conta de John. A iniciativa do ataque era do Gangrel.

INICIATIVA DA RODADA: John Smith 16 x 18 Lázaro
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

PARQUE ESTADUAL DA PEDRA BRANCA

Mensagem  Lázaro em Qui Jun 18, 2015 8:55 pm

Interações com o Narrador e John Smith.

A resposta do Malkaviano é seguida do crescimento muscular do Gangrel, que já era bastante abençoado em músculos. O poder do sangue que corria novamente em suas veias era vigoroso. Sem pensar duas vezes, o crioulo desfere uma mordida certeira no ombro do cainita, arrancando pele, carne e tendões no processo. O golpe havia sido feio. Sobreviveria o filho de Malkav para contar história?

OFFGAME: Gasto de dois pontos de sangue para bombar Força.
John Smith precisa absorver 8 de dano agravado da mordida.

_________________
avatar
Lázaro

Mensagens : 66
Data de inscrição : 04/05/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PARQUE ESTADUAL DA PEDRA BRANCA

Mensagem  John Smith em Sex Jun 19, 2015 8:54 am

A dor de cabeça começou a tomar conta de John Smith, que se envolvia nas sombras do esquecimento. O fim estava se aproximando, embora ele ainda tivesse esperanças de sobreviver. Concentrava-se na tentativa de retomar o ataque ao gangrel, arrancar-lhe o pescoço, mas Lázaro foi rápido demais.

O malkaviano sentiu-se atingido no braço, que cedeu ante o peso da fúria gangrel. Seu sangue escorria, contaminado, sujando de rubro o negro recém desperto. Deixaria sua última mensagem. Ouviriam? Enquanto a luz se apagava de seus olhos, falou com palavras desconexas.

- Da mesma forma que você acordou, da mesma forma como ocorreu em Bangladesh, outro dos treze despertou. O pálido homem de cabelos negros está atravessando o Atlântico a nado e a loucura envolve cada uma de suas braçadas, a realidade se dissolve na sua mera presença e ninguém escapara com sanidade. O Mensageiro procura o Rio de Janeiro e quem quiser sobreviver vá para o mais longe possível. Isolem todos que tenham seu sangue, fechem seus ouvidos aos sussurros do próprio vento.

Como se ele recuperasse a sanidade por um único instante, enquanto a morte começava a tomar conta de seu cadáver, que não era tão antigo, John voltou a dizer.

- Arremessem meu cadáver longe, se não quiserem explodir como uma abóbora podre!
– e, assim foi seu último suspiro.

_________________
Não mexe comigo, que eu não ando só
Eu não ando só, que eu não ando só
Não mexe não!
avatar
John Smith

Mensagens : 180
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PARQUE ESTADUAL DA PEDRA BRANCA

Mensagem  Lázaro em Sex Jun 19, 2015 9:30 am

Interações com o Narrador e John Smith.

Lázaro já havia matado muitos homens, mas muitos homens mesmo. Sua luta pela liberdade de seu povo foi paga em sangue. Entretanto, poucos haviam sido aqueles que falaram coisas tão desconexas quanto aquele maluco que perecia diante de si. Com a boca repleta de carne e músculos, respigada do vermelho vinho do sangue de John, o crioulo ouvia as últimas palavras dele.

Bangladesh? O Mensageiro? O que diabos aquele homem estava falando? Lázaro reconheceu de imediato que ele falava sobre um dos antediluvianos... o problema era afirmar que um deles estava vindo a nado até o Rio de Janeiro. Ele estava falando de seu progenitor, Malkav? Era isso? Aquilo era realmente estranho, mas os loucos, por muitas vezes, sabiam de coisas. Se um figurão de mais de dois mil anos de existência estava vindo para lá, eles precisavam tomar todo o cuidado.

Apesar disso, as últimas frases de John conseguem despertar mais ainda o Malkaviano. Ele ia explodir?

-
Mas que porra é essa?

Lázaro chutou o corpo para longe de si, como se fosse uma caixa vazia e se pôs a andar na direção em que antes havia seguido.

-
Essa porra de Malkaviano enlouqueceu... ele disse que ia explodir.

O Gangrel continuava a andar, a passos mais apressados, olhando as vezes para o corpo deixado para trás, certificando-se que ele ainda estaria ali, sem nenhum CABOOM para ferrar com a vida de todo mundo.

.

_________________
avatar
Lázaro

Mensagens : 66
Data de inscrição : 04/05/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Lázaro

Mensagem  Narrador em Sab Jun 20, 2015 1:09 pm

E como era dito, era feito. Ainda próximo à Lázaro, a cabeça de John Smith explode. O impacto da explosão pega a todos numa grande área, inicia um incêndio na Floresta e deixa todos por algum tempo (sem ser possível precisar quanto) desacordados. É o barulho de helicópteros e a luz forte dos mesmos que acordam os Gangrel. Lázaro podia ver inúmeros irmãos mortos (caso sobreviva à explosão) mas sua visão era ofuscada pelas fortes luzes dos helicópteros da FESN, que já começavam a sobrevoar o local enquanto homens armados se embrenhavam pelas matas e suas presenças eram vistas como vultos rápidos cercando os Gangrel que corriam em retirada, a maioria assumindo a forma lupina e sendo alvejados por tiros que vinham de todos os lados e encontrando a morte final após os tiros recebidos.

OFF GAME: Lázaro tem que absorver 9 níveis de dano agravado pela explosão.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PARQUE ESTADUAL DA PEDRA BRANCA

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum