[ELLISIUM] Ilha Fiscal

Página 4 de 29 Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 16 ... 29  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Horazio Raffaello Pezzini | Hildegrand Elboá - Stradivarius Von Xinchua

Mensagem  Narrador em Sab Set 28, 2013 11:40 am

Horazio sorri ante a aproximação de Stradivarius e o convida a caminhar por ele pelo salão. Enquanto ouvia as palavras do Toreador sobre a dica do show de stripers, Horazio apenas comenta:

'- Você ainda é muito jovem, se prega a valores humanos para obter prazer. Não percebe que estamos acima disso e se limitar é o único pecado que não vale a pena.'

Dá um sorriso e quando ia continuar falando, uma bela mulher se aproxima e o cumprimenta. Horazio fala algo no ouvido dela que a faz dar uma sincera risada e então ele diz para ela, indicando Stradivarius:

'- Este é o monseuir... monseuir... shin... shin... chinchila, não é isso?'

E volta-se para Stradivarius e diz:

'- Esta é a Madamme Eloá, Hilegrand Eloá, uma das nossas.'

A bela mulher estende a mão para ser cumprimentada por Stradivarius e diz:


'- Encantada, monseuir.
'

avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Emilie Blanc - Malkavianos

Mensagem  Emilie Blanc em Sab Set 28, 2013 2:59 pm

Assim que outro casal se aproxima, Emilie logo deduz que eram outros irmãos de clã. Só não imaginava que eram seus contatos na cidade. Ela cumprimenta a bela Luna com alegre cordialidade.
- O prazer é meu! Meu nome é Emilie Blanc.

A familiar antecipação de Antônio Conselheiro mais uma vez agrada Emilie, que admirava os dons mediunicos do ancião, bem como apreciou o cumprimento cavalheiresco dele.
Pela forma como Antônio se dirigiu ao grupo, Emilie supôs que deveriam ser os únicos malkavianos na cidade. Se houvesse mais algum para chegar, ele saberia, supôs ela. A mesa, com precisos 5 lugares, era mais um indício de que o clã estava completo.

Emilie se sentou com as pernas cruzadas, balançando inquita a perna suspensa. Responde afirmativamente as questões que Conselheiro faz, e assim que ele dá brecha, ela começa a falar.
- Sim... tempos difíceis.
A dançarina troca a posição das pernas, voltando a balançar a outra, enquanto se inclina levemente na mesa, desatando a falar.
- Por um lado, nós temos, aparentemente, forças influentes cuidando da manutenção da Máscara. Soube que o exército iria dar uma coletiva de impensa à qualquer momento, estou curiosa para saber o que eles vão falar. Sabe algo a esse respeito, Terry? - tenta ela inserir o hacker na conversa.
Entretanto, não espera a resposta dele, e continua falando.
- Por outro lado... - Emilie mais uma vez troca as pernas de lugar - para a situação ter chegado à esse ponto o número de Sabás se esgueirando na cidade deve ser muito alto! Eu calculo uns 30 pelo menos... Olha só! Teve o Massacre no Engenhão, um monte de gente morta! Gente arrancando membros na praia, vampiros lutando entre si, quebra-quebra no Bangu, pixações, e tudo isso ao mesmo tempo! - enfatiza a dançarina com voz aguda.  - Eu acredito que deveríamos investigar quem são esses Sabás, aonde eles estão se entocando e que negócios obscuros eles podem estar controlando. Sou capaz de apostar que eles tem ligações com o tráfico de drogas e armas, mas eles podem estar envolvidos com organizações do esporte também, já que a maioria dos ataques teve a ver com o campeonato carioca, futebol americano...

Emilie olhou para os outros membros, esperando suas reações com as opiniões dela. A caçada ao Sabá sempre motivava fortemente a malkaviana, fosse por sua experiência pessoal, ou pelos ensinamentos que sua senhora havia lhe passado, o que a fazia acreditar que, depois de ser dançarina e Guardiã da Nuvem, combater a Espada de Caim era sua especialidade.
avatar
Emilie Blanc

Mensagens : 433
Data de inscrição : 02/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Emilie - Conselheiro - Malkavianos

Mensagem  Patrick Bateman em Sab Set 28, 2013 10:42 pm

Patrick fez um cumprimento sincero para o primogênito.
Seguindo com os outros para a mesa em silencio, estava pensativo sobre tudo que Conselheiro tinha falado. Era algo realmente sério, preocupante ao mesmo tempo excitante, a destruição e o caos eram algo que ele achava perfeito e tentador.
Sua já querida e linda Flor de Cerejeira não perdeu tempo e mostrou do que era capaz e do que interessava.
Isso foi o suficiente para Patrick ficar muito satisfeito como nunca tinha estado na vida e não vida. Será que ela poderia apreciar os seus gostos particulares? Era uma duvida que uma hora ele teria que tirar.
Ele prestou atenção 200% no que a bela dama branca falava, quando a mesma terminou ele se pós a falar.

-Tempos difíceis igual a qualquer um que ja enfrentamos no decorrer de nossa existência. Tenho certeza que com a sabedoria de Conselheiro e se tivermos sorte as outras familias se preocuparem menos em se matar e no joguinho noturno, podemos dar um jeito no lixo Sabá. Eu particuarlmente estou feliz em saber que eles se arrastam pela cidade, nada melhor que começar eliminando a escória, nada melhor que a caçar o caçador. Uma vez um caçador disse que a melhor caça era o ser humano, mas isso é uma mentira, a melhor caça é o seu igual. Eu vou adorar esmagar a garganta dos que se colocarem nos negocios da nossa familia. Fiquei sabendo que bestas da lua andam entre nós na cidade tambem. Vai ser interessante dar de frente com algum deles....um presente de Malkav para nós. Mas não me estenderei. Teremos uma boa caça meus irmãos.

Patrick tinha se exaltado um pouco, sua mascara tinha rachado e revelado um pouco do seu verdadeiro ser, isso poderia ser um problema ou não. Realmente ele não se preocupou muito com o ocorrido. Ele tinha que se adaptar.
avatar
Patrick Bateman

Mensagens : 15
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

François - Horazio - Todos

Mensagem  Ragnar em Dom Set 29, 2013 10:16 am

O toreador não consegue se conter após todo aquele jogo de luzes e sons, está agora vendo apenas o local como o paraíso, aquela fora a melhor apresentação que já viu em sua vida e pós vida...

Depois de passar um tempo sem reação alguma a não ser apreciar tudo o que vira, o toreador vai na direção do representante do Clã das Rosas, se dirige a Horazio.
Aguarda a quem mais estivesse conversando com ele e diz:

- Horazio, acho que comecei com o pé errado com você... Tudo aqui está Magnific... Nem em mil anos eu teria palavras para poder dizer como foi a sua apresentação. As luzes, os sons, você ao palco, os outros membros... Estou ainda sem saber o que fazer... Não tenho mais vontade de sair de perto do palco onde tudo acontecera... Fico mais orgulhoso e despreocupado por saber que o Clã das Rosas é representado por um membro de tal classe, categoria e ótimo gosto.

Após conversar com Horázio, o toreador espera alguma reação, mas continua "brisando" em tudo o que vira até o momento.
avatar
Ragnar

Mensagens : 87
Data de inscrição : 28/08/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Antônio Conselheiro | Luna Strongest | Terry Constantine - Patrick Bateman | Emilie Blanc

Mensagem  Narrador em Seg Set 30, 2013 6:21 am

Quando Emilie fala com Terry, o malkaviano sequer levanta o rosto, apenas mexe no Tablet e diz para a lunática com sua voz que, agora pode ser notada, era uma das mais belaz vozes que Emilie já havia ouvido em sua existência:

'- O exército está evitando a rede para esse comunicado. Falam em enviar um memorando segundos antes da divulgação pros principais comandantes e quando isso acontecer, eu terei acesso. Há muito mistério nesse anúncio...'

Antônio Conselheiro, então, toma a palavra novamente e fala com todos à mesa:


'- Não Patrick, tempos muito mais difíceis. O que aconteceu na índia foi só o começo. Nossa história e a história das bestas da lua vai começar a se entrelaçar e o convívio não é fácil. O que nós chamamos de Gehenna, eles chamam de Apocalipse, mas o sentido é o mesmo. O fim das duas raças. O fim de tudo como conhecemos e o começo de um mundo onde o que chamamos de trevas é o paraíso...'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Horazio Raffaello Pezzini | Hildegrand Elboá - Stradivarius Von Xinchua | François Durriex

Mensagem  Narrador em Seg Set 30, 2013 6:27 am

Horazio não era do tipo que apenas palavras resolviam. Ele olha François de cima a baixo e não diz nada, apenas volta-se para a bela mulher ali junto ao trio (Horazio, Stradivarius e François) e diz à ela:

'- Madamme Eloá, esse é o Monseuir Durriex que, como pode notar, já está precisando explicar seus modos antes de completar uma noite na cidade.'

Horazio sorri e volta-se para François que é cumprimentado com educação pela bela dama e, então, Horazio diz para François:

'- Guarde suas desculpas na memória para que não se repita. Agora acho que podemos aproveitar que todos estão aqui e conversarmos sobre algo mais produtivo. Me acompanhem...'

Horazio guia o trio para uma das mesas dispostas no local. As mesas estavam de modo que qualquer conversa em tom baixo se mantivesse privativa. Estavam relativamente distantes uma das outras. Horazio se acomoda e faz um gesto para que os outros também o façam e diz:

'- Muito bem, eu e a Madamme Eloá já estamos aqui há algum tempo, mas me contem, o que traz os monseuirs ao Rio de Janeiro? Até onde o clã pode contar com vocês e quais as pretensões de vocês para com essa cidade?'

Após falar, Horazio chama um garçom e pede pró-seco para todos. O que é imediatamente servido (lembrando que quem não tem a qualidade ingerir comida não pode comer ou beber).
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Beatrice - Ian / Eva

Mensagem  Beatrice Verlanghieri em Seg Set 30, 2013 9:25 am

A Tremere permanece em silêncio atento, observando não a apresentação mas sim as interações da plateia... A Tremere abre um sorriso calmo e misterioso, as ideias fluíam de forma tão claras em sua mente que se não fosse o olhar tão profundo, talvez pudessem ser até adivinhadas.

Logo tudo termina, e Beatrice tinha um objetivo claro para si mesma... E eis que surge o desconhecido que dissera ser seu irmão de clã, apesar de ser possível identificar que nada que não o sangue de Vienna  os aproximasse... Ela lhe sorri docilmente, aceitando o braço que ele lhe dá e tranquilamente, enquanto andam até a representante do clã, lhe diz:

- Claro, meu jovem...é melhor que nos apressemos: Há muito para ser feito esta noite e o quanto antes andarmos com as formalidades, mais cedo nosso clã poderá se reunir veraciter...

E com um sorriso ainda maior, ela volta-se para Eva tão logo chegam até ela e já lhe diz:

- Signora Kramer....é um prazer encontrá-la. Como está Magus Vladimirovich? Estou ansiosa para trabalhar em vosso lado...
avatar
Beatrice Verlanghieri

Mensagens : 84
Data de inscrição : 11/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ian - Beatrice - Eva Kramer

Mensagem  George Trevisan em Seg Set 30, 2013 9:30 am

Sua irmã de clã era muito solícita e aceitara o braço de Ian. Logo, a dupla chega a Eva Kramer, uma bela mulher com ares misteriosos. Beatrice também possuía uma beleza interessante. Assim que Beatrice diz as primeiras palavras, Ian observa Eva e diz em seguida:

-Boa noite senhorita Kramer. Sou Ian Tokunaga.....e é um prazer conhecê-la.

O Tremere meneia a cabeça, Beatrice vai direto ao ponto. Desejava saber onde estaria Vladimirovich, e com a resposta ainda por vir, ele apenas aguarda.

_________________
George Trevisan
Carisma 3
Aparência 3
avatar
George Trevisan

Mensagens : 271
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Eva Kramer - Beatrice Verlanghieri | Ian Tokunaga

Mensagem  Narrador em Seg Set 30, 2013 1:00 pm

A Tremere cumprimenta Beatrice com toda educação do mundo e responde me tom calmo:

'- É uma honra finalmente conhecê-la Magus Verlanghieri. Fico muito feliz em ver alguém com sua história reforçando nossa Casa nessa cidade. O Magus Vladimirovich está resolvendo o problema dos Lupinos. Diante da quebra de máscara feita pelas bestas do Sabá ontem, é mais do que necessário reforçar as frágeis hastes que sustentam o acordo de paz com os selvagens.'

Em seguida, a Tremere cumprimenta Ian, que podeira ter ouvido com tranquilidade tudo que ela disse para Beatrice e apenas comenta:

'- Prazer Sr. Tokunaga.'

E com um gesto convida ambos a sentarem-se à mesa onde estava acomodada.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Luís Alves - Motecchio - Lucas Boavenura

Mensagem  Luís Alves em Seg Set 30, 2013 8:42 pm

Luís Alves ouve as ponderações de Montecchio e concorda com a cabeça a cada palavra. Ao terminar, Luís saca do bolso de sua farda dois cartões, com o nome "Luís Alves" e o número de telefone impressos em preto sobre um fundo branco de cartolina.

_ Terei todo o prazer de sediar nossa primeira reunião do diretório, ou como dizem os antigos de nosso clã, da sagrada Gerousia. - Luís Alves entrega seu cartão a Jéssica Montecchio, Lucas Boaventura enquanto diz: - Caso de precisem entrar em contato comigo... Fiquem à vontade, irmãos, para ligarem a qualquer hora e sob qualquer pretexto.

Luís se vira para Jéssica e se despede com seu jeito galante e polido como mármore frio:

_ Minha cara, a noite já teria valido pela valsa que me proporcionastes. Foi supremo. Agora peço sua licença para conhecer os demais membros da torre.

* O duque espera tranquilamente a resposta de Jéssica e depois diz ao outro Ventrue ali presente:

_ Meu irmão, quando vos aproximastes já notara em ti a verdadeira dignitas de um Ventrue. Creio que nosso clã é o que tem mais motivos para se orgulhar nessa cidade. Por favor, entre em contato comigo ainda esta noite, envie-me uma dessas mensagens escritas para que eu grave seu número. Peço sua licensa.

Luís segura os dois ombros de Boaventura e num movimento de aproximação, como um abraço desajeitado, aproveita para cochichar ao ouvido de Lucas.

_ Precisamos articular nossa ofensiva, AGORA. Espero seu SMS.

O velho militar afasta-se do ouvido de seu irmão, olha diretamente em seus olhos e abre um sorriso largo, paternal e medonho.

_________________
Luís Alves de Lima e Silva - Duque de Caxias
Aparência 5 - Sedutor
avatar
Luís Alves

Mensagens : 96
Data de inscrição : 04/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Beatrice - Ian / Eva

Mensagem  Beatrice Verlanghieri em Seg Set 30, 2013 10:50 pm

A Tremere abre um sorriso para Eva, Ian era agora tão periférico em suas atenções que Beatrice apenas se lembra dele quando espera que ele puxe a cadeira para ela, a educação que ela achava adequada à alguém de seu clã.

Enquanto isso, ela volta-se para a mais irmã de clã mais uma vez e continua sua breve conversa:


- Eu soube dos acontecimentos terríveis...e me sinto tranquilizada ao saber que o próprio Magus Vladimirovich está cuidando desta situação. Não...poderíamos estar...em mãos melhores. Devo assumir que estou particularmente interessada nos licantropos, estou desenvolvendo alguns...como dizer?....algumas pesquisas nesta área que adoraria compartilhar com a Capela desta cidade.

E dá outra rápida olhada para o Tremere oriental e depois volta-se para Eva outra vez.
avatar
Beatrice Verlanghieri

Mensagens : 84
Data de inscrição : 11/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

François - Horazio - Todos

Mensagem  Ragnar em Seg Set 30, 2013 10:53 pm

François mesmo vendo que Horazario não estava nem um pouco afim de ouvir as suas desculpas, por mais que fossem estas sinceras resolve dar continuidade ao que veio fazer e mostrar que sua educação é maior do que o toreador pudesse imaginar...

Cumprimenta a bela dama estendendo a sua mão e beijando a mão da bela.

Após cumprimentar a todos os que faltavam cumprimentar segue com Horazio e tem de recusar o Champagne que o garçom oferece.
A partir de agora François sabe que deverá se portar com a maior das responsabilidades, afinal, nesta noite sabe que sairia dali com muito mais alem de responsabilidades sairia também com contatos e novas amizades que podem ser úteis futuramente.
avatar
Ragnar

Mensagens : 87
Data de inscrição : 28/08/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ian - Beatrice - Eva Kramer

Mensagem  George Trevisan em Ter Out 01, 2013 7:03 am

Eva e Beatrice pareciam se dar muito bem na conversa, mantendo Ian completamente fora da conversa. Ian não sabia muito sobre lobisomens, seu interesse era com linhas da Taumaturgia e os cachorros peludos não faziam a mínima diferença para Ian. O que ele conhecia dos pulguentos era que odiavam os vampiros e queriam destruí-los de qualquer forma.

Mas o oriental não ligava para isso. Sabia que na hora certa seus dons seriam muito bem utilizados. Sua etiqueta era horrível e ele se esforçava em muito para mantê-la ali. Percebeu que Beatrice o olha em um momento ele el se questionava o que ela queria na verdade e lembrou-se de algumas aulas de etiqueta que tivera anteriormente em sua não vida. Seguiu para puxar a cadeira para Eva, em um primeiro momento e depois para Beatrice, se acomodando logo depois e ouvindo as palavras da irmã de clã.

Ian apenas meneava a cabeça em tom positivo quanto as preocupações da magus Verlanghieri, mas nada comenta sobre os lobisomens. Como pensara anteriormente, eles não eram de tanto interesse para Ian. Pelas palavras de Eva, Beatrice parecia ser uma Tremere conhecida e ele achara isso maravilhoso, afinal de contas odiava chamar a atenção para si.

_________________
George Trevisan
Carisma 3
Aparência 3
avatar
George Trevisan

Mensagens : 271
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Filippi - Maria Bonita e Jorge

Mensagem  Luiz Filippi em Ter Out 01, 2013 8:18 am

*Filippi se movimenta ligeiramente, cruzando os braços com um mau humor que poderia fazer um valentão cruzar a rua*

- Eu entendo o porquê das malditas reuniões, mas preferia torcer o pescoço de alguns peludos em vez de ficar babando o ovo deles. Quanto mais esperarmos, menor a chance de seguirmos a pista desses Sabá. Eu sei lidar com isso, tenho feito isso por quarenta anos... *de repente uma ideia parece lhe ocorrer e um brilho gelado passa por seus olhos azuis* Alguma coisa impede que investiguemos as pistas enquanto isso? Há outros investigadores por aqui?

_________________
Carisma 4
Aparência 2
Qualidade: bad boy
Idade aparente: 43
Altura: 1,90 m
avatar
Luiz Filippi

Mensagens : 216
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lucas Boaventura | Jéssica Montecchio | Luís Alves.

Mensagem  Lucas Boaventura em Ter Out 01, 2013 3:06 pm

Lucas acompanhou o desenrolar da conversa com bastante interesse. Jessica Montecchio podia ser uma das mentes mais influentes da cidade conforme havia dito Horazio, mas parecia que sua capacidade de liderança estava escondida à sombra do Sr. Kennedy. Esse que deveria ser um membro pavorosamente fascinante, poderoso e provavelmente perigoso.

O velho duque aprontou sua despedida reforçando a sugestão de que a reunião do diretório fosse sediada por ele e pede licença a Montecchio para conhecer os demais membros da Torre de Marfim. O velho militar era deveras esperto, e havia antecipado em poucos minutos dois dos movimentos que Lucas pretendia fazer. O Duque então se dirigiu ao Ventrue de forma incomum. Era como se o velho militar estivesse a recrutá-lo. Lucas não imaginava o que se passava na cabeça do militar, mas estava disposto a descobrir. Os Ventrue não tem o costume de manter muitos aliados verdadeiros no clã, mas a troca de favores sempre foi a moeda a sustentar àquela nobreza. Ele então se dirigiu ao Duque, despedindo-se do mesmo:

"-Aprecio suas palavras Duque. Tenho certeza de que nosso clã se torna mais forte essa noite, e que isso se repetirá a cada noite vindoura. Entrarei em contato assim que possível."

Lucas então dirige a fala macia também para Jessica.

"- Certamente há olhos e ouvidos demais nesse lugar. Não temos motivo para pressa e a noite está apenas começando. A senhorita tem conhecimento de mais algum membro da casa real que esteja para chegar à cidade?"




_________________
Lucas Boaventura - Ventrue
Voz Encantadora
Aparência: 4
Status: 3
avatar
Lucas Boaventura

Mensagens : 81
Data de inscrição : 27/08/2013
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Luís Alves - Venrues / Malavianos

Mensagem  Luís Alves em Ter Out 01, 2013 3:33 pm

Caxias ouve as últimas considerações de Boaventura e Jéssica e se afasta após um leve aceno de cabeça ao par. Coforme cruza o salão, o militar olha com cortesia para os demais membros porém dirige-se para a mesa dos Malkvianos. Assim que ele está perto o suficiente, diz a todos os membros reunidos ali:

_ Boa noite senhores e senhora. Desculpem minha intromissão, creio que ainda não fomos apresentados. Sou Luís Alves, do clã Ventrue.

E virando-se para Antônio Conselheiro, sorri amigavelmente e diz:

_ Pois é um prazer estar na companhia de um sábio como o senhor.

_________________
Luís Alves de Lima e Silva - Duque de Caxias
Aparência 5 - Sedutor
avatar
Luís Alves

Mensagens : 96
Data de inscrição : 04/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Jorge Silva - Maria Bonita/Luiz Fellipe

Mensagem  John Smith em Ter Out 01, 2013 8:24 pm

O brujah permanecia atento à conversa. Maria Bonita e Luis Felippe correspondiam ao que esperava dos seus irmãos de clã. Ele mesmo gostaria de encontrar os vampiros que tinham provocado aquele caos e trocar alguns socos com eles. Jorge era um guerreiro, mas não era desesperado, entretanto.

- Isso mesmo. Falei com Lampião mais cedo, por telefone. - ele respondeu à cangaceira. Também cumprimentou Luiz, mas depois ficou um tempo calado.

- Provavelmente eles deixaram muitos rastros. Um caos como o que provocaram ontem é grande demais pra que não fiquem pontas soltas, mas provavelmente quem planejou isso tudo ta bem escondido. - ele disse

_________________
Não mexe comigo, que eu não ando só
Eu não ando só, que eu não ando só
Não mexe não!
avatar
John Smith

Mensagens : 180
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Stradivarius Von Shinchá - Horazio/Hildegrand Eloá/ François

Mensagem  Stradivarius Von Xinchuá em Qua Out 02, 2013 2:46 am

Stradivarius havia se aproximado de Horazio e caminhava com o mesmo pelo salão. Escutava com atenção o que era dito pelo Toreador e expressou um sorriso muito sincero quando o mesmo respondeu sobre sua sugestão. Acenou positivamente com a cabeça mostrando compreensão. Ia responder mas é interrompido.

Uma bela moça havia se aproximado, muito linda. Sorriso bonito e por sinal, provocante. Talvez não fosse possível perceber, mas mentalmente, Stradivarius já estava imaginando a mesmo nua em sua cama cavalgando sobre si e satisfazendo todos seus desejos mais perversos. Dolorosos também. Horazio cochichou algo no ouvido da mesma antes da devida apresentação e aquilo lhe deixou curioso, mas não foi indelicado. Curiosidade matou o gato. Elegância era tudo. Continuou com sua simpatia e esboçou um sorriso sincero talvez pelo o que fosse uma piada com seu nome. Aquilo foi engraçado. Não porque tinha sido uma piada, mas porque tinha sido uma piada muito ridícula. E sobre seu nome.

Stradivarius retribuiu o cumprimento pegando levemente na mão da moça ao passo que inclinava beijando sua pele macia como uma pluma de avestruz. Tudo com muito requinte e sedução. Não sabia o que poderia vir depois. Recuperou sua postura e completou.

- Encantado estou eu, madame! Por Cain! Me sinto até feliz só de estar próximo a você. Se me permite dizer, poucas vezes estive tão próximo de uma beleza irradiante como a sua! É um prazer estar em sua companhia...


Piscou para Hildegrand Eloá e nesse momento é interrompido por François Durriex, que também era um Toreador. Não parecia, mas era. Aparentemente não mostrava classe alguma, mas o que poderia fazer se nem todos era como si mesmo? Era um fardo a ser carregado por esses que não valorizavam o belo da vida. Talvez ele estivesse precisando de uma aula de classe, ou de educação.

Ficou parado escutando o que François estava falando sem demonstrar grandes interesses. Estava visível a "puxação de saco" ali. Pelo jeito, havia pisado na bola sem nem mesmo ter pisado no Ellisium direito. Quando Horazio responde dando uma leve indireta no mesmo, Stradivarius apenas força um leve sorriso, quase que imperceptível. Horazio sabia valorizar os bons moldes de um Toreador. Ainda bem.

Horazio então pede novamente para que os três o acompanhassem para provavelmente tratar de negócios. Sentaram-se em uma mesa reservada de modo que a conversa fosse privada. O Anfitrião então logo joga as cartas na mesa querendo saber as pretensões de todos ali. Vendo que François não tomou nenhum partido, típico de um alguém que esperava algo cair pronto em seu colo, Stradivarius fez a frente. Sem perder a pose, foi direto ao ponto.

- Horazio Pezzini, meu grande Mounsier, primeiramente eu gostaria de agradecer pela calorosa recepção que nos têm fornecido. Falo por "nós" no sentido de todos aqui presente. Sabemos a importância da elegância e beleza em nosso meio, o que é uma pena nem todos pensarem como nós. Um dia valorizarão essas importâncias...

Fez um sorriso simpático e completou.

- Mas... Pois bem... Acabei vindo para o Rio de Janeiro mais como uma alternativa de vida. Aonde vivi, se tornou insustentável a vivência. Além de esperar encontrar aqui o sentido da razão e do viver, espero também enraizar meus negócios no Mercado da Arte. Pretendo aumentar minhas influências no que diz respeito a este setor a qual valorizo.

Stradivarius faz uma breve pausa antes de retomar sua fala. Não havia dito que suas perspectivas era sobre o mercado negro da arte. Nem sabia se era um bom momento para falar. Preferiu se manter reservado quanto a isso. Continuou.

- Quanto ao Clã, quero dizer que pode contar com a minha pessoa para o que for necessário. Estou aqui para defender o que mereça ser defendido, prosperar o que mereça ser prosperado e desfrutar do que mereça ser desfrutado... De preferência, com muito prazer...

Nesse momento olhou para Hildebrang. Se ela fosse inteligente, saberia decifrar seu olhar. Havia um sorriso no rosto. Finalizou então suas palavras.

- Desde já deixo aberto aqui minha prontidão caso esteja precisando de algo. Sei valorizar um grande ser estupendo como você e também sua amizade, por isso, me coloco a sua disposição...

Com o mesmo sorriso esperava uma resposta e bebia o champagne. Aguardava elegantemente o desenrolar daquela conversa.

avatar
Stradivarius Von Xinchuá

Mensagens : 26
Data de inscrição : 03/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Emilie - Malkavianos, Luís Alves

Mensagem  Emilie Blanc em Qua Out 02, 2013 7:33 am

Emilie olha com aprovação para Patrick quando ele menciona as disputas internas entre os vampiros, que deveriam dar lugar a uma união contra o Sabá. Entretanto o prazer que ele demonstra pela predação sádica, bem como a vontade incauta dele de brigar contra os lobisomens, desagrada visivelmente a dançarina.

Não estava olhando para o ocupado Terry, mas virou-se subitamente para ele, tão logo aquela voz bela e macia penetrou-lhe ouvidos. Mal entendeu o que ele havia dito, indecisa estava entre se ater ao delicioso som ou a seu importante conteúdo, mas captou o "eu vou ter acesso" e acabou perdoando o hacker por sua falta de atenção com o grupo.
- Muito mistério... - comentou com a fascinação transparecendo em sua voz. - bem, assim que descobrir algo, nos avise. - pediu delicadamente.


A loira não pode evitar um breve ar de frustração por nenhum dos outros irmãos ter concordado, ou ao menos discordado de suas idéias, mas endossou a fala do Conselheiro.
- Brigar com as Bestas da Lua nunca foi uma boa idéia. Há sempre  muitas baixas dos dois lados e a vitoria, se ela vem - enfatiza - leva tempo demais. Por mais difícil que seja esse convívio, ele ainda é mais sensato que a guerra. Mas... o que você viu sobre o futuro Conselheiro? - perguntou, voltando-se para o ancião. - a Gehena esta mesmo próxima?


Pouco depois, Emilie percebe a aproximação de outro membro trajando antigas vestes militares. Por um momento ficou incomodada com a interrupção repentina, bem como teve dúvidas sobre a qual clã ele pertenceria, mas a apresentação polida e formal dele desfizeram rapidamente as duas coisas.
- Boa noite senhor Alves. Meu nome é Emilie Blanc. O que um representante do cetro deseja em meio aos loucos? - perguntou ela com um tom levemente brincalhão.


Última edição por Emilie Blanc em Qua Out 02, 2013 1:36 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Emilie Blanc

Mensagens : 433
Data de inscrição : 02/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Emilie - Todos

Mensagem  Patrick Bateman em Qua Out 02, 2013 12:26 pm

Patrick estava preocupado.
Tinha demonstrado demais seu lado, foi um erro basico.
Quando Conselheiro começou a falar, ele pouco ouviu, ate ouvir Gehenna.
Ficou com um semblante sério e misterioso.
Olhou rapidamente Emilie e pensou se tinha acabado com tudo ali.
Respirou fundo sem precisar e depois de Emilie falar ele completa.
O futuro realmente era algo misterioso, e qualquer linha que Conselheiro visse, poderia ser mudada, O Futuro nao é certo, disso Patrick Bateman tinha certeza.
Viu que um senhor tinha se aproximado e se dirigido a todos, Patrick apenas fez um comprimento com a cabeça e voltou a seus pensamentos.


Última edição por Patrick Bateman em Qua Out 02, 2013 1:27 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Patrick Bateman

Mensagens : 15
Data de inscrição : 26/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Eva Kramer - Beatrice Verlanghieri | Ian Tokunaga

Mensagem  Narrador em Qua Out 02, 2013 1:19 pm

A Tremere ouve o comentário de Beatrice e, então responde educadamente:

'- Eu tenho certeza que o Magus Vladimirovich vai apreciar vossos estudos. Ele quer que a Capela do Rio de Janeira seja inovadora e um modelo para todo o clã. Quer que inovemos e desenvolvamos pesquisas que tornem o clã ainda mais forte.'

A feiticeira faz uma breve pausa e então notando o silêncio de Ian, comenta:


'- O senhor pode participar da conversa se desejar, estamos entre o sangue.'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Horazio Raffaello Pezzini | Hildegrand Elboá - Stradivarius Von Xinchua | François Durriex

Mensagem  Narrador em Qua Out 02, 2013 1:54 pm

O Toreador olha para os dois que com ele falavam e parecia gostar do que ouvia. Mas será que realmente gostava? Quem tentava notar por gestos ou expressões os verdadeiros pensamentos de Horazio não conhecia e, após as palavras de Stradivários, é Eloá quem se manifesta dizendo:

'- Lembrarei de suas palavras, senhor Chincila. É bom ver que conjugamos do mesmo espírito em colaborar para deixarmos a Casa das Rosas cada vez mais forte nessa cidade. Acho que é um consenso entre todos aqui que o Rio de Janeiro é uma cidade tão bela que merece ser perfumada com o aroma das rosas.'

Horazio sorri depois do comentário de Stradivarius. Olha para François, mudo e, em seguida para Eloá. Estavam ali todos os Toreador da cidade e, Horazio não perde tempo:

'- Obviamente que os assuntos sérios serão tratados em um ambiente privado, mas eu gostaria de comunicá-los que pretendo organizar, para em pouco tempo, a inauguração da nossa Guilda. Guilda esta que cuidarei com minhas próprias mãos e, com isso, acho que já é evidente aos senhores e à Madame que um de vós irá ter que assumir as responsabilidades do Clã para com a Torre de Marfim. Não que eu vá ser ausente, longe disso, cuidarei da nossa política com essas mãos lindas que vocês sequer imaginam por onde passarm...'

Horazio mostra as mãos balançando os dedos e sorrindo para então continuar:

'- Mas Rafael de Corazon, quando me chamou e me perguntou se eu tinha interesse em me mudar para esse paraíso tropical, me deixou claro do que eu deveria fazer então acostumem-se à ideia de que o primógeno de nosso clã, e quem sabe até o Príncipe dessa cidade, será um ou dois de vocês três...'

Sorri e olha novamente para cada um, cruzando as pernas logo em seguida e pegando a taça de champagne e oferecendo um brinde e dizendo:


'- Uma boa sorte a todos e todas.'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Antônio Conselheiro | Luna Strongest | Terry Constantine - Patrick Bateman | Emilie Blanc | Luís Alves

Mensagem  Narrador em Qua Out 02, 2013 2:05 pm

Não há tempo para uma resposta, Luís Alves se aproxima e então Antônio Conselheiro começa a olhar para ele. O olhar era vazio de sentimentos. O carisma que os Malkavianos sentiam em Conselheiro não estava no olhar frio que ele lança à Alves enquanto diz com a voz calma e meio arrastada:

'- Então a República também quer estender sua opressão sobre à Torre de Marfim. Uma boa noite senhor Alves, consegue descansar ou os gritos daqueles envenenados no Paraguai lhe assustam?'

Conselheiro faz uma pausa e então comenta:

'- Claro que não.'

O Malkaviano então se vira ao Ventrue e o convida:

'- Puxe uma cadeira e sente-se. Eu estava para começar a falar sobre a Gehenna e sei como aprecias histórias banhadas com sangue inocente, dor e lágrimas.'

Luna, em silêncio olha para Patrick sem nada dizer e quando o silêncio ia imperar, a belíssima voz de Terry novamente é ouvida com ele dizendo:

'- Aqui! Descobri. Eles vão anunciar em poucos minutos. A coletiva do exército vai apresentar peças de robôs em forma de lobos e outras criaturas, uma droga que modifica o DNA humano e faz com que...'

O Malkaviano ri e comenta:

'- Filhos da puta..'

Terry para de mexer no tablet e diz:


'- Eles vão manter a desculpa de terrorismo, vão se disfarçar com andróides que não sei como eles conseguiram, mas o exército tem até alguns danificados apreendidos e vão denunciar uma droga terrorista que dá força absurda aos homens mas os torna animais selvagens capazes de comer uns aos outros. Enfim, canibalismo e zumbificação explicados cientificamente e com tecnologia.'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Maria Bonita - Luiz Filippi | Jorge Silva

Mensagem  Narrador em Qua Out 02, 2013 2:11 pm

A cangaceira responde para os seus irmãos de clã:

'- Nada impede nóis, só estamus aqui por conta da tal rernião. Como ocês disseram deve di tê muita ponta solta pra achar os disgramados. E se tive escondidu nóis acha. Não sei se tem muita coisa útil nessas fruta aí não, mas vai sabê... por falar nissu, algum de ocês vai ficar cum as obrigação da cidadi já sabem né? Lampião e eu temu umas coisa a resolve e não temu tempo pra fru fru... a não ser qui um de ocês resorva que vai tomar a frenti e ai muda o papu e a gente dá um jeito.'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Jéssica Montecchio - Lucas Boaventura

Mensagem  Narrador em Qua Out 02, 2013 2:15 pm

Jéssica observa Luís se afastar e então olha para Lucas. A Ventrue ouve tudo que lhe é dito e com muita educação comenta com o sangue azul:

'- Não tenho conhecimento, embora eu esteja na expectativa que o Arconte que virá referendar o erguer do principado seja de nossa Casa. Em especial se um dos nossos sentar-se ao trono. Agora, deixe-me ver se eu entendi o que acabou de acontecer aqui: o Sr. Alves decidiu por si que a próxima reunião do Diretório será nos domínios dele sem saber se concordamos ou consultar o Sr. Kennedy?'

Havia um ar de incredulidade em Jéssica enquanto falava com Lucas.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ELLISIUM] Ilha Fiscal

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 29 Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 16 ... 29  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum