Reino do Campo de Batalha

Página 1 de 27 1, 2, 3 ... 14 ... 27  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Reino do Campo de Batalha

Mensagem  Narrador em Qui Jan 16, 2014 12:10 pm

Desde o princípio dos tempos existiu a guerra, e assim desde o princípio dos tempos existiu o Campo de Batalha. Este reino figurou proeminentemente dentro da mitologia de todas as tribos, e é dito pelos Galliards, que a Batalha Final contra a Wyrm será lutada aqui.

O Campo de Batalha é a incorporação da guerra, luta, e conflito. Reivindicam os Philodox que toda batalha ao longo da história e pré-história, Lutas neolíticas contra ursos das cavernas e “Limpeza étnica” do século XXI e guerras de gangue, são refletidas aqui em espírito. Dentro do Campo de batalha, efêmeros espíritos se ocupam continuamente das batalhas que refletem conflitos passados no mundo material.

O Reino é o caos personificado, com seus falsos guerreiros de Gettysburg atacando falsos Austerlitzes e ofensivas teutônicas; mas uma característica do lugar permanece constante: o Poste itinerário. Visitas que chegam no Campo de batalha sempre manifestam-se perto do Poste itinerário, um marcador à interseção de duas estradas que conduzem profundamente ao Reino. O Poste pode aparecer de várias formas, um obelisco egípcio, um poste adornado com setas de madeira. Em todo caso, o Poste itinerário sempre contém uma lista de vários conflitos. Os conflitos mudam de forma dinâmica e aleatória, mais alguns Theurges dizem que a personalidade e a história do viajante (ou do grupo) possa influir. Atrás do Poste, uma infinidade de trilhas que levem as batalhas listadas no mesmo.

Dizem que nas trilhas, os visitantes estão seguros. Dizem que pode ser difícil de se manter na mesma. Dizem que legiões caçam os visitantes pelas infinitas trilhas, tentando aprisioná-los no Campo de Batalha.

O reino pode apresentar todo tipo de terreno e clima, afinal, em quase todo lugar no mundo tem uma batalha conhecida. O chão é coberto de lixo com estruturas e escombros que representa todos os períodos na história das batalhas. Destroços de tanques Sherman e partes de APCs a planície com castelos medievais e fortificações da Era Romana. Trincheiras, filas de arame farpado, e acampamentos cobrem de lixo o Reino; nuvens de fumaça e gás acre lentamente vagueiam ao longo da paisagem, limitando visão.


avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Falcão-de-Prata | Gavião-Prateado | Sem-Nome | Curto-Circuito | Oráculo-das-Sombras - Matilha Vingadores

Mensagem  Narrador em Dom Mar 30, 2014 4:01 pm

Todos os Garous saem em um outro obelisco, bem diferente daquele do qual entraram e em volta de uma mata fechada. No Obelisco uma lista praticamente incontável de inúmeras batalhas que eram repetidas no campo da batalha ao mesmo tempo. Estaria Glorioso-Punho-de-Odin em alguma delas? Era possível, mas como conferir uma por uma? O Theurge Oráculo-das-Sombras olha para o reino e comenta:

'- Isto aqui está diferente, as trilhas são muitas, a divisão não será efetiva.'

Sem-Nome abre um sorriso e fala:

'- Deixa comigo, eu acho o rastro do Fenris.'

Antes que Sem-Nome começasse a agir, Curto-Circuito com um tablet em sua mão aponta para uma trilha e já começa a andar na direção da mesma:

'- O caminho é por aqui.'

O Andarilho usava um óculos, estava na forma Glabro e caminhava de forma despreocupada como se tivesse certeza do que está fazendo. Sem-Nome comenta com Iurd:

'- Folgado ele, heim...'

Dá dois passos e fala:

'- Pior que o filho da puta tá indo na direção certa...'

Segue andando, em Crinos. Oráculo-das-Sombras, assente positivamente e Falcão-de-Prata orienta:

'- Em frente. Vingadores fiquem de olho na retaguarda. Gavião-Prateado e Sem-Nome vocês vão comigo abrindo caminho à frente.'

E nessa formação o grupo começa a seguir. O caminho era uma trilha muito estreita que exigia uma filha indiana (um atrás do outro, para quem não sabe). Era íngreme e escorregadio, mas nada que não pudesse ser feito pelos Garous em Crinos. O único que não usava a forma de batalha e que guiava pelo tablet nas trilhas era Curto-Circuito.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Henker(Crinos) - Falcão de Prata

Mensagem  Convidado em Seg Mar 31, 2014 7:01 pm

Havia um contentamento no peito do Fenrir que estava em sua forma de batalha, estava indo para o Reino que, apesar de todas as advertências, seria o mais interessante, e seu sangue não para de correr e a excitação cresce ante a perspectiva da luta.

Estava cansado, faminto, mas a guerra era um alimento e um motivador poderoso para qualquer ahroun.

Não importava naquele momento a loucura arrogante dos Crias daquela matilha, ele estava indo para uma batalha, e aquilo era o que precisava. Sua moral pessoal estava baixa ante seu péssimo rendimento com o Nexus, dane-se que era um cliath... ele tinha que ter inflingido dor naquele ser medonho que o fizera parecer ainda mais deslocado do que jamais se sentira.

Ele estava pronto e qndo a ordem é dada ele não discuti, apenas confirma com a cabeça.

- A Vingadores está pronta senhor...

Não havia a menor inflexão em sua voz, apesar de tudo sabia do nome da sua matilha e vira do que eles foram capazes, e por isso afirma sem titubear.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Hrist Thordsvedt (Crinos) - Todos

Mensagem  Hrist Thordsvedt em Seg Mar 31, 2014 7:34 pm

A resposta de Hrist às ordens dadas era silenciosa...A juíza dos Fenrir era uma criatura altiva e orgulhosa, a imagem dos heróis de sua tribo em sua forma de batalha de pelos cinzentos regulares... De cabeça erguida, puxa de seu próprio corpo o martelo de batalha Rompe-Tormentas e encara o caminho que seguia junto com sua matilha com segurança e temeridade. Ela sabia seu lugar de direito, sabia sua missão nesta terra...e isso lhe bastava. Não era a primeira vez que sobreviveria à um desafio daqueles... mas faria o possível para que fosse a mais sangrenta.


_________________
Raça pura: 5 (Ascendente Notável: Filha de Gogol Fangs-First)
Aparência: 3 (Cicatriz na face esquerda, cega deste olho)
Fúria: 6
Qualidade Boa reputação (A de ser muito justa, porém muito rígida)

" Vingança não é um motivo valido, vingança é uma resposta emocional. Não, não é vingança: é punição."
avatar
Hrist Thordsvedt

Mensagens : 236
Data de inscrição : 19/04/2013
Idade : 30
Localização : Sampa City

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Crinos

Mensagem  Convidado em Ter Abr 01, 2014 2:24 pm

Ceifador entra no campo, respira fundo, tinha feio sua breve prece e assim caminha ávido pelo combate, sedento por sangue.

Suas notas mentais eram bem simples.

"Ficar atento aos líderes, não tombar em combate e mostrar que sou um fenrir, nada mais e nada menos. "

Assim com a cabeça erguida, começa seu trajetório em sua forma de combate, pronto.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reino do Campo de Batalha

Mensagem  Erik Pettersson em Ter Abr 01, 2014 3:06 pm

Se Erik pudesse escolher, não iria para o campo de batalha com companhias melhores do que as que tinha.

Eram quatro Crias de Fenris em uma só matilha... tudo bem que um era um lupino louco, a outra era uma fêmea e o terceiro agia como se fosse uma, mas ainda assim eram seus irmãos de tribo e Erik sentia-se satisfeito por estar com eles. E isso sem falar da theurge ou do Presa de Prata matador. Não importava o que fosse acontecer ali, sabia que a grandiosidade daqueles momentos seriam contados pela eternidade. Tinha algumas palavras para seus companheiros, mas iria aguardar todos chegarem deste lado antes de se pronunciar...

_________________
"There is only one thing we say to the God of Death: Not today."
avatar
Erik Pettersson

Mensagens : 17
Data de inscrição : 31/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reino do Campo de Batalha

Mensagem  Iurd Byron em Ter Abr 01, 2014 11:09 pm

Não sabia porquê o Andarilho estava rabugento mas não era algo importante naquele momento, ao que parecia Edwin ficara surpreso ao chegarem no reino e ver que tudo esta diferente, não tinham muito o que fazer com relação aquilo, na verdade, não tinham nada o que fazer.

Rapidamente, Curto Circuito desbanca Sem Nome e indica o caminho após o Roedor falar que iria fazê-lo. Sem Nome reclama com Águia Real e o Ahroun ri do garou e após as palavras de Falcão de Prata para a Vingadores seguir a retaguarda, Iurd fica para trás e espera toda matilha passar para só então, ele passar.

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Características notáveis: Magnetismo Animal, Coragem Infecciosa
Cicatrizes evidentes: Cicatriz profunda em forma de [ / ] no peitoral
avatar
Iurd Byron

Mensagens : 329
Data de inscrição : 27/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Yuri Kraken "Sombra-de-Gelo" (Crinos) - Sem-Nome / Henker/ Ingrid / Iurd / Erick/ Hrist/ Ceifador / Wolfhere e sua tropa

Mensagem  Yuri Kraken em Ter Abr 01, 2014 11:59 pm

Logo que chegaram no Reino do Campo de Batalha através do outro obelisco, a tropa do Wolfhere logo trata de achar o caminho. As coisas saíam um pouco diferente, haviam vários caminhos, muitas trilhas e a divisão não seria tão efetiva quanto pensavam, mas Sem-Nome e Curto-Circuito logo trataram de solucionar esse problema. Curto-Circuito achou o caminho e foi seguindo a frente.

Por uma fila indiana, Yuri tomou o seu lugar naquela trilha estreita e continuou acompanhando a matilha bem atento a tudo.


_________________
Yuri Kraken - Sombra-de-Gelo
Ragabash / Hominídeo / Presas de Prata
_________
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
Ascendência Notável / Magnetismo Animal


"Nunca tente conquistar um homem com roupas curtas, conquiste ele sem roupa."
avatar
Yuri Kraken

Mensagens : 100
Data de inscrição : 03/02/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Falcão-de-Prata | Sem-Nome | Curto-Circuito | Gavião-Prateado | Oráculo-das-Sombras

Mensagem  Narrador em Qua Abr 02, 2014 9:55 am

Um avatar do Grande Fenris se manifesta diante da matilha, olha para Hrist e diz:

'- Você, seguir com Fenris.'

Olha para os outros Fenris da matilha e fala:

'- Vocês, honrar meu nome.'

Logo após o sumiço de Hrist, um breve silêncio se instaura até que Wolfhere toma a palavra e diz:

'- Vamos. Não temos tempo para o silêncio.'

Imediatamente o grupo segue até que se depara com uma situação bem inusitada. Uma ponte, acima das nuvens, tão alta que não dava para enxergar embaixo. Tinha uma estrutura moderna e bem construída, o que se diferenciava das trilhas bem rústicas que levavam o grupo até ali. A ponte era mais larga que a trilha e dois Garous em Crinos podiam passar lado a lado, mas seu fim não podia ser notado... parecia bem extensa. Andar pela ponte causava uma certa vertigem tamanha a altura na qual os Garous estavam.


OFF GAME: Todos devem fazer um teste de Vigor com dificuldade 7 para não se sentirem tontos e enjoados em decorrência da vertigem causada pela altura excessiva. Sem hesitar Wolfhere segue à frente do grupo. Oráculo-do-Abismo e Curto-Circuito começam a planar sobre o chão enquanto fazem o trajeto. Gavião-Prateado, ao contrário da maioria, assume a forma Hispo e segue na forma do primeiro lobo pela ponte.



avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

CRINOS

Mensagem  Iurd Byron em Qua Abr 02, 2014 9:28 pm

Águia Real - Todos

Enquanto seguiam, um avatar de Fenris aparece diante dos Garous, aquilo era bastante inesperado e fica mais estranho quando o Grande Lobo leva Hrist consigo. O silêncio que pairava no ar é quebrado por Wolfhere dizendo para que seguissem, imediatamente os grupos seguiam e logo a frente encontrando uma situação bem inusitada.

Uma ponte que ficava acima das nuvens, uma visão bastante impressionante, diga-se de passagem. Apesar de alta, Iurd não se sentia nenhum pouco incomodado com a altura, caminhava na ponte sem ter maiores problemas.

_________________
Hominídeo - Ahroun - Presa de Prata - Anjos Guardiões - Inimigos da Wyrm - Cabana da Lua
Aparência 04
Raça Pura 05
Fúria 07
Características notáveis: Magnetismo Animal, Coragem Infecciosa
Cicatrizes evidentes: Cicatriz profunda em forma de [ / ] no peitoral
avatar
Iurd Byron

Mensagens : 329
Data de inscrição : 27/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ingrid (Crinos) - Vingadores & Agregados

Mensagem  Ingrid Reis em Qua Abr 02, 2014 11:10 pm

A manifestação do lobo Fenris é algo que surpreende a Theurge. A Philodox partira e a Vingadores mais uma vez não tinha uma meia lua. Era uma sina da matilha, mas não algo que preocupasse a Theurge que segue o caminho até avistar uma enorme ponte. Medo de altura não era comum à Ingrid e com isso não é difícil superar a vertigem inicial e caminhar tranquilamente pela ponte.

Enquanto caminhava tentava se manter atenta a tudo. Não esperava aquela configuração do Reino e isso lhe deixava mais preocupada ainda. Seria efeito da tempestade a mudança nos Reinos? Se fosse, talvez muitos trabalhos tivessem que ser recomeçados do zero e os jovens Theurges estariam completamente no escuro.

_________________
Ingrid Reis - Elo Espiritual
Impura - Athro - Theurge - Uktena - Devoradores de Demônios
Deformidade de Impura -> Propensa à Crueldade
Qualidades -> Magnetismo Animal
Raça Pura 4
Aparência 5
Fúria 2
avatar
Ingrid Reis

Mensagens : 394
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Crinos

Mensagem  Convidado em Qui Abr 03, 2014 10:53 am

De repente aparece o grande fenris, o orgulho subia ao peito e Ceifador o olhava com reverencia. Tinha acabado de fazer sua prece e o grande lobo aparecera, mas desta vez para levar Hrist consigo.

Aquela cena se mostra por alguns segundos, mas para o lupino, parecia uma era inteira, uma vida. O Coração palpitava mais depressa e as mãos suavam em uma ansiedade aparente, sua amada ira para junto do Grande Fenrir, sem olhar para trás, sem dar um adeus ou mesmo um até logo.

Ceifador, para, respira e olha e se despede mentalmente, em sua mente, corre para sua amada e a abraça, falando tudo o que o seu coração iria querer. Por um momento se viu em sua forma lupina correndo em campos verdejantes, caçando junto com sua amada e sua prole, em outro momento, em uma casa, curtindo uma vida pacífica.

Não, era utopia pensar assim, ele era um guerreiro, Hrist era uma guerreira, morreriam cedo ou tarde em um campo de batalha, não teriam paz, não nasceram para isso, nasceram para viver intensamente e como fenrir, e como bom cria, sua sina era tombar em combate um dia.

Cefiador abre os olhos atentamente, sua mão se fecha, seu punho se fecha, Hrist se vai e seus pensamentos que ficam evidentes com seu olhar.

"Até breve, te amo."

De repente a vertigem é sentida, Ceifador respira fundo de novo e olha a sua volta, não sentia nada, e estava pronto para prosseguir pela ponte. Vai se adiantando caminhando logo atrás de Iurd e Ingrid.

"Que merda, menos um fenrir na matilha, logo a nossa juíza."

Ceifador tentava pensar de modo diferente para conter sua saudade iminente.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Yuri Kraken "Sombra-de-Gelo" (Crinos) - Henker/ Ingrid / Iurd / Ceifador / Erick / Wolfhere e sua tropa /

Mensagem  Yuri Kraken em Sex Abr 04, 2014 12:17 pm

O avatar o Grande Fenris aparece e leva Hrist consigo. Yuri ficou se perguntando o porque daquele aparecimento repentino e o porque de ser Hrist ser a convocada, mas enfim, era o destino e não cabia a Yuri se importar com aquilo que não importava. Logo após, um grande silêncio habitou. Era muitas dúvidas, muitas como a de Yuri talvez, mas Wolfhere logo trata de quebrar o gelo colocando todos a prosseguirem com a missão.

Quando se der por conta, estava em cima de um ponte, tão alta que era possível ver as nuvens a baixo de seus pés. Sua estrutura era moderna, feita com aste de ferro e no caminho era possível andar de dois a dois, onde um garou ficaria do lado do outro. O trajeto era longo, como aquela missão estava sendo. Andar por aquela ponte não causa enjoo ou algum tipo de vertigem em Yuri. Parecia estar bem preparado.

Continuava seguindo pela trilha sem dizer nada, apenas observando as peças que aquele Reino pregava para o grupo.

_________________
Yuri Kraken - Sombra-de-Gelo
Ragabash / Hominídeo / Presas de Prata
_________
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
Ascendência Notável / Magnetismo Animal


"Nunca tente conquistar um homem com roupas curtas, conquiste ele sem roupa."
avatar
Yuri Kraken

Mensagens : 100
Data de inscrição : 03/02/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Matilha Vingadores

Mensagem  Narrador em Sab Abr 05, 2014 3:09 pm

A Vingadores caminhava sem ainda ver o fundo da trilha, mas já em seu horizonte avistando o que parecia ser uma cavalaria avançando em sua direção e aparentemente disposta a passar por cima da matilha. Falcão-de-Prata imediatamente lança um uivo de Guerra. Era o sinal de que a Vingadores havia encontrado seu primeiro combate no Reino do Campo de Batalha.

avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ingrid (Crinos) - Todos

Mensagem  Ingrid Reis em Dom Abr 06, 2014 12:44 pm

Assim que Wolfhere dá o comando Ingrid não apenas assume sua forma racial, como também invoca os poderes da Armadura de Luna para lhe protegerem da batalha que se aproximava. Sabia que haviam Ahrouns fortes junto ao grupo e que morrer ali não era morrer de verdade, mas não desejava passar mais uma vez pela sensação de atravessar os dois mundos.

A Theurge se transforma em um grande lobo de pelos negros com um suave brilho prateado sobre seus pelos. Estava pronta para agir e esperava que os Ahrouns tomassem a iniciativa enquanto ela pensava no que poderia fazer para ajudar nesse combate.

_____________________________
1 de Gnose para Armadura de Luna

_________________
Ingrid Reis - Elo Espiritual
Impura - Athro - Theurge - Uktena - Devoradores de Demônios
Deformidade de Impura -> Propensa à Crueldade
Qualidades -> Magnetismo Animal
Raça Pura 4
Aparência 5
Fúria 2
avatar
Ingrid Reis

Mensagens : 394
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Yuri Kraken "Sombra-de-Gelo" (Crinos) - Sem-Nome / Henker/ Ingrid / Iurd / Erick/ Hrist/ Ceifador / Wolfhere e sua tropa

Mensagem  Yuri Kraken em Ter Abr 08, 2014 7:50 am

Seguia pela trilha observando os detalhes que a mesma oferecia quando lá na frente viu uma cavalaria vindo em direção de todos com uma velocidade que era possível dizer que atropelaria os que estivessem em sua frente sem o menor problema. Não teve dúvidas, era a próxima batalha agora no Reino do Campo de Batalha. Wolfhere lançou um uivo de guerra e ficou claro que estavam prestes a entrar em combate. O mais preocupante daquilo tudo, era que estavam dois a dois em uma ponte tendo uma cavalaria vindo a 200 por hora de frente em um número incontável de inimigos. Não havia muito espaço para uma estratégia mais eficiente. Teriam que contar com a sorte e com a barreira dos Ahrouns que faziam a primeira fila.

" Precisamos parar esses filhos das putas antes de chegar na gente, se não a merda tá feita..."

Rapidamente o semblante de Yuri muda. Com o Arco de Gelo em punho concentra seu poder nele ativando seu fetiche. O Arco mais uma vez brilhava e podia sentir a força do gelo mais duro da geleira Kraken. Colocou em posição de ataque ficou aguardando o momento perfeito para disparar sua primeira flecha. Aquela era a melhor oportunidade para Yuri, visto que precisava de distância para ser efetivo. Sua primeira flecha deveria pegar alguém importante, alguém que desmontaria aquela formação contra que parecia ser forte.

_________________
Yuri Kraken - Sombra-de-Gelo
Ragabash / Hominídeo / Presas de Prata
_________
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
Ascendência Notável / Magnetismo Animal


"Nunca tente conquistar um homem com roupas curtas, conquiste ele sem roupa."
avatar
Yuri Kraken

Mensagens : 100
Data de inscrição : 03/02/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Matilha Vingadores | Areias-da-Justiça | High-Tech

Mensagem  Narrador em Ter Abr 08, 2014 1:54 pm

Os grupos se aproximavam e logo o confronto seria inevitável. Em uma jaula de ferro, no meio do grupo, três Garous desmaiados e acorrentados começam a acordar e a vagamente lembrar do que tinha acontecido. Estavam caminhando por aquela trilha, rumo ao destino que Gaia lhes conferiu quando esse mesmo grupo os atacara, desmaiara e caputrara. Os Vingadores ainda não conseguiam ver quem estava dentro da grande jaula, mas a estrutura da mesma já podia ser vista.

Areias-da-Justiça e High-Tech são os primeiros dois a acordarem dentro da jaula-prisão. O Theurge que os acompanhava seguia desmaiado e era o único ainda ferido do grupo.

Voando um pouco mais alto, Oráculo-das-Sombras e Curto-Circuito conseguem enxergar a jaula e dizem, sem identificar quem eram as pessoas na jaula:


'- Eles tem prisioneiros... fiquem alertas!'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reino do Campo de Batalha

Mensagem  Convidado em Ter Abr 08, 2014 3:11 pm

Os gritos de guerra e os cascos de cavalo retiram o Peregrino das nevoas em que fora lançado... A batalha com os Gigantes de Gelo tinha sido dura, mas sabia que não tinha perdido os sentidos por força daquela batalha, afinal se lembrava muito bem de ter seguido um bom caminho com aquele Andarilho...

- Por Rá! Onde o Escaravelho me lançou agora?

Estava acostumado aos reinos umbrais e de, constantemente, ter problemas com eles... Afinal, andar com mortos estava em seu sangue... lhe ensinara seu Pai desde que era um filhote sentado naquele vagão de trem no acampamento abandonado.

Havia aprendido muita coisa com seu Pai e com outros andantes.... Os Peregrinos não tem nada de Silenciosos quando se trata de ensinar um filhote, descobrira... Aprendera como deixar marcar e reconhecer mensagens de outros como ele, de como seria discriminado por sua condição, apesar de só ter sentido isso na pele quando começou a se aventurar nos outros Caerns... No entanto, nunca prestara muita atenção a isso, afinal quando era criança sempre teve a seu Pai e outros Peregrinos (quando os encontravam...) e apos o grande Anubis ter levado ele, teve os espiritos...

O Escaravelho foi o primeiro que apareceu para ele... Logo após a queda de seu pai... ensinou-o como preparar seu corpo e encaminha-lo a Umbra Negra... Depois vieram a Apis, o Chacal, a Mosca e pro fim a Grande Coruja...

Fora ela que dissera para confiar no Escaravelho... que a fase de andante havia acabado e que devia fazer parte de algo maior...

Ele o guiara e o colocara em algumas confusões mas pelos menos com os Gigantes tinha arrumado companhia de outros Garou...

Mas agora estava ali... Olhava em volta e via-se numa gaiola... o Bicho tava pegando e sabia que estava em desvantagem... Pelo menos por enquanto....


Última edição por AMPHW em Ter Abr 08, 2014 9:34 pm, editado 1 vez(es) (Razão : Correções de Portugues)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Henker (Crinos) - Ceifador

Mensagem  Convidado em Ter Abr 08, 2014 7:32 pm

*Obrigado Fenrir por me responder.*

Esse é o pensamento que passa na cabeça do ahroun no momento em que o totem chega e leva a philodox da matilha sem maiores explicações e o alpha da Vingadores não se furta a olhar cada um de seus irmãos ali. Não diz absolutamente nada, apenas os olha por um instante e então segue andando em direção a ponte.

Altura não era problema para o garou que vai sem se importar com a vertigem que poderia assolar outros e então ouve o alerta de seus irmãos e se prepara... começa a passar suas garras esmerilhando-as para que o seu dano fosse aumentado.

E enquanto se prepara, um olhar assassino se manifesta... ele estava focado à limpar a mácula que a última batalha lhe causara, e em seu íntimo apenas um pedido.

*Que eu seja certeiro, que eu seja letal... Que eu seja certeiro, que eu seja letal...*

E assim ele vai repetindo aquele ‘mantra’ em sua mente, somente esperando a ordem de comando de como, onde e qndo atacar, mas algo lhe vem à mente e ele fala, sem nenhum tom de censura, apenas admoestação...

- Ceifador, aguarde, localize o alvo e ataque onde e quando lhe mandarem... Fenris estará nos observado.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Yuri Kraken "Sombra-de-Gelo" (Crinos) - Sem-Nome / Henker/ Ingrid / Iurd / Erick/ Hrist/ Ceifador / Wolfhere e sua tropa

Mensagem  Yuri Kraken em Ter Abr 08, 2014 9:03 pm

" Um de cada vez e todos vão cair... Pelo menos enfraquece-los..."

É o primeiro pensamento de Yuri depois de ter seu arco ativado. O Ragabash focou bem sua vista em um dos malditos da primeira fila, procurou o espaço ideal da posição que estava, concentrou, calculou o trajeto, força, ângulo e vento, levou o arco em punho, puxou uma seta de gelo que se formava perfeitamente linda e letal. Seu Arco de Gelo era perfeito e atirar com ele era um dos maiores prazeres de sua vida depois das mulheres nuas insaciáveis em sua cama.

Aguçou sua visão, segurou a respiração por dois exatos segundos e então disparou! A seta voou pelo ar e nesse momento Yuri podia vê-la percorrendo o céu feito um pombo sem asa. Era formidável como havia calculado tão precisamente o trajeto dela. A flecha mal tinha acertado o alvo calculado e o Ragabash era capaz de perceber que havia feito um bom tiro. E fez. Não demorou para que ela atravessasse a cabeça de um dos soldados da linha de frente fazendo o maldito rolar pelo chão com seu cavalo. Um sorriso transpareceu na face de Yuri dizendo enquanto já preparava para disparar a próxima flecha.

- Menos um...

_________________
Yuri Kraken - Sombra-de-Gelo
Ragabash / Hominídeo / Presas de Prata
_________
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
Ascendência Notável / Magnetismo Animal


"Nunca tente conquistar um homem com roupas curtas, conquiste ele sem roupa."
avatar
Yuri Kraken

Mensagens : 100
Data de inscrição : 03/02/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Matilha Vingadores

Mensagem  Narrador em Ter Abr 08, 2014 11:26 pm

O exército para quando o primeiro deles é atingido e morto. Junto com o parar do exército, para a jaula sobre rodas que era puxadas pelo que pareciam ser escravos do grupo de soldados. No céu, voando, o Peregrino pode ver dois Garous na forma Crinos. Um de pelos castanhos, outro de pelos negros.

No chão, o Theurge Filho de Gaia que seguira com o Andarilho começava a acordar levando a mão à cabeça. Sua expressão ainda é de confusão ao ver onde estava e ele comenta mais consigo mesmo do que com qualquer um ali na jaula:

'- O que a-aconteceu?'

Do meio do exército, um homem com uma armadura diferente se destaca. Ele para a uma meia-distância da Vingadores e diz:

'- Ajoelhem-se e se entreguem e ninguém se machucará. Vocês não tem chance, somos mais fortes, poderosos e numerosos.'

Falcão-de-Prata dá dois passos para frente e para diante do homem de armadura. O Presas de Prata olha para o grupo e apenas diz:

'- Vamos passar.'

E em um golpe rápido o Presas de Prata acerta dois golpes e arremessa o soldado de cima da ponte. Os solados imediatamente avançam e cada Garou, com isso, lutava com quatro inimigos ao mesmo tempo que um incontável número de outros os cercava. A jaula, no entanto, fica solta pois todos os homens haviam avançado para cima dos Vingadores.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reino do Campo de Batalha

Mensagem  Convidado em Qua Abr 09, 2014 12:39 am

O Peregrino estuda a situação com seus olhos desprovidos de melanina... Os garou a frente teriam adversários formidáveis, já que a contagem como ouvira era de 4 para 1...

Ja estivera em desvantagem antes... Mas nunca contra um exercito... No entanto sua coragem não sufragava... Sua visão lhe enganava talvez mas aquele Lobo Branco que atacara a frente da matilha tinha um que de Horus, podia sentir isso em sua alma imortal...

Se Horus estava ali ainda havia esperança... A balança da justiça penderia em favor dos justos....

Verificando que estavam sozinhos no meio daquele caos, rapidamente confidencia com seus companheiros de clausura

- Temos que forçar uma saida daqui e ajudar a matilha que se encontra a frente... Se apertarmos esses espiritos, será como martelo e bigorna. O elemento surpresa é nosso!

O peregrino busca a D'shia que se encontrava junto ao seu corpo branco como um fantasma... A lamina de silex brilha rubra... Não podiam deixar a chance escapar. Nunca ficara preso injustamente, ainda mais enquanto outros de usa especie precisavam de ajuda... O calor da batalha mais uma vez tomava o corpo de Areias da Justiça

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Benção-de-Gaia - Areias-da-Justiça

Mensagem  Narrador em Qua Abr 09, 2014 1:05 pm

Com o dispersar dos inimigos, o Peregrino pode notar que havia também uma outra jaula mais atrás, mas nela havia apenas um corpo desmaiado que, dada distância, nem o sexo era possível distinguir. Devia ser prisioneiro (ou prisioneira) como eles.

O Filho de Gaia ao ouvir o comentário do Philodox, ainda zonzo, reconhece imediatamente um dos Garous que voavam:

'- Oráculo-das-Sombras?'

O Theurge se levanta ouvindo as palavras do meia lua e responde a ele:

'- Sim, temos que sair daqui.'

O Garou olha para frente e consegue enxergar alguns dos Garous que ali estavam. A identificação era fácil. Miguel olha para Ryan no chão e comenta com o Peregrino:

'- E com um plano. É a matilha dele com alguns reforços da Seita onde eu sirvo que está aqui.'

Como que sussurrando na mente do Philodox a voz de Anúbis lhe dizia:


'- E a sua...'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ryan McDougall (Hominídeo / Crinos) - Benção de Gaia / Amphw

Mensagem  Ryan McDougall em Qua Abr 09, 2014 1:30 pm

* Tudo era escuridão. Sons desconexos e figuras disformes eram as únicas coisas que contrastavam com a silenciosa ausência de luz que reinava sobre seu ser. Muito tempo parecia ter passado desde que sua tênue consciência havia sido enclausurada naquele lugar escuro.. mas não saberia dizer. Talvez houvessem passado apenas horas, ou talvez meses inteiros.. era impossível saber. O que se sabia, por meio de algum instinto não verbalizado, era que a imobilidade daquele sonho negro acabaria enterrando-o para sempre.. mas em algum lugar de sua mente, ecoa um som familiar. Um uivo poderoso que rompia o silencio de sua alma, que fazia seu espirito se debater e o sangue fluir com mais intensidade. Abre os olhos subitamente, revelando para sí mesmo um mundo repleto de cores e uma certeza: *

" Guerra. "

* A consciência parece atingir ao Andarilho do Asfalto com a força de um belo golpe no cranio, informações e dados jorravam de todos os lados enquanto seu cérebro trabalhava à níveis ultrajantes para assimilar em um instante o que outros talvez demorassem momentos inteiros para compreender. Haviam sido emboscados, tombaram e agora eram troféus, escravos, ou algo pior.. Ouvia os cascos dos cavalos, sentia o cheiro forte de soldados em marcha, o incomodo da dor física o castigava, mas o pior de tudo era encarar sua clausura. Estava engaiolado e sentia as barras de ferro pressionarem suas costas no local em que estivera apoiado enquanto perdera a consciência. Uma voz familiar ao seu lado o faz olhar para Benção de Gaia, que despertava ainda confuso.. certamente reflexo do poder de processamento de dados de uma mente ordinária, o que não era condenável. Também visualiza o antes desconhecido, mas agora irmão de caçada, Peregrino Silencioso e era bom constatar que todos os três ainda estavam vivos. Talvez o Philodox houvesse sentido seu despertar ou captado movimentos de seu corpo, porque agora o encarava com seus olhos vazios de cor e lhe diziam que o momento para fugir chegara. De fato, a oportunidade não podia ser melhor, ainda mais agora que Miguel lhes dizia que sua matilha estava presente.. a guerra sempre trás oportunidade. Acena positivamente para o Peregrino, indicando que entendera, e responde simulando uma despreocupação muito maior do que a que realmente sentia, como quem acorda em uma colônia de férias: *

- Um homem não pode nem descansar direito por aqui.. porra, acho que nem passou do meio dia. Então é a Vingadores que tá aqui!? Eles são bons, já vi os caras numa briga..

* Desperdiçava as palavras, mas aproveita aquele instante para avaliar a jaula que os enclausurava, sem perder tempo em realmente avaliar se a Vingadores estava presente ou não. Fosse quem fosse, eram irmãos de Gaia.. mas a ideia de guerrear junto com os antigos companheiros ainda gerava algum orgulho para o Andarilho do Asfalto. A conclusão chega fácil demais: *

- 26 prótons, 26 elétrons e massa atómica 56 u. Na temperatura ambiente, até os 788 °C, o sistema cristalino é uma rede cúbica centrada no corpo e é ferromagnético.. não consigo acreditar que quem fez isso fosse muito competente também, muitas impurezas no metal e índice visível de oxidação pra quem sabe onde procurar.. então deve-se levar em conta que, por falta de conhecimento, ou incompetência, meu trabalho ficou mais fácil..

* Sorri tranquilamente, como quem fala nada além do obvio e completa, traduzindo e expondo o que pensava de forma que só os dois pudessem escutar: *

- Traduzindo pro português formal: eu quebro essa porra dessa caixa. Os uivos e toda a comoção indicam que temos amigos por perto. Nós 3 saímos juntos, ficamos juntos, e fodemos os desgraçados por trás. Temos que ser rápidos e causar o maior dano possível antes de notarem e consertarem a própria incompetência. Miguel, cê consegue agilizar uma distração pra atordoar mais ainda os filhos da puta!? Eles vão ficar bem fornicados quando perceberem que a retaguarda ficou desprotegida..

* A simplicidade e praticidade do plano era quase palpável e Ryan, mesmo com uma mente privilegiada, sempre favorecia planos assim. Davam certo. Sem perder mais tempo, o jovem Andarilho do Asfalto de olhos claros e confiança impressionante inicia sua transformação para a forma de batalha. Gradualmente, um Crinos alto e musculoso, de pelos totalmente castanhos, surge diante dos demais Garous enclausurados e rosna com uma segurança quase sádica, enquanto antevia o que estavam prestes a fazer: *

- Prontos!?

_________________
Ryan McDougall - "High-Tech"
Ahroum - Andarilhos do Asfalto - Alfa da Vingadores - Cliath

Aparência 5
Fúria 6
Raça-Pura 0
avatar
Ryan McDougall

Mensagens : 134
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Uli (Crinos)

Mensagem  Uli Jon Roth em Qui Abr 10, 2014 9:14 am

O Presa de Prata desperta e estava numa gaiola, ele levanta seu olhar e assim que recobra sua consciência 3 palavras vêm a sua mente e ele as grita antes de verificar onde estava.

"- ANÃO FILHO DA PUTA!"

Uli estava puto, tinha sido enganado por aqueles Ragabash, e caíra inocentemente. Mensagem oficial da Tribo, mensagem o cu do pirata, eles tinham pegado ele direitinho. Ele olha a gaiola ao seu redor e se levanta e continua a falar em tom de voz alto.

"- Beleza! Pegaram o novato inocente! Parabéns seus filhos da p..."

O Garou para sua frase no meio quando consegue enxergar o que acontecia, estava numa gaiola preso no meio de uma batalha, haviam outros 3 prisioneiros em Crinos em uma jaula ao lado, também querendo escapar. Outros Garous lutavam fora da prisão, e estavam em grande desvantagem. A unica reação de Uli é xingar novamente, só que em voz baixa e enfraquecendo.

"- Filho da puta"

Assim que termina de analisar a situação ele decide sair dali o mais rapido possivel, queria lutar, sentia sede de sangue s tinha uma missão importante a seguir. Afinal, aquele era o lendário Reino do Campo de Batalha, e Uli ansiava por tirar sangue do viado que tinha o prendido. Ele assobia para chamar a atenção de quem estava na outra jaula.

"- EI! Vocês tem um plano pra sair dessa merda e matar esses cornos?

O Garou então assume sua forma de combate, um grande Crinos prata escura, emanando Raça Pura das mais tradicionais dos Presas de Prata, ele fareja o ar em busca de um sinal da presença da Wyrm, o Campo de Batalha era um lugar caótico, mas Uli nao esperava que tivesse corrupção ali também, mas melhor previnir do que remediar, e então o Garou tenta forçar a grade e arrebentá-la.

OFF: ativo Sentir a Wyrm e boa sorte pra todos!

_________________
Presas de Prata - Fostern - Hominídeo - Galliard - Sacrifício-dos-Ancestrais
Aparência: 3
Carisma: 5
Raça Pura: 4
Fúria: 6
Qualidades: Reputação (último membro da Garra Conquistadora, forte ligação com os ancestrais de sua familia)
avatar
Uli Jon Roth

Mensagens : 239
Data de inscrição : 10/04/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reino do Campo de Batalha

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 27 1, 2, 3 ... 14 ... 27  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum