Caern de Cura Nível 5 - Floresta da Tijuca - Totem: Unicórnio

Página 39 de 40 Anterior  1 ... 21 ... 38, 39, 40  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Herança-Selvagem(hispo) - Olhos-que-Riem / TITÃS

Mensagem  Convidado em Seg Jun 17, 2013 1:53 pm

Preparava-se para se reportar à matilha enquanto esperava todos serem curados, para só então seguir ao ponto indicado pelo líder dos Cria de Fenris, quando, ouve uma resposta malcriada da Garras Vermelhas.



Embora não tivesse qualquer tipo de barreira moral que o impedisse de surrar fêmeas ou filhotes desonrados, outras barreiras tratavam de deter os ímpetos violentos de Meet sobre a guria, evitando mais derramamento de sangue garou. Mas, a essa altura não podia deixar de ponderar sobre, o que em sua personalidade parecia sempre incentivar garous a lhe enfrentar, mesmo os mais fracos como aquela lobinha, ao passo que imaginava também até quando aguentaria esse tipo de situação sem ceder aos seus desejos mais primitivos.



Abriu a boca cheia de dentes pronto para responder, quando ouviu o Theurge se metendo onde não deveria, intercedendo em favor da lupina na frente de todos, e com certeza enchendo aquela cabecinha de cérebro pequeno de razão. Não podia responder ao Theurge que tratava de ajudar sua matilha, mas nem por isso deixou de demonstrar seu desgosto apenas fechando os olhos e respirando fundo. Ao abri-los, os direcionou para os céus, como quem implora por complacência à Gaia: “Mãe... já falaste comigo uma vez, e desde aquele dia sei que sou sempre escutado. Tenho passado por grandes provações nessa matilha e por intermédio dos meus líderes, tens me enviado Roedores de Ossos, tribo problemática mas que foi abraçada pelo meu pai, que aliás se foi... Tens me enviado garous pouco ortodoxos, garous de tribos rivais a minha, um lupino, e agora outro, que contesta minha liderança em plena guerra e em frente a toda matilha. Outros intercedem pelos fracos que falam bobagens, mas quem intercede pelo líder contestado? Sou Ahroun... e costumo rasgar a garganta de quem se atreve a se dirigir a mim dessa forma, mas... Sinto que não é o que quer que eu faça... Então, o que é? Não tenho vocação para ser babá, grande Mãe... me ajude...” Quando voltou seus olhos para a Terra, encarava diretamente a Garras Vermelhas. Suas expressões agora eram duras, inflexíveis, mas não tinha ameaça ou dentes à mostra: “Criança... você não é ninguém para contestar minha liderança. Imaginei que o sentimento de culpa por você ou seu ancestral, tanto faz, terem eliminado uma vida de um irmão lhe impediria de me responder, já que pelo visto o respeito não impede. Eu consideraria se membros que passaram mais do que duas horas sob minha liderança a questionasse, mas você? Uma filhotinha assustada recém chegada que já matou um garou, e nenhum Dançarino não me importa que opinião tenha. Se quiser ajudar, bem... Se não quiser, morra sozinha enquanto vaga por aí! Agora, se nos acompanhar, certifique-se de manter a boca fechada e apenas falar o que deve e na hora certa, porque estamos em uma guerra se não percebeu, e até suas opiniões idiotas devem ser guardadas para outro momento. Se decidir vir, fará dupla comigo, e eu me certificarei de que não cometa mais nenhuma imbecilidade!” Agora Meet se voltava para os demais, pois emendava o discurso com as novas instruções, não sem antes ouvir as novas informações de Lúcia e os conselhos de Isack: “Se a lupina vier, Lúcia forma dupla com Sarah e a criança comigo! Se ela não vier, da mesma forma ficará Lúcia e Sarah, e eu sigo para formar um trio com aqueles que julgar em desvantagem!”
Depois, ouviu tudo que era dito pelo grupo que se juntava ao Líder dos Crias de Fenris, e novas recomendações para a Titãs. Assistiu Ira-de-Thor reagir segurando Voz-do-Trovão pelo pescoço ao ser questionado, exatamente como Meet gostaria de ter feito. Tratava-se de um questionador, exatamente como a Ragabash de sua matilha, e após a resposta do Cria de Fenris, justificando por que teria usado o dom Poder de Thor, Meet fitou Xena mais uma vez, a quem julgou culpada por aquilo: “VOCÊS OUVIRAM! TODOS EM HISPO PELO CAMINHO ATÉ CHEGAR AO PONTO DA BATALHA, LÁ CADA UM ASSUME A FORMA QUE LHE CONVÉM!!”


Antes de compor a linha do meio no deslocamento para o Campo de Batalha, Meet resolve seguir os conselhos de seu Galliard, uivando em alto e bom tom: “TREMAM MALDITOOOOOSSSSS, A MATILHA TITÃS ESTÁ CHEGANDOOO!!!” Logo, o Hispo cor de prata corria, juntando-se aos demais enquanto fitava sua retaguarda, esperando que a matilha fizesse o mesmo.



Em pouco tempo, deparavam-se com a verdadeira Guerra. Em meio a um número considerável de criaturas disformes e espíritos malignos, estavam seus irmãos, muitos desconhecidos, derramando o próprio sangue e o do inimigo no solo sagrado. Antes de escolher seu alvo, deu uma rápida olhadela, conferindo se a lupina estava próxima.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Sylvia (Crinos) - Todos

Mensagem  Sylvia Capuleto em Seg Jun 17, 2013 10:20 pm

Alvejada pela flecha, Sylvia imediatamente cai no chão e começa a se debater sem tempo de processar as coisas surreais que aconteciam no Caern. A Senhor das Sombras grita desesperadamente de dor enquanto se debate no chão, rolando de um lado para o outro, se contorcendo, e berrando insanamente por conta de uma dor incontrolável.

_________________
Sylvia Capuleto "Feiticeira das Sombras"
Adren / Hominídeo / Theurge / Senhores das Sombras
Voz Encantadora / Magnetismo Animal
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
avatar
Sylvia Capuleto

Mensagens : 408
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

John Montecchio "Punhos-de-Aço" (Crinos) - Bruno/ TODOS/ Arautos do Trovão / Titãs/ Dançarino / Geral ta fudido.

Mensagem  John Montecchio em Ter Jun 18, 2013 1:37 am

Caos. Definitivamente o Caern estava um caos. Foi a melhor palavra que tinha encontrado para definir qual era a situação do lugar que deveria ser protegido pelos guerreiros de Gaia. Tambores tocando, corpos tombando, flechas cortando o ar, tiros sendo disparado por fuzis, novos Espíritos sendo invocados e gritos de dor horrorosamente altos denunciavam qual era o cenário atual daquela guerra sangrenta. John seguia avançando contra seus inimigos quando pode ver diante de seus olhos um novo espírito ser invocado, o Tecelão de Sonhos. O Espírito olhava para todos da Arautos do Trovão enquanto materializava uma chama azul em suas mãos. Provavelmente estava diante do inimigo mais forte que já tivera visto. Julgando pela sua posição e o nível altíssimo daquela batalha, teve certeza que dificilmente sairia com vida quanto tudo aquilo acabasse. Sentiu novamente um frio percorrer toda sua espinha até chegar em sua barriga, mas guerreiro que é guerreiro nunca gela, não agrada o injusto e principalmente, não amarela. Por isso não deixou-se abater.

Não demorou muito para que pudesse escutar o som dos tambores e então avistar o restante das matilhas lideradas por Ira-de-Thor. Agora toda a força disponível no Caern estava concentrada em um só lugar. Quando já não imaginava como aquilo tudo poderia ficar pior, escutou um Dançarino comemorando a finalização de um ritual seguido de um grito de dor de outra Dançarina que havia se sacrificado. De relance viu outro espírito inimigo surgir da floresta derrubando árvores e cuspindo fogo em tudo, era o Dragão de Fogo da Wyrm. Logo atrás dele um exército de mais ou menos 30 Dançarinos avançavam acompanhado de outro espírito igualmente poderoso. John respirou fundo e por um momento pensou em sair correndo. Era visível que estavam em desvantagem. Congelado, assustado, amedrontado, sem saber o que exatamente fazer nesse momento chocante diante de tantos inimigos, somente um pensamento repetia e assombrava sua mente.

" Fudeu, cara... fudeu... fudeu... fudeu... fudeu... fudeu... fudeu... fudeu... fudeu... fudeu... fudeu... Hoje eu morro..."

Não era do seu feitio fugir da responsabilidade e não faria isso prestes a morrer. Não cometeria essa desonra, não agora. Se fosse pra cair, iria cair batendo, como todo Ahroun deveria cair sob o solo de Gaia. A indignação e o medo se transformaram em força e coragem para continuar seguindo. Viu os Fomores logo mais a frente serem abatidos e notou Bruno, seu irmão tribal, ao seu lado esmagando com os pés a cabeça dos inimigos abatidos. Olhou rapidamente para seu irmão e rosnou:

- Irmão!! Se tivermos que cair, vamo cair batendo nessa porra!!!! - fez uma pausa enquanto voltava sua atenção para os inimigos e soltou seu rosnado mais alto, talvez o último - POR GAIAAAAAA!!!!

Seguia furiosamente em frente quando é surpreendido por um Dançarino que atacou usando uma Lança. Por pouco, MUITO pouco, conseguiu se esquivar do ataque e viu a Lança passar milímetros de seu pescoço. Mais uma vez seu bom reflexo tinha salvado sua vida. Ao passo que o Dançarino recolhia a Lança, John veio em velocidade e acertou um contra-ataque com sua garra direita que pegou em cheio na barriga quase cortando ao meio seu corpo. Sentiu arrancar parte da barriga do desgraçado com as próprias garras. O Dançarino sangrava muito e ao ser atingido, soltou a Lança no chão dando um urro muito alto de dor levando a mão no ferimento e caindo imóvel no chão. John rapidamente chutou a Lança para bem longe. O chute foi tão forte que viu a arma sumir na floresta diante de seus olhos.

Quando voltou sua atenção novamente para o Dançarino, não acreditou naquilo que estava vendo, o desgraçado tinha reativado. O Dançarino mesmo ferido gravemente e sangrando muito, tinha conseguido voltar a vida. Talvez fosse a fúria falando mais alto. Se levantava do chão com muita dificuldade e  ainda persistia em viver. Via aquela cena enquanto encarava o Dançarino rosnando e babando de raiva. Parecia que Gaia tinha selecionado os inimigos mais fortes para lutar com o Ahroun e isso era um orgulho, pois só  aumentava a adrenalina de seu trabalho, que era matar todos os desgraçados que cruzassem seu caminho.


A imagem representa o momento em que John vê o Dançarino voltando a vida.


_____________________________
OFF Game:
O Dançarino levou 08 de Dano Agravado e Reativou.

_________________
Ahroun - Andarilhos do Asfalto - Cliath - Espertinhos

Aparência 05
Fúria 05
Magnetismo Animal / Ambidestria.
Cicatriz no pescoço em formato de "S".[/b]


"Apenas é digno da vida aquele que todos os dias parte para ela em combate."
avatar
John Montecchio

Mensagens : 250
Data de inscrição : 13/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lúcia (Crinos) - Sarah

Mensagem  Lucia Dweight em Ter Jun 18, 2013 9:44 am

Meet tem uma postura firme com a Lupina, mas um membro de fora da matilha tem a ousadia de repreender o Alfa. Lúcia balança a cabeça negativamente e Meet volta a falar com a Lupina em tom sério. Ela tinha que aprender a ser mais disciplinada e, mantendo a seriedade, a Philodox apenas observa a maneira como Meet lida com a situação.

Todos, logo depois, partem em Hispo para o local onde havia uma grande batalha grupal. Sua dupla agora era Sarah, a Fenris. Isso parecia bom pois Sarah, tal qual Meet, tinha boas características de combate o que permitiria à Lúcia uma ação mais estratégica.

A meia lua, tão logo chega no local do combate assume a forma Crinos e faz parecer sua pistola. A Philodox atira certeira no meio da cabeça de um dos inimigos que tocavam tambor. Um tiro certeiro que faz com que o maldito seja impulsionado para trás e já caia morto. Satisfeita a Andarilho do Asfalto analisa a situação, lendo os dados que lhe eram enviados por Zeus e diz para Sarah:

- Precisamos derrubar os Theurges e Galliards deles... meus dados indicam que grupo ali com tambores está enviando mais poder para eles, temos que detê-los... vamos seguir por aqui, eu vou te dando cobertura.


Com a pistola em punho, Lúcia se preparava para avançar com Sarah. A direção indicada era a de onde estavam os Dançarinos com tambores.

_________________
Lúcia Dweight "Links Aleatórios"
Forsten (Posto 2) / Hominídea
Philodox / Andarilhos do Asfalto
Interruptores Aleatórios
Aparência: 5 / Fúria: 4
Raça Pura: 0
avatar
Lucia Dweight

Mensagens : 98
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Adan Dimitri (Crinos) - Arautos do Trovão / Danniel / Todos

Mensagem  Adan Dimitri em Ter Jun 18, 2013 11:05 am

O Filho de Gaia ainda encarava o desenrolar dos acontecimentos quando Danniel da a ordem para que Ethan e Bruno agissem. O Philodox, notando que o Alfa não havia entendido o que tinha dito, repete:

- Danniel... Eu parei TODAS as armas... O armamento deles é muito mais eficaz que o nosso... Se continuássemos assim pereceríamos...

A coisa só piorava aos olhos do Filho de Gaia que nota o theurge dos malditos terminando de conjurar um novo espírito. Um Tecelão dos Sonhos. Adan conhecia pouco sobre a criatura, mas sua aparência só mostrava ao Philodox que, se algo não fosse feito, aquele poderia ser o fim para todos.


Como se as coisas já não estivessem ruins o bastante Sylvia é atingida por trás por uma flechada e cai no chão contorcendo-se de dor. Adan imediatamente abaixa-se para ajuda-la, mas sem energia espiritual não havia muito o que poderia fazer.


O Filho de Gaia retira a flecha das costas da Garou com uma das mãos enquanto tentava segura-la com a outra. Olhando de rabo de olho para Danniel ele diz:

- Alfa! Acertaram nossa Theurge! Precisamos de ajuda! Esse theurge precisa morrer ou estamos todos perdidos!

A ajuda ja havia chegado, pelo que o Philodox podia ver, mas não sabia se aquilo seria suficiente diante do que estavam encarando.

_________________
Hominídeo - Philodox - Filho de Gaia
Cicatrizes: Cicatriz profunda no abdômen.
Carisma 05
Aparência 02
Raça Pura 00
Fúria 03
avatar
Adan Dimitri

Mensagens : 168
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sarah (Crinos) - Lúcia / Inimigos

Mensagem  Sarah Paulsen em Ter Jun 18, 2013 11:09 am

Sarah não gosta de como Voz do Trovão se mete nos assuntos da matilha. A Fenris balança a cabeça negativamente diante da fala do outro Theurge de sua tribo e depois conversaria com ele em privado sobre aquilo. Curada de seus ferimentos, a Theurge agradece ao seu benfeitor e conforme instruído após a brilhante derrota do Wendigo por um Fenris, segue em Hispo até chegar na clareira onde assume a forma Crinos e se coloca na frente da Philodox.

Sarah ouve as instruções de Lúcia e concorda. Havia tido o treinamento Galliard por um tempo suficiente para saber dos benefícios que eles, vivos, davam a seus companheiros. Feridas começam a se abrir no corpo da Fenris que ganha fúria pelas mesmas e, imediatamente, gasta toda a Fúria ganha.

- Entendido! Me dê cobertura! - exclama a Fenris após as falas da Philodox que, com um tiro, já tinha mandado um maldito de volta pros braços da Wyrm.

A Fenris começa a correr em velocidade sobrenatural, chegando em pouco tempo em um dos Dançarinos com tambor. O dançarino se espanta com a chegada de Sarah e isso permite a ela que o ataque com suas garras, acertando-o na garganta e jogando ele no chão. O desgraçado, no entanto, resolve tentar se curar e voltar com a própria Fúria, abrindo margem para que Sarah pudesse desferir um outro golpe com suas garras, decapitando o inimigo que tentava levantar enquanto esperava ou para ser atacada pelo último batedor de tambor, ou para que Lúcia fizesse algo que impedisse ela de ser atacada tão facilmente.

____________________________________
Dom usado = Raiva Primordial
Sacrifico 1 de Vitalidade por 2 de Fúria

_________________
*Sarah Paulsen, Vingança de Freya*
Impura - Cliath - Crias de Fenris - Valquírias de Freya
Deformidade: Sentidos Hiperaguçados
Cicatriz: Superficial no Ombro Esquerdo
Aparência: 05
Fúria: 06
Raça Pura: 04
Qualidade: Físico Impressionante
avatar
Sarah Paulsen

Mensagens : 121
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Madame Satã (Crinos) - Titãs -Arautos do Trovão - Demais garous enfrentando os dois espíritos do mal.

Mensagem  João Maria de Sant'Anna em Ter Jun 18, 2013 12:30 pm

Madame esperou em vão pelo seu Alpha. Estava completamente sozinho, sem um par para que continuasse o plano dos ataques em dupla. Lúcia estava com Sarah, Isack com Guardião Escarlate e Olhos que Riem com Herança Selvagem, seu Alpha e Madame estava somente com ele mesmo, Gaia e Zé Pilintra que não fazia suas aparições há alguns dias. João estava até meio preocupado com o velhote, para não dizer meio desesperado.
 
Infelizmente o desdém de Herança Selvagem para com Madame o deixa um pouco desolado, isso é verdade. Olha para seu Alpha e nada diz. Madame sentia que talvez estaria se encaminhando para sua possível morte. Pelo menos estava curado de todos os ferimentos anteriores e poderia lutar melhor.
 
Lúcia é muito rápida e abate um dos tocadores de tambor e ainda ressalta que deveriam matar os Theurges e Galliards no campo de batalha. Madame, em Crinos observa seus futuros alvos tentando pensar em alguma coisa da qual poderia fazer. Iria se utilizar da abertura de Sarah e Lúcia, mas infelizmente estava muito distante delas. Pensou em poupar Fúria, mas ele percebeu que ela transbordava de seu corpo e a vontade de rasgar Dançarinos era enorme.
 
Estava próximo de Herança Selvagem e Olhos que Riem, Madame tentou verificar se algum Dançarino estava próximo para poder atacá-lo, na verdade não tinha nenhuma ordem vinda do Alpha, mas batalha não faltaria a ele, já que haviam muitos inimigos por ali. Escolheu um Dançarino a sorte e resolveu atacá-lo com as Garras.
 
O primeiro ataque de Madame parece não fazaer nenhum efeito no Dançarino que o ataca. João tenta desviar e torcia por Gaia para abençoá-lo. Aquele Dançarino era mais osso duro de roer do que o anterior. O ataque do inimigo o atinge em cheio, causando um dano considerável. O segundo ataque do Dançarino causa um dano menor em Madame, mas somado ao anterior João sente seu corpo muito ferido. Mas o Dançarino não se satisfaz e ataca uma terceira vez. Madame parecia ver a morte a sua frente, mas o terceiro ataque do dançarino não o fere e ele percebe que Gaia estava a seu lado, lhe protegendo de alguma forma. Madame se prepara para a vez do dançarino lhe atacar.

_________________
Madame Satã - Cliath - Hominídeo - Philodox - Roedores de Ossos
Cicatriz de batalha no pescoço advindo de uma mordida e falta da mão direita
Carisma - 03
Aparência - 03
Fúria - 03
Magnetismo Animal
avatar
João Maria de Sant'Anna

Mensagens : 100
Data de inscrição : 21/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Helene (Crinos) - Bruno

Mensagem  Helene Rios em Ter Jun 18, 2013 1:20 pm

A situação da batalha não era das melhores. Tanto Helene quanto seu oponente estavam muito feridos. Com a ajuda do dom Resistência à Dor, que ativa assim que toma o golpe, Helene consegue ignorar seus ferimentos para continuar em combate. A Fúria Negra era um pouco mais rápida do que seu oponente e tinha com isso a primazia do ataque. Usando de sua Fúria, a Ahroun avança com suas garras na direção do peito do Andarilho que esquiva e crava na barriga de Helene sua adaga do Dente. O Andarilho sorri e gira a adaga dentro do corpo da Fúria Negra que sangra, quase caindo no chão.

A vida de Helene começa a passar diante de seus olhos. Sua infância na Grécia, o dia em que conheceu Ingrid, as viagens das duas pela Costa Oeste dos Estados Unidos, as experiências nos Caerns por onde passo, a chegada no Brasil, Iurd, Kathya, Lauren, a Devastadores... tudo passava rápido. Helene não podia morrer. A Fúria Negra usa da sua Fúria para acordar mais uma vez no campo de batalha. Sua mão esquerda segura a Adaga cravada em seu corpo, a outra decepa o braço do maldito que cai no chão sangrando e gritando.

Helene, que ainda estava em Fúria, via seu inimigo passando pelo mesmo processo que ela e, sem pensar duas vezes usa suas garras para arrancar as duas pernas do maldito enquanto ele reativava pela Fúria. Era hora de dar um fim nele, mas não seria ela quem daria esse fim. A Ahroun pega o maldito pelo pescoço. Estava à beira da morte e deixara Helene também perto desse destino. A Fúria Negra olha bem no fundo dos olhos dele e apenas diz:

- Traidor de merda...

Helene, então, arremessa o corpo ainda com vida. O mesmo cai perto de End Bum e Helene apenas diz, séria:


- Ele é todo seu, End Bum.

Muito ferida, a Fúria Negra segue para a linha de frente. Tinha outros inimigos para enfrentar. E sabia que tinha poucas chances de sair viva dessa batalha. Enquanto seguia para a batalha, Helene passa a mão em seu útero. Sentia que havia algo errado ali. Algo muito errado para uma Fúria Negra. Não sabia ainda o que era, mas não podia parar para descobrir. Arranca a arma ainda cravada junto ao braço arrancado de sua barriga e joga longe. Com a mão direita, acarinha a ferida. Esperava que o pior não tivesse acontecido, embora, em seu íntimo, soubesse da gravidade do que acontecera.

Era hora de lutar. Helene larga a ferida e se prepara, indo para o campo de batalha para o que parecia ser a última grande batalha da sua vida.

_________________
Helene Rios - Ira de Ártemis
Adren - Mulher - Ahroun
Fúrias Negras - Amazonas de Diana
Aparência - 5
Fúria - 6
Raça Pura - 4
avatar
Helene Rios

Mensagens : 107
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern de Cura Nível 5 - Floresta da Tijuca - Totem: Unicórnio

Mensagem  Danniel Jacks em Ter Jun 18, 2013 2:20 pm

BARDO FORASTEIRO - NARRAÇÃO / ARAUTOS / TODOS NO CAERN


Danniel acompanhava a situação, tudo estava muito confuso e crítico, cada vez mais espíritos era invocado pelo Theurge dançarino e para piorar a situação, Sylvia tinha sido atingida. O Fianna e sua matilha estavam ficando encurralados, até mesmo com os reforços a situação ainda era desesperadora.


O Alpha da Arautos ouve a voz de Adan, então aquele seria o momento, assim que o Filho de Gaia para de falar, Bardo Forasteiro já empunha sua lança e utilizando de sua velocidade sobrenatural, ele avança sobre o inimigo que portava uma lança também. Seu ataque era rápido, feroz e mortal, Danniel crava sua lança no peito do garou que imediatamente vai ao chão, o galliard rapidamente recolhe sua lança e corre até o Theurge dançarino, seu ataque é rápido, porém no susto, o dançarino é acertado, mas tem um ferimento não muito profundo.


Assim que para frente a frente com o Theurge, Danniel uiva, uiva a plenos pulmões para que todo Caern pudesse ouvir:


-'ARAUTOS DO TROVÃO SOLICITANDO REFORÇOS!!!'


Offgame:

2 DE FÚRIA
CAUSOU 2 AGRAVADOS NO THEURGE FDP

_________________
Hominídeo - Ahroun - Fianna - Irmandade de Herne
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 05
Característica marcante: Voz do Rouxinol
avatar
Danniel Jacks

Mensagens : 359
Data de inscrição : 27/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ethan - Danniel/Avô-Trovão - Theurge dos infernos

Mensagem  Convidado em Ter Jun 18, 2013 4:54 pm

De tudo o que acontecia, apenas duas coisas fixaram a mente do garou e todas elas relacionada ao seu totem tribal...

A primeira foi o fato de o Ragabash de outra Tribo ter sido elogiado, e a outra foi de ele O RAGABASH da tribo do totem ter sido criticado. Foi um soco no ego do garou que não consegue racionalizar aquilo até que ouve o grito de desespero de Sylvia.

Então se lembra que sua arma é inútil, e se lembra da ordem do alpha para atacar o Theurge caído.

O garou em meio ao caos está parado, anulando tudo, a batalha entre os espíritos... um tecelão dos sonhos... o ragabash então analisa, parando os segundos em sua mente para achar um ângulo que fosse possível agir, no momento em que consegue ver um corpo cair ao seu lado, mutilado e um olhar feroz de Helene que o oferta a Bruno.

E então, ciente de que essa ação poderia tirar a atenção do Ragabash, e notando que John e Mark lutavam como se não houvesse amanhã, tendo como reforço a Fúria Negra visivelmente ferida o garou observa que o seu líder estava a descoberto, porém, ao mesmo tempo estava em posição de ataque àquele que era a real ameaça no momento. O Mestre do Tecelão dos Sonhos.

Assim o garou analisa de forma bem direta - enquanto se movia usando a pouca fúria que seu augúrio lhe atribuia - que, o ataque do Theurge contra Danniel poderia ser definitivo contra o único, que até então, conseguiu parar um de seus rituais e por isso analisando de forma fria e controlada o garou se marca como um alvo à esse ataque.

O garou deliberadamente corre na direção do Theurge rosnando e gritando:

"- Tá na hora de morrer seu verme caído do cú de uma sarnenta... o seu fim está na sua frente!"

E nota satisfeito que a ação atingira o seu objetivo quando o theurge, se esquecendo completamente de Danniel, seu primeiro e principal ofensor, ataca o Ragabash que simplesmente tenta esquivar-se de seus ataques.

O garou-corrompido lança as garras no ragabash, acertando seu queixo e a potência do golpe ajuda o garou a esquivar do segundo, mais por sorte do que por habilidade, mas não o livra do terceiro, que corta fundo seu rosto deixando alí a marca de suas garras.

O garou caí com as costas no chão, vendo o riso malicioso do theurge que zomba das palavras de desafio do Senhor das Sombras.

"- Não foi você quem disse que meu fim estava na minha frente cãozinho?"

Porém, na massa disforme e ensanguentada que era o rosto do garou um sorriso era claro e visível e um sorriso carregado de dor e escárnio enquanto um dedo apontava para Danniel...

"- Ordens recebidas e cumpridas, use bem o reforço..."

O garou deixa a cabeça cair e a vira com um esforço absurdo para poder ver o seu totem, e com um fio de voz deixafala direcionado para ele...

"- Tem mais... enquanto eu tiver fôlego... tem mais!"

-----
OFF:

A ação do Ethan tomou para sí o ataque do Theurge, Danniel não precisará se preocupar em se esquivar do ataque dele, pelo menos.

Ethan está com 7 agravados (incapacitado mas consciente)
E com um rasgo enorme na cara, que lhe conferiu uma cicatriz de batalha.

Está com aparência 2. (qndo voltar pra hominídeo)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Guardião-Escarlate (crinos) - Todos na cena épica

Mensagem  Guardião Escarlate em Ter Jun 18, 2013 7:36 pm

A cena era digna de um filme. Bem naqueles instantes onde o mal está massacrando o bem. A apreensão começa a tomar conta dos Garous, mas mesmo assim não deixam de lutar.

Em meio a mais invocações de seres extremamente poderosos, como o Tecelão dos Sonhos, Dragão de Fogo da Wyrm, e etc., a matilha Titãs parte para perto de seus irmãos em Gaia para juntos lutarem por seu lar e por sua mãe Gaia.

Após o pedido de Meet para que fossem em Hispo, Guardião-Escarlate e seus irmãos da Titãs partem em suas respectivas formas de lobos pré-históricos para onde mais se fazia necessário o apoio no Caern. Lá chegando, enquanto mudava para a forma de combate, o Garra Vermelha contemplava a incrível desvantajosa situação a qual se encontravam os Garous de Gaia. Olhava aquela cena, imaginando como iria acabar o Caern após o combate.

'Por Gaia...!'

Mas o Ahroun não poderia se deixar abalar por isso, pelo contrário! Era um Ahroun, e sua função era lutar por ela com sua própria vida! Com o coração repleto de Fúria, o lupino dá um poderoso uivo e corre para cima de seus inimigos.

"- Guardião rasgar suas tripas, malditooooos!"

Um dançarino se destaca e se direciona para o filho de Grifo, ganhando a iniciativa. O ser da Wyrm acerta um golpe com as garras, ferindo um pouco Guardião-Escarlate, que o encara mortalmente.

"- AAAAAAAAAAAAAAAAAAARRRGHHHHH!"


Com um rápido e extremamente poderoso golpe, o Garra Vermelha rasga o peito do dançarino de baixo para cima, lançando pedaços da carne e do sangue do maldito para o ar. O dançarino lança um urro de dor e tenta por duas vezes ferir o lupino, que esquiva de ambos os golpes.

OFF:
Guardião-Escarlate tomou 2 agravados.
Dançarino tomou 5 agravados.

_________________
Guardião-Escarlate - Lupino Ahroun Cliath dos Garras Vermelhas
Manchas (vermelho mais forte) em forma de chamas indo do torso até a cabeça e nas patas.Fúria: 6
Aparência: 1
Raça Pura: 3
avatar
Guardião Escarlate

Mensagens : 70
Data de inscrição : 27/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Vento-da-Montanha (crinos) - John/Arautos/Todos na cena principal

Mensagem  Vento da Montanha em Ter Jun 18, 2013 8:24 pm

Faltava pouco para que Vento-da-Montanha exterminasse o Thunderwyrm sozinho, e isso era algo notório devido aos ferimentos da criatura. Ao se preparar para desferir o próximo e último golpe, John, seu bacana companheiro de matilha, desfere um golpe extremamente poderoso e traz fim à vida do ser da Wyrm. 

'Não se meta nas minhas vitórias!'

O Andarilho o chama para que continuassem avançando. O Portador, até então sempre sereno, fecha a cara e acompanha o seu companheiro.

"- John, nunca mais mate o que já deixei morto, ok?" - diz Vento-da-Montanha num tom sério.

Os olhos do filho de Quimera viam coisas que só tinha ouvido falar pelas histórias dos Galliards: Tecelão dos Sonhos, Dragão de Fogo da Wyrm e outras criaturas. O Caern estava sob um ataque extremamente voraz da Wyrm. Qualquer um correria por sua vida. Mas essa não era a função de um Ahroun. Essa não era a função de um Garou.

Eles estavam afastados, sendo atacados à distância por 3 dançarinos. Vento-da-Montanha não perde tempo e parte para o ataque aos seres da Wyrm. 

Ao se aproximar de um deles, o Portador salta e desfere um veloz chute, mas a criatura maldita desvia. O dançarino, portando um arco, tenta dar uma rasteira no Ahroun, que salta para o lado. Sem ter mais como agir, Vento-da-Montanha é atacado pelas garras do seu inimigo, mas consegue se esquivar dele. No entanto, Mark é surpreendido com uma mordida do dançarino, ferindo levemente o Ahroun.

_________________
Mark Thompson - Vento-da-Montanha
Portador da Luz Interior - Hominídeo - Ahroun - Cliath - Campo do Zéfiro
Fúria: 5
Aparência: 1
avatar
Vento da Montanha

Mensagens : 40
Data de inscrição : 11/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

End-Bum - John / Helene / Sylvia / Arautos / Todos

Mensagem  Convidado em Ter Jun 18, 2013 8:34 pm

O cenário de guerras medievais que assistiu inúmeras vezes quase sem emoção nos filmes distantes era tão parecido com o que vivia, exceto pelas armas de fogo, lobisomens e espíritos gigantescos se digladiando pelos ares, que se perguntava frequentemente se aquilo era real enquanto mirava nos inimigos e agia automaticamente, meneando a cabeça em sinal de afirmação diante das ordens do Alpha.

 Imediatamente ajustou a mira para o Theurge Espiral, quando notou Jhon, seu irmão de tribo e novo amigo, lhe falando. End-Bum desenhou nos lábios grossos o mais parecido que conseguiu com um sorriso, contemplando o estado do Ahroun, e depois voltando seus olhos para a guerra mais uma vez: “Foi um prazer te conhecer irmão!” Apesar da expressão satisfeita, havia um ar melancólico em seus olhos até unir-se ao grito de guerra: “POR GAAAAIIIIIIAAAAAAAAAAA!!!” Levantou o rifle recém adquirido para os céus, pretendendo acompanhar John, quando os gritos de Sylvia lhe tiraram a atenção. Já os havia escutado, mas sem se dar conta de onde vinha. Virou-se assustado para conferir a situação da companheira, refletindo se poderia ajudar, quando notou um vulto ou objeto grande sendo jogado bem próximo, seguidamente das falas de Ira-de-Artemis.

Ao conferir do que se tratava, notou uma figura deplorável que se contorcia pelo chão, coberta de sangue juntamente com toda poeira e mato que a viscosidade de seus ferimentos fatais haviam aderido ao ser arremessado daquela maneira. Por mérito seu ou não, mais uma vez Bruno havia conseguido o que queria, mesmo assim um sentimento de pena lhe corroía as decisões. Era óbvio que precisava dar cabo daquele maldito o quanto antes para seguir com suas obrigações de soldado, mas lembranças que contrastavam com o cenário lhe invadiam a mente. Antes de se revelar um monstro, seu pai havia sido afável por toda sua infância, passando-lhe ensinamentos valorosos que contribuíram com a personalidade de Bruno hoje.

 Percebeu com estranhesa o quanto se lembrava de um passado tão remoto quando viu-se como uma criança de cinco anos, estendendo orgulhosamente a primeira memória RAM que havia conseguido retirar de um computador por conta própria, recebendo um grato sorriso de seu herói. Entretanto, um novo grito de Sylvia faz com que Bruno desperte do transe, fitando novamente Jhon, e depois Helene que também parecida perigosamente debilitada. Remeteu um olhar agradecido para a Fúria Negra, sem se preocupar se seria notado àquela altura, e quando voltou a encarar seu pai, de cima para baixo, preparou-se para acabar aquela maldita existência:  “Quais suas últimas palavras, paizinho?” A resposta vem sem tardar, curta e grossa: “Vocês já perderam!” Disse após ter fitado o espírito Pesadelo.

Tentando não mais desgrudar os olhos de seu pai, Bruno apenas movimenta o globo ocular, encarando a entidade em questão por brevíssimo momento. Havia parado de tentar prestar alguma atenção nos inimigos espirituais desde o segundo aparecimento, pois estava claro em que atmosfera poderia tentar fazer alguma diferença, e não era na espiritual. Quando voltou a fitar Destempero-da-Fúria, completou: “Pena que não viverá pra ver...” ...” Mais uma vez o Ragabash tem suas pernas banhadas com sangue e miolos quando desfere uma forte pisada na face de seu maior inimigo.

Imediatamente virou-se para trás, desejando ajudar a companheira quando nota o Philodox da matilha já se encarregando da tarefa. Voltou então a se ocupar com o Theurge nas linhas inimigas, se esforçando para reencontra-lo em meio a batalha.


Última edição por End-Bum em Ter Jun 18, 2013 8:58 pm, editado 4 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Olhos que Riem (Hispo) - Herança Selvagem - Titãs

Mensagem  Convidad em Ter Jun 18, 2013 8:46 pm

A Garra Vermelha permanece olhando o seu novo alpha, que lhe ameaçara de entregar para Wyrm, falar com ela como se ela fosse a culpada. Ela olha então de relance para o Cria de Fenris que cuidara dela, gostara dele para alguém de duas patas e lamentava não poder segui-lo... Mas Uivo do Vento lhe ensinara qual era seu dever, ensinara que os Sem Lua eram os verdadeiros professores de Gaia e que eles ensinavam mostrando os defeitos dos outros. E aquele alpha, porque querendo ou não era seu alpha, tinha muitos defeitos. Se ela que acabou de chegar sabia! E ela não era filhote, nem era assustada! Podia provar isso! Olhos que Riem sabia que ele ameaçava Garou porque era fraco de coração... Tinha cabeça de humano, mais próximo da Wyrm. Ela iria ensinar pra ele a ser alpha mais forte porque ela era lobo e ela sabia o  caminho da Wyld. E ele iria odiar cada passo da lição que Olhos que Riem iria ensinar, mas ela não se importava: Era o dever dela.

Ela não diz mais nada, apenas baixa as orelhas e a cabeça, em sinal de desistencia. Iria com ele aonde quisesse que iria. Ela já estava em Hispo então não precisava mudar de forma... e tudo o que faz é correr, junto do alpha, sempre ao seu lado e mais para trás. Sempre atenta para esquivar-se de qualquer coisa que a atacasse por ventura e buscando sempre com os olhos os caminhos possíveis.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Herança-Selvagem - Olhos-que-Riem / Dançarinos

Mensagem  Convidado em Ter Jun 18, 2013 9:27 pm

Depois de notar que a lupina ainda estava acompanhando a Matilha, Meet passa uma nova olhadela no terror que pairava por aquele pedaço de mata. A Guerra parecia um pouco mais do que havia imaginado, pois não esperava lidar com tantos espíritos e ainda problemas gerados por quem deveria ajudar a solucionar.


Os gritos apavorados vindos dos confins daquele cenário, os barulhos metálicos e das flechas cortando o ar ainda eram apreciados pelo Ahroun, mesmo em tão desfavorável cenário. Meet fitou o cavalo bestial numa espécie de sentimento místico, onde considerava-o o próprio símbolo do pesadelo, não por uma aparência horrível, mas por um sentimento de que realmente era o que ele parecia representar. Nesse instante, teve certeza de que se tratava do encardo de sua matilha, e precisava dar conta do inimigo em nome da Titãs, embora soubesse que não seria capaz. Não sozinho.



Mesmo assim avançou sobre o  primeiro Dançarino que se colocava entre ele e seu objetivo, acertando-lhe uma mordida sem efeito: “MERDA! NÃO POSSO DEMORAR AQUI...” 

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

John Montecchio "Punhos-de-Aço" (Crinos) - Bruno/ Mark que ficou magoado/ Danniel/ Todos/ Dançarino

Mensagem  John Montecchio em Qua Jun 19, 2013 2:29 am

Antes de partir para o ataque contra o Dançarino com a Lança (que agora tá reativando), John escuta seu irmão tribal dizendo que tinha sido um prazer ter conhecido ele. Aquilo tinha soado mais como uma despedida diante do exército que iriam enfrentar, o que era bem óbvio diante da quantidade de inimigos. O Ahroun pensa em responder, mas como estava tomado pela fúria, decide finalizar o inimigo primeiro. Se tivesse mais tempo até teria respondido. Preferia acreditar na sorte da sobrevivência para agradecer pelas suas palavras depois que todo aquele caos acabasse. Ficou muito feliz por End-Bum acompanhar o ataque clamando o mesmo grito de guerra. Era a prova clara de que estavam lutando em sintonia. Não era atoa que era um Andarilho.

Enquanto o Dançarino tentava se levantar, pode ver através do seu raio de visão Bruno pisando na cabeça de seu pai. Tinha visto apenas essa imagem, tava ocupado demais para entender realmente o que tinha acontecido, mas somente ver essa cena já foi um grande alívio para John. Um dos problemas estava resolvido e pelo que tudo indicava, Helene tinha contribuído boa parte para isso acontecer. Escutou que Danniel uivou pedindo reforços e agradeceu silenciosamente o líder por essa atitude. A matilha não iria aguentar muito tempo.

" Boa Danniel... uma ajudinha é sempre bom, ainda mais quando é preciso..."

Antes que pudesse se lançar novamente em batalha, escuta Mark, que estava um pouco atrás, dizer com um tom de voz ríspido que não era para matar nunca mais o que ele tinha deixado morto. Pela maneira que lhe foi dirigida a pergunta, não tinha gostado da ajuda que John havia dado. Talvez Mark não tinha entendido que a linha de frente tinha sido formada justamente para um ajudar o outro. Talvez ele não tivesse a consciência de que poderia perder a vida no próximo ataque da criatura que agora estava morta por causa da sua ajuda. Talvez ele fosse egoísta o suficiente para não entender que aquilo não é um jogo de quem mata mais ou quem mata menos, mas sim de salvar o máximo de vidas que puderem. Mais que a sobrevivência de todos ali, o Caern também estava em jogo. Não entendeu direito aonde seu irmão de matilha queria chegar.

" Não to escutando isso não... Com 300 tipo de inimigo aqui pra matar nesse caos, o cara vai achar ruim com um que ajudei pra ele não se foder... êêêê ingratidão... "

Não era a intenção de John causar problemas em meio daquela guerra. Já tinha problemas demais ali para se resolver. Se esse fosse o caso, se sobrevivesse, teria tempo suficiente para isso. Virou rapidamente para trás com um sorriso apaziguador no rosto, não desfocando da batalha e fitando Vento-da-Montanha que tava tretando com um Dançarino, dizendo em um tom bem descontraído:

- Se já estava morto, eu não precisava ter matado, não é mesmo? - fez uma rápida pausa sorrindo e piscando para Mark e continuou - Relaxa, meu irmão... Não seja por isso, agora tem exército pra você finalizar. Se uma hora eu também precisar de ajuda, ficarei feliz em contar com a sua retribuição.

Por mais encrencado que John estivesse, respondeu para Mark em um tom totalmente oposto ao que ele tinha dito. Não tinha tempo para infantilidades. Vidas estavam em jogo. O Caern estava prestes a ser destruído. Voltou sua atenção para o Dançarino em sua frente, agora sem a lança, e se preparou para acabar com a báfia dele.

_________________
Ahroun - Andarilhos do Asfalto - Cliath - Espertinhos

Aparência 05
Fúria 05
Magnetismo Animal / Ambidestria.
Cicatriz no pescoço em formato de "S".[/b]


"Apenas é digno da vida aquele que todos os dias parte para ela em combate."
avatar
John Montecchio

Mensagens : 250
Data de inscrição : 13/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Matilha Titãs | Matilha Arautos do Trovão

Mensagem  Narrador em Qua Jun 19, 2013 7:24 am

A batalha era campal, mas os filhos da Grande Mãe Sagrada pareciam levar vantagem. Os inimigos iam caindo e não restavam muitos dançarinos. Os Dançarinos seriam vencidos, essa confiança poderia brotar no coração dos Garous que, embora feridos, viam seus inimigos cair e não seus companheiros. Pelo menos, até agora.

Uma brisa gelada trazia o mau agouro. Todos sentem seus corações apertados e, por instinto acabam olhando na direção de Ira-de-Thor. O Fenris fazia uma bela batalha, muito equilibrada, com o traidor de sua tribo. O Martelo de Thor de Ira-de-Thor e o Machado Retalhador de Fúria-de-Tyr se encontravam em um duelo muito equilibrado. Mesmo sendo um Athro, Ira-de-Thor parecia lutar de igual para igual com Fúria-de-Tyr quando algo acontece.

O corpo de Ira-de-Thor vai diminuindo de tamanho, o Fenris vai ficando menor. O Poder de Thor ia passando seu efeito e nesse exato momento o machado retalhador de Fúria-de-Tyr avança para rasgar a barriga de Ira-de-Thor de uma maneira fatal. A voz do Roedor de Ossos, Todo-Errado, no entanto, é ouvida pelo grupo que olha para ele, parado em meio ao campo de batalha após derrubar seu inimigo. A barriga de Todo-Errado começa a se abrir e sangrar. Sangue era expelido pela sua boca. O Roedor começa a cair de joelhos e olha na direção de Ira-de-Thor e apenas diz:

'- Acaba com ele...'

O roedor cai morto. Quem conhecia o dom Amigo na Necessidade sabe que ele só pode ser usado por membros da mesma matilha, mas a vontade de Todo-Errado fora tão grande que ele conseguira usar em Ira-de-Thor. O Fenris olha para aquela cena furioso. O golpe que lhe mataria, matou o Roedor que puxou para si todos os ferimentos. Ira-de-Thor, irritado, começa a inflar seu corpo, dessa vez por sua Fúria. Sua massa muscular volta e ele avança enfurecido contra Fúria-de-Tyr, acertando dois golpes com o martelo no inimigo que é projetado para trás. Ira-de-Thor estava de volta ao combate e parecia extremamente furioso agora.

Cólera-de-Ares, o impuro macho das Fúrias Negras, usava seu arco para tentar conter o Tecelão dos Sonhos que, imediatamente, fez com que o corpo do Philodox começasse a ser auto-incinerar com chamas de prata. O Philodox gritava desesperadamente de dor, mas não resiste por muito tempo, também caindo morto.

Duas grandes baixas. Um Athro e um Adren haviam caído. A batalha estava cada vez mais tensa. Voz-do-Trovão termina uma invocação. 





O Grande Fenris surge ali, ao lado dele, saindo da mata fechada e rosna para Ira-de-Thor:

'- Vença e traga Glória para mim, Ira-de-Thor...'

Imediatamente, Ira-de-Thor olha para Fenris e começa a lutar com mais afinco ainda contra seu oponente. O Grande lobo, que intimidava a todos com sua presença olha para Avô Trovão e rosna. Avô Trovão, por sua vez, faz uma enorme trovoada tremer os chãos. Os dois totens se estranham, mas enquanto Avô Trovão lutava contra o Drattosi e o Tecelão de Sonhos, Fenris avança contra o Dragão de Fogo e o Pesadelo. A batalha era extremamente desfavorável aos Totens que usavam suas forças para tentar ajudar os Garous de Gaia.

Punhos-de-Aço vê o Dançarino reativar à sua frente e, dada a reativação do mesmo, tinha a iniciativa do combate. Madame-Satã se encontrava em uma situação bem complicada. O Dançarino à sua frente avança contra o Roedor com suas garras, mas no último instante, por um golpe de sorte, o Philodox se esquiva. Vingança-de-Freya estava cara a cara com o Dançarino que usava um tambor e tinha a iniciativa de combate. O Dançarino já largava o tambor para enfrentar a Fenris.

O Theurge, que havia atacado Ethan - que chegara impedindo que o mesmo atacasse Danniel - vendo o estado do Senhor das Sombras, simplesmente elege o Fianna como seu alvo, mas Danniel tinha a iniciativa do combate e Ethan estava ao seu lado. Guardião-Escarlate, por sua vez, é acertado por um violento golpe de seu oponente, que morde e arranca um pedaço de seu trapézio.

Vento-da-Montanha tinha a iniciativa contra seu oponente. Meet já não tinha a mesma sorte. O Presas de Prata se vê rasgado pelas garras do seu adversário, que se movia em Fúria e parecia fisicamente mais forte do que ele. O Dançarino tinha um sorriso sádico e apenas diz para Meet:

'- Preparado pra morrer?'

A batalha campal prosseguia, mas o número de Dançarinos só diminuía. Uma outra matilha chega para ajudar atendendo ao chamado de Danniel e entra em combate. Com uma espada em suas mãos, Forjador-de-Histórias, líder dos Fiannas, avança contra um Dançarino que portava um enorme machado. O Fianna crava a espada nas entranhas do maldito e começa a rasgá-lo. O Dançarino começa a gritar de dor mas com seu machado arranca o braço do Fianna que grita de dor e vai para trás. Segurando a espada em apenas uma mão, Forjador-de-Histórias avança e mais uma vez fere o Dançarino que assume o aspecto da Wyrm ali, diante de todos, chamando a atenção coletiva para aquela batalha. O Dançarino tinha vantagem e atravessa o corpo de Forjador-de-Histórias com suas garras que não podiam ser absorvidas. O Fianna dá um grito de dor, mas com as forças que lhe restam crava as presas no pescoço do seu oponente o arranca a cabeça do mesmo fora. Os dois caem mortos. Outro líder tribal havia tombado no combate.

INICIATIVAS

Madame-Satã 15 x 22 Dançarino
Punhos-de-Aço 17 x 16 Dançarino
Bardo-Forasteiro 16 x 14 Dançarino
Guardião-Escarlate 12 x 16 Dançarino
Vento-da-Montanha 20 x 19 Dançarino
Herança-Selvagem 13 x 33 Dançarino
Vingança-de-Freya 21 x 18 Dançarino

OFF GAME: Guardião-Escarlate tem que absorver 6 de Dano Agravado. Meet tem que absorver 4 agravados.


Última edição por Admin em Qua Jun 19, 2013 9:30 am, editado 1 vez(es)
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Madame Satã (Crinos) - Dançarino - Titãs - Arautos do Trovão

Mensagem  João Maria de Sant'Anna em Qua Jun 19, 2013 9:27 am

Madame, mesmo muito ferido podia perceber que os Dançarinos caíam um a um sem sua ajuda. Na verdade o Philodox era terrível em lutas, era a segunda da qual estava participando para defender Gaia. Antes eram brigas de rua aqui e ali contra um maldito racista ou contra alguém que o pegara roubando sua carteira. Mas aquilo, aquela cena de guerra era incomensurável para o garou.
 
João consegue vislumbrar relances da batalha que ocorria, pois não poderia desviar sua atenção do Dançarino que o enfrentava agora. Viu que Ira de Thor estava prestes a perder quando outro garou, desconhecido para Madame toma a frente de forma sobrenatural e acaba morrendo no lugar de Ira de Thor. Um movimento impressionante e Ira de Thor volta a batalha e parecia renovado.
 
A cena de morte dos garous que defendiam Gaia ia aumentando. Madame parece engolir em seco com um misto de medo e fúria. Muitas coisas das quais João não entendia estavam acontecendo. Totens e espíritos digladiavam-se entre si e Madame percebeu que o Dançarino que o enfrentava atacaria outra vez e talvez por Gaia estar a seu lado ele se esquiva. Não poderia deixar ser atingido novamente ou sua vida estaria acabada.
 
Madame ataca e atinge o dançarino. Suas garras rasgam o peito da criatura que toma um pouco de dano, mas não parece titubear em atacar Madame. O Dançarino ataca com as garras e Madame sente que sua vida estava se esvaindo. E no último ataque do inimigo ele o faz com uma mordida no pescoço de Madame e a dor lancinante do garou o faz desmaiar. Ele estava voltando a Gaia e sentia isso. Mas de alguma forma ele percebeu que Gaia parecia não desejar recebê-lo. Chega a ver Zé Pilintra dizendo que não deveria seguir aquele caminho e deveria voltar.
 
E Madame retorna. Seus olhos se abrem e ele sente que seu pescoço sangrava e suas feridas durante a batalha ainda estavam presentes, mas nem todas. Tinha certa noção de que a mordida do Dançarino deixaria uma cicatriz feia no pescoço assim que aquela luta acabasse. Mas Madame estava de volta para defender Gaia e deixou um urro de fúria sair pela sua boca:
 
-Vou acabar com você seu desgraçado.
 

E preparou-se para mais um ataque mesmo estando muito ferido.

_____________________
Madame está com 6 agravados
Assim que sair da batalha terá uma cicatriz no pescoço.

_________________
Madame Satã - Cliath - Hominídeo - Philodox - Roedores de Ossos
Cicatriz de batalha no pescoço advindo de uma mordida e falta da mão direita
Carisma - 03
Aparência - 03
Fúria - 03
Magnetismo Animal
avatar
João Maria de Sant'Anna

Mensagens : 100
Data de inscrição : 21/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sylvia (Crinos) - Todos

Mensagem  Sylvia Capuleto em Qua Jun 19, 2013 9:43 am

Mesmo com a flecha removida, Sylvia continua se contorcendo e gritando desesperadamente de dor. A Theurge dos Senhores das Sombras não conseguia fazer nada além de gritar enquanto seu corpo se movia pelo chão em contrações involuntárias da mesma.

Sad

_________________
Sylvia Capuleto "Feiticeira das Sombras"
Adren / Hominídeo / Theurge / Senhores das Sombras
Voz Encantadora / Magnetismo Animal
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 02
avatar
Sylvia Capuleto

Mensagens : 408
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Isack - Madame - Titãs! -

Mensagem  Convidad em Qua Jun 19, 2013 10:12 am

Isack perdera a hora de ser Garou. Até agora tentava manter-se o mais humano possível, negando sua fúria, sua força, suas garras e seus dentes. Para ele, ser um humano e viver no lixo seria praticamente um alívio.
Hesitou tanto em ser garou que sacou sua pistola e disparou em um dançarino ao lado de Sarah. O tiro foi certeiro mas  não eficaz, o chumbo era inútil contra lobos e Isack, imerso em sua humanidade, havia se esquecido disso. 

Mas seu estado catatônico durou pouco, precisava durar pouco. Quando viu A batalha de Ira de Thor onde Todo-errado doou sua vida, Isack parou por um instante. Definitivamente, Roedores sabem ser irmãos.  E era de irmãos que sua matilha precisava.

Sombra do Beco, uiva em lamento e ódio. Um bom irmão caia. Um grande defensor de Gaia tombava para a Wyrm.  Quando olhou para os lados viu seus irmãos sendo atacados. Madame, Herança e Guardião, todos em situações complicadas. 



"Os Ahrouns deverão se virar, certamente Sarah e Lúcia os protegerão"

Viu Madame tontear com uma marca no pescoço. Em um grito de incentivo, transbordou sua fúria. Olhou para o Philodox de sua tribo, quase morto e com sangue na garganta. Uivou e avançando rapidamente sobre o Dançarino que atacava Madame-Satã:

 -Titãs até morrer!!!!



Chegou rápido, e Madame Satã, visivelmente ferido pôde ver uma Sombra negra cruzar sua Frente, e com garras, fazer brotar do focinho inimigo o líquido-prêmio dos vitoriosos: Sangue.

Enfurecido e rosnando, Sombra-do-Beco ainda golpeou a fronte do inimigo de baixo para cima, expondo o pescoço do dançarino, que tonto, ganhou como último golpe uma mordida na traquéia. O Galliard mordeu e pressionou com toda sua raiva o pescoço do dançarino,e como inimigo em sua boca, ergueu-se o máximo que pode, tirando os pés de sua presa do chão, enquanto esse, em desespero, tentava em vão arranhar as costas do Roedor. Sentindo que o a vida do Dançarino se esvaia, por misericórdia, Isack da uma sacudida com a cabeça que desprendeu metade do pescoço do inimigo. O corpo inerte caiu para a direita com o solavanco enquanto Isack cuspia os restos do defunto aos pés de Madame-Satã:

- Acorda, Philodox! Tamo numa Matilha e você quer ficar sozinho? Vai esperar o cafetão mandar o que você tem que fazer e com quem lutar, porra? Isso aqui é guerra, caralho! Escolhe alguém, luta junto e arregaça!

 
Ele vira pra frente e uiva raivoso, sem um arranhão e esperando o grito de seus irmãos em resposta:

-Titããããããããs! Aoooooooooouuu!

 Olhou para a batalha vendo onde seria melhor atacar.

----------------------------------------------------------------------------
Isack deu total de 6 Agravados.




 

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Sarah (Crinos) - Lúcia

Mensagem  Sarah Paulsen em Qua Jun 19, 2013 11:40 am

Novamente a Fenris faz com que feridas se abram em seu corpo para usar de uma Fúria que não mais tinha em seu ataque. Sarah avança com ferocidade com suas garras contra o seu inimigo que havia largado o tambor. O golpe acerta no peito direito do seu inimigo que incrivelmente absorve toda a potência do ataque da Fenris.

O Dançarino logo avança com uma mordida na direção de Sarah que em um movimento muito rápido contra-ataca com suas garras, sendo mordida pelo inimigo e rasgando o focinho dele com muita violência em um golpe quase fatal. A Fenris absorve o dano e sabendo que estava perto de matar o maldito avança para um último golpe com suas garras, que acertam a garganta do inimigo que cai no chão morto sem ser capaz de reativar.

A Fenris logo após a queda dos três Dançarinos que batiam tambores, dois por suas garras e um pelas balas de Lúcia, já se prepara para avançar contra outro inimigo, fazendo um gesto para que Lúcia seguisse junto dela e esperando pela aproximação da juíza para seguir.

_________________
*Sarah Paulsen, Vingança de Freya*
Impura - Cliath - Crias de Fenris - Valquírias de Freya
Deformidade: Sentidos Hiperaguçados
Cicatriz: Superficial no Ombro Esquerdo
Aparência: 05
Fúria: 06
Raça Pura: 04
Qualidade: Físico Impressionante
avatar
Sarah Paulsen

Mensagens : 121
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Helene (Crinos) - Todos

Mensagem  Helene Rios em Qua Jun 19, 2013 1:05 pm

*Se é pra morrer, que seja lutando por Gaia*. Helene fecha os olhos e faz uma prece silenciosa para Pégasus. Sua hora nunca esteve tão próxima. Dessa vez não ia ter nenhum artifício. Se fosse, teria que ser. A Fúria Negra decide ir com suas garras, as armas naturais de Gaia. Ainda tinha alguma Fúria e usa ela em seu pleno avançando contra dois Dançarinos que evoluíam no terreno.

A Ahroun acerta o primeiro, que tinha um arco, com suas garras na altura do peito. Helene havia prestado bem atenção nele e acerta as garras de forma profunda. Rasga o adversário que cai morto no chão e já avança contra o outro que lhe recebe com um golpe de garras. Helene se esquiva com a Ação Evasiva, parando na lateral e com um passar de garras na altura da barriga rasga o seu adversário mais uma vez com a técnica aprimorada que os espíritos haviam lhe ensinado.

Os dois inimigos caem e não reativam. Helene tinha mais um sopro de vida, e com certeza mais uma batalha para entrar. Seu sangue escorria em grandes proporções, mas a Fúria Negra seguia avançando. Não iria parar enquanto houvesse uma criatura da Wyrm que fosse de pé. Custe o que custasse.

_________________
Helene Rios - Ira de Ártemis
Adren - Mulher - Ahroun
Fúrias Negras - Amazonas de Diana
Aparência - 5
Fúria - 6
Raça Pura - 4
avatar
Helene Rios

Mensagens : 107
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

John Montecchio "Punhos-de-Aço" (Crinos) - Dançarino/ Todos/ Danniel.

Mensagem  John Montecchio em Qua Jun 19, 2013 5:59 pm

Os Dançarinos iam diminuindo pouco a pouco conforme os guerreiros de Gaia iam avançando. Sobravam poucos inimigos agora, mas esse ainda era o menor dos problemas. Os Espíritos invocados ainda estavam lá e seria muito difícil derrota-los. A situação não estava nada fácil, principalmente para sua matilha. Não tinha tempo para olhar o que acontecia ao redor, visto que finalmente o Dançarino que estava a sua frente reativa e fica totalmente de pé. Era visível a fúria do desgraçado, porém John olha bem nos olhos do maldito e despede-se:

- Tchau de novo, boneca...

Ao terminar suas palavras parte pra cima do Dançarino tão rápido quanto um cão raivoso. O Dançarino mal consegue se defender por causa da velocidade do Ahroun. John usa sua garra direita na transversal dando um golpe fatal na cabeça do Dançarino, que partiu ao meio igual gelatina. Sentiu o impacto das garras rachando o crânio do maldito até o pescoço. Massa cefálica misturada com sangue voou para todos lados e a metade do rosto partido do Dançarino caiu no chão. Pouco depois, o corpo tombava por terra lentamente imóvel e sem vida. Graças a sua astúcia e também sorte, tinha finalizado mais um servo da Wyrm. Se orgulhava do seu desempenho no campo de batalha, mas sabia que por estar na linha de frente, dificilmente sobreviveria a um ataque mais forte. Já estava desgastado de outras batalhas, o máximo que poderia fazer agora é contar com ajuda de Gaia para continuar de pé.

Deu alguns passos para frente subindo em cima do corpo do Dançarino que tinha acabado de matar e uivou alto para que todos que estavam próximo ouvissem.

- Gaia está ao nosso lado!!! Pra cima desses malditos comedores de bosta!!!

Olhou rapidamente ao redor visualizando como estava o andamento de todos os combates e sua visão não agradou. Haviam muitos feridos e tinha tido algumas baixas importantes. Infelizmente aquela não era a melhor hora para lamentações. Tinham que continuar avançando antes que a coisa piorasse. Pronto para continuar com a matança, rosnou para o Alpha.

- Danniel, alguma estratégia em mente!?

Dependendo da resposta de Danniel, poderia seguir em frente arriscando sua vida, o que lhe dava muito prazer e emoção. Cada membro da Wyrm que morria, era motivo de comemoração para John, mesmo que estivessem em muita desvantagem por causa dos Espíritos invocados ainda vivos.

________________________________
OFF Game:

John tirou 04 de Dano Agravado. (Na risca! silent)


_________________
Ahroun - Andarilhos do Asfalto - Cliath - Espertinhos

Aparência 05
Fúria 05
Magnetismo Animal / Ambidestria.
Cicatriz no pescoço em formato de "S".[/b]


"Apenas é digno da vida aquele que todos os dias parte para ela em combate."
avatar
John Montecchio

Mensagens : 250
Data de inscrição : 13/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern de Cura Nível 5 - Floresta da Tijuca - Totem: Unicórnio

Mensagem  Danniel Jacks em Qua Jun 19, 2013 9:47 pm

BARDO FORASTEIRO - NARRAÇÃO / ARAUTOS DO TROVÃO


Danniel batalhava contra o Theurge que invocava os espíritos que ali se confrontavam, pouco a pouco seus inimigos iam caindo, todos os inimigos do Caern estavam conhecendo a Ira de gaia porém em meio aquela imensa batalha uma brisa gélica percorre a espinha de Bardo Forasteiro, imediatamente ele olha na direção de Ira de Thor, não sabia porquê mas seus olhos se desviam para lá.


A batalha estava equilibrada quando o Cria de Fenris de Gaia começava a murchar, o Poder de Thor acaba e aquela era a deixa para o Machado rasgar Ira de Thor de maneira que o Cria de Fenris não resistiria. Para surpresa de todos, um milagre acontece, Todo Errado, Philodox dos Roedores de Ossos consegue quebrar uma barreira ao usar um dom que só era usado em matilha para salvar a vida de Ira de Thor e morrer pelos garous do Caern.


No mesmo instante Ira de Thor infla novamente, e parte para cima do Maldito com bastante fúria, Cólera de Ares tentava lutar contra o Tecelão, mas era facilmente abatido pela criatura, as baixas iam acontecendo e aquilo enxia o peito de Danniel de fúria, quando ele vê o Grande Fenris lutando ao lado dos filhos da mãe Gaia ele se sente mais confiante.


O Fianna parte em fúria para cima de seu oponente e o acerta com um golpe rápido de sua lança, cortando o peito do garou, rapidamente o Theurge avança com suas garras para cima de Bardo, o garou se arriscava, mas deixa que o Theurge o atingisse com as garras e se aproveita da oportunidade para enfiar sua lança com toda sua força no queixo do garou, atravessando o cérebro do mesmo, logo em seguida ele já chuta o macumbeiro da Wyrm enquanto começava a respirar com dificuldade, estava bastante ferido, ensanguentado com seu sangue misturado com o de seus oponentes.


John falava com Danniel, o Fianna ouvia a voz dele meio distante apesar dele estar ali perto, a dor incomodava muito o Fianna, o Ahroun perguntava se tinha alguma estratégia, ele pensa rapidamente que os ataques seriam melhor sucedidos se prosseguissem em duplas já que estava um foda-se total, com dificuldade ele diz:


-'Vamos prosseguir juntos... E ir eliminando onde estiverem nossos inimigos...'


Utilizando mais força ele grita:


-'ADAN, ETHAN, END BUM!! CUIDEM DA SYLVIA E ABATAM O MÁXIMO QUE PUDEREM AÍ NESSA POSIÇÃO!


OFF Game:



1 de fúria
recebeu 3 agravados
Total de 5 agravados.

_________________
Hominídeo - Ahroun - Fianna - Irmandade de Herne
Aparência 05
Raça Pura 05
Fúria 05
Característica marcante: Voz do Rouxinol
avatar
Danniel Jacks

Mensagens : 359
Data de inscrição : 27/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lúcia (Crinos) - Sarah

Mensagem  Lucia Dweight em Qui Jun 20, 2013 11:31 am

A Philodox analisa o campo de batalha com seus sentidos cibernéticos e com base no fluxo de dados que Zeus lhe enviava. A situação era ótima e Lúcia estava profundamente satisfeita com o quadro que parecia se avizinhar. A meia-lua começa a procurar por onde haveriam inimigos avançando sem serem devidamente abordados e encontra apenas um adversário nessa situação. E ele iria cair. A Philodox já avisa para Sarah a direção do oponente, para caso não o derrubasse:


- Vingança de Freya, à sua esquerda!

E dispara um tiro certeiro, que estilhaça a cabeça do Dançarino que cai morto no chão. A Philodox imediatamente, então, começa a procurar quem precisava de ajuda, para dar suporte e ajudar a derrotarem os inimigos que restavam.

_________________
Lúcia Dweight "Links Aleatórios"
Forsten (Posto 2) / Hominídea
Philodox / Andarilhos do Asfalto
Interruptores Aleatórios
Aparência: 5 / Fúria: 4
Raça Pura: 0
avatar
Lucia Dweight

Mensagens : 98
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern de Cura Nível 5 - Floresta da Tijuca - Totem: Unicórnio

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 39 de 40 Anterior  1 ... 21 ... 38, 39, 40  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum