Caern de Cura Nível 5 - Floresta da Tijuca - Totem: Unicórnio

Página 40 de 40 Anterior  1 ... 21 ... 38, 39, 40

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Adan Dimitri (Crinos) - Arautos do Trovão

Mensagem  Adan Dimitri em Qui Jun 20, 2013 11:39 am

O Filho de Gaia não tinha muito o que pudesse fazer para ajudar a Senhor das Sombras. Se nem retirar a flecha aplacou sua dor tudo que podia fazer era desacorda-la.
 
Ele então segura o bastão de ferro com força nas duas mãos e com um gesto rápido acerta a cabeça da Senhor das Sombras que desmaia instantaneamente após o golpe.
 
Ele olha com o olho bom na direção de Bruno e Ethan, que estava tão machucado quanto ele, e diz para eles:
 
- Ouviram o Alfa... Eu cuidarei dela... Matem esses infelizes.
 
Ele então pega Sylvia no colo e, aproveitando-se pela diferença de tamanho, a cobre com o corpo para que não pudessem atingi-la. Evidentemente Adan agora era um alvo fácil, mas não havia lugar seguro no Caern para levar a Senhor das Sombras naquele momento.

_________________
Hominídeo - Philodox - Filho de Gaia
Cicatrizes: Cicatriz profunda no abdômen.
Carisma 05
Aparência 02
Raça Pura 00
Fúria 03
avatar
Adan Dimitri

Mensagens : 168
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Meet - Dançarino da Espiral / Xena

Mensagem  Convidado em Qui Jun 20, 2013 12:24 pm

O Dançarino não parecia tão desgastado com as batalhas quando Meet, além de ser tão confiante quanto o primeiro que havia abatido naquela noite, só que maior. A essa altura, o Presas de Prata já travava a batalha com mais cautela, se resguardando para os reais inimigos do Caern, os que realmente traziam perigo.

Com um golpe de garras, uma leve escoriação arranha a superfície do corpo de Herança-Selvagem, que responde em Fúria, cravando as presas no ombro do maldito num golpe duas vezes mais forte do que o que sofreu.



O Dançarino contra-ataca novamente com as garras, mais duas vezes, sendo que o primeiro ataque passa tardiamente no espaço onde Meet se encontrava antes de esquivar-se habilmente, porém, indo de encontro ao segundo ataque, que lhe acerta com uma força proporcional a mordida que havia desferido.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

End-Bum - Danniel / Dançarino / Mark

Mensagem  Convidado em Qui Jun 20, 2013 12:43 pm

Após a dica que havia recebido do falecido pai, Bruno se prepara para atacar o espírito que supostamente faria diferença naquela guerra. Guardou então ambos rifles no suporte que trazia nas costas e agachou-se pronto para se lançar no caminho.

Após ter dado o primeiro salto para frente, ouviu as novas ordens de Danniel, derrapando no solo no intuito de deter-se. Fitou a retaguarda onde Sylvia se encontrava, notando que qualquer inimigo que pensasse em atacar, precisaria se afastar dalí. Ela estava relativamente segura, e se Bruno mantivesse a posição, teria de esperar o dom do Filho de Gaia perder força para voltar a atacar com as armas de fogo.

Após curto período avaliando a situação e identificando os garous mais próximos que travavam batalha, escolheu ajudar um de sua matilha embora isso significasse se distanciar: “DANNIEL, PRECISAMOS FOCAR NO CAVALÃO!” Gritou, apontando para o espírito antes de avançar sobre o inimigo de Mark.

Movendo-se com velocidade anormal, End-Bum se coloca em posição favorável para um ataque surpresa no Dançarino da Espiral que lutava contra o Portador da Luz, rasgando-lhe com as garras de ambas as patas. No fim do ataque, o monstro tomba, mas rapidamente ameaça se por de pé com aquele aspecto assustador de quem perdeu o raciocínio. Bruno se apressa para por fim à besta, arrancando um tampo de carne do pescoço após mordida oportuna.



“Rápido Mark, precisa deter o Pesadelo!” Diz,  voltando a recuar para junto do grupo que se prostrava com Adan e Sylvia, à mando do alpha.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Olhos que Riem (Hispo) - Herança-Selvagem / Todos

Mensagem  Convidad em Qui Jun 20, 2013 6:19 pm

A lupina estivera seguindo seu alpha conforme ele lhe ordenara, mas principalmente porque era bom estar perto de alguém mais forte com todo o caos que se desdobrava pelo caern...diversos espíritos corrompidos e inimigos a assombravam e a faziam desejar estar de volta com sua alcateia. Mas ela não tinha mais alcateia, por isso precisava ficar e defender a única coisa que realmente importava: mãe Gaia.

Quando Herança-Selvagem começa a se atracar com um Espiral Negra, a reação instintiva de Olhos que Riem é se contrair e se afastr alguns passos, deixando que os dois se agredissem...mas ao contrário do que dissera o alpha, ela não era uma filhotinha assustada. Olhos que Riem era muito mais do que isso, só que não era idiota de se meter entre os dois. Afasta-se um pouco mais, dando algum espaço, contornando o inimigo que distraia-se com o Lua Cheia e aproveitando-se da sua vantagem para atacá-lo pelas costas. Primeiro lhe dá uma dentada, na altura do ombro, que pega de mal jeito e sequer o machuca, mas em sua fúria a Sem Lua o atinge na altura do abdomen enquanto ele atacava o Presas de Prata, rasgando a lateral de seu corpo e fazendo o sangue de um inimigo espirrar pela primeira vez na vida e, ao provar o sangue maldito de um maculado pela Wyrm, podre como água do pântano, decide que isso definitivamente não era para ela...

_________________________

Causou poderosos 2 de dano!!! uhuu!!!

\o_

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ethan - Danniel

Mensagem  Convidado em Qui Jun 20, 2013 9:40 pm

O garou se assusta, estava observando a luta de seu totem e pouco percebera as coisas ao seu redor, qndo ouve o grito do Roedor de Ossos, com dificuldade vê o sacrifício que este faz, e pode entender com exatidão que a sua ação fora a acertada.

*Aqueles que tem maiores capacidades de lutar e vencer, devem ser protegidos, para que possam proteger.*

A dor era grande em seu rosto e ela parecia espalhar-se para o corpo todo e o garou notando que as lutas estavam findando-se se permitia ficar alí, um capricho gerado pela incapacidade de se mover, quando um novo susto lhe toma.

Seu alpha gritava seu nome e lhe dava ordens, mesmo estando ao seu lado.

O garou então, em um esforço hercúleo se levanta e olha diretamente nos olhos do galliard, sem demonstrar sentimento algum e pergunta.

"-Exatamente por que vc está me gritando, se estou do seu lado, caído desde que aquele bastardo me atacou ao invés de te atacar?"

A respiração do garou era deficiente, o seu rosto sangrava devido aos cortes profundos que nele foram causados, seu, agora, focinho estava quase destruído e os dentes estavam a mostra, não por ameaça, mas por conta do estrago.

Ele olha em volta e vê Ira-de-Thor e seu inimigo, vê a luta dos espiritos e então olha Adam protegendo e Sylvia, e novamente lança o olhar para Bardo-Forasteiro, e então vira-se de costa e com maior dificuldade passa a ir, quase que se arrastando em direção à Adam.


Enquanto seguia, lembra-se de uma antiga frase, que os gladiadores falavam qndo entravam na arena e lança ao ar, sem (aparente) endereçamento.

"- Nós que vamos morrer, te saudamos."

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

John Montecchio "Punhos-de-Aço" (Crinos) - Arautos do Trovão / Danniel / Mark/ Todos que estiverem no local.

Mensagem  John Montecchio em Qui Jun 20, 2013 9:46 pm

John tinha acabado de perguntar para o Alpha qual seria a estratégia a ser tomada justamente porque tava uma bagunça aquela batalha. Alguns guerreiros de Gaia perdiam sua vida por uma boa causa, outros sobreviviam mandando os servos do Wyrm para o mundo dos mortos. Danniel respondeu ordenando que seguisse juntos e ir eliminando onde estiverem os inimigos. Imediatamente, acenou a cabeça mostrando que tinha entendido o recado. Olhou para os lados procurando seus irmãos de batalha e viu End-Bum finalizar o inimigo que Mark estava tretando. Mark era um garou de sorte, tinha muitos amigos preocupados em ajuda-lo.

End-Bum recua para perto de Adan e Ethan para proteger Sylvia que se retorcia no chão de dor. Não tinha certeza do que tinha acontecido de fato com a Theurge, mas a situação estava bem complicada para ela. Era possível perceber a dor insana que sentia somente pelos seus gritos marcantes. Voltou sua atenção para o que era necessário e lembrou-se que tinha escutado Bruno dizer para Vento-da-Montanha que era para focar no Pesadelo, o cavalo. John olhou para Mark e rosnou chamando sua atenção para lutar juntos contra aquele espírito.

- MARK!! Vamo lá pegar a éguinha pocotó e chegar a espóra nela!! Rápido!

Conforme Danniel havia pedido, se movia em direção do Vento-da-Montanha para ficar mais próximo a ele e fitava o Ahroun para ter certeza de que havia entendido o recado. Não seria fácil derrotar aquele espírito, mas se não fossem eles, quem seria? Alguém poderia perder a vida nesse próximo combate, e John esperava do fundo do coração que não fosse ele.

_________________
Ahroun - Andarilhos do Asfalto - Cliath - Espertinhos

Aparência 05
Fúria 05
Magnetismo Animal / Ambidestria.
Cicatriz no pescoço em formato de "S".[/b]


"Apenas é digno da vida aquele que todos os dias parte para ela em combate."
avatar
John Montecchio

Mensagens : 250
Data de inscrição : 13/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Matilha Titãs | Matilha Arautos do Trovão

Mensagem  Narrador em Sex Jun 21, 2013 7:09 am

Dois tiros derrubam os inimigos de Meet e Guardião-Escarlate. Não haviam mais dançarinos, apenas quatro espíritos para serem derrotados e um Fenris Traidor. Em Fúria, por conta da morte de Todo-Errado (que lhe salvara) e por toda a situação, Ira-de-Thor segue avançando contra seu inimigo com um golpe violento atrás do outro. O Fenris faz com que Fúria-de-Tyr não consiga se defender e, com um golpe violento desarma o Garou cujo machado vai para longe.


Ira-de-Thor acerta mais duas marteladas violentas em Fúria-de-Tyr até que ele cai no chão quase inconsciente. O Fenris, então, não perdoa. Avança rapidamente e segura Fúria-de-Tyr pelos pelos da cabeça enquanto arremessa o martelo para o alto, muito alto e diz:


'- Se eu fosse você, eu aproveitaria meus últimos segundos de vida para clamar a Fenris piedade da minha alma, pois quando meu martelo voltar para minha mão, ele será a última coisa que você verá.'


Fúria-de-Tyr tenta sair, mas Ira-de-Thor o segura firme e o martelo volta esmagando o crânio do maldito que morria desfigurado. O Fenris já se levanta para batalhar. Avô Trovão elimina o Drattosi e parte para cima do Tecelão de Sonhos, ao passo que Fenris derruba o Dragão da Wyrm e avança contra o Pesadelo. É nessa hora que o Tecelão dos Sonhos e o Pesadelo unem os seus poderes, assumindo um brilho esverdeado em seus olhos. 


A partir daí tudo fica diferente...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Feiticeira-das-Sombras

Mensagem  Narrador em Sex Jun 21, 2013 7:14 am

Tudo é muito real. É impossível crer que o acontece não é real. As memórias são confusas, tudo que os Garous lembram é estarem vencendo até serem atacados pelo Pesadelo e pelo Tecelão dos Sonhos. Teriam morrido? Talvez. Era uma possibilidade. O corpo doía muito, apesar de não haverem feridas. As cicatrizes conquistadas estavam ali, provando que a batalha acontecia. Tudo era palpável e real.


Sylvia nota que estava em uma assembléia no Caern. Todos riam da sua cara. Sua tribo lhe olhava com olhares de reprovação. No telão, John Montecchio passava um vídeo ainda mais humilhante que seu primo para toda a seita. Ao lado dele, Bruno, o outro Andarilho se divertia e comentava com Sylvia:


'- Você é muito trouxa em achar que eu não ia ajudar um Garou da minha tribo...'


Sylvia era o alvo das chacotas, dos risos, da humilhação. Ela descia ao inferno novamente. E pelas mãos da mesma família.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Ira-de-Ártemis

Mensagem  Narrador em Sex Jun 21, 2013 7:18 am

Tudo é muito real. É impossível crer que o acontece não é real. As memórias são confusas, tudo que os Garous lembram é estarem vencendo até serem atacados pelo Pesadelo e pelo Tecelão dos Sonhos. Teriam morrido? Talvez. Era uma possibilidade. O corpo doía muito, apesar de não haverem feridas. As cicatrizes conquistadas estavam ali, provando que a batalha acontecia. Tudo era palpável e real.


Helene está chegando na Grécia, no Caern de Atenas. Fazia tempo que não vinha ali e agora era hora de reencontrar sua família. Ao entrar no Caern, no entanto, Helene começa a notar algo desesperador. Suas irmãs tribais estão todas estripadas e mortas. O caminho até o centro do Caern é marcado apenas por sangue e destruição. A Fúria Negra corre pelo trajeto e quando chega no trono da anciã encontra sua mãe enforcada pelas próprias tripas, dando o último suspiro de vida e esticando o braço na direção de Helene perguntando:

'- Porque... porque você demorou tanto?'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Herança-Selvagem

Mensagem  Narrador em Sex Jun 21, 2013 7:26 am

Tudo é muito real. É impossível crer que o acontece não é real. As memórias são confusas, tudo que os Garous lembram é estarem vencendo até serem atacados pelo Pesadelo e pelo Tecelão dos Sonhos. Teriam morrido? Talvez. Era uma possibilidade. O corpo doía muito, apesar de não haverem feridas. As cicatrizes conquistadas estavam ali, provando que a batalha acontecia. Tudo era palpável e real.


Meet se encontra cara a cara com Rei Abretch, seu pai. Ele estava em algum lugar estranho. Tinha uma enorme estátua de Falcão ao fundo. Uma grande energia mística tomando contra do lugar. O Rei da Nação, olha para Meet e diz em tom extremamente rude:

'- Tem noção de como você envergonha meu nome? Que matilha lixo você lidera. Dois lupinos incapazes de conviver com humanos, um travesti, um robô, uma Impura, dois Roedores... você acha que herdou meu nome no lixo Herança-Selvagem? Eu tenho vergonha de você! Você fracassou como homem, como Presas de Prata e como líder. É uma vergonha para todos.'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Persegue-a-Verdade

Mensagem  Narrador em Sex Jun 21, 2013 7:28 am

Tudo é muito real. É impossível crer que o acontece não é real. As memórias são confusas, tudo que os Garous lembram é estarem vencendo até serem atacados pelo Pesadelo e pelo Tecelão dos Sonhos. Teriam morrido? Talvez. Era uma possibilidade. O corpo doía muito, apesar de não haverem feridas. As cicatrizes conquistadas estavam ali, provando que a batalha acontecia. Tudo era palpável e real.


O Filho de Gaia se depara com um julgamento. Ele olha para todos ali. Eles lhe apontavam. Lhe ofendiam. E Adan não conseguia entender o que era até que Benção-de-Gaia junto com Lucca se dirigem a ele e dizem:


'- Nós lhe consideramos culpado pelo crime de traição a esse Caern e a essa Seita. Sua punição será a purificação no lago de prata para posterior execução como exemplo perante esse Caern. Tens alguma coisa a falar em sua defesa?'


Adan não conseguia raciocinar. Em sua mente era realmente culpado, embora não soubesse qual crime cometeu.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Bardo-Forasteiro

Mensagem  Narrador em Sex Jun 21, 2013 7:31 am

Tudo é muito real. É impossível crer que o acontece não é real. As memórias são confusas, tudo que os Garous lembram é estarem vencendo até serem atacados pelo Pesadelo e pelo Tecelão dos Sonhos. Teriam morrido? Talvez. Era uma possibilidade. O corpo doía muito, apesar de não haverem feridas. As cicatrizes conquistadas estavam ali, provando que a batalha acontecia. Tudo era palpável e real.


O Fianna estava no Reino dos Fiannas. Estava em uma clareira sozinho com seu pai que parecia ter cara de poucos amigos. Puro-Osso olha para seu filho e diz, profundamente decepcionado:

'- Eu lhe dei uma missão. Eu lhe dei informações. Eu confiei em você. E você falhou: comigo, com os Fiannas, com sua matilha, com a seita e com a nação. Fostes um líder omisso. Foi um mau Garou para seita. Não encontrou os traidores e ainda liderou mal sua matilha fazendo com que todos morressem no campo de batalha. Eu tenho vergonha de você, Danniel. Era melhor não ter tido um filho...'
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Sombra-da-Escuridão

Mensagem  Narrador em Sex Jun 21, 2013 7:32 am

Tudo é muito real. É impossível crer que o acontece não é real. As memórias são confusas, tudo que os Garous lembram é estarem vencendo até serem atacados pelo Pesadelo e pelo Tecelão dos Sonhos. Teriam morrido? Talvez. Era uma possibilidade. O corpo doía muito, apesar de não haverem feridas. As cicatrizes conquistadas estavam ali, provando que a batalha acontecia. Tudo era palpável e real.


O Senhor das Sombras se enxerga em uma grande espiral que ele vai descendo. Ele, no fundo, não quer ir, mas vê seu corpo sendo modificado, marcas verdes surgindo nele e, mesmo involuntariamente, continua descendo a espiral. Dançarinos começam a uivar e saudar o novo servo da Wyrm. Ethan sentia a corrupção lhe invadir e não se sentia capaz de fazer nada para contê-la.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Vento-da-Montanha

Mensagem  Narrador em Sex Jun 21, 2013 7:34 am

Tudo é muito real. É impossível crer que o acontece não é real. As memórias são confusas, tudo que os Garous lembram é estarem vencendo até serem atacados pelo Pesadelo e pelo Tecelão dos Sonhos. Teriam morrido? Talvez. Era uma possibilidade. O corpo doía muito, apesar de não haverem feridas. As cicatrizes conquistadas estavam ali, provando que a batalha acontecia. Tudo era palpável e real.


O Caern era só corpos. Vento-da-Montanha chegava e via milhares de corpos de Portadores da Luz. Estavam todos do mundo ali, no Caern do Rio de Janeiro. E mortos. Havia pedaços de portadores por todos os lados e ao fundo os traidores a quem Mark havia jurado vingança comemorando as mortes. O Portador pensa em partir, mas algo lhe impedia de avançar e lhe fazia apenas assistir ao deleite dos vencedores...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Punhos-de-Aço

Mensagem  Narrador em Sex Jun 21, 2013 7:35 am

Tudo é muito real. É impossível crer que o acontece não é real. As memórias são confusas, tudo que os Garous lembram é estarem vencendo até serem atacados pelo Pesadelo e pelo Tecelão dos Sonhos. Teriam morrido? Talvez. Era uma possibilidade. O corpo doía muito, apesar de não haverem feridas. As cicatrizes conquistadas estavam ali, provando que a batalha acontecia. Tudo era palpável e real.


John está nu em frente ao espelho em seu quarto. Seu corpo começa lentamente a se deformar. Seu sexo desintegra-se diante de seus olhos. Ele vai ficando feio, esquisito, se tornando a criatura mais horrenda que ele é capaz de imaginar.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - End-Bum

Mensagem  Narrador em Sex Jun 21, 2013 7:37 am

Tudo é muito real. É impossível crer que o acontece não é real. As memórias são confusas, tudo que os Garous lembram é estarem vencendo até serem atacados pelo Pesadelo e pelo Tecelão dos Sonhos. Teriam morrido? Talvez. Era uma possibilidade. O corpo doía muito, apesar de não haverem feridas. As cicatrizes conquistadas estavam ali, provando que a batalha acontecia. Tudo era palpável e real.

Bruno, por sua vez, se encontra sentado em uma cadeira confortável com vários Dançarinos lhe cumprimentando e brindando ao novo líder da Legião. O Ragabash havia seguido os passos de seu pai e nota a cabeça de todos os membros de sua matilha penduradas ali. Bruno sabe que matou todos eles. Não lembra como, mas sabe que fora o responsável pelas mortes.

-------

http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com/viewtopic.forum?t=214


Última edição por Admin em Sex Jun 21, 2013 10:30 am, editado 1 vez(es)
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caern de Cura Nível 5 - Floresta da Tijuca - Totem: Unicórnio

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 40 de 40 Anterior  1 ... 21 ... 38, 39, 40

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum