Arquipélago das Cagarras

Página 1 de 10 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Arquipélago das Cagarras

Mensagem  Narrador em Seg Fev 04, 2013 11:02 am

O Arquipélago das Cagarras, popularmente conhecido simplesmente como Ilhas Cagarras, localiza-se no Oceano Atlântico, ao largo da cidade e estado do Rio de Janeiro, no Brasil.

Cerca de cinco quilômetros ao Sul da conhecida de praia de Ipanema, o arquipélago é integrado por sete ilhas e rochedos:

Laje da Cagarra

Cagarra

Filhote da Cagarra

Matias

Praça Onze

Ilha Comprida

Palmas


Não há consenso entre os autores acerca da origem do nome do arquipélago. A versão mais comumente aceita refere que a toponímia seria devida à grande quantidade de excremento das aves marinhas que habitam, nidificam e se alimentam nas suas ilhas. Após se alimentarem, principalmente de peixes, excretam suas fezes, ricas em cálcio, nas encostas rochosas das ilhas, manchando-as de branco.

Em 1730, a Cagarra, a sua ilha principal, figura numa carta náutica com o nome afrancesado de "Ilha Cagade". Em outra carta, datada de 1767, a mesma ilha figura com a sua denominação em português: "Ilha Cagado". Um outro fato, no mínimo curioso, é que o nome do arquipélago é o mesmo de uma ave, que vive nos arquipélagos da Madeira e dos Açores (territórios portugueses): a cagarra ou cagarro ("Calonectris diomedea"), mas não é encontrada nas ilhas brasileiras.

No dia 13 de abril de 2010 o Presidente em exercício José Alencar assinou decreto criando o "Monumento Nacional das Cagarras", por iniciativa do Deputado Fernando Gabeira do PV, sendo , portanto, uma unidade de preservação ambiental. Ali próximo existe o lançamento de esgotos de praticamente toda a Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro, através do emissário submarino de Ipanema, uma importante obra de engenharia sanitária construída na década de 1970 e de acordo com o Protocolo de Annapolis.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kathya - ?

Mensagem  Kathya Campbell em Sab Fev 23, 2013 12:59 pm

Percebendo que haviam movimentações na mata fechada da ilha e que seus irmãos de matilha iam demorar para chegar, a Ragabash que já estava na forma Glabro começa a se concentrar e a embaçar sua forma. Iria entrar nas trilhas mesmo que seus irmãos não chegassem para averiguar o que estava acontecendo.

Com a forma devidamente embaçada, a Ragabash começa a entrar na trilha de modo furtivo, buscando tentar ver o que diabos acontecia naquele lugar e como ela poderia agir para dar um fim naquela confusão. Mantinha-se totalmente alerta a tudo na sua volta. Não queria ser pega de surpresa por nada. Sua ideia era de surpreender, não de ser surpreendida.
avatar
Kathya Campbell

Mensagens : 62
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Brilho-Prateado

Mensagem  Narrador em Seg Fev 25, 2013 12:53 am

Ao entrar na trilha, Kathya não era vista por ninguém. A Ragabash soube como se embrenhar na mata e isso lhe conferiu uma certa vantagem. Havia uma série de Tubarões na forma Crinos lutando contra o que pareciam ser Dançarinos da Espiral Negra. Os Tubarões estavam nitidamente na defensiva e levavam grande desvantagem lutando em terra firme.

A Presas de Prata não tinha condições de saber quantos eram os inimigos, mas nitidamente eles eram muitos. No campo de visão de Kathya, dois Tubarões lutavam contra quatro Dançarinos. Os Rokea estavam em extrema desvantagem.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kathya - Rokeas / Dançarinos

Mensagem  Kathya Campbell em Ter Fev 26, 2013 9:44 am

Kathya estava em Glabro andando furtivamente até se deparar com uma situação bastante complicada. Dois Rokeas, uma raça com a qual ela nunca teve contato antes, lutavam contra o que pareciam ser quatro expirais negras. A Ragabash não pensa duas vezes, analisando qual era o Espiral mais forte ela pega sua Dester Eagle™ e atira na direção do maldito, acertando bem em sua cabeça e fazendo com que ele caia morto no chão.

- Bingo! - Exclama baixinho para si a Presas de Prata.

Havia sido um senhor tiro. A Ragabash dá um sorriso e, com a forma ainda embaçada entra mais uma vez na mata, usando de sua furtividade para desaparecer dos olhos que deveiram se voltar na direção de onde ela atirou. Kathya tentava agora mudar de posição, seguindo para algum local onde pudesse ter um bom ângulo para atirar no segundo maldito Dançarino que aparentasse ser mais forte.
avatar
Kathya Campbell

Mensagens : 62
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Brilho-Prateado

Mensagem  Narrador em Qua Fev 27, 2013 5:32 am

Os Rokea continuavam a batalha quando um tiro certeiro levou a nocaute um dos inimigos. Todos, inclusive os Rokea olham na direção de onde veio o tiro, mas não acham nada. Agora eram 3 Dançarinos contra 2 Rokea. Os Dançarinos continuavam em vantagem, mas a batalha fica no mano a mano, um deles começa a procurar por quem atirou, indo na direção onde Kathya estava escondida e tentando farejar algo...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kathya - Rokeas / Dançarinos

Mensagem  Kathya Campbell em Qua Fev 27, 2013 11:19 am

Não tinha muita opção de escolha. Enquanto os outros continuavam a lutar, Kathya tentava se deslocar pela mata fechada de modo a não ser vista. Um dos inimigos resolve procurar de onde viera o tiro que matou o seu companheiro e, a Ragabash, sem pensar duas vezes dispara um tiro certeiro na cabeça do maldito que cai morto e, em seguida se esconde de novo.

Obvio que não conseguiria ficar nesse joguinho para sempre, mas era o que podia fazer enquanto os seus irmãos de matilha não chegavam. A Presas de Prata mentalmente pensava o porquê deles estarem demorando em algo tão simples como chegar na ilha. Sem ter muito tempo para ficar divagando, Kathya buscava um ângulo melhor para atirar em outro dos inimigos. Queria dar um fim naqueles quatro e saber dos metamorfos tubarão o que diabos estava acontecendo naquele lugar.
avatar
Kathya Campbell

Mensagens : 62
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Brilho-Prateado | Sopro-da-Tempestade | High-Tech

Mensagem  Narrador em Sex Mar 01, 2013 6:11 am

Um dos Rokea cai. O outro já estava muito ferido. Diante de Kathya derrubar o segundo inimigo, o que matou o Rokea solta um Uivo de Guerra. Os Garous podiam entender o que era dito no uivo, o recado eram simples, "Alguém invisível nos ataca, mais inimigos chegaram"... os inimigos já sabiam que eles estavam ali e tanto Kathya, quanto Ryan e Kor ouvem o uivo e conseguem entender o óbvio...

Após o uivo, o Garou começa a tentar desesperadamente farejar ou encontrar um rastro de Kathya, mas isso parecia muito complicado. Ele não estava nem perto de achar um rastro da Ragabash.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kor Yance - High-Tech

Mensagem  Kor Yance McDonell em Sex Mar 01, 2013 11:12 am

Kor já estava na praia com as mãos na cintura observando o Alpha pelejar para sair da água. Por um momento quis rolar no chão de tanta risada, aquela cena era muito cômica. Por um momento Kor mordeu os lábios para segurar o riso enquanto olhava para Ryan, mas não se conteve quando ele falou sobre seu cigarro que estava encharcado!

- Hahahaha!! Ninguém mandou se segurar nessas ondinhas como uma mulher!! haha

Aquilo era divertido, poderia ficar a tarde inteira zuando o líder mas sabia que teria tempo para fazer isso depois. Nesse momento Kor estende sua mão para o High-Tech para que pudesse sair do Mar, e logo após recebe um "soquinho" de gratidão escutando suas palavras de elogios. Ficou bastante feliz pelo o Alpha ter reconhecido seu esforço, não foi fácil atravessar aquelas ondas, a prova disso era a dupla Iurd e Arthur que ainda estavam atrás, porém em sua vista. Retribuiu a gratidão com um sorriso. Kor pensou em perguntar o que eles iriam fazer quando Ryan faz um sinal com a cabeça indicando que seguiriam em frente. Ficou mais claro quando o Alpha fez um seta na praia para que os dois vinham atrás soubessem onde estariam. Só depois viu as pegadas de Kathya na praia. Pelo menos agora sabia que estavam indo para o rumo dela.

Kor apenas fez um sinal com a mão para que o líder fosse na frente, estaria atrás. O líder tinha experiência, e saberia melhor do que Kor se deparasse com uma situação difícil. Estava caminhando e fazendo um breve alongamento no pescoço, nas mãos e na cintura quando escuta um Uivo muito alto. Aquilo não parecia ser de amigos e sim de inimigos. Em um tom sorrateiro mas preciso, diz:

- Parece que o bixo tá pegando aí, High-Tech!

Kor desabotoou apenas um botão de sua camisa para que ficasse mais flexível e se preparou para a qualquer momento entrar em batalha. Se concentrou naquela situação e ficou atento o máximo que podia. Esperava que Kathya estivesse bem, pois caso contrário a culpa seriam deles devido ao atraso no Mar. Seguindo Ryan, esperava suas ordens e estava pronto para ajudar com sua vida no que fosse preciso!

avatar
Kor Yance McDonell

Mensagens : 325
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kathya - Rokea / Inimigos

Mensagem  Kathya Campbell em Sex Mar 01, 2013 5:59 pm

Após o uivo do maldito inimigo, Kathya, ainda nas trilhas, tenta acertá-lo com um tiro e acaba errando o mesmo por completo. O tiro poderia denunciar sua posiçã, mas como das outras vezes, a Lua Nova tinha planos de como evitar que isso acontecesse. Imediatamente após atirar, a Presas de Prata, então, rapidamente se embrenha na mata de novo, resmungando em tom quase inaudível:

- Merda!

A Ragabash então busca se movimentar de modo furtivo, tentando encontrar um ângulo melhor para o tiro enquanto mentalmente começava a amaldiçoar os seus irmãos de matilha que não chegavam nunca. Sua furtividade era sua principal defesa e, dado seu estado, Kathya iniciava ali uma nova estratégia de combate. Uma estratégia que jamais tinha usado antes...
avatar
Kathya Campbell

Mensagens : 62
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Brilho-Prateado | Sopro-da-Tempestade | High-Tech

Mensagem  Narrador em Seg Mar 04, 2013 5:17 am

A batalha entre os Rokea e os malditos era dura e os Rokea levavam desvantagem. Kathya, no entanto, estava protegida. Não era vista pelos que lutavam ali, mas começa a ouvir passos vindo em sua direção pelo sul. A Presas de Prata sentia que mais inimigos se aproximavam e que sua posição, naquele momento, seria facilmente descoberta caso eles se aproximassem mais.

Enquanto os inimigos se aproximavam, um outro uivo respondia ao aviso de que os inimigos haviam chego. Esse novo uivo, ouvido por todos, dizia:

- Já sabemos! O comitê de boas-vindas já está pronto!

Logo após ouvir esse uivo, Kathya é pega pelos cabelos (já que estava em Glabro) por um Dançarino na forma Crinos que leva a Garou até perto do seu focinho e rindo diz irônico:

- Olha só o que temos aqui... uma ratinha escondida no meio do mato...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kor Yance - Vingadores/ Ryan

Mensagem  Kor Yance McDonell em Seg Mar 04, 2013 11:26 am

Kor não havia muito que fazer naquele momento a não ser seguir as ordens do Alpha. Em um raciocínio lógico e preciso, transformou-sem em Crinos. Assim era melhor caso houvesse uma batalha. Kor acreditava que era questão de pouquíssimo tempo para se encontrar nessa situação. Estava pronto pro que der e vier agora, não sabia ao certo se daria conta do recado, mas havia prometido a si mesmo que daria seu sangue se fosse preciso.

Olhou para Ryan, que estava na sua frente, e perguntou de como que sua voz chegasse somente ao líder. Não queria chamar a atenção dos terceiros na ilha.

- O que faremos, High-Tech??

Olhou em volta rapidamente para verificar que o perímetro estava em segurança e aguardava novas instruções do Alpha. Seria muita imprudência da sua parte se agisse sem o seu consentimento.
avatar
Kor Yance McDonell

Mensagens : 325
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kathya - Rokeas / Dançarinos

Mensagem  Kathya Campbell em Seg Mar 04, 2013 12:17 pm

Eles estavam prontos para revidar. E ainda não havia nenhum sinal dos membros de sua matilha. Kathya já estava começando a pensar que eles estavam brincando de praticar esportes radicais ao invés de virem para a batlha e, quando ia se preprar para derrubar mais um maldito, é pega por alguém. Haviam a descoberto.

Para sorte da Ragabash, no entando, quem a pegou era um imbecil que tentou fazer terror psicológico com uma Lua Nova. Definitivamente, ele não sabia com quem estava lidando e em um movimento rápido, a Ragabash pega a arma e, a queima roupa, na cara do maldito, dispara, levando ele a cair no chão morrendo.

A Presas de Prata abre um sorriso, assopra a arma e diz ao cadáver:

- Olha só o que temos aqui, um cadáver de mais um maldito traidor que fora morto pelas minhas mãos...

Kathya, então se apressa e, ainda com a forma embaçada, se embrenha no mato buscando melhor ângulo para matar os que lutavam com os Rokea. Não conhecia a raça para saber se eram aliados ou não, mas conhecia os Dançarinos e sabia que eles deviam ser mortos sem piedade. A Presas de Prata enquanto se embrenhava de novo no mato, esperava não ser descoberta com facilidade da próxima vez, ainda tinha alguns inimigos para abater e esperava ganhar tempo até que os Ahrouns e Galliards da sua matilha dessem as caras...
avatar
Kathya Campbell

Mensagens : 62
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ryan - Kor

Mensagem  Ryan McDougall em Seg Mar 04, 2013 3:51 pm

* Ryan já seguia na direção da mata e preparava-se para responder as primeiras palavras de Kor quando começa a ouvir uivos. A mensagem era nítida, falavam sobre ataques. Não restavam duvidas, um combate estava acontecendo ou em vias de acontecer. Seu primeiro pensamento é em Kathya, que havia se aventurado sozinha e talvez estivesse esperando sua chegada para agir ou estivesse com problemas. Só então ouve o som de uma arma sendo disparada. Ante essa realidade suas preocupações aumentam e ele se volta para o Senhor das Sombras, que já estava tomando sua respectiva forma de combate: *

- Começaram a brincar sem a gente! Vamo entrar na festa!

* Falava em tom sério mas suas palavras tinham uma nítida dose auto-confiança embutida. O líder corre pela mata em direção ao local que julgava alocar o som do tiro. Em meio a corrida, seu corpo começa a se transformar. Os músculos se projetam ainda mais, ganhava altura, garras começam gradativamente a surgir das extremidades de suas mãos e um focinho se projetava de sua face em conjunto com vastos pelos acastanhados que chegavam para cobrir seu corpo. Não interrompe a corrida e nem se incomoda em olhar para trás, confiando que o Galliard estaria seguindo-o. Atravessava arbustos e sentia as folhas rasparem em seu rosto conforme corria. Mantinha, no entanto, os olhos vivos e inteligentes percorrendo todo o local, preparado para uma possível emboscada. A mensagem do ultimo uivo ainda ribombava em sua mente: *

" O comitê de boas-vindas já está pronto... "

* A explosão de seus músculos conferiam velocidade a corrida. Kor poderia notar que o Andarilho em Crinos era alto e, ao contrario de muitos Ahrouns, parecia mais definido do que gigantesca e monstruosamente musculoso, conferindo-o um aspecto ágil. Não estava tentando evitar ruídos ou se esconder, Ahrouns e Galliards não eram talhados para a furtividade.. sabia, porém, que a velocidade em agir poderia conferir a vantagem da surpresa. Era exatamente isso que buscava. Sem nunca interromper o continuo esforço de suas pernas, Ryan diz por fim, com a respiração pesada se fazendo notar enquanto se aproximavam em velocidade do local onde o tiro havia se feito escutar: *

- Olhos atentos! A retaguarda é sua.
avatar
Ryan McDougall

Mensagens : 134
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Darkness - Vingadores

Mensagem  Convidad em Seg Mar 04, 2013 11:41 pm

Assim que atravessa, Darkness já mantém uma postura defensiva para que o trio não fosse pego de surpresa. Nas quatro patas, suas garras se prendem a formação rochosa, e esperava Ingrid e Julian atravessar para iniciar a investida. Enquanto isso seus olhos eram atentos ao seu redor e seu focinho tentava captar qualquer odor significativo. Era um excelente caçador, mais furtivo que muitos Ragabashs, mas estando preso a mais dois, suas habilidades eram minadas. Dessa forma sua mente começava a traçar outra forma de empreitada, isso se não fossem atacados de antemão...

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Kor Yance - Ryan McDougall

Mensagem  Kor Yance McDonell em Ter Mar 05, 2013 1:08 am

Kor também escuta o uivo e o tiro que havia sido disparado. Pela expressão que o Alpha fazia, aquele tiro parecia ser de algum conhecido, mas sabia que aquele não era o melhor momento para fazer questionamentos. Kor havia acabo de se transformar em Crinos quando Ryan diz que o "balacubaco" já havia começado. Aquilo de certa forma não era de se estranhar, haviam demorado demais para chegar na ilha. Para Kor, adentrar na ilha de modo separado era muito arriscado, mas precisava ser feito antes que fosse tarde demais. Arthur e Uird fariam o mesmo logo atrás.

- Não gosto de chegar atrasado em festas!! Agiliza aíí High-Tech!! bora!


Nesse momento, Kor vê o líder correndo e se transformando em Crinos de forma exemplar, aquilo era bacana. Seguia High-Tech com a mesma velocidade que ele estava, e sempre que podia olhava pros lados e para trás. Para Kor, já estava em combate, só não havia localizado o inimigo ainda, nem sabia como este era, e do modo que estavam se locomovendo seriam presas fáceis por chamar tanta atenção. Com um olhar atento, sério e pronto para qualquer eventualidade, Kor diz ao Alpha.

- Fica tranquilo!! Sua retaguarda é minha!! Qual a situação aí High-Tech?!

Estava cuidando da retaguarda do Alpha agora e precisava escutar o que ele estava vendo, pois neste momento seus olhos estavam procurando qualquer anormalidade dentro da mata, caso visse algo estranho, preferia atacar primeiro do que ser atacado. Seu pensamento estava negro e sedento por sangue inimigo!

" Aqui só vão passar se for por cima de mim!! Cadê esses malditos?! Quantos são!? Malditos!"


___________________________________
Posição e forma que Kor se encontrava cuidando da retaguarda do Alpha.
avatar
Kor Yance McDonell

Mensagens : 325
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - High-Tech | Sopro-da-Tempestade

Mensagem  Narrador em Qua Mar 06, 2013 6:14 am

Os dois Garous, em Crinos entram na mata. Seu destino era o local de onde ouviram o tiro, mas enquanto caminhava, começam a ouvir passos em volta de si. Um enorme Hispo salta pegando Kor de supresa e rolando com ele pra baixo em um abismo que havia na trilha. A Dupla rola abismo abaixo até caírem em meio a outra trilha. Seus pelos estavam sujos de espinhos, folhas e lama. O local onde Kor caíra estava em chamas, e a criatura que o derrubou começa assume a forma Crinos, pronto para o combate.

Assim que Kor é deslocado, Ryan nota que havia alguém no seu horizonte bloqueando o caminho. Era uma Garou em crinos. Seu físico era parecido com o de Ryan. O Andarilho também nota que há alguém atrás dele. Outro Dançarino. Este macho e aparentemente fisicamente mais forte que a mulher. Os dois começam a se aproximar e rodear Ryan, que se via cercado...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Wolf-Darkness | Elo-Espiritual | Esquecido | Brilho-Prateado

Mensagem  Narrador em Qua Mar 06, 2013 6:17 am

Ao saírem da umbra, o trio se depara com uma clareira onde dois Dançarinos lutavam contra dois metamorfos tubarão. A maioria nunca tinha visto um metamorfo tubarão pessoalmente, mas os Dançarinos eram velhos conhecidos. Os Dançarinos se assustam com a chegada dos dois e acabam sendo golpeados pelos tubarões que estavam muito feridos.

Do mato, escondida, Kathya apenas assiste a essa cena.

Haviam, ainda, 3 corpos de Dançarinos no chão. Eles deviam ser impuros, visto que continuavam em Crinos depois de mortos. Em seus corpos marcas de tiro. Dois deles com marcas no tronco. Um com uma marca na cara.

Os Rokea não estavam portando armas de fogo.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kathya - Rokeas / Dançarinos

Mensagem  Kathya Campbell em Qua Mar 06, 2013 12:57 pm

Entocada, em meio ao mato, Kathya mais uma vez mira um inimigo e, dessa vez, com um tiro simplesmente brilhante, a Ragabash acerta bem na nuca do maldito Dançarino, que espele sangue pela boca antes de cair de joelhos e tombar no chão.

- Yes!

A Ragabash comemora brevemente, mas não perde tempo e já se mete no meio do mato de novo. Era um processo desgastante, sabia que não estava usando 100% do seu potencial, mas era melhor agir nessa adrenalina do que gastar a Fúria que seria necessária em momentos mais críticos do que este.

Sem saber onde estava sua matilha, a Ragabash começa a ficar preocupada. Os inimigos já se armavam para se defender e não havia nenhum sinal de Iurd e dos demais.
avatar
Kathya Campbell

Mensagens : 62
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kor Yance - High-Tech / Hispo do caralho que fudeu com minha vida

Mensagem  Kor Yance McDonell em Qua Mar 06, 2013 3:14 pm

Kor estava cuidando da retaguarda do Alpha quando escuta alguns passos em sua volta. Já estava em alerta quando isso aconteceu e sua maior dificuldade estava sendo detectar quantos inimigos haviam ali e onde estavam precisamente. Kor estava em posição de batalha e olhava para todos os lados rapidamente procurando para ver se encontrava algum sinal mais preciso do inimigo.

" Cadê esses filhos das p... ! "

Kor mal havia acabado seu pensamento, quando é pego de surpresa por um Hispo que veio da sua lateral. Por sua infelicidade não teve tempo de se esquivar e contra-golpear, isso fez com que o inimigo o agarrasse, caindo barranco abaixo, rolando e tentando se defender e atacar o inimigo que agora ali estava. Nesse momento a raiva de Kor sobresalta seu coração e extravasa por sua voz enquanto rolava abismo abaixo. Ser pego de surpresa era uma coisa que definitivamente não gostava!

- MALDITO DESGRAÇADO!!

Ao final do desfiladeiro, Kor cai em um local que estava pegando um pouco de fogo, mas aquilo era de menos, já que estava com espinhos em todo corpo e sujo de lama. Em um raciocínio muito rápido decidiu atacar primeiro, o que em sua mente era melhor do que ser atacado, e para isso acontecer, teria que aproveitar a oportunidade enquanto ainda estivessem no chão.

Enquanto o inimigo ainda está no chão, perto de se levantar, Kor usa suas garras em direção ai seu pescoço, mas que por azar erra e pega no peito do inimigo fazendo algum dano pequeno, porém significativo. Não se contentou com aquilo. Sua raiva e adrenalina agora estavam a mil. Quis atacar de novo e foi isso que fez. Kor deu um impulso e desferiu uma mordida em direção do inimigo, o alvo principal seria a garganta, porém Kor novamente levou muito azar!

Por ter rolado barranco abaixo várias vezes não havia se dado conta que estava tonto e no momento da mordida sua vista embaraçou, seu equilíbriou perde-se totalmente, fazendo com que errasse feio seu segundo ataque. Aquilo o deixou mais puto ainda, fazendo com que soltasse um grito de raiva.

- AAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!! FILHO DA PUTA!

Tentou recuperar o equilíbrio o mais rápido possível balançando a cabeça para que não errasse nos próximos ataques. Não podia errar, um erro poderia custar sua vida!

__________________________________________________
Off Game:
Garra: 2 de dano
Mordida: Falha Crítica ( 0 de dano )
-1 de fúria.
avatar
Kor Yance McDonell

Mensagens : 325
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Julian - Darkness / Ingrid / Kathya

Mensagem  Julian Escott em Qua Mar 06, 2013 7:35 pm

* Assim que atravessa a película, Julian e seus companheiros se deparam com uma cena de batalha entre seres metamorfos que nunca antes havia visto com os famosos e tão odiados Dançarinos. Não sabia do que aquela missão se tratava, Ingrid apenas mencionara que matariam uns desgraçados.. talvez esses caras com cabeça de tubarão estivessem ajudando na batalha.. talvez não. De uma coisa, no entanto, tinha certeza: seu ódio pelos dançarinos era avassalador. Cenas de perseguição chegam à sua mente sem serem convidadas numa fração de segundos, cenas de desespero onde ele sozinho era a presa e um sem-numero Dançarinos desgraçados faziam o papel de caçadores. Em seus pesadelos, podia sentir o gosto amargo do desespero mas não ali. Ali, o único gosto que sentia em sua boca era o do ódio, da vingança e, em breve, do sangue. *

* Não chega a notar as marcas de bala cravadas em corpos de Dançarinos mortos.. pelo menos, não até que um novo disparo é feito, derrubando mais um dos malditos. Seus lábios lupinos se abrem num semi-sorriso ao perceber que o projétil disparado não fora direcionado ao Dançarino maior e mais forte, aquele que Julian julgava se assemelhar mais à um Ahroum. Não, aquele era seu. *

* Quase nem pensa antes de agir, guiado por um instinto violento muito maior do que seu próprio julgamento. Bate com uma das grandes patas no peito de Darkness, que estava ao seu lado, dizendo em ato continuo sem nem ao menos tirar os olhos da criatura que em breve queria ver sangrando: *

- Relaxa ai lobo, o grandão é meu!

* Nem sequer espera por um resposta do lupino. Antes que suas palavras findassem já estava correndo em direção ao grande Dançarino que parecia dar trabalho aos cabeça-de-peixe. Os pelos imaculadamente alvos do Roedor em crinos já balançavam selvagemente ao sabor do vento e seus músculos explodiam por dentro dada a violência da investida. Tudo acontece rápido demais. Instantes antes que seu corpo se choque com o Dançarino remanescente, que ainda não percebia sua presença e concentrava-se em sua batalha particular, Julian aproveita-se da velocidade e se projeta no ar, num salto curto que termina com sua garra direita descendo brutalmente de um golpe de cima para baixo que rasga as costas do Dançarino, fazendo sangue espirrar e manchando seus pelos brancos com o liquido viscoso e rubro que corria antes nas veias do amaldiçoado. *

* A reação foi quase imediata mas lenta demais para fazer frente ao Roedor enfurecido. O Dançarino se vira para confrontá-lo, e o faz apenas para receber uma mordida violenta no trapézio, junto à base do pescoço. As mandíbulas repletas de dentes afiados de Julian se fecham impiedosamente sobre o corpo conspurcado do maldito, rasgando sua carne, quebrando ossos e deixando-o de joelhos pela própria pressão do peso do corpo do Ahroum somada à violência visceral do golpe. O Roedor solta as mandíbulas sangrentas e olha direto nos olhos incrédulos do desgraçado, rosnando seu ódio e anunciando-se como algoz: *

- Vai morrer mais rápido do que merecia, filho da puta!

* O grande crinos branco prostrava-se sobre o dançarino ajoelhado e, sem mais anúncios, não detém suas garras, que percorrem um arco da esquerda para a direita em direção ao pescoço do inimigo. A carne se rasga, ossos novamente se quebram, mais sangue espirra. A brutalidade e violência do golpe é tamanha que o pescoço do desgraçado pende para a direita, preso ao corpo apenas por uma camada remanescente de carne e pele. O corpo do grande Dançarino tomba ao chão, seus olhos já sem vida. *

* Esquecido se limita a olhar brevemente para o corrompido que acabara de matar, com olhos repletos do mais profundo ódio. Cospe sobre ele e, num gesto displicente, afunda um de seus pés sobre a cabeça do Dançarino, esmagando o focinho com a sola e terminando de desprende-la do corpo. Já banhado em sangue, olha ao redor, encarando os homem-peixe e observando a mata ao redor. Derrubara salgue maldito, estava banhado nele, e queria mais. *
avatar
Julian Escott

Mensagens : 221
Data de inscrição : 16/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ingrid - Todos

Mensagem  Ingrid Reis em Qui Mar 07, 2013 10:58 am

A Theurge, assim que sai da Umbra, para ao lado de Julian - que tinha acabado de matar um inimigo. A situação era de combate e haviam dois metamorfos tubarão que a Uktena não sabia se seriam hostis ou não. No chão, corpos e no ar a sensação de que um novo ataque pudesse acontecer a qualquer momento.

Ingrid, então, dá alguns passos para trás, se colocando atrás de Julian, se "escondendo" atrás do porte físico do Ahroun e concentrando sua gnose. Passo a passo, em sua concentração, a Theurge começa a desaparecer até ficar totalmente invisível aos olhos dos presentes. Sabia que não era uma garantia total de segurança, haviam dons que poderiam romper a barreira e, talvez, um observador muito astuto conseguisse notar traços da sua presença, mas certamente estaria menos vulnerável daquele jeito.
avatar
Ingrid Reis

Mensagens : 394
Data de inscrição : 28/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ryan - Kor

Mensagem  Ryan McDougall em Qui Mar 07, 2013 6:22 pm

* Ryan corria e deixava seus pulmões de tabagista chiarem com o esforço. Ouve a frase capciosa de Kor mas não sorri, embora não pretendesse deixar a ousadia sem resposta. Sem interromper seus passos, começa a falar, no tom gutural de crinos: *

- Paquita, não esquece que a sua retaguarda tá mais na reta que a min...

* Não houve tempo de terminar a frase. Com sua visão periférica o Andarilho consegue notar um vulto que deixa a mata em velocidade. Às suas costas o som violento e seco de carne se chocando com carne se faz ouvir. Interrompe instantaneamente, deslocando terra e grama sob seus pés ante a brusquidão do movimento. Teve apenas um vislumbre de Kor caindo barranco abaixo junto com uma criatura negra. Cogita seguir em perseguição mas a ideia o abandona quase que de imediato. Kor teria de travar sua batalha sozinho por enquanto, o Andarilho também tinha companhia. *

* No horizonte, via a silhueta de uma garou à barrar-lhe o caminho. Olha ao redor, não desejando engajar combate antes de saber se seria surpreendido. Visualiza atrás de si um crinos ainda maior, pretendiam cerca-lo. Pragueja em voz baixa: *

- Dançarinos desgraçados..

* Sua mente era veloz e Ryan já tinha analisado o terreno a sua volta numa fração de segundos. Não poderia deixar a trilha, a mata queimava ao seu redor. A opção de correr atrás do Senhor da Sombras era igualmente ruim, não pretendia atrair ainda mais inimigos para cima de seu companheiro. Sem muitas opções decentes, Ryan escolhe simplesmente pela selvageria e rapidez. Impulsiona seu corpo para frente com brusquidão, em direção ao local onde a garou menor lhe barrava o caminho. Ela era aparentemente mais frágil que o outro, tentaria finaliza-la rápido o suficiente para não ser pego pelas costas. *

* A trilha passava rápida sob seus pés conforme o Andarilho se aproxima numa carga violenta. Podia sentir a fúria queimando em seu peito e não hesita em libera-la. Em verdade, gostava daquilo, embora seu semblante demonstrasse apenas uma dureza fria. Tão logo alcança a Dançarina, deixa o peso de seu corpo dar força aos golpes. Projeta as garras da mão esquerda num arco em direção à barriga da garou, fazendo sangue jorrar, para em seguida dar uma patada com a mão direta na cabeça da mesma, transformando a orelha em uma massa sangrenta e deixando que as garras rasguem o rosto ensanguentado da desgraçada. *

* A violência dos golpes fora esmagadora, e Ryan podia notar que as forças abandonavam o corpo da criatura maldita que tinha diante de si, embora ela reluta-se em desprender-se da própria vida. Vida está, que estava por um triz. *
avatar
Ryan McDougall

Mensagens : 134
Data de inscrição : 28/01/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Darkness (Crinos) - Ingrid - Esquecido - Rokeas / Kathya

Mensagem  Convidad em Sex Mar 08, 2013 3:13 am

*O que diabos é isso?*

Pensava o Garou ante o confronto que via a sua frente, sendo que duas criaturas ele nunca havia visto. Porém não era hora de questionamentos, sabia que dois dos Malditos eram Dançarinos, e um ditado que todo guerreiro conhece é: O inimigo do meu inimigo é meu amigo. Logo pode-se ouvir um disparo de arma de fogo feito de dentro da mata, fazendo com que a cabeça do Fenris virasse automaticamente e seus olhos buscassem o autor daquele tiro, inutilmente. O importante é que mais um inimigo havia caído.

O Ahroun da um passo a frente para destruir o último desgraçado, porém uma patada em seu peito lhe faz frear, o Roedor de Ossos finalmente havia pegado no tranco. Ele assiste o fim do combate com a vitória de Esquecido, enquanto cai nas quatro patas e começa a se aproximar lentamente...

"-Té que enfim Roedor mostrar serviço..."

Fala enquanto olha de lado para Esquecido. Apesar da brincadeira, o semblante do Fenris é sempre de extrema seriedade, com olhos de um predador assassino; o tamanho da sua Fúria já passava todo o aspecto. Logo focando mais nos cadáveres e em seguida nos "homem-peixe".

*Todos mortos a tiro... Brilho-Prateado?!*

Se perguntava, já que conhecia bem a maioria dos integrantes da Matilha. Observando Elo-Espiritual com mais um de seus truques, ele lembra do seu antigo Fetiche, o Véu de Febe, que o tornava um caçador ainda mais fatal. Ele apenas diz em tom moderado sem visualizá-la, atento enquanto se aproxima dos Rokea com seu focinho a frente farejando-os:

"-Theurge ficar perto de Matilha!"

E logo prossegue para os "Tubarões":

"-Quem ser vocês? O que acontecer aqui?"

Questiona firme, enquanto seus sentidos (visão, faro e audição) não param de analisar a mata em volta.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Matilha Vingadores | Esquecido

Mensagem  Narrador em Sex Mar 08, 2013 5:15 am

Antes que pudessem responder à Darkness, um dos Rokeas já cai desmaiando e é acudido pelo outro que abraça o seu companheiro e diz, se comunicando com os Garous na língua Garou:

- Não temos tempo! A Wyrm! Ela quer acabar com o Caern! Vocês! Vocês tem que impedir o Ritual! Rápido! Nos ajudem, por favor. Não deixem eles destruírem outro Caern...
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Sopro-da-Tempestade

Mensagem  Narrador em Sex Mar 08, 2013 5:19 am

Após acertar o inimigo, Kor recebe o contra-ataque do seu oponente. Com dois movimentos rápidos, o Dançarino, cujas garras pingavam um líquido fétido e viscoso acerta elas por duas vezes no Senhor das Sombras dizendo:

- Hora de fazer sushi de Senhor das Sombras...

Os golpes são na altura do tórax de Kor e são extremamente violentos.


OFF GAME: Kor tem que absorver 4 e 3 de Dano Agravado.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 5110
Data de inscrição : 27/01/2013
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://segredosdoapocalipse.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arquipélago das Cagarras

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 10 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum